Para a análise do metadado resumo, identificou-se inicialmente os itens extensão (número de palavras), tipologia do resumo (indicativo ou informativo) e tipologia do texto (científico, argumentativo ou expositivo). Após essa etapa, efetuou-se a análise qualitativa, verificando-se as características da superestrutura propostas por Kobashi (1994), conforme a classificação do tipo de texto.

A tabela 11 mostra a tipologia dos textos da análise. Conforme a tabela, de um total de 113 artigos, 31 foram classificados como científicos, 76 como argumentativos e apenas 6 como expositivos. Dentre os 46 artigos da área de OI, 19 são científicos, 25 argumentativos e apenas 2 são expositivos. Na OC, 11 artigos são científicos, 32 são argumentativos e apenas 4 são expositivos. No caso do tema RI, apenas 1 artigo é científico, 19 são argumentativos e nenhum é expositivo.

Tabela 10: Tipologia dos textos da análise

O texto argumentativo foi o tipo mais presente nos artigos da área nos três temas da análise. Observou-se que os textos científicos eram oriundos de resultados de teses e dissertações ou pesquisas de iniciação científica. O tipo de texto menos presente nos artigos da área foi o expositivo, que tem as categorias causa-solução como fundamentais.

A tabela 11 mostra a tipologia dos resumos da análise. De um total de 113 artigos, 86 apresentaram resumo informativo, sendo 33 da OI, 35 da OC e 18 da RI. Por outro lado, 27 artigos apresentaram resumo indicativo, sendo 13 da OI, 12 da OC e apenas 2 da RI.

Tabela 11: Tipologia dos resumos da análise

Tema Informativo % Indicativo % estabelecer um tamanho diferenciado para eles. Segundo essa norma, os resumos de trabalhos acadêmicos, como teses, dissertações e outros, devem ter de 150 a 500 palavras, resumos de periódicos de 100 a 250 palavras e resumos destinados a indicações breves de 50 a 100 palavras.

Para essa pesquisa, definiu-se intervalos para verificar a extensão dos resumos.

Conforme a tabela, a maioria dos artigos da amostra (41) apresenta de 101 a 150 caracteres. A categoria 51 a 100 caracteres representa 37 artigos da amostra. Um dado interessante é que seis artigos da amostra apresentaram resumos com tamanho inferior a 50 caracteres, tamanho que não é previsto na norma.

19 Somente um artigo da análise de dados sobre o tema OC apresentou 351 caracteres, excedendo, portanto, os intervalos pré-definidos.

Tabela 12: Extensão dos resumos da análise

Tema 10 a 50 51 a 100 101 a 150 151 a 200 201 a 350

OI 1 12 21 10 2

OC 3 16 14 6 8

RI 2 9 6 2 1

Total 6 37 41 18 11

Fonte: Dados da pesquisa (2010)

É importante ressaltar que os periódicos definem um tamanho específico para o resumo dos artigos, podendo adotar o tamanho conforme a norma brasileira ou estipular um padrão próprio. Essas informações aparecem na opção “regras para submissão”, menu existente nos periódicos que utilizam a plataforma SEER.

O aspecto mais relevante na análise dos artigos não foi o cumprimento do tamanho/extensão, conforme determinado pela norma, pois embora o artigo cumpra essa exigência, o conteúdo apresentado nos caracteres pelo autor pode não estar necessariamente de acordo com as exigências definidas por Kobashi (1994). Assim, apresenta-se a seguir a análise qualitativa do metadado resumo.

Analisou-se a superestrutura dos resumos da amostra comparando-se com os elementos indicados por Kobashi (1994,1997). Dessa forma, foi possível identificar as características e informações omitidas na representação dos artigos, que poderão resultar em implicações na representação e na recuperação da informação. Primeiro, apresentou-se a análise dos resumos de textos científicos, seguida do texto argumentativo e do expositivo.

Cada tabela apresenta os elementos da superestrutura proposta por Kobashi (1994), o número de resumos que apresentam o elemento e quais deles estão de acordo com a referida autora.

Os textos científicos apresentam as categorias: tema, problema, hipótese, metodologia, resultados e conclusão. A tabela 13 mostra a análise dos resumos de textos científicos sobre o tema Organização da Informação. Nos dados dessa tabela, estão considerados os resumos indicativos e os informativos juntos.

Pode-se observar que do total de 19 artigos científicos sobre OI presentes na análise, 18 apresentavam o elemento tema e 14 estavam de acordo com o solicitado por Kobashi (1994). Apenas dois resumos apresentaram o problema da pesquisa e apenas um estava de acordo com a proposta da referida autora. A hipótese também foi um critério pouco identificado nos artigos, tendo sido utilizada em 4 artigos, que estavam de acordo com o solicitado. A metodologia pôde ser identificada em 8 resumos, que estavam todos de acordo.

Os resultados estavam presentes em 11 resumos, sendo que apenas sete estavam de acordo.

Quanto à conclusão, 12 resumos da amostra a apresentaram e todos conforme Kobashi (1994).

Tabela 13: Análise resumo de texto científico – OI

Elementos da acordo. Além disso, apenas 2 artigos apresentaram o problema no resumo, 3 apresentaram a hipótese, 10 a metodologia, 4 os resultados e 5 a conclusão. Dentre esses elementos da superestrutura, somente a metodologia não apresentou todos os elementos de acordo com o solicitado. De um total de 10 artigos que apresentaram o referido elemento, 6 estavam de acordo.

Tabela 14: Análise resumo de texto científico – OC

Elementos da

A tabela 15 mostra a análise dos resumos de textos científicos sobre Recuperação da Informação. Sobre essa área, apenas um texto foi classificado como científico. Esse artigo apresentou apenas tema, metodologia e conclusão, e todos os itens estavam conforme o solicitado.

Tabela 15: Análise resumo de texto científico – RI elementos da superestrutura: tema, tese, argumentos e conclusão. A tabela 16 mostra a análise dos resumos de textos argumentativos sobre o tema OI.

Conforme a tabela 16, os 25 artigos argumentativos sobre OI apresentaram os seguintes itens da superestrutura, seguido dos itens que estavam de acordo: tema (21 e 17), tese (10 e 7), argumentos (14 e 13) e conclusão (10 e 10).

Tabela 16: Análise resumo de texto argumentativo – OI

Elementos da somam 32. Conforme a tabela, os artigos sobre OC apresentaram os seguintes elementos e o número de itens que estavam conforme Kobashi, respectivamente: tema (26 e 20), tese (12 e 10), argumentos (21 e 18), conclusão (10 e 9).

Tabela 17: Análise resumo de texto argumentativo – OC

Elementos da

A tabela 18 mostra a análise dos resumos de textos argumentativos sobre o tema RI.

Essa temática, que possui um total de 20 artigos, 19 foram considerados argumentativos.

Desse total, 17 apresentaram tema (16 de acordo), 4 apresentaram tese (todos de acordo), 11 apresentaram argumentos (10 de acordo) e apenas 2 apresentam conclusão (1 de acordo).

Tabela 18: Análise resumo de texto argumentativo – RI

Fonte: Dados da pesquisa (2010)

A seguir são apresentados os resultados para os resumos de textos expositivos dos temas OI e OC, respectivamente. Nenhum texto sobre RI foi considerado expositivo, conforme os critérios adotados nessa análise. Os textos expositivos apresentam os elementos da superestrutura: tema, problema, causas, solução.

A tabela 19 mostra a análise dos resumos de textos expositivos sobre OI. Com essa temática, apenas dois textos foram considerados expositivos. Os elementos da superestrutura presentes nesses artigos e aqueles que estão de acordo com Kobashi (1994) são, , respectivamente: tema (1 e 1), problema, (2 e 1) causas (2 e 2) e solução (0 e 0).

Tabela 19: Análise resumo de texto expositivo – OI

Elementos da

A tabela 20 mostra a análise dos resumos de textos expositivos sobre o tema OC, que totalizam 4 artigos. Conforme a tabela, apenas 1 resumo apresentou o tema, 2 apresentaram problema, nenhum apresentou causa e 3 apresentaram a solução. Todos os itens da superestrutura estavam de acordo com os critérios de Kobashi.

Elementos da

Tabela 20: Análise resumo de texto expositivo – OC

Elementos da

superestrutura OC % De acordo

com Kobashi %

Tema 1 25,0 1 25,0

Problema 2 50,0 2 50,0

Causas 0 0,0 0 0,0

Solução 3 75,0 3 75,0

Fonte: Dados da pesquisa (2010)

A seguir são apresentadas as discussões sobre a análise dos metadados assunto e resumo, buscando identificar as possíveis implicações na representação da informação.

No documento ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO EM REPOSITÓRIOS DIGITAIS: IMPLICAÇÕES DO AUTO-ARQUIVAMENTO NA REPRESENTAÇÃO DA INFORMAÇÃO (páginas 105-111)