CORDEIROS ALIMENTADOS COM DIETAS DE TERMINAÇÃO COM DIFERENTES FONTES DE FIBRA

No documento Dietas com diferentes fontes de fibra para genótipos ovinos (páginas 148-150)

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho produtivo e econômico de quatro genótipos de ovinos, alimentados com dietas peletizadas com quatro diferentes fontes de fibra em sua composição. Foram utilizados 80 cordeiros machos pesando 20 ± 5 kg, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial (4x4), quatro genótipos (½ Dorper x ½ Santa Inês- DSI, ½ Texel x ½ Santa Inês- TSI, ½ Somalis x ½ Santa Inês- SSI e Santa Inês puro- SI) e quatro dietas com fontes de fibra forrageira (bagaço de cana in natura- BC e feno de alfafa- FA) e não forrageira (polpa cítric- PC e casca de soja- CS). Melhores resultados de ganho médio diário (GMD) e conversão alimentar (CA) foram encontrados em DSI e TSI. Entre as dietas, os animais que mais se destacaram foram os que consumiram as dietas com fontes de fibra forrageiras (P<0,05). O cruzamento SSI teve o menor peso de carcaça quente (PCQ), mas não diferiu no peso de carcaça fria (PCF). Economicamente, os tratamentos mais lucrativos foram, o cruzamento TSI e a dieta CS. Concluiu-se que dietas formuladas com fontes de fibra forrageiras, apresentaram os melhores índices produtivos e que os genótipos DSI e TSI tiveram a melhor resposta produtiva e econômica para confinamento de cordeiros.

Palavras chave: bagaço de cana, casca de soja, confinamento, carcaça, genótipo

PRODUCTIVE PERFORMANCE AND ECONOMIC RESULTS OF LAMBS FED WITH FINISHING DIETS, CONTAINING DIFFERENT SOURCES OF FIBER

ABSTRACT

The aim was to evaluate productive performance and economic results of four crossbreeding lamb, fed diets with four different sources fiber. Was used 80 lambs, weighing 20 ± 5 kg, distributed in a completely randomized, factorial scheme (4x4), four genotypes (½ Dorper x ½ Santa Inês- DSI, ½ Texel x ½ Santa Inês- TSI, ½ Somalis x ½ Santa Inês- SSI e Santa Inês- SI) and four diets with different sources fiber (sugarcane bagasse, lucerne hay, citrus pulp and soybean hulls). Best results of average daily gain (ADG) and feed conversion (FC) was of DSI and TSI crossbreeding. Among diets, the best

was LH and SC. The crossbreeding SSI had less hot carcass weight, but didn’t have

difference in cold carcass weight. Economically the treatments of greater financial gain were TSI and SH. It was concluded that diet with sources fiber roughage, have best productive performance and that DSI and TSI genotypes had best economic results for lambs feedlot.

6.1 INTRODUÇÃO

Dentre os gastos contabilizados em sistemas de produção, a alimentação é responsável por cerca de 70% dos custos. Tais gastos justificam a procura de alternativas, que proporcionem um manejo nutricional que tem por principais objetivos, além da maior produtividade a rentabilidade.

Para que tais sistemas encontrem essa fórmula ideal dentro do manejo alimentar, na maioria dos casos, adota-se a utilização de alimentos baratos, de características menos energéticas e mais fibrosas, que permitam conversão muscular mais vagarosa, mas com margem de lucro mais satisfatória. Assim, o confinador tem menores gastos com a alimentação, mas em contrapartida, entrega um animal mais tardio e quase sempre de menor qualidade no abatedouro.

Por outro lado, se o sistema optar por utilizar dietas altamente energéticas, que propiciem rápida conversão do alimento em carne, em um menor espaço de tempo, o produto entregue no abatedouro, oferecerá um giro financeiro mais rápido, com a entrega de animais mais jovens, com maior qualidade da carcaça. Segundo Bueno et al. (2000), com o aumento da idade o ganho de peso passa a ser derivado predominantemente pela deposição de gordura, esta em excesso, diminui a qualidade da carcaça, fator este responsável, pelo aumento da procura por carcaças mais magras no mercado, oriundas de animais mais jovens.

Em sistemas que visam o rápido ganho de peso, em curto espaço de tempo, a utilização de dietas ricas em grãos é uma característica necessária. Animais recém- desmamados com desenvolvimento incompleto do compartimento ruminal, são capazes de apresentar maior consumo de tais dietas, sem prejuízos para a saúde dos mesmos. Assim, a utilização de dietas com poucas proporções de fibra em sua composição, se faz interessante, uma vez que a fibra acaba cedendo lugar a fontes alimentares mais energéticas.

A qualidade da fonte de fibra utilizada nestes casos, juntamente com a efetividade física que essa exerce no rúmen, pode ditar a reposta ao desempenho. Entre as fontes de volumosos mais utilizados nas dietas de confinamento em todo o mundo, o feno de alfafa apresenta-se em destaque. Tal forrageira, apresenta características bromatológicas que o classifica como de alta qualidade, evidenciado pelo seu considerável conteúdo de carboidratos solúveis da parede celular e de proteína verdadeira digestível.

No Brasil, é comum encontrar em sistemas de confinamento, dietas formuladas com fibras com fontes oriundas de alimentos não fibrosos (possuem menos de 18% de fibra bruta em sua composição), destacando-se a casquinha de soja e a polpa cítrica como seus principais exemplos. A casca de soja caracteriza-se por aumentar o consumo de fibra, sem reduzir o consumo de matéria seca (Araujo et al., 2007), isso só é possível, pela rápida taxa de passagem e degradação da fibra, elevada gravidade específica, e composição química- bromatológica.

Como estratégia para aumentar o consumo de todos os ingredientes da dieta, por cordeiros recém desmamados e trabalhados em confinamento, tem sido utilizado o processamento da ração. Nesse sentido, a peletização apresenta como principais vantagens, a diminuição do processo de ingestão seletiva pelos ovinos, aumento da homogeneidade da dieta, tanto no cocho, quanto na estratificação do líquido ruminal; e principalmente, a utilização de pequenas quantidades de alimentos fibrosos na ração, obtendo-se um produto final na forma de mistura completa.

Além da alimentação, outros aspectos influenciam no aumento da lucratividade na produção, como a escolha do grupo genético ideal a ser trabalhado. Segundo Sidwell e Miller (1971), o cruzamento de raças adaptadas a uma determinada região, com genéticas produtoras de carne é utilizado visando o incremento da produção. Osório et al. (1996), verificaram que o cruzamento pode ser viável em uma determinada idade, mas não em outra. Portanto, o peso ou idade de abate, economicamente ótimos, devem ser determinados dentro de cada genótipo.

Com base em todos esses aspectos levantados, o objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho e resultado econômico de cordeiros de quatro genótipos, alimentados com quatro dietas de terminação, peletizadas com diferentes fontes de fibra em sua composição.

No documento Dietas com diferentes fontes de fibra para genótipos ovinos (páginas 148-150)