Na vereda Laçador, os elementos que apresentaram teores mais elevados foram o zinco, cádmio, chumbo e cromo.

8.1.1 - Zinco

O zinco ultrapassou o limite de referência de qualidade em uma amostra do perfil 1 (V1P01) e uma amostra do perfil 3 (V1P13) na camada superficial dos perfis (0-20 cm).

Esta vereda está localizada à montante da Bacia em área destinada ao plantio comercial de grãos; onde se faz o uso intensivo de fertilizantes, inseticidas e herbicidas fosfatados, como também de corretivos de solos e agrotóxicos, cujo componente ativo contém sais de Zn (Kiekens, 1995). Portanto, o teor elevado deste metal reflete uma contribuição antropogênica.

8.1.2 - Cádmio

O cádmio ultrapassou o limite de prevenção em seis amostras superficiais (0-20 cm) e uma amostra do perfil 3 (V1P13). O teor de cádmio indica contribuição antropogênica porque apresentou-se mais elevado em amostras superficiais (0-20 cm) e Baggio (2008) observou teores elevados desse elemento nos sedimentos de fundo/corrente no alto curso do Rio do Formoso, porção montante da Bacia, na qual se localiza esta vereda e onde o uso agrícola do solo se faz de maneira intensiva.

8.1.3 - Chumbo

O chumbo ultrapassou valores de intervenção (CONAMA, 2009) em quatro amostras superficiais, três amostras do perfil 5 e duas amostras do perfil 6.

Os teores do elemento Pb presentes nos litotipos Arenitos e Argilitos analisados na Bacia do Rio do Formoso por Baggio (2008) demonstram que esses encontram-se muito próximos dos valores de referência para Arenito Médio extraído de Bowen (1979) e Krauskopf (1976), indicando

114 que há enriquecimento natural deste metal nos solos da Bacia. Além disso, há contribuição antropogênica, ocasionada pelos resíduos metalo-orgânicos gerados pela agricultura comercial. Os componentes ativos de alguns agrotóxicos contendo sais de arsenatos de chumbo enriquecem os solos com esse metal.

Nota-se também que as amostras dos perfis que apresentaram os teores mais elevados deste metal são aquelas que possuem elevado teor de matéria orgânica confirmando a existência de correlação entre o teor de matéria orgânica e o teor de chumbo devido à complexação e consequente retenção deste metal pela matéria orgânica.

8.1.4 - Cromo

O cromo ultrapassou o limite de intervenção em vinte e uma amostras superficiais, uma amostra do perfil 2 (V1P12), duas amostras do perfil 3, quatro amostras do perfil 4 e uma amostra do perfil 6.

O teor de cromo também indica contribuição antropogênica pois Baggio (2008) não constatou enriquecimento deste elemento nos arenitos e folhelhos da Bacia e também o mesmo autor encontrou teores elevados em amostras de sedimento de fundo/corrente no alto curso do Rio do Formoso. O aumento apresentado nos teores de Cr pode estar associado à sua utilização como agente ativo das tintas, que são utilizadas na preservação do madeirame, empregado na construção de cercas, galpões e nas casas. Além disso, a intensa utilização de agroquímicos contendo anidrito crômico, ácido crômico, óxido crômico e trióxido de cromo; utilizados no plantio de grãos também podem contribuir com a presença de tal metal. Os resíduos metalo-orgânicos secos e/ou pulverizados são transportados pelo ar e pela água de irrigação e depositados nos solos.

8.1.5 - Índice de Geoacumulação eFator de Contaminação

O cálculo do Índice de Geoacumulação, visando avaliar a intensidade de contaminação por metais pesados na vereda Laçador revelaram que os solos desta estão moderadamente a fortemente poluídos por zinco e fortemente poluídos por níquel e bário. Porém, aplicando-se o cálculo do Fator de Contaminação, os solos apresentaram-se enriquecidos por cromo, chumbo e cobalto, indicando contaminação considerável e por níquel, zinco e bário, indicando alta contaminação. Os elementos zinco, cromo e chumbo podem estar associadas ao intenso uso e ocupação do solo por atividades de agricultura nessa porção da bacia.

115 Os teores do elemento Ni presentes nos litotipos Arenitos e Argilitos analisados na Bacia do Rio do Formoso por Baggio (2008) demonstram que esses se encontram acima dos valores de referência para Arenito Médio extraído de Bowen (1979) e Krauskopf (1976), indicando que há enriquecimento deste metal nos solos da Bacia. Essa contaminação extremamente alta do elemento níquel sustenta a afirmativa sobre a contribuição natural de origem litológica no enriquecimento dos solos.

Além disso o zinco e o níquel possuem como fontes a queima de combustíveis fósseis e, estando essa vereda próxima a uma via de tráfego, esses elementos podem ser transportados pelo vento e depositados no solo.

O enriquecimento dos solos por cobalto pode estar relacionado ao emprego de um dos principais sais de cobalto, o sulfato (CoSO4) na fertilização de pastagens. O enriquecimento dos

solos por bário está associado à sua utilização na fabricação de praguicidas.

8.2 - Vereda Jaraguá

Na vereda Jaraguá, os elementos que apresentaram teores mais elevados foram cromo, cádmio, chumbo e bário.

8.2.1 - Cromo

O cromo ultrapassou o limite de prevenção em uma amostra superficial (0-20 cm), seis amostras do perfil 1 e duas amostras do perfil 2. Ultrapassou também o limite de intervenção (CONAMA, 2009) em uma amostra do perfil 2.

O elevado teor de cromo na vereda Jaraguá dever ser proveniente de contribuição antropogênica e suas fontes são as mesmas descritas no item anterior (vereda Laçador).

8.2.2 - Cádmio

O cádmio ultrapassou o limite de referência de qualidade em todas as amostras da vereda Jaraguá. Os elevados teores de cádmio nos solos desta vereda indicam contribuição antropogênica devido ao uso agrícola desses solos para o plantio de eucaliptos.

116 8.2.3 - Chumbo

O chumbo ultrapassou o limite de referência de qualidade em todas as amostras, tendo ultrapassado também o limite de prevenção em duas amostras superficiais (0-20 cm) e uma amostra do perfil 2. O enriquecimento de chumbo tem uma forte correlação com a presença dos litotipos arenitos do Grupo Areado e do Grupo Mata da Corda, que formam o substrato rochoso da área desta vereda. As fontes antropogênicas deste elemento nesta vereda são as mesmas da vereda Laçador.

8.2.4 - Bário

O bário ultrapassou o limite de referência de qualidade em duas amostras superficiais e duas amostras do perfil 1 na vereda Jaraguá e seu teor elevado nos solos é devido à utilização de praguicidas que possuem esse elemento em sua composição.

8.2.5 - Índice de Geoacumulação eFator de Contaminação

O cálculo do Índice de Geoacumulação, visando avaliar a intensidade de contaminação por metais pesados na vereda Jaraguá revelou que os solos desta vereda estão moderadamente a fortemente poluídos por cromo e bário e forte a muito fortemente poluídos por níquel.

Porém, aplicando o cálculo do Fator de Contaminação, os solos apresentaram-se enriquecidos por cobalto, zinco e chumbo, indicando contaminação considerável e por cromo, níquel e bário, indicando alta contaminação.

O enriquecimento dos solos desta vereda por níquel é de origem litológica como explicado para a vereda Laçador e de origem natural, como também o é para o zinco e cobalto, com fontes já citadas anteriormente.

8.3 - Vereda Urbano

Na vereda Urbano, os elementos que apresentaram teores mais elevados foram o cromo, o cobre, o cádmio, o chumbo, o zinco e o bário.

117 8.3.1 - Cromo

O cromo ultrapassou o limite de referência de qualidade na maioria das amostras da vereda Urbano, tendo ultrapassado o limite de prevenção em duas amostras e o limite de intervenção em uma amostra do perfil 1.

O elevado teor de cromo na vereda Urbano é possivelmente proveniente de contribuição antropogênica e suas fontes são as que foram mostradas nas demais veredas.

8.3.2 - Cobre

O cobre ultrapassou o limite de referência de qualidade em duas amostras superficiais e uma amostra do perfil 1, tendo ultrapassou o limite de prevenção em duas amostras deste mesmo perfil.

O aumento nos teores de cobre estão associados ao uso intenso de fungicidas contendo principalmente oxicloreto de cobre, bactericida contendo óxido cuproso, além de resíduos orgânicos.

8.3.3 - Cádmio

O cádmio ultrapassou o limite de referência de qualidade em todas as amostras da vereda Urbano, tendo ultrapassado o limite de prevenção em uma amostra superficial (0-20 cm). A presença de cádmio nos solos desta vereda está relacionada à contribuição antropogênica pelo uso de fertilizantes que contém este elemento em sua composição.

8.3.4 - Chumbo

O chumbo ultrapassou o limite de referência de qualidade em todas as amostras desta vereda, tendo ultrapassado o limite de prevenção em todas as amostras do perfil 1 e quinze amostras superficiais. As fontes natural e antropogênicas deste elemento estão descritas anteriormente.

118 8.3.5 - Zinco

O zinco ultrapassou o limite de referência de qualidade em uma amostra do perfil 2 e uma amostra superficial.

Os teores do elemento zinco presentes nos litotipos Arenitos e Argilitos analisados na Formação Três Marias, na Bacia do Rio do Formoso, por Baggio (2008) demonstram que esses se encontram acima dos valores de referência para Arenito Médio extraído de Bowen (1979) e Krauskopf (1976), indicando que há enriquecimento deste metal nos solos da Bacia.

Essa alteração nos teores de zinco pode estar associada também ao uso e ocupação do solo que acontece na porção jusante da Bacia, área destinada à agricultura comercial, pastagens, agroindústria e bovinocultura intensiva.

8.3.6 - Bário

O bário ultrapassou o limite de referência de qualidade na maioria das amostras da vereda Urbano e ultrapassou o limite de prevenção em três amostras do perfil 1, uma amostra do perfil 2 e oito amostras superficiais (0-20 cm).

O enriquecimento dos solos por bário está associado à presença deste elemento nos arcóseos da Formação Três Marias do Grupo Bambuí, como fonte natural e pode também estar associado à sua utilização na fabricação de praguicidas, como fonte antropogênica.

8.3.7 - Índice de Geoacumulação eFator de Contaminação

O Igeo na vereda Urbano revelou que os solos estão moderadamente a fortemente poluídos

por bário e chumbo, e muito fortemente poluídos por níquel. Porém, aplicando o FC, os solos apresentaram-se enriquecidos por cromo, níquel, bário e chumbo, indicando alta contaminação. O enriquecimento dos solos desta vereda por níquel é de origem litológica e natural como explicado para as veredas anteriores.

119 CAPÍTULO 9

CONLUSÕES

Os resultados das análises de metais, assim como os cálculos do Índice de Geoacumulação e do Fator de Contaminação dos solos permitiram estabelecer as condições ambientais das veredas Laçador, Jaraguá e Urbano na Bacia do Rio do Formoso. As conclusões obtidas a partir destas análises são as seguintes:

- O Índice de Geoacumulação na vereda Laçador revelou que os solos desta estão moderadamente a fortemente poluídos por zinco e fortemente poluídos por níquel e bário. O Fator de Contaminação demonstra que os solos apresentam-se enriquecidos por cromo, chumbo e cobalto, indicando contaminação considerável e por níquel, zinco e bário, indicando alta contaminação;

- O Índice de Geoacumulação na vereda Jaraguá revelou que os solos estão moderadamente a fortemente poluídos por cromo e bário e forte a muito fortemente poluídos por níquel. O Fator de Contaminação demonstra que os solos apresentam-se enriquecidos por cobalto, zinco e chumbo, indicando contaminação considerável e por cromo, níquel e bário, indicando alta contaminação;

- O Índice de Geoacumulação na vereda Urbano revelou que os solos estão moderadamente a fortemente poluídos por bário e chumbo, e muito fortemente poluídos por níquel. O Fator de Contaminação demonstra que os solos apresentam-se enriquecidos por cromo, níquel, bário e chumbo, indicando alta contaminação;

- A vereda Urbano apresentou o pior nível de contaminação (fortemente poluído por níquel, FC = 73,59);

Os teores de metais pesados encontrados nos solos das veredas demandam atenção tendo em vista que boa parte deles supera os limites de prevenção estabelecidos pela CETESB e os limites de intervenção descritos pela Resolução CONAMA 420/2009.

A proximidade destas veredas com áreas que são intensamente utilizadas por atividades agrossilvopastoris sugerem que a origem dos metais analisados pode ser de tais atividades.

Como mecanismo de proteção das veredas, ambientes de valor ambiental (descarga hídrica, presença de espécies vegetais endêmicas) e valor sócio-cultural (palmeira buriti), sugere-se que as mesmas sejam protegidas por Unidades de Conservação da modalidade Uso Sustentável, especificamente por Áreas de Relevante Interesse Ecológico – ARIE com controle das atividades limítrofes às mesmas e fiscalização do cumprimento de tal proteção.

120 CAPÍTULO 10

No documento Análise geoquímica-ambiental dos solos de veredas da Bacia do Rio do Formoso, município de Buritizeiro, Minas Gerais, Brasil (páginas 134-141)