Linha de Pesquisa: Materiais e Mecânica dos Materiais

No documento UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Reitor: Profa. Titular SUELY VILELA SAMPAIO. Vice-Reitor: Prof. Titular FRANCO MARIA LAJOLO (páginas 109-113)

1 Doutorando em Engenharia de Estruturas - EESC-USP, americo@sc.usp.br

2 Professor do Departamento de Engenharia de Estruturas da EESC-USP, liborioj@sc.usp.br

José Américo Alves Salvador Filho & Jefferson Benedicto Libardi Liborio 98

1 INTRODUÇÃO

Apesar da importância da construção habitacional no mercado brasileiro, este é praticamente o único setor da economia que ainda não se industrializou. O desenvolvimento insuficiente de novas tecnologias e sua pouca utilização, aliados ao desperdício de materiais, à informalidade e à qualidade de vida dos trabalhadores, tornam o custo da construção excessivamente alto.

A produção industrial de blocos de concreto no Brasil teve início na década de 1940, enquanto que países como Alemanha, Itália e Suécia já utilizavam blocos de concreto em larga escala 50 anos antes. O método produtivo e o design dos blocos praticamente não foram modificados apesar dos avanços ocorridos na indústria de blocos de concreto, principalmente nos últimos anos. O processo passou a ser automatizado, melhorando a qualidade do produto e aumentando a precisão dimensional, entretanto, a utilização dos blocos de concreto ainda está restrita quase que exclusivamente a um procedimento artesanal, cuja qualidade final depende da qualidade da mão-de-obra.

No atual estágio de desenvolvimento da construção civil, sabe-se que é possível realizar construções com boa arquitetura e bons materiais, a baixo custo, sem considerar os velhos jargões tais como: “construções de interesse social”

pejorativamente comparada a pessoas excluídas da sociedade; “construção de baixo custo”, inclusive sem qualidade, aplicadas à mesma classe social. Essa qualidade é possível ser atingida produzindo-se materiais dentro de uma concepção da industrialização, tanto do material quanto do produto habitação.

O objetivo da presente pesquisa é buscar soluções mais baratas e apropriadas, que possam garantir melhores resultados em termos de qualidade e custo das habitações, pretendendo-se analisar tais elementos sob o ponto de vista estrutural, respeitando-se sempre as propriedades que os tornam viáveis no aspecto construtivo, produzindo uma unidade de alvenaria que, aliado à maior rapidez para elevação e consequentemente maior produtividade das alvenarias assentadas a seco, possibilite maior qualidade da construção e dispensando etapas de acabamento.

2 MÉTODO

Para se atingir os objetivos propostos, os blocos de concreto e o ferramental para sua fabricação em laboratório foram projetados e produzidos de forma que fosse possível a reprodução unidades de alvenaria para avaliação experimental das propriedades físicas e mecânicas dos blocos e de partes da alvenaria. O método de dosagem utilizado também foi desenvolvido nesta pesquisa, a partir do estudo das características físicas dos materiais utilizados de maneira a se obter o melhor empacotamento das partículas aliado a um excelente acabamento superficial.

3 DESENVOLVIMENTO

3.1 Concepção da família de blocos

Uma família de blocos foi projetada para integrarem alvenarias, considerando-se encontros entre paredes em “T”, “L”, “X”, e outras configurações de blocos, de tal modo que privilegie construções de painéis com junta a prumo e/ou amarradas.Os

Blocos de concreto aparentes de alto desempenho

Cadernos de Engenharia de Estruturas, São Carlos, v. 8, n. 32, p. 97-100, 2006 99

blocos de concreto permitem a justaposição entre os elementos de modo que sirvam de gabarito para a elevação das paredes.

3.2 Ferramental para fabricação

O ferramental para produção destes blocos foi projetado e construído no LMABC de modo a se produzir blocos para avaliação de desempenho do processo construtivo.

3.3 Dosagem do concreto para fabricação dos blocos

Foi elaborado o traço de concreto para se fabricar blocos com elevado padrão de acabamento. Os materiais utilizados como agregados, além de obedecer todos os quesitos de qualidade normalmente envolvidos, são disponíveis comercialmente em grande quantidade e possuem bom índice de forma a fim de permitir serem compostos em diversas granulometrias, com o menor índice de vazios e menor quantidade de água.

Também foi levada em consideração a utilização de adições diversas tal que melhore a qualidade final do produto, quer esteticamente, quer no que se refere ao refinamento de poros e desconexão de porosidade. Foram testados aditivos a fim de estabelecer a umidade ótima dos materiais para o processo de moldagem, assim como a utilização de pigmentos.

3.4 Avaliação de desempenho da técnica construtiva

Para efeito de controle das unidades produzidas, foram realizados ensaios de resistência mecânica dos blocos produzidos. Além da caracterização do comportamento mecânico do elemento individual, serão realizados ensaios com prismas, paredes; retração por secagem; absorção de água, teor de umidade, propriedades geométricas, etc., que deverão demonstrar resultados pelo menos em nível de igualdade com relação aos blocos de concretos já normalizados, para futura normalização.

Além dos ensaios mecânicos, será realizada uma avaliação do desempenho frente a ação da chuva das alvenarias construídas tanto de blocos assentados a seco, como de blocos assentados mediante colagem.

Será feita também uma composição de custos de produção dos blocos em uma unidade industrial, e outra da construção de um protótipo de residência projetado de acordo com a técnica desenvolvida.

4 RESULTADOS OBTIDOS

Foram fabricados blocos de concreto com excelente padrão de acabamento e com formato que possibilita o assentamento a seco ou mediante colagem, cujas saliências e reentrâncias permitem que o próprio bloco sirva de gabarito para as fiadas subseqüentes (figura 1).

No ensaio de resistência à compressão axial, as unidades atingiram em média 7,0 MPa. Os prismas de 2 blocos assentados a seco obtiveram resistência à compressão de 2,4 MPa, enquanto que os prismas assentados mediante colagem atingiram 4,5 MPa em média.

José Américo Alves Salvador Filho & Jefferson Benedicto Libardi Liborio 100

Figura 1 – Parede construída com Blocos LMABC.

5 CONCLUSÕES PARCIAIS

Conseguiu-se nessa pesquisa produzir elementos para a construção civil com altíssimo controle de qualidade e de tal maneira que a utilização desse produto seja viável não só para especialistas, mas também para leigos, proporcionando bons resultados na construção de alvenarias quer sejam de vedação ou estruturais.

Os blocos LMABC podem ser considerados como alternativa viável à prática corrente de construção no Brasil e em diversos países em que a construção tradicional é baseada na alvenaria. Suas características proporcionam facilidade de produção, manuseio e transporte, compatibilidade com os subsistemas e respeito às modulações planimétrica e altimétrica das edificações.

A utilização dos blocos produzidos nesta pesquisa como elemento construtivo se mostra uma solução econômica e apropriada, que pode garantir melhores resultados em termos de qualidade e custo global das habitações. Possibilitam maior rapidez, produtividade e qualidade da construção e dispensam diversas etapas de acabamento.

6 AGRADECIMENTOS

Agradecemos ao Laboratório de Materiais Avançados à Base de Cimento (LMABC-SET-EESC-USP) e ao Conselho Nacional de Pesquisa e Tecnologia (CNPq) pelo apoio concedido para o desenvolvimento desta pesquisa.

7 REFERÊNCIAS

LUCINI, H. C. (2001) Arquitetura da alvenaria estrutural com blocos de concreto alternativas para habitação. In: SEMINÁRIO NACIONAL SOBRE BLOCOS DE CONCRETO PARA ALVENARIA E PAVIMENTAÇÃO, São Paulo, 2001. Anais...

Associação Brasileira do Cimento Portland, São Paulo. 29p. 1 CD-ROM

HOFFMANN, G. W. (1941). Blocos pré-moldados de concreto: uma nova indústria de material para construções modernas. Concreto, n. 8, v. 7. 8 p.

VANDERWERF, P. (1999). Mortarless block systems: an analysis of the six systems on the market. Masonry Construction, Feb. 4 p.

ISSN 1809-5860

Cadernos de Engenharia de Estruturas, São Carlos, v. 8, n. 32, p. 101-104, 2006

O CONCRETO DE ALTO DESEMPENHO APLICADO ÀS

No documento UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Reitor: Profa. Titular SUELY VILELA SAMPAIO. Vice-Reitor: Prof. Titular FRANCO MARIA LAJOLO (páginas 109-113)

Outline

Documentos relacionados