4 METODOLOGIA DE INVESTIGAÇÃO

4.2 Contexto da pesquisa

4.2.2 O ambiente on-line utilizado

Como já mencionado, o ambiente on-line de aprendizagem foi disponibilizado pelo Portal escolar: educação sem distância da SEDUC-PA, coordenado por dois professores de língua portuguesa e acompanhado por mim enquanto tutora-pesquisadora durante o desenvolvimento do projeto didático Uso de um AVA para o ensino- aprendizagem da escrita que teve como clientela alunos de quatro turmas do 3º ano do ensino médio de uma escola da rede estadual de ensino do município de Santarém - Pará.

A criação do AVA foi feita por uma professora técnica do NTE/Santarém em conjunto com os professores P1 e P2 que assumiram a função de administradores/professores e me inseriram como tutora-pesquisadora. Com esta função, pude interagir em vários momentos com os alunos-usuários quando conectados no ambiente, fosse no LABINF da escola quando lá as aulas eram realizadas, fosse em horário extraescolar, disponibilizando-me também para o chat, principalmente em horários inviáveis para os professores por conta de suas outras atividades. Além disso, tive acesso às notas, aos relatórios (logs de última hora, atividades e participação) gerados pelo sistema e aos materiais de estudo, para um melhor acompanhamento do curso.

Visando à compreensão do contexto da pesquisa, apresento o ambiente on-line utilizado, especificando as ferramentas e o conteúdo estudado de acordo com a ordem dos links de acesso nele inserido. Vale dizer que, no processo de criação do AVA, os professores mantiveram a formatação da plataforma Moodle com 3 colunas e selecionaram e disponibilizaram as ferramentas de acordo com o que seria necessário para a realização do projeto didático.

Na coluna da esquerda, foram disponibilizados os blocos Participantes, Atividades, Pesquisar nos fóruns, Administração e Atividade recente.

O bloco participantes contou com a ferramenta participantes que dava acesso direto a todos os integrantes do curso. Era através dessa ferramenta que os alunos mais acessavam os perfis de outros participantes.

O bloco atividades foi formado com 9 ferramentas. A ferramenta base de dados foi utilizada para o compartilhamento de livros com conteúdo específico do curso entre os usuários do ambiente. A ferramenta chat ficou disponível praticamente durante todo o curso com o objetivo de atender sincronamente usuários com dificuldades ou dúvidas, mas ainda que um dos professores ou TP estivessem on-line foi utilizada poucas vezes. A ferramenta diário oportunizou aos alunos tecer considerações pessoais e espontâneas sobre o curso, o ambiente on-line, os conteúdos, as atividades e a sua aprendizagem. A ferramenta fórum, em seu formato fórum geral e uma única discussão sem separação em grupos, foi a mais utilizada e permitiu a realização de debate no modo assíncrono e a postagem de atividades. A ferramenta glossário possibilitou a criação conjunta de um dicionário de palavras e expressões relevantes ao curso. A ferramenta questionário viabilizou a realização de dois questionários sobre conteúdos do curso. A ferramenta recursos permitiu a criação de links a arquivos e sites, a inserção de rótulos para visualização e o download dos materiais do curso. A ferramenta tarefa foi utilizada uma só vez proporcionando a realização de uma atividade off-line em que os alunos relatavam principalmente as dificuldades de escrever que tiveram em sua primeira atividade no ambiente on-line. A ferramenta wiki permitiu a criação de textos em colaboração.

Pesquisar nos fóruns foi viabilizado para que os usuários tivessem acesso direto aos fóruns, podendo pesquisá-lo por assunto, mas em minha observação foi constatada sua não utilização.

Administração foi utilizado conforme as funções de cada categoria. Se administrador/professor, caso dos professores P1 e P2, o bloco deu acesso a ferramentas como: ativar/desativar edição, configurações, designar funções, notas, grupos, importar, reconfigurar, relatórios, perguntas, arquivos, cancelar inscrição e perfil. Se tutor, categoria na qual me encaixei, notas, relatórios, cancelar sua inscrição e perfil. Se aluno, notas e perfil. Entre as ferramentas citadas, destacarei apenas notas e perfil por serem as comuns a todos os usuários, uma vez que todas já foram descritas na subseção 3.2.1. A ferramenta notas permitiu divulgação constante das notas aos alunos que puderam acompanhar por elas o cumprimento das atividades, e a ferramenta perfil possibilitou uma apresentação pessoal de todos os usuários do AVA que comportava alunos de

quatro turmas, o que foi muito importante para eles saberem com quem estavam interagindo.

Atividade recente serviu para atualizar os usuários do AVA sobre as atividades realizadas e por quem foram realizadas desde o seu último acesso.

Na coluna da direita, Últimas notícias, Calendário, Mensagens, Usuários on- line e Links para seções foram os blocos disponibilizados.

Últimas notícias possibilitou aos professores exporem avisos e notícias sobre boas-vindas, atividades e seus prazos, férias etc. Calendário permitiu o agendamento de eventos como prazo para realização de atividades, feriados, início e término de bimestre etc. Mensagens possibilitou uma comunicação assíncrona entre os usuários, principalmente entre professores e alunos. Estes utilizaram na maioria das vezes para tirar dúvidas e aqueles para avisos especificamente para uma pessoa ou um grupo ou até mesmo para todos os participantes do curso. Usuários on-line serviu para informar quem estava navegando no AVA no mesmo momento que também se estava conectado. Links para seções mostrou em forma de número os atalhos para todos os módulos do curso. Raríssimas vezes percebi algum aluno utilizando essa ferramenta, pois era comum eles rolarem a página até encontrar o módulo que queriam.

A Programação, centro da página inicial, foi dividida em quatro partes denominadas, respectivamente, de Informações gerais, Momento de interação, Construindo saberes (cf. figura 3, subseção 3.3) e Atenção, nas quais, conforme o andamento do uso do AVA, foram disponibilizadas as orientações sobre alguns procedimentos necessários para utilização do ambiente on-line, os conteúdos e as atividades.

A parte referente às Informações gerais contou com links que permitiram o acesso a páginas da internet que viabilizava a instalação gratuita de programas importantes para visualização e download de certos arquivos hospedados na plataforma, por exemplo, em formatos PDF e FLASH. Essa parte também contou com links para arquivos com Orientações para a semana de ambientação, Informações gerais sobre o uso do AVA na disciplina de LP, Netiquetas para uma boa utilização do AVA e Orientações para participação nos fóruns.

A parte denominada de Momento de interação formou-se com links para quatro fóruns e um chat. O primeiro foi o Fórum de notícias ligado diretamente ao bloco da ferramenta últimas notícias, que possibilitou aos professores exporem avisos e notícias sobre o curso. O segundo foi o Fórum da coordenação geral do AVA, que

viabilizou uma interação on-line entre os professores e a TP. O terceiro foi o Fórum hora do intervalo, criado para descontração e bate-papo informal. O quarto foi o Fórum tira-dúvidas e suporte técnico, que permitiu aos alunos postarem perguntas e tirarem dúvidas tanto sobre as atividades desenvolvidas no AVA quanto sobre o uso técnico da plataforma. O chat intitulado de Trocando ideias on-line foi criado para permitir uma interação síncrona entre professores, TP e alunos especialmente com hora marcada, mas as poucas vezes em que foi utilizado ocorreram ocasionalmente.

A parte Construindo saberes alojou um link nomeado de Livros em PDF que dava acesso a três livros inseridos na base de dados. Contou também com um link para acesso a um Dicionário on-line de Português, um link para o Fórum biblioteca virtual: compartilhando achados, que era um espaço reservado para achados interessantes sobre os assuntos abordados no AVA e estes podiam ser disponibilizados pelos próprios alunos e provenientes de sites informativos, blogs, dicionários, vídeos, livros, revistas etc., para complementar e/ou reforçar os conteúdos estudados, e um link para o Glossário e outro para o Diário, ambos já especificados anteriormente.

A última parte da Programação foi denominada de Atenção. Nela, os professores organizaram os onze módulos com os conteúdos a serem estudados e as atividades a serem realizadas durante todo o uso do AVA. É importante que se diga aqui que a integração do ambiente on-line visou ao ensino-aprendizagem da escrita formal e reflexiva por meio do estudo da dissertação-argumentativa e do artigo de opinião considerados pelo P2, como dito em entrevista, propícios a desenvolver nos alunos a habilidade de escrever textos que exigem um domínio maior das regras formais da língua.

Em meio aos dois objetos centrais de estudo, foram trabalhadas atividades envolvendo os conteúdos elencados a seguir, conforme disposição dos onze módulos inseridos no AVA (cf. figura 4):

1) noções de texto, tipologia textual e gêneros textuais; 2) dissertação-argumentativa: noções básicas;

3) paragrafação e argumentação;

4) novo acordo ortográfico e dicas de elaboração de dissertação- argumentativa;

5) coerência, coesão e leitura comentada de dissertações-argumentativas; 6) reescrita final da dissertação-argumentativa;

8) reconhecendo um artigo de opinião: características; 9) pontuação e argumentação;

10) a presença de vozes no artigo de opinião e dicas de elaboração de artigo de opinião;

11) reescrita final do artigo de opinião.

FIGURA 4 – Organização dos módulos na página inicial do ambiente on-line

Fonte: http://www.portalescolar.pa.gov.br/ambiente/course/view.php?id=274&cal_m=4&cal_y=2013

4.2.3 Material didático da disciplina e atividades de escrita desenvolvidas para

No documento Ambiente virtual de aprendizagem no contexto presencial do ensino médio: indícios de autonomia na escrita via estratégias de aprendizagem (páginas 124-128)