REDES SOCIAIS E TECNOLOGIAS DE DISPOSITIVOS MÓVEIS

No documento Desenvolvimento de um sistema de informações para apoiar o gerenciamento de clubes de futebol sete (páginas 30-34)

Já em 1995, Nicholas Negroponte já afirmava que a informática não se baseavamais exclusivamente em computadores. “Tem a ver com a vida das pessoas” (NEGROPONTE, 1995, p.12). A internet é uma rede constituída por redes, uma rede de computadores e dispositivos informáticos diversos interconectados ao redor do mundo. Conforme Wolton (2003), o surgimento da internet anunciou as super estradas da informação.

A facilidade de mobilidade e praticidade leva as pessoas a aumentarem a utilização de novas tecnologias. Definitivamente uma nova fase, já considerada um marco na história da evolução tecnológica.

Na internet, encontra-se a Web, que pode ser entendida como o conjunto das páginas ligadas umas às outras por estruturas de hipertexto. Mais do que uma tecnologia da informática que interliga os computadores, a internet é um meio de comunicação. A internet constitui a sociedade em rede na qual vive-se atualmente, influenciando nas relações pessoais, de trabalho e comunicação entre os indivíduos. (CASTELLS in MORAES, 2003).

As ferramentas da internet hoje fortalecem e permitem cada vez mais a interatividade entre aqueles que estão dispostos a falar e ou ouvir. A tecnologia sempre desempenhou papel na administração pública, mas os governos estão longe de utilizar o potencial disponível para melhor se comunicar com os cidadãos e ter maior percepção da realidade social.

Para existir uma rede social são necessários dois elementos: atores e conexões. “Uma rede, assim, é uma metáfora para observar os padrões de conexão de um grupo social, a partir das conexões estabelecidas entre os diversos atores” (RECUERO, 2010, p.24). Os atores são os nós desta rede, que fazem as conexões com os outros nós para formar o todo. Ainda conforme a autora, a maneira mais popular para compreender as redes sociais na internet é através dos sites de redes sociais (SRSs). “Esses sites, defenderemos, não são exatamente um elemento novo, mas uma consequência da apropriação de ferramentas de comunicação mediada pelo computador pelos atores sociais” (RECUERO, 2010, p. 102).

O uso de aplicativos para smartphones e de banda larga móvel 4g, além do uso de tablets como o iPad é cada vez maior. Conforme pesquisa da empresa Global de Informações e Mídia, Nielsen, o uso de computadores e notebooks está diminuindo em

relação ao uso de tablets. Quanto aos smartphones, estes proporcionam ao usuário facilidade e mobilidade, como se pudessem levar, dentro de seus bolsos a empresa que trabalham.

A introdução do 4g (versão mais rápida que o 3g) faz com que alguns usuários abandonem as conexões tradicionais de internet para conectar todos os seus aparelhos de casa para a rede de celular. A explosão no uso das redes sociais e o surgimento de novos dispositivos para web com destaques para os tablets e a popularização dos smartphones se mostraram como um desafio para os gestores de TI.

A falta de conhecimento é um problema global e crítico para os negócios, pois atua como um obstáculo para a adoção das tecnologias avançadas, fundamentais para o sucesso de qualquer organização. Ricardo Mansano, gerente do Centro de Inovações da IBM Brasil.

Segundo Hine (2005 apud AMARAL, 2007) com a chegada da Internet houve umdesafio significante, através das ciências sociais e humanidades, as pessoas se encontrarampara explorar novas formações sociais, com as possibilidades de comunicação e organizaçãovia e-mail, websites, telefones móveis e o resto das cada vez mais mediadas formas decomunicação.

A principal ideia da tecnologia móvel é liberar o usuário das restrições de localização física, criando interações personalizadas, oferecendo serviços dedicados e específicos e que sejam de fácil manipulação.

Segundo pesquisa do Ibope (2007a), o mercado de telecomunicações conta,principalmente com usuários intensos de Internet e de telefonia celular. Por isso, a análise do comportamento desses usuários, pode ajudar a projetar algumas tendências para este mercado nos próximos anos.

Segundo O Ibope (2007) identificou cinco grupos de internautas usuários de telefone celular:

- Hightech: interessados em constante atualização tecnológica, estando sempre em dia com as novidades do mercado; é o grupo mais jovem;

- 24 horas: indivíduos altamente ligados ao celular, 24 horas por dia, como o próprio nome diz; é um grupo relativamente mais feminino;

- Conectados: bastante dependentes do celular e das conexões que ele permite, realizando diversas tarefas cotidianas através dele;

- Conservadores: utilizam o celular de maneira muito tradicional, apenas para fazer ligações e, ainda assim, em casos extremos; é o grupo com maior participação de indivíduos maduros;

- Controlados: apresentam uma preocupação central com os gastos com a compra e a manutenção do celular (conta, créditos); predominam neste grupo indivíduos da classe B. (IBOPE, 2007a).

O setor de telecomunicações no Brasil segue crescendo, [...] alguns fatores contribuem para uma maior oferta de produtos e maior concorrência. (IBOPE, 2007b).

A popularização de diversos serviços contribuiu para criar um ambiente de contato mais diverso com os consumidores. (IBOPE, 2007b).

Se há alguns anos o telefone, celular e Internet eram artigos de luxo, com o passar do tempo se popularizaram e tornaram-se serviçosrelativamente baratos.

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), o Brasil ultrapassou a marca de 150 milhões de habilitações na telefonia móvel. (IT WEB, 2009). Anais do II Simpósio de Comunicação, Tecnologia e Educação Cidadã. Bauru: Laboratório de Estudos em Comunicação, Tecnologia e Educação Cidadã, 2009. 140

O surgimento de aparelhos cada vez mais versáteis faz prever que este percentual deve crescer ainda mais nos próximos anos. (IBOPE, 2007b).

Hoje, quando se fala em acessar a Internet, a maior parte das pessoas, principalmente as mais velhas, pensa imediatamente em um computador de mesa ou notebook. Em um futuro não muito distante, essa associação não será automática. E para muitos brasileiros, o celular (ou um aparelho similar) e não o computador tradicional poderá ser o meio mais comum de acessar a Web. (IBOPE, 2007b).

O mercado é satisfatório para as tecnologias móveis, “[...] brasileiros que vivem nos principais mercados consumidores do país possuem um celular, número que sobe para 83% entre os integrantes da classe A/B e 69% entre os jovens de 20 a 24 anos.” (IBOPE, 2007b). Na Figura 6 seguem as estatísticas da posse de celular.

Figura 6 - Posse de celular.

Fonte: IBOPE 2007b

Apesar do uso para a leitura de e-mail e navegação ainda serem restritos, e maisutilizados por jovens, as mensagens instantâneas, chamadas de SMS (Short Message Service), são consideradas como “[...] uma “convergência” pura, pois se utilizam de um “espaço” não ocupado no espectro de transmissão, mas popularidade é um bom indicador da facilidade com que os segmentos mais jovens poderão adotar formas híbridas de comunicação e contato.”(IBOPE, 2007b).

Além da evolução dos recursos apresentados pela nova geração de consumo de aparelhos celulares, o hardware dos aparelhos evolui, com telas cada vez maiores (resoluções chegando a 800 x 480 pixels e 3,5 polegadas) e até possibilitando o uso de telas sensíveis a toque (touchscreen), fator esse que atrai o consumidor. Alguns novos dispositivos possuem teclados do tipo QWERTY, parecidos com os teclados convencionais, que são encontrados em computadores pessoais. (TERRA, 2009).

Esse tipo de recurso, proporciona um maior conforto para o usuário, no que diz respeito a manipulação do aparelho móvel, o que os leva a acessar serviços que antes eram acessados somente de casa ou do trabalho, por meio de um desktop ou notebook.

As redes sociais móveis têm um mercado promissor, e investimentos altos estão sendo feitos com objetivo em atingir uma grande parcela da sociedade que veicula informações via redes sociais virtuais. Aliando essa veiculação aos dispositivos que possam realizar essa interação em qualquer momento e em qualquer lugar, o que é permitido pela simplicidade da

mobilidade, facilitando a mediação de troca de informações no mundo globalizado, parece bastante promissor. (TERRA, 2009).

As redes sociais vêm evoluindo e com elas as empresas estão vendo oportunidades que podem ser usadas em seu beneficio. Diante deste novo cenário de comunicação, os clubes de futebol também investem forte em ações desenvolvidas nesses espaços. Um levantamento recente mostra que o Twitter e o Facebook são ferramentas estratégicas para a aproximação entre os torcedores e seus clubes de coração.

Conforme reportagem publicada pelo sitehttp://www.geralesporteclub.com.br, no Brasil, o Corinthians é líder absoluto com quase 685 mil seguidores no Twitter e 1,2 milhões de fãs no Facebook. Na sequência aparecem Flamengo, São Paulo, Palmeiras e Santos. Esse tipo de comunicação entre torcedores e clubes aumentou nos últimos dois anos. E o destaque desse crescimento é o tricolor paulista. O São Paulo apresentou um aumento significativo na base de seguidores, passando de 56 mil em 2010 para quase 533 mil atualmente.

Já na Europa o Barcelona e o Real Madrid são líderes absolutos nas redes sociais. Juntos, somam quase 50 milhões de seguidores. Na Espanha, os times somam 97% dos seguidores no Facebook e 95% no Twitter. Se o mundo cibernético for levado em conta como um todo, os dois clubes espanhóis são responsáveis por 36% dos seguidores de equipes europeias. Por outro lado, o campeonato que mais utiliza a internet como forma de interação é o inglês, seguido pelo alemão e o francês. Os clubes europeus têm mais de 137 milhões de seguidores nas redes sociais. O site Sportwish analisou 164 clubes, dos quais 77% utilizam o Facebook e 74% o Twitter.

No documento Desenvolvimento de um sistema de informações para apoiar o gerenciamento de clubes de futebol sete (páginas 30-34)

Documentos relacionados