Resultados dos Planos Individuais de Intervenção

No documento Índice. Capítulo 2: AVALIAÇÃO QUANTITATIVA DA ASSISTÊNCIA HOSPITALEIRA... 7 (páginas 39-56)

Capitulo 5: SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

5.3. Resultados dos Planos Individuais de Intervenção

Foi solicitado, às várias unidades de internamento, um levantamento da taxa de cumprimento dos planos individuais de intervenção (PII´S).

Unidade 01 – Sagrado Coração de Jesus

Esta unidade não apresentou quais quer resultados em relação à taxa de cumprimento dos planos individuais de intervenção (PII).

As causas da não apresentação dos resultados estão identificadas e estão a ser analisadas pelo Concelho de Direção.

Unidade 02 – Santa Isabel

Todos os PII Monitorizados foram realizados no modelo anterior ao modelo codificado e sem apoio da matriz posteriormente divulgada. Deste aspeto advém o fato de não existirem domínios identificados nos PII;

Todos os PII foram realizados segundo uma visão orientada pelos modelos de Planos de Cuidados, com uma visão holística e integral da pessoa, com levantamento de todas as necessidades/problemas e formulação de objetivos gerais e específicos direcionadas as todas essas necessidades/problemas. Daí o elevado número de objetivos gerais e específicos e a dificuldade na sua monitorização – concretizada cerca de um ano depois, contrariamente ao descrito no procedimento;

Foram delineados 551 Objetivos Específicos, sendo que destes 280 foram totalmente atingidos (TA), 190 parcialmente atingidos (PA) e 81 não atingidos (NA);

Todos os objetivos delineados são da responsabilidade dos técnicos, dado as utentes não reunirem condições para assumir a responsabilidade destes;

39

Unidade 03 - S. José

No que referente à monitorização dos objetivos traçados, verificando-se que a sua maioria foi totalmente atingido 82,6% (n=479), 14,7% (n=85) foi parcialmente atingido e 2,8% (n=16) não atingido.

Nos casos em que os objetivos foram parcialmente atingidos, verificou-se a necessidade de prolongar o tempo de internamento, com reformulação dos planos terapêuticos, de forma a atingir totalmente os objetivos delineados. Relativamente aos seis PII´s elaborados nos quais 16 objetivos não foram atingidos, verificou-se um relacionamento com casos de demência onde é evidenciada elevada deterioração

40

0 20 40 60 80 100 120 140 160

Nº de objetivos

Estado Mental

Funcionalidade/Autonomia Sono Adesão Terapêutica

Interacção Sociofamiliar Saúde Fisica

Duplo

Domínios Distribuição dos objetivos pelos Domínios

0 20 40 60 80 100 120 140 160

Nº de objetivos

Totalmente atingido Parcialmente atingido Não atingido Categorias

Monitorização dos objetivos atingidos

cognitiva e do comportamento, com implicações aos vários níveis do funcionamento global.

Quando se pretendeu avaliar os problemas identificados segundo o domínio, constatou-se que o domínio Estado Mental foi o mais frequente com 82.78% (n=149).

Seguindo-se os domínios Funcionalidade/Autonomia e Sono com 5% cada (n=9), respetivamente. As necessidades/problemas que constam nos domínios Saúde Física, Interação Sociofamiliar e Adesão Terapêutica foram assinalados numa totalidade de seis PII’s, com uma percentagem de 1.11% cada.

41

Unidade 04 - B. Menni

Os objetivos gerais dos distintos domínios foram monitorizados como totalmente atingidos (TA), parcialmente atingidos (PA) e não atingidos (NA), tendo sido 28 objetivos totalmente atingidos (TA), 67 objetivos parcialmente atingidos (PA) e 1 objetivo não atingido (NA), pelo que procedeu-se à devida fundamentação dos objetivos que foram parcialmente atingidos (PA) e não atingidos (NA).

42

Unidade 05 - S. João de Deus

A unidade 05 de São João de Deus informou que no período compreendido entre 01 de Novembro de 2011 30 de Abril de 2012 não efetuou os PII´s referentes às pessoas assistidas da sua unidade, sendo os motivos para esta situação o facto, de que estaria a ser preparada uma matriz idêntica para todas as unidades, e que seria esta a ser implementada.

Após reunião com elementos da equipa da Qualidade ficou esclarecido que se deveria continuar com a reavaliação e execução dos PII´s como até essa altura.

Após este esclarecimento retomaram-se a realização dos PII´s, segundo os procedimentos instituídos na Casa de Saúde Rainha Santa Isabel.

No período compreendido entre 01 de Novembro de 2011 e 30 de Abril de 2012 foram elaborados PII´s às pessoas assistidas existentes na unidade 05, São João de Deus (SJD) e realizada a respetiva reavaliação.

No que se refere à monitorização dos objetivos traçados, verificando-se que a sua maioria foi Totalmente Atingido 55,03% (n=153), no entanto, seguindo-se com uma % muito próxima 43,89% (n=122) os Parcialmente Atingido. Os objetivos Não Atingidos situaram-se nos 1,08% (n=3).

Relativamente aos objetivos não atingidos (n=3) estes justificam-se pelo facto de terem como finalidade a ida de familiares á unidade 05, de forma a estes serem integrados no plano terapêutico instituído à pessoa assistida, no entanto, não foi possível estabelecer contato com os mesmos.

Quanto aos objetivos parcialmente atingidos (n=122), uma parte significativa deles (n=97) devem-se ao facto de serem objetivos de manutenção, quer ao nível do funcionamento das atividades de vida diária quer ao nível do estado mental. Os restantes (n=25) justificam-se pela dificuldade em realizar todas as atividades previstas, devido á presença de síndrome motivacional marcado por parte de algumas pessoas assistidas. Relativamente a esta situação foram reformulados os PII´s, de acordo com as características pessoais e de doença das pessoas assistidas em questão, de forma a ultrapassar esta dificuldade.

43

Constatou-se que o domínio Funcionalidade/Autonomia foi o mais frequente com 28,05%), seguindo-se os domínios Estado Mental com 22,30%, Ocupação com 21,57%, Interação Sociofamiliar com 19,41%, sendo estas as dominantes. Em menor percentagem surgem as Condições de Vida com 4,31%, Adesão Terapêutica com 2,15%, Saúde Física com 1,44% e a Espiritualidade com 0,71%.

0 20 40 60 80 100 120 140 160

Nº de objetivos

Totalmente atingido Parcialmente atingido Não atingido Categorias

Monitorização dos objetivos atingidos

0 10 20 30 40 50 60 70 80

Nº de objetivos

Estado Mental Saúde Fisica

Sono

Funcionalidade/Autonomia Adesão Terapêutica

Ocupão Interaão Sociofamiliar

Condições de Vida Espiritualidade

Duplo Domínios Distribuição dos objetivos pelos Domínios

44

Unidade 06 – Maria Josefa

Unidade 07 – Maria Angustias

Resultados Obtidos

172

56

20

248

0 50 100 150 200 250 300

TA PA NA TOTAL

Objetivos Específicos

45

Dos objetivos não atingidos, segundo os responsáveis pelos mesmos, deveu-se ao agravamento do quadro psiquiátrico desde a avaliação inicial.

Nos objetivos parcialmente atingidos o tempo decorrido entre a elaboração dos objetivos e as intervenções não foi suficiente para a sua total execução.

Unidade 08 – Santa Cristina

Importa salientar que na elaboração destes PII não estão presentes objectivos da responsabilidade da utente uma vez que não verbalizaram essas mesmas expectativas e outras porque não apresentam capacidade para o fazer

Resultados obtidos

69,4%

22,6%

8,1%

TA PA NA

46

Unidade 09 – S. Rafael

Unidade de S. Rafael não procedeu à avaliação dos Planos Individuais de Intervenção, visto que, a Unidade entrou em funcionamento em Julho de 2012, os Planos Individuais foram elaborados e implementados em Agosto de 2012 e a sua reavaliação ocorrerá a 28 de Fevereiro de 2013.

Reabilitação

Quinta das Romãzeiras

Todos os PII Monitorizados foram realizados no modelo anterior ao modelo codificado e sem apoio da matriz posteriormente divulgada, deste aspeto advém o fato de não existirem domínios identificados, nem objetivos gerais definidos nos PII.

Todos os PII foram reavaliados em Novembro de 2012 e encontram-se atualmente no modelo codificado e segundo a matriz em vigor.

47

UGA e Repartir

48

Projeto de apoio domiciliário “SAMARITANO”

No projeto de apoio domiciliário “SAMARITANO”, durante o ano de 2012 foram realizados 35 planos individuais de intervenção (PII’s).

Com vista a obter a melhor eficácia e eficiência na aplicação dos PII´s, atendeu-se à elaboração deste até 24h após a admissão da pessoa assistida no projeto, em reunião com a equipa multidisciplinar: enfermeiro, psicólogo, assistente social e terapeuta ocupacional, com integração das suas perspetivas profissionais.

Relativamente aos objetivos formulados é de referir que na sua maioria foram totalmente atingidos, cerca de 92,4%, sendo que os restantes 7,6% foram parcialmente atingidos. Esta última percentagem deveu-se ao abandono do programa instituído de uma pessoa assistida e ao falecimento de duas pessoas assistidas durante a realização do seu programa terapêutico instituído.

Na realização do PII, são identificados necessidades/problemas, objetivos e intervenções que se distribuem pelos 9 domínios constituintes da matriz de avaliação multidimensional das pessoas assistidas.

Quando se pretendeu avaliar os problemas identificados segundo o domínio, constatou-se que o domínio Estado Mental foi o dominante, representando a totalidade dos casos 100% (n=35).

49

Monitorização dos PII´S Total

Nº de PII Elaborados 222

Nº de PII Monitorizados 215

Total de objetivos especificos definidos 1658 Total objetivos especificos monitorizados/avaliados 3085 Total objetivos totalmente atingidos (TA) 925 Total objetivos parcialmente atingidos (PA) 412

Total objetivos não atingidos (NA) 90

Total de objetivos da responsabilidade do utente definidos 218 Total de objetivos da responsabilidade do utente

monitorizados/avaliadados 218

Total objetivos totalmente atingidos (TA) 98 Total objetivos parcialmente atingidos (PA) 119

Total objetivos não atingidos (NA) 1

No que diz respeito ao empowerment dos utentes (nº Intervenções/objetivos estabelecidos da sua responsabilidade) pode ser verificado nos gráficos a seguir apresentados.

50

Unidade 01 – Sagrado Coração Jesus

Esta unidade não apresentou quaisquer resultados em relação ao objetivos da responsabilidade do utente.

Unidade 02 – Santa Isabel

Todos os PII foram realizados segundo uma visão orientada pelos modelos de Planos de Cuidados, com uma visão holística e integral da pessoa, com levantamento de todas as necessidades/problemas e formulação de objetivos gerais e específicos direcionadas as todas essas necessidades/problemas. Daí o elevado número de objetivos gerais e específicos e a dificuldade na sua monitorização – concretizada cerca de um ano depois, contrariamente ao descrito no procedimento.

Unidade 02 – S. José

Relativamente aos objetivos gerais, específicos e da responsabilidade da pessoa assistida, observou-se que foram formulados um total de 580, nos 180 PII’s realizados.

Os objetivos específicos foram os mais utilizados, somando 49.48% (n=287) do total de objetivos delineados. Os objetivos gerais e da responsabilidade do utente foram menos formulados, com percentagens de 34.66% (n=201) e 15.86% (n=92), respetivamente.

51

0 50 100 150 200 250 300

Nº de objetivos

Objetivo geral Objetivo específico Objetivo da responsabilidade do

utente Objetivos

Distruibuição dos objetivos segundo a tipologia

A diferença entre o número de objetivos específicos e gerais é explicada por 65 PII’s em que o número de objetivos gerais e específicos formulados é diferente.

Unidade 05 – S. João Deus

Na totalidade dos PII´s realizados foram levantados 278 Objetivos Gerais e igual número de Objetivos Específicos. Destes, 147 foram também da responsabilidade da pessoa assistida.

0 50 100 150 200 250 300

Nº de objetivos

Objetivo geral Objetivo específico

Objetivo da responsabilidade

do utente Objetivos

Distruibuição dos objetivos segundo a tipologia

52

Unidade 06 – Maria Josefa

Unidade 08 – Santa Cristina

Unidade 09 – S. Rafael

Unidade de S. Rafael não procedeu à avaliação dos Planos Individuais de Intervenção, visto que, a Unidade entrou em funcionamento em Julho de 2012, os Planos Individuais foram elaborados e implementados em Agosto de 2012 e a sua reavaliação ocorrerá a 28 de Fevereiro de 2013.

53

Reabilitação

Quinta das Romãzeiras

UGA e Repartir

Projeto de apoio domiciliário “SAMARITANO”

54

Escala de Qualidade de Vida

Foi aplicada a escala de qualidade de vida WHOQOL-BREF (Canavarro et al, 2006) a 49 utentes, das várias unidades e projectos, no ano 2012.

O resultado final pode ser analisado através do gráfico seguinte:

66,54

62,5

65,3

66,13

65,12

60 61 62 63 64 65 66 67

1

DOM.FISICO DOM.PSICO DOM.SOCIAL DOM.AMBIENTE QV

Pela analise dos resultados da aplicação da escala da qualidade de vida, podemos constatar que o valor da faceta geral de qualidade de vida é de 65,12% sendo que quanto maior a percentagem (mais perto de 100%) melhor a qualidade de vida.

Da analise dos quatro domínios que integram o instrumento, podemos afirmar que os valores relativos ao domínio físico se situam nos 66,54%, relativamente ao domínio psicológico se situam nos 62,50%, relativos ao domínio do ambiente situam-se nos 66,13%.

Podemos constatar que o domínio que apresenta valor mais elevado é o domínio físico (66,54%) e o domínio que apresenta o valor mais baixo é o domínio psicológico (62,50%).

De salientar que os valores obtidos da aplicação da escala da qualidade de vida foram considerados pela equipa técnica como um indicador importante no sentido de definir as prioridades de intervenção para a pessoa assistida

55

Nos questionários de avaliação do grau de satisfação dos utentes e familiares/pessoa significativa podemos analisar o seu grau de satisfação em relação à melhoria da sua qualidade de vida.

Tipo de questionário Questão Resultado

Utente Longo Internamento (U.L.I)

1.22 Contributo da Instituição para a melhoria da sua qualidade de vida

58% Muito Satisfeito Familiares/Pessoa

Significativa de U. L. I

1.22 Contributo da Instituição para a melhoria da qualidade de vida do seu familiar

73% Muito Satisfeito Utente de Curto

Internamento (U.C.I)

4.3 Contributo da Instituição para a melhoria da sua qualidade de vida

65% Muito Satisfeito Familiares/Pessoa

Significativa de U.C.I

4.3 Contributo da Instituição para a melhoria da qualidade de vida do seu familiar

67% Muito Satisfeito

No documento Índice. Capítulo 2: AVALIAÇÃO QUANTITATIVA DA ASSISTÊNCIA HOSPITALEIRA... 7 (páginas 39-56)