TENDÊNCIAS DO MERCADO SEGUNDO OS ESPECIALISTAS E OS ELOS DA

No documento Análise sistêmica da cadeia produtiva da maçã na região sul do Brasil : uma perspectiva do desempenho (páginas 87-91)

Conhecer as tendências do mercado futuro da maçã, para o período de 2015 a 2020, pelos especialistas e pelos representantes dos elos da Cadeia Produtiva de Maçã, é imprescindível pelo conhecimento. No quadro 7, apresentam-se os itens mencionados pelos entrevistados e a posição de cada item frente à tendência do mercado futuro da maçã para esse período.

Quadro 7: Itens sobre a tendência do mercado e a posição de cada item

Fonte: Elaborado pela autora, baseado na pesquisa de campo.

Observando o quadro 7, verifica-se a presente preocupação dos especialistas frente aos custos da produção de maçã, que é uma prospecção negativa, pois há uma tendência de piora nos custos para o período 2015 a 2020, o que atualmente já é um dos gargalos da cadeia.

2015 2020 2015 2020 2015 2020 2015 2020

Qualidade da maçã Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Hectare Plantado Constante Constante Constante Constante Constante Constante Constante Constante Mão de Obra Qualificada Melhor Melhor Pior Pior Melhor Melhor Melhor Melhor Tecnologia de Plantio Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Preço da Maçã Pior Melhor Constante Constante Constante Constante Constante Melhor Utilização de Insumos Constante Constante Constante Constante Constante Constante Constante Melhor Transporte da Maçã Constante Melhor Constante Constante Constante Constante Constante Melhor Aumento da Demanda Melhor Melhor Constante Constante Constante Constante Melhor Melhor Produtividade por Hectare Melhor Melhor Melhor Melhor Constante Melhor Melhor Melhor Tipos Maçãs Plantadas Melhor Melhor Constante Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Número de Elementos da Cadeia Produtiva Constante Melhor Constante Pior Constante Melhor Constante Constante Tempo de Recebimento da Maçã até o Consumidor

Final

Constante Constante Constante Constante Melhor Constante Constante Constante Custo de Produção da Maçã Pior Pior Constante Constante Pior Pior Pior Melhor Tempo de Colheita da Maçã Constante Constante Constante Constante Pior Constante Constante Melhor Produtividade Entressafra Constante Constante Constante Constante Constante Constante Constante Melhor Competitividade Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor Melhor

Especialistas Itens

Fornecedor de

Nesse sentido, levando-se em consideração os itens de tendência de mercado para 2015 a 2020, é possível esboçar três cenários:

(i) Cenário otimista, quando observados os seguintes quesitos: a. qualidade da maçã;

b. mão de obra qualificada; c. tecnologia de plantio; d. aumento da demanda; e. produtividade por hectare; f. tipos de maçã plantada; g. competitividade.

(ii) Cenário neutro, quando observados: a. hectare plantado;

b. tempo de recebimento da maçã até o consumidor final; c. tempo de colheita da maçã;

d. produtividade na entressafra.

(iii) Cenário Pessimista, quando observado: a. custo da produção de maçã.

Com relação à competitividade, os especialistas observaram que isso ocorre basicamente pelas condições climáticas e de solo, onde são realizados os plantios, pelo nível tecnológico e pelo atendimento às exigências dos mercados, as quais refletem-se nos custos de produção; isso vem corroborar com Aquino e Benites (2005).

Para os fornecedores de insumo, o estudo CPM é o primeiro elo, sendo importante ter conhecimento das tendências do mercado futuro da maçã para o período de 2015 a 2020.

Dos 16 itens considerados pelos entrevistados para tendência do mercado de maçã para o período de 2015 a 2020, somente o Número de Elementos da Cadeia Produtiva apresenta a expectativa de se manter até o ano de 2020. Entretanto, há a expectativa de a mão de obra qualificada piorar.

Para os produtores, em 2020, sete (7) itens foram elencados para passarem por uma melhor situação; oito (8) se manterão constantes, e um (1) irá piorar; dentre eles foi mencionada a mão de obra e o número de elementos da cadeia produtiva.

Para os representantes do packing house entrevistados, dos 16 itens considerados com fundamental importância, levando-se em consideração a tendência do mercado de maçã para os anos de 2015 a 2020, somente um passará por uma situação de pior em 2015 para melhor em 2020, que é o custo da produção de maçã.

Em 2020, treze (13) itens foram apontados como elementos que irão passar para melhor e três irão permanecer como constantes, quando apontam o número de elementos da cadeia produtiva, o tempo de recebimento da maçã até o consumidor final e o hectare plantado. SÉRIE AGRONE

Os distribuidores, neste estudo, foram considerados como o elo final da cadeia produtiva de maçã, sendo importante conhecer as tendências do mercado futuro da maçã para os anos de 2015 a 2020. Assim, dos 16 itens considerados pelos entrevistados, como sendo importantes para a tendência do mercado de maçã para 2015 a 2020, somente um dos itens irá piorar, ou seja, a mão de obra qualificada. É importante destacar que a mão de obra qualificada é um item considerado como o gargalo do setor da pomicultura.

Conforme Kreuz et al. (2005), uma estratégia para resolver o problema da mão de obra qualificada são os clusters organizados na forma de rede.

4.10 INDICADORES DE DESEMPENHO

A tabela 8 apresenta os indicadores com pontuação média, atribuída pelos especialistas entrevistados.

Tabela 8: Grau de importância dos indicadores

Indicador Grau de importância

Qualidade 5,00

Eficiência 4,80

Equidade 4,00

Sustentabilidade 4,80

De acordo com a tabela 8, os especialistas confirmam que o quesito qualidade é fundamental para comercialização do produto, pois esse indicador é classificado como “Muito Importante”. A eficiência e a sustentabilidade aparecem com grau 4,80 que coloca esses indicadores como “Importante” e “Muito Importante”, em função de estarem muito próximos de 5,0. E a classificação da equidade aparece com grau 4,0, colocando-a como “Importante”.

4.10.1 Indicadores

Os participantes da pesquisa: especialistas, representantes dos fornecedores, dos produtores, do packing house e dos distribuidores, consideram como indicadores a qualidade, eficiência, equidade, sustentabilidade e competitividade, relacionados no quadro 8.

Quadro 8: Indicadores de desempenho considerados pelos entrevistados

Fonte: Elaborado pela autora, baseado na pesquisa de campo.

Indi cadores Itens Espec ialistas Fornece dor

de Insumos P rodutores Pa cking

Hous e Distribuidor

Padronização do produto x

Padrão de confiabilidade do consumidor; x x x x

Cor x x x x

Tamanho x x x x

Textura x x x x

Aparência x x x x

Sabor x x x x

Investir na melhoria da distribuição x x

Cultivar a maçã apropriada e com sanidade x

Gerenciamento de custos com conhecimento x

Produtividade x

Utilização de recursos na medida certa e no tempo certo; x x

Mão de obra treinada x

Qualidade x x x x x

Armazenamento a longo prazo x x

Logística – desde a conservação até o consumidor final. x x

Pagar o preço justo pelo produto x

Respeito entre os atores do seguimento x

Honestidade e fidelidade x

Porte da propriedade. x

Monitoramento de pragas e doenças com uso correto de defensivos x x

Meio Ambiente x x

Social e comunidade x x x

União e certificação x x

Melhor Preço x x x x x

Taxa de Cambio x x x x

Menor Custos de Produção x x x x

Produtos diferenciados ( Qualidades diferenciadas) x x x x

C O M P E T IT IV ID A D E Q U A L ID A D E E F IC I Ê N C IA E Q U ID A D E S U S T E N T A B IL ID A D E

No documento Análise sistêmica da cadeia produtiva da maçã na região sul do Brasil : uma perspectiva do desempenho (páginas 87-91)