Amadurecimento de frutos de cubiu (Solanum sessiliflorum Dunal) tratados com Etefon.

10  Download (0)

Full text

Figure

Tabela 2 - Valores médios para as características firmeza do pericarpo (FP), sólidos solúveis totais (SST), pH, acidez total titulável (ATT), relação SST/ATT

Tabela 2 -

Valores médios para as características firmeza do pericarpo (FP), sólidos solúveis totais (SST), pH, acidez total titulável (ATT), relação SST/ATT p.5
Tabela 1 - Valores médios para as características firmeza do pericarpo (FP), sólidos solúveis totais (SST), pH, acidez total titulável (ATT), relação SST/ATT

Tabela 1 -

Valores médios para as características firmeza do pericarpo (FP), sólidos solúveis totais (SST), pH, acidez total titulável (ATT), relação SST/ATT p.5
Figura 2 - Características de frutos de cubiu durante o armazenamento por 12 dias. A) Razão Sólidos Solúveis Totais (SST) e Acidez Total Titulável (ATT); B)

Figura 2 -

Características de frutos de cubiu durante o armazenamento por 12 dias. A) Razão Sólidos Solúveis Totais (SST) e Acidez Total Titulável (ATT); B) p.7
Figura 4 - Quantificação de gases liberados pelos frutos de cubiu durante

Figura 4 -

Quantificação de gases liberados pelos frutos de cubiu durante p.8
Figura 3 - Evolução da cor da casca de frutos de cubiu durante o

Figura 3 -

Evolução da cor da casca de frutos de cubiu durante o p.8
Tabela 3 - Valores médios obtidos para a taxa respiratória (C0 2 ) e produção de etileno de frutos de cubiu durante 12 dias de armazenamento em função do  Etefon (0 e 1000 mg L -1 ), das variedades Santa Luzia (SL) e Thais (TH) e do tempo (0 a 12 dias)

Tabela 3 -

Valores médios obtidos para a taxa respiratória (C0 2 ) e produção de etileno de frutos de cubiu durante 12 dias de armazenamento em função do Etefon (0 e 1000 mg L -1 ), das variedades Santa Luzia (SL) e Thais (TH) e do tempo (0 a 12 dias) p.9

References