UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ RELATÓRIO DE ATIVIDADES

310 

Texto

(1)

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

(2)
(3)

Reitor

José Seixas Lourenço (até 6/12/2013)

Raimunda Nonato Monteiro (a partir de 9/12/2013)

Vice-Reitor

Clodoaldo Alcino Andrade dos Santos

Chefe de Gabinete

Bernardino de Jesus Ferreira Ribeiro (até 22/12/2013) Diogo Gomes Barroso (a partir de 23/12/2013)

Pró-Reitora de Administração

Jefferson Wagner e Silva Galvão (até 6/12/2013)

João Ricardo Vasconcelos Gama (a partir de 9/12/2013)

Pró-Reitor da Comunidade, Cultura e Extensão

João Roberto Pinto Feitosa (até 6/12/2013)

Raimunda Lucineide Gonçalves Pinheiro (a partir de 9/12/2013)

Pró-Reitor de Ensino de Graduação

José Antônio de Oliveira Aquino (até 6/12/2013) Carlos José Freire Machado (a partir de 9/12/2013)

Pró-Reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação Tecnológica

Marcos Ximenes Ponte (até 6/12/2013) Sérgio de Melo (a partir de 9/12/2013)

Pró-Reitor de Planejamento Institucional

Aldo Gomes Queiroz (até 16/12/2013)

Milton Renato da Silva Melo (a partir de 16/12/2013)

(4)

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2012

Pró-Reitor de Planejamento Institucional

Edson Akira Asano

Coordenação e Elaboração

Coordenação de Informações Institucionais

Elaboração

Alice Fernandes de França

Diagramação e Capa

Ediclei dos Santos Oliveira

Revisão Textual

Raimundo Solano Lira Pereira

(5)

LISTA DE FIGURAS

Figura 1 - Organograma do Centro de Formação Interdisciplinar...54

Figura 2 - Organograma do IBEF...77

Figura 3 - Organograma do ICED...99

Figura 4 - Organograma do ICS...122

Figura 5 - Percurso acadêmico do ICS...134

Figura 6 - Organograma do ICTA...166

Figura 7 - Percurso de formação acadêmica dos discentes no ICTA, modificado por determinação da Resolução UFOPA nº 27, de 8 de agosto de 2013...170

Figura 8 - Percurso de formação acadêmica dos discentes no ICTA de 2011 a 2012...171

Figura 9 - Organograma do IEG...215

Figura 10 - Situação Funcional 2013...255

Figura 11 - Publicações no sítio da UFOPA em 2013...290

Figura 12 - Notícias sobre a UFOPA na mídia...294

Figura 13 - Manifestação por categoria do assunto...300

Figura 14 - Manifestação por categoria do Solicitante...301

Figura 15 - Manifestações respondidas...301

Figura 16 - Pedidos por tipo de resposta...303

Figura 17 - Solicitações feitas pelo e-SIC...306

(6)

LISTA DE TABELAS

Tabela 1 - Vagas ofertadas e preenchidas/2013 - por instituto/curso...24

Tabela 2 - Processo Seletivo de Mobilidade Acadêmica Interna...25

Tabela 3 - Processo Seletivo de Mobilidade Acadêmica Externa...25

Tabela 4 - Processos abertos no ano de 2013...28

Tabela 5 - Habilitação, cadastro e matrícula de todos os seus ingressantes ano de 2013...32

Tabela 6 - Alunos matriculados...33

Tabela 7 - Alunos formados...34

Tabela 8 - Cursos ofertados em Santarém-PA registrados no e-MEC em 2013...35

Tabela 9 - Processos de reconhecimento de cursos em andamento em 2013...36

Tabela 10 - Processos de renovação de reconhecimento de cursos em andamento em 2013...36

Tabela 11 - Cursos reconhecidos e recomendados pelas comissões avaliadoras...37

Tabela 12 - Alunos matriculados e titulados nos cursos de Especialização da Ufopa...42

Tabela 13 - Dados dos cursos de Mestrado da Ufopa...43

Tabela 14 - Dados dos cursos de Doutorado da Ufopa...43

Tabela 15 - Alunos matriculados nos cursos mestrado e doutorado, separados por sexo...43

Tabela 16 - Projetos de pesquisa em execução/concluídos - 2013...45

Tabela 17 - Bolsas de pesquisa por unidade acadêmica - 2013...45

Tabela 18 - Bolsistas por curso...45

Tabela 19 - Programas de extensão realizados em 2013...47

Tabela 20 - Projetos com bolsas Pibex realizados em 2013...48

Tabela 21 - Quadro de servidores docentes do CFI...61

Tabela 22 - Quadro de servidores técnicos do CFI...62

Tabela 23 - Quadro de bolsistas do CFI...63

Tabela 24 - Realização de Eventos/Atividades...79

Tabela 25 - Eventos Administrativos/Acadêmicos...80

(7)

Tabela 27 - Quadro de servidores técnicos do IBEF...82

Tabela 28 - Quadro de bolsistas do IBEF...82

Tabela 29 - Quantitativo de alunos por curso...84

Tabela 30 - Quantitativo de alunos da Formação Interdisciplinar II...84

Tabela 31 - Quantitativo de alunos por curso...85

Tabela 32 - Trabalhos e participação de eventos...86

Tabela 33 - Cursos livres realizados pelo IBEF no laboratório de microbiologia...87

Tabela 34 - Laboratórios do IBEF...96

Tabela 35 - Docentes do ICED...100

Tabela 36 - Docentes afastados em 2013...103

Tabela 37 - Servidores técnicos do ICED...103

Tabela 38 - Quadro de bolsistas do ICED...104

Tabela 39 - Bolsistas do PIBID...106

Tabela 40 - Bolsistas do PROFMAT...115

Tabela 41 - Atividades realizadas no ICS em 2013...125

Tabela 42 - Servidores docentes do PCJ/ICS...130

Tabela 43 - Servidores docentes do PCEDR/ICS...131

Tabela 44 - Servidores docentes do PAA/ICS...131

Tabela 45 - Corpo técnico do ICS...132

Tabela 46 - Bolsistas do ICS...132

Tabela 47 - Alunos concluintes da especialização em Direito Humanos e Políticas Públicas...143

Tabela 48 - Alunos envolvidos na pesquisa e na produção intelectual...144

Tabela 49 - Docentes envolvidos na pesquisa e na produção intelectual...145

Tabela 50 - Alunos envolvidos na pesquisa e na produção intelectual no PCEDR...154

Tabela 51 - Alunos envolvidos na pesquisa e na produção intelectual no PCJ...158

Tabela 52 - Salas de aulas e administrativas do ICS...161

Tabela 53 - Gestores do ICTA...167

Tabela 54 - Servidores docentes do ICTA...167

(8)

Tabela 56 - Projeção do número de vagas oferecidas no Processo Seletivo de 2013...170

Tabela 57 - Readequação de Cursos de Bacharelados do ICTA, em atendimento à Resolução UFOPA nº 27/2013...171

Tabela 58 - Programas de Graduação, com respectivos Bacharelados existentes no ICTA de 2011 a 2012, modificados em atendimento à Resolução nº 27/2013...58

Tabela 59 - Professores do quadro permanente do PPG-RACAM servidores da UFOPA...185

Tabela 60 - Docentes lotados no IEG...217

Tabela 61 - Servidores técnicos-administrativos do ICTA...218

Tabela 62 - Bolsistas que trabalham no IEG...218

Tabela 63 - Quantitativo do Pessoal por Situação em Folha de Pagamento Mensal em 2013...225

Tabela 64 - Evolução Mensal da Folha de Pagamento de Pessoal 2013...225

Tabela 65 - Constatações da CGU em 2012-2013...226

Tabela 66 - Programas e cursos ofertados em 2013...228

Tabela 67 - Quantificação dos cursos de capacitação em 2013...228

Tabela 68 - Quantitativos de progressões por desempenho e titulação realizadas em 2013...229

Tabela 69 - Quantitativos de progressões por mérito profissional e capacitações em 2013...229

Tabela 70 - Demandas atendidas pela CSQV em 2013...231

Tabela 71 - Ações de atenção à saúde do servidor...233

Tabela 72 - Avaliação de Solicitação de Adicional Ocupacional...233

Tabela 73 - Atendimentos/acolhimentos da Psicologia...235

Tabela 74 - Perícias realizadas na Ufopa em 2013...238

Tabela 75 - Afastamentos referente à Saúde do Servidor...244

Tabela 76 - Servidores afastados por faixa etária...244

Tabela 77 - Distribuição de vagas do edital 01/2013...245

Tabela 78 - Cargos ofertados no Edital nº 3/2014 – Técnico Administrativo em Educação....246

Tabela 79 - Nomeações docentes por Unidade...248

(9)

Tabela 81 - Nomeações de Técnicos Administrativos em Educação por Unidade...248

Tabela 82 - Assistência Médica e odontológica aos servidores, empregados e seus dependentes...249

Tabela 83 - Ação: 2010 – Assistência Pré-Escolar aos dependentes dos servidores e empregados...251

Tabela 84 - Ação: 2011 – Auxílio transporte aos servidores e empregados...252

Tabela 85 - Ação: 2012 – Auxílio alimentação aos servidores e empregados...253

Tabela 86 - Ação: 4572 – Capacitação de Servidores Públicos Federais em Processo de Qualificação e Requalificação...254

Tabela 87 - Situação funcional em 2013...255

Tabela 88 - Áreas construídas...261

Tabela 89 - Área Física, Área Construída /Urbanizada e não Urbanizada - 2013...263

Tabela 90 - Implementação do Espaço Físico...264

Tabela 91 - Projetos e Obras...264

Tabela 92 - Estrutura de acessibilidade arquitetônica ou física das Unidades Administrativas ...265

Tabela 93 - Contratos de prestação de serviços - SINFRA...265

Tabela 94 - Contratos de terceirização de serviços...266

Tabela 95 - Contratos de terceirização de serviços – Diretoria de Obras e Serviços (DOP)....266

Tabela 96 - Contratos de terceirização de serviços – Diretoria de Infraestrutura (DINFRA)....267

Tabela 97 - Orçamento aprovado...275

Tabela 98 - Contratos de prestação de serviços de limpeza e higiene e vigilância ostensiva...276

Tabela 99 - Execução por Grupo de Despesa...277

Tabela 100 - Execução por Modalidade de Licitação...277

Tabela 101 - Execução por Modalidade de Licitação...280

Tabela 102 - Empréstimos por categoria de usuários na Biblioteca Central e nas Setoriais...280

Tabela 103 - Consultas por categoria de usuários no Sistema de Biblioteca...280

Tabela 104 - Publicações recebidas por doação ao Sistema de Bibliotecas...280

(10)

Tabela 106 - Tecnologias disponíveis Acervo geral...281

Tabela 107 - Condições de acessibilidade de conteúdo...282

Tabela 108 - Recursos financeiros alocados destinados à aquisição de livros para os cursos de Graduação...282

Tabela 109 - Recursos financeiros alocados e destinados à aquisição de livros para os cursos de Pós-Graduação e para as Unidades Administrativas...282

Tabela 110 - Publicações na Página “UFOPA Comunica”...292

Tabela 111 - TV Capes: Locais de instalação de televisores...298

Tabela 112 - Evolução mensal de pedidos de informação...302

Tabela 113 - Características dos pedidos de acesso à informação...303

Tabela 114 - Temas das solicitações de informações...303

Tabela 115 - Meios de envio de resposta...304

Tabela 116 - Tipos de solicitante...304

Tabela 117 - Localização dos solicitantes...304

Tabela 118 - Quantitativo de pedidos por gênero...305

Tabela 119 - Pedidos por escolaridade...305

Tabela 120 - Pedidos por profissão...305

(11)

SUMÁRIO

Introdução...15 1. Organização Institucional...17 2. Gestão Acadêmica...20 2.1. Ensino de graduação...20 2.1.1. Diretrizes curriculares...21

2.1.2. Processo seletivo e vagas ofertadas...22

2.1.3. Estágio para o corpo discente...26

2.1.4. Projetos Educacionais...28

2.1.5. Registro Acadêmico...31

- Indicadores de registro acadêmico - Graduação...33

2.1.6. Regulação e Avaliação de Cursos...34

- Indicadores da Regulação de Cursos...35

2.2. Ensino de Pós-Graduação...37

- Principais realizações da gestão no exercício de 2013...38

2.2.1. Cursos ofertados e vagas preenchidas...42

3. Pesquisa e Inovação Tecnológica...44

3.1. Indicadores da pesquisa...45

4. Extensão...47

4.1. Atividades Culturais...50

5. Unidades Acadêmicas...51

5.1. Centro de Formação Interdisciplinar – CFI...51

5.1.1. Caracterização da Unidade...52

5.1.2. Administração Geral...53

5.1.3. Quadro de servidores e bolsistas...61

5.1.4. Atividades Acadêmicas...63

- Ensino de Graduação...63

(12)

5.1.5. Pesquisa/Extensão...69

5.1.6. Produção Intelectual...70

5.1.7. Infraestrutura e acessibilidade...74

5.1.8. Considerações sobre 2013...75

5.2. Instituto de Biodiversidade e Floresta – IBEF...75

5.2.1. Caracterização da Unidade...76

5.2.2. Administração Geral...78

5.2.3. Quadro de servidores e bolsistas...80

5.2.4. Atividades Acadêmicas...83

- Ensino de Graduação...84

5.2.5. Projetos e produção intelectual...87

5.2.6. Infraestrutura e acessibilidade...96

5.2.7. Outras considerações...96

5.3. Instituto de Ciências da Educação – ICED...97

5.3.1. Caracterização da Unidade...97

5.3.2. Administração geral...99

5.3.3. Quadro de servidores e bolsistas...100

5.3.4. Atividades Acadêmicas...109 - Ensino de graduação...109 - Ensino de Pós-Graduação...114 5.3.5 Produção intelectual...115 5.3.6. Infraestrutura e acessibilidade...119 5.3.7. Outras Considerações...120

5.4. Instituto de Ciências da Sociedade – ICS...121

5.4.1. Caracterização da ICS...121

5.4.2. Administração Geral...123

5.4.3. Quadro de servidores e bolsistas...129

5.4.4. Atividades acadêmicas (Ensino, Pesquisa e Extensão)...134

- Ensino de Graduação...134

(13)

5.4.5. Projetos e Produção Intelectual...144

5.4.6. Infraestrutura...161

5.4.7. Outras Considerações...162

5.5. Instituto de Ciências e Tecnologia das Águas – ICTA...164

5.5.1. Caracterização da Unidade...165 5.5.2. Administração Geral...165 5.5.3. Quadro de servidores...166 5.5.4. Atividades Acadêmicas...169 - Processo Seletivo 2013...169 - Graduação...173 - Pós-Graduação...184 5.5.5. Produção Intelectual...199 5.5.6. Infraestrutura e Acessibilidade...212

5.6. Instituto de Engenharia e Geociências – IEG...214

5.6.1. Caracterização da Unidade...215

5.6.2. Administração Geral...216

5.6.3. Quadro de servidores e bolsistas...217

5.6.4. Atividades Acadêmicas...219 - Ensino de Graduação...219 6. Gestão Administrativa...223 6.1. Gestão de Pessoas...223 6.2. Assistência Estudantil...256 6.3. Infraestrutura e Tecnologia...260

6.3.1. Estrutura Física da UFOPA...260

6.3.2. Tecnologia da Informação...268

6.4. Administração e Recursos Financeiros...273

7. Sistema de Bibliotecas...278

8. Auditoria...283

8.1. Atividades realizadas em 2013...284

(14)

9. Comunicação e Relacionamento com a Sociedade...286 9.1 Comunicação...286 9.1.1. Principais atividades desenvolvidas pela Coordenação de Comunicação em

2013...288 9.2. Relacionamento com a Sociedade...300 9.2.1. Canais de acesso do cidadão ao órgão para fins de solicitações, reclamações,

denúncias, sugestões etc...300 9.2.2. Serviço de Informação ao Cidadão – SIC na UFOPA...302 9.2.3. Mecanismos para medir a satisfação dos cidadãos-usuários ou clientes dos

produtos e serviços...306 9.2.4. Demonstração dos resultados de eventuais pesquisas de opinião feitas nos

últimos três anos com cidadãos em geral...306 10. Câmpus fora de Sede...308

(15)

A Universidade Federal do Oeste Pará – UFOPA apresenta seu Relatório de Atividades referente ao exercício de 2013, para divulgação dos atos políticos e administrativos e prestação de contas à sociedade das atividades desenvolvidas pela UFOPA.

A gestão institucional no exercício de 2013 foi norteada pelas leis reguladoras do Ensino Superior, do Serviço Público Federal, e pelas deliberações do Conselho Universitário Pro Tempore da UFOPA (CONSUN), criado pela Portaria nº 1.245, de 1º de agosto de 2011, da Reitoria.

A Pró-Reitoria de Planejamento Institucional – PROPLAN coordenou o processo de elaboração dos relatórios anuais de atividades de todas as Unidades da UFOPA, referentes ao exercício de 2013, o que possibilitou a sistematização das informações e a consolidação dos dados neles contidos. O Relatório faz um resumo das ações desenvolvidas pelas Unidades Acadêmicas, Administrativas e Órgãos Suplementares da Instituição e, além de cumprir as exigências legais, serve como um instrumento interno de reflexão sobre processo de implantação.

Neste período, a UFOPA priorizou ações voltadas tanto para o nível estratégico quanto operacional. Continuou efetivando o provimento de candidatos aprovados em concurso realizado em exercício anterior. Nessa perspectiva, a UFOPA, por intermédio de sua Diretoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas – DGDP, executou, no exercício de 2013, ações objetivando a valorização do servidor, que vão desde o seu ingresso na Instituição, como momentos de ambientação, e perpassam por ações voltadas à saúde e qualidade de vida, que incluem acompanhamento psicossocial, exames periódicos, análises periciais para concessão de adicionais por insalubridades etc. No tocante à capacitação, a UFOPA, já com um quadro significativo de pessoal, intensificou as oportunidades de treinamentos, tendo sempre como parâmetro para escolha dos cursos e seleção dos servidores selecionados as necessidades institucionais.

No ano de 2013, a UFOPA continuou o investimento em projetos de construção, reforma, ampliação e adequação de espaços físicos e na melhoria dos serviços de conservação e limpeza, segurança, transporte e manutenção da infraestrutura, proporcionando condições de funcionamento da Universidade. Essas ações, realizadas pela Superintendência de Infraestrutura – SINFRA, demonstram a preocupação da Administração Superior em atender junto às categorias discente, docente e técnico-administrativa, além da comunidade externa, as perspectivas de ordem acadêmica, administrativas e social.

Quanto à consolidação das políticas de ensino, foram ofertadas 1.150 vagas para a

(16)

graduação, no processo de seleção via ENEM, 65 vagas pelo Processo Seletivo Especial (indígenas) e 141 vagas pela Mobilidade Externa, além da implantação de programas de pós-graduação, lato e stricto sensu.

Em 2013, foi ampliado o quantitativo de bolsas e diversificado os programas de assistência ao estudante, tendo como critérios o desempenho acadêmico e o grau de vulnerabilidade social.

Em novembro, houve o primeiro processo de consulta eleitoral à comunidade acadêmica para a escolha do Reitor e Vice-reitor, que assumirá o cargo em 2014. No entanto, em dezembro ocorreu à mudança de Reitor Pro Tempore para o fim do exercício.

(17)

A estrutura organizacional da UFOPA encontra-se em constante aperfeiçoamento, adotando como objetivos: integrar as ações de planejamento e aprimorar a gestão estratégica; sistematizar, integrar e proteger a informação; institucionalizar a política de comunicação na busca de excelência na gestão para produzir resultados para a sociedade; e cumprir a sua missão na busca de ser uma referência na formação interdisciplinar, integrando sociedade, natureza e desenvolvimento.

Atualmente, a UFOPA é composta por: Administração Superior, Unidades Acadêmicas, Câmpus fora de Sede e Órgãos Suplementares. Todos os Conselhos da UFOPA terão garantida a participação de representantes de estudantes, técnicos e professores, em conformidade com a legislação.

A Administração Superior, por sua vez, é composta por:

a) Conselho Universitário (CONSUN): delibera sobre a composição da estrutura organizacional e sobre a forma de funcionamento da Instituição, observado o princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, conforme definido na Lei nº 12.085/2009. Tem como membros o Reitor, o Vice-Reitor, os Pró-Reitores, os Diretores de Unidades Acadêmicas e representantes das categorias Docentes, Técnicos Administrativos em Educação e Discentes. Delibera sobre assuntos acadêmicos, administrativos e de gestão financeira, orçamentária, patrimonial e disciplinar, inclusive com a função de contribuir para a organização da área acadêmica e curricular da nova universidade. O CONSUN deliberou pela criação de uma Câmara Acadêmica e de uma Câmara Administrativa para elaboração e proposição de pareceres pertinentes as duas áreas. Os pareceres das Câmaras são normalmente submetidos ao plenário do CONSUN.

b) Reitoria: é assistida por uma Coordenação de Administração Superior – CAS e possui sua estrutura composta pelo Reitor, pelo Vice-Reitor, pelos Pró-Reitores, pelo Superintendente de Infraestrutura, pelos Assessores Especiais e pela Diretoria de Interiorização. A CAS é um órgão consultivo e de assessoramento, e não dispõe de função deliberativa.

c) Reitorias: são órgãos executivos da UFOPA. Atualmente, são 5 (cinco) Pró-Reitorias: de Administração; de Planejamento Institucional; de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação Tecnológica; de Ensino; e de Pró-Reitoria Cultura, Comunidade e Extensão. Está prevista a criação da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e da Pró-Reitoria de Gestão Estudantil, que ainda não foram consolidadas.

- Pró-Reitoria de Administração (PROAD): é o órgão responsável pelos assuntos

(18)

relativos à administração, no que diz respeito à coordenação e execução dos processos relativos ao orçamento, atos financeiros, contábeis e patrimoniais, serviços de compras e estabelecimento de contratos e convênios, objetivando viabilizar a adequada consecução das atividades finalísticas da Instituição. A PROAD possui 3(três) diretorias e coordenações, que se empenham para desenvolver suas ações e atingir suas metas com eficácia e eficiência, tendo como objetivo assessorar a Reitoria em assuntos referentes à área técnica, garantindo o melhor desempenho da gestão administrativa. Fazem parte da PROAD a Diretoria de Materiais e Patrimônio, a Diretoria de Compras e Serviços e a Diretoria de Compras e Contabilidade.

- Pró-Reitoria de Planejamento Institucional (PROPLAN): responsável pela coordenação geral do processo de transformação dos objetivos estratégicos da Instituição em resultados para a sociedade, visando ao cumprimento da missão e visão de futuro da UFOPA. Acrescentam-se também os objetivos de atrair e fixar recursos humanos qualificados e promover a valorização pela capacitação, qualificação, saúde e qualidade de vida de todos. Compõem a PROPLAN a Diretoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, a Diretoria de Planejamento e a Diretoria de Avaliação e Informações Institucionais.

- Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação Tecnológica (PROPPIT): é a responsável pela definição de políticas e elaboração de metas para a pesquisa, a pós-graduação e a inovação tecnológica. Sua estrutura é composta pela Diretoria de Pesquisa, pela Diretoria de Pós-Graduação e pela Assessoria de Relações Nacionais e Internacionais (ARNI).

- Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PROEN): responsável pela coordenação das atividades didático-pedagógicas e administração acadêmica da Instituição e dos câmpus que formam a estrutura física da UFOPA. Responde ainda pelas alterações necessárias a quaisquer mudanças na política educacional da UFOPA, bem como todas as questões relativas às modalidades de ensino de graduação (presencial e a distância) e a assuntos referentes à interiorização. Integram a PROEN as seguintes diretorias: a Diretoria de Ensino, a Diretoria de Registro Acadêmico e a Diretoria de Interiorização.

- Pró-Reitoria Cultura, Comunidade e Extensão (PROCCE): é a responsável pela definição de políticas e elaboração de metas para a comunidade acadêmica, cultura, esporte, no âmbito das políticas de assistência estudantil e extensão na sede e nos câmpus da Instituição. Foi criada por meio da Portaria nº 1.486, de 19/12/2012, mas deu início aos seus trabalhos somente em 13 de fevereiro de 2013, surgindo com sua Secretaria Executiva e duas diretorias: Diretoria de Programas e Projetos e Diretoria da Comunidade, Cultura e Esporte.

Os Órgãos Suplementares são responsáveis pelo desenvolvimento de serviços especiais que contribuem para o desenvolvimento das atividades-meio e fim da Instituição. São compostos por:

(19)

a) Arquivo;

b) Auditoria Interna; c) Biblioteca;

d) Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC); e) Comunicação;

f) Ouvidoria.

São Unidades Acadêmicas os Institutos (IBEF, IEG, ICED, ICS e ICTA) e o Centro de Formação Interdisciplinar – CFI. Os Institutos são órgãos temáticos, de formação profissional interdisciplinar e específica na graduação e pós-graduação lato sensu e stricto sensu. Desenvolvem, de forma indissociável, as atividades de ensino, pesquisa e inovação, incluída a extensão universitária. São constituídos de subunidades acadêmicas denominadas Programas, compostos de um ou mais cursos de graduação.

Os Câmpus fora de Sede (Alenquer, Monte Alegre, Itaituba, Juruti, Óbidos, Oriximiná) funcionam atualmente em instalações cedidas pelas Prefeituras Municipais, para desenvolvimento do PARFOR. O único câmpus com infraestrutura física própria é o de Oriximiná, repassado pela UFPA, conforme previsto na Lei nº 12.085/2009, que trata da criação da UFOPA. A previsão é a implantação de, pelo menos, 2 (dois) cursos de Engenharia em cada um dos câmpus, além das 5 (cinco) licenciaturas.

(20)

O ensino na UFOPA é desenvolvido nos níveis de graduação, pós-graduação (lato sensu e stricto sensu) e extensão. Independente do nível de ensino, o foco do ensino na Instituição é a abordagem interdisciplinar, a flexibilidade curricular, a formação continuada e a mobilidade acadêmica.

Os cursos são estruturados em conformidade com os parâmetros curriculares nacionais estabelecidos pelo Conselho Nacional de Educação, com o objetivo de formar cidadãos capazes de transformar a realidade social, valorizar a diversidade cultural e contribuir para o avanço científico e tecnológico da Amazônia.

Aos Institutos estão vinculados Programas, que são constituídos de Bacharelados e Licenciaturas Interdisciplinares, com duração de 3 (três) anos, e/ou Bacharelados e Licenciaturas Profissionais, com duração entre 4 (quatro) a 5 (cinco) anos.

Existem atualmente na UFOPA 34 (trinta e quatro) cursos novos de Graduação, sendo 22 (vinte e dois) Bacharelados Específicos, 4 (quatro) Licenciaturas Integradas e 8 (oito) Bacharelados Interdisciplinares. Além disso, encontram-se em andamento os cursos de Licenciatura em Biologia, Licenciatura em Matemática, Bacharelado em Sistemas de Informação, Bacharelado em Direito, Licenciatura em Geografia, Física Ambiental, Pedagogia e Licenciatura em Letras, todos eles oriundos da UFPA; e o curso de Engenharia Florestal, oriundo da UFRA. O acesso aos cursos oferecidos pela UFOPA é realizado via Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM).

Estão também em funcionamento na UFOPA: 4 (quatro) Programas de Mestrado – Recursos Naturais da Amazônia; Recursos Aquáticos Continentais Amazônicos; Biociências (iniciado em 2013) e Educação (Aprovado em 2013), 1 (um) Doutorado – Sociedade, Natureza e Desenvolvimento (iniciado em 2013), 1 (um) Doutorado Interinstitucional (DINTER) em Educação UFOPA-UNICAMP e 8 (oito) cursos de Especialização lato sensu.

Na UFOPA, as ações acadêmicas são integradas em unidades denominadas Programas. Por isso, não se distinguem as atividades de extensão de outras atividades acadêmicas. A extensão envolve, principalmente, ações de articulação com a sociedade com forte concentração nas áreas de arte e cultura, processos de organização social, oferta de cursos de pequena duração e ações empreendedoras na sociedade.

2.1. Ensino de graduação

Todas as questões relativas às modalidades de ensino de graduação (presencial e a

(21)

distância), bem como assuntos referentes à interiorização, são de responsabilidade da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação – PROEN, que é um órgão executivo da Administração Superior da UFOPA responsável pela coordenação das atividades didático-pedagógicas e administração acadêmica da Instituição e dos câmpus que formam a estrutura física da UFOPA. Ainda responde pelas alterações necessárias a quaisquer mudanças na política educacional da UFOPA. Integram a PROEN as seguintes diretorias: Diretoria de Ensino; Diretoria de Registro e Avaliação Acadêmica, Diretoria de Interiorização e Secretaria.

2.1.1. Diretrizes curriculares

Compete a Diretoria de ensino e sua coordenação de ensino, orientar e subsidiar a elaboração e atualização dos Projetos Pedagógicos dos Institutos, Programas e Cursos, em articulação com as Unidades Acadêmicas interessadas; desenvolver, elaborar e ofertar regularmente ações de qualificação de cunho pedagógico aos docentes da Instituição; atuar no sentido de mediar ou mitigar problemáticas relacionadas ao processo ensino-aprendizagem detectadas pela Comissão de Avaliação, pela Ouvidoria Acadêmica, pelo Fórum de Graduação ou por outro órgão qualquer da Instituição; analisar e manifestar-se sobre propostas de criação ou extinção de programas e cursos, ampliação ou diminuição de vagas e colaborar na elaboração anualmente o calendário acadêmico institucional dos cursos de graduação. Abaixo são listadas as principais atividades desenvolvidas em 2013:

- De janeiro a março:

Discussão e elaboração do Calendário de 2013; Revisão da Resolução nº 9, de 16/3/2012;

Planejamento da distribuição dos espaços físicos; Participação no minicurso de Arqueologia;

Participação no Seminário de Acessibilidade, em Brasília;

Socialização das informações do Seminário de Acessibilidade à PROEN;

Orientação acadêmica aos Calouros 2013: manhã, tarde e noite, no auditório do Cãmpus Tapajós.

- De abril a junho:

Reunião sobre Acompanhamento aos Estudantes Indígenas da UFOPA;

Fechamento do Edital Ceanama/Língua Portuguesa com o objetivo de assessorar os estudantes indígenas quanto ao domínio da Língua Portuguesa;

Adesão da UFOPA ao ENEM; levantamento de listagem para biblioteca; Reunião com ICS, PROEN, PAA sobre mobilidade entre programas; Habilitação dos candidatos à mobilidade externa ICED;

(22)

Inscrição do Processo Seletivo aos Institutos e Mobilidade Interna; Instalação do Grupo de Trabalho Pró-Acessibilidade;

Reuniões do GT Pró-Acessibilidade;

Participação em evento da Escola de Gestores (ICED); Organização da Semana do Meio Ambiente da UFOPA;

Participação na comissão organizadora da II Jornada Acadêmica da UFOPA.

- De julho a setembro:

Revisão dos PPCSs BI Único;

Reunião com o IBEF para tratar da visita dos avaliadores do MEC. Reunião entre a PROEN e CFI para tratar a respeito da AFF;

Reunião para tratar das regras de Acreditação na Mobilidade Externa – DRA, DE, ARNI; Participação no II Encontro de Bacharelados Interdisciplinares em Poços de Caldas–MG, promovido pelo MEC/SESu/UNIFAL. Objetivo:contribuir com a consolidação e ordenamento da proposta de inovação curricular do Plano de Reestruturação e Expansão da Universidades Federais;

Reunião com os representantes indígenas;

Confecção de manual e definição de equipe de trabalho para realização da AFF; Instituição das comissões do Processo Seletivo (Geral/Especial);

Organização da discussão sobre o Processo Seletivo Regular 2014.

- De outubro a dezembro:

Reuniões para elaboração e discussão do edital do Processo Seletivo Regular 2014; Realização da II Jornada Acadêmica da UFOPA;

Realização do II Seminário para Formulação das Diretrizes para o Processo Seletivo Especial Indígena;

I Seminário de Acessibilidade da UFOPA.

Outra ação importante em 2013 foi a publicação da Resolução nº 27, de 8 de outubro de 2013, aprovada ad referendum, que altera a Resolução nº 9, de 19/3/2012, da UFOPA, que trata do percurso acadêmico desta Universidade.

2.1.2. Processo seletivo e vagas ofertadas

Em relação aos processos seletivos, no dia 22 de agosto de 2013 foi instituída a Portaria nº 1.456, que nomeou vinte e um servidores para compor a comissão do Processo Seletivo – PS 2014 para atuar na organização e planejamento do referido certame. Vale ressaltar que todas as unidades acadêmicas foram chamadas para a composição desta comissão. A partir de então, iniciaram-se as discussões com sucessivas reuniões para a construção da minuta do Processo Seletivo Regular – PS 2014, e todas as reuniões foram

(23)

registradas em ata. As discussões se estenderam até o mês de outubro.

Após a homologação, a minuta foi encaminhada ao Conselho Universitário (CONSUN), para apreciação e obtendo aprovação. Após mudanças na conjuntura política da UFOPA, foi chamada uma nova reunião para tratar da minuta do edital do PS/2014 com o novo CONSUN que elencou uma série de mudanças no edital relacionadas ao percurso acadêmico. Neste sentido, as discussões do PS 2014 foram retomadas, e a previsão para o lançamento do Edital é o dia 17 de janeiro de 2014.

No mês de setembro de 2013, iniciaram-se as discussões sobre o Processo Seletivo Especial – PSE/2014. A princípio, o Pró-Reitor de Ensino de Graduação, José Antonio Oliveira Aquino, realizou uma reunião com os técnicos da PROEN, lideranças comunitárias indígenas e representantes de entidades de amparo aos povos indígenas, como a FUNAI e CITA. Nesta reunião, discutiu-se sobre o PSE 2014 e deu-se início ao planejamento do seminário que discutiria as diretrizes do certame.

No dia 30 de outubro de 2013, foi instituída a Portaria de nº 2.039, que nomeou treze servidores para compor a comissão do Processo Seletivo Especial – PSE 2014. Esta comissão foi designada para atuar na organização, planejamento, coordenação, atendimento e análise documental do referido processo seletivo. Iniciaram-se, então, as atividades de planejamento do III Seminário de Discussões para Elaboração de Diretrizes do Edital do Processo Seletivo Especial 2014, que teve como objetivo promover o debate público e acadêmico entre lideranças, estudantes indígenas, professores e técnicos da UFOPA a respeito da formação acadêmica de indígenas nesta Universidade. Na ocasião do Seminário, deu-se a construção da minuta do Edital PSE 2014. Um representante da FUNAI esteve acompanhando todo o processo.

No dia 11 de novembro, foi lançado o Edital nº 5 do Processo Seletivo Especial 2014. Neste edital, são ofertadas 65 vagas para o ingresso de candidatos que se autodeclaram indígenas. O edital que rege o processo seletivo apresenta todas as informações relativas ao certame.

(24)

Instituto Curso Regime Turno Oferta de vagas Vagas preenchidas Vagas para Cotista Vagas p/ não cotista Total de vagas IBEF IBEF IBEF IBEF IBEF IBEF IBEF IEG IEG IEG IEG IEG IEG IEG ICTA ICTA ICTA ICTA ICTA ICTA ICTA ICTA ICS ICS ICS ICS ICS ICS ICED ICED Agronomia Zootecnia Engenharia Florestal Farmácia Biotecnologia BI em Ciências Agrárias BI em Biotecnologia Geologia Ciências Atmosférica Engenharia Física Ciências da Computação BI em Ciências da Terra BI em Ciência e Tecnologia BI em Tecnologia da Informação Biologia Aquática Biologia Vegetal Engenharia de Pesca Engenharia de Aquicultura Engenharia Sanitária e Ambiental BI em Ciências Biológicas

BI em Ciência e Tec.das Águas BI em Gestão Ambiental Antropologia Arqueologia Etnodesenvolvimento Direito Ciências Econômicas

Gestão Pública e Desenvolvimento Regional LI em Biologia e Química LI em Matemática e Física Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Integral Integral Integral Integral Integral Integral Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Parcial Matutino Vespertino Mat. e Vesp. Matutino Vespertino Vespertino Mat. e Vesp. Mat. e Vesp. Mat. e Vesp. Mat. e Vesp. Mat. e Vesp. Mat. e Vesp. Mat. e Vesp. Matutino Vespertino Vespertino Vespertino Matutino Vespertino Vespertino Mat. e Vesp Vespertino Matutino Matutino Vespertino Vespertino Noturno Noturno Matutino Noturno 20 20 40 20 20 80 40 15 10 50 25 25 50 25 13 13 25 25 25 25 50 25 15 15 15 25 20 20 25 25 20 20 40 20 20 80 40 15 10 50 25 25 50 25 12 12 25 25 25 25 50 25 15 15 15 25 20 20 25 25 40 40 80 40 40 160 80 30 20 100 50 50 100 50 25 25 50 50 50 50 100 50 30 30 30 50 50 40 50 50 40 40 80 40 40 160 80 30 20 100 50 50 100 50 25 25 50 50 50 50 100 50 30 30 30 50 50 40 50 50 Tabela 1 - Vagas ofertadas e preenchidas/2013 - por instituto/curso.

(25)

No ano de 2013, ingressaram 7 acadêmicos portadores de necessidades especiais, sendo 3 do Parfor, 2 do PSE, 01 da Mobilidade Externa e 2 do PSR. Dentre os tipos de necessidades especiais temos: auditiva, física e visual.

Instituto Turno Oferta Vagas

preenchidas

Vagas preenchidas

PNE

Tipo de NE

IBEF Matutino e Vespertino 240 240

1 Auditiva

IEG Integral 200 200

ICTA Matutino e Vespertino 200 200

ICS Matutino, Vespertino e Noturno 220 220

ICED Matutino, Vespertino e Noturno 290 290

Total 1150 1150 1

Tabela 2 - Processo Seletivo de Mobilidade Acadêmica Interna. ICED ICED ICED ICED LI em Português e Inglês LI História e Geografia

Licenciatura Plena em Pedagogia Licenciatura em Informática Educacional

Parcial Parcial Parcial Parcial Vespertino Matutino Noturno Noturno 25 25 25 20 25 25 25 20 50 50 50 40 50 50 50 40

Curso Turno Oferta Vagas

preenchidas Vagas preenchidas PNE Tipo de NE

LI em Biologia e Química Vespertino 30 30

1 Auditiva

LI Matemática e Física Vespertino 30 30

LI em História e Geografia Noturno 25 25

LI Português e Inglês Noturno 20 20

Lic. em Pedagogia e Lic. em Infor. Educacional Vesp. e Not 290 290

Total 125 125 1

(26)

2.1.3. Estágio para o corpo discente

A Coordenação de Estágio, subordinada a Diretoria de Ensino tem suas atividades embasadas na Lei de Estágio (Lei nº 11.788/2008) e na Instrução Normativa UFOPA nº 006/2010.

Suas principais atividades em 2013 foram:

- contactar, cadastrar e formalizar convênio com empresas e instituições públicas e privadas como campo de estágio;

- acompanhar cláusulas de convênios;

- divulgar vagas de estágio, editais de processo seletivo para estágio das empresas e instituições conveniadas;

- cadastrar discentes candidatos a estágio não obrigatório;

- acompanhar alunos em estágios não obrigatório por meio de ficha de avaliação e relatório de estágio;

- analisar termo de compromisso de estágio não obrigatório e encaminhá-lo para assinatura;

- fornecer declarações referente à realização de estágio não obrigatório;

- elaborar minutas e documentos afins, necessários para formalização do estágio; - articular-se com os núcleos de estágio e docentes para atividades afins.

Em 2013, a Coordenação de Estágio realizou convênio para estágio com as seguintes instituições e empresas: 3 agentes de integração (Centro de Integração Empresa-Escola – CIEE, Instituto Euvaldo Lodi – IEL e Super Estágios); 8 instituições como campo para estágio (Ministério Público do Estado do Pará, EMBRAPA, Ministério Público Federal/Procuradoria da República no Estado do Pará, Justiça Federal – Subseção Judiciária de Santarém, Estado do Pará, Serviço Social do Comércio – SESC, Ministério Público do Trabalho/Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região, Mineração Rio do Norte, Farmácia de Manipulação Bioativa, Secretaria de Administração do Estado do Pará – SEAD, abrangendo todos os órgãos da administração direta e entidades autárquicas e fundacionais do Estado do Pará; UFOPA como concedente (FIT – Faculdades Integradas do Tapajós: estágio obrigatório para os curso de Jornalismo e Serviço Social, Universidade Luterana do Brasil – ULBRA).

Além disso, houve acompanhamento de 74 (setenta e quatro) alunos em estágio não obrigatório, sendo estes dos seguintes cursos: Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia das Águas: 1 (um); Bacharelado Interdisciplinar em Gestão Ambiental: 1 (um); Bacharelado em Sistema de Informação: 5 (cinco); Ciências Econômicas: 1 (um); Direito: 48 (quarenta e oito); Engenharia Florestal: 1 (um); Letras: 3 (três) e Pedagogia: 14 (catorze). Além desses, a Coordenação recebeu alunos do IFPA para desenvolverem atividades referentes a estágio nesta IFES, encaminhando-os a setores, conforme a área de interesse: Técnico em

(27)

Edificações: 2 (dois) – encaminhados à DINFRA; Técnico em Informática: 3 (três) – encaminhados ao CTIC e Técnico em Mineração: 4 (quatro) – encaminhados ao IEG.

Houve prorrogação da vigência do convênio com o Ministério Público do Trabalho – 8ª Região, o qual antes datava de 22/3/2010 a 22/3/2013, passando a vigorar até 22/3/2016.

Houve celebração de convênio para estágio em 2013 com o objetivo de aumentar o número de campos para estágio dos discentes da UFOPA. Foram abertos processos para formalização de convênio, na tabela 4 são apresentado os processos abertos no ano de 2013.

Além destes, mais 2 (dois) processos foram abertos no ano de 2012 e estão aguardando análise da Coordenação de Contratos e Convênios da PROAD. Também buscou-se contato com 28 instituições para formalização de convênio, porém, destas, 3 não aceitaram por distintos motivos e, em relação às outras, aguarda-se resposta.

Em julho, foi dado início ao processo para padronização da minuta de convênios para estágio a serem firmados entre a UFOPA e instituições/empresas concedentes. A minuta foi previamente elaborada pela Coordenadora de Estágio, embasada em modelos de outras universidades federais e também na Lei nº 11.788/2008 e na Instrução Normativa 002/2010 e, após aberto, o processo foi encaminhado à Procuradoria.

A Procuradoria, por meio do Parecer nº 192/2013, fez a análise dos aspectos legais e concluiu que os modelos de convênio para estágio e de termo aditivo ao convênio de estágio estão em conformidade com a legislação vigente, necessitando apenas algumas modificações.

Feitas as alterações sugeridas pela Procuradoria, passou-se a adotar a minuta de Convênio de Estágio e de Termo Aditivo ao Convênio Padrão para os acordos a partir de então. Dessa forma, foram elaborados os modelos de Termo de Compromisso de Estágio Obrigatório, Termo de Compromisso de Estágio não Obrigatório e do Plano de Atividades de Estágio.

Os modelos foram desenvolvidos em conformidade com a Lei supracitada, além das orientações da Cartilha Esclarecedora sobre a Lei do Estágio, desenvolvida pelo Ministério do Trabalho e Emprego, e da Instrução Normativa 6/2010. Analisados pela Procuradoria da UFOPA que emitiu parecer favorável à minuta, sugerindo apenas algumas modificações, que foram feitas e os modelos de Termo de Compromisso de Estágio Obrigatório, Termo de Compromisso de Estágio não Obrigatório e Plano de Atividades de Estágio passam a ser utilizados.

Foram encaminhados 8 discentes para estágio no Ministério Público do Estado via ofício: Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região; Ministério Público do Estado do Pará; e Justiça Federal.

(28)

2.1.4. Projetos Educacionais

A Coordenação de Projetos Educacionais, ligada a Diretoria de Ensino, é responsável pela coordenação do Programa de Monitoria, Programa de Consolidação das Licenciaturas, Programa de Educação Tutorial – PET e Mobilidade Acadêmica Externa.

I) Programa de Monitoria

O Programa de Monitoria Acadêmica da UFOPA é uma ação institucional direcionada ao fortalecimento dos cursos de graduação e incentivo ao desenvolvimento de metodologias, recursos didáticos, procedimentos, avaliações e tecnologias voltados ao ensino e à aprendizagem na graduação, envolvendo docentes e discentes, respectivamente, na condição de orientadores e monitores, a ser efetivado por meio de projetos de monitoria e projetos de ensino integrados, em conformidade com o respectivo projeto pedagógico de cada curso.

Instituído pela UFOPA, o Programa de Monitoria Acadêmica – PMA foi criado com o objetivo de possibilitar uma maior participação do aluno na realização de trabalhos práticos e experimentais, a partir de experiências, auxiliando o professor na preparação de material didático e em participações nas atividades de classe e/ou laboratório, colaborando ainda na orientação de alunos, esclarecendo e tirando dúvidas em atividades de classe e/ou

Concedente Nº do processo Data de

abertura Observação

Usina de talentos 23204.002142/2013-43 27/02/2013 Agente de Integração

Ulbra 23.204.006953/2013-13 01/07/2013 Convênio mútuo

Distribuidora Big Benn S.A 23204.007681/2013-79 18/07/2013

Aromas da Amazônia 23204.003276/2013-81 04/04//2013

Hospital Regional de Santarém 23204.008322/2013-39 05/08/2013

Prefeitura Municipal de Santarém 23204.008530/2013-38 08/08/2013 Prefeitura de Santarém - Semdes 23204.009857/2013

Secretaria do Estado do Meio Ambiente 23204.008389/2013-73 06/08/2013 Instituto Federal de Educação, Ciência e

Tecnologia do Pará - IFPA 23204.009906/2013-21 10/09/2013 Convênio mútuo

Secretaria de Administração do Estado

do Pará - SEAD 23204.010230/2013-19 20/09/2013

Defensoria Pública do Estado do Pará 23204.011362/2013-68 10/09/2013

Universidade Federal da Paraíba 23204.011613/2013-12 17/10/2013 Convênio mútuo Tribunal Regional do Trabalho 23204.008530/2013-38 08/08/2013 Aditivo do convênio Tabela 4 - Processos abertos no ano de 2013.

(29)

laboratório e participando de atividades que propiciem o seu aprofundamento na disciplina e formação acadêmica.

Na UFOPA, o PMA é coordenado pela PROEN, por meio da Coordenação de Projetos Educacionais (DEG/CPE).

É uma atividade que visa despertar o interesse pela carreira docente, prestar auxílio a professores para o desenvolvimento e aperfeiçoamento das atividades técnico didáticas, bem como contribuir para a manutenção de um relacionamento pedagógico produtivo entre alunos e professores, podendo ser desenvolvida em duas modalidades: bolsista e voluntária.

São objetivos do Programa de Monitoria:

• Contribuir para a melhoria do ensino de graduação, por meio das práticas existentes e da implementação de novos instrumentos, novas práticas e experiências pedagógicas;

• Criar condições de aprofundamento de conteúdos teóricos e práticos para o desenvolvimento de habilidades e competências relacionadas à atividade docente;

• Contribuir para o processo de formação graduada, no despertar à docência, à pesquisa e/ou extensão do discente monitor com orientação docente, bem como estimular o senso de responsabilidade, autonomia, cooperação, satisfação em ampliar conhecimentos e empenho nas atividades acadêmicas;

• Promover maior interação entre os discentes e os docentes.

Desenvolvimento de Projetos Educacionais e Articulação, universidade e educação básica.

Objetivos:

• Acompanhar e assessorar projetos educacionais da Instituição, tendo como proponente a Pró-Reitoria de Ensino de Graduação;

• Realizar o cadastramento, acompanhamento pedagógico e avaliação de projetos educacionais da Instituição que possam ser aprovados, direcionados ao ensino da graduação.

• Buscar a articulação com uma rede de parcerias para integração entre Universidade e Educação Básica.

II) Programa de Consolidação das Licenciaturas – Prodocência

Programa de Consolidação das Licenciaturas – PRODOCÊNCIA, com o Projeto Institucional Laboratório Educacional Interdisciplinar: um caminho de integração da formação ao trabalho docente. Destina-se aos graduandos das licenciaturas em Pedagogia, Geografia, Matemática, Letras, Biologia e Física Ambiental, vinculadas ao Instituto de Ciências da Educação - ICED.

Financiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES, por meio da Diretoria de Educação Básica Presencial do Ministério da Educação –

(30)

MEC, o Prodocência visa a melhorar a qualidade dos cursos de licenciatura, na perspectiva de valorizar a formação e reconhecer a relevância social dos profissionais do magistério da Educação Básica.

Na UFOPA, o projeto visa a fomentar o desenvolvimento da formação teórico-prática inicial dos licenciandos, por meio de um conjunto de propostas e ações experimentais a serem realizadas em um laboratório educacional interdisciplinar e da articulação de alternativas entre a formação do licenciando e a realidade do trabalho docente nas escolas.

III) Programa de Educação Tutorial – PET

O Programa de Educação Tutorial – PET é desenvolvido por grupos de estudantes, com tutoria de um docente, organizados a partir de formações de graduação das Instituições de Ensino Superior do país, orientados pelo princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Tem por objetivos:

desenvolver atividades acadêmicas em padrões de qualidade e de excelência, mediante grupos de aprendizagem tutorial de natureza coletiva e interdisciplinar;

contribuir para a elevação da qualidade da formação dos estudantes de graduação, da diminuição da evasão e promoção do sucesso acadêmico, valorizando a articulação das atividades de ensino, pesquisa e extensão.

promover a formação de profissionais e docentes de elevada qualificação acadêmica, científica, tecnológica e cultural.

formular novas estratégias de desenvolvimento e modernização do ensino superior no país.

estimular o espírito crítico, bem como a atuação profissional pautada pela ética, pela cidadania ativa e pela função social da educação superior.

estimular a vinculação dos grupos à áreas prioritárias e a políticas públicas e de desenvolvimento, assim como a correção de desigualdades sociais, regionais e a interiorização do programa.

O projeto PET/Conexões de Saberes de Estudos Interdisciplinares – Comunidades do Campo objetiva contribuir para a formação de excelência dos alunos de graduação oriundos das comunidades do campo – terra firme e várzea –, mediante o envolvimento destes em atividades de ensino, pesquisa e extensão sob uma perspectiva interdisciplinar. O projeto é proposto pelo Centro de Formação Interdisciplinar – CFI/UFOPA.

O projeto propõe ações de ensino, pesquisa e extensão a partir dos eixos de intervenção:

a) caracterização e acompanhamento do alunado oriundo do campo;

b) formação do aluno do campo e no conhecimento/intervenção nas comunidades do campo.

(31)

Objetiva-se ainda colaborar para a elaboração de novas metodologias para o uso da Interdisciplinaridade enquanto elemento facilitador da compreensão da realidade, tanto em contextos acadêmicos quanto nas comunidades populares.

IV) Mobilidade Acadêmica Externa

O Programa de Mobilidade Acadêmica Externa Temporária Nacional, que tem por objetivo a concessão de bolsas e ajuda de custo para mobilidade acadêmica nacional, mediante submissão de projetos de mobilidade acadêmica de nível de graduação por parte dos Institutos. Os projetos devem fomentar ações acadêmicas de ensino integrado com pesquisa e extensão em outras Instituições Federais de Ensino Superior durante o segundo semestre de 2012. O objetivo do Programa é de possibilitar aos discentes da graduação da UFOPA, regularmente matriculados, cursar componentes curriculares em outras Instituições Federais de Ensino Superior –IFES, proporcionado o desenvolvimento acadêmico, científico, cultural e pessoal, decorrente do intercâmbio cultural e acadêmico e da ampliação de vivências e experiências.

2.1.5. Registro Acadêmico

A Diretoria de Registro Acadêmico – DRA/UFOPA é um órgão auxiliar da PROEN e tem a atribuição de controlar as informações referentes ao percurso acadêmico dos discentes vinculados à Instituição. Sua atividade precípua é cuidar para que os registros e os controles acadêmicos sejam realizados de maneira correta, de acordo com a legislação e as normas internas da Instituição.

Os registros e controles acadêmicos começam no ingresso do discente na Instituição e terminam com a expedição do diploma. Todavia, a manutenção dos registros é permanente e não poderão ser eliminados ou descartados. É extremamente importante que esses registros sejam realizados de modo a garantir não só o cumprimento da legislação educacional, mas também a geração de informações de qualidade e integridade para a Instituição e para os estudantes.

Coordenação de Admissão e Cadastro

A UFOPA ofertou em 2013, por meio do Edital do Processo Seletivo nº 11/2012 – UFOPA, 1.150 (mil cento e cinquenta) vagas para a Formação Interdisciplinar I, distribuídas nos turnos matutino, vespertino e noturno, sendo 576 (quinhentos e setenta e seis) vagas para o sistema de cotas, considerando os critérios estabelecidos pela Lei nº 12.711, de 16 de agosto de 2012, e na Portaria nº 18, de 11 de outubro de 2012.

Desde seu primeiro processo de seleção, a UFOPA utiliza como único critério de aprovação/classificação a maior média dos dois últimos certames do ENEM, dentre os inscritos para as vagas da Universidade (inscrição gratuita feita pelo site da UFOPA). Para o

(32)

processo de 2013, houve um total de 16.611 (dezesseis mil, seiscentos e onze) inscritos, provenientes de todos Estados da Federação.

A Diretoria de Registro Acadêmico – DRA/PROEN, por meio de sua Coordenação de Admissão e Cadastro, e considerando a implantação do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas – SIGAA no ano de 2012, com a cooperação dos técnicos do Centro de Formação Interdisciplinar – CFI, do Arquivo, do PARFOR e do Instituto de Ciências da Educação – ICED, cedidos em momentos distintos pôde realizar no ano de 2013 todos os procedimentos de habilitação/cadastro e matrícula de todos os seus ingressantes, classificados em seus processos de seleção, conforme tabela abaixo.

Tabela 5 - Habilitação, cadastro e matrícula de todos os seus ingressantes ano de 2013.

Processo seletivo Inscritos/

homologados Chamadas Vagas ofertadas Vagas preenchidas/ matriculados PSR/2013 - Edital nº 11/2012-UFOPA 16.611 6 1.150 1.099

PSE/2013 - Edital nº 09/2012 -UFOPA 349/192 2 65 65

Mobilidade externa (ICED)

Edital nº 4/2013 * 3 125 108

Mobilidade externa (IBEF)

Edital nº 9/2013-PROEN 13** 1 16 1

Fonte: Proen

* Processo de seleção realizado pelo ICED. ** Processo de seleção realizado pelo IBEF ** Processo de seleção realizado pela Plataforma Freire.

A Coordenação de Admissão e Cadastro, com total apoio do Arquivo, pôde organizar os documentos de habilitação da maioria dos alunos em pastas pessoais, organizadas por ano de ingresso (de 2010 a 2013), número de matrícula e forma de ingresso. Ficaram como pendências para 2014 os alunos do PARFOR dos polos de Almeirim, Itaituba, Juruti, Monte Alegre, Óbidos e Oriximiná, em virtude de terem sido entregues em novembro e pela falta de material. Atividades que contaram com a colaboração do Arquivo foram: a atualização cadastral dos alunos de 2011 e 2012; e o levantamento de pendências cadastrais e cobrança de documentação pendente.

Outras atividades desenvolvidas pela Coordenação de Admissão e Cadastro foram: emissão de declarações; atestados de matrículas; históricos; desligamentos institucionais; matrícula compulsória; trancamento total; recuperação de senha no sistema; atualização cadastral; crédito de disciplinas; relação de alunos matriculados para fins de meia passagem e seguro contra acidentes pessoais; recebimento e encaminhamento de inscrição para meia passagem intermunicipal; elaboração de relatórios diversos; orientações acadêmicas e atendimento ao público em geral.

(33)

Coordenação de Registro e Certificação

No ano de 2013, a Coordenação de Certificação e Registro não atuou na emissão de certificados, diplomas e históricos escolares, pois não possui estrutura física para desenvolver tais ações. Atuou, basicamente, na resolução, junto ao Centro de Registro e Indicadores Acadêmicos – CIAC/UFPA, de situações referentes aos alunos remanescentes da UFPA.

Indicadores de registro acadêmico - Graduação

Área Básica de Ingresso - ABI Matriculados

1º semestre 2º semestre

Formação Interdisciplinar I - CFI 1261 12

Formação Interdisciplinar II - IBEF 233 248

Formação Interdisciplinar II - ICED 158 171

Formação Interdisciplinar II - ICS 211 225

Formação Interdisciplinar II - ICTA 151 169

Formação Interdisciplinar II - IEG 59 59

Cursos Matriculados

1º semestre 2º semestre

Bacharelado em Antropologia 43 46

Bacharelado em Arqueologia 19 20

Bacharelado Interdisciplinar em Biodiversidade e Florestas - Bioquímica 63 63

Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia 120 122

Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia das Águas 96 45

Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Biológicas 59 59

Bacharelado Interdisciplinar em Ciências da Terra 88 88

Bacharelado em Ciências Econômicas 68 69

Bacharelado em Direito 221 190

Bacharelado Interdisciplinar em Gestão Ambiental 48 48

Bacharelado em Gestão Pública e Desenvolvimento Regional 52 53

Licenciatura em Pedagogia 150 158

Licenciatura Integrada em Biologia e Química 58 51

Licenciatura Integrada em História e Geografia 69 66

Licenciatura Integrada em Português e Inglês 82 62

Licenciatura em Física 51 44

Bacharelado em Engenharia Florestal 33 24

Licenciatura em Letras - Língua Portuguesa 118 80

Licenciatura em Matemática 68 67

Licenciatura em Ciências Biológicas 93 79

Licenciatura em Geografia 41 47

Bacharelado em Sistemas de Informação 98 85

Licenciatura Integrada em História e Geografia - Parfor 642 642

Licenciatura Integrada em Biologia e Química - Parfor 414 414

Pedagogia - Parfor 946 946

Licenciatura Integrada em Matemática e Física 594 594

Licenciatura Integrada em Português e Inglês 98 98

Fonte: Sigaa, unidades acadêmicas e relatório censo da educação superior

(34)

Fonte: Unidades acadêmicas

Tabela 7 - Alunos formados.

Cursos 1º semestre 2º semestre

Bacharelado em Engenharia Florestal 16

-Bacharelado em Sistemas de Informação 9 9

Bacharelado em Direito 30 28

Licenciatura em Física 7 7

Licenciatura em Ciências Biológicas 19

-Licenciatura em Letras - Língua Portuguesa 43

-Licenciatura em Matemática 3 17

Licenciatura em Pedagogia - 37

2.1.6. Regulação e Avaliação de Cursos

Sobe a responsabilidade da Diretoria de Avaliação e Informações Institucionais - Diavi/Proplan e coordenado pela Coordenação de Avaliação Institucionais, a regulação de cursos no ano de 2013 obteve significativo crescimento. Destaca-se as principais ações realizadas:

• Registro dos cursos de graduação criados pela UFOPA, inclusive cursos PARFOR, no sistema e-MEC;

• Acompanhamento do Ciclo do SINAES;

• Promoção de encontros de capacitação quanto a avaliação de cursos e avaliação institucional;

• Assessoramento a coordenadores de cursos/programas e diretores de institutos quanto aos procedimentos de regulação dos cursos de graduação;

• Recebimento de processos de solicitação de abertura de formulário eletrônico no sistema e-MEC para solicitação de reconhecimento de curso de graduação;

• Abertura de formulário eletrônico no sistema e-MEC para solicitação de reconhecimento de curso de graduação;

• Assessoramento a diretores de institutos, coordenadores de cursos/programas, NDE's quanto aos procedimentos de regulação dos cursos de graduação;

• Orientação e assessoramento aos Coordenadores de Cursos quanto ao preenchimento do formulário de avaliação no sistema e-MEC (1ª e 2ª etapa), referente ao processo de Reconhecimento de curso;

• Cadastro e liberação de usuário e senha para os Auxiliares Institucionais;

• Organização, assessoria na organização e conferência de documentos para disponibilizar às Comissões de Avaliação Externa por ocasião das visitas;

• Assessoramento e acompanhamento das Coordenações de Cursos/Programas para o recebimento das Comissões de Avaliação Externa;

(35)

• Recebimento e divulgação do relatório de avaliação in loco as instâncias competentes;

• Acompanhamento e assessoria na elaboração de planejamento para cumprimento de termo de saneamento;

• Orientação quanto à resposta de diligências instauradas pela SERES/MEC;

• Assessoramento e acompanhamento das Coordenações de Cursos/Programas para o recebimento das Comissões de Avaliação Externa ;

• Organização, assessoria na organização e conferência de documentos para disponibilizar às Comissões de Avaliação Externa por ocasião das visitas e

• Assessoria e acompanhamento quanto à elaboração de Plano de Melhorias do Curso Bacharelado em Direito para atender a Proposta de Protocolo de Compromisso da SERES/MEC.

Indicadores da Regulação de Cursos

Curso Instiututo Processo de autorização Código do curso Nº do processo Aberto em Finalizado em

BI em Tecnologia da Informação IEG 201301817 14/01/13 15/01/13 1202222

Bacharelado em Geologia IEG 201303579 26/02/13 26/02/13 1205200

Bacharelado em Geofísica IEG 201303604 26/02/13 26/02/13 1205246

Bach. Engenharia Sanitária e Ambiental ICTA 201303742 26/02/13 26/02/13 1205389

Bacharelado em Engenharia de Pesca ICTA 201303745 26/02/13 27/02/13 1205392

Bach. em Engenharia de Aquicultura ICTA 201303747 26/02/13 27/02/13 1205394

LI em Matemática e Física ICED 201303892 27/02/13 27/02/13 1205586

Bacharelado em Biotecnologia IBEF 201303968 27/02/13 27/02/13 1205662

Bach. em Ciências da Atmosféricas IEG 201303982 27/02/13 27/02/13 1205676

Bacharelado em Biologia Aquática ICTA 201303991 27/02/13 27/02/13 1205685

Bacharelado em Biologia Vegetal ICTA 201303998 27/02/13 27/02/13 1205692

Bacharelado em Engenharia Física IEG 201304050 28/02/13 28/02/13 1205743

Bach. Eng. de Controle e Automação IEG 201304055 28/02/13 28/02/13 1205748

Bach. em Engenharia da Computação IEG 201304286 28/02/13 28/02/13 1206055

BI em Etnodesenvolvimento ICS 201304308 28/02/13 28/02/13 1206078

Lic. em Informática Educacional ICED 201353817 22/08/13 22/08/13 1259377

Bacharelado em Geografia ICED 201353820 22/08/13 22/08/13 1259381

Bacharelado em Biologia ICTA 201357965 25/10/13 25/10/13 1265825

Tabela 8 - Cursos ofertados em Santarém-PA registrados no e-MEC em 2013.

(36)

Tabela 9 - Processos de reconhecimento de cursos em andamento em 2013.

Curso Instiututo Código do

curso Processo de autorização Nº do processo Aberto em Protocolado em

Bach. em Ciência Econômicas ICS 1183789 201301854 15/01/13 15/03/13

Bach. em Engenharia Florestal (UFOPA) IBEF 1186268 201301855 15/01/13 15/01/13

Bach. em Engenharia Florestal (UFRA) IBEF 113561 201209385 11/05/12 03/12/12

Bach. em Antropologia ICS 1186688 201358204 29/10/13 26/12/13

Bach. em Arqueologia ICS 1187069 201358206 29/10/13 27/12/13

LI em História e Geografia ICED/Parfor 1188367 201307139 29/04/13 28/06/13

LI em Biologia e Química ICED/Parfor 1188608 201306382 11/04/13 07/06/13

Licenciatura em Pedagogia ICED/Parfor 1189599 201307269 30/04/13 27/06/13

LI em Matemática e Física ICED/Parfor 1189620 201307140 29/04/13 28/06/13

LI Letras Português e Inglês ICED/Parfor 1190137 201307362 30/04/13 28/06/13

BI em Ciência e Tecnologia das Águas ICTA 1193542 201358480 30/10/13 23/12/13

Licenciatura em Geografia ICED 12098 201300190 09/01/13 09/03/13

Bacharelado em Direito ICS 12096 201300250 11/01/13 11/03/13

Bacharelado em Agronomia IBEF 1200688 201301857 15/01/13 15/03/13

Bacharelado em Farmácia IBEF 1200689 201301856 14/01/13 15/03/13

Bacharelado em Zootecnia IBEF 1200690 201301858 15/01/13 15/03/13

Bach. em Gestão Púb. e Des. Regional ICS 1203286 201307141 29/04/13 25/06/13

LI em Português e Inglês ICED 1205527 201306334 10/04/13 07/06/13

LI em Matemática e Física ICED 1205586 201357992 25/10/13 27/12/13*

LI em Biologia e Química ICED 1205643 201307264 30/04/13 28/06/13

Bacharelado em Biotecnologia IBEF 1205662 201357966 25/10/13 20/12/13

Lic. em Letras - Lingua Portuguesa ICED 114858 201307280 30/04/13 27/06/13

Lic. em Informática Educacional ICED 1259377 201358624 31/10/13 27/12/13

Os Processos de Renovação de Reconhecimento foram abertos de ofício pelo MEC. Fonte: Diavi/Proplan

Curso Instiututo Código do

curso Processo de autorização Nº do processo Aberto em Protocolado em

Lic. em Ciências Biológicas ICED 12105 201301606 14/01/13 28/03/13

Bach. em Sistemas de Informação IEG 86326 201301684 15/01/13 28/03/13

Lic. em Pedagogia ICED 12040 201301553 15/01/13 28/03/13

Lic. em Matemática ICED 12039 201301705 15/01/13 28/03/13

Bach. em Direito ICS 12096 201361165 17/12/13

Tabela 10 - Processos de renovação de reconhecimento de cursos em andamento em 2013.

(37)

Diligências instauradas pelo MEC – 2013

Foram instauradas diligências nos processos de Reconhecimento dos Cursos: Bacharelado em Engenharia Florestal (herdado da UFRA), Bacharelado em Direito – ambos com parecer satisfatório, Licenciatura em Matemática e Bacharelado em Engenharia Florestal (UFOPA) – aguardando parecer da SERES.

Visita in loco da comissão avaliadora do INEP/MEC – 2013

Os cursos de Bacharelado em Agronomia, Direito, Zootecnia e Licenciatura em Geografia receberam visita in loco do INEP/MEC, no período de 16 a 17/9/2013, e tiveram seus reconhecimentos recomendados pelas comissões avaliadoras com os seguintes conceitos: Bacharelado em Agronomia, Zootecnia e Licenciatura em Geografia – conceito 3; Bacharelado em Direito: conceito 4.

O curso de Licenciatura em Pedagogia do PARFOR/Santarém recebeu visita in loco do INEP/MEC, no período de 7 a 8/10/2013, e teve seu reconhecimento recomendado pela comissão avaliadora com o conceito 3.

Curso Instiututo

Visita in loco

Período Conceito

Licenciatura em Pedagogia ICED 7 a 8/10/2013 3

Licenciatura em Geografia ICED 16 a 17/9/2013 3

Bacharelado em Direito ICS 16 a 17/9/2013 4

Bacharelado em Agronomia IBEF 16 a 17/9/2013 3

Bacharelado em Zootecnia IBEF 16 a 17/9/2013 3

Tabela 11 - Cursos reconhecidos e recomendados pelas comissões avaliadoras.

2.2. Ensino de Pós-Graduação

A Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação Tecnológica – PROPPIT da UFOPA é responsável pela definição de políticas e elaboração de metas para a pesquisa, a pós-graduação e a inovação tecnológica da Universidade. Executa ações e programas institucionais voltados ao desenvolvimento da pesquisa científica e tecnológica e à oferta de cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) e lato sensu (especialização). Também é responsável pela execução, na Instituição, de programas financiados por agências federais e estaduais de apoio à pesquisa e à pós-graduação, além de promover a interação entre a UFOPA e as demais instituições governamentais ou não, sejam elas nacionais ou internacionais, bem como a sociedade civil. Até 2012, a PROPPIT também foi responsável pelas ações de extensão na Universidade.

Imagem

Referências

temas relacionados :