• Nenhum resultado encontrado

amazonia

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "amazonia"

Copied!
81
0
0

Texto

(1)

AMAZÔNIA

Ecossistemas Brasileiros

(2)

Amazônia

1. Quais são os principais eventos geológicos que definiram a configuração

atual da Amazônia?

2. Fale sobre a importância da entrada de sedimentos e nutrientes para os

solos amazônicos.

3. Por que os solos das florestas pluviais tropicais são pobres?

4. Explique as diferenças nos rios amazônicos quanto a sua origem.

5. Como o ciclo hidrológico altera o modo de vida da biota amazônica?

6. Comente sucintamente sobre os principais impactos na Amazônia.

(3)

Formações Vegetais Brasileiras

•Amazônia

•Caatinga

•Cerrado

•Mata Atlântica

•Pantanal

•Campos sulinos

•Zona Costeira

(4)
(5)
(6)
(7)
(8)
(9)

Paisagens do mundo tropical

(10)

A extensão do território facilita pesquisas

nas paisagens

Domínios (morfoclimático e fitogeográfico)

Conjunto espacial de certa ordem de grandeza

onde haja coerência no relevo, tipos de solos,

formas de vegetação e condições

climático-hidrológica

(Ab’saber, 2003)

(11)

Floresta Ombrófila Densa

(conhecida também por floresta pluvial tropical - Floresta Amazônica e Floresta Atlântica): caracteriza-se por fanerófitos, lianas e epífitas em abundância. Esta formação está condicionada a ocorrência de temperaturas elevadas, em média 25ºC, e altas precipitações, bem distribuídas durante o ano, cujo período seco varia de 0 a 60 dias.

Floresta Ombrófila Aberta:

é considerada um tipo de transição da floresta ombrófila densa, caracterizando-se por gradientes climáticos com mais de 60 dias secos. Possui quatro faciações florísticas: com cipó, nas áreas de depressões circulares do embasamento pré-cambriano; com palmeiras, em terrenos areníticos que ocorre por toda a Amazônia e até mesmo fora dela; com bambu, ocorre da parte ocidental da Amazônia até o planalto meridional do Estado do Paraná (ocupando geralmente as áreas onde foram exploradas espécies nobres); com sororoca (Phenakosperma guyanensis) no sul da bacia Amazônica, no médio rio Xingu, ocorrendo em depressões que ficam temporariamente inundadas e em pequenas áreas onde predominam solos do tipo Latossolo Vermelho-amarelo.

Floresta Ombrófila

Mista

(Floresta com Araucária): também conhecida como mata das araucárias ou pinheiral, é um tipo de vegetação do planalto meridional. É considerado um clímax climático, embora apresente disjunções florísticas em refúgios situados nas Serras do Mar e Mantiqueira. A Floresta Ombrófila Mista apresenta os subtipos Aluvial, Submontana, Montana e Alto-Montana.

Floresta Estacional Semidecidual:

o conceito ecológico deste tipo de vegetação está condicionado à dupla estacionalidade climática. É constituída por fanerógamos com gemas foliares protegidas da seca por escamas, tem folhas esclerófilas deciduais e a perda de folhas do conjunto florestal (não das espécies), situa-se entre 20 e 50%. As faciações deste tipo florestal são: Aluvial, Terras Baixas, Submontana e Montana.

Floresta Estacional Decidual:

também é caracterizada por duas estações climáticas bem demarcadas, uma chuvosa e um longo período de seca no qual mais de 50% dos indivíduos perdem as folhas. Quanto as faciações, apresenta a mesma subdivisão da Floresta Estacional Semidecidual.

(12)

Campinarana

: os termos campinarana e campina são sinônimos e significam "falsos campos". É o tipo de vegetação típica das bacias dos Rios Negro e Orinoco, região que mais chove no Brasil (4.000 mm anuais). Apresenta três subgrupos de formação: arbórea densa ou florestada, arbórea aberta ou arborizada e gramíneo-lenhosa

.

Savana (Cerrado):

o termo savana é empregado para substituir o regionalismo cerrado. Caracteriza-se como sendo uma vegetação xeromorfa, de clima estacional e que reveste solos lixiviados aluminizados. É constituída por vegetação herbácea, intercalada por plantas lenhosas de pequeno porte. Apresenta quatro subtipos: Savana Florestada (Cerradão); Savana Arborizada (Campo Cerrado); Savana Parque (Parque de Cerrado ou Campo sujo) e Savana gramíneo-lenhosa (Campo Limpo).

Savana-Estépica

: termo empregado para generalizar a Caatinga Nordestina, os Campos de Roraima, o Chaco Sul-Matogrossense e o Parque de Espinilho da Barra do Rio Quaraí. É caracterizado pela dupla estacionalidade. De acordo com esta classificação a savana estépica pode ser dividida nos seguintes subtipos: Savana Estépica Florestada; Savana Estépica Arborizada; Savana Estépica Parque e Savana Estépica Gramíneo-lenhosa.

Estepe

(campos gerais planálticos e campanha gaúcha): tipo de vegetação submetida à dupla estacionalidade – uma fisiológica provocada pelo frio das frentes polares e outra seca, mais curta, com déficit hídrico. Apresenta as seguintes faciações: estepe arborizada, estepe parque (campo sujo ou parkland), e estepe gramíneo-lenhosa (campo limpo).

(13)

Terras baixas florestadas da Amazônia

“região carregada por um mar de nuvens baixas, carregadas de umidade...

presença da mata dos iguapós... ambiente exótico e cheio de interrogações.

Verdadeiros mares de água doce, emodurados pelas exóticas pinturas de

tons escuros do céu amazônico. Vultos de ilhas fluviais florestadas, e o

notável espetáculo do pôr-do-sol na rasura das réstias de terra, que

sublinham indefinidamente o horizonte...”

(14)

MITOS SOBRE A

AMAZÔNIA

1. A Amazônia é o pulmão do mundo

2. A Amazônia é um vazio territorial

3. A Amazônia é uma planície inundável

4. A Amazônia é uma floresta sobre o deserto

5. A Amazônia é o celeiro do mundo

(15)

Terras baixas florestadas da Amazônia

Floresta Ombrófila

Máxima diversidade biológica do planeta

Floresta contínuas

Ordem de grandeza

Rede hidrográfica

(16)
(17)
(18)
(19)
(20)
(21)
(22)

Amazônia

200 milhões

Separação dos continentes

Am do Sul e Africa 80 milhões de anos Soerguimento da cordilheira dos Andes 12 milhões de anos

(23)
(24)
(25)

Antes da formação do rio Amazonas (Mioceno médio e inferior 11,6 e 23 milhões de anos atrás) - região caracterizada por dois ambientes bem distintos.

Na porção ocidental da Amazônia (abrangendo a maior parte do estado do Amazonas e áreas do Peru e da Colômbia), existia uma grande área alagada com lagos rasos, rios e pântanos, que eventualmente era conectada com o mar por uma passagem situada no território onde hoje se encontra a Venezuela.

Na porção oriental (estado do Pará e a parte este do estado do Amazonas), existia uma rede de drenagem que alimentava um rio que corria de oeste para leste e desaguava no Atlântico na mesma posição onde hoje está a foz do Amazonas. Esse rio foi chamado pelos autores do trabalho de protorrio Amazonas.

O rio Amazonas se formou a partir da conexão desses dois sistemas, acontecido por volta de 11 milhões de anos atrás.

intenso soerguimento do setor norte da cordilheira dos Andes

a massa de gelo na calota polar da Antártica aumentou drasticamente e provocou uma queda global no nível dos mares

Origens do Rio Amazônas

O rio Amazonas

só ganhou sua

forma atual há

cerca de 2,4

milhões de anos

(26)

•Planície amazônica - anfiteatro

•Oeste– Cordilheira dos Antes (3.000 to 7.000 m)

•Norte – Planalto da Guianas (200 to 500 m)

(27)

Amazônia

Montanhas margeiam a bacia

Planaltos – Rochas cristalinas muito antigas – Pré-cambriano (500 milhões anos)

Soergimento dos Andes - Mioceno – 12 milhões de anos Produção de sedimentos

Preenchimento da depressão amazônica

Depósitos do terciário (

66,4 milhões a 1,6 milhão de anos)

(28)
(29)
(30)
(31)
(32)

Na Amazônia: solos derivados dos planaltos cristalinos do Pré-cambriano ao Norte

e ao Sul originados de material pré-lavado dos andes.

Consequências: Profundos

Pouco uniformes

Muito ácidos

Pobres

Óxidos de ferro e alumínio

(33)
(34)
(35)
(36)
(37)
(38)
(39)
(40)
(41)
(42)

Evaporação do mar e do oceano

https://www.youtube.com/watch?v=CIBOt7CXR0Q

Bomba biótica

https://www.youtube.com/watch?v=0CS9y8JIH2Y

Evapotranspiração da floresta

https://www.youtube.com/watch?v=dUIKmlflCTo

Rios Voadores – Globo Ecologia

https://www.youtube.com/watch?v=F6NYhdZwXr8

Falta d´água e a devastação na Amazônia – Fantático/Globo

(43)

1.00

0

(44)
(45)

Precipitação em uma Floresta

Rios voadores - Amazônia

htt p://w w w .gre enfa rm c o2 fr ee .c om .b r/ w p/o -que -s ao -os -rio s -v oad ore s /

(46)

Ciclo Hidrológico

Bacia amazônica é responsável por 68% da água brasileira que vai

para o oceano

Vazão média: 133.861 m

3

/s

Itaipu: 63.000 m

3

/s

Cataratas: 1.500 m

3

/s

Grande complexidade ambiental  biodiversidade

80% das sps de peixes neotropicais conhecidas

270 sps – peixes

126 sps – anfíbios

723 sps – aves

210 sps – mamíferos

(47)
(48)
(49)
(50)

Águas brancas: grande carga de

sedimentos finos (argila e silte em solução)

Águas negras: rios que nascem tem

terras firmes, florestadas. Ricos em substâncias biogênicas, ácidos e micelas, oriundos do chão da floresta.

Origem dos rios

Quais rios possuem terras mais férteis?

Quais rios são mais piscosos? Igarapés: cursos de 1a e 2a ordem, difere dos

(51)

Várzea e Igapó

Terra firme

Florestas

Ao longo de rios e lagos Nunca é inundada

Menor diversidade Maior diversidade

Animais e plantas adaptados Alta variação sazonal Maior expressividade Cobertura vegetal

Retenção de água  fornecimento ao lençol freático Sombreamento  menor taxa de vaporaração

(52)
(53)
(54)

a) Matas de planície de

inundação

1. Várzea

2. Igapó

(55)

Peixes e Ciclo Hidrológico

Variação alimentar de tambaqui, um peixes frugívoro em lagos da Amazônia nos períodos de

seca e cheia

(56)

Dinâmica da Floresta Amazônica

As matas se movem?

Quais os fatores responsáveis pelo movimento?

É possível prever algum cenário?

(57)

0.0 0.5 1.0 1.5 2.0 2.5 3.0 3.5 4.0 -30 -28 -26 -24 -22 -20 -18 -16 -14 -12

13

C (

o

/

oo

)

P ro fu n d id a d e d o s o lo ( m ) Amapá

Figura 6.4. Variação dos valores de δ13C da matéria orgânica do solo

sob floresta (círculo preto) e savana (círculo cinza) em relação à

profundidade de perfis de solo coletados no Amapá. Adaptado de

Sanaiotti et al. (2002).

Pastagem C

4

(58)

0.0

0.5

1.0

1.5

2.0

2.5

3.0

3.5

4.0

-30

-28

-26

-24

-22

-20

-18

-16

-14

-12

13

C (

o

/

oo

)

P

ro

fu

n

d

id

a

d

e

d

o

s

o

lo

(

m

)

Humaitá

Figura 6.5. Variação dos valores de δ13C da matéria orgânica do solo

sob floresta (círculo preto) e savana (círculo cinza) em relação à

profundidade de um perfil de solo coletado próximo à cidade de

Humaitá, no Estado do Amazonas. Adaptado de Sanaiotti et al. (2002).

Pastagem C

4

(59)

Histórico e desmatamento

A descoberta de um rio

Fev. 1541 – Gonzalo Pizarro e Francisco Orellana deixam Quito (Equador) rumo a

bacia amazônica, Sua expedição levava 200 cavalos, 1000 cães de caça, 2000 porcos,

4000 indios e 250 soldados espanhóis.

Dez 1541 – Depois de cruzar os Andes não havia mais porcos ou cavalos

Ago 1542 – Orellana e Frei Carvajar e 48 soldados chegam ao Atlântico

(60)
(61)
(62)
(63)
(64)
(65)
(66)
(67)
(68)
(69)
(70)
(71)
(72)
(73)
(74)

Área Urbana

de Palotina –

12,82 KM

2

185 Km

2

(Imazon, 2013)

(75)
(76)
(77)

Outros Impactos

(78)
(79)
(80)
(81)

Leia mais!!

Entendendo a Amazônia –

http://www.oeco.org.br/dicionario-ambiental/27275-entendendo-a-amazonia

Projeto Prodes – Amazônia –

http://www.obt.inpe.br/prodes/index.php

Imazon -

http://www.imazon.org.br/

Referências

Documentos relacionados

Ao tratar dos aspectos fundamentais para que um projeto de pesquisa seja bem- sucedido, de acordo com Lankshear e Knobel (2008, p. 31), as questões levantadas para seu

7 Os Serviços de publicidade são divididos em seis grandes grupos de serviços: Comissão, fee e/ou bonifi cação sobre veiculação de publicidade, inclusive corretagem de

In this work we intend to study the circumstellar envelopes (CSE) on a sample of stars in the THROES catalogue from AGB/post-AGB stars to planetary nebulae using photometry

Vale ressaltar que nesse momento o servidor, do ponto de vista do cuidado com a saúde integral, estava “reabilitado” e integrado a proposta de reinserção do PART (participando

Também precisava estar aqui com a segurança de poder voltar a qualquer tempo sem a obrigação de aqui permanecer: "Embarquei com ele, sob a condição, entretanto, de

1.2 As contratações são destinadas a atender necessidade temporária de excepcional interesse público relacionada à emergência em saúde pública decorrente do

O Município de São João do Paraíso continua como a segunda maior área de monocultura de eucalipto da microrregião, mas apresenta estabilidade em relação ao último

Para simbolizar o novo momento necessitávamos de uma revitalização da marca, redesenhando a identidade visual, assim como todo o material institucional e sua a plataforma