Enem. Dicas e orientações PARA DOWNLOAD SEU CONTEÚDO DIGITAL

12 

Texto

(1)

S E U C O N T E Ú D O D I G I T A L

e-QUIPE

PARA DOWNLOAD

Enem

Dicas e

orientações

(2)

Mais de 5,5 milhões de estudantes unidos por um só objetivo: ingressar no Ensino Superior. Se você também quer se candidatar a uma vaga em uma universidade, é bom saber todos os detalhes que podem lhe ajudar a atingir essa meta.

Como se preparar para a prova? Como aproveitar cada minuto do exame? O que pode influenciar na nota final? Nas próximas

páginas, o professor Yussef Ayan, do Sistema de Ensino Equipe, responde a esses questionamentos e dá dicas valiosas para quem só acredita em um resultado: passar no Vestibular.

Foco, foco e, se der, mais um pouquinho de foco. O ENEM exige comprometimento. Não adianta se enganar: é praticamente impossível não estudar e tirar boas notas. A disciplina com os estudos não significa apenas assistir às aulas e fazer os exercícios sugeridos pelo professor. Claro que é necessário ler o material didático, realizar os simulados do colégio e se inscrever em cursos extras. Afinal, é o que se espera do vestibulando. Mas só isso não basta.

O ENEM explora reflexão, conhecimentos

gerais, atualidades. O aluno precisa ter

o chamado “conhecimento de mundo”:

O envolvimento com as artes

também é essencial. Naturalmente, não é obrigatório ir ao cinema semanalmente ou ver Netflix todos os dias, mas é importante saber as novidades das produções

audiovisuais e musicais. O ENEM utiliza recorrentemente letras de música para interpretação. Estar informado do que as mídias

estão falando, incluindo a imprensa tradicional e as redes sociais.

(3)

ANTES DA PROVA

REPERTÓRIO SOCIOCULTURAL

O ENEM é uma prova bastante crítica, sobretudo no primeiro dia, que reúne as áreas de Linguagens e Códigos e Ciências Humanas. Alguns gêneros textuais, como a charge, demandam interpretação e visão analítica para compreender a crítica social, ambiental, política ou econômica que trazem consigo. O candidato que ler de forma simplista certamente não conseguirá entender o verdadeiro significado do texto.

O aluno que conhece outros lugares amplia sua visão de mundo e costuma ter um desempenho melhor na prova. Tudo o que ele observou durante essa imersão cultural, in loco, ele traz pro ENEM e isso o ajuda muito. E mesmo quem não tem condições financeiras de deixar a sua cidade pode, hoje, viajar online. A internet permite o acesso a outras culturas e países sem sair do lugar.

quanto maior o nível socioeconômico do candidato, melhor o seu desempenho. Estatísticas do INEP

NOTAS E SIMULADOS

É impossível garantir qual será a nota de aprovação dos cursos, mas há uma fórmula bem próxima para a preparação: a nota de corte do ano anterior + 15

pontos. É uma margem de segurança que serve

como meta para quem quer entrar nas universidades mais concorridas. Definido o alvo, o aluno foca então na combinação de simulados e provas dos últimos anos.

Em educação, nada é imediato. O senso crítico não vem do dia pra noite nem começa no Ensino Médio. A formação analítica

vem desde as séries iniciais. Por isso, a partir do

Fundamental, já é preciso traçar uma estratégia adequada para que o aluno fortaleça seu repertório crítico.

(4)

ESTRUTURAS E

PARTICULARIDADES

A PROVA

O ENEM não é uma prova fácil, especialmente de 2017 pra cá, quando deixou de ser certificador do Ensino Médio e teve o nível cognitivo das questões aumentado.

O exame possui uma proposta de redação e 180 questões de múltipla escolha, que são aplicadas em dois dias – no caso, em dois domingos. Ele é dividido em quatro áreas de conhecimento: no primeiro domingo, serão aplicadas as provas de Linguagens, Redação e Ciências Humanas, com 5 horas e 30 minutos de duração; no segundo domingo, serão aplicadas as provas de Matemática e Ciências da Natureza, com 5 horas de duração.

Toda pergunta tem uma alternativa correta, chamada de gabarito, e quatro erradas, porém plausíveis, denominadas distratores (que vem do verbo distrair).

Além dos simulados, é imprescindível a resolução das provas anteriores. E essa resolução não pode ser de forma relaxada. Deve ser uma simulação perfeita da prova, de preferência na mesmíssima hora do ENEM. A dica é treinar em lugar isolado, sem interferência de ruídos, e cronometrar a duração. Assim, no dia da prova, o aluno a encara como mais um exercício e não sente tanto a pressão psicológica ou o cansaço físico.

Um simulado

no estilo ENEM

Tem 32 páginas;

Passou por uma pré-testagem (checagem do grau cognitivo das perguntas – se elas são fáceis, médias ou difíceis);

Tem questões em estrutura tríade (texto-base, enunciado e 5 alternativas);

Traz questões contextualizadas, que exibem uma situação-problema (aplicação do conceito de habilidade: mobiliza-se o conhecimento para resolver um determinado problema);

Possui alternativas que seguem uma burocracia linguística e estética, como o paralelismo sintático e semântico, além de apresentarem tamanhos semelhantes. As alternativas iniciam com a mesma classe gramatical e apresentam coerência e harmonia, tornando-as mais claras e compreensíveis.

(5)

MATRIZ CURRICULAR

Discute-se muito se o candidato deve ou não estar bem familiarizado com a matriz curricular do ENEM, que é dividida em competências e habilidades. A maioria dos especialistas, contudo, concorda que o docente tem a obrigação de conhecê-la detalhadamente. O professor precisa dominar os textos das competências e habilidades da sua área para nortear o aluno durante

melhor interpretação da prova.

as aulas e elaborar materiais (apostilas, exercícios, simulados, etc.) que possibilitem uma

Teoria de Resposta ao Item – TRI

Aqui a história é outra. A TRI é fundamental para a aprovação do aluno e ele precisa compreendê-la. A TRI vem para dar maior coerência à avaliação, evitando a aprovação mediante o acerto ao acaso, o "chute". Antes, as provas seguiam a Teoria Clássica dos Testes, ou seja, levavam em conta o placar bruto da pontuação. Se duas pessoas acertassem o mesmo número de questões, elas estariam empatadas.

Hoje, no ENEM, é diferente. Vamos supor que você e seu amigo acertem 120 questões. Estariam empatados? Provavelmente não, porque a TRI faz a discriminação não pelo quantitativo, mas pelo qualitativo. Quem tiver errado o maior número de questões fáceis e médias terá a menor nota. Isso significa que no ENEM não se pode errar as mais fáceis e acertar as mais difíceis, pois a TRI irá considerar o candidato incoerente.

Para melhor compreensão, classificam-se as perguntas previamente em fáceis, médias e difíceis. Como estão misturadas ao longo da prova, o estudante não sabe qual questão pertence a qual grupo. A TRI analisa estatisticamente as respostas do aluno. Se ele errou muitas “fáceis” e acertou muitas “difíceis”, deduz-se que ele chutou. Assim, a média do candidato que chutou cai. No final, a nota depende do valor absoluto de acertos e do nível de dificuldade das questões certas e erradas.

O ENEM tem 30 competências

e 120 habilidades.

(6)

NA VÉSPERA DO ENEM

Cada candidato tem sua estratégia e sabe as atividades que o tranquilizam, mas existem algumas dicas comuns:

Evitar alimentações pesadas – problemas físicos

interferem diretamente na questão emocional e o que você menos precisa é de um abalo psicológico.

Nada de baladas, saídas à noite ou bebidas alcoólicas – não ponha tudo a perder por causa de uma noite.

Depois da aprovação, você terá a vida inteira para curtir as baladas que desejar.

Descansar e relaxar – às vezes, o sono não vem, mas só

o fato de você estar deitado numa cama, assistindo a uma série ou ouvindo música, já acalma o corpo.

NO MOMENTO DA PROVA

No ENEM, em muitas ocasiões, você pode ficar em dúvida e ter a sensação de que as alternativas são todas corretas. Nesse caso, releia o enunciado – ele é decisivo em muitos momentos –, sublinhe a abordagem, destaque a(s) palavra(s)-chave e foque no direcionamento. Lá está a dica para evitar os distratores. Além disso, muitos itens, sobretudo do 1º dia, têm suas respostas dentro do próprio texto-base.

o aluno não pode deixar questões em branco, em nenhuma hipótese. Desta forma, o candidato anula totalmente suas chances de acerto na questão.

Então, se após várias tentativas de interpretação e análise você ainda tiver dúvidas, marque uma alternativa mesmo assim.

6

NA VÉSPERA DO ENEM

Cada candidato tem sua estratégia e sabe as atividades que o tranquilizam. Mas existem algumas dicas comuns:

Evitar alimentações pesadas – problemas físicos

interferem diretamente na questão emocional e o que você menos precisa é de um abalo psicológico

Nada de baladas, saídas à noite ou bebidas alcoólicas – não jogue tudo a perder por causa de uma noite.

Depois da aprovação você terá a vida inteira para curtir as baladas que desejar.

Descansar e relaxar – às vezes o sono não vem, mas só o

fato de você estar deitado numa cama, assistindo a uma série ou ouvindo música, já acalma o corpo.

(7)

COMEÇO E ENCERRO

COM QUAL ÁREA?

A sequência de resolução é uma escolha do aluno, mas todas as estatísticas mostram que, quando colocamos frente a frente as áreas de Linguagens e Humanas (1° dia), até hoje sempre a média mais alta foi a de Humanas. Já na comparação entre Ciências da Natureza e Matemática (2° dia), a Matemática até hoje apresentou a média maior.

Dica: No 1º dia, guarde aquele último gás para Humanas, pois é ela que proporcionará uma nota maior. Na mesma lógica, o último fôlego do 2º dia deve ficar para Matemática. No 2º dia, não desperdice as questões de Biologia, pois geralmente são mais fáceis.

Controle seu tempo, não insista nas perguntas difíceis. Deixe-as para o final!

O ENEM não permite que o aluno erre as questões fáceis. Então, comece logo por essas perguntas.

A TRI já provou: é melhor ser coerente e garantir as fáceis e médias. Mas, é claro, a facilidade de

uma questão pode estar atrelada ao gosto do aluno por uma disciplina. Um item fácil de matemática para um candidato pode ser difícil para outro candidato, assim como uma questão de língua portuguesa pode ser fácil para um e um terror para outro. Não podemos descartar essas nuances. As preferências também influenciam.

dica

seja

rápido

e eficaz

O tempo

está

aca

ban

do

(8)

O aluno comprometido, que deu o seu melhor nesse longo trajeto de preparação, não precisa se cobrar tanto psicologicamente. Basta constatar tudo o que já sabe.

Antes, quando as provas do ENEM eram realizadas no mesmo fim de semana (sábado e domingo), o aluno praticamente não tinha tempo de se recuperar. Muitos que saíam da primeira prova insatisfeitos já iam desacreditados para o segundo dia. Alguns desistiam ali mesmo.

Com a mudança do formato, o intervalo de uma semana entre as provas permite colocar a resiliência em prática. Com o apoio da equipe multidisciplinar da escola (pedagogos, orientadores, psicólogos e professores), o aluno cria uma expectativa positiva para se recuperar. Em sete dias, muita coisa pode mudar.

É obvio que quem não estudou o ano inteiro não conseguirá compensar nesse tempo. Mas uma semana de revisão intensa dos componentes curriculares ajuda no desempenho final e no controle emocional dos candidatos.

Sistema de Ensino sistemadeensinoequipe equipebelem www.sistemadeensinoequipe.com.br

Estou

muito

nervoso.

Respire fundo e retome a confiança em si próprio!

Agora com todas essas dicas, cumpridas e aplicadas,

o resultado só pode ser o sucesso. Bons estudos e ótima prova!

(9)

FAÇA O DOWNLOAD

Enem

Dicas e

orientações

(10)

S E U C O N T E Ú D O D I G I T A L

(11)
(12)

Imagem

Referências

temas relacionados :