Grupos na Adolescência. Família e Grupo de Amigos

Texto

(1)

Grupos na

Grupos na

Adolescência

Adolescência

Fam

(2)

Introdu

Introdu

ç

ç

ão

ão

• O grupo de colegas, juntamente com a famO grupo de colegas, juntamente com a famíília e a escola, são os principais lia e a escola, são os principais contextos que contribuem para o desenvolvimento das caracter

contextos que contribuem para o desenvolvimento das caracteríísticas sticas pessoais e sociais, que cada adolescente necessita para a vida a

pessoais e sociais, que cada adolescente necessita para a vida adulta.dulta.

• O grupo de colegas desempenha para o adolescente, um papel diferO grupo de colegas desempenha para o adolescente, um papel diferente do ente do da fam

da famíília, sendo por isso, a adolescência um perlia, sendo por isso, a adolescência um perííodo em que estes dois odo em que estes dois grupos entram em conflitos mais intensos.

grupos entram em conflitos mais intensos. •

• Analisaremos a influência da famAnalisaremos a influência da famíília e do grupo de colegas no lia e do grupo de colegas no desenvolvimento do adolescente.

(3)

A Fam

A Fam

í

í

lia

lia

• Existem vExistem váários mrios méétodos de educatodos de educaçção utilizados pelas famão utilizados pelas famíílias, o que nos permite reunilias, o que nos permite reuni--las em três las em três

grupos:

grupos:

Autorit

Autoritááriosrios PassivosPassivos DemocrDemocrááticosticos r

ríígidos e controladores pouco exigidos e controladores pouco exigentes liberaisgentes liberais

Conservadores e intransigentes pouco actualiz

Conservadores e intransigentes pouco actualizados ados interessaminteressam--se se pela actualidade

pela actualidade

Utilizam a puni

Utilizam a puniçção e a violênciaão e a violência são a favor da razão e são a favor da razão e uso da razão, de regras uso da razão, de regras

para impor o respeito

para impor o respeito raramente usam a forraramente usam a forççaa e de recompensae de recompensa Ambiente frio e distante ambiente pouc

Ambiente frio e distante ambiente pouco distante, ambiente afectivo, caloroso o distante, ambiente afectivo, caloroso

mas de aceita

mas de aceitaççãoão e de aceitae de aceitaççãoão

Não respeitam as opiniões e aceitam as opiniõ

Não respeitam as opiniões e aceitam as opiniões e ensinam, explicam ao es e ensinam, explicam ao sentimentos

(4)

Consequências dos diferentes tipos familiares na personalidade

Consequências dos diferentes tipos familiares na personalidade

das crian

das crian

ç

ç

as:

as:

Autorit

Autoritááriosrios PassivosPassivos DemocrDemocrááticosticos Submissas alguma auto

Submissas alguma auto--confianconfiançça autoa auto--confiantesconfiantes

Dependentes alguma independência

Dependentes alguma independência independentesindependentes

Pouco respons

Pouco responsááveisveis alguma responsabilidadealguma responsabilidade responsresponsááveisveis

Não têm objectivos e

Não têm objectivos e pouco poder de decisão pouco poder de decisão autoauto--controlo, controlo, baixa auto

baixa auto--estimaestima e grande poder de aceitae grande poder de aceitaçção curiosidade e satisfaão curiosidade e satisfaççãoão

Obedientes e algum

Obedientes e algum tentam negociar os limitestentam negociar os limites ganham independência ganham independência ressentimento

(5)

• Os conflitos familiares são geralmente provocados pelas diferenOs conflitos familiares são geralmente provocados pelas diferençças de as de opinião entre pais e filhos e não por um erro ou lapso cometido

opinião entre pais e filhos e não por um erro ou lapso cometido por uma das por uma das partes.

partes. •

• O relacionamento positivo que alguns pais mantêm com os filhos, O relacionamento positivo que alguns pais mantêm com os filhos, torna mais torna mais prov

prováável os adolescentes confiarem na famvel os adolescentes confiarem na famíília.lia.

• Os adolescentes que têm uma comunicaOs adolescentes que têm uma comunicaçção aberta e real com os pais, estão ão aberta e real com os pais, estão mais satisfeitos com a vida familiar do que aqueles que têm uma

mais satisfeitos com a vida familiar do que aqueles que têm uma

comunica

comunicaçção ineficaz.ão ineficaz.

• ConcluConcluíímos que o comportamento das fammos que o comportamento das famíílias democrlias democrááticas ticas éé o mais o mais saud

(6)

An

An

á

á

lise dos resultados em rela

lise dos resultados em rela

ç

ç

ão

ão

à

à

Fam

Fam

í

í

lia

lia

ESCOLAS BÁSICAS

Amostra:

Amostra: 56 alunos, do 856 alunos, do 8ºº e 9e 9ºº ano.ano.

0 10 20 30 40

13 anos 14 anos 15 anos 16 anos

Idades dos alunos

(7)

Como caracterizas o comportamento

Como caracterizas o comportamento

que os teus pais têm para contigo?

que os teus pais têm para contigo?

Autoritários 16% Passivos 31% Democráticos 53%

(8)

• Uma grande percentagem de alunos tem uma boa relaUma grande percentagem de alunos tem uma boa relaçção com os pais e ão com os pais e partilha os seus sentimentos/ vivências/ preocupa

partilha os seus sentimentos/ vivências/ preocupaçções com a famões com a famíília, sendo lia, sendo os pais e irmãos as pessoas mais procuradas, contudo

os pais e irmãos as pessoas mais procuradas, contudo éé a mãe a a mãe a privilegiada.

privilegiada. •

• Os problemas familiares mais apontados pelos nossos inquiridos fOs problemas familiares mais apontados pelos nossos inquiridos foram:oram:

-- problemas financeiros;problemas financeiros;

-- falta de liberdade e compreensão;falta de liberdade e compreensão;

-- problemas de alcoolismo;problemas de alcoolismo;

(9)

ESCOLAS SECUND

ESCOLAS SECUND

Á

Á

RIAS

RIAS

Amostra:

Amostra: 91 alunos do 1191 alunos do 11ºº e 12e 12ºº anosanos

-- 47 da Escola Secund47 da Escola Secundáária de Condeixaria de Condeixa

-- 44 da Escola Secund44 da Escola Secundáária Avelar Broteroria Avelar Brotero

Idades dos alunos do secundário

0

5

10

15

20

15 anos16 anos17 anos18 anos19 anos20 anos

idades

Escola Secundaria

de Condeixa

Escola Secundaria

Brotero

(10)

Como caracterizas o comportamento

Como caracterizas o comportamento

que os teus pais têm para contigo?

que os teus pais têm para contigo?

NOTA:

NOTA: 5 alunos não responderam, 1 da Escola Secund5 alunos não responderam, 1 da Escola Secundáária Avelar Brotero e 4 da Escola Secundria Avelar Brotero e 4 da Escola Secundáária de Condeixa. ria de Condeixa.

4 21 18 2 14 27

Autoritários Passivos Democráticos

Brotero Condeixa

(11)

• De forma anDe forma anááloga ao que acontecia com os estudantes da Escola Bloga ao que acontecia com os estudantes da Escola Báásica, sica, grande percentagem de alunos tem uma boa rela

grande percentagem de alunos tem uma boa relaçção com os pais e partilha ão com os pais e partilha os seus sentimentos/ vivências/ preocupa

os seus sentimentos/ vivências/ preocupaçções com a famões com a famíília, sendo os pais lia, sendo os pais e irmãos as pessoas mais procuradas, por

e irmãos as pessoas mais procuradas, poréém a mãe m a mãe éé mais privilegiada. mais privilegiada. Contudo, são os estudantes do ensino secund

Contudo, são os estudantes do ensino secundáário que mais o fazem rio que mais o fazem comparativamente com os do ensino b

comparativamente com os do ensino báásico.sico.

• Os problemas familiares mais apontados por estes são:Os problemas familiares mais apontados por estes são:

-- falta de comunicafalta de comunicaçção;ão;

-- problemas financeiros;problemas financeiros;

-- falta de confianfalta de confiançça por parte dos pais;a por parte dos pais;

-- choque de personalidades;choque de personalidades;

-- problemas de alcoolismo;problemas de alcoolismo;

-- tabagismo;tabagismo;

(12)

O grupo de colegas

O grupo de colegas

• O grupo de amigos assume geralmente uma estrutura rO grupo de amigos assume geralmente uma estrutura ríígida e muito gida e muito vincada, não permitindo a entrada de qualquer individuo no mesmo

vincada, não permitindo a entrada de qualquer individuo no mesmo.. •

O que O que éé a amizade?a amizade?

“S.f. afeiS.f. afeiçção por uma pessoa, simpatia, dedicaão por uma pessoa, simpatia, dedicaçção, atracão, atracçção (do latim ão (do latim

amicitãte

amicitãte))””

• Consideram os amigos como pessoas com quem compartilham pensamenConsideram os amigos como pessoas com quem compartilham pensamentos tos e sentimentos comuns.

e sentimentos comuns.

• A lealdade, a fidelidade e o respeito pela confianA lealdade, a fidelidade e o respeito pela confiançça ma múútua assumem paptua assumem papééis is de destaque na amizade.

(13)

Influência dos colegas no

Influência dos colegas no

desenvolvimento individual

desenvolvimento individual

Tipos de influência:

Tipos de influência:

™

™

Informal

Informal

-

-

os colegas funcionam como fontes de conhecimento acerca de os colegas funcionam como fontes de conhecimento acerca de padrões comportamentais, atitudes, valores e consequências dos m

padrões comportamentais, atitudes, valores e consequências dos mesmos em esmos em diferentes situa

diferentes situaçções.ões.

™

™

Normativa

Normativa

-

-

os colegas exercem uma pressão social sobre os os colegas exercem uma pressão social sobre os adolescentes, no sentido de estes se comportarem de acordo com o

adolescentes, no sentido de estes se comportarem de acordo com os padrões s padrões seguidos pelos restantes elementos do grupo.

seguidos pelos restantes elementos do grupo.

Processos de influência:

Processos de influência:

™

™

Compara

Compara

ç

ç

ão social

ão social

o comportamento dos outros constitui um termo o comportamento dos outros constitui um termo de compara

de comparaçção, de acordo com o qual o adolescente faz a sua autoão, de acordo com o qual o adolescente faz a sua auto--avaliaavaliaçção.ão.

™

™

Conformidade

Conformidade

consiste na adopconsiste na adopçção do comportamento ou atitudes ão do comportamento ou atitudes que os outros adoptaram.

(14)

Factores de conformidade

Baixa auto-confiança

Baixa auto-estima

Sentimento de incompetência

Baixo estatuto no seio do seu grupo de amigos Reduzidas capacidades

(15)

An

An

á

á

lise dos resultados em rela

lise dos resultados em rela

ç

ç

ão ao

ão ao

Grupo de Colegas

Grupo de Colegas

ESCOLAS B

ESCOLAS B

Á

Á

SICAS/SECUND

SICAS/SECUND

Á

Á

RIAS

RIAS

• Todos os nossos inquiridos têm um grupo de colegas, sendo geralmTodos os nossos inquiridos têm um grupo de colegas, sendo geralmente ente um grupo misto; havendo no entanto um maior n

um grupo misto; havendo no entanto um maior núúmero de grupos de um mero de grupos de um s

sóó sexo (masculino/feminino) no ensino bsexo (masculino/feminino) no ensino báásico.sico.

¾

¾

Os alunos e o tabaco:

Os alunos e o tabaco:

Escola Básica Sim 43% Não 57% Escolas Secundárias Sim 58% Não 42%

(16)

• A primeira experiência A primeira experiência éé feita na companhia de amigos e por volta dos feita na companhia de amigos e por volta dos 1313--1515 anos.

anos.

• Apesar de muitos dos adolescentes jApesar de muitos dos adolescentes jáá terem experimentado, são poucos terem experimentado, são poucos aqueles que o fazem regularmente, pois têm consciência que o tab

aqueles que o fazem regularmente, pois têm consciência que o tabaco aco éé prejudicial

prejudicial àà sasaúúde e de e àà prpráática de desporto.tica de desporto. No entanto, os que o fazem, fazem

No entanto, os que o fazem, fazem--no por no por vvííciocio, , influência de amigosinfluência de amigos ou ou devido a

devido a problemas familiaresproblemas familiares. Normalmente os seus pais ou não têm . Normalmente os seus pais ou não têm conhecimento ou sabem e não aceitam.

conhecimento ou sabem e não aceitam.

¾

¾ Os alunos e as drogas:Os alunos e as drogas:

• O contacto com drogas no ensino Básico, é uma realidade pouco comum, havendo um número insignificante de casos, em que os alunos tiveram oportunidade mas recusaram.

Em contrapartida, esta realidade no secundário é mais evidente. Há que

salientar, que daqueles que já tiveram algum contacto, uns experimentaram e outros tiveram oportunidade mas recusaram. Em todos estes casos, os pais nunca tiveram conhecimento

.

(17)

¾

¾

Os alunos e o

Os alunos e o

á

á

lcool

lcool

Escola Básica Sim 84% Não 16% Escolas Secundárias Sim 92% Não 8% •

• Todos estes jovens que jTodos estes jovens que jáá ingeriram bebidas alcoingeriram bebidas alcoóólicas, fizeramlicas, fizeram--no pela no pela primeira vez na companhia de amigos ou familiares, quando tinham

primeira vez na companhia de amigos ou familiares, quando tinham os seus os seus [ 12, 15 ] anos. Actualmente s

[ 12, 15 ] anos. Actualmente sóó o fazem, nas sao fazem, nas saíídas nocturnas. Os pais das nocturnas. Os pais geralmente sabem e s

geralmente sabem e sóó aceitam, quando este consumo aceitam, quando este consumo éé feito de forma feito de forma moderada.

moderada.

Podemos ainda afirmar, que os jovens iniciam

Podemos ainda afirmar, que os jovens iniciam--se no consumo de se no consumo de áálcool lcool ligeiramente mais cedo que no consumo de tabaco.

(18)

O que eras capaz de fazer para que pudesses

O que eras capaz de fazer para que pudesses

ser aceite num grupo do qual gostasses de

ser aceite num grupo do qual gostasses de

fazer parte?

fazer parte?

• ConcluConcluíímos que:mos que:

-- os adolescentes do ensino bos adolescentes do ensino báásico admitem, na sua maioria, ser capazes de sico admitem, na sua maioria, ser capazes de mudar algo em si, de forma a poderem ser aceites num determinado

mudar algo em si, de forma a poderem ser aceites num determinado grupo, grupo, enquanto que no ensino secund

enquanto que no ensino secundáário são poucos aqueles que o fariam.rio são poucos aqueles que o fariam.

-- aqueles que admitem ser capazes de mudar algo em si, aqueles que admitem ser capazes de mudar algo em si, faziamfaziam--nono em em rela

relaçção aos seguintes aspectos: ão aos seguintes aspectos: →

→ mudar de visual;mudar de visual; →

→ ocultar pormenores pessoais;ocultar pormenores pessoais; →

→ fingir o que não são;fingir o que não são; →

→ fumar/consumir drogas;fumar/consumir drogas; →

(19)

Qual a importância da tua fam

Qual a importância da tua fam

í

í

lia e do teu

lia e do teu

grupo de amigos na forma

grupo de amigos na forma

ç

ç

ão da tua

ão da tua

personalidade?

personalidade?

• Em geral, os adolescentes inquiridos atribuem Em geral, os adolescentes inquiridos atribuem àà famfamíília e aos seus amigos lia e aos seus amigos um papel muito importante, na forma

um papel muito importante, na formaçção da sua personalidade. ão da sua personalidade. ÈÈ de de salientar, que os adolescentes que consideram ter fam

salientar, que os adolescentes que consideram ter famíílias autoritlias autoritáárias, não rias, não lhe atribuem tanta importância como os filhos de pais democr

lhe atribuem tanta importância como os filhos de pais democrááticos. ticos. •

• A importância destes grupos A importância destes grupos éé justificada pelos adolescentes atravjustificada pelos adolescentes atravéés dos s dos seguintes aspectos:

seguintes aspectos:

→ conselheiros ( nomeadamente a famconselheiros ( nomeadamente a famíília );lia ); →

→ apoio nos momentos difapoio nos momentos difííceis; ceis; →

→ ajudam a solucionar os seus problemas;ajudam a solucionar os seus problemas; →

→ equilequilííbrio emocional;brio emocional; →

→ ensinamensinam--nos a pensar, transmitindo a sua experiência e nos a pensar, transmitindo a sua experiência e conhecimentos;

conhecimentos;

→ apoio moral e material;apoio moral e material; →

(20)

Algumas compara

Algumas compara

ç

ç

ões

ões

B

B

á

á

sico/Secund

sico/Secund

á

á

rio

rio

• Os pais assumem uma postura mais autoritOs pais assumem uma postura mais autoritáária perante os adolescentes ria perante os adolescentes entre os 13 e 15 anos e tendem a ser mais liberais

entre os 13 e 15 anos e tendem a ser mais liberais àà medida que os medida que os adolescentes se aproximam da maioridade.

adolescentes se aproximam da maioridade. •

• Os alunos do ensino bOs alunos do ensino báásico têm uma maior tendência a formar grupos com sico têm uma maior tendência a formar grupos com pessoas do mesmo sexo, enquanto que no secund

pessoas do mesmo sexo, enquanto que no secundáário os grupos são rio os grupos são maioritariamente mistos.

maioritariamente mistos. •

• ÉÉ durante o ensino bdurante o ensino báásico que a maioria dos adolescentes tem o seu primeiro sico que a maioria dos adolescentes tem o seu primeiro contacto com o

contacto com o áálcool e o tabaco. Por sua vez, quando hlcool e o tabaco. Por sua vez, quando háá contacto com contacto com drogas, este

drogas, este éé feito um pouco mais tarde, durante o ensino secundfeito um pouco mais tarde, durante o ensino secundáário.rio.

• Os adolescentes do ensino secundOs adolescentes do ensino secundáário não são tão susceptrio não são tão susceptííveis de veis de influências por parte dos colegas, comparativamente com os adole

influências por parte dos colegas, comparativamente com os adolescentes do scentes do ensino b

ensino báásico.sico.

• Os adolescentes mais novos procuram mais o apoio dos amigos, danOs adolescentes mais novos procuram mais o apoio dos amigos, dandodo--lhe lhe por isso uma maior importância, no entanto,

por isso uma maior importância, no entanto, àà medida que vão crescendo medida que vão crescendo come

começçam a valorizar mais a famam a valorizar mais a famíília, pois vai havendo um maior lia, pois vai havendo um maior entendimento entre esta e os adolescentes.

(21)

Confronto entre Amigos/Fam

Confronto entre Amigos/Fam

í

í

lia

lia

• O conflito entre os valores que a famO conflito entre os valores que a famíília e o grupo de colegas transmitem, lia e o grupo de colegas transmitem, atinge o seu ponto m

atinge o seu ponto mááximo no princximo no princíípio da adolescência. pio da adolescência.

Isto deve

Isto deve--se ao facto de nestas idades, as capacidades cognitivas dos se ao facto de nestas idades, as capacidades cognitivas dos adolescentes, os levarem a percepcionar as influências dos pais

adolescentes, os levarem a percepcionar as influências dos pais e dos e dos colegas, como sistemas sociais regulados por conjuntos distintos

colegas, como sistemas sociais regulados por conjuntos distintos de valores.de valores.

• Os adolescentes têm por vezes uma certa autonomia nos julgamentoOs adolescentes têm por vezes uma certa autonomia nos julgamentos que s que elaboram, quando são confrontados com questões em que os pais e

elaboram, quando são confrontados com questões em que os pais e os os colegas têm opiniões opostas.

colegas têm opiniões opostas. •

• Quando hQuando háá um bom ambiente familiar (afecto e suporte emocional) os um bom ambiente familiar (afecto e suporte emocional) os adolescentes tendem a seguir as orienta

adolescentes tendem a seguir as orientaçções dos pais. Caso contrões dos pais. Caso contráário, rio, seguem as orienta

seguem as orientaçções dos colegas.ões dos colegas.

• Na maioria dos casos, os pais e os colegas influenciam os adolesNa maioria dos casos, os pais e os colegas influenciam os adolescentes na centes na mesma direc

(22)

An

An

á

á

lise dos resultados das

lise dos resultados das

turmas do

turmas do

ramo

ramo

tecnol

tecnol

ó

ó

gico

gico

Amostra

Amostra: 26 alunos do 11: 26 alunos do 11ºº ano, todos rapazes, com idades entre 15 e 20 anos.ano, todos rapazes, com idades entre 15 e 20 anos.

• Neste grupo hNeste grupo háá uma maior percentagem de alunos que não partilha as suas uma maior percentagem de alunos que não partilha as suas vivências/ preocupa

vivências/ preocupaçções com a famões com a famíília; relativamente aqueles que o fazem, lia; relativamente aqueles que o fazem, os resultados são idênticos aos obtidos anteriormente.

os resultados são idênticos aos obtidos anteriormente. •

• Muitos dos inquiridos admitem que o seu grupo de amigos Muitos dos inquiridos admitem que o seu grupo de amigos éé ssóó masculino, masculino, podemos da

podemos daíí concluir que o grupo de amigos depende muito da turma onde concluir que o grupo de amigos depende muito da turma onde estes estão inseridos.

estes estão inseridos. •

• No que respeita ao tabaco temNo que respeita ao tabaco tem--se que:se que:

Os Alunos e o Tabaco

Sim 73%

Não 27%

(23)

• A esmagadora maioria jA esmagadora maioria jáá teve contacto com drogas, tendo experimentado, teve contacto com drogas, tendo experimentado, existindo casos em que houve oportunidade e recusa.

existindo casos em que houve oportunidade e recusa. •

• Em relaEm relaçção a bebidas alcoão a bebidas alcoóólicas temlicas tem--se que:se que:

Os alunos e as bebidas alcoólicas

Sim 92%

Não 8%

(24)

FIM

FIM

Imagem

Referências