TRIGÉSIMA PRIMEIRA SESSĂO DO COMITE INTERGOVERNAMENTAL DE PERITOS

Loading.... (view fulltext now)

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

TRIGÉSIMA PRIMEIRA SESSĂO DO COMITE

INTERGOVERNAMENTAL DE PERITOS

Brazzaville, Congo,

04 – 06 de março de

2015

«Desenvolver a Indústria Florestal para a

Transformação Estrutural das Económias da

Àfrica Central»

(2)

NOTA CONCEPTUAL

P

Distr. : GENERAL ECA/SRO-CA/ICE/XXXI/15/Inf.1 Janeiro de 2015 Original : Francês NAÇÕES UNIDAS

COMISSĂO ECONÓMICA PARA ÀFRICA Mesa Sub-Regional para Àfrica Central

(3)

2

I. CONTEXTO E JUSTIFICAÇĂO

A convite do Governo da República do Congo, a Comissão Económica das Nações Unidas para Àfrica vai organizar a 31a sessão do Comité Intergovernamental de Peritos (CIE) da Àfrica Central de 4 a 6 de março de 2015 em Brazzaville, República do

Congo. O tema desta sessão intitula-se « Desenvolver a Indústria Florestal para a

Transformação Estrutural das Económias da Àfrica Central ». Resulta das recomendações da trigésima primeira sessão do CIE que se realizou de 5 a 7 de março de 2014 em N’Djamena (Chad).

Este tema é em conformidade com os argumentos apresentados pela CEA estes últimos anos aos decisores africanos e aos paceiros de desenvolvimento para a transformação das económias dos países do continente. Pois, com base nos resultados satisfatórios obtidos recentemente pelas económias africanas, a CEA pensa que chegou o momento de iniciar reformas profundas para assegurar a sustentabilidade destes resultados. Notando que estes são impulsionados principalmente pelo efeito-preço das matérias-primas, a CEA promove nomeadamente a industrialização baseada nos imensos recursos naturais dos países.

Estes argumentos são particularmente pertinentes na Àfrica Central cujas matérias primas - neste caso o petróleo como um elemento chave do crescimento na sub-região – registram uma erosão dos seus preços mundiais nos últimos meses. No entanto, tal situação expõe os Estados-membros à « armadilha das matérias primas » se não forem tomadas medidas para utilizar os rendimentos dos recursos naturais para fins de expansão das bases das suas económias. Portanto, a diversificação e a industrialização excluindo o petróleo são necessárias para assegurar um crescimento sustentável na sub-região. Para este fim, o desenvolvimento da indústria florestal é uma das opções, dadas as imensas dotações da Àfrica central que abriga a Bacia do Congo classificada como a segunda maior floresta tropical do mundo. Isto justifica a importância do tema escolhido para esta sessão do CIE.

Deve-se notar que o Comité Intergovernamental de Peritos (CIE) é o orgão estatutário de supervisão de cada mesa sub-regional da CEA. Foi estabelecido pela Assembleia Geral da ONU como orgão subsidiáro da Conferência dos Ministros africanos das Finanças, do Planeamento e do Desenvolvimento Económico. O seu mandato é deliberar sobre as questões de desenvolvimentos atuais e emergentes ao nivel sub-regional e fazer recomendações à Conferência dos Ministros africanos das Finanças, do Planeamento e do Desenvolvimento Económico para a coordinação e a harmonização das políticas socioeconómicas entre os Estados membros.

A reunião do CIE será precedida em 2 e 3 de março de 2015 de uma reunião ad hoc de peritos sobre os progressos e perspectivas da convergência macroeconómica na Àfrica Central.

II. OBJECTIVO DA REUNIĂO

A trigésima primeira sessão do CIE tem como principal objectivo servir de forum aos representantes dos Estados membros e das instituções sub-regionais para discutir questões atuais e emergentes de desenvolvimento e fazer recomendações à Conferência

(4)

dos Ministros africanos das Finanças, do Planeamento e do Desenvolvimento Económico para a coordinação e a harmonização das políticas de desenvolvimento económico e social na Àfrica Central, com um ênfase particular na indústria florestal.

A respeito do tema escolhido para esta sessão, os peritos vão examinar as estrategias para uma exploitação judiciosa dos imensos recursos forestais da sub-região para fins de industrialização e de transformação estrutural dos países em causa. Assim, será nécessário examinar a possibilidade do desenvolvimento da indústria florestal produzir os resultados seguintes :(i) a redistribução de recursos dos sectores e actividades menos produtivos para outros mais produtivos ; (ii) o acrescimento da contribução relativa do sector manufactureiro no PIB ; e (iii) o desenvolvimento de uma económia indústrial e dos serviços modernos.

A reunião tem tambèm por objetivo fazer um balanço do nivél de implementação das iniciativas sub-regionais, continentais e internacionais afim de formular recomendações apropriadas para um desenvolvimento económico inclusivo e sustentável. Os delegados avaliarão também a evolução dos programas prioritários das instituções sub-regionais assim como das iniciativas recentes da CEA.

A CEA preparou os relatórios seguintes que vão servir de documentos de trabalho aos peritos : (i) os perfis sub-regionais e nacionais ; (ii) o relatório de actividades da CEA/BSR-AC para o ano 2014 e o programa de trabalho do ano 2015 ; (iii) a nota sobre o desenvolvimento da indústria florestal para uma transformação estrutural das económias da Àfrica Central ; (iv) o relatório sobre a implementação das agendas regionais e internacionais, incluso o NEPAD e os OMD ; e (v) o relatório anual sobre as iniciativas sub-regionais.

III. RESULTADOS ESPERADOS DA REUNIĂO

As deliberações dos peritos sobre os documentos apresentados pela CEA permitiriam formular recomendações para a harmonização e a coordinação das políticas de desenvolvimento económico e social inclusivo na Àfrica Central. Permitiriam também propor os meios para acelerar a implementação das iniciativas sub-regionais, continentais e internacionais em curso. A este respeito, os produtos seguintes são esperados :

 Um resumo das conclusões que irá sintetizar as apresentações, os debates e as principais conclusões, assim como as recomendações, particularmente as destinadas a melhorar as atividades realizadas pela CEA/BSR-AC; uma maior valorização dos produtos florestais madeireiros e não-madeireiros na Àfrica Central e ;

 um relatório detalhado da reunião.

Estes documentos serão submetido à VIIIa Reunião anual conjunta da Conferência dos Ministros da Económia e das Finanças da União Africana e da Conferência dos Ministros africanos das Finanças, do Planeamento e do Desenvolvimento Económico da Comissão Económica das Nações Unidas para Africa.

(5)

4

IV. ORGANISAÇĂO E FORMATO DA REUNIĂO

A reunião do CIE durarà três dias durante os quais os relatórios prepados pela CEA serão apresentados. Os Estados e os parceiros que o desejam vão fazer tambèm comunicações. Discussões serão iniciadas apôs cada apresentação e os peritos formularão recomendações das politicas a serem implementadas pelos Estados e as Comunidades Económicas Regionais para fazer avançar o processo de integração regional e promover o desenvolvimento económico e social inclusivo da sub-região, particularmente atravês da inclusão da indústria florestal na formulação das políticas e a planificação do desenvolvimento.

Para ampliar os debates e as reflexões sobre as questões tratadas e alcançar um público mais amplo, os relatórios serão publicados no sítio Web da CEA/BSR-AC :

http://www.uneca.org/fr/sro/ac/

V. PARTICIPAÇĂO

Participarão na reunião do CIE, os representantes dos Ministérios responsáveis respectivamente do planeamento e do desenvolvimento socioeconómico, das florestas, dos trabalhos públicos e do transporte, da integração regional assim como os delegados do Secretariado Geral da CEEAC, da Comissão da CEMAC, do BEAC, do BDEAC, do COPIL/CER-AC, da COMIFAC, do PACEBCo, da CICOS, da ISSEA, do ISTA, do IFORD, da OCEAC, do PEAC, da CEBEVIRHA, da COREP, do CIFOR, da OIBT, da ONUDI, da FAO, do PNUD e do BAD , e assim como os representantes dos outros parceiros técnicos e financeiro.

V. DATA E LUGAR DA REUNIĂO

A trigésima primeira sessão do CIE serà realizada em Brazzaville no Congo, de 4 a 6 de março de 2015.

VI. LINGUAS DE TRABALHO

Os trabalhos serão realizados em francês, português e espanhol, com uma interpretação simultânea.

VII. CONTACTOS

Para qualquer informação adicional, por favor contacte: Sr Tidjani CHETIMA

Email: tchetima@uneca.org Tel. : (237) 222 50 43 22 Fax : (237) 222 23 31 85

Sra Lucie MAFFO

Email : maffo@uneca.org

Tel. : (237) 22 50 43 15 Fax : (237) 22 23 31 85

Imagem

temas relacionados :