03_02 Sistema Elétrico E2011 Instalação (2)

64 

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

©

© Scania CV AB  Scania CV AB 2012, Sweden2012, Sweden

03:02

03:02

Edição 3

Edição 3

pt-BR

pt-BR

Sistema elétrico

Sistema elétrico

Manual de instalação

Manual de instalação

Motores industriais

Motores industriais

DC9, DC13, DC16

DC9, DC13, DC16

Motor marítimo DI13

Motor marítimo DI13

(2)
(3)

22

©© Scania CV AB 2012, Sweden Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

03:02

Índice

Índice

Introdução

Introdução

Diferentes Diferentes condiçõescondições ... 44

Sem sistema Sem sistema básico Scanbásico Scaniaia ...44

Com Com sistema sistema básico básico ScaniaScania ...44

Aterramento...4

Aterramento...4

Abreviaturas Abreviaturas ...55

Conexão ao motor

Conexão ao motor

Consumo de corrente do sistema elétrico...6Consumo de corrente do sistema elétrico...6

Chave g Chave geral da eral da bateriabateria ... 66

Conexão d Conexão do motor de o motor de partida ou apartida ou alternadorlternador ...77

Interface Interface do do motormotor ... 88

 Numeração de  Numeração de pinos para conepinos para conectoresctores ...1010

Alimentação de tensão para a

Alimentação de tensão para a

unidade de comando do motor

unidade de comando do motor

Conector C4001...Conector C4001... 1313 Conector C4002... Conector C4002... 1313

Unidade de comando do motor

Unidade de comando do motor

Tensão Tensão de opede operaçãoração ... 1414 Classe de proteção...14

Classe de proteção...14

Conexão do modo de funcionamento limitado Conexão do modo de funcionamento limitado em motores industriais... em motores industriais... ... 1515 Sinal de funcionamento do motor... Sinal de funcionamento do motor...1717

Coordenador

Coordenador

Tensão Tensão de opede operaçãoração ... 1818 Classe de proteção...18 Classe de proteção...18  Níveis de vibraçã  Níveis de vibraçãoo ... 1818 Instalação do coordenador...19 Instalação do coordenador...19 Conexão a Conexão ao coordenado coordenadoror ...2020 Configuração do indicador de temperatura do Configuração do indicador de temperatura do líquido de arrefecimento...21

líquido de arrefecimento...21

Configuração do indicador de pressão de óleo...21

Configuração do indicador de pressão de óleo...21 Motores industriais - motores de

Motores industriais - motores de velocidadevelocidade única

única ... 2222 Motores industriais - motores de

Motores industriais - motores de velocidadevelocidade variável variável ... 3232 Motores marítimos... Motores marítimos... 3737

Índice

Índice

(4)

Motor industrial com sistema

Motor industrial com sistema

básico

básico

...42...42 Conexão ao bloco de junção principal

Conexão ao bloco de junção principal...44.44 Conexão ao bloco de junç

Conexão ao bloco de junçãoão ...48...48 Funções adicionais

Funções adicionais ...54...54

Motor marítimo com sistema

Motor marítimo com sistema

básico

básico

...59...59 Conexão ao bloco de junção principal

Conexão ao bloco de junção principal...61.61 Conexão ao bloco de junç

Conexão ao bloco de junçãoão ...63...63

Índice

Índice

(5)

4

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Introdução

Diferentes condições

A unidade de comando do motor S6 é usada  para motores PDE e a unidade de comando S8,  para motores XPI.

A princípio, há duas condições diferentes aplicáveis à instalação elétrica do S6 e S8: com ou sem sistema básico Scania. O manual de instalação está subdividido de acordo com essas condições.

Sem sistema básico

Scania

Apenas motor

Todas as conexões elétricas realizadas pela Scania são feitas à unidade de comando do motor. De outra maneira, o cliente é

responsável pelo sistema elétrico.

Com um coordenador

Dependendo da encomenda do motor, o

coordenador pode ser fornecido com o motor. Ele converte os sinais CAN da unidade de comando do motor em sinais analógicos.

Lâmpadas indicadoras, interruptores, controles e outros equipamentos relacionados ao motor são conectados ao coordenador, além da unidade de comando do motor.

Com sistema básico

Scania

O motor é fornecido com um sistema Plug and Play básico. É fácil conectar o sistema e não há necessidade de maiores adaptações.

O sistema básico não tem classificação.

Aterramento

 Neste documento usaremos o termo aterrado. Aterrado significa que há uma conexão ao terminal negativo da bateria (U31).

(6)

Abreviaturas

Abreviaturas para tensão

 Neste documento, as abreviaturas abaixo são usadas para descrever diferentes tipos de tensão. A menos que especificado de outra forma, sempre +24 V.

Abreviatura Explicação

PDE Sistema de injeção de combustível (unidade de injeção)

XPI Sistema de injeção de combustível (injeção de pressão extra alta)

S6 Unidade de comando do motor para motores PDE

S8 Unidade de comando do motor para motores XPI

EGR Sistema de controle de emissões (Recirculação de gases de escape)

SCR Sistema de controle de emissões (Redução catalítica seletiva)

SDP3 Scania Diagnos & Programmer 3

Abreviatura Explicação

U15 Tensão da chave de partida (fornecimento 15)

U30 Tensão da bateria

U50 Tensão ao motor de partida

(7)

6

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Conexão ao motor

A interface do motor é configurada de forma diferente, conforme o tipo de motor. Esta seção descreve a interface do motor para os

diferentes tipos de motor.

Se o cliente não tiver encomendado o sistema  básico Scania, ele mesmo deverá conectar seu

sistema à interface do motor.

Consumo de corrente do

sistema elétrico

Os valores de orientação abaixo indicam quanta corrente diversos consumidores usam no sistema elétrico.

Chave geral da bateria

A força não pode ser desligada diretamente após desligar o motor. Para as unidades de comando armazenarem os dados operacionais e desligarem qualquer sistema, é importante  permitir um atraso de 10 segundos antes de

desligar a força. Unidade de comando do motor S6, S8

Médio: aprox. 3,5-4 A. Valor superior de curto  prazo de cada injeção:

aprox. 15 A. SCR unidade de comando EEC3 Aprox. 4 A, aquecimento de mangueiras e componentes excluído. Um adicional de 10 A é necessário para o aquecimento. Coordenador Máx 1,5 A. Válvula da

EGR  Valor nominal: 2 A. Valorsuperior: 4,5 A.

IMPORTANTE!

O sistema SCR poderá precisar de até

30 minutos para resfriar o dosador de redutor em condições extremas. A chave geral da  bateria não pode ser desligada antes disso.

O status de pós-funcionamento é enviado em mensagem CAN DLN 7. Mais informações se encontram no capítulo da interface CAN no manual de instalação.

(8)

Conexão do motor de

partida ou alternador

Ao se conectarem cabos elétricos entre a  bateria e o motor de partida ou alternador,

devem ser usados os terminais de cabo nos tamanhos especificados abaixo.

Motores industriais

Motores marítimos

Nota: Se diversos grupos de baterias devem

ser conectados ao alternador e seus circuitos, separados, a tensão da bateria é necessária no terminal positivo para que o alternador comece a carregar. Alternador 100A Positivo da bateria M8 Alternador 150A Positivo da bateria M10 Motor de partida Positivo da bateria M10 Conexão à terra próxima

ao motor de partida M10 Alternador Positivo da bateria M8  Negativo da bateria M10 Motor de partida Positivo da bateria M10  Negativo da bateria M12

Conexão ao motor

(9)

88

©© Scania CV AB 2012, Sweden Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

03:02

Interface do motor

Interface do motor

 Interface do motor em DC9 e DC13  Interface do motor em DC9 e DC13 P

Pooss. . CCoonneeccttoor r IInntteerrffaaccee

11 CC44000011 IInntteerrffaacce e ddo o cclliieenntte e ccoom m a a uunniiddaadde e dde e ccoommaannddo o ddo o mmoottoor  r   22 CC44000000 DDiiaaggnnóóssttiiccoo

33 CC44000022 MMoottoorrees s iinndduussttrriiaaiiss: : IInntteerrffaacce e ddo o cclliieenntte e ccoom m o o ssiisstteemma a SSCCR R oouu sistema EGR 

sistema EGR 

Motores marítimos: Conexão do modo de funcionamento limitado Motores marítimos: Conexão do modo de funcionamento limitado 44 CC44002222 SSiisstteemma a SSCCRR, , cchhiiccootte e dde e ccaabboos s ffoorrnneecciiddo o ccoom m o o mmoottoorr. . EEssttee

conector está disponível apenas em motores industriais conector está disponível apenas em motores industriais

Conexão ao motor

Conexão ao motor

(10)

 Interface do motor em DC16   Interface do motor em DC16 

 Interface do motor em DI13  Interface do motor em DI13

3 3 2 2 11 4 4

Conexão ao motor

Conexão ao motor

(11)

10

10

©© Scania CV AB 2012, Sweden Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

03:02

Numeração de pinos para

Numeração de pinos para

conectores

conectores

C4001: Conector para unidade de

C4001: Conector para unidade de

comando do motor

comando do motor

Conector C4001 no motor visto a partir

Conector C4001 no motor visto a partir dodo

lado de entrada do cabo elétrico lado de entrada do cabo elétrico

P

Piinno o SSiinnaal l OObbsseerrvvaaççõõeess

11 UU330 0 à à uunniiddaadde e dde e ccoommaannddo o ddo o mmoottoorr CCaabbo o ccoom m sseeççãão o ttrarannssvveersrsaal l dde e 22,,5 5 mmmm22, fusível, fusível de 20 A

de 20 A

22 UU331 1 tteerrrraa CCaabbo o ccoom m sseeççãão o ttrraannssvveerrssaal l dde e 22,,5 5 mmmm22

33 UU115 5 à à uunniiddaadde e dde e ccoommaannddo o ddo o mmoottoorr CCaabbo o ccoom m sseeççãão o ttrarannssvveersrsaal l dde e 11,,5 5 mmmm22, fusível, fusível de 10 A

de 10 A

44 UU330 0 à à uunniiddaadde e dde e ccoommaannddo o ddo o mmoottoorr CCaabbo o ccoom m sseeççãão o ttrarannssvveersrsaal l dde e 22,,5 5 mmmm22, fusível, fusível de 20 A

de 20 A

55 UU331 1 tteerrrraa CCaabbo o ccoom m sseeççãão o ttrraannssvveerrssaal l dde e 22,,5 5 mmmm22

66 SSiinnaal l CCAAN N aallttoo UUsse e ccaabboos s eellééttrriiccoos s ttoorrcciiddoos s 440 0 vveezzees s ppoor r mmeettrroo com pinos chapeados de ouro.

com pinos chapeados de ouro. 77 SSiinnaal l CCAAN N bbaaiixxoo

88 MMoottoor r ffuunncciioonnaannddooaa +24 V +24 V

a.

a. VVeja as instruções eja as instruções sobre o sinal sobre o sinal de funcionamento do motor de funcionamento do motor na seção Sinal na seção Sinal de funcionamento do motorde funcionamento do motor..

Cabo com seção transversal de 1,5 mm Cabo com seção transversal de 1,5 mm22

Conexão ao motor

Conexão ao motor

(12)

C4002 em motores industriais:

Conector para sistema SCR e

EGR

Conector C4002 no motor visto a partir do lado de entrada do cabo elétrico

Motores XPI com sistema SCR

Motores PDE com sistema EGR

Pino Sinal Observações

1 U15 a sistema SCR Cabo com seção transversal de 1,5 mm2, fusível de 10 A

2 Não utilizado A ser plugado 3 +24 V à luz de advertência para baixo

nível de redutor  Cabo com seção transversal de 1,5 mm

2

4 Aterrado à luz de advertência para

 baixo nível de redutor  Cabo com seção transversal de 1,5 mm

2

5 +24 V à luz de advertência para mau

funcionamento de SCR  Cabo com seção transversal de 1,5 mm

2

6 Aterrado à luz de advertência para mau

funcionamento de SCR  Cabo com seção transversal de 1,5 mm

2

Pino Sinal Observações

1 U15 a sistema EGR Cabo com seção transversal de 1,5 mm2, fusível de 10 A

2 U31 terra Cabo com seção transversal de 1,5 mm2 3 Não utilizado A ser plugado

4 Não utilizado A ser plugado

4 5 6 3 2 1    3    1    2    9    4    1

Conexão ao motor

(13)

12

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

C4002 em motores marítimos:

Conector para conexão do modo

de funcionamento limitado

Conector C4002 no motor visto a partir do lado de entrada do cabo elétrico

4 5 6 3 2 1    3    1    2    9    4    1

Nota: Cabos elétricos a C4002-2, C4002-3 e

C4002-4 devem ser torcidos 35-40 vezes por metro.

Pino Sinal Observações

1 Não utilizado A ser plugado 2 Aterramento ao potenciômetro para

modo de funcionamento limitado Cabo com seção transversal de 1 mm

2

3 Sinal do potenciômetro para modo de funcionamento limitadoa

a. Mais informações sobre ativação estão disponíveis na seção Conexão do modo de funcionamento limitado.

Cabo com seção transversal de 1 mm2 4 +5 V ao potenciômetro para modo de

funcionamento limitado Cabo com seção transversal de 1 mm

2

5 +24 V em caso de falha no pedal do

acelerador  Cabo com seção transversal de 1 mm

2

6 +24 V à luz indicadora quando a trava

do controle remoto é ativada Cabo com seção transversal de 1 mm

2

(14)

Alimentação de tensão para a unidade de

comando do motor

Para a unidade de comando do motor se

comunicar com o motor, p. ex. usando o SDP3, a unidade de comando deve receber tensão. Informações sobre como fornecer tensão à unidade de comando estão no esquema elétrico à direita.

As conexões D e E no motor de partida servem  para alimentar tensão à unidade de comando

EEC3.

Conector C4001

Pino:

1

U30

2

U31

3

U15

Use o kit de conector elétrico 2 003 178 e cabos elétricos com um diâmetro de 1,5 mm2.

Conector C4002

Pino:

1

U15

2

U311

Use o kit de conector elétrico 1 749 899 e cabos elétricos com um diâmetro de 1,5 mm2.

 A Conector C4001

 B Interruptor 

 Conector C4002

 D + no motor de partida

 E  Aterramento no motor de partida G4001

 Bateria + 1 2 3 4 5 6 _ 1 2 3 4 5 6 7 8 + _  A B    3    2    7    3    5    7 C D E F

(15)

14

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Unidade de comando do motor

Tensão de operação

Para que a unidade de comando do motor funcione de acordo com a especificação, a tensão deve ser 22-30 V. A tensão normal é 28 V.

Classe de proteção

S8

A unidade de comando do motor S8 tem classe de IP 6K9K quando todos os conectores estão conectados a esta unidade.

A unidade de comando do motor S8 tem classe de IP 5K4 quando os conectores não estão conectados a esta unidade.

S6

A unidade de comando do motor S6 tem classe de IP 6K9K quando todos os conectores estão conectados a esta unidade.

A unidade de comando do motor S6 tem classe de IP 40 quando os conectores não estão

conectados a esta unidade.

(16)

Conexão do modo de

funcionamento limitado

em motores industriais

Pode-se usar o modo de funcionamento

limitado se o pedal do acelerador normal não funcionar direito.

Em motores PDE, o modo de funcionamento limitado é conectado ao conector A2

diretamente na unidade de comando do motor. Em motores XPI, isso é feito através da

conexão ao conector A6 diretamente na unidade de comando do motor.

A conexão do modo de funcionamento

limitado em motores marítimos está descrita na seção C4002 em motores marítimos.

(17)

16

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Nota:Conexões existentes devem ser

colocadas de volta nas mesmas posições.

Use cabos elétricos torcidos 40 vezes por metro.

Para conectar o pedal do acelerador de reserva à unidade de comando do motor, serão

necessárias as seguintes peças:

São necessárias as seguintes ferramentas:

Pino

PDE XPI Função

5 4 Aterramento ao potenciômetro 7 5 +5 V ao potenciômetro

8 10 Sinal do potenciômetro para unidade de comando do motor  0-100% de gás =

0,485-2,693 Va

a. Será gerado um código de falha se o valor do  potenciômetro for inferior a 0,1 V ou superior a

4,9 V.

Quantidade N° de peça Denominação

3 1 380 386 Soquete 3 1 380 388 Vedação

Ferramenta manual para

cravar terminais 588 204 Ferramenta de desmontagem 99 592

Unidade de comando do motor para motores  PDE 

Unidade de comando do motor para motores  XPI  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 1 2 1 2 1 2 1 2 1 2 3 4 5 1 2 3 4 5 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 1 2 3 5 7 6 8 9 10 B 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 1 2 1 2 1 2 1 2 1 2 3 4 5 1 2 3 4 5 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 1 2 3 5 7 4 6 8 9 10 A    3    1    4    9    1    6 4  A 1 2 3 4 5 6 7 B 1 2 3 4 5 6 7       3    2    4    0    6    5

(18)

Sinal de funcionamento

do motor

Quando o motor está parado, a tensão na saída da unidade de comando do motor para o sinal de funcionamento do motor não é 0 V, mas 14 V por causa de um resistor de recuperação. Dependendo de como o sinal é lido, há dois meios diferentes.

• Se for detectado 0 V, um relé que comuta

entre 24 V e 0 V pode estar conectado.

• Um resistor pode ser conectado para

fornecer uma tensão limite do sinal de cerca de 2-3 V.

1 Saída do sinal de funcionamento do motor

da unidade de comando, 14 V.

 2   Motor funcionando: 24 V.

 Motor parado: 0 V.

1 Saída do sinal de funcionamento do motor

da unidade de comando, 14 V.

 2  Um resistor de 5,6 kohm fornece uma

tensão de cerca de 3,0 V.

Um resistor de 4,7 kohm fornece uma tensão de cerca de 2,5 V.

Um resistor de 3,3 kohm fornece uma tensão de cerca de 1,85 V. 31 1 2         3    2    5         3    2         3

(19)

18

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Coordenador

Tensão de operação

Para o coordenador funcionar de acordo com a especificação, a tensão deve ser 22-30 V. A tensão normal é 28 V.

Classe de proteção

O coordenador tem a classe de IP 5K4.

Níveis de vibração

A cabina do motorista é um exemplo de um local apropriado para colocar o coordenador. O coordenador suporta os seguintes níveis de vibração:

Nível ASD Faixa de frequência Nível RMS 0,05 g2/Hz 10-50 Hz Total 3,2 g 0,015 g2/Hz 100-500 Hz

Coordenador

(20)

Instalação do

coordenador

Os seguintes fatores podem causar um funcionamento incorreto dos componentes eletrônicos:

• Interferência eletromagnética • Calor ou frio extremo

• Alta tensão • Vibrações

• Água e umidade

Nota:O coordenador deve ser protegido contra

influências ambientais como as de cima. O coordenador deve ser posicionado com os cabos elétricos voltados para baixo para

minimizar o risco de entrada de umidade ou de água do cabo para dentro do coordenador. Veja a figura à direita.

 Localização do coordenador 

(21)

20

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Conexão ao coordenador

O kit de conector elétrico 1 505 750 para o coordenador inclui as seguintes peças:

Use as seguintes ferramentas para o kit de conector elétrico 1 505 750:

Use cabos elétricos torcidos 40 vezes por metro ao conectar um pedal do acelerador a um motor de velocidade variável e um potenciômetro para ajuste da rotação do motor a um motor de velocidade única.

Quantidade N° de peça Denominação

1 1 404 305 Conector elétrico 70 pinos 4 815 886 Terminal fêmea 30 816 054 Terminal fêmea 1 815 361 Presilhas de cabo, 185 x 4,6 mm 1 Resistor, 665 ohms

Ferramenta manual para

cravar terminais 99 491 Ferramenta de desmontagem 588 219 e

99 585

Conector para coordenador 

(22)

Configuração do indicador de temperatura do líquido de

arrefecimento

Se o sistema básico Scania não for utilizado, os seguintes parâmetros de saída da temperatura do líquido de arrefecimento deverão ser ajustados:

Calibragem do indicador de temperatura X: pode ser definido entre -40 e +140°C em incrementos de 1°C. Calibragem do indicador de temperatura Y: pode ser definido entre 0 e 100% do ciclo de operação em incrementos de 0,1%.

Configuração do indicador de pressão de óleo

Se o sistema básico Scania não for utilizado, os seguintes parâmetros do sinal de saída da pressão do óleo deverão ser ajustados:

Calibragem do indicador de pressão de óleo X: pode ser definido entre 0 e 10 bar em incrementos de 0,1 bar.

Calibragem do indicador de pressão de óleo Y: pode ser definido entre 0 e 100% do ciclo de operação em incrementos de 0,1%. X 40 70 80 90 100 110 120 °C Y 55,3 32,9 26,6 21,1 16,1 12,1 9,0 % X 0 1,0 2,0 4,0 6,0 8,0 10,0 bar   Y 10,0 23,8 31,3 43,1 50,3 54,5 59,4 %

Coordenador

(23)

22

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Motores industriais - motores de velocidade única

Entradas e saídas do coordenador

Veja abaixo uma descrição esquemática das entradas e saídas (E/S) do coordenador.

(24)

IMPORTANTE!

Para impedir que a unidade de comando do motor gere códigos de falha, será preciso conectar os seguintes pinos no coordenador:

1 7 21 29 32 45 48 49

Pino E/S Denominação Descrição Observações

1 - Aterrado Aterrado para coordenador. 4 S Luz de advertência

 para o alternador  Luzes no caso de umafalha no alternador  Uma mensagem CAN é enviada aocoordenador se um alternador não carregar corretamente. Então, o coordenador envia +24 V e a luz de advertência se acende. Observação: A lâmpada deve ser incandescente. 5 S Cigarra Sinal em caso de alarme

do motor. O coordenador envia +24 V no caso dealarme do motor. 6 S Luz de advertência  para temperatura do líquido de arrefecimento Acende-se quando a temperatura do líquido de arrefecimento está muito alta.

O coordenador envia sinal de

aterramento se a temperatura do líquido de arrefecimento estiver muito alta. Observação: A lâmpada deve ser incandescente.

7 E Posição de condução Chave de partida na

 posição de condução. Deve ser conectado à U15 quando estáativo. 9 S/E Luz de advertência

 para nível baixo do líquido de

arrefecimento ou teste da lâmpada

O pino tem duas

funções diferentes. Ele é usado em parte para acender uma lâmpada quando o nível do

O monitor de nível está conectado à unidade de comando do motor. Quando o nível do líquido de arrefecimento está muito baixo, o coordenador envia um aterramento no pino e a luz de

(25)

24

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

10 S Indicador de temperatura do líquido de arrefecimento Indicador exibindo a temperatura do líquido de arrefecimento do motor.

Se não for usado um instrumento Scania, deve ser usado um outro que possa ser configurado com o sinal PWM. Veja a seção Configuração do indicador de temperatura do líquido de arrefecimento. 11 S Indicador de pressão

do óleo  pressão de óleo doIndicador exibindo a motor.

Se não for usado um instrumento Scania, deve ser usado um outro que possa ser configurado com o sinal PWM. Veja a seção Configuração do manômetro de  pressão do óleo.

12 S/E Lâmpada de

diagnóstico ou leitura de códigos de piscadas

O pino tem duas

funções diferentes. Ele é usado em parte para exibir se há um código de falha ativo para o coordenador ou a

unidade de comando do motor e, em parte, para ler códigos de piscadas  para o coordenador.

Para ler códigos de piscadas para o coordenador, este pino deve ser

conectado à terra por 1 s. O coordenador envia em seguida sinais pulsantes de aterramento. Somente S6 utiliza códigos de piscadas. Observação: A lâmpada deve ser incandescente.

13 E Interruptor 1 para rotação do motor nominal

Interruptor para alterar a rotação do motor fixa  para a qual o motor foi

ajustado.

A rotação do motor nominal pode ser alterada conectando-se os pinos 13 e 36 à terra em diferentes combinações.

Consulte a seção Alteração da rotação do motor nominal.

15 S Luz de advertência  para pressão baixa de

óleo

Acende quando a  pressão do óleo está

muito baixa.

O sinal de aterramento é enviado deste  pino quando a pressão do óleo está muito  baixa. Observação: A lâmpada deve ser

incandescente. 18 S Indicador de rotação

do motor   para rotação do motor.Indicador da Scania Se o pino 46 estiver ativado, será exibidoo valor droop no indicador. Veja a Tabela de tradução de droop na seção Droop ou isócrono.

21 - Sinal CAN baixo 24 - Ajuste exato da rotação do motor nominal Potencial zero do coordenador para o sinal do ajuste da rotação do motor nominal.

Esse pino fornece potencial aterrado 0 V ao potenciômetro utilizado para o ajuste da rotação do motor bem próximo da rotação predefinida. Mais informações estão disponíveis na seção Ajuste exato da rotação do motor nominal.

28 - Ajuste exato da rotação do motor nominal Tensão de alimentação do coordenador para o sinal do ajuste da rotação do motor nominal.

Esse pino é o potencial de tensão 5 V  para o potenciômetro para um ajuste da

rotação do motor bem próximo da rotação do motor predefinida. Mais informações estão disponíveis na seção Ajuste exato da rotação nominal do motor.

Pino E/S Denominação Descrição Observações

(26)

29 - Função reguladora Conexão do resistor conforme exibido na ilustração cria uma função reguladora rija ou suave. Usada em combinação com o pino 48.

Se nenhuma rede de resistores estiver conectada, o regulador padrão deve ser usado.

30 E Droop ou isócrono Alternância entre rotação do motor isócrona ou droop.

Se o pino não estiver conectado, o motor  poderá funcionar com droop. Veja o pino

46 para o ajuste do droop. Se o pino estiver conectado à terra, a operação isócrona é possível.

32 E Partida do motor

(U50) Partida do motor viaCAN. O motor é ligado conectando-se o pino a+24 V. 34 E Rotação do motor ou

controle de torque Controle da rotação domotor ou torque do motor.

A função possibilita controlar o torque do motor em vez da rotação do motor. O  padrão é o controle da rotação do motor.

Para controlar o torque do motor, o pino deve estar conectado à terra.

36 E Interruptor 2 para rotação do motor nominal

Interruptor para alterar a rotação do motor fixa  para a qual o motor foi

ajustado.

A rotação nominal do motor pode ser alterada conectando-se os pinos 13 e 36 à terra em diferentes combinações.

Consulte a seção Alteração da rotação nominal do motor.

40 E Interruptor do

limitador de torque 2 Usado juntamente cominterruptor de limite de torque 1 para selecionar uma curva de torque  predefinida.

Também é possível definir duas curvas de potência com o SDP3. Veja na tabela na seção Limitação de torque como aterrar os pinos 40 e 60 para conseguir fazer isso.

45 - Sinal CAN alto

46 E Ajuste do droop Ajuste do valor droop. Se este pino estiver conectado a +24 V, o valor droop pode ser ajustado via os  pinos 52 e 53 no coordenador. O valor

droop atual é exibido no indicador da rotação do motor. Veja o pino 18 e a Tabela de tradução de droop na seção Droop ou isócrono.

48 - Aterrado para a

função reguladora Veja o pino 29.

49 - Tensão da bateria Tensão da bateria para O pino deve ser conectado à U30.

Pino E/S Denominação Descrição Observações

(27)

26

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

52 E Diminuição do droop Diminuição do valor

droop. Mais informações estão disponíveis naseção Droop ou isócrono. 53 E Aumento do droop Aumento do valor

droop. Mais informações estão disponíveis naseção Droop ou isócrono. 54 E Ajuste exato da

rotação do motor nominal

Ajuste exato da rotação do motor bem próximo da rotação nominal do motor selecionada (sinal de saída 5 V).

0,45-3 V corresponde a 0-100%. 0% corresponde a -120 rpm, 100%

corresponde a +120 rpm. Entre esses dois, o valor muda linearmente. Os valores limite são 0-0,25 V e 45 V. Quando um valor está dentro desses intervalos, é gerado um código de falha. 57 E Desativação do

desligamento do motor 

Se esta função estiver ativada, o motor continua funcionando mesmo que seja gerado um código de falha que especifique que o motor deve parar por motivos de segurança.

A função é ativada conectando-se o pino a U15. É gerado um código de

informação para mostrar que a função está ativada. A unidade de comando do motor deve ser programada para a função.

60 E Interruptor do

limitador de torque 1 Usado juntamente cominterruptor de limite de torque 2 para selecionar uma curva de torque  predefinida.

Também é possível definir duas curvas de potência com o SDP3. Veja na tabela na seção Limitação de torque como aterrar os pinos 40 e 60 para conseguir fazer isso.

61 E Leitura de códigos de  piscadas para a

unidade de comando do motor 

Usada para verificar se há códigos de piscadas  para S6.

Para ler os códigos de piscadas para S6, esse pino deve ficar conectado à terra por 1 s. O coordenador então envia os

códigos de piscadas no pino 12.

Pino E/S Denominação Descrição Observações

(28)

Alteração da rotação do motor

nominal

É possível alterar a rotação do motor nominal ajustada no motor na fábrica.

Há 4 alternativas entre as quais escolher. As diferentes alternativas são selecionadas

mudando-se os pinos 13 e 36 no coordenador em diferentes combinações.

É possível fazer as seguintes combinações:

Ajuste exato da rotação do motor

nominal

O coordenador tem uma função para o ajuste exato da rotação do motor nominal. Ela pode ser usada para ajustar a rotação do motor com ±120 rpm. Se deseja utilizar esta função, deve especificá-la ao encomendar. Para o ajuste exato da rotação do motor nominal, é

conectado um potenciômetro aos pinos 24, 28 e 54 do coordenador.

Exemplos de ajuste exato da rotação do motor nominal com potenciômetro:

54% = (3,0 - 0,45) x 0,54 + 0,45 = 1,827 V => rotação do motor ajustada com +10 rpm.

Sem droop = 1.500 + 10 = 1.510 rpm.

Com droop 4% = 1.500 + (0,04 x 1.500) + 10 = 1.570 rpm.

Valor Pino 13 Pino 36

Padrão de fábrica Não está

conectado  Não estáconectado 1.500 rpm Aterrado Não está

conectado 1.800 rpm Não está

conectado Aterrado Marcha lenta Aterrado Aterrado

100% se corresponde a +120 rpm, com uma mudança linear.

Exemplo: 50% (1,725 V) no potenciômetro corresponde a 0 rpm de ajuste.

(29)

28

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Os valores limite fora da faixa de ajuste são 0-0,25 V e 4,0-5,0 V. Caso um valor esteja dentro dessas faixas, será gerado um código de falha e o motor funcionará na rotação do motor

nominal.

Se não houver um potenciômetro instalado e o coordenador foi programado para um, será gerado um código de falha e o motor

funcionará na rotação do motor nominal. Para atingir a rotação do motor nominal sem  potenciômetro e sem geração de código de

falha, deverá ser conectado um resistor (R1) entre os pinos 28 e 54 do coordenador e um outro resistor (R2) entre os pinos 24 e 54 do coordenador.

A relação entre R1 e R2 deve ser  R1 = 2,15 x R2.

A Scania recomenda

R1 = 1.000 ohm e R2 = 470 ohm. Com o SDP3, é possível definir se o coordenador deve receber um sinal do  potenciômetro ou não.

(30)

Droop ou isócrono

Para obter um sistema mais dinâmico, o motor  pode ser executado na rotação do motor com

aumento droop.

Rotação do motor com aumento isócrono significa que o motor é operado com 0% de droop.

Para executar o motor com droop, o pino 30 do coordenador não pode estar conectado

(configuração padrão).

Para o funcionamento isócrono do motor, conecte o pino 30 do coordenador à terra. O droop é calculado para carga total (100%). O valor padrão do droop é 4%, mas isso pode ser alterado de 0 a 20% com o SDP3. Entre em contato com o fornecedor para assistência. O valor droop pode ser alterado diretamente no coordenador conforme segue:

1

Ative o pino 46 (ajuste do droop) conectando-o a U30.

2

Aumente o valor: conecte o pino 52 à terra e a partir da terra. Cada conexão aumenta o valor droop em 0,1%.

3

Diminua o valor: conecte o pino 53 à terra e a partir da terra. Cada conexão diminui o valor droop em 0,1%.

4

O valor droop atual pode ser lido a partir do indicador de rotação do motor (pino 18) quando o pino 46 não está conectado. Veja a Tabela de tradução de droop na página a seguir.

5

Salve o valor droop definido desconectando o pino 46.

(31)

30

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Tabela de tradução de droop

Com a Tabela de tradução de droop abaixo, é  possível ler o valor droop no indicador de

rotação do motor.

Se um medidor de frequência for conectado ao  pino 18, a tabela poderá ser usada para ler o

valor droop como uma frequência.

Droop % Rotação do motor rpm Frequência Hz 0,0 00 0 0,1 50 17 0,2 100 34 0,3 150 52 0,4 200 69 0,5 250 86 0,6 300 104 0,7 350 121 0,8 400 139 0,9 450 156 1,0 500 173 1,1 550 191 1,2 600 208 1,3 650 226 1,4 700 243 1,5 750 260 1,6 800 278 1,7 850 295 1,8 900 313 1,9 950 330 2,0 1.000 347 2,1 1.050 365 2,2 1.100 382 2,3 1.150 400 2,4 1.200 417 2,5 1.250 434 2,6 1.300 452 2,7 1.350 469 2,8 1.400 486 2,9 1.450 504 3,0 1.500 521 3,1 1.550 539 3,2 1.600 556 3,3 1.650 573 3,4 1.700 591 3,5 1.750 608 3,6 1.800 626 3,7 1.850 643 3,8 1.900 660 3,9 1.950 678 4,0 2.000 695 4,1 2.050 713 4,2 2.100 730 4,3 2.150 747 4,4 2.200 765 4,5 2.250 782 4,6 2.300 800 4,7 2.350 817 4,8 2.400 834 4,9 2.450 852 5,0 2.500 869 5,1 2.550 886 5,2 2.600 904 5,3 2.650 921 5,4 2.700 939 5,5 2.750 956 5,6 2.800 973 5,7 2.850 991 5,8 2.900 1.008 5,9 2.950 1.026 6,0 3.000 1.043 Droop % Rotação do motor rpm Frequência Hz

Coordenador

(32)

Torque e controle da rotação do

motor

Se o pino 34 do coordenador for conectado à terra, o sistema começará a regular o torque em vez da rotação do motor.

O usuário pode agora definir a carga de 0 a 100% com o potenciômetro, ou seja, da marcha lenta até a carga total com os pinos 24, 28 e 54 do coordenador.

A rotação do motor deve, em seguida, ser regulada por uma rede externa. Se o pino 34 no coordenador não estiver conectado, o usuário regula a rotação do motor.

(33)

32

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Motores industriais - motores de velocidade variável

Entradas e saídas do coordenador

Veja abaixo uma descrição esquemática das entradas e saídas (E/S) do coordenador.

(34)

IMPORTANTE!

Para impedir que a unidade de comando do motor gere códigos de falha, será preciso conectar os seguintes pinos no coordenador:

1 7 21 24 29 32 45 48 49 52 54

Pino E/S Denominação Descrição Observações

1 - Aterrado Aterrado para coordenador. 4 S Luz de advertência

 para o alternador  Luzes no caso de umafalha no alternador  Uma mensagem CAN é enviada aocoordenador se um alternador não carregar corretamente. Então, o coordenador envia +24 V e a luz de advertência se acende. Observação: A lâmpada deve ser incandescente. 5 S Cigarra Sinal em caso de alarme

do motor. O coordenador envia +24 V no caso dealarme do motor. 6 S Luz de advertência  para temperatura do líquido de arrefecimento Acende-se quando a temperatura do líquido de arrefecimento está muito alta.

O coordenador envia sinal de aterramento se a temperatura do líquido de

arrefecimento estiver muito alta. Observação: A lâmpada deve ser incandescente.

7 E Posição de condução Chave de partida na

 posição de condução. Deve ser conectado à U15 quando estáativo. 8 E Controle de cruzeiro Desconecta as funções Conectado a U30 para desativar a função

(35)

34

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

9 S/E Luz de advertência  para nível baixo do

líquido de

arrefecimento ou teste da lâmpada

O pino tem duas

funções diferentes. Ele é usado em parte para acender uma lâmpada quando o nível do líquido de

arrefecimento está muito baixo e em parte  para efetuar um teste da

lâmpada.

O monitor de nível está conectado à unidade de comando do motor. Quando o nível do líquido de arrefecimento está muito baixo, o coordenador envia um aterramento no pino e a luz de

advertência se acende. Se o pino estiver conectado à terra, haverá um teste de lâmpada nos pinos 4, 5, 6, 15, 9 e 12. O teste da lâmpada fica ativo enquanto o  pino 9 estiver conectado à terra.

Observação: A lâmpada deve ser incandescente. 10 S Indicador de temperatura do líquido de arrefecimento Indicador exibindo a temperatura do líquido de arrefecimento do motor.

Se não for usado um instrumento Scania, deve ser usado um outro que possa ser configurado com o sinal PWM. Veja a seção Configuração do indicador de temperatura do líquido de arrefecimento. 11 S Indicador de pressão

do óleo  pressão de óleo doIndicador exibindo a motor.

Se não for usado um instrumento Scania, deve ser usado um outro que possa ser configurado com o sinal PWM. Veja a seção Configuração do manômetro de  pressão do óleo.

12 S/E Lâmpada de diagnóstico ou

leitura de códigos de  piscadas

O pino tem duas

funções diferentes. Ele é usado em parte para exibir se há um código de falha ativo para o coordenador ou a

unidade de comando do motor e, em parte, para ler códigos de piscadas  para o coordenador.

Para ler códigos de piscadas para o coordenador, este pino deve ser

conectado à terra por 1 s. O coordenador envia em seguida sinais pulsantes de aterramento. Somente S6 utiliza códigos de piscadas. Observação: A lâmpada deve ser incandescente.

13 E Ajuste da rotação do

motor 1 A função é ativada conectando-se o pinoao aterramento. Mais informações estão disponíveis nas seções Ajuste da rotação do motor 1 e 2.

15 S Luz de advertência  para pressão baixa

de óleo

Acende quando a  pressão do óleo está

muito baixa.

O sinal de aterramento é enviado deste  pino quando a pressão do óleo está muito  baixa. Observação: A lâmpada deve ser

incandescente. 18 S Indicador de rotação

do motor   para rotação do motor.Indicador da Scania A frequência X 2,88 fornece a rotação domotor. 21 - Sinal CAN baixo

24 - Aterrado para pedal

do acelerador  Conectado diretamenteao coordenador.  Não pode estar conectado à terra da bateria. 28 - Alimentação para

 pedal do acelerador  +5 V diretamente docoordenador.

Pino E/S Denominação Descrição Observações

(36)

29 E Ajuste 1 Usado juntamente com o pino 48 para ajustar a rotação do motor.

665 ohms entre os pinos 29 e 48 para Ativar.

1.596 ohms entre os pinos 29 e 48 para Desativar.

61 ohms entre os pinos 29 e 48 para Aumentar.

154 ohms entre os pinos 29 e 48 para Salvar.

332 ohms entre os pinos 29 e 48 para Diminuir.

30 E Interruptor de

marcha lenta Sinaliza ao coordenadorque o pedal do acelerador está

funcionando  plenamente.

A função é ativada conectando-se o pino ao aterramento. Se a função tiver que ser desativada, o pino não pode estar

conectado. Ele deve ser ativado quando o sinal do acelerador estiver na faixa de 0,4-20%. Se não for ativado entre os valores definidos, será gerado um código de falha e o controle de aceleração para de funcionar.

32 E Partida do motor

(U50) Partida do motor viaCAN. Conecte o pino à +24 V para dar a partidano motor. 34 E Sinal de kickdown Sinaliza ao coordenador

que o pedal do acelerador está

totalmente pressionado. Esta função deve ser encomendada.

A função é ativada conectando-se o pino ao aterramento. Ela é ativada ou

desativada acima de 3 V e abaixo de 4 V.  No entanto, a função não precisa estar

conectada. O único requisito é que, se deve ser ativada, a aceleração deve ser 100%. Se a função for ativada antes da aceleração atingir 100%, será gerado um código de falha, mas o controle de

aceleração está funcionando. A função deve ser ativada quando o controle de aceleração estiver em 100% para se obter um aumento temporários de potência.  Não será gerado código de falha se a

função for desativada. 36 E Ajuste da rotação do

motor 2 Veja o pino 13. 40 E Interruptor do

limitador de torque 2 Usado juntamente cominterruptor de limite de torque 1 para selecionar

Também é possível definir duas curvas de  potência com o SDP3. Veja na tabela na

seção Limitação de torque como aterrar

Pino E/S Denominação Descrição Observações

(37)

36

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

48 E Ajuste 2 Veja o pino 29.

49 - Tensão da bateria Tensão da bateria para

coordenador. O pino deve ser conectado à U30. 50 E Cigarra desligada Desconexão da cigarra. Se este pino for conectado à terra, a

respectiva cigarra será desligada. O coordenador não envia sinais no pino 5. 51 E Desligamento do

motor  Desligamento do motor. Para interromper o funcionamento domotor, conecte o pino à terra. O funcionamento do motor também pode ser desligado com o bloqueio de partida desconectando-se U15.

52 E Ajuste da marcha

lenta baixa 1 Conectado à terra. 53 E Ajuste da marcha

lenta baixa 2  Não é conectado. 54 E Sinal do pedal do

acelerador  Sinal proveniente docontrole de aceleração  para o coordenador.

O valor básico para o nível de sinal é 0,45-3 Va => 0-100%.

O nível do sinal 0-100% pode ser ajustado com o SDP3.

57 E Desativação do desligamento do motor 

Se esta função estiver ativada, o motor continua funcionando mesmo que seja gerado um código de falha que especifique que o motor deve parar por motivos de segurança.

A função é ativada conectando-se o pino a U15. É gerado um código de

informação para mostrar que a função está ativada. A unidade de comando do motor deve ser programada para a função.

60 E Interruptor do

limitador de torque 1 Usado juntamente cominterruptor de limite de torque 2 para selecionar uma curva de torque  predefinida.

Também é possível definir duas curvas de  potência com o SDP3. Veja na tabela na

seção Limitação de torque como aterrar os pinos 40 e 60 para conseguir fazer isso. 61 E Leitura de códigos

de piscadas para a unidade de comando do motor 

Usada para verificar se há códigos de piscadas  para S6.

Para ler os códigos de piscadas para S6, esse pino deve ficar conectado à terra por 1 s. O coordenador então envia os

códigos de piscadas no pino 12.

a. Para motores PDE, aplica-se 0,485-2,693 V.

Pino E/S Denominação Descrição Observações

(38)

Motores marítimos

Entradas e saídas do coordenador

Veja abaixo uma descrição esquemática das entradas e saídas (E/S) do coordenador.

(39)

38

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

IMPORTANTE!

Para impedir que a unidade de comando do motor gere códigos de falha, será preciso conectar os seguintes pinos no coordenador:

1 7 21 24 29 32 45 48 49 52 54

Pino E/S Denominação Descrição Observações

1 - Aterrado Aterrado para coordenador. 4 S Luz de advertência

 para o alternador  Luzes no caso de umafalha no alternador  Uma mensagem CAN é enviada aocoordenador se um alternador não carregar corretamente. Então, o coordenador envia +24 V e a luz de advertência se acende. Observação: A lâmpada deve ser incandescente. 5 S Cigarra Sinal em caso de alarme

do motor. O coordenador envia +24 V no caso dealarme do motor. 6 S Luz de advertência  para temperatura do líquido de arrefecimento Acende-se quando a temperatura do líquido de arrefecimento está muito alta.

O coordenador envia sinal de aterramento se a temperatura do líquido de

arrefecimento estiver muito alta. Observação: A lâmpada deve ser incandescente.

7 E Posição de condução Chave de partida na

 posição de condução. Deve ser conectado à U15 quando estáativo. 8 E Partida remota do

motor  Ligue o motorremotamente. Quando o pino está conectado a +24 V, omotor de partida funciona e o motor só funciona em marcha lenta.

(40)

9 S/E Luz de advertência  para nível baixo do

líquido de

arrefecimento ou teste da lâmpada

O pino tem duas

funções diferentes. Ele é usado em parte para acender uma lâmpada quando o nível do líquido de

arrefecimento está muito baixo e em parte  para efetuar um teste da

lâmpada.

O monitor de nível está conectado à unidade de comando do motor. Quando o nível do líquido de arrefecimento está muito baixo, o coordenador envia um aterramento no pino e a luz de

advertência se acende. Se o pino estiver conectado à terra, haverá um teste de lâmpada nos pinos 4, 5, 6, 15, 9 e 12. O teste da lâmpada fica ativo enquanto o  pino 9 estiver conectado à terra.

Observação: A lâmpada deve ser incandescente.

10 S Indicador de

temperatura do motor  Sinal da modulação dalargura da pulsação (PWM), que é uma função da temperatura do motor.

Se não for usado um instrumento Scania, deve ser usado um outro que possa ser configurado com o sinal PWM.

11 S Indicador de pressão

do óleo  pressão de óleo doIndicador exibindo a motor.

Se não for usado um instrumento Scania, deve ser usado um outro que possa ser configurado com o sinal PWM. Veja a seção Configuração do manômetro de  pressão do óleo.

12 S/E Lâmpada de

diagnóstico ou leitura de códigos de

 piscadas

O pino tem duas

funções diferentes. Ele é usado em parte para exibir se há um código de falha ativo para o coordenador ou a

unidade de comando do motor e, em parte, para ler códigos de piscadas  para o coordenador.

Para ler códigos de piscadas para o coordenador, este pino deve ser

conectado à terra por 1 s. O coordenador envia em seguida sinais pulsantes de aterramento. Somente S6 utiliza códigos de piscadas. Observação: A lâmpada deve ser incandescente.

13 E Rotação do motor

fixa 1 Use uma rotação domotor fixa entre marcha lenta baixa e alta.

A função é ativada conectando-se o pino ao aterramento via um interruptor

carregado por mola. 15 S Luz de advertência

 para pressão baixa de óleo

Acende quando a  pressão do óleo está

muito baixa.

O sinal de aterramento é enviado deste  pino quando a pressão do óleo está muito  baixa. Observação: A lâmpada deve ser

incandescente. 18 S Indicador de rotação

do motor   para rotação do motor.Indicador da Scania Frequência x 2,88 = a rotação do motor.

Pino E/S Denominação Descrição Observações

(41)

40

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

29 E Ajuste 1 Usado juntamente com o pino 48 para ajustar a rotação do motor.

665 ohms entre os pinos 29 e 48 para Ativar.

1.596 ohms entre os pinos 29 e 48 para Desativar.

61 ohms entre os pinos 29 e 48 para Aumentar.

154 ohms entre os pinos 29 e 48 para Salvar.

332 ohms entre os pinos 29 e 48 para Diminuir.

30 E Interruptor de marcha

lenta Sinaliza ao coordenadorque o pedal do acelerador está

funcionando  plenamente.

A função é ativada conectando-se o pino ao aterramento. Se a função tiver que ser desativada, o pino não pode estar

conectado. Ele deve ser ativado quando o sinal do acelerador estiver na faixa de 0,4-20%. Se não for ativado entre os valores definidos, será gerado um código de falha e o controle de aceleração para de funcionar.

32 E Partida do motor

(U50) Partida do motor viaCAN. O motor é ligado conectando-se o pino a+24 V. 34 E Adicional temporário

de combustível  Não é utilizado. 36 E Rotação do motor

fixa 2 Use uma rotação domotor fixa entre marcha lenta baixa e alta.

A função é ativada conectando-se o pino ao aterramento via um interruptor

carregado por mola. 40 E Interruptor do

limitador de torque 2 Usado juntamente cominterruptor de limite de torque 1 para selecionar uma curva de torque  predefinida.

Também é possível definir duas curvas de  potência com o SDP3. Veja na tabela na

seção Limitação de torque como aterrar os pinos 40 e 60 para conseguir fazer isso. 41 E Velocidade do

veículo  Não é utilizado. 45 - Sinal CAN alto

46 E Painel de controle

ativo  Não é utilizado. 48 E Ajuste 2 Veja o pino 29.

49 - Tensão da bateria Tensão da bateria para

coordenador. O pino deve ser conectado à U30. 50 E Cigarra desligada Desconexão da cigarra. Se este pino for conectado à terra, a

respectiva cigarra será desligada. O coordenador não envia sinais no pino 5. 51 E Desligamento do

motor  Desligamento do motor. Para interromper o funcionamento domotor, conecte o pino à terra. O funcionamento do motor também pode ser desligado com o bloqueio de partida desconectando-se U15.

Pino E/S Denominação Descrição Observações

(42)

52 E Trava no controle

remoto 2  posições que não sejamBloqueia a operação de a caixa do controle remoto.

Quando o pino está aterrado, o motor não  pode ser ligado e operado a partir da  posição normal.

53 E Trava no controle

remoto 1  posições que não sejamBloqueia a operação de a caixa do controle remoto.

Quando o pino está aterrado, o motor não  pode ser ligado e operado a partir da  posição normal.

54 E Sinal do pedal do

acelerador  O sinal proveniente docontrole de aceleração  para o coordenador.

O valor básico para o nível de sinal é 0,45-3 Va => 0-100%.

O nível do sinal 0-100% pode ser ajustado com o SDP3.

57 E Desativação do desligamento do motor 

Se esta função estiver ativada, o motor continua funcionando mesmo que seja gerado um código de falha que especifique que o motor deve parar por motivos de segurança.

A função é ativada conectando-se o pino a U15. É gerado um código de

informação para mostrar que a função está ativada. A unidade de comando do motor deve ser programada para a função.

60 E Interruptor do

limitador de torque 1 Usado juntamente cominterruptor de limite de torque 2 para selecionar uma curva de torque  predefinida.

Também é possível definir duas curvas de  potência com o SDP3. Veja na tabela na

seção Limitação de torque como aterrar os pinos 40 e 60 para conseguir fazer isso. 61 E Leitura de códigos de

 piscadas para a unidade de comando do motor 

Usada para verificar se há códigos de piscadas  para S6.

Para ler os códigos de piscadas para S6, esse pino deve ficar conectado à terra por 1 s. O coordenador então envia os

códigos de piscadas no pino 12.

a. Para motores PDE, 0,485-2,693 V.

Pino E/S Denominação Descrição Observações

(43)

42

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Motor industrial com sistema básico

O sistema básico é fácil de conectar sem grandes adaptações.

Pode ser complementado com um sensor do  pedal do acelerador, painel de instrumentos

analógico, painel de controle com interruptor de chave e display digital. Todos esses

acessórios são conectados e estão prontos para uso imediato.

Outras unidades também podem ser conectadas através da rede CAN.

Sistema básico para motores industriais

1 Unidade de comando do motor

 2   Bloco de junção principal 

3  Bloco de junção 4 Coordenador  1 2 4 3

(44)

Um sistema básico para motores industriais é mostrado aqui com unidades conectadas da Scania.

Todos os conectores no bloco de junção

 principal e no bloco de junção, bem como suas funções, estão listados nas páginas a seguir. O objetivo é mostrar como equipamentos que são da Scania podem ser conectados.

1 Unidade de comando do motor 

 2   Bloco de junção principal 

3 Cabo de conexão: 2, 8, 12 ou 24 m

4  Bloco de junção

Cabo de extensão: 2 ou 8 m

Sensor do pedal do acelerador 

Cabo de extensão: 2 m

8  Display digital Scania

9 Coordenador 

10  Painel de controle

11  Painel de instrumentos analógico

1 4 5 6 8 7 9 10 11 2 3

(45)

44

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Conexão ao bloco de

junção principal

O bloco de junção principal está localizado entre a unidade de comando do motor e o restante do sistema.

Tem quatro conectores para conexão com outros itens ao sistema elétrico externo.

Fusíveis

O bloco de junção principal tem 3 fusíveis. Eles ficam próximos uns dos outros ao longo de um dos lados compridos do bloco de junção. F4001: Um disjuntor de 20 A para U30 à

unidade de comando do motor.

F4002: Um disjuntor de 20 A para U30 à unidade de comando do motor.

F4003: Um disjuntor de 8 A para U30 aos instrumentos.

 Bloco de junção principal 

   3    1    4    6    9    4 1 4 2 3

(46)

Conector C4028 para conexão

CAN

Este conector permite, p. ex., a conexão ao display digital Scania no SDP3. Use kit de conector elétrico 1 508 055. Qualquer equipamento conectado ao conector deve atender a especificação CAN.

Use as seguintes ferramentas para o kit de conector elétrico 1 508 055:

Pino E/S Denominação Descrição

1 - U15 +24 V após o fusível F4005 e relé no bloco de  junção. Controlado pelo  bloqueio de  partida. 2 - Aterrado Aterrado. 3 - Sinal CAN alto

4 - Sinal CAN  baixo

Ferramenta manual para

cravar terminais 99 491 Ferramenta de desmontagem 99 584 C4023 C4027 C4028 C4024 F4001 F4002 F4003

(47)

46

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Conector C4023 para sinal de

funcionamento do motor

Conector para sinal de que o motor está funcionando. Quando o motor está

funcionando, +24 V é enviado ao pino 2. Use kit de conector elétrico 1 508 055.

Use as seguintes ferramentas para o kit de conector elétrico 1 508 055:

Pino E/S Denominação Descrição

1 - - Não é utilizado. 2 S Modo de operação do motor  O pino recebe +24 V da unidade de comando do motor quando o motor foi ligado. 3 - Aterrado

4 - - Não é utilizado.

Ferramenta manual para

cravar terminais 99 491 Ferramenta de desmontagem 99 584    3    2    2    4    4    8 C 4023 C4027 C 4028 C 4024 F4001 F4002 F4003

Conector C4024 para bloco de

junção

Conector para cabo elétrico ao bloco de junção.

C 4023 C 4027 C 4028 C 4024    3   2    2    4    4    9 F4001 F4002 F4003

(48)

Conector C4027 para conexão de

parada de emergência

Conector para conexão de uma parada de emergência. A parada de emergência

desconecta a tensão à unidade de comando do motor.

Remova o plugue no conector para conectar a  parada de emergência. Em seguida, use o kit de

conector elétrico 1 845 823, que é fornecido com o motor.

Use as seguintes ferramentas para o kit de conector elétrico 1 845 823:

A seguir, conecte os pinos 1 e 3 a um

interruptor. Posicione os cabos de volta nos  pinos 2 e 4 no conector C4027.

Agora é possível interromper o circuito de força principal. Se surgir uma situação de emergência e o motor tiver que ser parado rapidamente, este interruptor pode ser usado.

Pino E/S Denominação Descrição

1 - +24 V (U30) Tensão da  bateria 2 - +24 V (U30) Alimentação à unidade de comando do motor  3 - +24 V (U30) Tensão da  bateria 4 - +24 V (U30) Alimentação à unidade de comando do motor 

Ferramenta manual para

cravar terminais 588 206 Ferramenta de desmontagem 99 591

(49)

48

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Motor industrial com sistema básico

Conexão ao bloco de

junção

O bloco de junção uma caixa de fusíveis que faz o vínculo entre o coordenador e o restante do sistema via conector de 70 pinos.

Além disso, tem 7 conectores para conectar outros itens.

Fusíveis

O bloco de junção tem quatro fusíveis. F4004: Um disjuntor de 8 A para U15,

localizado em um dos lados longos do bloco de  junção. Previne que o motor pare em caso de

curto-circuito em uma lâmpada ou um interruptor, etc. no painel de instrumentos. F4005: Um fusível de 7,5 A para U15 instalado pelo cliente dentro do bloco de  junção. Previne que o motor pare em caso de

rompimento ou curto-circuito de um sistema do cliente.

F4006: Um fusível de 2 A para U30 aos instrumentos.

F4007: Um fusível de 2 A para U15 aos instrumentos.  Bloco de junção 1 4 2 3    3    1    4    6    9    5

(50)

Conector C4041 para conexão do

controle do acelerador

Conector para conexão do controle do

acelerador Scania ou equipamento equivalente. Use o kit de conector elétrico 1 507 253

fornecido para obter um controle do acelerador  personalizado.    3    2    2    4    7    0 C4026C4030 F4004 C4029 C4031 C4041 C4025 C4032 F4005 F4006 F4007

Use as seguintes ferramentas para o kit de conector elétrico 1 507 253:

Pino E/S Denominação Pino no

coordenadora

a. As funções nos pinos são descritas na lista de Entradas e saídas do coordenador para motores industriais (motores de velocidade variável). Observações 1 - Aterrado 2 E Interruptor de marcha lenta 30 3 - Alimentação para  pedal do acelerador 

28 Os cabos elétricos devem ser torcidos 40 vezes por metro.

4 - Aterrado para  pedal do

acelerador 

24 Pode somente ser conectado ao pino 24 no coordenador e não ao terminal

negativo da bateria. Os cabos elétricos devem ser torcidos 40 vezes por metro. 5 E Sinal do pedal do

acelerador  54 Os cabos elétricos devem ser torcidos40 vezes por metro. 6 - Aterrado

7 E Sinal de kickdown 34

Ferramenta manual para

cravar terminais 99 491 Ferramenta de desmontagem 99 582

(51)

50

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Conectores C4029 e C4031 para

conexão da CAN

Estes conectores permitem, p. ex., a conexão ao display digital Scania no SDP3. Use kit de conector elétrico 1 508 055. Qualquer

equipamento conectado aos conectores deve atender a especificação CAN.

Use as seguintes ferramentas para o kit de conector elétrico 1 508 055:

Pino E/S Denominação Descrição

1 S U15 +24 V após o fusível F4005 e relé no bloco de  junção. Controlado pelo  bloqueio de  partida. 2 S Aterrado Aterrado 3 - Sinal CAN alto

4 - Sinal CAN  baixo

Ferramenta manual para

cravar terminais 99 491 Ferramenta de desmontagem 99 584    3    2    2    4    7    3 C4026C4030 F4004 C4029 C4031 C4041 C4025 C4032 F4005 F4006 F4007

Conector C4025 para conexão ao

bloco de junção principal.

Conector para conexão do bloco de junção ao  bloco de junção principal.

C4026  C4030 F4004 C4029 C4031 C4041 C4025 C4032 F4005 F4006    3    2    2    6    5    8 F4007

(52)

Conector C4030 para conexão

dos instrumentos

Conector para conectar um painel de

instrumentos analógico. Use kit de conector elétrico 1 725 857.    3    2    2    4    7    1 C4026C4030 F4004 C4029 C4031 C4041 C4025 C4032 F4005 F4006 F4007

Pino E/S Denominação Pino no

coordenadora

Observações

1 S U30 Tensão dabateria.

2 S U15 +24 V após o fusível F4004 no  bloco de junção. Controlado  pelo bloqueio de partida. 3 S Aterrado

4 S Cigarra 5

5 E Cigarra desligada 50 6 S Luz de advertência + para mau

funcionamento de SCR e redução de torque. O sinal vem da unidade de comando do motor.

- Pino 5 em C4002. O pino não é utilizado em motores

marítimos. 7 - Sinal CAN alto 45

8 - Sinal CAN baixo 21 9 - Não utilizado

10 - Não utilizado

11 S Luz de advertência + para baixo nível de redutor. O sinal vem da unidade de comando do motor.

- Pino 3 em C4002. O pino não é utilizado em motores

marítimos. 12 S Luz de advertência - para baixo nível

de redutor. O sinal vem da unidade de comando do motor.

- Pino 4 em C4002. O pino não é utilizado em motores

marítimos. 13 E Teste da lâmpada 9

14 S Luz de advertência - para mau

funcionamento de SCR e redução de torque; o sinal vem da unidade de

- Pino 6 em C4002. O pino não é utilizado em motores

marítimos.

(53)

52

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Conector C4026 para conexão do

painel de controle

Conector para o painel de controle Scania ou equipamento equivalente. Use kit de conector elétrico 1 505 531.

IMPORTANTE!

Se conectar ao conector C4026, um resistor deve ser conectado entre os pinos 10 e 11. Do contrário, é gerado um código de falha.

C4026 C4030 F4004 C4029 C4031 C4041 C4025 C4032 F4005 F4006 F4007    3    2    2    6    5    9

Use as seguintes ferramentas para o kit de conector elétrico 1 505 531:

Pino E/S Denominação Pino no

coordenadora

a. As funções nos pinos são descritas na lista de Entradas e saídas do coordenador para motores industriais (motores de velo-cidade variável).

Observações

1 S U30 Tensão da bateria.

2 E U15 +24 V após bloqueio de partida, sem fusível. 3 Não utilizado 4 S Aterrado 5 E Partida do motor (U50) 32 6-9 - Não utilizado

10 E Ajuste 1 29 Será gerado um código de falha se os  pinos não forem utilizados. Será  preciso conectar um resistor entre os  pinos 10 e 11. 11 E Ajuste 2 48 12 E Ajuste da rotação do motor 1 13 13 E Ajuste da rotação do motor 2 36 14 Não utilizado 15 E Desligamento do motor  51 16-24 - Não utilizado

Ferramenta manual para

cravar terminais 99 491 Ferramenta de desmontagem 99 582

(54)

Conector C4032 para conexão de

funções adicionais.

Conector para conexão de funções adicionais. Use kit de conector elétrico 1 725 857.

   3    2    2    4    7    2 C4026 C4030 F4004 C4029 C4031 C4041 C4025 C4032 F4005 F4006 F4007

Pino E/S Denominação Pino no coordenadora

a. As funções nos pinos são descritas na lista de Entradas e saídas do coordenador para motores industriais (motores de velocidade variável).

Observações

1 S Aterrado

2 E Ajuste da rotação

do motor 1 13 Veja a seção Ajuste da rotação domotor 1 e 2. 3 E Ajuste da rotação

do motor 2 36 4 E Ajuste da marcha

lenta baixa 1 52 Deve ser conectado à terra, senãoserá gerado um código de falha. 5 E Ajuste da marcha

lenta baixa 2 53 Não é conectado. 6 E Interruptor do limitador de torque 1 60 7 E Interruptor do limitador de torque 2 40 8-10 - Não utilizado 11 E Desativação do desligamento do motor  57 12 E Freio motor 46 13 E Controle de cruzeiro desligado 8

14 S U30 Tensão da bateria. Com fusível de 7,5 A.

(55)

54

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Funções adicionais

Controle de aceleração

Formas alternativas de acelerar

Há duas formas alternativas para aumentar a rotação do motor.

1

Com o controle do acelerador Scania que está conectado ao bloco de junção.

2

Com seu próprio controle de aceleração via rede CAN se isso foi encomendado.

3

Com seu próprio o controle do acelerador analógico que está conectado ao bloco de  junção.

Ajuste da rotação do motor

Ajuste da marcha lenta

Há três formas de modificar o ajuste da marcha lenta em um motor:

1 Com o painel de controle da Scania. 2 Com o display digital Scania.

3 Com o SDP3.

(56)

Ajuste da rotação do motor 1 e 2

Os ajustes da rotação do motor 1 e 2 são

encaminhados ao C4032, pinos 2 e 3, no bloco de junção. Podem ser utilizados para controlar a rotação do motor de maneiras diferentes, p. ex. ajustando uma rotação do motor fixa. Com os botões de ajuste no painel de controle, a rotação do motor pode ser alterada entre marcha lenta baixa e alta.

A rotação do motor também pode ser alterada e salva com a funções Ajuste 1 e Ajuste 2 nos  pinos 10 e 11 no conector C4026.

As seguintes funções estão disponíveis:

As ajustes da rotação do motor 1 e 2 podem ser utilizados junto com a operação da tomada de força.

Função Ajuste da rotação do

motor 1 Ajuste da rotação do motor 2 Aceleração manual normal - -Aceleração manual limitada Aterrado -Marcha lenta com

elevação fixa - Aterrado Rotação do motor

fixa Aterrado Aterrado

(57)

56

© Scania CV AB 2012, Sweden

03:02

Aceleração manual normal

A rotação e o torque máximos do motor podem ser ajustados com o SDP3. Também é possível ajustar o torque máximo do motor usando o display digital Scania.

Também é possível alterar a rotação do motor entre marcha lenta baixa e alta usando as funções Ajuste 1 e Ajuste 2 no conector C4026. As funções estão descritas no pino 29 na lista para o coordenador de motores

industriais de velocidade variável. É possível fazer o seguinte:

• Ativar: Ativa as funções. • Desativar: Desliga as funções.

• Aumentar: Aumenta a rotação do motor.

Um sinal curto aumenta a rotação em 20 rpm e um sinal mais longo que 0,5 s aumenta a rotação até o sinal parar.

• Diminuir: Diminui a rotação do motor. Um

sinal curto diminui a rotação em 20 rpm e um sinal mais longo que 0,5 s diminui a rotação até o sinal parar.

• Salvar: Salva a rotação atual do motor se o

sinal durar pelo menos 3 s; um sinal curto faz a rotação do motor voltar ao último valor salvo.

A função pode ser desativada de duas maneiras:

1

Via Ativar com Ajuste 1 e 2.

2

Ativar Controle de cruzeiro desligado: C4032 pino 13 à +24 V.

Aceleração manual limitada

A Aceleração manual limitada funciona da mesma forma que a Aceleração manual

normal. Também é possível ajustar se tiver que ser possível causar sobrevelocidade usando o  pedal do acelerador ou não com o SDP3.

A função pode ser desativada de três maneiras:

1

Desconecte o sinal aterrado dos pinos 2 e 3 no conector C4032.

2

Conecte o pino 13 no conector C4032 a +24 V.

3

Conecte o pino 5 no conector C4030 ao aterramento.

(58)

Marcha lenta com elevação fixa

Usada para aumentar temporariamente a

marcha lenta. A marcha lenta pode ser ajustada e salva entre 450 e 800 rpm.

A rotação de marcha lenta é alterada e salva usando-se os botões, para aumentar (UP), diminuir (DOWN) e salvar (STORE) no painel de controle.

A função pode somente ser desativada

desconectando-se o sinal aterrado dos pinos 2 e 3 no conector C4032.

Rotação do motor fixa

Se uma rotação fixa do motor tiver sido

ajustada na unidade de comando do motor com o SDP3, ela pode ser usada aqui. O valor

ajustado não pode ser alterado com os botões de ajuste no painel de controle nem pode ser alterado com o pedal do acelerador.

A função pode ser desativada de três maneiras:

1

Desconecte o sinal aterrado dos pinos 2 e 3 no conector C4032.

2

C4032 pino 13 à +24 V.

3

C4030 pino 5 à terra.

Imagem

Referências

temas relacionados :