Tubar ão Br ubar anc ão Br anc

Texto

(1)

Tubarão Branco

Tubarão Branco Tubarão Branco

Tubarão Branco

(2)

Autor: Ana Garcia e Paula García Revisão científica: Inês Monteiro

(3)

Características gerais

Tipo: Mamífero

Alimentação: Carnívoro

Esperança média de vida: Aproximadamente 30 anos Tamanho: De 4 a 5,5 metros m; Comprimento cauda:

entre 50 e 70 cm Peso: 1.200 kg

Distribuição: Por todo o mundo

Habitat: Zonas da plataforma continental Estatuto de conservação: Vulnerável Nome científico: Carcharodon carcharias

Tamanho em relação a

um autocarro:

(4)

Tubarão Branco

Os tubarões como o tubarão branco, são Lamniformes o que significa que têm a boca grande e que esta se estende para além dos olhos.

O grande tubarão branco é uma das criaturas mais fascinantes e temidas da natureza, uma vez que é o maior peixe predador da Terra. Medem, em média, cerca de 4,5 metros de comprimento mas já foram encontrados exemplares com mais de 6 metros e com mais 2000 kg de peso.

A parte superior do seu corpo é cinzenta, motivo pelo qual se confunde com as escuras águas marinhas, mas o seu nome deriva da cor branca do seu ventre.

À medida que vão envelhecendo, a cor dos tubarões vai aclarando. Possuem duas barbatanas dorsais, sendo a primeira a maior, e duas barbatanas peitorais.

A sua pele é muito áspera e está coberta por uma espécie de duras escamas chamadas dentículos dérmicos.

Imagem: pormenor das escamas dos tubarões.

(5)

Tubarão Branco

O tubarão branco não possui bexiga natatória, um saco de ar flexível que permite que os peixes controlem a profundidade a que se encontram.

O tubarão branco tem que estar constantemente em movimento para não se afogar e para que a água circule nas branquias e consiga respirar.

O lendário tubarão branco tem fama de ser em temível devorador de homens, uma falsa suposição pois o ser humano não é uma das presas das quais se alimenta. Esta lenda urbana conduziu à perseguição deste animal durante muitos anos.

A cada ano morrem, no mundo, mais pessoas devido a picadas de abelha que por ataques de tubarões brancos?

Sabias que...

Sabias que...

O tubarão branco pode impul- sionar-se a velocidades até aos 24km/h? São nadadores muito ágeis graças ao seu corpo em for- ma de torpedo e à sua poderosa cauda.

Sabias que...

Sabias que...

(6)

Imagem: dente de tubarão

Alimentação

Dos mais de 100 ataques anuais de tubarões a seres humanos em todo o mundo, entre um terço e um meio, atribuem-se ao grande tubarão branco. Porém, a maior parte destes são fatais. Estes ataques são simplesmente uma “mordidela-prova”, que têm como verdadeiro objetivo fazer um reconhecimento do objeto que encontrou, para saber se pode alimentar-se deste novo alimento ou não em vez de o comer imediatamente.

É verdade que não é uma justificação de todo reconfortante, mas este facto indica- -nos que os seres humanos não fazem realmente parte da dieta do tubarão branco.

O que possivelmente acontece é os tubarões confundirem uma pessoa com focas, animais que fazem parte da sua alimentação, e ao se aproximarem para o comprovar atacam e investem contra um alvo errado.

Sendo caçadores altamente especializados, a sua boca é composta por mais de 3000 dentes de serra, triangulares e dispostos em várias filas ao longo da mandíbula.

As suas principais presas são grandes peixes,

como o atum e o peixe-espada, leões-marinhos,

focas, baleias pequenas, tartarugas marinhas e

carcaças inclusivamente.

(7)

Alimentação Quando um dos seus dentes se des- gasta ou parte, rapidamente cresce outro, que ocupa o lugar deste.

Apesar de terem muitos dentes, são todos iguais e não servem para mastigar as suas presas, mas para as despedaçar e engolir em grandes bocados.

As suas mandíbulas têm uma força surpreendente, 300 vezes superior à do homem!

Conseguem detetar o cheiro de 1 gota de sangue em 100 litros de água, possuem ainda uns orgãos chamados “ampolas de lorenzini”

que permitem aos tubarões e raias

(peixes cartilagineos) detectar cam-

pos eletromagnéticos produzidos

por outros animais.

(8)

Têm um metabolismo muito rápido, razão que os leva a ter um grande apetite.

Normalmente caçam e atacam as suas presas por baixo já que a sua cor cinzenta serve de camuflagem e os faz passar despercebidos, podendo chegar a sair da água por completo para finalizar o seu ataque.

Conseguem detetar uma gota de sangue em 100 litros de água e pequenas quantidades de sangue que se localizem até 5 km de distância?

Sabias que...

Sabias que...

(9)

Reprodução Reprodução

O tubarão branco reproduz-se e cresce em águas temperadas. Só depois de alcançar um tamanho determinado é que se pode começar a reproduzir; pode ter que esperar até aos 5-9 anos de idade para o fazer.

Os tubarões brancos são ovovivíparos, o que significa que as suas crias nascem de ovos, mas que eclodem no ventre da mãe e apenas posteriormente saem para o exterior.

Geralmente têm entre 4 e 10 crias a cada 2-3 anos. Acredita-se que o número de ovos é superior mas que, ao eclodir no interior da mãe, as crias fortes devoram as mais débeis, processo designado canibalismo embrionário.

Os pequenos tubarões nascem na primavera e no verão, assim que nascem em nada

dependem da progenitora, tendo que aprender rapidamente a viver por sua conta

e risco.

(10)

Estatuto de conservação e principais ameaças

O tubarão branco circula em águas temperadas por todo o mundo mas, atualmente, ainda não se possuem dados fiáveis sobre o número existente.

Porém, os cientistas estão de acordo em relação à diminuição vertiginosa que o seu número tem vindo a sofrer, não só devido à pesca excessiva, mas também à sua captura acidental em redes, motivos que os leva a ser considerados uma espécie “vulnerável”.

É curioso que a maior ameaça para o tubarão branco, considerado durante séculos um grande perigo para o homem, seja precisamente o ser humano. Foi caçado durante séculos simplesmente por ser considerado perigoso, sendo uma necessidade acabar com esta espécie.

Nos dias de hoje, a exploração comercial do tubarão tem por base a obtenção de

algumas parte dos seu corpo, como os dentes, as mandíbulas, as barbatanas, que

possuem um grande valor para colecionadores, e também o óleo do seu fígado, pele,

esqueleto e carne.

(11)
(12)

Imagem

Referências

temas relacionados :