POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ 5º COMANDO REGIONAL DE POLÍCIA MILITAR 6º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

Texto

(1)

POLÍCIA MILITAR DO PARANÁ

5º COMANDO REGIONAL DE POLÍCIA MILITAR

6º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

REGULAMENTO PARA A VI PROVA DE TIRO POLICIAL 10 DE AGOSTO. 1. FINALIDADE

Promover o congraçamento entre os Policiais Militares do 6º Batalhão de Polícia Militar com os demais órgãos policiais e de segurança pública de Cascavel e Região Oeste (Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Agentes Penitenciários Federais, Estaduais e Exército Brasileiro), bem como, com os demais integrantes da PMPR e outras Corporações Policiais Nacionais e Internacionais, por meio de competição em prova de tiro policial, entre outras atividades. 2. REFERÊNCIA

Ordem verbal do Ilmº. Sr. Cmt. Do 6º BPM. 3. OBJETIVOS

Verificar o grau de adestramento dos policiais no quesito “tiro e técnicas/táticas policiais”, por meio de representantes dos órgãos acima citados.

4. EXIGÊNCIAS

a) Os participantes serão testados em situação dinâmica, que reproduza o mais fielmente possível, a realidade dos embates armados com as seguintes dificuldades:

(1) Exigência de condição física anaeróbica, executando os disparos com respiração ofegante, com déficit de oxigênio na corrente sangüínea;

(2) Exigência de controle dos efeitos psicofísicos do estresse (controle emocional), provocados pelo estado de tensão;

(3) Exigência de disparos seletivos, responsáveis e precisos, em áreas de aglomeração de pessoas;

(4) Exigência de habilidades de manejo e condução da arma, com segurança e mobilidade, transpondo obstáculos e vencendo distâncias correndo, sem perda do controle da situação; e

(5) Exigência de aplicação de todas as táticas, aplicáveis em combates armados (recarregamento rápido, resolução de incidentes de funcionamento, utilização de coberturas, priorização de alvos etc.).

5. DESCRIÇÃO E CARACTERÍSTICAS

A pista de aplicação de tiro policial, tanto para a prova classificatória, quanto para a prova final será instalada na sede do 6º BPM, conforme o layout das pistas escolhidas, bem como a utilização de materiais e objetos comuns, encontrados em áreas urbanas e rurais (paredes com portas e janelas, postes, veículos, tronco de árvores, lixeiras etc.).

(2)

6. TIPOS E QUANTIDADE DE ALVOS

Estarão dispostos no terreno, à frente dos “postos de tiro”, em quantidades e distâncias variadas, podendo ser apresentados “alvos hostis”, “alvos amigos”, de modelos “humanóides” cabendo ao atirador identificar o alvo conforme suas características.

Os alvos amigos estarão caracterizados sendo que os disparos devem ser efetuados, única e exclusivamente, nos alvos hostis. Poderão ser utilizados alvos do tipo “humanóides”, “pendulares” e “coloridos”, os quais, conforme as circunstâncias da pista e modelos dos alvos deverão, ou não, ser atingidos por disparos.

7. OBSTÁCULOS

Poderão ser alocados no terreno (pista de tiro), obstáculos tais como: pinguelas, pneus, área de rastejo e corrida, muros, barricadas, etc., os quais terão que ser, obrigatoriamente, transpostos pelos atiradores, cabendo penalização quando não executados corretamente, conforme tempo e pontuação a serem definidas pela organização do evento.

8. DISTÂNCIAS

Uma vez que as pistas a serem empregadas nas provas seletivas e finais não serão de conhecimento prévio dos competidores, as distâncias de alvos e de postos de tiro serão definidos pela coordenação, respeitando-se a prática comum à atividade policial, devendo o competidor fazer a escolha da posição de tiro mais adequada às coberturas, abrigos e distâncias dos alvos que se apresentarem em cada posto de tiro. 9. QUANTIDADE DE TIROS

Serão realizados, no mínimo, 2 (dois) disparos em cada alvo considerado hostil pelo atirador, podendo o competidor (a seu critério) efetuar mais disparos num mesmo alvo, porém serão computados somente os dois de menor valor. Nos alvos metálicos (caso haja) a necessidade é de apenas 1 (um) disparo.

Cada competidor sairá com a quantidade de munição (a ser fornecida pela organização do evento) necessária para efetuar 2 (dois) disparos em cada alvo hostil e mais 20% do total de cartuchos (para casos de incidentes de funcionamento da arma), não sendo autorizado a utilização de munição em maior quantidade trazida pelo próprio competidor.

10. EXECUÇÃO

a. Uniforme e Equipamentos:

O participante deverá, obrigatoriamente e tão somente, realizar as provas com o seguinte uniforme e equipamento:

· 4º RUPM, farda Safari ou outro fardamento utilizado pela instituição para os policiais militares, e qualquer tipo de vestimenta que identifique o participante como agente de segurança pública, para os participantes de outras instituições;

· Veste balística; · Óculos de proteção;

· Protetor de ruídos (abafador ou plug); e

· Cinto de Guarnição completo (com coldre e porta carregadores).

OBS: será necessária a utilização de lanterna no decorrer da pista, sendo penalizado o atirador que não tiver tal equipamento (de preferência resistente a água).

(3)

. O Participante poderá utilizar qualquer recurso, equipamento e/ou armamento encontrado no decorrer da pista, desde que não rompa nenhuma barreira física ou altere o layout da mesma,

b. Armamento e Munição:

O participante deverá realizar as provas com a pistola funcional, no calibre .40S&W, com 3 (três) carregadores.

Não será permitido a utilização de pistolas modificadas (preparadas para competição) devendo, obrigatoriamente, o participante utilizar a arma com a qual desempenha suas atividades.

As munições serão fornecidas pela Organização do evento, devendo ser utilizadas pelos atiradores somente estas e nas quantidades fornecidas.

Poderá ainda ser utilizada uma arma longa, a ser fornecida e a critério da organização do evento, para disparos em alvos específicos e a longa distância.

c. Tempo do Percurso:

1) O participante deverá percorrer toda a extensão da pista e realizar todos os disparos, nos tempos máximos fixados pela coordenação, sem qualquer distinção de faixa etária; 2) A contagem do tempo se inicia com o competidor “pronto ”, no ponto de partida e o imediato comando do coordenador da prova, o qual em ato contínuo acionará o cronômetro ou “timer ”; sendo que o fechamento do tempo se dará com o último disparo; 3) O tempo máximo será estabelecido ao final da prova, sendo a média aritmética do tempo gasto por todos os atiradores para realizar a pista e dividido por este número, acrescido ao resultado um tempo de 30 segundos.

4) O participante que ultrapassar o tempo máximo estabelecido, será penalizado com perda de 2 (dois) pontos por segundo.

d. Recargas, incidentes de funcionamento e condução da arma:

1) A alimentação e o carregamento/recarregamento da arma (tático ou de combate), só poderão ser realizados durante o percurso da pista, nas seguintes situações:

a) Atrás de coberturas (em qualquer posição); b) A descoberto – em movimento (correndo).

2) Os incidentes de funcionamento da arma, resultantes de falha de munição ou de operação inadequada do atirador, deverão ser resolvidos sem qualquer desconto de tempo. Em caso de acidentes e/ou incidentes que inviabilizem o prosseguimento da pista por “quebra ” de componentes do mecanismo da arma (conforme avaliação técnica da coordenação da prova), o tempo será “paralisado ”, a arma será substituída e a passagem pela pista será reiniciada, conforme análise da comissão, desde o início da prova ou a partir do ponto em que ocorreu o incidente, e

3) A partir do “ponto de partida”, após o comando do coordenador da prova, o participante poderá sacar a arma e conduzi-la fora do coldre, em posição tática segura e na “posição 2 ou 3”.

11. CLASSIFICAÇÃO FINAL Pontuação e penalidades:

1) O resultado final do competidor, será o valor resultante da soma de pontos positivos, decorrentes dos acertos nos “alvos hostis”, subtraídos os valores devidos às penalidades, que eventualmente o participante venha a sofrer, durante a realização da prova;

2) A contagem de “pontos positivos ”, resultantes dos impactos que atingirem os “alvos hostis ” a seguinte:

(1) Área alfa --- 05 pontos; (2) Área bravo --- 03 pontos;

(4)

(3) Área charlie --- 01 pontos;

3) A contagem de “pontos negativos” serão consignadas ao participante, que infringir os itens abaixo especificados:

a) Ultrapassar o tempo máximo de percurso na pista: “2 ” (dois) pontos, por segundo ultrapassado;

b) Transgredir qualquer regra de segurança, relativa ao manejo e condução da arma (falta de controle da direção do cano da arma, dedo no gatilho fora da área de disparo, etc): “5” (cinco) pontos, por transgressão;

c) Deixar de aplicar ou executar incorretamente os procedimentos táticos (exposição do corpo fora da área de cobertura, carregamento/recarregamento em condições inadequadas (conforme item 10, d, 1), transposição da arma fora da cobertura, etc): “5 ” (cinco) pontos, por procedimento;

d) Disparar contra qualquer área de “alvos amigos”: “10” (dez) pontos, por impacto;

e) A arma deverá ser coldreada para transposição de obstáculos, sendo penalizadas as situações em que este procedimento não for adotado, sendo considerado como quebra da regra de segurança (controle da direção do cano da arma): “5 ” (cinco) pontos, por transgressão.

4) Será desclassificado da prova de tiro o atirador que:

a) Deixar de atingir alvo hostil com no mínimo 1 (um) disparo na prova classificatória; b) Deixar de transpor qualquer obstáculo, alocado na pista.

c) Desrespeitar reiteradamente, por notável despreparo tático/técnico do atirador, quaisquer normas de segurança que coloquem em risco a integridade de qualquer pessoa ou do próprio atirador.

OBS: em caso de ocorrência da causa de desclassificação do atirador prevista no item 4) letra c), a prova será imediatamente paralisada e o atirador será convidado a se retirar da pista, lhe sendo explicada as causas que levaram a esta decisão.

Em havendo empate no resultado final, será utilizado para critério de desempate entre os competidores o menor tempo obtido na pista, permanecendo o empate, será classificado o atirador de maior idade.

Obs: em caso de atiradores não atingirem alvos hostis com nenhum impacto (conforme item 4, alínea a), poderá o atirador não ser desclassificado em caso de que mais atiradores incidam nesta mesma condição, mas tal atirador apenas estará concorrendo, a partir daí, com aqueles que deixaram de atingir o mesmo número de alvos que ele, não concorrendo mais com atiradores que deixaram de atingir um numero menor de alvos. Tal critério também será adotado para se estabelecer o tempo da pista, o qual será tirado da média dos atiradores que deixaram o mesmo numero de alvos sem impacto, em cada grupo, acrescendo se 30 segundos a média de tempo da pista dos mesmos e sendo este o tempo padrão para a realização da pista.

12. QUADRO DE TRABALHO a. Prova classificatória:

Será realizada na pista de tiro do 6º BPM, em data de 24 de Agosto de 2016, com apresentação dos competidores às 07:00h na sede do 6º BPM, momento em que será realizado o “breafing” da prova, e serão esclarecidas todas as dúvidas sobre a mesma. b. Prova final:

Será realizada no dia 25 de Agosto de 2015, com o inicio às 08h. Os classificados para esta prova serão conhecidos até 1h após a passagem do último competidor da prova

(5)

classificatória, a ser divulgado no local do evento. Os atiradores deverão estar no local da prova as 07h30min.

13. PRESCRIÇÕES DIVERSAS

a. Os comandantes de Companhia, grupos e outras instituições deverão indicar o participante e prover as condições necessárias para a participação do indicado nas provas.

b. Caberá à coordenação do evento montar a estrutura necessária para a realização das provas, bem como para a premiação conforme se segue:

· Medalhas de participação na prova final; · Troféus por colocação do 1º ao 3º colocado. . Premiação especial para os primeiros colocados.

Obs: poderão ter outros prêmios para os participantes conforme a disponibilidade da organização do evento.

c. As provas ocorrerão nas datas previstas independente das condições climáticas nos dias de prova;

d. Órgãos participantes.

02 (dois) representantes de cada órgão ou instituição, podendo os competidores da PMPR serem praças ou oficiais da ativa, sendo assim distribuídos:

6º BPM:

- 1ª Companhia: 3 participantes; - 2ª Companhia: 2 participantes; - 3ª Companhia: 2 participantes; - 4ª Companhia: 2 participantes; - Pelotão de Choque: 1 participante;

- Agencia Local de Inteligência: 1 participante; - PCS: 1 participante;

- Cavalaria/Pat. Rural: 1 participante; - PGE: 1 participante;

- PPTran/Rocam: 1 participante. 5º CRPM (sede): 1 participante;

3ª Companhia do BPRv: 1 participante; Exército Brasileiro: 1 participante;

Polícia Rodoviária Federal: 1 participante; Polícia Federal: 1 participante;

15ª Subdivisão Policial: 1 participante;

Penitenciária Federal de Catanduvas: 1 participante; Depen/PR: 1 participante;

Batalhão de Fronteira: 2 participantes; 3º BPM: 2 participantes;

14º BPM: 2 participantes; 19º BPM: 2 participantes; 21º BPM: 2 participantes;

Demais unidades da PMPR e outras Instituições Policiais: 1 participante por OPM até o limite de 10 participantes no total.

OBS: poderão ser disponibilizado outras vagas para outras instituições ou até mesmo para aquelas já listadas acima, conforme oportunidade e conveniência da organização do evento.

(6)

f. A sequência dos competidores que passarão na pista de tiro será definido através de sorteio no “Breafing”, a ser realizado antes da prova;

g. Os possíveis recursos a serem interpostos pelos competidores deverão ser apresentados no máximo até 30 minutos após o encerramento da prova a ser questionada, o qual será apreciado pela Coordenação como última instância;

h. O evento será encerrado no último dia de prova, com almoço e premiação, sendo em caráter obrigatório a presença e participação de todos os competidores policiais militares, mesmo que não classificados para a prova final.

i. terão sorteios de prêmios aos participantes por ocasião do almoço de encerramento da competição;

j. Situações não previstas ou com dúbia interpretação no presente Regulamento serão dirimidas pela Coordenação do evento.

k. às inscrições deverão ser repassadas por email em alguns dos seguintes endereços eletrônicos: divonza1@hotmail.com, pm-divonsir@pm.pr.gov.br e tavares@pm.pr.gov.br, até o dia 22 de Agosto de 2017 e eventuais duvidas poderão ser sanada pelo telefone ou whatssap, (45) 99968 3806 (TIM).

Capitão QOPM Divonsir de Oliveira santos, Organizador.

Imagem

Referências

temas relacionados :