Agricultura Brasileira em 2016/17: Oportunidades e desafios em meio as incertezas Inovashow Uberaba, Minas Gerais Fevereiro de 2016

34 

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

Agricultura Brasileira em 2016/17:

Oportunidades e desafios em meio as

incertezas

Inovashow

Uberaba, Minas Gerais

Fevereiro de 2016

(2)

Equipe Céleres

®

Uma equipe multidisciplinar focada no agronegócio

Coordenação geral

Anderson Galvão

agalvao@celeres.com.br

Paula Carneiro

pcarneiro@celeres.com.br

Equipe agronômica/econômica

Equipe socioambiental

Cecília Fialho

cfialho@celeres.com.br

Bruna Queiroz

bqueiroz@celeres.com.br

Enilson Nogueira

enogueira@celeres.com.br

Mariana Ibrahim

mibrahim@celeres.com.br

Erickson Oliveira

eolvieira@celeres.com.br

Micheli Costa

mcosta@celeres.com.br

Giovana Dias

gdias@celeres.com.br

Milla Silva

msilva@celeres.com.br

Gustavo Maierá

gmaiera@celeres.com.br

Jorge Attiê

jattie@celeres.com.br

Juliano Cunha

jcunha@celeres.com.br

Leandro Santos

lsantos@celeres.com.br

Apoio administrativo

Victor Andrade

vandrade@celeres.com.br

Roberta Pires

rpires@celeres.com.br

Vinicius Paiva

vpaiva@celeres.com.br

Ludmila Pedrosa

lpedrosa@celeres.com.br

Esse relatório foi elaborado para a empresa contratante e destinado a uso interno na mesma. A sua reprodução, mesmo que parcial, não está autorizada pela CÉLERES®. As informações contidas nesse relatório foram obtidas em fontes consideradas

confiáveis. As premissas foram baseadas nas expectativas presentes e em informações disponíveis. No entanto, desde que essas premissas estão baseadas em fatores que envolvem riscos e incertezas, os resultados apresentados nesse estudo

podem diferir significativamente do previsto ou implícitos nas premissas, sofrendo influência de fatores externos. Fatores que podem causar ou contribuir para tais diferenças incluem, entre outros: mudanças no ambiente macroeconômico, flutuação nos

preços das commodities, competição no mercado de insumos e tratamentos biotecnológicos, aspectos relacionados a proteção intelectual, cumprimento de aspectos regulatórios, velocidade de aprovações e liberação dos tratamentos biotecnológicos e

aceitação desses tratamentos biotecnológicos pelos usuários. As opiniões e análises expressas nesse relatório refletem o melhor julgamento feito na ocasião da conclusão do presente estudo e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. A

CÉLERES® não garante que essas informações são completas e não podem ser responsabilizadas por elas.

(3)

Fonte: CÉLERES®| Elaboração: CÉLERES®| Atualizado em fevereiro de 2016

Energia

O dólar

valorizado

A demanda

global

Os custos

de produção

As principais forças afetando o mercado global de produtos

agrícolas em 2016

(4)

As crises internacionais têm pouco impacto sobre o crescimento

da demanda global por grãos e oleaginosas

0

0,5

1

1,5

2

2,5

3

3,5

Década de 1970

Década de 1980

Década de 1990

Década de 2000

Década de 2010

Cons

um

o g

lob

al

(

bi

lhã

o

t)

A regra é vivermos crises (políticas, econômicas, sociais, …) e a demanda mantêm-se crescente

Fonte: FAO/USDA/IMF/CÉLERES® | Elaboração: CÉLERES®| Includes major grains and oilseeds | Updated in October/2015

1º choque

do petróleo

2º choque

do petróleo

Crise do

México

Black

Monday

Crise

da Ásia

Crise da

Rússia

Sub

prime

Crisis

Crise

PIG’s

Crise

Nasdaq

Desaceleração

China

1ª guerra

do Golfo

11/09/01

(5)

O comportamento do dólar frente as principais moedas seguem em

movimento de fortalecimento

60

70

80

90

100

110

120

2000

2002

2004

2006

2008

2010

2012

2014

2016

US dollar index ponderado pelo comércio

(6)

2/ Correlation between weekly prices for soybean and US dollar index Fonte: CBOT/USDA/US Census Bureau/CÉLERES®| Elaboração: CÉLERES® | Atualizado em Janeiro/2016

Correlação entre preços da soja e US dollar index

2/

O valor de face do dólar – perante todas as moedas – afeta profundamente o

valor de praticamente todas as commodities,

agrícolas e não agrícolas

2,0

4,0

6,0

8,0

10,0

12,0

14,0

16,0

18,0

65

75

85

95

105

115

125

135

145

U

S

$/b

us

he

l,

c

orr

en

te

US dollar index

(7)

Fonte: The Economist | Elaboração: CÉLERES | Janeiro/2016

-70%

-60%

-50%

-40%

-30%

-20%

-10%

0%

10%

Sweden

Norway

United States

France

Denmark

Italy

Ireland

Britain

Canada

Costa Rica

New Zealand

Germany

Spain

Australia

Uruguay

Netherlands

Greece

South Korea

Brazil

Singapore

Portugal

Estonia

Thailand

Hungary

Czech Republic

Chile

Pakistan

Mexico

Philippines

Vietnam

Hong Kong

Sri Lanka

Colombia

Argentina

Poland

Indonesia

Egypt

Taiwan

South Africa

Valorização/Desvalorização da Moeda | % do US$

$-

$1

$2

$3

$4

$5

$6

Sweden

Norway

United States

France

Denmark

Italy

Ireland

Britain

Canada

Costa Rica

New Zealand

Germany

Spain

Australia

Uruguay

Netherlands

Greece

South Korea

Brazil

Singapore

Portugal

Estonia

Thailand

Hungary

Czech Republic

Chile

Pakistan

Mexico

Philippines

Vietnam

Hong Kong

Sri Lanka

Colombia

Argentina

Poland

Indonesia

Egypt

Taiwan

South Africa

Sanduiche Big Mac | US$/unidade

Índice Big Mac

(8)

Fonte: FMI | Elaboração: CÉLERES | Janeiro//2016

-6%

-4%

-2%

0%

2%

4%

6%

8%

10%

1996

2000

2005

2010

2015

2020

Desenvolvidos

Em desenvolvimento

Mundo

Variação anual do PIB

Após uma década calcado no crescimento dos países em desenvolvimento,

o pêndulo econômico volta-se novamente para os países desenvolvidos

(9)

Nos últimos dois séculos, vivemos diversos super ciclos de

commodities

(10)

Fonte: The Economist/Financial Times/Wall Street Journal/CÉLERES®| Elaboração: CÉLERES®

• Impactos positivos

Reduz o custo de importação em países como China e Índia

Tem o efeito de um corte de impostos, principalmente nos mercados desenvolvidos

Mantém os direcionadores de custos de produção baixos (transporte, química,

fertilizantes, energia, ...)

• Impactos negativos

Incerteza no sistema financeiro

Pode disparar um processo deflacionário

Pode trazer instabilidade geopolítica

Compromete fontes de energias renováveis

“A Idade da Pedra não acabou pela falta de pedra, e a Idade do Petróleo irá acabar muito antes que o

mundo fique sem petróleo”

(11)

Fonte: US Department of Energy | 1/ Dólares constantes de 2012 | Cenário atualizado em dezembro de 2015

$50

$100

$150

$200

$250

1990

2000

2010

2020

2030

Best

Worst

Base

Efetivo

Preço médio do petróleo tipo Brent, em três cenários | Valores em US$/barril 1/

Vivemos um novo cenário dos preços dos combustíveis e energia

no mercado internacional

(12)

Fonte: Banco Mundial/Pink Sheet | Elaboração: CÉLERES®| Atualizado em Janeiro/16

0

100

200

300

400

500

600

700

800

2010

2012

2014

2016

Phosphate rock

DAP

TSP

Urea

KCL

Preços históricos (US$/tonelada)

As principais matérias-primas dos fertilizantes seguem com os

seus preços estáveis ou em tendência de queda

(13)

50

75

100

125

150

175

200

2000

2005

2010

2015

Quinze anos de oscilação nos preços das commodities: Muitas

causas, muitas implicações para os mercados agrícolas

Fonte: IMF | TROSTLE, 2011| Adaption, updating and Elaboração: CÉLERES® | Updated in October/2015

Energia; Fraqueza do dólar

Biocombustíveis

Crescimento da população e economia;

Aumento da demanda por proteína animal

Questões de

clima

Declínio das relações estoque/consumo para os principais

grãos

Food import

policies

Clima favorável; > produção;

Desaceleração nas economias

emergentes

Retomada econômica

nos emergentes

Recuperação das relações globais

de estoque/consumo

2008

Crisis

Quando

teremos as

condições

ideais para

uma nova

rodada de

alta?

(14)

Situação atual dos estoques de soja

Safras recordes possibilitaram uma forte recuperação dos estoques globais

7,4%

25,4%

19,3%

25,6%

11,2%

19,8%

17,1%

22,6%

24,1%

0%

5%

10%

15%

20%

25%

30%

70/71

85/86

00/01

15/16

Estoque/Consumo

Média decenal

Estoque global de soja / Consumo global

(15)

Apesar da irregularidade climática do começo da safra, ainda

existem condições para mais uma safra recorde no Brasil

Oferta e demanda de soja no Brasil, safra 2015/16 | Valores em milhões de toneladas

1,09

99,81

0,35

44,88

55,20

1,17

20,0

40,0

60,0

80,0

100,0

120,0

-27,8%

2,4%

8,2%

2,2%

1,6%

7,2%

-30,0%

-20,0%

-10,0%

0,0%

10,0%

20,0%

Est. Inicial

Produção

Importação

Cons. Dom.

Exportação

Est. Final

Oferta

Demanda

(16)

Nas exportações de soja, os portos do Norte já representam 1/4

do volume total exportado no ano passado

Fonte: MDIC/SECEX | Elaboração: CÉLERES® | Atualizado em janeiro/2016

9,2%

4,0%

8,1%

20,9%

8,5%

15,7%

24,0%

13,03 milhões t

8,52 milhões t

2,35 milhões t

4,61 milhões t

11,37 milhões t

5,00 milhão t

2,19 milhão t

1,9%

1,03 milhão t

4,2%

1,65 milhão t

5,0%

2,69 milhão t

(17)

Soja: Preços em Chicago

A recomposição dos estoques, e fatores macroeconômicos, coloca o preço médio da soja em 2015,

24% abaixo da média de 2014

Fonte: CME/CBOT/USDA | Dados de Fevereiro/16 | Elaboração: Céleres®®

0

3

5

8

10

13

15

18

20

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

2013

2014

2015

2016

2017

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

2013

2014

2015

2016

19,3%

19,0%

22,2%

20,3%

23,9%

25,0%

28,0%

22,9%

19,5%

25,4%

28,2%

20,8%

21,5%

22,6%

25,7%

25,6%

Relação Estoque/Consumo global de soja

(18)

No contexto atual, a fraqueza do Real tem sido a fortaleza dos preços da soja

no mercado interno

Intervalo de Preços em Chicago

Chicago $¢/bu

700,0

750,0

800,0

850,0

900,0

950,0

1.000,0

Prêmio/Desconto ($¢/bu)

50

50

50

50

50

50

50

Receita F.O.B. ($¢/bu)

750,0

800,0

850,0

900,0

950,0

1.000,0

1.050,0

Receita F.O.B. ($/t)

$

275,57

$

293,94

$

312,32

$

330,69

$

349,06

$

367,43

$

385,80

Despesas ($/t)

$

-91,66

$

-92,19

$

-92,72

$

-93,25

$

-93,78

$

-94,31

$

-94,84

Fretes

$

-72,50

$

-72,50

$

-72,50

$

-72,50

$

-72,50

$

-72,50

$

-72,50

Despesas porto

$

-11,20

$

-11,20

$

-11,20

$

-11,20

$

-11,20

$

-11,20

$

-11,20

Taxas/Comissões

$

-7,44

$

-7,94

$

-8,43

$

-8,93

$

-9,42

$

-9,92

$

-10,42

Corretora de câmbio

$

-0,52

$

-0,55

$

-0,59

$

-0,62

$

-0,65

$

-0,69

$

-0,72

Receita líquida ($/t)

$

183,92

$

201,76

$

219,60

$

237,44

$

255,28

$

273,12

$

290,96

Receita líquida ($/sc)

$

11,00

$

12,10

$

13,20

$

14,20

$

15,30

$

16,40

$

17,50

Receita líquida (R$/sc)

R$

44,0

R$

48,4

R$

52,8

R$

56,8

R$

61,2

R$

65,6

R$

70,0

Paridade de exportação da soja no Brasil

(19)

Soja: Preços no mercado doméstico

A taxa de câmbio assegura um dos melhores níveis de preços para a soja... em Reais

Preço da soja em Mato Grosso

R$68,97

20

30

40

50

60

70

80

90

jan

fev

mar

abr

mai

jun

jul

ago

set

out

nov

dez

2014

2015

2016

Preço da soja em Goiás

R$72,86

20

30

40

50

60

70

80

90

jan

fev

mar

abr

mai

jun

jul

ago

set

out

nov

dez

2014

2015

2016

R$83,82

30

40

50

60

70

80

90

jan

fev

mar

abr

mai

jun

jul

ago

set

out

nov

dez

2014

2015

2016

Preço da soja no Rio Grande do Sul

R$78,24

30

40

50

60

70

80

90

jan

fev

mar

abr

mai

jun

jul

ago

set

out

nov

dez

2014

2015

2016

Preços da soja no Paraná

(20)

Apesar da melhora nos dois últimos anos, os estoques de milho

seguem – historicamente – baixos

17,9%

33,2%

29,4%

19,3%

17,6%

0%

5%

10%

15%

20%

25%

30%

35%

40%

45%

50%

70/71

85/86

00/01

15/16

Estoque/Consumo

Média decenal

Estoque global de milho / Consumo global

(21)

Consequência de um conjunto de rupturas tecnológicas, a safra

inverno assume importância estratégica na produção brasileira

10

20

30

40

50

60

70

80

90

100

85/86

95/96

05/06

11/12

15/16 p

Milh

õe

s

t

Verão

Inverno

Total

Produção total de milho no Brasil

(22)

O atraso do plantio da safra de soja trará riscos elevados para o cultivo do milho inverno em

2016

Oferta e demanda de milho no Brasil, safra 2015/16 | Valores em milhões de toneladas

13,33

87,09

0,18

66,26

28,00

7,34

20,0

40,0

60,0

80,0

100,0

120,0

-25,5%

1,0%

-63,0%

3,2%

-3,2%

-44,9%

-70,0%

-50,0%

-30,0%

-10,0%

10,0%

Est. Inicial

Produção

Importação

Cons. Dom.

Exportação

Est. Final

Oferta

Demanda

(23)

Milho: Preços em Chicago

Após o boom, preços do milho sugerem ter atingido um piso histórico

Fonte: CME/CBOT/USDA | Dados de Fevereiro/2016 | Elaboração: Céleres®®

Relação Estoque/Consumo global de milho

Fechamento diário em Chicago (US$/bushel)

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

2013

2014

2015

2016

28,8%

24,3%

20,3%

16,2%

19,2%

17,7%

15,2%

18,3%

17,1%

14,4%

14,7%

15,3%

18,5%

21,6%

21,4%

0

1

2

3

4

5

6

7

8

9

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

2010

2011

2012

2013

2014

2015

2016

(24)

Milho: Preços no mercado doméstico

A taxa de câmbio sustenta as cotações no mercado doméstico

Preço do milho em Mato Grosso

R$22,87

10

15

20

25

30

jan

mar

mai

jul

set

nov

2014

2015

2016

Preço do milho em Goiás

R$28,50

10

15

20

25

30

35

40

jan

mar

mai

jul

set

nov

2014

2015

2016

R$35,67

10

15

20

25

30

35

40

jan

mar

mai

jul

set

nov

2014

2015

2016

Preço do milho no Paraná

R$39,13

10

15

20

25

30

35

40

45

jan

mar

mai

jul

set

nov

2014

2015

2016

Preço do milho em Santa Catarina

(25)

Base Paranaguá | Fonte: CÉLERES® com base em informações de 15/02/2016

Paridade de importação e exportação de milho no Brasil, em praças selecionadas (R$/saca de 60 kg)

A desvalorização do Real, frente ao dólar americano, tem sido o principal fator de

sustentação dos preços do milho no Brasil

R$ 55,6

R$ 57,5

R$ 58,6

R$ 60,1

R$ 62,0

R$ 30,8

R$ 31,3

R$ 31,9

R$ 33,6

R$ 35,4

R$ 27,2

R$ 27,7

R$ 28,3

R$ 30,0

R$ 31,8

R$ 18,8

R$ 19,3

R$ 19,9

R$ 21,6

R$ 23,4

R$ 10

R$ 20

R$ 30

R$ 40

R$ 50

R$ 60

R$ 70

mar/16

mai/16

jul/16

set/16

dez/16

Importação | Oeste Santa Catarina

Exportação | Norte do Paraná

Exportação | Sudoeste Goiano

Exportação | BR-163

(26)

7,1%

2,0%

8,1%

1,3%

9,6%

14,1%

45,8%

19% do milho exportado pelo Brasil em 2015 já saiu por corredores do Norte

5,5 milhões de toneladas foram escoadas pelo Norte

Fonte: MDIC/SECEX | Elaboração: CÉLERES®| Atualizado em Janeiro/2016

13,24 milhões t

4,06 milhões t

2,35 milhões t

2,78 milhões t

0,38 milhões t

2,05 milhão t

0,577 milhão t

5,7%

1,65 milhão t

4,2%

1,23 milhão t

(27)

O que esperamos

em 2016 e no que

(28)

Mantida as condições atuais, a safra atual será muito arriscada para

arrendatários e para aqueles que estão produzindo em áreas novas

Preço de venda (saca 60kg)

R$/saca

R$ 44,0

R$ 48,0

R$ 52,0

R$ 56,0

R$ 60,0

R$ 64,0

R$ 68,0

R$ 72,0

R$ 76,0

R$ 80,0

R$ 84,0

R$ 88

R$ 92

R$ 96

U$/saca

$11,0

$12,0

$13,0

$14,0

$15,0

$16,0

$17,0

$18,0

$19,0

$20,0

$21,0

$22,0

$23,0

$24,0

Desem bolso

Produtividade equilíbrio

(R$/ha)

($/ha)

em sacas de soja por hectare

2.200

R$

$

550

50

46

42

39

37

34

32

31

29

28

26

25

24

23

2.400

R$

$

600

55

50

46

43

40

38

35

33

32

30

29

27

26

25

2.600

R$

$

650

59

54

50

46

43

41

38

36

34

33

31

30

28

27

2.800

R$

$

700

64

58

54

50

47

44

41

39

37

35

33

32

30

29

3.000

R$

$

750

68

63

58

54

50

47

44

42

39

38

36

34

33

31

3.200

R$

$

800

73

67

62

57

53

50

47

44

42

40

38

36

35

33

3.400

R$

$

850

77

71

65

61

57

53

50

47

45

43

40

39

37

35

3.600

R$

$

900

82

75

69

64

60

56

53

50

47

45

43

41

39

38

Custo menor que 34,2 sacas/hectare

Câmbio:

R$

2

4,00

/US$

Custo entre 34,2 e 50,7 sacas/hectare

Custo maior que 50,7 sacas/hectare

Sensibilidade de preço e custo na produção da soja

(29)

Tomando como referência o produtor de Mato Grosso, o cenário

atual coloca a safra 2015/16 no limiar da rentabilidade

Fechamento Chicago (US$ ¢/bushel)

750

778

806

833

861

889

917

944

972

3,00

R$

R$

31,5

R$

33,3

R$

35,0

R$

36,8

R$

38,6

R$

40,4

R$

42,2

R$

43,9

R$

45,7

3,20

R$

R$

34,8

R$

36,7

R$

38,6

R$

40,5

R$

42,4

R$

44,3

R$

46,2

R$

48,1

R$

50,0

3,40

R$

R$

38,1

R$

40,1

R$

42,1

R$

44,1

R$

46,1

R$

48,2

R$

50,2

R$

52,2

R$

54,2

3,60

R$

R$

41,4

R$

43,5

R$

45,6

R$

47,8

R$

49,9

R$

52,1

R$

54,2

R$

56,3

R$

58,5

3,80

R$

R$

44,7

R$

46,9

R$

49,2

R$

51,4

R$

53,7

R$

55,9

R$

58,2

R$

60,5

R$

62,7

4,00

R$

R$

48,0

R$

50,3

R$

52,7

R$

55,1

R$

57,5

R$

59,8

R$

62,2

R$

64,6

R$

67,0

4,20

R$

R$

51,3

R$

53,8

R$

56,3

R$

58,7

R$

61,2

R$

63,7

R$

66,2

R$

68,7

R$

71,2

4,40

R$

R$

54,6

R$

57,2

R$

59,8

R$

62,4

R$

65,0

R$

67,6

R$

70,2

R$

72,8

R$

75,5

4,60

R$

R$

57,9

R$

60,6

R$

63,3

R$

66,1

R$

68,8

R$

71,5

R$

74,2

R$

77,0

R$

79,7

4,80

R$

R$

61,2

R$

64,0

R$

66,9

R$

69,7

R$

72,6

R$

75,4

R$

78,3

R$

81,1

R$

83,9

5,00

R$

R$

64,5

R$

67,4

R$

70,4

R$

73,4

R$

76,3

R$

79,3

R$

82,3

R$

85,2

R$

88,2

1/

Premissas

Mínimo:

R$

31,5

Média:

R$

58,6

Máximo:

R$

91,2

Cálculo feito base Lucas do Rio Verde, com transporte multi modal até o porto, em 15.02.2016

Logística F.A.S. Santos

:

R$

300

/t

Custo Portuário (US$/ton)

:

$

11,80

/t

Tax as/Comissões/Margem

:

2,9%

sobre receita F.O.B

Corretora de câmbio :

0,188%

sobre receita F.O.B

Prêmio F.O.B Santos :

55,00

sobre o fechamento da CBOT considerado na análise

Custo de produção :

R$

54,4

base IMEA para Médio Norte de MT, soja GM, plantio direto

Ta

xa

d

e c

âm

bio

(R

$/U

S$

)

Análise da sensibilidade da taxa de câmbio e fechamentos em Chicago no preço da soja no Brasil

(30)

Os níveis atuais dos preços,

a despeito dos custos de produção

, apontam

para boa rentabilidade na produção de milho

Preço de venda (saca 60kg)

R$/saca

R$ 20,0

R$ 22,2

R$ 24,3

R$ 26,5

R$ 28,6

R$ 30,8

R$ 32,9

R$ 35,1

R$ 37,2

R$ 39,4

R$ 41,5

R$ 44

R$ 46

R$ 48

U$/saca

$5,0

$5,5

$6,1

$6,6

$7,2

$7,7

$8,2

$8,8

$9,3

$9,8

$10,4

$10,9

$11,5

$12,0

Desem bolso

Produtividade equilíbrio

(R$/ha)

($/ha)

em sacas de soja por hectare

1.500

R$

$

375

75

68

62

57

52

49

46

43

40

38

36

34

33

31

1.750

R$

$

438

88

79

72

66

61

57

53

50

47

44

42

40

38

36

2.000

R$

$

500

100

90

82

76

70

65

61

57

54

51

48

46

44

42

2.250

R$

$

563

113

102

93

85

79

73

68

64

60

57

54

51

49

47

2.500

R$

$

625

125

113

103

94

87

81

76

71

67

63

60

57

55

52

2.750

R$

$

688

138

124

113

104

96

89

84

78

74

70

66

63

60

57

3.000

R$

$

750

150

135

123

113

105

98

91

86

81

76

72

69

65

63

3.250

R$

$

813

163

147

134

123

114

106

99

93

87

83

78

74

71

68

Custo menor que 54,1 sacas/hectare

Câmbio:

R$

4,00

/US$

Custo entre 54,1 e 90,5 sacas/hectare

Custo maior que 90,5 sacas/hectare

Sensibilidade de preço e custo na produção do milho

(31)

A exemplo da soja, a sustentação das cotações do milho

dependem da taxa de câmbio

Fechamento Chicago (US$ ¢/bushel)

350

378

406

433

461

489

517

544

572

600

2,60

R$

R$

3,5

R$

5,2

R$

6,8

R$

8,5

R$

10,1

R$

11,8

R$

13,4

R$

15,1

R$

16,7

R$

18,4

2,80

R$

R$

5,2

R$

7,0

R$

8,7

R$

10,5

R$

12,3

R$

14,1

R$

15,9

R$

17,6

R$

19,4

R$

21,2

3,00

R$

R$

6,8

R$

8,7

R$

10,6

R$

12,6

R$

14,5

R$

16,4

R$

18,3

R$

20,2

R$

22,1

R$

24,0

3,20

R$

R$

8,5

R$

10,5

R$

12,6

R$

14,6

R$

16,6

R$

18,7

R$

20,7

R$

22,7

R$

24,8

R$

26,8

3,40

R$

R$

10,1

R$

12,3

R$

14,5

R$

16,6

R$

18,8

R$

20,9

R$

23,1

R$

25,3

R$

27,4

R$

29,6

3,60

R$

R$

11,8

R$

14,1

R$

16,4

R$

18,7

R$

21,0

R$

23,2

R$

25,5

R$

27,8

R$

30,1

R$

32,4

3,80

R$

R$

13,4

R$

15,9

R$

18,3

R$

20,7

R$

23,1

R$

25,5

R$

27,9

R$

30,4

R$

32,8

R$

35,2

4,00

R$

R$

15,1

R$

17,6

R$

20,2

R$

22,7

R$

25,3

R$

27,8

R$

30,4

R$

32,9

R$

35,5

R$

38,0

4,20

R$

R$

16,8

R$

19,4

R$

22,1

R$

24,8

R$

27,4

R$

30,1

R$

32,8

R$

35,5

R$

38,1

R$

40,8

4,40

R$

R$

18,4

R$

21,2

R$

24,0

R$

26,8

R$

29,6

R$

32,4

R$

35,2

R$

38,0

R$

40,8

R$

43,6

4,60

R$

R$

20,1

R$

23,0

R$

25,9

R$

28,8

R$

31,8

R$

34,7

R$

37,6

R$

40,5

R$

43,5

R$

46,4

1/

Premissas

Mínimo:

R$

3,5

Média:

R$

22,1

Máximo:

R$

46,4

Cálculo feito base Lucas do Rio Verde, com transporte multi modal até o porto, em 15.02.2016

Logística F.A.S. Santos

:

R$

300

/t

Custo Portuário (US$/ton)

:

$

12,80

/t

Tax as/Comissões/Margem

:

2,9%

sobre receita F.O.B

Corretora de câmbio :

0,188%

sobre receita F.O.B

Prêmio F.O.B Santos :

45,00

sobre o fechamento da CBOT considerado na análise

Custo de produção :

R$

14,1

base IMEA para Médio Norte de MT, soja GM, plantio direto

Ta

xa

d

e c

âm

bio

(R

$/U

S$

)

Análise da sensibilidade da taxa de câmbio e fechamentos em Chicago no preço do milho no Brasil

(32)

Durante os últimos vinte e cinco anos, os produtores brasileiros enfretaram diversas crises

e mesmo assim, a área semeada com grãos cresceu de forma contínua

10,0

20,0

30,0

40,0

50,0

60,0

70,0

1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020

Soja

Milho, total

Feijão, total

Trigo

Arroz

Outras

Total

Área plantada com grãos no Brasil. Valores em milhões de hectares

Fonte: CONAB/CÉLERES® | Projeções: CÉLERES®

Incerteza economica, falta

de ambiente institucional e

hiperinflação amarrou o

crescimento da agricultura

ao longo da década 90

A primeira rodada de

expansão das fronteiras

agrícolas puxou a área de

soja em 22%

Apreciação da moeda,

queda dos preços da

soja e milho, e baixas

produtividades

derrubam a área

plantada em 4%

Depois de sete anos de

expansão, é chegado o

momento de uma

consolidação?

(33)

Nossa visão para os principais produtos

agrícolas do Brasil está totalmente

vinculada as

expectativas da taxa de

câmbio

(para os produtos exportáveis) e a

manutenção da demanda global por

alimentos

(34)

Telefones

+55 34 3229-1313

+55 34 3229-4949

Céleres

®

– Your Agribusiness Intelligence

Av. Nicomedes Alves dos Santos, 1205 | Sala 208

World Business Center

Uberlândia – Minas Gerais – Brasil

CEP: 38411-106

www.celeres.com.br

celeres@celeres.com.br

Associada a Arcadia International

(Brussels, Betgium)

Imagem

Referências

temas relacionados :