PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS LICITAÇÃO - DL/SMF nº 045/2013.

101 

Loading.... (view fulltext now)

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

1

Informações (82) 3315-7336

PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS LICITAÇÃO - DL/SMF nº 045/2013.

1 PREÂMBULO

1.1 O MUNICÍPIO DE MACEIÓ torna público, para conhecimento dos interessados, que realizará por meio de sistema eletrônico, licitação na modalidade PREGÃO, tipo MENOR

PREÇO, considerando o que consta dos autos do Processo Administrativo

nº.02500.078587/2013, de interesse da Secretaria Municipal de Finanças - SMF, regido pela Lei Federal nº. 10.520/2002 Decreto Federal nº 5.450/2005, pelos Decretos Municipais nºs. 6.417/2004 e 6.476/2004, 7.496/2013 e subsidiariamente, pela Lei Federal nº. 8.666/1993 e pela Lei Complementar nº 123/2006 e demais normas aplicáveis à espécie, bem como pelas disposições deste edital.

2 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

2.1 O Pregão será realizado em sessão pública, por meio da utilização de recursos de tecnologia da informação - INTERNET, utilizando-se, para tanto, métodos de autenticação de acesso e recursos de criptografia, garantindo segurança em todas as fases do certame; 2.2 Os trabalhos serão conduzidos por servidor público designado através de ato interno, denominado PREGOEIRO, mediante a inserção e monitoramento de dados gerados ou transferidos para o aplicativo “Licitações”, constante da página eletrônica do Banco do Brasil, conforme acordo de Cooperação Técnica nº. 003/2003 celebrado entre o Município de Maceió e o Banco do Brasil;

2.3 Integram o presente edital os seguinte anexos:

a) Anexo I – Descrição do objeto “Termo de Referência”;

b) Anexo II – Modelo de declaração de cumprimento do disposto no inciso XXXIII do art. 7º da Constituição Federal;

c) Anexo III – Modelo de declaração de fatos impeditivos;

d) Anexo IV – Modelo de Declaração de Elaboração Independente de Proposta; e) Anexo V – Minuta da Ata de Registro de Preços;

f) Anexo VI – Minuta do Contrato.

3 DO OBJETO DA LICITAÇÃO

3.1 Constitui objeto da presente licitação o Registro de Preços para eventual e futura contratação para Prestação de serviços de LOCAÇÃO DE VEÍCULOS e

MOTOCICLETAS, a fim de atender as necessidades da Secretaria Municipal de Finanças

e dos Órgãos Participantes relacionados no Anexo I. conforme especificações e condições constantes deste Edital e seus anexos;

3.2 O fornecimento do objeto citado no item 3.1 deve ser mensal, com e sem condutor, devidamente adesivado de acordo com layout encaminhado pela Unidade Usuária e deverá ocorrer de acordo com a necessidade e demanda das Unidades Usuárias relacionadas nos

Anexos, e para atender nos serviços realizados na Capital, fora do município ou do Estado,

(2)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

2

Informações (82) 3315-7336

3.3 O Fornecimento dar-se à de forma periódica, mediante requisição da Secretaria Municipal de Finanças - SMF e dos demais Órgãos Participantes de acordo com o quantitativo máximo registrado;

3.4 Em caso de discordância existente entre as especificações deste objeto descritas no Sistema Eletrônico do Banco do Brasil S/A e as especificações constantes deste Edital, prevalecerão às últimas.

4 DO RECEBIMENTO E ABERTURA DAS PROPOSTAS E DA REFERÊNCIA DE TEMPO

4.1 O licitante deverá observar, rigorosamente, as datas e os horários limites para o recebimento e a abertura das propostas, atentando, também, para o início da disputa;

4.2 Abertura das propostas no dia 03 de outubro de 2013 às 08h;

4.3 Início da sessão de disputa de preços no dia 04 de outubro de 2013 às 09h;

4.4 Todas as referências de tempo no edital e durante a sessão pública, observarão, obrigatoriamente, o horário de Brasília – DF e, dessa forma, serão registradas no sistema eletrônico e na documentação relativa ao certame;

4.5 Local: www.licitacoes-e.com.br;

4.6 Não havendo expediente ou ocorrendo qualquer fato superveniente que impeça a realização do Certame na data marcada, a sessão será automaticamente transferida para o primeiro dia útil subseqüente, no mesmo horário e endereço eletrônico, desde que não haja comunicação do pregoeiro em contrário.

5 DA RUBRICA ORÇAMENTÁRIA

5.1 As despesas decorrentes desta licitação correrão a contas dos recursos específicos consignados no orçamento da Contratante, para fazer face a despesa, será emitida Nota de Empenho pelo setor contábil de cada Órgão.

6 DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO

6.1 Poderão participar deste pregão as interessadas previamente credenciadas perante o provedor do sistema eletrônico do Banco do Brasil que atenderem a todas as exigências constantes deste Edital e seus anexos;

6.2 A participação no certame se dará por meio de digitação de senha pessoal e intransferível do representante credenciado e subseqüente encaminhamento da proposta de preços, exclusivamente por meio do sistema eletrônico, observados data e horário limites estabelecidos, devendo os interessados colherem as informações sobre os dados de acesso ao sistema na página inicial do site www.licitacoes-e.com.br, opção ”Acesso identificado”. 6.3 Caberá ao licitante acompanhar as operações no sistema eletrônico durante a sessão pública do pregão, ficando responsável pelo ônus decorrente da perda de negócios diante da inobservância de quaisquer mensagens emitidas pelo sistema ou de sua desconexão;

6.4 Será admitida a subcontratação nos termos do disposto no art. 72 da Lei Federal nº. 8666/93;

6.5 Estarão impedidos de participar de qualquer fase do processo, interessados que se enquadrem em uma ou mais das situações a seguir:

(3)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

3

Informações (82) 3315-7336

6.5.2 Estejam sob falência, concordata, dissolução ou liquidação;

6.5.3 Estejam cumprindo penalidade de suspensão temporária ou penalidade imposta por qualquer órgão da Administração Pública, nas hipóteses previstas no art. 88 da Lei 8.666/93;

6.5.4 Consórcio de empresas, qualquer que seja sua forma de constituição.

6.6 Para participação no pregão eletrônico, o licitante deverá manifestar, em campo próprio do sistema eletrônico, que cumpre plenamente os requisitos de habilitação e que sua proposta está em conformidade com as exigências deste edital e, conforme o caso, que se enquadra como micro empresa – ME, empresa de pequeno porte – EPP ou cooperativa – COOP;

6.7 É vedada a qualquer pessoa física ou jurídica a representação, na presente licitação, de mais de uma empresa.

7 IMPUGNAÇÃO

7.1 Qualquer pessoa poderá solicitar esclarecimentos e providências, ou impugnar o presente edital;

7.2 Os pedidos de esclarecimentos relativos a esta licitação deverão ser enviados ao pregoeiro até 03 (três) dias úteis anteriores à data fixada para abertura da sessão pública, exclusivamente por meio eletrônico via internet, através do e-mail dl03@smf.maceio.al.gov.br;

7.3 O Licitante devidamente qualificado poderá impugnar o presente edital protocolizando o seu pedido no horário das 08h às 14h, na Secretaria Municipal de Finanças no protocolo da Diretoria de Licitações – Turma 03, situada na Rua Pedro Monteiro, nº 47 – 3º Andar - Centro - Maceió/AL - CEP: 57.020-380 - Fone – (82) 3315 – 7336, ou por meio eletrônico através do e-mail dl03@smf.maceio.al.gov.br, 02 (dois) dias úteis antes da data fixada para abertura da sessão pública;

7.4 As respostas às impugnações e os esclarecimentos prestados pelo pregoeiro serão autuados no processo licitatório e estarão disponíveis para consulta.

8 DO CREDENCIAMENTO NO APLICATIVO LICITAÇÕES

8.1 Para acesso ao sistema eletrônico, os interessados em participar do pregão eletrônico deverão dispor de chave de identificação e senha pessoal e intransferível, obtidas junto às Agências do Banco do Brasil S.A., sediadas no País;

8.2 As pessoas jurídicas ou firmas individuais deverão credenciar representantes, mediante a apresentação de procuração por instrumento público ou particular, com firma reconhecida em cartório, atribuindo poderes para formular lances de preços e praticar todos os demais atos e operações no sistema de licitações do Banco do Brasil;

8.3 A chave de identificação e a senha terão validade de um ano e poderão ser utilizadas em qualquer pregão eletrônico, salvo quando canceladas por solicitação do credenciado ou por iniciativa do Banco do Brasil S/A, devidamente justificado;

8.4 É de exclusiva responsabilidade do usuário o sigilo da senha, bem como seu uso em qualquer transação efetuada diretamente ou por seu representante, não cabendo ao Banco do Brasil S.A. ou à Administração Pública a responsabilidade por eventuais danos decorrentes de uso indevido da senha, ainda que por terceiros;

(4)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

4

Informações (82) 3315-7336

8.5 É de responsabilidade da licitante a comunicação imediata ao provedor do sistema de qualquer acontecimento que possa comprometer o sigilo ou a inviabilidade do uso da senha, como a perda da senha ou a quebra do sigilo, para imediato bloqueio de acesso;

8.6 O credenciamento do licitante e de seu representante legal junto ao sistema eletrônico implica em responsabilidade legal pelos atos praticados e a presunção de capacidade técnica para realização das transações inerentes ao pregão eletrônico;

8.7 Em se tratando de microempresa, empresa de pequeno porte ou cooperativa, nos termos da Lei Complementar n.º 123/2006 e da Lei nº 11.488/2007, para que estas possam gozar os benefícios previstos nos artigos 42 a 45 e no art. 34 de ambas as leis, respectivamente, é necessário, à época do credenciamento, acrescentar as expressões “Microempresa” ou “Empresa de Pequeno Porte” ou “Cooperativa” ou suas respectivas abreviações, “ME” ou “EPP” ou “COOP”, à sua firma ou denominação, conforme o caso: 8.8 A empresa que não for “ME”, “EPP” ou “COOP”, e se declarar como tal, sofrerá as

penalidades previstas em lei;

8.8.1 Caso o Proponente já esteja cadastrado no Sistema e não constem os dados acima em sua ficha ou denominação, deverá providenciar a alteração de seu cadastro no Sistema em qualquer agência do Banco do Brasil;

8.8.2 Caso não haja a indicação de “ME” ou “EPP” ou “COOP”, na forma do subitem 8.7, as Proponentes poderão participar do procedimento licitatório, sem

direito, entretanto, à fruição dos benefícios previstos nas citadas leis.

9 DO ENVIO DAS PROPOSTAS ATRAVÉS DO SISTEMA ELETRÔNICO

9.1 Após a divulgação do Edital no endereço eletrônico www.licitacoes-e.com.br, as licitantes deverão encaminhar proposta indicando a marca/ano/modelo/fabricante e o

valor global até a data e hora marcadas, para abertura da mesma, exclusivamente, por meio

do sistema eletrônico, quando, então, encerrar-se-á, automaticamente, a fase de recebimento das propostas;

9.2 A licitante deverá manifestar, em campo próprio do sistema eletrônico que cumpre plenamente os requisitos de habilitação e que sua proposta está em conformidade com as exigências do Edital;

9.2.1 A declaração falsa relativa ao cumprimento dos requisitos de habilitação e proposta sujeitará o licitante ás sanções previstas em lei;

9.3 As licitantes poderão retirar ou substituir a proposta, anteriormente apresentada, até a data marcada para a abertura da mesma. Passado este momento, a mesma não mais poderá ser alterada, seja quanto ao preço, condições de pagamento, prazos ou outra condição que importe na modificação dos termos originais, exceto quanto ao valor da proposta, durante a etapa de lances;

9.4 A licitante será responsável por todas as transações que forem efetuadas em seu nome no sistema eletrônico, assumindo como firmes e verdadeiras suas propostas e lances;

9.5 Qualquer elemento que possa identificar à licitante (Ex: Anexos de Propostas etc)

importará na desclassificação da proposta de acordo com o § 5º do art. 22 do Decreto Federal 5.450/2005.

(5)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

5

Informações (82) 3315-7336

10.1 Da proposta de preços, datada, assinada, formulada em idioma nacional, com identificação da licitante, sem ressalvas, emendas ou rasuras, constará o seguinte:

10.1.1 Descrição completa e minuciosa do objeto indicando

marca/ano/modelo/fabricante, e demais especificações, conforme disposto no

Subanexo III do Anexo I;

10.1.2 Declaração de que o valor ofertado engloba todas as despesas com custos relativos ao fornecimento do material/prestação dos serviços como também seguros, frete, salários, transporte, tributos, impostos, taxas, contribuições fiscais, para- fiscais, inclusive, porventura com serviços de terceiros, que incidam direta ou indiretamente no valor do serviço e venham a onerar objeto desta licitação;

10.1.3 Indicação do preço, em algarismos e por extenso, prevalecendo este último em caso de divergência, com no máximo 02 (duas) casas decimais após a vírgula, nele computado todos os custos diretos, indiretos e quaisquer outros que incidam ou venham a incidir sobre o objeto licitado, pois para efeito de pagamento o preço cotado na proposta será o efetivamente reconhecido;

10.1.4 O valor global do produto obtido após a adequação deverá ser igual ou inferior ao valor final arrematado;

10.1.5 Prazo máximo previsto para entrega deverá ser de até 30 (trinta) dias, a contar da data da primeira Ordem de Serviço;

10.1.6 Prazo de validade que não pode ser inferior a 60 (sessenta) dias, contados da data da realização do certame. Na ausência deste subentende-se a aceitação do prazo mencionado;

10.1.7 Indicação do representante legal (nome, profissão, estado civil, domicílio, documento de identificação e CPF) com poderes específicos para assinar o contrato; 10.1.8 Número da conta corrente bancária e agência de origem da licitante.

10.2 Os preços propostos serão de exclusiva responsabilidade da licitante, não lhe assistindo o direito de pleitear qualquer alteração, sob alegação de erro, omissão ou qualquer outro pretexto.

11 DA HABILITAÇÃO

11.1 Para fins de habilitação serão exigidos os seguintes documentos apresentados em original ou em cópia autenticada por cartório competente ou por membros da Diretoria de Licitações/SMF, em horário das 8h às 14 h.:

11.2 Documentos que comprovem habilitação técnica da licitante para atendimento às exigências do objeto licitado:

a) Atestado(s) ou certidão(ões) expedido(os) por pessoa jurídica de direito público ou privado, comprovando que a licitante já realizou fornecimento compatível com objeto desta licitação. A comprovação deverá ser feita por meio de apresentação de documentos devidamente assinados, carimbados e em papel timbrado da empresa ou órgão que adquiriu os produtos/serviços;

11.3 Prova de inexistência de débitos inadimplidos perante a Justiça do Trabalho, mediante a apresentação da Certidão Negativa, nos termos do Título VII-A da Consolidação das Leis do Trabalho, em conformidade com a Lei Federal nº. 12.440/2011;

(6)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

6

Informações (82) 3315-7336

11.4 Certidão Negativa de Ações Cíveis, expedida pelo Fórum da Comarca em que a licitante tem sede, a fim de comprovar a inexistência de falência e concordata e/ou recuperação judicial;

11.5 Será automaticamente adotado o prazo de validade de 90 (noventa) dias consecutivos, para a Certidão Negativa de Ações Cíveis sem menção expressa do prazo de validade, contados a partir da data de sua emissão;

11.6 Declaração da licitante, por seu representante legal, informando que cumpre a proibição prevista no art.7º da Constituição Federal, conforme Anexo II;

11.7 Declaração da licitante se obrigando a informar, sob as penalidades legais, a superveniência de fato impeditiva da habilitação, conforme Anexo III;

11.8 Declaração da licitante de que elaborou de forma independente sua Proposta de Preços, conforme Portaria nº 51, de 03 de julho de 2009, da Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça, Anexo IV;

11.9 Certidão atualizada de comprovação no regime diferenciado, expedida pela Junta Comercial, nos termos do Art. 8º da IN 103/2007, do Departamento Nacional do Registro do Comercio, ou declaração de enquadramento, quando chancelada pela Junta Comercial, quando se tratar de ME, EPP ou COOP, com demonstração das últimas alterações;

11.10 A documentação referente à Habilitação Jurídica, Qualificação

Econômico-Financeira e Regularidade Fiscal será verificada por meio do SICAF;

11.11 As empresas deverão comprovar patrimônio líquido não inferior a 10% (dez por cento) do valor estimado da contratação, a qual será exigida somente no caso da licitante apresentar índice inferior a 1 (um) em qualquer dos índices Liquidez Geral, Liquidez Corrente, calculados e informados pelo SICAF, ou através das seguintes fórmulas:

ILG = (AC + RLP) ÷ (PC + ELP) ≥ 1 ILC = AC ÷ PC ≥ 1

11.12 Os índices ILG e ILC deverão ser iguais ou superiores a 1.00;

11.13 Para as empresas licitantes que ainda não tenham 01 (um) ano de exercício social, deverá ser apresentado Balanço de Abertura, devidamente chancelado na Junta Comercial ou entidade equivalente, assinado por contabilistas habilitado e por representante legal da empresa;

11.14 No caso de sociedades anônimas, cópia autenticada do balanço patrimonial e demonstrações contábeis, publicados no Diário Oficial do Estado/Distrito Federal ou, se houver, do município da sede da empresa;

11.15 No caso de empresas de responsabilidade limitada, cópia autenticada das páginas do Livro Diário, contendo Termo de Abertura, Balanço Patrimonial, Demonstrações Contábeis e Termo de Encerramento, com o respectivo registro na Junta Comercial e, no caso de sociedades simples (cooperativas), no cartório competente;

11.16 O balanço patrimonial e as demonstrações contábeis deverão estar assinados por contador ou outro profissional equivalente, devidamente registrado no Conselho Regional de Contabilidade;

11.17 As empresas não cadastradas no SICAF deverão apresentar a documentação de que tratam os art’s. 28 a 31 da Lei Federal nº 8.666/93;

11.18 A microempresas e empresas de pequeno porte, por ocasião da participação no

presente certame licitatório, deverão apresentar toda a documentação exigida de regularidade fiscal, mesmo que esta apresente alguma restrição;

(7)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

7

Informações (82) 3315-7336

11.19 Se a empresa licitante for à matriz, todos os documentos acima elencados deverão estar em nome da matriz;

11.20 Se a empresa licitante for filial, todos os documentos deverão estar em nome da filial, exceto os previstos em legislação própria;

11.21 A aceitação das certidões obtidas através da internet está condicionada à verificação da sua autenticidade pelos sítios que as expediram.

12 DA ANÁLISE DAS PROPOSTAS E FORMULAÇÃO DOS LANCES

12.1 O pregoeiro verificará as propostas apresentadas, desclassificando aquelas que não estejam em conformidade com os requisitos estabelecidos neste Edital;

12.2 A desclassificação de proposta será sempre fundamentada e registrada no sistema, com acompanhamento em tempo real por todos os participantes;

12.3 O sistema ordenará, automaticamente, as propostas classificadas pelo pregoeiro, sendo que somente estas participarão da fase de lances;

12.4 Classificadas as propostas, o pregoeiro dará início à fase competitiva, quando então as licitantes poderão encaminhar lances sucessivos exclusivamente por meio do sistema eletrônico;

12.5 Aberta a etapa competitiva, os representantes dos licitantes deverão estar conectados ao sistema para participar da sessão de lances, observando-se que cada lance ofertado será imediatamente registrado no sistema e os demais participantes terão conhecimento imediato. O sistema não identificará o autor dos lances aos demais participantes;

12.6 Caberá a licitante acompanhar as operações no sistema eletrônico durante a sessão pública do pregão, ficando responsável pelo ônus decorrente da perda de negócios diante da inobservância de quaisquer mensagens emitidas pelo sistema ou de sua desconexão;

12.7 Os lances formulados deverão indicar preço total do lote, onde as licitantes serão classificadas de acordo com o menor preço ofertado;

12.8 A licitante poderá encaminhar lance com valor superior ao menor lance registrado, desde que seja inferior ao seu último lance ofertado e diferente de qualquer lance válido para o lote;

12.9 Não serão aceitos dois ou mais lances de mesmo valor, prevalecendo aquele que for recebido e registrado em primeiro lugar;

12.10 Na etapa de lances da sessão pública o pregoeiro poderá, a seu critério, encerrar o tempo normal da disputa para cada lote da presente licitação, após o que transcorrerá período de tempo de até 30 (trinta) minutos, aleatoriamente, determinado pelo sistema eletrônico, findo o qual será automaticamente encerrada a recepção de lances;

12.11 Em caso de desconexão com o Pregoeiro no decorrer da etapa competitiva do pregão, o sistema eletrônico poderá permanecer acessível aos licitantes para a recepção dos lances, retornando o Pregoeiro, quando possível, sua atuação no certame, sem prejuízo dos atos realizados;

12.11.1 Quando a desconexão persistir por tempo superior a 10 (dez) minutos, a sessão do pregão será suspensa e terá reinício somente após comunicação expressa aos participantes;

12.12 Após a etapa de lances, sendo verificada a ocorrência de empate pelo sistema eletrônico, será assegurado, como critério de desempate, preferência de contratação para as

(8)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

8

Informações (82) 3315-7336

microempresas e empresa de pequeno porte, nos termos art. 44 Lei Complementar nº 123 de 2006;

12.12.1 O disposto no subitem 12.12 deste Edital somente se aplicará quando o melhor lance não tiver sido apresentado por microempresa ou empresa de pequeno porte ou cooperativa;

12.12.2 Entende-se por empate aquelas situações em que as propostas apresentadas pelas microempresas e empresas de pequeno porte sejam iguais ou até 5% (cinco por cento) superiores à proposta mais bem classificada;

12.13 Para efeito do disposto no subitem 12.12 deste edital, ocorrendo o empate, proceder-se à da proceder-seguinte forma:

12.13.1 A microempresa ou empresa de pequeno porte melhor classificada será convocada para, querendo, apresentar nova proposta de preço inferior àquela considerada vencedora do certame, situação em que será adjudicado o objeto em seu favor, desde que atendidas, ao final, todas as condições habilitatórias, devendo exercitar tal direito, no prazo máximo de cinco minutos após o encerramento dos lances, sob pena de preclusão;

12.13.2 Se a oferta não for aceitável ou se a licitante desatender às exigências habilitatórias, o pregoeiro examinará a oferta subseqüente, verificando a sua aceitabilidade e procedendo à habilitação da licitante, na ordem de classificação, e assim sucessivamente, até a apuração de uma proposta que atenda ao Edital;

12.14 Na hipótese de não-contratação nos termos previstos no subitem 12.12 deste Edital, o objeto licitado será adjudicado em favor da proposta originalmente vencedora do certame; 12.15 Encerrada a etapa competitiva e ordenadas as propostas com seus respectivos lances finais, o pregoeiro examinará a aceitabilidade da primeira classificada, quanto ao objeto e a compatibilidade do preço em relação ao estimado para contratação, decidindo motivadamente;

12.16 Após o encerramento da etapa de lances da sessão pública, o pregoeiro anunciará o licitante vencedor e poderá encaminhar pelo sistema eletrônico contra-proposta à licitante que tenha apresentado o lance mais vantajoso, para que seja obtida melhor proposta, observado o critério de julgamento, não se admitindo negociar condições diferentes daquelas previstas neste Edital. A negociação será realizada por meio do sistema, podendo ser acompanhada pelas demais licitantes;

12.17 O sistema disponibilizará campo próprio para troca de mensagens entre o pregoeiro e os licitantes.

13 DO JULGAMENTO

13.1 Para julgamento será adotado o critério MENOR PREÇO, observados os prazos para fornecimento, as especificações técnicas e demais condições definidas neste Edital; 13.2 Após o encerramento da etapa de lances, a arrematante, deverá encaminhar via fac

– símile ou para o e-mail dl03@smf.maceio.al.gov.br, os documentos relativos aos itens

10 e 11 do Edital, no prazo de até 120 (cento e vinte) minutos, sob pena de desclassificação, bem como a documentação regularizada do SICAF que apresentar

restrições, com o posterior encaminhamento dos originais ou cópias autenticadas e apresentação da proposta de preços atualizada, na forma do item 10, no prazo máximo de

(9)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

9

Informações (82) 3315-7336

03 (três) dias úteis, contados a partir do 1º dia útil subseqüente à data da realização do

Pregão, em envelope endereçado para a Diretoria de Licitações/SMF para o endereço citado no item 7;

13.3 As licitantes que deixarem de apresentar quaisquer dos documentos exigidos para habilitação na presente licitação ou os apresentarem em desacordo com o estabelecido neste Edital, serão inabilitadas;

13.4 A documentação referente à Habilitação Jurídica, Qualificação Econômico-Financeira e Regularidade Fiscal será verificada por meio do SICAF, através de consulta “on-line”. Sendo assegurada á licitante o direito de apresentar a documentação atualizada e regularizada;

13.5 Procedida à consulta ao SICAF, será impressa declaração demonstrativa da situação da licitante, a qual será juntada ao processo de licitação;

13.6 No caso da licitante ser uma microempresa ou uma empresa de pequeno porte, se esta apresentar restrições na comprovação da regularidade fiscal, será assegurado o prazo de 02 (dois) dias úteis a partir da declaração de licitante vencedora do certame, prorrogáveis por igual período, a critério da Administração Pública, para regularização da documentação, nos termos do § 1º do art. 43 da Lei complementar nº 123, de 2006, com vista à contratação;

13.6.1 A não-regularização de documentação, no caso da licitante vencedora ser uma microempresa ou empresa de pequeno porte, no prazo previsto no subitem 13.6 deste Edital, implicará decadência do direito à contratação sem prejuízo das sanções previstas no art. 81 da Lei nº. 8.666 de 21/06/1993 e art. 7º da Lei nº. 10.520/2002, sendo facultado à Administração convocar os licitantes remanescentes, na ordem de classificação, para a assinatura do contrato, ou revogar a licitação;

13.7 Se a licitante autora da melhor proposta desatender as exigências habilitatórias, o pregoeiro examinará a oferta subseqüente, verificando a sua aceitabilidade e procedendo a habilitação da licitante na ordem de classificação, e assim sucessivamente, até a apuração de uma proposta que atenda ao edital.

13.7.1 Após declarado o vencedor pelo pregoeiro, as licitantes poderão reduzir seus preços, enviando uma mensagem no “chat de mensagens” do sistema eletrônico do BB, nos termos do art.10 do Decreto Municipal nº 7.496/2013.

14 DO RECURSO

14.1 Declarado o vencedor, o Sistema abre a opção acolhimento de recurso. Caso seja do interesse do licitante entrar com recurso, com registro da síntese das suas razões, poderá manifestar sua intenção neste momento, no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas, clicando em “Recurso” sendo-lhe facultado juntar memoriais no prazo de três dias úteis. Os interessados ficam, desde logo, intimados a apresentar contra-razões em igual número de dias, que começarão a correr do término do prazo do recorrente;

14.2 A falta de manifestação motivada no prazo previsto importará a preclusão do direito de recurso;

14.3 Não será concedido prazo para recurso sobre assuntos meramente protelatórios ou quando não justificada a intenção de interpor o recurso pelo proponente;

(10)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

10

Informações (82) 3315-7336

14.4 O acolhimento de recurso importará a invalidação apenas dos atos insuscetíveis de aproveitamento;

14.5 Os recursos e contra-razões de recurso, bem como impugnação do Edital, deverão ser dirigidos ao Pregoeiro e encaminhados à Diretoria de Licitações – DL/SMF, no endereço citado no item 7;

14.6 Os autos do processo permanecerão com vista franqueada aos interessados na Diretoria de Licitações – DL/SMF, sala da turma 03;

14.7 O acompanhamento dos resultados, recursos e atas pertinentes a este Edital poderão ser consultados no endereço: www.licitacoes-e.com.br que será atualizado a cada nova etapa constante no Edital.

15 DA HOMOLOGAÇÃO E ADJUDICAÇÃO

15.1 Constatado o atendimento das exigências fixadas neste Edital o objeto deste Pregão será adjudicado ao autor da proposta ou lance de menor preço;

15.2 Adjudicação do objeto do presente certame será viabilizada pelo pregoeiro sempre que não houver recurso;

15.3 A Homologação da licitação é de responsabilidade da autoridade competente e só poderá ser realizada depois da adjudicação do objeto ao proponente vencedor pelo pregoeiro;

15.4 Decididos os recursos e constatada a regularidade dos atos praticados, a autoridade competente adjudicará o objeto e homologará o procedimento licitatório.

16 DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

16.1 A licitante vencedora do certame terá seus preços registrados em um instrumento obrigacional denominado Ata de Registro de Preços, podendo ser convocado oficialmente para firmá-la, devendo comparecer no prazo máximo de 05 (cinco) dias, contados da data da convocação, podendo ser prorrogado uma só vez, por igual período, nas situações previstas no § 1º do art. 64 da lei nº. 8.666/93, sob pena de decair o direito à contratação, sem prejuízo das sanções previstas no Art. 81 da mesma lei;

16.1.1 Decorridos os prazos acima citados e, não tendo a empresa vencedora comparecido ao chamamento, perderá o direito a contratação independentemente de sujeitar-se às penalidades do art. 7º da Lei Federal nº. 10.520/2002 e autoriza o pregoeiro a convocar os licitantes remanescentes, na ordem de classificação da ata, para fazê-lo em igual prazo e nas mesmas condições propostas pelo primeiro classificado;

16.2 Será (ão) incluído(s), na respectiva ata, o registro dos licitantes que aceitaram cotar os serviços com os preços iguais a da licitante vencedora na sequência de classificação do certame, da qual deverá ser respeitada nas contratações;

16.2.1 O registro de que trata o subitem 16.2, tem por objetivo a formação de cadastro reserva, no caso de exclusão do primeiro colocado da ata, nas hipóteses previstas nos arts. 20 e 21 do Decreto Municipal nº 7.496/2013;

16.3 A existência de preços registrados não obriga a Administração a firmar as contratações, facultando-se a realização de licitação específica para os serviços pretendidos, assegurada preferência ao Detentor da Ata em igualdade de condições;

(11)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

11

Informações (82) 3315-7336

16.4 A Ata de registro de Preços terá validade de 12 (doze) meses, contados a partir da sua assinatura, tendo sua eficácia a partir da publicação do extrato no Diário Oficial do Município, incluídas eventuais prorrogações, conforme o inciso III do § 3º do art. 15 da Lei nº 8.666, de 1993;

16.4.1 Publicada na Imprensa Oficial, a Ata de Registro de Preços, implicará compromisso de fornecimento nas condições estabelecidas, conforme disposto no artigo 14 do Decreto Municipal n.º 7.496/2013;

16.5 É vedado efetuar acréscimos nos quantitativos fixados pela ata de registro de preços, em conformidade com o disposto no §1º do art.12 do Decreto Municipal 7.496/2013; 16.6 A presente Ata de Registro de Preços poderá ser usada por todos os Órgãos da Administração Pública, desde que autorizada pela Secretaria Municipal de Finanças.

17 DA FORMALIZAÇÃO DO CONTRATO

17.1 O prazo para a contratação é de no máximo 05 (cinco) dias, contado da convocação para a sua formalização, podendo ser prorrogado uma só vez, por igual período, nas situações previstas no § 1º do art. 64 da lei nº. 8.666/93, sob pena de decair o direito à contratação, sem prejuízo das sanções previstas no Art. 81 da mesma lei;

17.2 O fato da adjudicatária, convocada dentro do prazo de eficácia de sua proposta, não celebrar o contrato, sujeitar-se às penalidades do art. 7º da Lei Federal nº 10.520/2002, autoriza o pregoeiro a examinar as ofertas subseqüentes e a qualificação das licitantes, na ordem de classificação, e assim sucessivamente, até a apuração de uma que atenda ao edital, sendo esta declarada vencedora;

17.3 Administração poderá rescindir o contrato nas hipóteses previstas no art. 78 da Lei Federal nº 8.666/1993 com as conseqüências indicadas no art. 80 da mesma lei, sem prejuízo das sanções previstas em lei e neste edital;

17.4 A Administração poderá suprimir ou acrescer o objeto do contrato em até 25% (vinte e cinco por cento) do seu valor inicial atualizado, a seu critério exclusivo, de acordo com o disposto no art. 65, I e § 1º, da Lei Federal nº 8.666/1993;

17.5 A contratada manterá durante toda a execução do contrato as condições de habilitação e qualificação que lhe foram exigidas na licitação;

17.6 A não-regularização de documentação, no caso da licitante vencedora ser uma microempresa ou empresa de pequeno porte, no prazo previsto no subitem 13.6 deste Edital, implicará decadência do direito à contratação sem prejuízo das sanções previstas no art. 81 da Lei nº 8.666 de 21/06/1993 e art. 7º da Lei nº 10.520/2002, sendo facultado à Administração convocar os licitantes remanescentes, na ordem de classificação, para a assinatura do contrato, ou revogar a licitação;

17.7 A execução do Contrato será acompanhada e fiscalizada pela Secretaria de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio do Município e Subgestor de Frota, a quem a adjudicatária deverá apresentar-se imediatamente após a assinatura do termo de contrato;

(12)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

12

Informações (82) 3315-7336

18.1 Será exigida para assinatura do contrato prestação de garantia em nome da Unidade Usuária, correspondente a 1% (um por cento) do valor do contrato, em uma das modalidades previstas no art. 56 da Lei nº 8.666/1993.

18.1.1 A CONTRATADA deverá repor a garantia sempre que a mesma for reduzida ou perdida em conseqüência do desconto de débitos ou de multas e complementar a garantia sempre que a mesma corresponder a valor menor que 1% (um por cento) do saldo contratual;

18.1.2 Se o valor da garantia for utilizado em pagamento de qualquer obrigação, é dever da CONTRATADA fazer a respectiva reposição no prazo de 10 (dez) dias úteis, contado da data em que for notificada pela Unidade Usuária.

19 DO PRAZO DE VIGÊNCIA, DA PRORROGAÇÃO E DO REAJUSTE DO CONTRATO

19.1 O prazo de vigência do contrato será de 12 (doze) meses, contados a partir da assinatura, tendo sua eficácia a partir da publicação do extrato no Diário Oficial do Município, podendo ser prorrogado na forma do inciso II do Art.57 da Lei Federal 8.666/93 e suas alterações;

19.1.1 A execução será pelo período de 12 (doze) meses;

19.2 Fica proibido o reajuste do valor do contrato, exceto visando o reequilíbrio econômico financeiro, desde que haja incidência de fato imprevisível e devidamente justificado, conforme art. 37, XXI da CF/1988 e arts. 57, §1º e 2º, 65, II, “d”, e § 6º, todos da Lei 8.666/93. Toda revisão deverá incidir a partir da data em que for protocolado o pedido de revisão pela contratada;

19.3 No caso de prorrogação do contrato por período previsto na lei, os preços anteriormente contratos poderão ser reajustados.

19.3.1 Para cada evento de prorrogação, utiliza-se para cálculo do reajuste o percentual do Índice Nacional de Preços ao Consumidor – IPCA, divulgado pelo IBGE, ou outro que venha substituí-lo, devidamente acordado entre as partes e referente aos últimos 12 (doze) meses contados da data de aniversário do contrato; 19.3.2 Quando o serviço for permanente com condutor, o reajuste, independente do citado acima previsto para o preço do veículo, ocorrerá exclusivamente para o condutor na data e índice da convenção da categoria.

20 DA ENTREGA, RECEBIMENTO E DEVOLUÇÃO DOS VEÍCULOS

20.1 A empresa deverá apresentar a Unidade Usuária através da Secretaria de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio do Município, no prazo de até 30 (trinta) dias, a contar da data da primeira Ordem de Serviço, os veículos prontos para o serviço; 20.2 A empresa deverá apresentar a UNIDADE USUÁRIA através da Secretaria de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio do Município, no prazo de até 15 (quinze) dias, a partir da data da segunda Ordem de Serviço, os veículos prontos para o serviço; 20.3 Antes da entrega definitiva dos veículos, a empresa CONTRATADA se obriga a

entregar uma frota provisória no prazo máximo 05 (cinco) dias, após o recebimento da

Nota de Empenho acompanhada da Ordem de Serviços, que será devolvida quando da entrega dos veículos definitivos;

(13)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

13

Informações (82) 3315-7336

20.4 A(s) empresa(s) contratada(s) deve(m) entregar às Unidades Usuárias os veículos em plenas condições de uso, de acordo com o ano de fabricação previsto neste Edital e das especificações constants dos anexos. O ato de entrega do objeto ocorrerá mediante ordem de serviço expedida pela Unidade Gestora da Frota do contrato;

20.5 As empresas licitantes devem oferecer quilometragem livre (exceção para Van e Meio-Caminhão nos SERVIÇOS EVENTUAIS ao interior do Estado ou outros Estados da Federação, que terão essa quilometragem estipulada em 150 Km livre dia) e apresentar preços de locação em valores mensais e de diária, de acordo com os padrões de veículos especificados nos Anexos.

20.5.1 O quilometro excedente será indenizado a R$ 1,00 (hum real).

20.6 A Unidade Usuária, que utiliza os veículos objetos deste edital, deve devolver a CONTRATADA, os mesmos acompanhados do termo de substituição ou de devolução juntamente com o termo de vistoria da data, quando:

a) O contrato for concluso;

b) O tempo de vida útil do veículo em serviço no contrato foi atingido, ocasião em que o mesmo será substituído por outro com as mesmas especificações;

c) A Unidade Usuária não tem mais interesse em seu uso, devidamente justificado, sendo o objeto deslocado para outro órgão se a empresa possuir outra Unidade Usuária em contrato, caso contrário, a detentora do objeto tomará as medidas legais necessárias;

d) Ocorrer rescisão do contrato.

20.6.1 Qualquer que seja o motivo de devolução, os veículos podem apresentar os desgastes normais de pequenas montas, devido ao uso ininterrupto dos mesmos durante a vigência do contrato, não sendo esses desgastes enquadrados como avaria.

21 DO SEGURO

21.1 Os veículos, objeto desta licitação, deve está protegido por seguro com o fim de atender:

21.1.1 A cobertura total, com participação obrigatória da Unidade Usuária por meio da franquia, a título de proteção, para casos de Sinistro proveniente de furto, roubo, incêndio, alagamento, colisão, tombamento, choque, queda, capotamento e atropelamento, quando ocorra ou não perca total ou parcial do objeto;

21.1.2 A cobertura total para os casos de Avarias devido a danos de pequenas montas, com participação obrigatória da Unidade Usuária por meio da franquia, a título de proteção;

21.1.3 O conserto dos danos materiais nos veículos ou provocados por estes em veículo da frota da contratante ou de terceiro com participação obrigatória da Unidade Usuária por meio da franquia, a título de proteção;

21.1.4 O valor de cobertura prevista no “Seguro DPVAT”, nos casos de morte ou invalidez dos ocupantes do veículo, ou do veículo de terceiro, como também as despesa com tratamento médico e medicamentos, é de responsabilidade da empresa contratada e/ou do proprietário do veículo envolvido no sinistro.

21.2 Os casos citados no item 21.1 e subitens, não excluem a Unidade Usuária da responsabilidade de pagamento da franquia (como participação de proteção), estipulada no

(14)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

14

Informações (82) 3315-7336

contrato originado por este Edital, devido aos casos de sinistros e avarias ocorridos com o objeto.

22 ASSISTÊNCIA TÉCNICA E SUBSTITUIÇÃO DOS VEÍCULOS

22.1 A empresa contratada deve oferecer 24 (vinte e quatro) horas de assistência técnica, durante os 07 (sete) dias da semana;

22.2 Os Veículos quando recolhido pela empresa proprietária para realizar manutenção periódica, preventiva, de reparação, manutenção de qualquer ordem, deve ser substituído por outro do mesmo padrão ou similar, desde que, o tempo necessário para o serviço seja superior a 04 (quatro) horas;

22.2.1 Quando o veículo do serviço mensal for recolhido para manutenção e a empresa contratada não atender com veículo substituto, estará sujeita as penalidades previstas neste Edital.

22.3 É obrigatória a substituição do veículo do serviço mensal ao completar aniversário de vida útil no contrato. Caso isso não ocorra a empresa contratada deve ser penalizada.

23DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS

23.1 A licitante vencedora que, convocada dentro do prazo de eficácia de sua proposta, não assinar a ata, deixar de entregar documentação exigida para o certame ou apresentar documentação falsa, ensejar o retardamento da execução do seu objeto, não mantiver a proposta, falhar ou fraudar na execução do contrato, comportar-se de modo inidôneo ou cometer fraude fiscal, segundo resultar apurado em processo regular pela autoridade competente, estará sujeita as seguintes sanções:

a) Advertência, que deve ser aplicada por escrito;

b) Multa de 10% (dez por cento) calculada sobre o valor global do contrato; c) Suspensão temporária de participação em licitação e impedimento de contratar com a Administração Direta, Autárquica e Fundacional, Empresas Públicas e Sociedades de Economia Mista e demais entidades controladas direta ou indiretamente pelo Município de Maceió;

d) Declaração de inidoneidade da empresa para licitar ou contratar com a União, Estados e Municípios, pelo prazo de até 05 (cinco) anos, nos termos do artigo 7º da Lei Federal 10.520/2002, sem prejuízo das demais sanções previstas no art. 87 da Lei Federal nº 8.666/1993.

23.1.1 As sanções previstas nas alíneas “a”, “c”, “d” e “e” do inciso acima poderão ser aplicadas juntamente com a sanção da alínea “b”, facultada a defesa prévia da interessada, no respectivo processo, dentro do prazo de 5 (cinco) dias úteis;

23.1.2 No processo de aplicação das sanções são assegurados o direito ao contraditório e á ampla defesa;

23.1.3 Incidirá nas sanções previstas neste item, a licitante adjudicatária que se recusar, injustificadamente, a assinar o contrato dentro do prazo de 05 (cinco) dias, a contar da data da ciência da notificação, por caracterizar descumprimento total da obrigação assumida.

(15)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

15

Informações (82) 3315-7336

23.2 A empresa prestadora do serviço, que durante a execução da manutenção, preventiva ou corretiva, não atender a Unidade Usuária com veículo substituto, como está previsto neste Edital, deve:

a) Ser notificada pela Secretaria de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio do Município de Maceió, Gestora da Frota, por não está cumprindo o contrato;

b) Ser multada em 02% (dois por cento) por cada dia que a Unidade Usuária ficar privada do veículo do contrato e o mesmo não tenha sido substituído, sendo esse cálculo realizado sobre o valor mensal da fatura;

c) Ter descontado no valor da fatura mensal os dias em diárias que a Unidade Usuária ficou sem o veículo e o mesmo não tenha sido substituído, acumulativamente com a punição prevista na alínea “b” deste item.

24DAS CONDIÇÕES DO FATURAMENTO E PAGAMENTO

24.1 A responsabilidade de empenho e liquidação devido ao serviço prestado por locação cabe a Unidade Usuária do veículo;

24.2 O valor do serviço prestado pela empresa contratada deve conter todos os custos e despesas diretas e indiretas, que estejam relacionadas com a execução do mesmo, especialmente, aquelas de natureza tributária, previdenciária, trabalhista, de seguro e de administração;

24.3 O serviço de locação deve ser faturado até o 5º (quinto) dia útil do mês subsequente ao do serviço prestado;

24.4 A Nota Fiscal/Fatura e o recibo, correspondentes aos serviços prestados, devem obedecer aos seguintes aspectos:

a) Ser entregue ao subgestor de frota da Unidade Usuária onde o objeto está servindo;

b) A entrega ser realizada até o 5º (quinto) dia útil do mês posterior ao da prestação do serviço; e,

c) O subgestor de frota da Unidade Usuária após receber a Nota Fiscal/Fatura deve atestar na mesma se o serviço foi ou não realizado.

24.5 A empresa prestadora do serviço deve apresentar a Nota Fiscal/Fatura de serviço de locação mensal fixa, separada das Notas Fiscais de despesas extras representadas por:

a) Diária por serviço eventual, com ou sem condutor;

b) Cobrança de multa por motivo de infrações de trânsito para os veículos sem condutor; e,

c) Cobrança de franquias relativa as avarias ou os sinistro ocorridas no veículo. 24.6 O pagamento será realizado até 10 (dez) dias úteis, após a data de apresentação da Nota Fiscal/Fatura e Recibo, através da conta de custeio da Unidade Usuária ou prevista em convênios ou recursos próprios onde o objeto se encontra servindo;

24.7 O pagamento da fatura mensal e das despesas extras será mediante depósito bancário em conta corrente da empresa vencedora indicada pela mesma;

24.8 O eventual erro nos valores constantes da nota fiscal/fatura, será comunicado à Contratada, ficando o pagamento sustado/suspenso até a correção do erro;

(16)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

16

Informações (82) 3315-7336

24.9 Nenhum pagamento será efetuado ao contratado caso exista pendência quanto à Justiça do Trabalho e às Fazendas Federal, Estadual e Municipal, incluída a regularidade relativa à Seguridade Social, ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS);

24.10 O descumprimento, pelo FORNECEDOR, do estabelecido no parágrafo anterior, não lhe gera direito a alteração de preços ou compensação financeira.

25 DA FISCALIZAÇÃO

25.1 A fiscalização dos serviços objeto do contrato oriundo deste Edital será exercida pela Secretaria de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio do Município e Subgestor de Frota da CONTRATANTE;

25.2 As exigências expedidas pela Secretaria de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio do Município, durante ou após a fiscalização realizada, devem ser atendidas na sua plenitude pela contratada.

26 DOS ACORDOS E RESOLUÇÕES NORMATIVAS

26.1 Poderão surgir acordos entre o(s) representante(s) da(s) empresa(s) contratada(s), a Secretaria de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio do Município, e o Subgestor de Frota da Unidade Usuária interessada, a fim de que o contrato seja cumprido na sua plenitude.

26.1.1 Os acordos surgidos entre as partes não podem contrariar a Lei Federal n.º 8.666/93, e o disposto neste Edital e visam a melhor execução do contrato.

26.2 A Secretaria Municipal do Controle Interno juntamente com a Secretária Municipal de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio do Município de Maceió, com a ratificação da Secretaria Municipal de Finanças, poderão através de resoluções normativas expedir normas visando o bom desempenho do contrato originado deste Edital;

26.3 Os casos omissos serão solucionados pela Secretaria Municipal de Controle Interno, a Secretaria Municipal de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio (gestora da frota), o subgestor de frota da CONTRATANTE envolvida e o(s) representante(s) legalmente constituído(s) da(s) empresa(s) contratada(s).

27DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

27.1 O desatendimento de exigências formais não essenciais não importará no afastamento da licitante, desde que seja possível a aferição de sua qualificação e a exata compreensão da sua proposta durante a realização da sessão pública de pregão, de acordo com o art. 26 § 3º do Decreto Federal 5.450/2005;

27.2 As normas que disciplinam este pregão serão sempre interpretadas em favor da ampliação da disputa entre os interessados, desde que não comprometam o interesse da Administração e a segurança da contratação;

27.3 É facultado ao Pregoeiro (a) ou à autoridade superior, em qualquer fase deste

Pregão, promover diligência destinada a esclarecer ou completar a instrução do processo,

vedada a inclusão posterior de informação ou de documentos que deveriam ter sido apresentados para fins de classificação e habilitação.

(17)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

17

Informações (82) 3315-7336

28.1 Os Contratantes elegem o foro da Cidade de Maceió, Estado de Alagoas, como competente para dirimir quaisquer dúvidas ou questões oriundas do presente contrato, que não possam ser resolvidas administrativamente, com exceção de qualquer outro por mais privilegiado que seja.

Maceió, 13 de setembro de 2013.

Divanilda Guedes de Farias Pregoeira

(18)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

18

Informações (82) 3315-7336

ANEXO I

PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS LICITAÇÃO - DL/SMF nº045/2013.

ESPECIFICAÇÕES DO OBJETO E CONDIÇÕES CONSTANTES DO TERMO DE REFERÊNCIA PARA FORMAÇÃO DO PREÇO INICIAL DA CONTRATAÇÃO E

CALCULOS DOS SERVIÇOS EVENTUAIS

1. JUSTIFICATIVA

1.1 O planejamento de atividades do Município de Maceió contempla tarefas diversas, de complexidade variada, e visa atender às demandas das diversas Secretarias a ele vinculadas;

1.2 O atual modelo de gestão governamental aliada ao sucateamento da frota oficial, acompanhada da grande demanda de serviços e atividades faz com que o quantitativo de veículos não atenda as necessidades do município, sendo necessário o acréscimo para a realização de suas tarefas precípuas no atendimento aos deslocamentos na capital e eventualmente ao interior do Estado ou outros Estados da Federação, no intuito de melhorar significativamente a qualidade dos serviços e suprir as deficiências identificadas a Secretaria de Finanças elaborou o presente Termo de Referência para realizar licitação a fim de contratar empresa(s) especializada na Locação de Veículos;

1.3 A licitação deve ser realizada sob a forma do SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇO através de pregão, onde a licitante concorrente demonstre o interesse em acatar as exigências que o contrato requer da empresa vencedora, além de atender o preconizado na legislação pertinente.

2. DA NOMENCLATURA

2.1 Serão utilizadas neste Termo de Referência as denominações: 1) UNIDADE GESTORA DA ATA para identificar a Secretária Municipal de Finanças como Gestora da ATA; 2)UNIDADE GESTORA DE FROTA para identificar o servidor público municipal lotado na Diretoria de Patrimônio da Secretaria Municipal de Administração encarregado de executar a gestão da frota; 3) UNIDADE USUÁRIA, CONTRATANTE, para identificar os órgãos da administração pública municipal, direta ou indireta, entidades autárquicas ou fundacionais, como também as demais entidades ou órgãos do poder executivo municipal controlado pelo Município de Maceió que venha utilizar da Ata de registro de preços na qualidade de consumidoras do objeto deste termo; 4) SUBGESTOR DE FROTA para identificar o servidor da Unidade Usuária encarregado de fazer a gestão da frota de sua Unidade, e CONTRATADA para identificar a(s) empresa(s) prestadora(s) de serviço de locação, executante do contrato oriundo da Ata deste termo;

2.2 Para efeito deste projeto é considerada Unidade Usuária do objeto, os órgãos públicos municipais citados neste anexo ou aquele que por ventura venha ser criado ou incorporado.

(19)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

19

Informações (82) 3315-7336 3. DO OBJETO

3.1 Prestação de serviço de LOCAÇÃO DE VEÍCULOS e MOTOCICLETAS nas

especificações apresentadas neste Termo de Referência e seus Anexos, é para atender aos órgãos da administração pública municipal, citados neste anexo, a ser realizada por empresa(s) especializada(s) contratadas para esse fim;

3.2 O fornecimento do objeto citado no item 3.1 deve ser mensal ou eventual, com e sem condutor, devidamente adesivado de acordo com layout encaminhado pela Unidade Usuária e deverá ocorrer de acordo com a necessidade e demanda das Unidades Usuárias relacionadas nos Anexos, e para atender nos serviços realizados na Capital, fora do município ou do Estado, em atividades administrativas ou operacionais.

4. PARA FORMAÇÃO DO PREÇO DA CONTRATAÇÃO

4.1 As empresas licitantes devem oferecer quilometragem livre (exceção para Van e Meio-Caminhão nos SERVIÇOS EVENTUAIS ao interior do Estado ou outros Estados da Federação, que terão essa quilometragem estipulada em 150 Km livre dia) e apresentar preços de locação em valores mensais e de diária, de acordo com os padrões de veículos especificados dos Anexos, compatível com o mercado e preço já praticado no Estado de Alagoas, sendo eleita a oferta de menor preço, de acordo com as tabelas apensadas;

4.1.1 O quilometro excedente será indenizado a R$ 1,00 (hum real);

4.2 Preço Mensal do Veículo sem Condutor:

4.2.1 Para formar o Preço Mensal (PMSC) de locação sem condutor a licitante deve tomar por base o preço do veículo “0” (zero) quilometro, especificado nos Anexos, para encontrar o valor de referência de locação (x’):

I – O valor de (x) é aquele apresentado pela concessionária da marca para o veículo “0”

(zero) quilometro;

II – Na falta do preço da concessionária ou montadora utiliza-se o valor do veículo existente na Tabela FIPE.

4.2.2 Para encontrar x’ (x linha) valor de referência de locação previsto neste Termo, será encontrado através da fórmula abaixo, onde “x”, valor do veículo “0” (zero) quilometro, dividido pelo índice de locação “y”, (encontrado nas planilhas de preços

apensadas a este termo e de acordo com o tipo ou grupo de veículos). Fórmula: x’ = ( x ÷ y)

4.2.3 O x’ (x linha) valor de referência de locação, servirá de parâmetro para se calcular os valores percentuais correspondentes a:

1)Taxa de administração da empresa = “a”; 2)Taxa de depreciação do objeto = “b”; 3)Taxa de manutenção do objeto = “c”;

4)Taxa correspondente a encargos da empresa = “d”; 5)Taxa de seguro do objeto = “e”;

6)Taxa de lucratividade da empresa = “f”.

4.2.4 Encontrado os valores correspondentes os mesmos serão somados ao valor de x’ (x linha) para se determinar a proposta do PREÇO MENSAL do veículo sem condutor, utilizando a planilha prevista.

(20)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

20

Informações (82) 3315-7336

4.2.5 A planilha citada servirá de referencial para as empresas licitantes formarem suas propostas de preços mensais.

4.3 Preço Mensal do Veículo com Condutor:

4.3.1 O preço de locação do Veículo em serviço Mensal com Condutor (PMCC) deve ser calculado igual ao do veículo sem condutor (PMSC), acrescido do salário previsto para a categoria do condutor (v), mais encargos sobre o salário do condutor (z), podendo ainda, quando ocorrer, ser acrescido de extras (hora extra e adicional noturno) (e), bem como, ocasionalmente de acréscimo de hotelaria (h), de maneira tal que ofereça opção em valores para contemplar a escolha do menor preço.

4.3.2 A forma para efetuar os cálculos para a formação do Preço Mensal do veículo com condutor utiliza-se a planilha prevista.

4.4 Preço da Diária do Veículo sem Condutor, no serviço mensal.

4.4.1 No serviço mensal o PREÇO DA DIÁRIA de locação do Veículo sem

Condutor (PDMSC) deve ser por tipo e padrão de veículo para contemplar o pagamento

dos dias, quando este sendo contratado para o serviço mensal, foi utilizado pela Unidade Usuária por período inferior a 30 (trinta) dias (d) por ocasião da entrada ou saída do mesmo no contrato, utilizando para cálculo o índice multiplicador de 1,0 previsto na planilha de cálculo de preços.

4.5 Preço da Diária do Veículo Com Condutor, no serviço mensal.

4.5.1 No serviço mensal o PREÇO DA DIÁRIA do Veículo com Condutor

(PDMCC) deve obedecer ao tipo e padrão de veículo para contemplar o pagamento dos

dias, quando este sendo contratado para o serviço mensal, foi utilizado pela Unidade Usuária por período inferior a 30 (trinta) dias (d) por ocasião da entrada ou saída do contrato, utilizando para cálculo o índice multiplicador de 1,0 previstos na planilha de cálculo de preços, acrescido da proporcionalidade do salário do condutor (v) e dos encargos sobre o salário do condutor (z), podendo ainda, quando ocorrer, ser acrescido de extras (hora extra e adicional noturno) (e), bem como, ocasionalmente despesas com hotelaria (h).

4.6 Diária do Condutor

4.6.1 O valor da Diária do Condutor (DC) tem como referência o valor do salário base do condutor (SB), é encontrado através da fórmula abaixo, onde a diária simples (salário dia) é somada aos valores dos encargos (Enc).

Fórmula: DC = ( SB ÷ 30 ) + Enc

4.6.1.1A diária do condutor, acima indicada, é para a Unidade contratante conhecer como é realizado seu cálculo, tendo em vista que, seu real cálculo será realizado todas as vezes que for calculado a diária do veículo com condutor.

4.6.2 É considerado para efeito de diária do Condutor o turno de serviço de 08 (oito) horas dia, o seu prolongamento até 24 (vinte e quatro) horas continuas, desde que o veículo permaneça em serviço a disposição da Unidade Usuária, implica em hora extra e adicional noturno;

4.6.3 Os Encargos (Enc) são calculados sobre o salário base da categoria do condutor e corresponde a: INSS, SESI/SESC, SENAI/SENAC, INCRA, SEBRAE, Salário Educação, FGTS, SAT/INSS, 13º Salário Proporcional, Férias Proporcionais, Auxílio Doença, Licença Paternidade/Maternidade, Faltas Legais, Acidente de trabalho, Aviso Prévio Proporcional, Indenização Adicional, Indenização sem justa causa, Multa rescisória do FGTS, Inc. encargos trabalhista, Uniforme, Vale Refeição, Auxílio Transporte.

(21)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

21

Informações (82) 3315-7336

4.6.4 Só fará jus a diária, o condutor cujo veículo for locado na condição de veículo com condutor, sendo de responsabilidade da empresa contratada esse fato.

4.7 Valor da Hotelaria do Condutor.

4.7.1 A despesa com hotelaria, quando ocorrer, tem como base de cálculo o salário mínimo vigente e está condicionada a utilização do veículo com condutor pela Unidade Usuária e dentro dos critérios previstos no contrato originado deste termo, e o valor é apresentado pela empresa contratada na ocasião da fatura de locação.

4.7.2 A despesa com hotelaria (h) corresponde às três alimentações e a hospedagem (pousada), sendo representada pelas letras:

a) C – Café da manhã;

b) A – Almoço;

c) J – Jantar, e

d) P – pousada.

4.7.3 Para se encontrar o valor da despesa com Hotelaria do condutor, C; A; J e P toma-se como parâmetro o índice multiplicador em percentual (IM%) existente na legislação trabalhista para cada elemento, calculado sobre o salário mínimo vigente (SM), utilizando os índices: IM1 (1,63%) para C, A e J e IM2 (6,55%) para o P.

4.7.4 O Valor de cada elemento de Hotelaria; C, A, J e P para o Condutor é calculado através das fórmulas abaixo:

a) C = (SM ● IM1); b)A = (SM ● IM1); c) J = (SM ● IM1); d)P = (SM ● IM2).

4.7.5 Fará jus a qualquer elemento de hotelaria o condutor que estiver:

a) Em viagem para outro Município, cujo tempo para execução do serviço seja superior a 08 (oito) horas, incluído o percurso ida e volta a origem, e calculada sobre a planilha de preço, certificado pelo subgestor de frota da Unidade Usuária.

b)Com o veículo utilizado pela Unidade Usuária em atividades administrativas ou operacionais, em horas contínuas acima de 08 (oito) horas, onde o veículo permaneça no ambiente onde acontece a atividade, fará jus a um dos elementos de alimentação.

c) É considerado para efeito de pernoite (hospedagem) do Condutor quando o veículo estiver em viagem para outro Município ou Estado, cujo tempo seja superior a 08 (oito) horas, incluído o percurso ida e volta a Maceió, e o retorno só aconteça no dia seguinte, deve ser calculado sobre a planilha de preço, certificada pelo subgestor de frota da Unidade Usuária.

4.8 Valor da Hora Extra e Adicional Noturno do Condutor.

4.8.1 O valor da Hora Extra normal, simples, a Hora Extra especial e o Adicional Noturno para o Condutor, é calculado tendo como parâmetro o Índice Multiplicador (IM) para cada elemento:

a) IM1 para a hora extra simples – 1; b) IM2 para a hora extra especial – 2; e, c) IM3 para o adicional noturno – 3.

4.8.2 Para se encontrar cada Índice Multiplicador (IM), toma-se por parâmetro o Salário Base do condutor dividido por 220 (que identifica o total de horas simples que compõe o

(22)

DIRETORIA DE LICITAÇÕES

Rua Pedro Monteiro, n.º 47, Centro, Maceió/AL – 57.020-380

22

Informações (82) 3315-7336

mês trabalhado), multiplicando por 110, 220 e 55 que correspondem respectivamente aos percentuais 50%. 100% e 25% da hora simples, de acordo com a fórmula abaixo.

a)IM1 = ((SB ÷ 220) ÷ SB) ● 110; b)IM2 = ((SB ÷ 220) ÷ SB) ● 220; e, c) IM3 = ((SB ÷ 220) ÷ SB) ● 55.

4.8.3 A Hora Extra simples, a Hora Extra especial e o Adicional Noturno, tem como parâmetro de cálculo a Hora Simples (Valor da Hora Simples – VHS), cujo valor é encontrado através da fórmula a abaixo:

VHS = SB ÷ 220

a) Faz jus a extra o condutor do veículo que exceder por necessidade do serviço seu turno de trabalho.

I. Hora extra simples (VHE1) corresponde a cada hora trabalhada, de segunda a sexta-feira, após as 18h 00min até às 22h 00min.

II.Hora extra especial (VHE2) corresponde a cada hora trabalhada no sábado após as 14h 00min até às 22h 00min. No domingo e feriado, após as 06h 00min até às 23h 00min.

III. O Adicional Noturno (VAdN) é considerado para cada hora trabalhada partir das 22h 00min até as 05h 00min da manhã do dia seguinte.

b) Para se encontrar os valores: da hora extra simples (VHE1), da hora extra especial (VHE2) e do adicional noturno (VADN), usa-se as fórmulas abaixo. Onde (Ht) corresponde ao total de hora extra ou adicional noturno que foi trabalhada dentro do período compreendido na alínea “a” deste item.

1)VHE1 = ((IM1 ● VHS) ● Ht) + VHS

2)VHE2 = (((IM2 ● VHS) ● Ht) ÷ 100) + VHS 3)VAdN = ((IM3 ● VHS) ● Ht) ÷ 100

4.8.4 Fica limitada a concessão de até 30 (trinta) HORAS EXTRAS e 20 (vinte) ADICIONAIS NOTURNOS por condutor por mês trabalhado, devidamente atestado pelo subgestor de frota da Unidade Usuária do veículo.

5. ENDEREÇOS DOS ÓRGÃOS PARTICIPANTES/UNIDADE USUÁRIA

ÓRGÃO GERENCIADOR ENDEREÇO:

1 SECRETARIA MUN. DE

FINANÇAS

Rua Pedro Monteiro nº 47 – Centro- Maceió/AL - Telefone para contato (82) 3315-2541.

ÓRGÃOS PARTICIPANTES ENDEREÇOS:

2 COMDEC (Defesa Civil) Av. Dr. Afrânio Lages, 343 – Farol (SMCCU) – Maceió/AL – Telefone para contato (82) 3315-1437. Convencional 8882-8050

3 FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE

AÇÃO CULTURAL - FMAC

Avenida da Paz, 900 Jaraguá –CEP 57.025-050

Imagem

Referências

temas relacionados :