• Nenhum resultado encontrado

C U I D A D O R M U L T I D I M E N S I O N A L ( I N T E R A S S I S T E N C I O L O G I A )

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "C U I D A D O R M U L T I D I M E N S I O N A L ( I N T E R A S S I S T E N C I O L O G I A )"

Copied!
6
0
0

Texto

(1)

C

U I D A D O R

M

U L T I D I M E N S I O N A L

( I

N T E R A S S I S T E N C I O L O G I A

)

I. Conformática

Definologia. O cuidador multidimensional é a conscin, homem ou mulher, profissional

remunerada ou voluntária, pesquisadora empenhada na aplicação de técnicas específicas sobre os cuidados dedicados ao doente, idoso ou portador de necessidades especiais, em ambiente hospita-lar ou residencial, considerando os princípios da Cosmoética e o paradigma consciencial.

Tematologia. Tema central homeostático.

Etimologia. O termo cuidado deriva do idioma Latim, cogitatus, “meditado; pensado;

refletido”, de cogitare, “agitar no espírito; remoer no pensamento; pensar; meditar; projetar; pre-parar”. Surgiu no Século XIII. O vocábulo dimensão provém do mesmo idioma Latim, dimen-sio,“dimensão; medida”. Apareceu no Século XVI. A palavra dimensional surgiu no Século XIX. Sinonimologia: 1. Conscin cuidadora multidimensional. 2. Enfermeiro

multidimensio-nal. 3. Cuidador conscienciológico. 4. Conscin zeladora interdimensiomultidimensio-nal.

Neologia. As 4 expressões compostas cuidador multidimensional, cuidador multidimen-sional primário, cuidador multidimenmultidimen-sional intermediário e cuidador multidimenmultidimen-sional avançado são neologismos técnicos da Interassistenciologia.

Antonimologia: 1. Cuidador convencional. 2. Enfermeiro convencional. 3.

Acompa-nhante. 4. Cuidador inativo. 5. Ausente da Cuidadologia.

Estrangeirismologia: a vivência fulltime da interassistencialidade; o rapport

intercons-ciencial entre cuidador e enfermo; a angustia temporum da profissão; o otium cum dignitate da função cuidadora; o continuum assistencial para minimizar o sofrimento humano no planeta hos-pital; o Maturopodium.

Atributologia: predomínio das percepções extrassensoriais, notadamente do

autodiscer-nimento quanto à holomaturescência do empenho interassistencial.

Coloquiologia: o ato de estar de observatório e ficar ligado aos sinais e parassinais

emi-tidos pelo paciente e pelo contexto.

II. Fatuística

Pensenologia: o holopensene pessoal fraterno e acolhedor; os parapensenes, a

parapen-senidade; a diferenciação pensênica; os nosopensenes; a nosopenparapen-senidade; os reciclopensenes; a reciclopensenidade; os lucidopensenes; a lucidopensenidade; os neopensenes; a neopensenida-de; os ortopensenes; a ortopensenidaneopensenida-de; os maturopensenes; a maturopensenidaneopensenida-de; os pensenes especializados formando o vocabulário específico do campo de atuação; o holopensene doméstico dificultando a abordagem tarística ao doente religioso ou místico.

Fatologia: o acolhimento ao doente; os cuidados convergentes com as demandas do

doente; a atuação com o trafor da paciência em tempo integral; o bom humor necessário atuando em conjunto com a dedicação; o aproveitamento do tempo aplicado na tarefa do esclarecimento ao doente; a abordagem firme, porém afável; a qualidade do ato de tomar conta de alguém embasando o nível assistencial do cuidador; o ato de escutar o paciente sendo fator gerador de he-teroconfiança; o ato de saber traduzir os sinais da verdadeira necessidade do enfermo; o cuidador atento às nuances das doenças psiquiátricas; a formação do cuidador multidimensional ultrapas-sando as pesquisas da Ciência Convencional ao adotar o paradigma consciencial e as autopesqui-sas; a promoção de ajustes grupocármicos; o acolhimento pré-dessomático.

Parafatologia: a autovivência do estado vibracional (EV) profilático; a sinalética

gética e parapsíquica pessoal orientando a assistência; a assimilação e a desassimilação de ener-gias sendo fator prioritário durante o atendimento ao doente; o parapsiquismo usado com

(2)

discer-nimento em prol dos enfermos intrafísicos e extrafísicos; a impassibilidade parapsíquica superada pelas afinidades interconscienciais; a empatia com o doente vencendo as dificuldades iniciais no âmbito familiar e parafamiliar; a insegurança do cuidador novato gerando heterassédio no am-biente de trabalho; o cuidador continuando a assistência na tenepes; as sugestões esclarecedoras sobre a melhor forma de abordagem e tratamento do assistido transmitida pelo amparador extrafí-sico durante a tenepes; a Projecioterapia conduzindo ambos, cuidador e paciente, a encontros ex-trafísicos impactantes; a autorreflexão levando à automudança recicladora no assistente e assisti-do; o acolhimento pós-dessomático; o cuidador multidimensional atuante na especificidade de agente antiparapsicose pós-dessomática; a projeção lúcida do cuidador recebendo o doente e pre-parando-o para a dessoma iminente; a continuação da assistência ao doente no período pós-des-somático.

III. Detalhismo

Sinergismologia: o sinergismo bioenergético EV–arco voltaico craniochacral; o siner-gismo energético entre o cuidador e o enfermo; o sinersiner-gismo prestação de assistência–recupera-ção de cons; o sinergismo boa vontade–boa intenassistência–recupera-ção–autodiscernimento cosmoético; o sinergis-mo medida exata–medida justa.

Principiologia: o princípio do aperfeiçoamento contínuo do cuidador; o princípio da descrença (PD) na abordagem ao doente; o princípio do não abandono; o princípio dos fatos e parafatos orientarem a pesquisa e a parapesquisa; o princípio evolutivo da megafraternidade; o príncipio da assistência recíproca entre cuidador e assistido; o princípio da autoconsciência multidimensional.

Codigologia: o código de Ética Profissional; o código pessoal de Cosmoética (CPC). Teoriologia: a teoria do EV aplicada teaticamente; a teoria do corpo objetivo; a teoria da bitanatose; a teoria da comunicação interdimensional; a teoria do amparo interconsciencial; a teoria do holossoma; a teoria da serialidade.

Tecnologia: a técnica da sondagem bioenergética; a técnica do encapsulamento paras-sanitário; a técnica da priorização do mais relevante; a técnica da reeducação consciencial; a técnica da heterodesassedialidade; o traforismo em técnicas autoconsciencioterapêuticas facili-tando reciclagens intraconscienciais (recins); as técnicas de rememoração projetiva; a técnica da tábula rasa; a técnica da desassedialidade; as técnicas projetivas.

Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico do estado vibracional; o laboratório conscienciológico da Pensenologia; o laboratório conscienciológico da Paraeducação; o labora-tório conscienciológico da sinalética energética; o laboralabora-tório conscienciológico de técnicas projetivas; o laboratório conscienciológico da Cosmovisiologia; o laboratório conscienciológico da tenepes.

Colegiologia: o Colégio Invisível da Tecnologia; o Colégio Invisível da Medicina; o

Co-légio Invisível da Consciencioterapia; o CoCo-légio Invisível da Parapercepciologia; o CoCo-légio Invi-sível da Autopesquisologia; o Colégio InviInvi-sível da Interassistenciologia; o Colégio InviInvi-sível da Conviviologia; o Colégio Invisível da Experimentologia; o Colégio Invisível da Dessomatologia.

Efeitologia: os efeitos das múltiplas dimensões na intrafisicalidade; os efeitos das ener-gias dos ambientes; os efeitos da discriminação dos pensenes e holopensenes na profilaxia dos assédios interconscienciais; os efeitos cognitivos da solidariedade interassistencial entre o cuida-dor, assistido e família do assistido; os efeitos positivos das verdades relativas de ponta na recu-peração de cons entre o cuidador e enfermo; os efeitos do veteranismo evolutivo.

Neossinapsologia: as parassinapses interassistenciais influindo na aquisição pessoal de neossinapses; a inabilidade do cuidador jejuno dificultando a criação de neossinapses; as neossi-napses geradas pela experiência.

Ciclologia: o ciclo do checkup holossomático; o ciclo sono-vigília; o ciclo ressoma-des- soma; o ciclo das descobertas convivenciais.

Binomiologia: o binômio (dupla) cuidador-enfermo; o binômio autolucidez-autodiscer-nimento; o binômio abordagem intrafísica–abordagem extrafísica; o binômio autexperiência-

(3)

-heterexperiência; o binômio problema-solução; o binômio percepção-parapercepção; o binômio evocações diuturnas–rapport assistencial; o binômio educação formal–autodidatismo perma-nente.

Interaciologia: a interação escuta física–escuta parapsíquica; a interação entre as di-mensões intrafisica e extrafísica; a interação amparador-cuidador-enfermo; a interação paradig-ma convencional–paradigparadig-ma consciencial; a interação cuidador multidimensional–equipex inte-rassistencial; a interação autodesassédio-heterassistência.

Crescendologia: o crescendo iscagem inconsciente–iscagem amadora–iscagem lúcida;

o crescendo autodefesa-acolhimento; o crescendo recebimento-retribuições; o crescendo percep- ções-parapercepções; o crescendo assistido hoje–assistente amanhã.

Trinomiologia: o trinômio Energossomatologia-Parapercepciologia-Parafenomenolo- gia; o trinômio-intelectualidade-parapsiquismo-comunicabilidade; o trinômio-acolhimento-ori- entação-encaminhamento.

Polinomiologia: o polinômio soma-energossoma-psicossoma-mentalsoma; o polinômio postura-olhar-voz-gesto; o polinômio investigar-auscultar-compreender-assistir.

Antagonismologia: o antagonismo cuidar só do soma / cuidar do holossoma; o antago-nismo pessoa aberta / pessoa fechada; o antagoantago-nismo amparo / assédio; o antagoantago-nismo atenção monodimensional / atenção multidimensional; o antagonismo harmonia / entropia; o antagonis-mo omissão superavitária / omissão deficitária.

Paradoxologia: o paradoxo soma perecível–consciência imorrível; o paradoxo da reali-dade bioenergética comum ser discriminada por poucos.

Politicologia: as políticas públicas em Cuidadologia; a meritocracia; a assistenciocra-cia; a lucidocraassistenciocra-cia; a exemplocraassistenciocra-cia; a cosmoeticocraassistenciocra-cia; a energocraassistenciocra-cia; a conscienciocracia.

Legislogia: a lei do maior esforço aplicada no domínio das energias; a lei da insepara-bilidade grupocármica; a lei de causa e efeito; a lei da autorresponsainsepara-bilidade projetiva.

Filiologia: a fatofilia; a parafatofilia; a coerenciofilia; a assistenciofilia; a conviviofilia;

a cosmoeticofilia; a neofilia.

Fobiologia: a tanatofobia; a neofobia; a psicofobia; a projeciofobia.

Sindromologia: a síndrome da mediocrização; a síndrome da autovitimização; a sín-drome de burnout; o diálogo dificultado nas sínsín-dromes autistas; a sínsín-drome do conflito de para-digmas.

Holotecologia: a pesquisoteca; a sinaleticoteca; a fenomenoteca; a medicinoteca; a

bi-blioteca; a infoteca; a comunicoteca.

Interdisciplinologia: a Interassistenciologia; a Cuidadologia; a Holossomatologia; a

Pa-rapercepciologia; a Energossomatologia; a Parapatologia; a Comunicologia; a Conscienciotera-pia; a Tenepessologia; a Despertologia.

IV. Perfilologia

Elencologia: a isca humana inconsciente; a isca humana lúcida; a conscin lúcida; o ser

interassistencial; a conscin enciclopedista; o ser desperto.

Masculinologia: o cuidador multidimensional; o enfermeiro; o assistente social; o

cons-cienciólogo; o consciencioterapeuta; o tenepessista; o cognopolita assistencial; o infiltrado cos-moético; o acoplamentista; o amparador intrafísico; o atacadista consciencial; o autodecisor; o in-termissivista; o compassageiro evolutivo; o completista; o comunicólogo; o conscienciômetra; o conviviólogo; o duplista; o duplólogo; o proexista; o proexólogo; o reeducador; o epicon lúcido; o escritor; o evoluciente; o exemplarista; o reciclante existencial; o inversor existencial; o tene-pessista; o ofiexista; o parapercepciologista; o autopesquisador; o pré-serenão vulgar; o projetor consciente; o sistemata; o tertuliano; o verbetólogo; o voluntário; o tocador de obra; o homem de ação; o teleguiado autocrítico; o tecnólogo parapsíquico.

(4)

Femininologia: a cuidadora multidimensional; a enfermeira; a assistente social; a

cons-ciencióloga; a consciencioterapeuta; a tenepessista; a cognopolita assistencial; a infiltrada cos-moética; a acoplamentista; a amparadora intrafísica; a atacadista consciencial; a autodecisora; a intermissivista; a compassageira evolutiva; a completista; a comunicóloga; a conscienciômetra; a convivióloga; a duplista; a duplóloga; a proexista; a proexóloga; a reeducadora; a epicon lúcida; a escritora; a evoluciente; a exemplarista; a reciclante existencial; a inversora existencial; a tene-pessista; a ofiexista; a parapercepciologista; a autopesquisadora; a pré-serenona vulgar; a proje-tora consciente; a sistemata; a tertuliana; a verbetóloga; a voluntária; a tocadora de obra; a mulher de ação; a teleguiada autocrítica; a tecnóloga parapsíquica.

Hominologia: o Homo sapiens assistentialis; o Homo sapiens curator; o Homo sapiens energovibratorius; o Homo sapiens experimentatus; o Homo sapiens autolucidus; o Homo sapi-ens parapsychicus cosmoethicus; o Homo sapisapi-ens comunicator; o Homo sapisapi-ens empathopsapi-ense- empathopense-nicus; o Homo sapiens coterapheuticus; o Homo sapiens tenepessista; o Homo sapiens despertus.

V. Argumentologia

Exemplologia: cuidador multidimensional primário = o pré-serenão vulgar com

hipo-acuidade quanto às manifestações interdimensionais na lida com o assistido; cuidador multidi-mensional intermediário = o tenepessista com o parapsiquismo atuante a favor do assistido; cui-dador multidimensional avançado = o ser desperto com autoconsciência permanente do emprego das energias conscienciais ao atender o assistido.

Culturologia: a cultura da hiperacuidade consciencial; a cultura do acompanhamento interassistencial.

Caracterologia. Sob a ótica da Experimentologia, eis, por exemplo, na ordem alfabética,

10 condições vivenciadas pelo cuidador multidimensional:

01. Benevolência: desenvolvimento da heterobeneficência (Magnanimologia). 02. Desassim: eficácia pessoal na desassimilação energética (Energossomatologia). 03. Habilidades: retomada dos potenciais assistenciais inatos (Competenciologia). 04. Oportunidade: resgate das oportunidades assistenciais perdidas (Interprisiologia). 05. Parapsiquismo: identificação de fenômenos parapsíquicos (Parapercepciologia). 06. Proéxis: visão da proéxis na tomada de decisões (Proexologia).

07. Recuperação: reconquista da saúde e bem-estar da pessoa acamada (Medicina). 08. Reeducação: autempenho persistente na evolução consciencial (Reeducaciologia). 09. Responsabilidades: autorresponsabilização cosmoética (Paradireitologia). 10. Tares: esclarecimentos pró-autonomia consciencial (Interassistenciologia).

VI. Acabativa

Remissiologia. Pelos critérios da Mentalsomatologia, eis, por exemplo, na ordem

alfabé-tica, 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia, e respectivas especialidades e temas cen-trais, evidenciando relação estreita com o cuidador multidimensional, indicados para a expansão das abordagens detalhistas, mais exaustivas, dos pesquisadores, mulheres e homens interessados:

01. Abridor de caminho: Interassistenciologia; Homeostático.

02. Agente comunitário multidimensional: Interassistenciologia; Homeostático. 03. Autovigilância ininterrupta: Consciencioterapia; Homeostático.

04. Confiança: Confianciologia; Homeostático.

05. Consciência assistente: Interassistenciologia; Homeostático. 06. Convivência nociva: Conviviologia; Nosográfico.

07. Cuidadologia: Interassistenciologia; Homeostático. 08. Fronteiriço dessomático: Intrafisicologia; Nosográfico.

(5)

09. Função amparadora: Amparologia; Homeostático. 10. Interconscienciologia: Experimentologia; Neutro.

11. Minipeça interassistencial: Interassistenciologia; Homeostático. 12. Olhar de fraternidade: Interassistenciologia; Homeostático.

13. Princípio da responsabilidade interassistencial: Interassistenciologia; Homeostá-tico.

14. Sistematização comportamental: Paraetologia; Neutro. 15. Tempo assistencial: Interassistenciologia; Neutro.

A

ATUAÇÃO DO CUIDADOR MULTIDIMENSIONAL MANTEN

-DO HETERACOLHIMENTO

,

AUTODEDICAÇÃO E ESFORÇO

,

É RECURSO AUTEVOLUTIVO PARA ALCANÇAR VIVÊNCIAS

PARAPSÍQUICAS ASSISTENCIAIS COSMOÉTICAS LÚCIDAS

.

Questionologia.Você, leitor ou leitora, se vê atuando na condição de cuidador ou sob os

cuidados de alguém? Considera necessário aprofundar os estudos a respeito? Bibliografia Específica:

01. Bontempo, Márcio; Manual da Medicina Integral; 574 p.; 3 partes; 31 seções; 10 caps.; 21 esquemas; 17 ilus.; 18 tabs.; 38 técnicas; 107 refs.; ono.; 20,5 x 13 x 3 cm; br.; 4ª Ed.; Best Seller; São Paulo, SP; 1998; páginas 101 a 252 e 543 a 562.

02. Carvalho, Francisco; Paradoxos na Assistencialidade: Assistente-Assistido; Artigo; Anais da IV Jornada

de Saúde da Consciência; Foz do Iguaçu, PR; 07-10.09.06; Journal of Conscienciology; Revista; Trimestral; Vol.

9; N. 33-S; 4 citações; 5 enus.; 1 microbiografia; 4 questionários; 11 refs.; International Academy of Consciousness (IAC); Londres; Setembro, 2006; páginas 29 a 40.

03. Lima, Ângela Maria Machado de; & Sangaletti, Carine Teles; Cuidar do Idoso em Casa: Limites e

Possi-bilidades; coord. Antonio de Pádua Phiton Cyrino; (Coleção Saúde e Cidadania); 205 p.; 11 partes; 8 caps.; 1 E-mail; 35

enus.; 9 fichários; 4 fotos; 9 ilus; 5 websites; glos.; 37 termos; 36 refs.; 1 anexo; 3 apênds.; 18 x 11 cm; br.; Unesp; São Paulo, SP; 2010; páginas 17, 35 e 121 a 140.

04. Mason, Douglas J.; Cuide de sua Memória (The Memory Doctor); trad. Vera Martins; 160 p.; 8 caps.; 4 citações; 1 E-mail; 6 enus.; 23 fichários; 1 questionário; 21 x 14 cm; br.; 2ª Ed.; Arx; São Paulo, SP; Setembro, 2006; páginas 17 a 32 e 101 a 158.

05. Pessini, Leocir; Distanásia: Até quando Prolongar a Vida?; apres. Leonard M. Martin; revisores Mau-rício B. Leal; & Anuar Jarbas Provenzi; 432 p.; 3 partes; 74 seções; 58 subseções; 16 caps; 26 abrevs.; 169 citações; 1 E-mail; 54 enus.; 1 foto; 1 microbiografia; 46 siglas; 1 tab.; 1 website; 427 notas; 400 refs.; 8 anexos; 6 apênds.; ono; 23 x 16 x 3 cm; br.; Editora do Centro Universitário São Camilo & Edições Loyola; São Paulo, SP; 2001, páginas 45 a 66 e 101 a 158.

06. Takimoto, Nario; Princípios Teáticos da Consciencioterapia; Artigo; Anais da IV Jornada de Saúde da

Consciência; Foz do Iguaçu, PR; 07-10.09.06; Journal of Conscienciology; Revista; Trimestral; Vol. 9; N. 33-S; 4

cita-ções; 5 enus.; 1 microbiografia; 4 questionários; 11 refs.; International Academy of Conciousness (IAC); Londres; Setem-bro, 2006; páginas 11 a 26.

07. Varella, Drauzio; Guia Prático de Saúde e Bem Estar: Envelhecimento; Álbum; apres. Carlos Jardim; 64 p.; 14 partes; 24 enus.; 4 fichários; 30 ilus.; 1 website; 23 x 15,5 cm; br.; Gold; São Paulo, SP; 2009; páginas 7 a 63.

08. Vieira, Waldo; Homo sapiens reurbanisatus; revisores Equipe de Revisores do Holociclo; 1.584 p.; 24 seções; 479 caps.; 139 abrevs.; 12 E-mails; 597 enus.; 413 estrangeirismos; 1 foto; 40 ilus.; 1 microbiografia; 25 tabs.; 4 websites; glos. 241 termos; 3 infográficos; 102 filmes; 7.665 refs.; alf.; geo.; 29 x 21 x 7 cm; enc.; 3ª Ed. Gratuita;

Associação Internacional do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (CEAEC); Foz do Iguaçu, PR; 2004; páginas

115 a 117, 312 a 314, 335, 336, 388 e 389.

09. Idem; Manual da Tenepes: Tarefa Energética Pessoal; revisor Alexander Steiner; 142 p.; 34 caps.; 147 abrevs.; 1 E-mail; 52 enus.; 1 foto; 1 microbiografia; 1 tab.; 1 teste; glos. 282 termos; 5 refs.; alf.; 21 x 14 cm; br.;

Insti-tuto Internacional de Projeciologia; Rio de Janeiro, RJ; 1995; páginas 27, 40, 41, 55 a 58 e 69 a 73.

10. Idem; O que é a Conscienciologia; 192 p.; 100 caps.; 33 E-mails; 1 foto; 1 microbiografia; 15 técnicas; 11 testes; 4 websites; glos. 280 termos; 3 refs.; alf.; 21 x 14 cm; br.; 3ª Ed.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2005; páginas 20, 21, 23, 24, 41, 42, 55, 56, 60, 61 e 63 a 67.

11. Idem; Projeciologia: Panorama das Experiências Fora do Corpo Humano; revisores Alexander Steiner;

et al.; 1.248 p.; 18 seções; 525 caps.; 150 abrevs.; 16 E-mails; 1.156 enus.; 1 escala; 1 foto; 3 gráfs.; 42 ilus.; 1

microbio-grafia; 1 sinopse; 2 tabs.; 2 websites; glos. 300 termos; 2.041 refs.; alf.; geo.; ono.; 28 x 21 x 7 cm; br.; 5ª Ed. rev. e aum.; Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC); Rio de Janeiro, RJ; 2002; páginas 149 a 151, 497 a 499, 594 a 602 e 686 a 690.

(6)

12. Idem; 700 Experimentos da Conscienciologia; 1.058 p.; 40 seções; 100 subseções; 700 caps.; 147 abrevs.; 1 cronologia; 100 datas; 1 E-mail; 600 enus.; 272 estrangeirismos; 2 tabs.; 300 testes; glos. 280 termos; 5.116 refs.; alf.; geo.; ono.; 28,5 x 21,5 x 7 cm; enc.; Instituto Internacional de Projeciologia; Rio de Janeiro, RJ; 1994; páginas 312 a 314, 335, 336, 388 e 389.

E. C.

Referências

Documentos relacionados

Este trabalho é um estudo de História da Educação Piauiense abordando, especificamente, a 

Use o Conversor de Mídia Philips para converter os arquivos de vídeo, para corrigir o tamanho da tela e transferir os vídeos do seu computador para o seu aparelho.. Esta aplicação

Recorde bomba travão Repartidor Travão Parafuso sangrador pinça frente Parafuso simples bomba Parafuso duplo bomba Bomba travão Reservatório óleo Tubo travão frente Tubo travão

Para estes polos, a mediana de distância entre o município de residência do aluno e o polo é maior que 60 quilômetros, ou seja, pelo menos 50% dos alunos que não residem no

(E) no âmbito dos contratos entre a EBSERH e as instituições de ensino os servidores titulares de cargo efetivo em exercício, que exerçam atividades relacionadas ao objeto

Assim, notamos ao longo da preparação do homem medieval que buscava o “bem morrer” cujo objetivo é ser um “bom cristão”, que firmava a sua fé em uma vida plenamente religiosa

PROFESSOR DE EDUCAÇÃO ESPECIAL - 2° PROFESSOR - NÃO

A avaliação será realizada a partir da apresentação de seminário e da realização de um trabalho final escrito. Educação não- formal e cultura política: impactos sobre o