ÍNDICE OTORRINO: GLÂNDULAS: GLÂNDULAS TIROIDEIA E SUAS DOENÇAS: BÓCIO OU PAPEIRA: BÓCIO EXOFTÁLMICO:... 07

Texto

(1)

3 ÍNDICE

OTORRINO: ... 04

GLÂNDULAS: ... 05

GLÂNDULAS TIROIDEIA E SUAS DOENÇAS: ... 06

BÓCIO OU PAPEIRA: ... 07

BÓCIO EXOFTÁLMICO: ... 07

OUVIDOS: SUAS DOENÇAS: ... 09

NARIZ: SUAS AFECÇÕES: ... 13

SINUSITE: ... 15

OLHOS: SUAS DOENÇAS: ... 17

PAPEIRA: ... 23

CALVICE: ... 23

(2)

4 OTORRINO

GARGANTA: INFLAMAÇÕES E ÚLCERAS

Toda a infecção da garganta revela sangue impuro por efeito de crónicos transtornos digestivos e deficiente eliminações da pele.

Garganta irritada, inflamada, significa sangue alterado em grau variável e, além da causa apontada, temos esta manifestação quando se abafam supurações, como sucede com a purgação tratada por meio de drogas, injeções e lavagens uretrais e vaginais. O nosso organismo está revestido de uma dupla membrana, podemos dizer; um exterior, a pele e outra interna, mucosa. Assim como a pele está provida de inumeráveis orifícios chamados poros, por onde o corpo expulsa continuamente impurezas do interior, as mucosas possuem também grande quantidade de glândulas que segregam mucos, destinados a defender o organismo de impurezas que vêm do exterior ou do interior, destruindo substâncias nocivas e neutralizando toxinas, qualquer que seja sua origem.

Sucede que um esfriamento contrai subitamente os poros da pele, paralisando num momento a constante ação eliminadora do organismo por essa via. Interrompida esta importantíssima função defensiva, as substâncias estranhas existentes dirigem-se para o interior, congestionando e inflamando as mucosas, onde resultam pneumonias, inflamações dos rins, brônquios, nariz, garganta,

(3)

5

traqueia, etc. Não existindo acumulação de substâncias estranhas no corpo não pode produzir-se nenhuma destas alterações tão correntes e que o vulgo atribui ao frio a mudança de temperatura ambiente.

Assim, pois, as doenças não vêm do frio nem de fora, mas, sim, de dentro do corpo por impurificarão orgânica em consequência do desarranjo funcional, que por sua vez é efeito do desequilíbrio térmico do organismo.

Tratamento: Se supuram aplicar-se-á feno grego para facilitar a eliminação de matéria corrompida.

Como tratamento geral, nossos seguirão dos seguir-se-á o indicado em "Primeiros Auxílios".

Os doentes crónicos seguirão com constância e indefinidamente o Regime de Saúde de Lezaeta.

GLÂNDULAS

Com este nome designa-se todos os órgãos que produzem um líquido (secreção). Temos: as glândulas salivares, que produzem salivas; o figão, que produz bile; as lacrimais, que produzem lágrimas; as dos órgãos genitais, e todas as que cobrem as mucosas do estômago, intestinos e pele.

(4)

6

Uma das funções mais importantes das glândulas consiste em destruir e eliminar substâncias estranhas, como faz o fígado, que filtra o produto da digestão retendo as suas impurezas e expulsando-as pela bile; as amigdalas, cujas importantes funções já conhecemos; o baço que retém antibióticos e tóxicos farmacêuticos, como é revelado pela íris; as glândulas da pele, que pelo suor eliminam impurezas internas, etc. As secreções glandulares constituem, pois, uma das defesas mais admiráveis do organismo e por meio delas o corpo realiza a sua purificação.

As drogas, soros, vacinas e injeções debilitam e paralisam o normal trabalho destes maravilhosos órgãos defensores da vida orgânica e a sua incómoda presença é revelada na íris como matérias estranhas e prejudiciais.

GLÂNDULAS TIROIDEIA E SUAS DOENÇAS

A glândula tiroide está situada na parte anterior do pescoço e, além de destruir matérias estranhas, tem a propriedade de segregar determinada substâncias necessárias para a vida normal do corpo. Por isso a anormalidade deste órgão pode ocasionar graves transtornos, especialmente nas faculdades intelectuais e no crescimento do corpo.

Há vários estados da afecção da glândula tireoide que a medicina alopática trata de forma diversa. Segundo a Doutrina

(5)

7

Térmica de Lezaeta, estes diferentes estados apenas são variações duma causa única que afeta todo o organismo, mais ou menos sobrecarregado de substâncias estranhas por desarranjo grave das suas funções de nutrição e eliminação. Segundo isto, procurar-se-á normalizar a digestão do doente e ativar a pele, colocando o corpo em permanente Equilíbrio Térmico.

As principais afecções das glândulas tiroides são o bócio vulgar e o bócio exoftálmico, com saliência dos olhos.

BÓCIO OU PAPEIRA

Com este nome conhece-se o aumento do volume da glândula tiroide inchada mais ou menos o pescoço na sua parte anterior.

Como toda a doença, esta deve-se a vida antinatural e, especialmente, à alimentação pobre em sais minerais e vitaminas que as frutas e saladas cruas proporcionam.

O tratamento desta afecção é o mesmo que se indica para o bócio exoftálmico, tratado a seguir.

BÓCIO EXOFTÁLMICO

As manifestações deste mau são: aumento de volume da

(6)

8

glândula tireoide, proeminências dos piolhos e pulso rápido, pode ser de 90 a 120 ou mais pulsações por minuto. Há irritabilidade nervosa, perturbações mentais, palpitação do coração, insônia, debilidade e pigmentação da pele, que se torna morena.

Esta doença, como a anterior, é incurável para a alopatia, pois por meio duma operação cirúrgica extrai o órgão doente sem eliminar a causa do mal, deixando assim de pé o estado de desarranjo orgânico geral que irá paulatinamente esgotando o doente até fazê-lo sucumbir por debilita mento do coração.

Tratamento -- Este terá por fim normalizar a composição do sangue por meio de boas digestões e ativa eliminação a pele. Para isso é preciso atuar sobre a temperatura interna e superficial do corpo, a fim de equilibrá-las. A dieta deve ser crua quanto possível, evitando carnes e seu caldo, gorduras animais, queijo seco, doces, cacau, chocolate, café, leite, álcool e tabaco. Recomenda-se queijinho fresco, sopa de trigo integral, com gema de ovo, aveia esmagada ou flocos, salada de toda a espécie de frutas cruas. Sal, o menos possível, bem como condimentos ou temperos excitantes; não beber se não com sede. Procurar vida tranquila do campo ou da montanha, de preferência em clima seco.

Para ativar o calor natural da pele e favorecer as suas funções

(7)

9

eliminadoras, temos a fricção ao acordar e Lavagem do Sangue da parte da manhã. O banho genital de 20 a 30 minutos, uma ou duas vezas por dia e cataplasma de barro no pescoço e ventre durante a noite, combaterão a febre interna, sempre intensa nestes doentes

Fazer exercício ao ar livre, se for possível com moderadas subidas de montes, descansando de vez em quando, evitar todo o desgaste de energias e, se for possível, guardar castidade absoluta.

Nos casos mais graves, com pulso muito agitado, far-se-á vida de repouso, mantendo constantemente barro no ventre e pescoço. Os banhos de ar são eficazes para acalmar as palpitações do coração. O enfeixamento geral substituirá a Lavagem do Sangue nestes casos de superatividade cardíaca. Também as compressas locais frias ou de barro, coalhada de leite ou batata ralada, aliviam a agitação cardíaca.

Em todos os casos siga-se com constância o Regime de Saúde com ligeiras modificações de acordo com o exposto.

OUVIDOS: SUAS DOENÇAS

Como todas as doenças adquiridas, as dos ouvidos têm origem em más digestões crónicas causadas por alimentação antinatural e putrefações por febre gastrintestinal do doente.

As morbidades assim acumuladas na cabeça procuram saída

(8)

10

pelas aberturas do crâneo, dando lugar a afecções dos olhos, nariz, garganta e ouvidos. Quando aparte comprometida é o ouvido externo, o caso não é perigoso. Inflamação do tímpano, zumbidos e surdez são mais delicados, mas a afecção de maior perigo é a inflamação do cérebro, produzindo meningite ou encefalite.

Estas graves doenças geralmente são consequência de tratamento medicamentoso de afecções agudas, como tifo, difteria, sarampo, escarlatina, etc. Impossibilitado o organismo de expulsar as matérias estranhas à sua economia, estas sobem à cabeça por efeito das fermentações originada por febre intestinal.

Tratamento: Para curar as doenças dos ouvidos, como todas as que afetam a cabeça é preciso fazer tratamento geral com o objetivo de normalizar a digestão do doente. Além disso, é preciso expulsar as substâncias mórbidas mediante atividade eliminadora da pele e rins.

Isto conseguir-se-á refrescando os órgãos internos e aquecendo a superfície e extremidades do corpo.

Como desinfla mante local, recomenda-se banhos de vapor com folhas de eucalipto, para o que se fazem ferver durante dez minutos num vaso, duas ou três dessas folhas, aplicando-se o vapor ao interior do canal auditivo por meio de um tubo de papel ou cartão em que a parte mais estreita se introduza no ouvido e a mais larga recebe o

(9)

11

vapor do depósito. Esta aplicação faz-se geralmente na cama antes de dormir, colocando a seguir um pouco de algodão no canal auditivo para evitar resfriamento. Pode repetir-se diariamente até que o mal desapareça, o qual se resolve ordinariamente por meio da supuração abundante do ouvido.

O banho frio aos pés, ao deitar, seguido de banho de vapor de 15 minutos às pernas, atrai para baixo as acumulações sanguínea da cabeça.

As intervenções cirúrgicas para curar as afecções dos ouvidos são prejudiciais porque não suprime a causa que está no ventre, originando novas perturbações.

As afecções mais correntes dos ouvidos são: otite externa, ou seja, inflamação do ouvido externo, otite média, inflamação do ouvido médio; otite interna, inflamação do ouvido interno;

inflamação do tímpano, surdez ou dureza de ouvido, dor de ouvidos, fluxos dos ouvidos e zumbidos, etc., as quais, sejam agudas ou crónicas, se trata de forma análoga, procurando antes de mais nada normalizar a digestão do doente e ativar as suas eliminações pelo corpo.

Convém advertir que é grave erro abafar expulsão de pus do fluxo dos ouvidos. Este esgotar-se-á normalizando a digestão do doente e ativando as suas eliminações gerais pela pele, rins e

(10)

12 intestinos.

Sem prejuízo ao indicado anteriormente, nos casos agudos com febre seguem-se as indicações dadas no parágrafo "Primeiros Auxílios'.

Nos casos crónicos seguir o Regime de Saúde.

CASOS DE CURA

Caso: Sr.a Zoila Copé, de 54 anos, fundo Chaparal, S. Carlos, em seis semanas restabeleceu o ouvido, seguindo o Regime de Saúde de Lezaeta já referido.

Outro: Sr. Penaloza de 40 anos, antigo viajante, vítima de paralisia facial com perda do ouvido direito.

Lezaeta proscreveu-lhe dieta exclusivamente crua de frutas ou saladas, lavagem diária do sangue pela manhã, dois ou três banhos genitais pela tarde e cataplasma de barro sobre o ventre durante a noite para evitar putrefações intestinais.

Após seis semanas de seguir este regime, desaparecera a sua grave doença, perdendo 18 quilos que tinha a mais e adquirindo tal bem-estar que se converteu em entusiástico propagandista do regime.

(11)

13

NARIZ: SUAS AFECÇÕES

O nariz é um órgão destinado a defender a entrada das vias respiratórias. O sentido do olfato reside nas suas sensíveis mucosas, maravilhosa defesa que nos permite evitar a ingestão de alimentos ou substâncias prejudiciais à Saúde e nos denunciam cheiros desagradáveis que devemos evitar.

Nas fossas nasais retém-se o pó do ar e gradua-se a sua temperatura antes de entrar no brônquios e pulmões.

Para que a função respiratória seja normal, é preciso o bom funcionamento das vias nasais. Estas podem afetadas por irritação e inflamação das mucosas, de forma aguda ou crónica, com o que se dificulta ou impossibilita a normal entrada do ar para os pulmões e daí a necessidade de respirar pela boca, o que constitui uma anormalidade.

Para que as fossas nasais sejam afetadas por inflamação é preciso existir febre gastrintestinal que, como sabemos, é o ponto de partida de todas as doenças.

A rinite é uma doença caracterizada por irritação aguda ou crónica da mucosa nasal e geralmente consequência de esfriamento, ou seja, desequilíbrio térmico do corpo, agudo ou crónico. Esta afecção constitui defesa orgânica que permite descarregar a cabeça de matérias estranhas prejudiciais que subiram desde o interior do ventre

(12)

14

em fermentação pútrida devido a febre interna.

Tratamento: O seu tratamento está indicado: Há que equilibrar as temperaturas do corpo, aquecendo a pele coma Lavagem do Sangue de Lezaeta feita diariamente, para os adultos, ou as seis fricções na cama, quer se trate de adultos ou crianças. A cataplasma de barro sobre todo o ventre durante a noite e alimentação crua de frutas ou saladas evitarão as putrefações intestinais, sempre origem e ponto de apoio de todas as doenças.

Está na moda falar de 'febre dos fenos", frequente na Primavera. Culpa-se desta afecção os polens das flores, quando na realidade ela constitui ceise eliminadora provocada por reação da força defensiva do organismo que desperta com a estação.

Os pólipos nasais são processos inflamatórios crónicos que afetam também as cartilagens do nariz. Já sabemos que a origem desta anormalidade está no interior do ventre febril e em fermentação pútrida.

Grave erro é tratar pela cirurgia esta anormalidade, porque o bisturi é impotente para atuar sobre a causa de qualquer doença.

Ozena. Designa-se com este nome o mau cheiro da exalação nasal.

(13)

15

Naturalmente o mau cheiro que se desprende do nariz revela a presença de matérias corrompidas das fossas nasais. Já sabemos que a origem destas morbidades está nas putrefações do aparelho digestivo febril. Certa anormalidade anatómica favorece esta doença que só desaparecerá eliminando a sua causa que está no ventre.

Como regra geral, nos casos agudos seguir-se-á o regime de 'Primeiros Auxílios'. Para os adultos e doentes crónicos está indicado o Regime de Saúde.

SINUSITE

Comeste nome designa-se a inflamação da mucosa que reveste as cavidades chamadas seios frontais, na cabeça e maxilares da face.

A origem desta afecção, como sempre, está na crónica fermentações mórbidas do aparelho digestivo devido à febre gastrintestinal. Especialmente a mortífera prisão de ventre favorece e mantém esta doença. Naturalmente deve existir predisposição pessoal para esta afecção.

As dores agudas e crónicas sobre os olhos ou na cara revelam estas inflamações que jamais devem ser tratadas pela cirurgia que é inapropriada para atuar sobre a sua causa que está no ventre do doente.

(14)

16

Tratamento: Especialmente eficazes são os banhos genitais de 20 a 30 minutos, para fazer desaparecer as dores de cabeça e da cara nos doentes adultos.

(15)

17

O REGIME DE SAÚDE SALVA AS VÍTIMAS DESTA AFECÇÃO.

Caso: A menina F. G. B., sofreu longo tempo de sinusite da qual não se aliviou com tratamento médico do país e da Europa aonde se deslocou em busca de melhora. Quando já estava resolvida a intervenção cirúrgica alguém aconselhou consultar Lezaeta. Seguindo as recomendações que ele deixa aqui indicadas, desde o primeiro banho genital sentiu alívio e, antes de quatro semanas, a sua Saúde estava restabelecida.

OLHOS: SUAS DOENÇAS

Um dos erros mais correntes e prejudiciais, tratando-se de afecções dos olhos, consiste em considerar as suas doenças como locais e limitar o tratamento ao órgão afetado. Como segurança Lezaeta afirma que, para curar devidamente as doenças da vista, é indispensável normalidade digestiva, sendo secundário o tratamento local. As doenças destes órgãos, adquiridas por causas externas, necessitam de aplicações desinfla mantes com o barro ou a coalhada de leite.

Os olhos enfermam em consequência de impurificarão do sangue, viciado por vida antinatural e especialmente por efeito de má digestões devido ao calor febril do intestino. Assim, as supurações,

(16)

18

opacidades, nuvens, inflamações, cataratas, desprendimento da retina, etc. São efeito da causa apontada.

Afirmamos, pois, que, além de certa predisposição, as doenças dos olhos adquirem-se como consequência de más digestões e efeminamento da pele do doente. Disto se deduz que elas devem ser tratadas restabelecendo a normalidade digestiva, para a qual é preciso refrescar o interior do ventre, sempre febril em todos os doentes, e ativar a sua pele. Compreende-se assim que as intervenções cirúrgicas nestas afecções, quando não prejudiciais, são inúteis, conseguindo-se com elas apenas melhoria passageira, pois não elimina a causa da doença, que continuará em ação.

Tratamento: Para melhorar os olhos deve-se atuar refrescando o interior do ventre para normalizar a digestão e ativar a pele por meio da Lavagem do Sangue de Lezaeta feita diariamente.

Os doentes da vista conseguirão a cura estável por meio do tratamento que normalize as suas funções orgânicas, o que não conseguiriam se tratasse apenas do órgão doente.

O que padece duma afecção da vista deve fazer uso moderado dela, evitando cansá-la em trabalhos em trabalhos forçados e com luz artificial. A cataplasma de feno grego é eficaz quando se trata de dissipar manchas nos olhos e a cataplasma de coalhada, quando se

(17)

19

trata de inflamações agudas. Ambas se aplicam sobre as pálpebras. A cataplasma de barro aplica-se sobre os olhos afetados por algum acidente.

Nos casos agudos nas crianças seguir-se-á o regime indicado em "Primeiros Auxílios".

Os adultos e doentes crónicos seguirão com constância o Regime de Saúde.

Com as indicações anteriores pode tratar-se todas as doenças dos olhos conhecidas com os nomes de conjuntivite aguda simples, conjuntivite purulenta, doença da córnea, tersol, inflamação das pálpebras, catarata, inflamação e degeneração do nervo ópticos ou inflamação da retina, miopia, hipermetropia, astigmatismo, estrabismo ou olhos vesgos, e glaucoma.

CASOS DE CURA

Exemplo: D. Carlos Ibarra, motorista, de 46 anos, com data de 8 de julho de 1943, declara:

“Fui tratado durante quatro meses de tracoma, pelo Prof. X, da capital. Depois de gastar mais de $5000, estava pior da minha doença da vista. Então, por conselho de um amigo consultei D. Manuel Lezaeta Acharam e, seguindo o seu Regime de Saúde, em quatro

(18)

20

semanas vi-me livre de minha grave afecção, sem necessidade de drogas, gotas nem injeções. ”

Outro exemplo: D. Vicente M. V., de 50 anos, foi vítima de terríveis dores num olho. Os médicos, famosos especialistas Drs. Ch.

e B. davam-lhe oito dias de vida se não tirasse o olho direito que tinha tumor canceroso na sua base. Submetido ao Regime de Saúde de Lezaeta, em quatro semanas tinha desparecido todo o mal-estar, Dois anos depois Lezaeta viu-o gozar perfeita Saúde, sempre praticando o seu Regime.

Outro: Em Setembro de 1937, levaram a Lezaeta de La Lingua o menino Alberto Sánches , de 15 anos, com a vista perdida em consequência de uma meningite, como foi comprovado pelo Dr. José Riquiero. Quando ele o viu não tinha conhecimento, não falava e o corpo estava rígido e sem movimento.

Após quatro semanas de ter praticado o seu Regime de Saúde, o doente recuperou a vista, os movimentos, a razão e a palavra. Isto conseguiu-se por meio de sua Lavagem do Sangue pelo vapor, feita diariamente, três ou quatro urticações a todo o corpo, seguidas de fricções gerais de água fria, feitas na cama, aplicações de barro sobre os olhos e cabeça a toda a hora, como também em volta do ventre e rins durante a noite. Assim se combateu a febre "destrutiva" na sua pele, restabelecendo-se a normalidade funcional do organismo por Equilíbrio Térmico do corpo. A dieta exclusiva de frutas cruas ou

(19)

21 saladas completou o tratamento salvador.

Oito anos depois, dia 25 de fevereiro de 1945, a Sra. Amélia Sáez de Sánche, mãe deste jovem, já com 23 anos, informou-lhe de que seu filho desfrutava saúde e trabalhava em Chillán como estatístico do Cemitério dessa cidade.

Outro: D. Teodoro Sigmund, engenheiro, de 40 anos, E.

Delporte, n. 1428, Santiago, após um ano de tratamento à vista no Hospital do Salvador, foi desenganado pelos especialistas desse estabelecimento. Deu-se-lhe alta nestes termos: "Sr. Sigmund, o seu caso é dramático, temos feito o possível e aplicado o que sabemos.

Resignação!". Foi a consulta de Lezaeta pelos braços de sua mulher, completamente cego, os olhos serão dois depósitos de pus e de sangue. Lezaeta disse-lhe que a sua doença era de efeito de graves desarranjos digestivos crónico, ao que lhe observou que a sua digestão era a melhor que a sua digestão era o melhor que tinha.

Lezaeta insistiu que era aí que estava a origem e ponto de partida da sua doença e que restabeleceria a vista comendo exclusivamente frutas cruas ou saladas. Além disso, proscreveu-lhe a sua Lavagem do Sangue feita diariamente, dois ou três banhos genitais até ao meio-dia, de 20 a 30 minutos cada, e cataplasma de barro sobre todo o ventre e sobre os olhos durante a noite. Após sete meses de ter seguido rigorosamente este regime, recuperou a vista do olho direito e pouco depois a do esquerdo, voltando às suas ocupações ordinárias.

(20)

22

Outro: A Sra. Marina Babiano Bonzi, de 28 anos, Telca, 2 Oriente. 880. Esteve durante dois anos doente de tracoma. Veio a Santiago consultar o Dr. Charlin e outros especialistas que uniformemente declararam que havia necessidade de extrair o olho direito para salvar o esquerdo. Pela sua parte, Lezaeta proibiu a intervenção cirúrgica e, após oito dias de ter seguido o seu Regime de Saúde, o doente podia olhar para o sol, ficando livre da sua doença após dois meses. Além do regime geral, aplicou-se barro aos olhos, de dia e de noite.

Sete anos depois, no dia 11 de novembro de 1943, seu marido relatou-lhe o caso, acrescentando que sua mulher se mantinha sã, sem abandonar as práticas de saúde que a salvaram.

Outro: A Sra. M. A. S., de 82 anos de idade, foi vítima de afecção aguda nos rins e como consequência, inchou-lhe a cara e o olho direito tornaram-se saliente de forma impressionante.

Bastou dieta de frutas cruas e diárias lavagem do Sangue para que antes de quatro semanas o olho voltasse ao seu lugar e se normalizasse o rosto.

Neste caso já se tinha falado em arrancar o olho para extrair um

(21)

23 suposto tumor na sua base.

PAPEIRA

Com este nome conhece-se a inchação, acompanhada de febre e dor das glândulas produtoras de saliva que estão situadas imediatamente debaixo das orelhas e por detrás das mandíbulas. É uma afecção benigna, se tratada pelo seu sistema, mas que pode ter complicações como a supuração da própria glândula ou inflamação dos testículos, se o tratamento for inadequado, pelo uso de drogas, injeções e vacinas.

Tratamento -- Enquanto houver febre seguir-se-á o indicado em "Primeiros Auxílios ". Dia e noite manter-se-á cataplasma de barro sobre as partes inflamadas, mudando os emplastos cada duas ou três horas. Além disso, deve-se aplicar enfaixa mento de barro sobre ventre e rins, ou pelo menos sobre o ventre, durante a noite. Estando de pé, os adultos seguirão o Regime de Saúde.

CALVICE

Com este nome designa-se a falta de cabelo na cabeça. Esta

(22)

24

afecção é sintoma de alteração da Saúde geral e, usualmente, revela prisão de ventre.

O cabelo do couro cabeludo cai ou embranquece por intoxicação da sua raiz em consequência de prolongados desarranjos e regime medicamentoso. A calvície é, pois, sempre, sintoma de impurificarão do sangue por causa de más digestões crónicas e deficiente eliminação da pele.

As fermentações e putrefações intestinais produzem gases tóxicos que, através dos tecidos porosos do peito, pescoço e cabeça sobem até ao couro cabeludo, procurando a saída para o exterior e, pela sua ação corrosiva, destroem a vida da raiz dos cabelos, os quais se desprendem, até desaparecerem definitivamente. Isto pode suceder às vítimas do tifo, que perdem a cabeleira.

Melhorando a digestão e purificando o sangue detém-se a queda do cabelo e ainda pode nascer novo, se não há completa destruição das raízes.

O tratamento da calvície está no ventre e não na cabeça, e consiste em normalizar a digestão na base de frutas cruas e ativar a eliminação cutânea.

Siga-se indefinidamente o Regime de Saúde de Lezaeta.

Imagem

Referências

temas relacionados :