Para que serve cada pincel de maquiagem?

Texto

(1)

Para que serve cada pincel de maquiagem?

Quando falamos de pincéis para maquiagem existem tantas opções que é normal surgirem dúvidas de como usar cada um. Eu mesma até alguns anos, não fazia ideia.

Esfumando a sombra – esse efeito é lindo. O preto esfumado no olho é essencial para uma make perfeita. Nesta fase, o pincel ideal precisa ter cerdas macias e formato oval. Para o efeito esfumado desejado é preciso fazer o movimento vaivém com paciência e de forma contínua.

(2)

Sombra e côncavo – Para aplicação de sombras e marcação do côncavo, o pincel de formato oval e de cerdas pequenas é perfeito. Ele se ajusta às curvas dos olhos, o que garante uma cobertura uniforme nas pálpebras.

(3)

Chanfrado – se tem um pincel coringa e indispensável, é esse!!! Ele exerce várias funções, sendo uma das principais aplicar sombra rente aos cílios e na marca d’água dos olhos.

Além disso, o pincel ajuda a levantar o olhar e pode ser usado para colocar os cílios postiços.

(4)

Base e Corretivo – o pincel para base deve ser específico para causar o efeito desejado (esconder as olheiras e as manchinhas da pele). O formato deve ser oval, com cerdas grandes e achatadas. Ele é perfeito para produtos líquidos ou cremosos e ajuda a causar um aspecto aveludado na pele.

(5)

Blush – com cerdas grandes e chanfradas, esse pincel deve ser utilizado para aplicar blush em movimento diagonal. O seu formato facilita também o contorno do rosto nas laterais, causando um leve efeito degrade ao esfumar. Uma dica de expert: retire o excesso do produto com um sopro ou nas costas das mãos para não deixar as bochechas marcadas e não ficar com um aspecto de “palhacinha”, que ninguém merece

Pó Facial – o pincel deve ser fofinho, com muitas cerdas e de formato arredondado. Ele é ideal, pois dá a cobertura uniforme às áreas maiores do rosto. Para aplicar é preciso desenhar o

(6)

formato do rosto e tomar cuidado na quantidade de pó aplicada, para não ficar sobrecarregado.

Agora que já sabem as dicas, existem no mercado pinceis de variados tamanhos e formatos. O que eu mais gosto são os fofinhos. Os meus são de sereias, e vocês, também tem pinceis assim, ou são mais clássicas?

Salão de Beleza: muitas vantagens dos Salões de Bairro

Cabeleireiro Nick (Fábio Lago) e Marcel (Andy Gerker)

Mas é justamente o contrário. Sem falar que, nesses ditos

(7)

chiques, nos trinques, muitas vezes a facada é tão grande que mais parece assalto mesmo…

Certa vez uma amiga de Mato Grosso, de passagem por São Paulo, concordou, desavisada, em fazer vários tratamentos em um salão VIP do Shopping Cidade Jardim.

Além do corte de cabelos, fez luzes, hidratação e uma manicure. E amargou uma conta de nada menos de R$4.000,00

…Pior: ao reclamar ainda teve que suportar os olhares de arrogante condescendência das funcionárias…

Isso aconteceu há dois anos e, de lá para cá, a Crise geral instalou-se e, pouco a pouco, começam a ganhar mais clientela (e prosperar muito) os salões de beleza de bairro, carinhosamente apelidados com orgulho de “fundo de quintal” .

Em um salão VIP – além de um tratamento com direito a muitos paparicos, o valor astronômico cobrado inclui cobrir várias necessidades dos clientes: desde um cozinheiro que prepare seu prato favorito até um cuidador para seus cães de estimação.

Segundo seus defensores “Quanto mais você pagar, melhor será a experiência que o salão vai oferecer e maiores as opções de

(8)

mudanças de imagem que lhe proporcionará.”

“Mas é claro que não é bem assim – como aliás mostra Nick, o personagem do estupendo Fábio Lago da novela “Do outro lado do Paraíso”, de Walcyr Carrasco da TV Globo. Nick abriu um salão super simples no lado “errado” da cidade – e já está roubando clientes de seu ex salão bacana e caro…

Há outros motivos, além de proteger o bolso para que, até as madames mais peruas estejam aderindo aos salões de bairro deixando de lado os mega cabeleireiros – afinal, as vantagens são muitas:

Você pode ir desarrumada – ninguém entra em um salão desses para se exibir, tirar selfis ou ser visto…

Você pode dar idéias para a sua cabeleireira/o – e ela/e não vai se ofender nem torcer o nariz – ao contrário, vai até gostar e fazer tudo para te atender.

Você pode fazer uma terapia rápida – esse tipo de profissional em geral conhece não apenas os clientes mas também a família e

(9)

outros personagens de sua vida mais íntima. E vai ouvir sem julgamentos…

Você pode pendurar a conta a pagar por mês – tem coisa melhor?

É muito mais barato – e ponto.

Agora, se você tem um cabelo complicado, frágil ou que mudou drasticamente devido a uma doença, vale a pena gastar mais num estilista melhor e mais experiente e fazer a manutenção no seu salão de bairro – porque não?

Imagem

temas relacionados :