Como tocar Banjo. Escolhendo um banjo

Texto

(1)

Como tocar Banjo

Escolhendo um banjo

Escolha o número de cordas.

Os banjos são um instrumento versátil e estão disponíveis em diversos “sabores”. Dentre as opções, há banjos com 4, 5 ou até 6 cordas. Escolha a melhor opção baseada no estilo de música que pretende tocar e o nível em que se encontra em relação ao aprendizado do instrumento.

• O banjo de 4 cordas é o tipo mais antigo e é frequentemente relacionado ao estilo dixieland/jazz ou música celta. Porém, você certamente poderá tocar outros estilos musicais além destes. Além disso, ele é uma ótima opção para iniciantes devido à sua simplicidade.

• O banjo de 5 cordas é o tipo mais popular. Está intimamente ligado aos estilos musicais bluegrass e folk, mas pode ser usado para tocar qualquer estilo. O banjo de 5 cordas é conhecido por sua estranha quinta corda, que é presa perto da metade do braço. Esta é a melhor opção para iniciantes no banjo, que oferece facilidade em tocar além de apresentar uma variedade grande de notas.

(2)

• O banjo de 6 cordas é o menos popular dentre os três tipos, mas é usado por vários músicos famosos que tocam banjo. Ele oferece a maior variedade de notas, mas é ao mesmo tempo o mais difícil de se tocar, sendo assim uma escolha ruim para iniciantes.

Decida entre um banjo com ou sem ressonador.

Os banjos são construídos de duas formas: com um ressonador ou sem ressonador. O banjo sem ressonador vem com a parte de trás aberta, fazendo uma forma de tigela quando segurado de ponta-cabeça. Um banjo com ressonador tem em sua traseira um

“círculo” de madeira que ajuda a amplificar o som.

• It is best to make the decision on which build of banjo you want after playing both at a local music store. They each offer slightly different sounds because of their construction.

• É melhor tomar a decisão de qual comprar após testar os dois tipos em uma loja de música local. Cada tipo oferece um timbre ligeiramente diferente de acordo com a forma que foram construídos.

• Banjos sem o ressonador são normalmente usados por iniciantes pois são mais baratos e não há a necessidade de se projetar o som, mas se você quiser tocar em uma banda, este tipo pode não ser a melhor opção.

• Dizem que quanto mais pesado o banjo, melhor sua qualidade. Mas não deixe este detalhe atrapalhar sua escolha de um instrumento mais leve.

(3)

3. Encontre o instrumento com a melhor ação e escala para você.

A ação é a distância entre as cordas e o braço, enquanto que a escala é a distância total das cordas entre a pestana e a ponte.

• Escolha um banjo com uma ação baixa para tornar mais fácil a tocabilidade.

Se a ação estiver muito alta, você deverá pressionar as cordas com mais força, o que pode fazer com que as notas saiam desafinadas e você sinta uma pressão desconfortável nos dedos.

• A escala do banjo pode variar de 58 cm à 81 cm, mas a forma mais fácil de se começar é pelo banjo com escala de 66 cm. Ele não será absurdamente longo nem desconfortavelmente curto, ficando confortavelmente na metade.

(4)

Considere outras opções. Apesar dos itens supra mencionados serem importantes ao se considerar comprar um banjo, há algumas outras opções a se contemplar. Você pode considerar comprar um banjo de palheta, que é tocado com uma palheta especial, ou possivelmente um banjo com um controle de tom, que deixa o som mais encorpado.

Converse com uma pessoa que já toca banjo ou com o vendedor da loja de instrumentos local para descobrir qual estilo vai ao encontro de sua preferência.

(5)

Afine seu banjo.

Antes de começar a tocar o banjo, certifique-se de que ele está afinado corretamente. Isto pode soar intimidador para um iniciante, mas é fácil afinar você mesmo. Ao torcer as tarraxas voe altera a tensão nas cordas, o que altera o seu tom.

• Use um afinador eletrônico. Os banjos demandam um afinador cromático, mas estes são fáceis de se comprar na Internet ou mesmo na loja de instrumentos local.

• Se você tiver um piano ou um teclado, toque no piano a nota correspondente à corda do banjo que está afinando. Gire a tarraxa até que o som da corda seja idêntico ao som da nota no piano. Esta tarefa pode ser mais difícil para iniciantes, pois depende de um ouvido treinado, mas ajudará você a perceber quando uma corda no banjo está afinada ou não.

• Seu banjo deve ser afinado em Sol (G) aberto. Use um afinador online de banjo para saber como deverá soar.

(6)

Ajuste seu corpo.

É muito importante você estar na postura correta ao tocar banjo. Sentar-se na posição incorreta pode alterar o som que você projeta, aumentar a dificuldade e fazer com que você provavelmente se machuque.

• Sempre mantenha seus ombros empunhados e retos, sem inclinar-se para frente.

Isso se aplica tanto para tocar em pé quanto sentado.

• Segure o banjo a um ângulo de 45 graus, com a parte de baixo ficando perpendicular ao chão.

• Cuidado para não apertar o braço do banjo com muita força, pois, diferentemente da guitarra, o braço do banjo é mais sensível. Se segurar com muita força as notas soarão desafinadas.

(7)

Posicione as mãos corretamente.

Sua mão direita deve estar acima das cordas perto da ponte, enquanto que sua mão esquerda deve segurar o braço.

• Seu dedinho e dedo anelar de sua mão direita devem posicionar-se acima da mão do banjo, um pouco além da primeira corda. Se tiver dificuldade em manter a posição, tente colar uma fida dupla face para manter os dedos no lugar.

• O braço do banjo deve repousar sobre seu dedão. Mantenha seu dedão reto e use os outros dedos para alcançar as notas no braço. Para conseguir a postura correta para seu punho, posicione seus quatro dedos nos primeiros quatro fretes tocando a parte de trás. Segure esta posição do punho enquanto toca.

(8)

Aprenda a dedilhar.

Quando estiver tocando, você passa seus dedos para baixo usando as unhas para tocar as cordas. No banjo, você sempre usará seu dedão, o indicador e o dedo médio para tocar. Seu dedo anelar e dedinho podem ficar na mão do banjo.

• Você pode comprar palhetas para fazê-las deslizarem nas pontas de seus dedos.

Elas são como as palhetas de guitarra de metal com anéis para serem colocadas nos dedos e assim fazer com que o som soe mais alto.

• Não se preocupe em usar as palhetas para puxar as cordas, pois elas farão as notas soarem mesmo se tocadas de leve. O banjo criará um ótimo som só de você passar levemente a palheta nas cordas de cima para baixo.

(9)

Aprenda alguns ritmos básicos.

O ritmo é um termo que descreve o padrão de dedilhado feito em oito notas. Há vários ritmos básicos para se escolher e todos eles funcionam com sua mão direita fazendo o dedilhado em um padrão repetitivo.

• O ritmo “forward roll” é o mais básico e é tocado nas cordas seguindo a ordem: 5-3- 1-5-3-1-5-3. Os números referem-se à cada corda. Quinta corda, terceira corda e primeira corda. Você vê que há oito notas a serem tocadas, então o ritmo perpassa exatamente um compasso musical.

• Uma vez que você aprendeu um ritmo básico, siga praticando ritmos cada vez mais complexos, treinando o tempo e o dedilhado.

(10)

Pratique o ritmo.

Apesar de saber alguns dedilhados, manter o compasso enquanto os toca por algum tempo pode ser difícil. Pratique usando um metrônomo. O metrônomo é um aparelho que emite sons de cliques em um ritmo constante. Tenha um metrônomo auxiliando a medida que você pratica para que você tenha ideia de seu desempenho.

(11)

Aprenda ritmos mais difíceis.

Uma vez que você domina vários ritmos básicos, mantendo o tempo, e está pronto para evoluir, procure aprender a tocar algumas músicas. Pode levar algumas semanas até que toque algo reconhecível, mas não deixe isso desencorajar você.

• Procure na Internet músicas de banjo famosas para aprender como tocá-las. Há no mercado vários livros que ensinam como tocar várias músicas simples.

• Você pode procurar na Internet as tablaturas de banjo para músicas populares. A tablatura é como música para o banjo, mostrando qual corda e frete criará a nota que você precisa. Procure o nome da música com a palavra “tab” para achar a sua tablatura.

(12)

Pratique diariamente.

A parte mais importante no aprendizado de um novo instrumento é o esforço regular.

Para se tornar um bom tocador de banjo, é importante que você passe pelo menos trinta minutos diários praticando. No começo pode ser frustrante mas com o tempo você aprenderá a apreciar o treino diário.

Imagem

Referências

temas relacionados :