• Nenhum resultado encontrado

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "CENTRO EDUCACIONAL SIGMA"

Copied!
6
0
0

Texto

(1)

Calorimetria Lista 6.docx | 3ª SÉRIE :: 2º período :: ENSINO MÉDIO | Maio de 2017 pág. 1 de 6 Sempre que necessário adote: Calor específico da água:

1 cal/(g°C); calor específico do gelo: 0,5 cal/(g°C); 1 cal = 4 J; calor latente de fusão do gelo: 80 cal/g, calor latente de ebulição da água 540 cal/g; temperatura de congelamento da água: 0 °C; temperatura de ebulição da água: 100 °C.

Questão 01 - (UFSC)

O chocolate é um dos alimentos mais apreciados da culinária mundial. Além da contribuição ao paladar, deixando qualquer receita mais saborosa, creditam-se a ele ainda vantagens psicológicas, como a melhora do estado de humor. Para que o chocolate obtenha características de qualidade – como dureza e quebra à temperatura ambiente, rápida e completa fusão na boca, brilho e rápido desprendimento de aroma e sabor quando consumido –, necessita passar por um processo denominado temperagem. O processo de temperagem do chocolate é basicamente uma cristalização controlada em que, por meio de tratamentos térmicos e mecânicos, se produz no chocolate uma parcela específica de cristais na forma mais estável. Na figura abaixo, é apresentada a curva de cristalização de uma massa m de chocolate ao leite, com três níveis bem definidos, nas temperaturas 45 °C, 27 °C e 29 °C. Desconsiderar o calor latente do chocolate.

Com base no gráfico e nos dados acima, é correto afirmar que:

01. esse tipo de gráfico permite obter uma expressão para os valores da razão entre a potência de transmissão de calor e o calor específico de uma substância.

02. no intervalo de temperatura de 45 °C até 27 °C, o chocolate cede calor para o meio.

04. no terceiro nível, pode-se interpretar que o chocolate não cede nem recebe calor do meio.

08. o gráfico mostra que o chocolate é aquecido até a temperatura de 45 °C, depois resfriado até a temperatura de 27 °C e novamente aquecido até alcançar a temperatura de 29 °C.

Questão 02 - (FUVEST SP)

No início do século XX, Pierre Curie e colaboradores, em uma experiência para determinar características do recém-descoberto elemento químico rádio, colocaram uma pequena quantidade desse material em um calorímetro e verificaram que 1,30 grama de água líquida ia do ponto de congelamento ao ponto de ebulição em uma hora. A potência média liberada pelo rádio nesse período de tempo foi, aproximadamente,



0,06 W



0,10 W



0,14 W



0,18 W



0,22 W Questão 03 - (PUCCAMP SP)

Um chef de cuisine precisa transformar 10 g de gelo a 0 °C em água a 40 °C em 10 minutos. Para isto utiliza uma resistência elétrica percorrida por uma corrente elétrica que fornecerá calor para o gelo. Supondo-se que todo calor fornecido pela resistência seja absorvido pelo gelo e desprezando-se perdas de calor para o meio ambiente e para o frasco que contém o gelo, a potência desta resistência deve ser, em watts, no mínimo, igual a:



4.



8.



10.



80.



120.

Questão 04 - (UEA AM)

Dois blocos, A e B, feitos do mesmo material, apresentam os seguintes dados iniciais:

40 20 C) (º a Temperatur 30 10 (g) Massa B A 

Após troca de calor somente entre eles, e uma vez estabelecido o equilíbrio térmico, a temperatura final dos blocos será igual a



10 °C.



15 °C.



20 °C.



25 °C.



30 °C.

Complementares

Física - 3ª série do Ensino Médio

(2)

Calorimetria Lista 6.docx | 3ª SÉRIE :: 2º período :: ENSINO MÉDIO | Maio de 2017 pág. 2 de 6 Questão 05 - (UEM PR)

Um cubo de 100 g de certa substância, inicialmente em estado sólido, recebe calor de uma fonte térmica numa taxa constante de 5 cal s (desconsidere perdas de calor para o ambiente). Durante os primeiros 180 s, a temperatura da substância cresce linearmente com o tempo, de 20 °C para 60 °C. Durante os próximos 240 s, a temperatura permanece constante e igual a 60 °C A temperatura da substância começa a subir novamente, linearmente com o tempo, por mais 120 s até chegar a 90 °C. O comportamento da temperatura T (em °C) da substância, em função do tempo t (em s) de exposição à fonte térmica, pode ser representado pelas seguintes funções: T = at + b, no intervalo compreendido entre 0 s e 180 s; T = e, de 180 s a 420 s; e T = ct + d, entre 420 s e 540 s; com a, b, c, d e e constantes. Sobre este sistema e as funções descritas acima, assinale o que for correto.

01. O calor específico desta substância no estado sólido é maior que seu calor específico no estado líquido. 02. O calor latente de fusão desta substância é maior que

20 cal g.

04. No instante t = 45 s, a temperatura da substância é T = 34 °C.

08. No instante t = 480 s, a temperatura da substância é T = 75 °C.

16. b + d > 0.

Questão 06 - (PUCCAMP SP)

Um dispositivo mecânico usado para medir o equivalente mecânico do calor recebe 250 J de energia mecânica e agita, por meio de pás, 100 g de água que acabam por sofrer elevação de 0,50 °C de sua temperatura. Adote 1 cal = 4,2 J e cágua = 1,0 cal/g °C.

O rendimento do dispositivo nesse processo de aquecimento é de



16%.



19%.



67%.



81%.



84%. Questão 07 - (FAMERP SP)

Para realizar um experimento no litoral, um cientista precisa de 8 litros de água a 80 °C. Como não dispõe de um termômetro, decide misturar uma porção de água a 0 °C com outra a 100 °C. Ele obtém água a 0 °C a partir de uma mistura, em equilíbrio térmico, de água líquida com gelo fundente, e água a 100 °C, a partir de água em ebulição. Considerando que haja troca de calor apenas entre as duas porções de água, os volumes, em litros, de água a 0 °C e de água a 100 °C que o cientista deve misturar para obter água a 80 °C são iguais, respectivamente, a



1,6 e 6,4.



3,2 e 4,8.



4,0 e 4,0.



2,4 e 5,6.



5,2 e 2,8. Questão 08 - (UniCESUMAR S)

Do interior de um freezer doméstico, cuja temperatura indicada era –10 °C, são retirados um calorímetro de alumínio de massa 10 g e 80 g de gelo, ambos em equilíbrio térmico com o interior do freezer. O gelo é rapidamente introduzido no calorímetro e imediatamente são despejados em seu interior 100 g de água a 80°C. Supondo o sistema (calorímetro+gelo+água) termicamente isolado, determine a temperatura final após o equilíbrio térmico ser estabelecido.



4,29 °C



6,48 °C



6,67 °C



8,79 °C



8,97 °C

Questão 09 - (ENEM)

Nos dias frios, é comum ouvir expressões como: “Esta roupa é quentinha” ou então “Feche a janela para o frio não entrar”. As expressões do senso comum utilizadas estão em desacordo com o conceito de calor da termodinâmica. A roupa não é “quentinha”, muito menos o frio “entra” pela janela.

A utilização das expressões “roupa é quentinha” e “para o frio não entrar” é inadequada, pois o(a)



roupa absorve a temperatura do corpo da pessoa, e o frio não entra pela janela, o calor é que sai por ela.



roupa não fornece calor por ser um isolante térmico, e o frio não entra pela janela, pois é a temperatura da sala que sai por ela.



roupa não é uma fonte de temperatura, e o frio não pode entrar pela janela, pois o calor está contido na sala, logo o calor é que sai por ela.



calor não está contido num corpo, sendo uma forma de energia em trânsito de um corpo de maior temperatura para outro de menor temperatura.



calor está contido no corpo da pessoa, e não na roupa, sendo uma forma de temperatura em trânsito de um corpo mais quente para um corpo mais frio.

Questão 10 - (ENEM)

Num dia em que a temperatura ambiente é de 37 °C, uma pessoa, com essa mesma temperatura corporal, repousa à sombra. Para regular sua temperatura corporal e mantê-la constante, a pessoa libera calor através da evaporação do suor. Considere que a potência necessária para manter seu metabolismo é 120 W e que, nessas condições, 20% dessa energia é dissipada pelo suor, cujo calor de vaporização é igual ao da água (540 cal/g). Utilize 1 cal igual a 4 J.

Após duas horas nessa situação, que quantidade de água essa pessoa deve ingerir para repor a perda pela transpiração?



0,08 g



0,44 g



1,30 g



1,80 g



80,0 g

(3)

Calorimetria Lista 6.docx | 3ª SÉRIE :: 2º período :: ENSINO MÉDIO | Maio de 2017 pág. 3 de 6 Questão 11 - (ENEM)

Durante a primeira fase do projeto de uma usina de geração de energia elétrica, os engenheiros da equipe de avaliação de impactos ambientais procuram saber se esse projeto está de acordo com as normas ambientais. A nova planta estará localizada à beira de um rio, cuja temperatura média da água é de 25 °C, e usará a sua água somente para refrigeração. O projeto pretende que a usina opere com 1,0 MW de potência elétrica e, em razão de restrições técnicas, o dobro dessa potência será dissipada por seu sistema de arrefecimento, na forma de calor. Para atender a resolução número 430, de 13 de maio de 2011, do Conselho Nacional do Meio Ambiente, com uma ampla margem de segurança, os engenheiros determinaram que a água só poderá ser devolvida ao rio com um aumento de temperatura de, no máximo, 3 °C em relação à temperatura da água do rio captada pelo sistema de arrefecimento. Considere o calor específico da água igual a 4 kJ/(kg °C).

Para atender essa determinação, o valor mínimo do fluxo de água, em kg/s, para a refrigeração da usina deve ser mais próximo de



42



84



167.



250.



500.

Questão 12 - (UniRV GO)

É possível compreender o comportamento de materiais através de suas propriedades térmicas. A seguir, é apresentada uma tabela com algumas dessas propriedades.

Assinale V (verdadeiro) ou F (falso) para as alternativas.

A. ( ) Levando em consideração o coeficiente de dilatação, a prata seria o melhor material para obturações dentárias.

B. ( ) Das substâncias destacadas, o alumínio é a que muda de estado físico mais facilmente.

C. ( ) Para que 100 g de Al a 300 K atinjam 290 K, é necessário que o alumínio absorva 220 cal de energia.

D. ( ) São necessários 27 cal para fazer 1 g de platina variar sua temperatura em 1 K.

Questão 13 - (UECE)

Um bloco de gelo a –30 °C repousa sobre uma superfície de plástico com temperatura inicial de 21 °C. Considere que esses dois objetos estejam isolados termicamente do ambiente, mas que haja troca de energia térmica entre eles. Durante um intervalo de tempo muito pequeno comparado ao tempo necessário para que haja equilíbrio térmico entre as duas partes, pode-se afirmar corretamente que:



a superfície de plástico tem mais calor que o bloco de gelo e há transferência de temperatura entre as partes.



a superfície de plástico tem menos calor que o bloco de gelo e há transferência de temperatura entre as partes.



a superfície de plástico tem mais calor que o bloco de gelo e há transferência de energia entre as partes.



a superfície de plástico transfere calor para o bloco de gelo e há diferença de temperatura entre as partes.

Questão 14 - (IFRS)

A respeito dos fenômenos térmicos, analise as afirmações a seguir.

I. Em locais muito frios, é conveniente a instalação de sistemas de calefação para aquecer os ambientes. É recomendado que esse sistema seja instalado na parte superior da parede do ambiente para que o ar quente possa circular com mais facilidade.

II. Quando as mãos são atritadas, aumenta a energia cinética das moléculas em fricção, o que provoca uma elevação de temperatura das mãos.

III. Equilíbrio térmico é a situação caracterizada pela igualdade entre a temperatura dos corpos em contato. IV. Calor é a energia transferida de um corpo para o outro

em função da diferença de temperatura entre esses corpos.

V. O conceito de calor está relacionado com a sensação térmica, ou seja, um dia em que a temperatura ambiente está em torno de 36° C, apresenta um alto índice de calor.

Estão corretas apenas



I e II.



II e V.



I, II e III.



II, III e IV.



III, IV e V.

Questão 15 - (UFAM)

Preocupada por não conseguir perder peso, uma jovem leu numa revista um artigo no qual certo nutricionista aconselha as pessoas que querem perder peso a beber água gelada. Segundo ele, o corpo deve queimar gordura suficiente para aumentar a temperatura da água gelada para a temperatura do corpo de 37 °C. Considerando que são necessárias 3500 kcal para queimar 454 g de gordura, podemos concluir que a quantidade de água gelada, em litros, na temperatura de 2 °C, que essa jovem deve beber para perder 454g de gordura é de:



35 .



350.



45,4.



100.



1000.

Questão 16 - (ENEM)

Uma garrafa térmica tem como função evitar a troca de calor entre o líquido nela contido e o ambiente, mantendo a temperatura de seu conteúdo constante. Uma forma de orientar os consumidores na compra de uma garrafa térmica seria criar um selo de qualidade, como se faz atualmente para informar o consumo de energia de eletrodomésticos. O selo identificaria cinco categorias e

(4)

Calorimetria Lista 6.docx | 3ª SÉRIE :: 2º período :: ENSINO MÉDIO | Maio de 2017 pág. 4 de 6 informaria a variação de temperatura do conteúdo da

garrafa, depois de decorridas seis horas de seu fechamento, por meio de uma porcentagem do valor inicial da temperatura de equilíbrio do líquido na garrafa. O quadro apresenta as categorias e os intervalos de variação percentual da temperatura.

Para atribuir uma categoria a um modelo de garrafa térmica, são preparadas e misturadas, em uma garrafa, duas amostras de água, uma a 10 °C e outra a 40 °C, na proporção de um terço de água fria para dois terços de água quente. A garrafa é fechada. Seis horas depois, abre-se a garrafa e mede-abre-se a temperatura da água, obtendo-abre-se 16 °C.

Qual selo deveria ser posto na garrafa térmica testada?



A.



B.



C.



D.



E.

Questão 17 - (ENEM)

As altas temperaturas de combustão e o atrito entre suas peças móveis são alguns dos fatores que provocam o aquecimento dos motores à combustão interna. Para evitar o superaquecimento e consequentes danos a esses motores, foram desenvolvidos os atuais sistemas de refrigeração, em que um fluido arrefecedor com propriedades especiais circula pelo interior do motor, absorvendo o calor que, ao passar pelo radiador, é transferido para a atmosfera.

Qual propriedade o fluido arrefecedor deve possuir para cumprir seu objetivo com maior eficiência?



Alto calor específico.



Alto calor latente de fusão.



Baixa condutividade térmica.



Baixa temperatura de ebulição.



Alto coeficiente de dilatação térmica. Questão 18 - (Mackenzie SP)

Um cubo regular homogêneo de aresta 20,0 cm está inicialmente a 20,0 °C. O coeficiente de dilatação linear médio do material com que foi fabricado é 2,0010–5 °C–1. Aquecendo-se uniformemente o cubo com uma fonte de calor constante durante 50,0 s, a temperatura se eleva para 120,0 °C. A dilatação ocorrida em uma das superfícies do cubo é



4,0010–1 cm2



8,0010–1 cm2



12,010–1 cm2



16,010–1 cm2



20,010–1 cm2 Questão 19 - (UEM PR)

O controle de temperatura de um ferro elétrico de passar roupas é feito por meio de um termostato que tem como um de seus principais componentes uma lâmina bimetálica. À temperatura ambiente, a lâmina, que tem uma de suas extremidades ligada à base do ferro e a outra livre para se mover, permanece suspensa na horizontal. Conforme a temperatura aumenta, verifica-se que a lâmina se dilata e se curva para cima na forma de um arco, empurrando um pino isolante que, funcionando como uma chave liga/desliga, interrompe a passagem de corrente elétrica ao deixar o circuito em aberto. Nesse momento, o ferro começa a esfriar, fazendo com que a lâmina volte à posição inicial, possibilitando que o pino desça e feche o circuito novamente, restabelecendo a corrente elétrica e reiniciando o processo. Sabendo-se que a lâmina bimetálica é formada por latão (liga metálica de cobre e zinco) e invar (liga metálica de níquel e ferro), e que seus coeficientes de dilatação linear são respectivamente 1810–6 °C–1 e 1,510–6 °C–1, é correto afirmar:

01. Para que a lâmina bimetálica inicialmente na horizontal se curve para cima, o latão deve ficar na parte superior da lâmina e o invar na parte inferior, já que o material que se dilata mais puxa para cima o material que se dilata menos.

02. O coeficiente de dilatação linear de uma substância informa quanto uma unidade de comprimento dessa substância se dilata ao sofrer uma elevação de temperatura de 1 °C.

04. Para cada 1 m de lâmina de latão, ocorre uma dilatação de 0,018 mm dessa lâmina quando ela sofre um aumento de temperatura de 1 °C.

08. Quanto mais longe o pino isolante estiver da extremidade livre da lâmina bimetálica, menor será o aumento de temperatura da base do ferro.

16. O coeficiente de dilatação linear do invar também pode ser expresso por 1,510–4 cm/(m°C).

Questão 20 - (FCM PB)

É muito comum, em regiões cujo inverno é muito rigoroso, lagos e oceanos congelarem da superfície para o fundo. Se o inverno for muito rigoroso, o gelo será mais grosso do que num inverno mais ameno. Um fato curioso é que corpos de água muito profundos não ficam em sua completude cobertos de gelo mesmo nos invernos mais rigorosos. A razão de tal fenômeno é que



devido a dilatação anômala da água, sua densidade é mínima na temperatura de 4°C e máxima a 0°C.



o gelo, por possuir baixo calor específico, impede a troca de calor entre as regiões profundas e o meio externo.

(5)

Calorimetria Lista 6.docx | 3ª SÉRIE :: 2º período :: ENSINO MÉDIO | Maio de 2017 pág. 5 de 6



devido a dilatação irregular da água e a sua pouca habilidade em conduzir calor, a água do fundo dos lagos e oceanos mantém sua temperatura constante ao longo de todo o ano.



na temperatura de 0°C certa massa de água atinge um volume mínimo e a 4°C atinge um volume máximo devido a um rearranjo dos retículos cristalinos.



a água, por possuir baixo calor específico e o gelo alto calor específico, impede que haja eficazmente essa troca de calor.

Questão 21 - (UDESC)

Uma placa de alumínio com um furo circular no centro foi utilizada para testes de dilatação térmica. Em um dos testes realizados, inseriu-se no furo da placa um cilindro maciço de aço. À temperatura ambiente, o cilindro ficou preso à placa, ajustando-se perfeitamente ao furo, conforme ilustra a figura.

O valor do coeficiente de dilatação do alumínio é, aproximadamente, duas vezes o valor do coeficiente de dilatação térmica do aço. Aquecendo-se o conjunto a 200 °C, é correto afirmar que:



o cilindro de aço ficará ainda mais fixado à placa de alumínio, pois, o diâmetro do furo da placa diminuirá e o diâmetro do cilindro aumentará.



o cilindro de aço soltar-se-á da placa de alumínio, pois, em decorrência do aumento de temperatura, o diâmetro do furo aumentará mais que o diâmetro do cilindro.



não ocorrerá nenhuma mudança, pois, o conjunto foi submetido à mesma variação de temperatura.



o cilindro soltar-se-á da placa porque sofrerá uma dilatação linear e, em função da conservação de massa, ocorrerá uma diminuição no diâmetro do cilindro.



não é possível afirmar o que acontecerá, pois, as dimensões iniciais da placa e do cilindro são desconhecidas.

Questão 22 - (UNIUBE MG)

Existem inúmeras situações nas quais os fenômenos de dilatação térmica são influentes em nossas vidas. Na grande maioria delas, sequer percebemos essa importância. Observe algumas delas:

- Ao colocarmos líquidos muito quentes em um copo de vidro, este pode rachar.

- Em pontes, viadutos e entre trilhos de trem e metrô, existem pequenos espaços deixados entre as placas de concreto ou entre os trilhos de ferro.

- Em odontologia, os materiais utilizados para a realização de restaurações dentárias devem possuir

coeficiente de dilatação muito próximo ao do esmalte dos dentes.

Sabendo dos efeitos citados acima, um industrial observou que o volume de um bloco metálico sofreu um aumento de 0,50%, quando sua temperatura variou de 400°C. Então ele resolveu calcular o coeficiente de dilatação superficial desse metal, em °C–1, e encontrou o valor de:



1,2510–5 °C–1



2,5010–5 °C–1



3,2510–5 °C–1



8,4510–5 °C–1



3,7510–5 °C–1 Questão 23 - (CEFET MG)

A FIG. 1(a) mostra como duas barras de materiais diferentes estão fixas entre si e a um suporte e a FIG. 1(b) mostra essas mesmas barras, após terem sofrido uma variação de temperatura T.

Sabendo-se que os coeficientes médios de expansão linear dessas barras são 1 e 2, é correto afirmar que



Se 1 < 2, então T > 0.



Se 1 > 2, então T < 0.



Se 1 > 2, então T > 0.



T < 0, independentemente de 1 e 2.



T > 0, independentemente de 1 e 2. Questão 24 - (UEFS BA)

Um recipiente de vidro tem, a 10 °C, o volume interno de 1,0 litro e está completamente cheio com um certo líquido. Ao aquecer o recipiente a 90 °C, ocorre um transbordamento de 4,8cm3 desse líquido.

Considerando-se o coeficiente de dilatação linear do vidro igual a 1,410–5/°C, é correto afirmar que o coeficiente de dilatação real do líquido, em 10–5/°C, é igual a



9,4.



10,2.



11,3.



12,1.



13,5.

Questão 25 - (PUC RS)

O piso de concreto de um corredor de ônibus é constituído de secções de 20m separadas por juntas de dilatação. Sabe-se que o coeficiente de dilatação linear do concreto é 12x10–6 °C–1, e que a variação de temperatura no local pode chegar a 50°C entre o inverno e o verão. Nessas condições, a variação máxima de comprimento, em metros, de uma dessas secções, devido à dilatação térmica, é



1,0·10

–2

.



1,2·10

–2

.



2,4·10

–4

.



4,8·10

–4

.



6,0·10

–4

.

(6)

Calorimetria Lista 6.docx | 3ª SÉRIE :: 2º período :: ENSINO MÉDIO | Maio de 2017 pág. 6 de 6 Questão 26 - (ENEM)

Para a proteção contra curtos-circuitos em residências são utilizados disjuntores, compostos por duas lâminas de metais diferentes, com suas superfícies soldadas uma à outra, ou seja, uma lâmina bimetálica. Essa lâmina toca o contato elétrico, fechando o circuito e deixando a corrente elétrica passar. Quando da passagem de uma corrente superior à estipulada (limite), a lâmina se curva para um dos lados, afastando-se do contato elétrico e, assim, interrompendo o circuito. Isso ocorre porque os metais da lâmina possuem uma característica física cuja resposta é diferente para a mesma corrente elétrica que passa no circuito.

A característica física que deve ser observada para a escolha dos dois metais dessa lâmina bimetálica é o coeficiente de



Dureza.



Elasticidade.



Dilatação térmica.



Compressibilidade.



condutividade elétrica. Questão 27 - (UEPG PR)

Aquecendo uma determinada substância, suas dimensões sofrem alterações conhecidas por dilatação térmica. Sobre esse fenômeno, assinale o que for correto.

01. Quando se aquece uma placa que contém um orifício, as dimensões do orifício se contraem.

02. Um recipiente tem sua capacidade volumétrica diminuída quando a sua temperatura aumenta. 04. Uma lâmina bimetálica, constituída por dois materiais

de coeficientes de dilatação diferentes e sendo um o dobro do outro, se curva para o lado daquela que tem maior coeficiente de dilatação; e se esfriada, se curva para o lado daquela de menor coeficiente de dilatação. 08. A variação de volume de uma substância é

proporcional ao produto do seu volume inicial e à variação de temperatura que é submetida.

16. É impossível determinar o coeficiente de dilatação real de um líquido sem levar em conta o coeficiente de dilatação do recipiente que o contém.

Questão 28 - (UFTM)

Uma garrafa aberta está quase cheia de um determinado líquido. Sabe-se que se esse líquido sofrer uma dilatação térmica correspondente a 3% de seu volume inicial, a garrafa ficará completamente cheia, sem que tenha havido transbordamento do líquido.

Desconsiderando a dilatação térmica da garrafa e a vaporização do líquido, e sabendo que o coeficiente de dilatação volumétrica do líquido é igual a 6  10–4 °C–1, a maior variação de temperatura, em °C, que o líquido pode sofrer, sem que haja transbordamento, é igual a



35.



45.



50.



30.



40. Questão 29 - (UNCISAL)

Em nosso cotidiano existem várias situações que envolvem a dilatação térmica dos materiais. Na engenharia é muito importante levar em consideração os efeitos da dilatação para evitar fissuras e rachaduras nas estruturas das edificações. A figura a seguir mostra uma plataforma P que é mantida na horizontal por estar apoiada nas colunas A e B de comprimentos iniciais iguais a LA e LB, respectivamente. Sabendo que LA = (2/3) LB, a razão entre os coeficientes de dilatação das colunas,

B A/

 , a fim de que a plataforma P permaneça horizontal em qualquer temperatura, é igual a



2/3.



3/2.



1/3.



4/3.



3/4. Questão 30 - (FGV)

As linhas de metrô são construídas tanto sob o solo quanto sobre este. Pensando nas variações de temperatura máxima no verão e mínima no inverno, ambas na parte de cima do solo, os projetistas devem deixar folgas de dilatação entre os trilhos, feitos de aço de coeficiente de dilatação linear 1,5·10–5 °C–1. Em determinada cidade britânica, a temperatura máxima costuma ser de 104 °F e a mínima de –4 °F. Se cada trilho mede 50,0 m nos dias mais frios, quando é feita sua instalação, a folga mínima que se deve deixar entre dois trilhos consecutivos, para que eles não se sobreponham nos dias mais quentes, deve ser, em centímetros, de



1,5.



2,0.



3,0.



4,5.



6,0. Gabarito

1) Corretas = 11

2) C

3) B

4) D

5) Corretas = 09

6) E

7) A

8) B

9) D

10) E

11) C

12) FFFF

13) D

14) D

15) D

16) D

17) A

18) D

19) Corretas = 22

20) C

21) B

22) A

23) C

24) B

25) B

26) C

27) Corretas = 24

28) C

29) B

30) D

Referências

Documentos relacionados

Operação da máquina térmica i) Com a válvula (a) fechada e a válvula (b) aberta, o gás inerte do tan- que irá fluir para o cilindro até que as pressões parciais dentro do

1.3 A aprovação no Processo Seletivo não implica a inscrição automática para o curso de Graduação pretendido, sendo obrigatória a realização da matrícula, por parte

Como destacado, os achados da investigação que embasa este artigo indicam para o relevo da prática assistencial entre os profissionais do NASF no município de

SLFT 5637 MNRJ 856 Typhlonectidae Chthonerpeton viviparum 1905 Joinville Santa Catarina Brazil Negative SLFT 5638 MNRJ 66666 Typhlonectidae Chthonerpeton braestrupi 1905

Aceitação sensorial de doce de umbu com amêndoas de licuri / Clívia Danúbia Pinho da Costa Castro, Ana Cecília Poloni Rybka – Petrolina: Embrapa Semiárido, 2018..

f) Certificado de conclusão e histórico escolar do Ensino Médio, que comprovem que o candidato cursou integralmente o ensino médio em escola pública, em curso regular ou

8 – a quantidade de atletas por categoria pode ser alterado pela CBPM, de acordo com a disponibilidade de recursos. As provas de biatlo, para as categorias Jovem C; D e E, seguirão

§4º Na hipótese de o Diretor de Regulação de Emissores manter sua decisão, o recurso deve ser encaminhado automaticamente à Diretoria Executiva ou Comitê