PROGRAMA DE APRENDIZAGEM UEL/CCS CURSO DE ODONTOLOGIA

10 

Texto

(1)

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM

UEL/CCS – CURSO DE ODONTOLOGIA 1 – DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

Docentes:

HÉLION LEÃO LINO JÚNIOR (COORDENADOR)

Código: 6MOD083 Nome: Deontologia e Gerenciamento de Carreira Oferta: Semestral Série: 5ª Ano Letivo: 2016

Curso: Odontologia Carga Horária Total: 60 Carga Horária Teórica: 30 Carga Horária Prática: 30

2 – EMENTA:

Estudo da Odontologia Legal e da Deontologia. Histórico e relação com os demais ramos do conhecimento. Ética. Responsabilidade, segredos e honorários profissionais. Perícias e peritos. Principais documentos odontolegais. Noções de identidade e identificação física e jurídica. Traumatologia: noções específicas para o cirurgião dentista. Toxicologia e laboratório clínico legal aplicado à Odontologia. A Previdência Social. O Imposto de Renda e demais Tributos. Conselhos Regional e Federal de Odontologia.

3 – CONTRIBUIÇÕES DESTE MÓDULO AO PERFIL DO EGRESSO

Aprendizado continuado com desenvolvimento nas competências de tomada de decisões, comunicação, liderança por meio da integração vertical e horizontal dos conhecimentos da matriz curricular, aperfeiçoando e aprofundando conteúdos já introduzidos, baseados na melhor evidência científica, para atuar em âmbito profissional respeitando os aspectos éticos, legais e gestoriais da profissão.

4 – OBJETIVOS

Professor Estudante

 Auxiliar o estudante a adquirir os conhecimentos necessários para realizar e avaliar o exame clínico; indicar, realizar e avaliar exames de imagem; indicar e avaliar exame histopatológico; para realizar diagnóstico diferencial, diagnóstico final, prognóstico e plano de tratamento das doenças da boca e sistema estomatológico;

 Promover a correlação das demais disciplinas clínicas com a

Propedêutica e Diagnóstico Bucal por meio do diagnóstico;

 Desenvolver raciocínio lógico e análise crítica para tomada de decisões;

 Indicar, obter, interpretar e registrar eficientemente informações relativas ao exame clínico e de imagens, assim como solicitar e analisar

adequadamente métodos/técnicas complementares para a construção do diagnóstico;

 Distinguir o estado clínico normal do patológico;  Utilizar correta e criteriosamente os recursos de

imagem e do “Laboratório de Patologia Clínica” com vistas ao diagnóstico das doenças sob sua

responsabilidade;

 Desenvolver destreza e habilidade necessárias para a utilização de seus conhecimentos de forma efetiva como procedimento diário na clínica;

(2)

 Estimular atitude favorável para com os componentes sociais da

Odontologia, para o reconhecimento das doenças e entendimento de que todos os ensinamentos ministrados correspondem aos conhecimentos da atualidade, sendo portanto, mutáveis para a investigação científica e seu próprio aperfeiçoamento;

 Estimular a educação continuada e baseada em evidências;

 Auxiliar a interpretação das orientações profissionais e odontolegais para o exercício da profissão.

 Auxiliar a leitura crítica e interpretação de textos científicos.

 Aplicar metodologia sistematizadora das informações multidisciplinares na busca da construção diagnóstica, comparação, síntese, resumo, observação, classificação,

interpretação, crítica, suposições, levantamento de hipóteses;  Sensibilizar os alunos para a

importância dos conteúdos do módulo em face do início da nova profissão.

 Avaliar o valor científico e clínico das novas

informações, produtos e técnicas disponíveis para a profissão e aplicá-los de forma racional;

 Analisar e interpretar os resultados de pesquisas e atuar embasado na melhor evidência científica.  Observar e identificar sinais e sintomas que

indiquem desde a normalidade à alteração da mesma;

 Aplicar metodologia sistematizadora das informações multidisciplinares na busca da construção diagnóstica, comparação, síntese, resumo, observação, classificação, interpretação, crítica, suposições, levantamento de hipóteses;  Solucionar problemas e desafios, aplicando

aprendizados anteriores, usando a capacidade de transferências, aplicações e generalizações ao problema novo;

 Desenvolver o trabalho estimulando o

relacionamento interpessoal com o colega, com o paciente, com o funcionário e com os professores supervisores.

 Desenvolver tomadas de decisão rápidas e

adequadas, através de exames diagnósticos dentro de uma sequência lógica e planejada.

 Praticar uma organização do trabalho, visando um considerável aumento da produtividade sem prejuízo da qualidade.

 Obter, interpretar e registrar eficientemente informações relativas à história médica, exame clínico e imagens, assim como solicitar e analisar os resultados de métodos/técnicas diagnósticas

complementares para a construção do diagnóstico;  Diagnosticar as doenças da boca, as alterações

sistêmicas das doenças bucais, os achados bucais das doenças sistêmicas, os efeitos farmacológicos sobre a cavidade bucal e condições genéticas que afetam a saúde bucal da população e realizar procedimentos adequados para investigação, prevenção, tratamento e controle;

 Inserir as normas/condutas de controle de infecção em sua prática diária;

 Identificar os sinais e sintomas de anormalidades e mudanças nos sinais vitais em pacientes de todas as idades;

 Realizar as técnicas de suporte básico da vida;  Reconhecer sinais de abuso e/ou negligência do

paciente e iniciar uma atitude apropriada;  Atuar em equipes interdisciplinares,

transdisciplinares e multiprofissionais visando obter os melhores resultados para a promoção, proteção e recuperação da saúde individual ou coletivamente  Gerenciar e administrar a força de trabalho, os

recursos físicos, materiais e informações quando na liderança de equipes de saúde e na gestão de serviços públicos ou privados;

(3)

 Promover senso de responsabilidade e compromisso para com o módulo, o curso e a profissão;

 Promover iniciativa e interesse;  Promover respeito e ética na relação

com professores, colegas, funcionário e pacientes;

 Estimular o trabalho em equipe, visando atuação em equipes

interdisciplinares, transdisciplinares e multiprofissionais a fim de obter os melhores resultados para a

promoção, proteção e recuperação da saúde individual ou coletivamente;  Estimular comunicação adequada, de

forma oral e escrita, com colegas da profissão, profissionais de outras áreas da saúde,

pacientes/comunidade e pessoal auxiliar.

 Agir a partir de valores aceitos e adotados pelos princípios de ética e bioética, considerando o contexto socio-econômico-educacional do outro com consciência do prognóstico e consequências.

 Analisar e articular os princípios éticos e incluí-los em sua prática profissional;

 Discernir e controlar questões éticas e os

problemas que surgirem na prática odontológica;  Usar adequadamente a linguagem científica para se

comunicar com outros profissionais de saúde em relação à saúde do paciente/comunidade;  Comunicar-se adequadamente considerando as

características culturais, psicológicas, sociais e meio ambiente do paciente/comunidade.

 Agir a partir de valores aceitos e adotados pelos princípios de ética e bioética, considerando o contexto socio-econômico-educacional do outro com consciência do prognóstico e consequências  Efetivar julgamento, análise e avaliação de suas

ações apontando qualidades, defeitos e limitações, buscando estabelecer padrões e critérios.

 Compreender a importância do profissional como vetor de informação, responsável pela educação do paciente e da utilização de princípios de odontologia preventiva favorecendo a manutenção da saúde de toda a comunidade.

 Participar em atividades associativas e da educação continuada como meio de atualização constante.  Exercer sua profissão de forma articulada ao

contexto social, reconhecendo-a como uma forma de participação e contribuição social;

 Reconhecer suas limitações, habilidades e potencialidades e desta forma ser capaz de aprender continuamente;

5 – CONTEÚDOS

Unidades Conteúdos das unidades Objetivos da unidade Professor Estudante Unidade I – Odontologia Legal Apresentação da disciplina (detalhamento do programa de aprendizagem / contrato de convivência

Odontologia Legal e suas relações com o Direito: Apresentação da disciplina, histórico, campos de atuação.

Identificação Odontolegal: Arcos dentários, Antropologia forense, Marcas de mordida, Queiloscopia, Rugoscopia palatina, Seios Paranasais, Biologia Molecular aplicada à Odontologia Legal, Genética forense, Desastres em massa. Documentação Expor os conteúdos pertinentes à Odontologia Legal, correlacionando-os às diversas áreas do Direito. Relacionar as diferentes formas de identificação odontolegal. Proporcionar a construção de documentos odontolegais. Explicar os fenômenos cadavéricos, importantes na elucidação do mecanismo, da causa, do tempo em que Identificar os conteúdos e correlacioná-los às diversas áreas comuns. Aplicar os conhecimentos da ciência odontológica a serviço da Justiça; Sistematizar as diferentes formas de identificação humana por meio da Odontologia Legal. Desenvolver raciocínio lógico e formal, com entendimento de boa qualidade e conceitual, suprindo necessidades mínimas de

(4)

Odontolegal:

Elaboração de autos, laudos, pareceres, relatórios e atestados.

Tanatologia Forense: Noções básicas sobre a morte.

Traumatologia Odontolegal:

Energias e agentes lesivos, lesões do complexo maxilo-mandibular, peritos, assistentes técnicos e perícias em foro criminal, maus tratos infantis, maus tratos ao idoso, violência doméstica, responsabilidade penal.

Infortunística:

Estomatologia do trabalho, acidentes do trabalho, doenças profissionais, perícia em Infortunística. ocorreu a morte. Conceituar e classificar as diversas formas de trauma e suas implicações legais. Explicar e fundamentar a responsabilidade profissional do futuro profissional em âmbito penal. Apresentar o contexto jurídico em âmbito odontolegal que permeia os acidentes de trabalhos e as doenças profissionais. conhecimento do modus faciendis da perícia odontológica, em âmbito civil, penal, trabalhista e em sede administrativa; Redigir os documentos pertinentes à atuação em Odontologia Legal; Conhecer e executar procedimentos periciais em Infortunística, Tanatologia Forense, Antropologia Forense, Traumatologia Forense; Elaborar documentos odontolegais Identificar os fenômenos cadavéricos Analisar e interpretar as diversas ocorrências traumáticas pertinentes à área odontológica. Conhecer o contexto jurídico que embasa o trabalho pericial do cirurgião-dentista / odontolegista. Unidade II – Deontologia e Diceologia Odontológica Código de Ética Odontológica: Resolução CFO-118 de 11 de maio de 2012

Lei 4324/64 de14 de abril de 1964

Lei 5081/66 de 24 de agosto de 1966

Consolidação das normas para procedimentos nos Conselhos de Odontologia: Resolução CFO-63/2005 atualizada em 07/2012, especialidades odontológicas, atividade ilícita em Odontologia Documentação Odontológica: Prontuário: composição, aspectos éticos e legais, Contratos de prestação de serviços Responsabilidade Profissional: civil e administrativa Fundamentar os conceitos deontológicos e diceológicos que orientam a conduta profissional do cirurgião-dentista. Apresentar as leis e as normas que autorizam o exercício da profissão odontológica. Fornecer orientações odontolegais para o exercício da Odontologia. Orientar na composição da documentação odontológica, evidenciando-a como meio de prova fundamental em processos civil, criminal e administrativo contra o Estabelecer e exercitar os conceitos deontológicos e diceológicos que orientam a conduta profissional do cirurgião-dentista. Conhecer e cumprir as leis e as normas que autorizam o exercício da profissão

odontológica.

Sistematizar conduta profissional com vistas às orientações odontolegais. Elaborar documentação odontológica de forma organizada e legalmente correta. Estabelecer a real dimensão legal e administrativa do exercício da profissão

(5)

peritos, assistentes técnicos e perícias em foro civil e administrativo, processos, Código Civil Brasileiro e Código de Defesa do Consumidor, Código de Processo Ético Odontológico (Resolução CFO-59/2004). cirurgião-dentista. Explicar e fundamentar a responsabilidade profissional do futuro profissional em âmbito civil e administrativo. odontológica.

Ser capaz de atuar

em lides

processuais

envolvendo a

Odontologia;

Unidade III – Gerenciamento de Carreira

Aspectos legais para abertura do consultório odontológico: registro no CFO, inscrição profissional autônoma, código municipal do contribuinte, definição da pessoa física ou da pessoa jurídica, IPTU do consultório ou clínica, recolhimento do ISSQN, vistoria da Vigilância Sanitária, vistoria do Corpo de Bombeiros, alvará de funcionamento, Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES). Instalação física do consultório odontológico: Localização, projeto nas exigências da RDC 50/ANVISA, infraestrutura física, instalação, considerações ergonômicas, normas de biossegurança. Pessoal auxiliar: funções, legalidade.

Tributação: Federal: Imposto de Renda. Estadual: entidade de classe, sindicatos da categoria, associações profissionais. Atuação Profissional: setor público, setor privado (particular ou convênio) Honorários: aspectos financeiros, administrativos, éticos e legais. Previdência pública e privada: aposentadoria Oportunizar conhecimentos para o desenvolvimento da gestão administrativa e financeira do consultório odontológico, enfocando os aspectos éticos e legais relacionados à abertura do empreendimento, à instalação física e ao pessoal auxiliar. Estabelecer e desenvolver perfil profissional que possibilite exercer a profissão de forma administrativa e financeira adequada, pautada em conceitos éticos e legais. Ser capaz de atuar em lides processuais envolvendo a Odontologia; Aprender a estruturar o consultório odontológico conforme RDC/ Anvisa no. 50; Inter-relacionar habilidades técnicas-científicas, humanas e conceituais na prática odontológica. Conhecer as formas de utilização de pessoal auxiliar; Desenvolver habilidades em gestão administrativa e financeira; Compreender as tributações da Fazenda Pública inerentes à profissão do cirurgião-dentista, bem como, os proventos do Sistema Previdenciário

.

(6)

6 – MÉTODOS E ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM

Estratégias Elementos a serem acompanhado:

Aula expositiva dialogada

Participação dos estudantes contribuindo na exposição, com utilização de recursos audiovisual, perguntando, respondendo, questionando...

Atividades discentes ao final da aula (forma escrita pela entrega de perguntas, construção de quadros síntese, esquemas, complementação de dados no mapa conceitual e outras atividades complementares).

Solução de Problemas

Observação das habilidades dos estudantes na apresentação das ideias quanto a sua concisão, logicidade, aplicabilidade e

pertinência, bem como seu desempenho na descoberta de soluções apropriadas ao problema apresentado.

Aulas teóricas precedidas imediatamente de aulas práticas e demonstrativas.

Estudo dirigido e estudo em grupo

Produção construída pelo estudante na execução das atividades propostas, nas questões que formula ao professor, nas revisões que este lhe solicita, a partir do que vai se inserindo

gradativamente nas atividades do grupo a que pertence.

Seminários, Painéis, Relatórios

Clareza e coerência na apresentação do tema proposto pelo professor orientador; domínio do conteúdo apresentado; participação do grupo durante a exposição; utilização de dinâmicas e/ou recursos audiovisuais na apresentação. Aulas práticas Dinâmicas diversas.

Lista de discussão por meios informatizados

Participações, qualidade das inclusões e das elaborações apresentadas a respeito de determinado assunto. (Recurso MOODLE)

7 – AVALIAÇÃO :

Forma Critérios

Provas teóricas 02 (duas) provas bimestrais, ao longo do semestre, valendo 10 (dez) pontos cada.

Trabalhos práticos

Seminários, Painéis, Relatórios Estudos dirigidos

Avaliação atitudinal.

01 (uma) avaliação prática individual ao longo do semestre, valendo 10 (dez) pontos cada.

Média Final Somar as 03(três) notas e dividi-las por 03(três). Média final para aprovação: 6,0(seis).

(7)

8 – CRONOGRAMA CH: 72 HORAS CH teórica = 36 / CH prática = 36

02/09/16: INTRODUÇÃO Á ODONTOLOGIA LEGAL (2T)  Introdução aos trabalhos práticos de seminários (2P) 09/09/16: ODONTOLOGIA LEGAL: LEIS E NORMATIVAS (2T)  Orientação para elaboração de seminários (2P)

16/09/16: CÓDIGO DE ÉTICA ODONTOLÓGICA (3T)

 Orientação para elaboração de seminários (2P)

23/09/16: RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO CD – I (3T)  Orientação para elaboração de seminários (2P)

30/09/16: RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO CD – II (3T)  Orientação para elaboração de seminários (2P)

07/10/16: DOCUMENTAÇÃO ODONTOLÓGICA – I (3T)  Apresentação de seminários (2P)

14/10/16: DOCUMENTAÇÃO ODONTOLÓGICA – II (2T)  Apresentação de seminários (2P)

21/10/16: PERÍCIAS E PERITOS EM ODONTOLOGIA LEGAL (2T)  Apresentação de seminários (2P)

28/10/16: PRIMEIRA AVALIAÇÃO TEÓRICA (2T)

 Apresentação de seminários (3P)

04/11/16: IDENTIFICAÇÃO HUMANA NA ODONTOLOGIA LEGAL (2T)  Apresentação de seminários (3P)

11/11/16: TRAUMATOLOGIA FORENSE ODONTOLÓGICA (2T)  Apresentação de seminários (3P)

18/11/16: PLANEJAMENTO, ABERTURA E INSTALAÇÃO DO EMPREENDIMENTO ODONTOLÓGICO (2T)

 Apresentação de seminários (3P)

25/11/16: GESTÃO FINANCEIRA NA ODONTOLOGIA PRIVADA (2T)  Apresentação de seminários (2P)

02/12/16: PESSOAL AUXILIAR EM ODONTOLOGIA (2T)  Apresentação de seminários (2P)

09/12/16: PREVIDÊNCIA SOCIAL PARA O CIRURGIÃO-DENTISTA

TRIBUTAÇÃO NA ODONTOLOGIA (2T)  Apresentação de seminários (2P)

16/12/17: SEGUNDA AVALIAÇÃO TEÓRICA (2T)

 Apresentação de seminários (2P) 24/01/16: EXAME FINAL

(8)

Matriz Curricular: CH total de 60/ CH teórica = 30/CH prática = 30

1 aula ... 60 minutos (1HA = 60 MINUTOS)

CH Total ... 3.600 minutos (240 x 60)

CH total = 240

Sistema UEL: CH Total = 72 CH teórica = 36 / CH prática = 36

1 aula ... 50 minutos (1HA = 50 MINUTOS)

CH Total ... 3.600 minutos (240 x 60)

CH total = 72

9 – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BÁSICA:

EISELE, R. L.; CAMPOS, M. L. B. Manual de medicina forense e odontologia

legal. Curitiba: Juruá, 2009,2003.

SANTOS, R. B. Aspectos éticos e legais da prática odontológica: comentários de

profissionais de áreas distintas, direito e odontologia: código de ética odontológica

comentado. São Paulo: Santos, 2009.

SATO, F. R. L. Orientação profissional em odontologia: aspectos de

administração, marketing e legislação para o cirurgião-dentista. Rio de Janeiro:

Revinter, 2007.

SILVA, M. Deontologia: ética e legislação odontológica. São Paulo: Santos, 2011.

SILVA, R. A. Orientação profissional para o cirurgião-dentista: ética e legislação.

São Paulo: Santos, 2010.

VANRELL, J. P. Odontologia legal & antropologia forense. 2. ed. Rio de Janeiro:

Guanabara Koogan, 2009, 2002.

VANRELL, J. P.; BORBOREMA, M. L. Vade Mecum de medicina legal e

odontologia legal. Leme: Mizuno, 2011, 2007.

COMPLEMENTAR:

ALMEIDA, C. A. P. et al. Prontuário odontológico: uma orientação para

cumprimento da exigência contida no inciso VIII do art. 5º do Código de Ética

(9)

Odontológica. Disponível em: <

http://cfo.org.br/publicacoes-principal/manuais/prontuario-odontologico/

>.

BORBA, V. R. Estratégias e plano de marketing para organizações de saúde. Rio

de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009.

BRASIL. Código Penal; Código de Processo Penal; Constituição Federal. São

Paulo: Saraiva, 2005. Disponível em: <

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del3689.htm

>

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil.

Disponível em: <

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm

>

BRASIL. Lei nº 5.081, de 24 de agosto de1966. Regula o exercício da odontologia.

Disponível em: <

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L5081.htm

>

BRASIL. Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990. Código de Defesa do Consumidor.

Dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências. Disponível em:

<

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8078.htm

>.

BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e

do Adolescente e dá outras providências. Disponível em:

<

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L8069.htm

>

BRASIL. Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002. Institui o código civil. Disponível em:

<

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10406.htm

.>

CONSELHO FEDERAL DE ODONTOLOGIA. Código de ética odontológica.

Disponível em: <

http://cfo.org.br/wp-content/uploads/2009/09/codigo_etica.pdf

>

GALVÃO, L. C. C. Medicina legal. São Paulo: Santos, 2008.

KASSIS, E. Porque alguns fazem sucesso em odontologia. São José do Rio Preto:

Tota, 2007.

KFOURI NETO, M. Responsabilidade civil do médico. 8. ed. São Paulo: Revista

dos Tribunais, 2013.

(10)

LINO JÚNIOR, H. L. Responsabilidade civil do cirurgião-dentista: doutrina jurídica.

2011. 76 fls. Monografia (Especialização em Odontologia Legal). Universidade de São

Paulo. Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, 2011.

MODAFFORE, P. M. Capacitação em administração e marketing na Odontologia.

2. ed. São Paulo: Icone, 2010.

MORITA, M. C.; HADDAD, A. E.; ARAUJO, M. E. Perfil atual e tendências do

cirurgião-dentista brasileiro. Maringá: Dental Press International, 2010.

NIGRE, A. L. O atuar do cirurgião dentista: direitos e obrigações. Rio de Janeiro:

Rubio, 2009.

PEDRO, M. J. C.; OLIVIERI, M. F. A. Gestão de pessoas aplicada à área da saúde:

perfil do profissional. Nova Odessa: Napoleão, 2008.

ROBERTO, L. M. P. Responsabilidade civil do profissional de saúde &

consentimento informado. Curitiba: Juruá, 2005.

SILVA, M. Compêndio de odontologia legal. São Paulo: Medsi, 1997.

___________________________

Prof.Hélion Leão Lino Júnior

Coordenador do módulo

Aprovado pelo Departamento em

_____/_____/______

_________________________________

Chefe do Depto.MOOI

Aprovado pelo Colegiado em

_____/_____/______

________________________________

Colegiado

Imagem

temas relacionados :