DESCRIÇÃO DA PRÁTICA PROFISSIONAL

Texto

(1)

MAURICIO GOMM SANTOS

GOMM &SMITH

175 SW 7TH STREET, SUITE 2110 MIAMI, FL, EUA,33130 TEL.:3055420536 RUA CAMÕES,1921 CURITIBA, PR, BRASIL

MAURICIO.GOMM@GOMMSMITH.COM

DESCRIÇÃO DA PRÁTICA PROFISSIONAL

Mauricio Gomm Santos tem 30 anos de experiência como advogado brasileiro em questões internacionais. É admitido nas Ordens dos Advogados do Brasil, Nova Iorque, Portugal e Florida; esta última como Consultor em Direito Estrangeiro. Tem treinamento nos EUA e Inglaterra, trabalha como advogado, árbitro e mediador em procedimentos arbitrais nos EUA, Europa e América Latina em diversas áreas sob os auspícios da CCI, ICDR/AAA, CIAC, CPR, CAM-CCBC, CAM BM&BOVESPA, CIESP/FIESP, CAESP, ARBITAC e casos AD-HOC. Presta igualmente assessoria jurídica como testemunha técnica perante as cortes de Nova Iorque e Florida.

FORMAÇÃO ACADÊMICA

 2007-10: Professor Adjunto de Arbitragem na América Latina da Faculdade de Direito da Universidade de Miami;  2006: LL.M., Universidade de Miami;

 1993: LL.M., cum laude, Universidade de Londres, Queen Mary and Westfield College; e  1984: J.D. Faculdade de Direito da Universidade Federal do Paraná.

PARTICIPAÇÃO PROFISSIONAL

 Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Paraná;  Ordem dos Advogados de Nova Iorque;

 Ordem dos Advogados de Portugal, Conselho Distrital de Lisboa; e  Ordem dos Advogados da Florida, Consultor Jurídico Estrangeiro.

ALGUNS CASOS ARBITRAIS REPRESENTATIVOS

 Presidente de Tribunal Arbitral em disputa societária envolvendo empresas brasileiras na área de infraestrutura sob os auspícios da CCI;

 Presidente de Tribunal Arbitral em disputa relacionada a contrato de distribuição envolvendo empresa brasileira e americana sob os auspícios da CCI;

 Co-árbitro em disputa societária envolvendo empresas brasileiras sob os auspícios da Câmara de Arbitragem do Mercado, BM&BOVESPA;

 Mediador em um caso ad-hoc envolvendo empresa brasileira, americana e holandesa relacionado a questões societárias;

 Mediador em um caso ad-hoc envolvendo empresa brasileira e americana relacionado a contrato internacional de distribuição;

 Presidente de Tribunal Arbitral em caso relacionado a consórcio brasileiro na construção de usina hidroelétrica sob os auspícios do CAM- CCBC;

 Advogado sênior em disputa societária envolvendo empresa brasileira e americana na área de distribuição e produção de produtos automotivos sob os auspícios da CCI;

 Árbitro único em disputa envolvendo empresa americana e brasileira na área de distribuição de equipamentos de telecomunicação sob os auspícios do CAM-CCBC;

 Árbitro único em caso relacionado a contrato de franquia sob os auspícios do CAESP;

 Co-árbitro em um caso entre companhia americana e brasileira relacionado a um contrato de distribuição internacional sob os auspícios do ICDR;

(2)

 Advogado sênior em questão societária envolvendo empresa de construção brasileira sob os auspícios da CIESP/FIESP;

 Co-árbitro em caso entre companhia brasileira e americana relacionado a contrato de distribuição e representação comercial internacional na área de produtos médicos sob os auspícios do ICDR;

 Árbitro de emergência em um caso entre parte chinesa e americana relacionado a um contrato de distribuição sob os auspícios do ICDR;

 Co-árbitro em um caso entre empresas brasileiras na construção de metrô sob os auspícios da CCI;

 Co-árbitro em um caso entre companhia americana de mineração e empresa canadense de engenharia relacionado ao descumprimento de um contrato de prestação de serviços sob os auspícios do ICDR;

 Co-árbitro em um caso entre companhia americana e companhia chinesa relacionado a contrato de distribuição internacional sob os auspícios do ICDR;

 Co-árbitro em um caso entre companhia de aviação americana e companhia americana de engenharia relacionado ao descumprimento de um contrato de garantia sob os auspícios do ICDR;

 Co-árbitro em um caso entre companhia italiana de navegação e companhia americana relacionado a contrato de agência sob os auspícios da CCI;

 Presidente de Tribunal Arbitral em um caso entre parte brasileira e americana relacionado à transferência de tecnologia sob os auspícios da ARBITAC;

 Advogado de investidor brasileiro em ação envolvendo valores mobiliários perante o Distrito Sul de Nova Iorque;  Advogado em processo arbitral envolvendo uma das principais empresas de engenharia brasileira sob os auspícios

do FIESP/CIESP;

 Advogado de ex-diretor financeiro de companhia brasileira em uma bilionária ação coletiva no Distrito Sul da Florida, EUA;

 Presidente de Tribunal Arbitral ad-hoc em caso relacionado a conflitos societários;

 Advogado de cidadão da Guatemala em arbitragem contra companhia americana sob os auspícios do ICDR;  Co-árbitro em um caso entre uma companhia americana e equatoriana relacionado ao descumprimento de contrato

de distribuição, sob os auspícios do ICDR;

 Advogado de empresa brasileira contra empresa americana em processo arbitral relacionado a contrato de distribuição sob os auspícios da CCI;

 Advogado de parte brasileira contra companhia americana em processo arbitral relacionado ao descumprimento de um contrato de compra e venda sob os auspícios do Conflict Prevention and Resolution Institute (CPR);  Advogado de empresa americana em processo arbitral contra empresa brasileira relacionado a contrato de leasing

internacional sob os auspícios da Comissão Interamericana de Arbitragem Comercial (CIAC);

 Advogado de exportador brasileiro contra empresa alemã em processo arbitral sob os auspícios da Federation of

Oil, Seeds, Fats Associations (FOSFA);

 Parecerista sobre lei brasileira junto a processo nas cortes Federais da Florida e Nova Iorque;

 Advogado para um investidor argentino em arbitragem relacionada a contrato de seguro sob os auspícios da

Financial Industry Regulatory Authority (FINRA);

 Advogado para um avalista brasileiro em transação de US$4.5 bilhões relacionada com a compra de uma empresa americana;

 Advogado de uma das maiores cadeias de franquia brasileira em litígio relacionado a contratação de marca e concorrência desleal;

 Assessoria jurídica a franqueador brasileiro em assuntos societários relacionados ao seu ingresso nos EUA;  Assessoria jurídica a uma das maiores redes hoteleiras americana em assuntos relacionados ao seu ingresso no

mercado brasileiro; e

 Assessoria jurídica ao primeiro porto privado brasileiro relacionada a empréstimos internacionais.

PUBLICAÇÕES RECENTES

 Artigo 7 – A ferramenta interpretativa da CISG, co-autor com Katherine Sanoja, A CISG e o Brasil, 1. ed. Marcial Pons, Curitiba, 2015, p. 56;

 O Novo Regulamento de Arbitragem do International Centre for Dispute Resolution, co-autor com Rodrigo de Oliveira Franco, Revista Brasileira de Arbitragem, vol. 44, Out-Dez 2014, ed. Sintese, p. 31.

 Execução de Laudos Arbitrais Internacionais na Florida, co-autor com Katherine Sanoja, Revista Catarinense de Solução de Conflitos, Ano II, n. 2, Set. 2014, p. 30;

(3)

 A impugnação de uma sentença arbitral nos EUA & A Doutrina Manifest Disregard of the Law, co-autor com Isidora Enriquez Typaldos, Revista de Arbitragem e Mediação, 2015;

 Arbiragem: Não deixe o ótimo ser inimigo do bom. Comentários sobre o Projeto de Alteração da Lei Brasileira de Arbitragem, Migalhas Internacional n. 1559, Outubro 24, 2014 (em inglês);

 O Caso Jirau: Comentários sobre Medidas Anti-Suit concedidas pelos Judiciário Brasileiro, co-autor com Fernanda Giorgio Beirão, Revista de Arbitragem e Mediação, Ano 11, Jan-Abril 2014, Ed. Thompson Reuters Revista dos Tribunais, p. 233;

 Impasse Shakespeariano: Número Crescente de Arbitragens Impõe Novos Dilemas, Consultor Jurídico, edição online, 14 de Agosto de 2013;

 O Papel da Mediação na Arbitragem: O Uso e Desafios das Cláusulas Escalonadas nos Acordos Internacionais, Revista do Comitê Brasileiro de Arbitragem, vol. 38, Abril-Junho 2013, Ed. Síntese, p. 7 (em inglês);

 Violação Antecipada: O Artigo 72 da Convenção das Nações Unidas sobre os Contratos de Compra e Venda Internacional de Mercadorias, Revista de Arbitragem e Mediação, Ano 10, Abril-Junho 2013, pp. 151-166; (em inglês);

 Ordem dos Advogados da Florida, International Law Quarterly, Edição Especial, Resolução de Disputas no Brasil: Tendências Importantes, Outono 2011(em inglês);

 Co-autor da Miami Arbitration Reports;

 Editor da Coluna What´s New in Latin American ADR, Dispute Resolution Journal, edição quadrimestral da Associação Americana de Arbitragem (AAA);

 Co-editor do Jornal Migalhas em Arbitragem Internacional; e

 Escreve frequentemente sobre temas relacionados à arbitragem internacional na América Latina e outros temas palpitantes em sua área de atuação. Favor visitar www.gommsmith.com para ver lista adicional.

ATIVIDADES PROFISSIONAIS

 AAA – Associação Americana de Arbitragem: Membro do Conselho Administrativo desde 2014;  ICCA – International Council for Commercial Arbitration, Membro, 2014;

 CIAC – Comissão Inter-Americana de Arbitragem Comercial: Programa de Treinamento para Diretores de Centros de Arbitragem e Mediação na Associação Americana de Arbitragem, Miami, FL, 2014;

 OEA – Organização dos Estados Americanos, representante brasileiro em reuniões em Miami, Santiago, Montevidéu e Santa Lúcia para discutir com magistrados de Supremas Cortes dos países da região temas relacionados ao papel do Judiciário na arbitragem internacional 2013-14;

 CAMFIEP – Centro de Arbitragem e Mediação da Federação das Indústrias do Paraná: Membro do Quadro de Árbitros desde 2013;

 Câmara Oficial de Comércio, Indústria e Serviços de Madrid: Membro do Quadro de Árbitros desde 2013;  CAMARB – Câmara de Arbitragem Empresarial Brasil: Membro do Quadro de Árbitros desde Julho de 2013;  CBMA – Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem: Membro do Quadro de Árbitros desde Novembro de

2013;

 CPR – Conflict Prevention & Resolution: Membro do Quadro de Árbitros desde 2013;  CAESP – Centro Arbitral de São Paulo: Membro do Quadro de Árbitros desde 2013;

 CCBC – Centro de Mediação e Arbitragem da Câmara de Comércio Brasil-Canadá: Vice-presidente, 2015-17. Comitê Internacional em 2007 e Membro do Quadro de Árbitros desde 2012;

 CBAR – Comitê Brasileiro de Arbitragem, Membro Fundador;

 BACCF – Brazilian American Chamber of Commerce of Florida, Presidente, Comitê de Comércio desde 2010;  ICDR – International Center for Dispute Resoultion - Comitê Consultivo Brasileiro, Presidente desde 2009 e

Membro do Quadro de Árbitros Internacionais;

 MIAS – Miami International Arbitration Society, membro fundador desde 2008;

 LCIA – London Court of International Arbitration: Latin America User’s Council, 2008;  CCI – Câmara de Comércio Internacional - Grupo Latino Americano de Arbitragem desde 2006;

 CARAT – Comitê Nacional e Internacional de Arbitragem da Argentina, Membro Fundador desde 2006;

 OAB/PR – Comitê de Mediação e Arbitragem da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Paraná, Presidente, 2004-05;

(4)

 ARBITAC – Câmara de Mediação e Arbitragem da Associação Comercial do Paraná: Presidente em 2004 e Membro do Quadro de Árbitros desde 1999;

 CONIMA – Conselho Nacional das Instituições de Mediação e Arbitragem, Presidente, 1999-01; e

 Membro de outras organizações e comitês relacionados à arbitragem na América Latina. Favor visitar www.gommsmith.com para uma lista adicional de atividades profissionais.

INICIATIVAS ACADÊMICAS

 ICDR/AAA – Curso Avançado de Mediadores, 2012-13, e Instrutor de temas relacionados a Civil Law nos cursos de treinamento de árbitros internacionais;

 UM – Universidade de Miami: Professor Adjunto de Arbitration in Latin America da Faculdade de Direito, 2007-10; e Responsável pela Redação do Projeto de Criação do Instituto voltado ao Estudo da Arbitragem Internacional da Faculdade de Direito, 2006;

 Participa em outras iniciativas acadêmicas relacionadas à arbitragem no ámbito da América Latina. Favor ir ao www.gommsmith.com para uma lista adicional.

RECENTES APRESENTAÇÕES

 CPR III Congresso de Mediação Empresarial no Brasil. Inovação de Disputa no Brasil: Como estamos moldando o futuro, redefinindo o conceito de vitória e adaptando-nos para as mudanças? São Paulo, 24 de abril de 2015;  Alumni e Amigos de Arbitragem Internacional da Universidade Queen Mary de Londres. Influências de hábitos

locais na Arbitragem Internacional – O que funciona e o que não funciona? Norton Rose Fulbright, Londres, 22 de abril de 2015;

 As Novas Regras do International Institute for Conflict Prevention & Resolution (CPR), Akerman, Miami, 12 de março de 2015;

 A CISG na Arbitragem no Brasil. São Paulo, 04 de março de 2015;

 VI Congresso de Arbitragem Internacional, Reconhecimento e Execução de Sentenças Estrangeiras na América Latina, ICC Costa Rica, 22-24 de fevereiro de 2015;

 A Conferência Internacional de Arbitragem do ICDR em Miami, Advogados Corporativos: Resolução de Conflitos Internacionais nas Américas, Sessão VII, Atualizações Legislativas nas Américas, Miami, FL, Estados Unidos, 30 de janeiro de 2015;

 Co-Chairman do Congresso Anual Internacional de Mediação e Arbitragem Internacional co-organizados pelo ICDR/CCBC/AMCHAM, São Paulo, SP, 18 de novembro de 2014;

 Mesa Redonda, Arbitragem Internacional e Mediação no Brasil, V Fórum Brasileiro de Infraestrutura e Investimentos, Nova Iorque, NY, The Harvard Club, 5 de novembro de 2014;

 A Administração do Caso Arbitral como Ferramenta para Otimizar Tempo: Organização do Procedimento, Produção de Provas, Sentenças Arbitrais Parciais, Congresso Internacional do Comitê Brasileiro de Arbitragem, Porto de Galinhas, PE, Brasil, 21-23 de Setembro de 2014;

 Motivos para Anular Sentença Arbitral, Congresso Internacional organizado pelo CIESP/FIESP, São Paulo, SP, Brasil, 29 de abril de 2014;

 Fundamental Breach, Specific Performances Measures, Avoidance and its Consequences. O Brasil e a Convenção de Compra e Venda Internacional de Mercadorias, Auditório da Justiça Federal, Curitiba, PR, Brasil, 19 de março de 2014;

 Chairman do Congresso Anual Internacional de Mediação e Arbitragem do International Centre for Dispute

Resolution (ICDR/AAA), São Paulo, SP, 13 de Novembro de 2013;

 O Uso da Arbitragem Internacional como Instrumento de Desenvolvimento de infraestrutura, IV Forum Brasileiro de Infraestrutura, Nova York, NY, The Harvard Club, 01 de Outubro, 2013;

 A 11ª Conferência Anual Internacional do ICDR em Miami, Moderador da Tertúlia: Dever de Revelação dos Árbitros, Deliberações & Opiniões Dissidentes, The Biltmore Hotel, Coral Gables, 11-13 de setembro, 2013;  A Interrelação entre o Judiciário e a Arbitragem Internacional nas Principais Jurisdições Arbitrais: Estados

Unidos, Brasil, Suíça e Inglaterra, Simpósio Conjunto da Câmara de Comércio Internacional/Transnational

Dispute Management /George Washington University Law School, 26 de Setembro de 2013, Washington, DC;

(5)

 Seminário Internacional de Arbitragem da Câmara de Mediação e Arbitragem da CIESP/FIESP: Arbitragem em Infraestrutura e Peculiaridades do Setor Público: Precedentes Internacionais, São Paulo, Brasil (Maio 2013);  Congresso Internacional de Mediação Empresarial, Conflict Prevention & Resolution (“CPR”): Mudando a forma

de resolver conflitos no Brasil, Rio de Janeiro, Brasil (Abril 2013);

 VII Congresso Latino-Americano de Arbitragem: Americanização da Arbitrageml? Harmonização das Normas da Common Law e Civil Law, Lima, Peru (Abril 2013);

 Centro de Mediação e Arbitragem da Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil, O Segurador, o Ressegurador e os Desafios da arbitragem no Brasil. O Caso Jirau do Ponto de Vista Judicial Brasileiro, São Paulo, Brasil (Abril 2013);

 Forum dos Jovens Árbitros da Câmara de Comércio Internacional (CCI), Prova em Arbitragem Internacional, Curitiba, Brasil (Fevereiro 2013);

 Superior Tribunal de Justiça, Brasília-DF, Painel: Reconhecimento e homologação de sentençãs arbitrais estrangeiras. A interação entre a Lei No. 9.307 a Convenção de Nova Iorque e os demais tratados internacionais aplicáveis no Brasil, Brasília, Brazil (2012);

 King & Spalding Programa de Resolução de Litígios no Brasil: Os Mecanismos Disponíveis para Investidores Estrangeiros, Houston, Texas (2012);

 Chair da Conferência, ICDR: Opções para Solução Alternativa de Disputas Internacionais No Cenário Atual de Transações Comerciasis Globais, São Paulo, Brasil (2012);

 Encontro de Arbitragem International de Coimbra, Painel: As Arbitragens de Investimento No Mundo, Coimbra, Portugal (2012);

 Arbitragem e Questões de Defesa da Concorrência, Congresso Internacional do Comitê Brasileiro de Arbitragem, Brasília, Brasil (Setembro 2011);

 Reconhecimento e execução de sentenças arbitrais estrangeiras no Brasil, Faculdade de Direito da Universidade Columbia, Nova Iorque (Novembro de 2010);

 O que os advogados brasileiros temem em procedimento arbitral contra advogados americanos e/ou partes americanas? Dia brasileiro de arbitragem, Debevoise & Plimpton LLC, Nova Iorque, E.U.A. (Novembro de 2010); e

 Fala com frequência em congressos patrocinados por instituições arbitrais importantes nos E.U.A. e na América Latina. Favor ir ao www.gommsmith.com para uma lista adicional.

ÁREAS DE ATUAÇÃO  Comércio Internacional  Agência  Distribuição  Franquias  Infraestrutura  Societário  Construção  Seguro  Arrendamento Mercantil RECONHECIMENTOS

 Global Arbitration Review incluiu Gomm & Smith na lista dos 100 maiores escritórios de advocacia do mundo na prática de arbitragem internacional, 2015.

 Identificado entre os cinco melhores na América Latina e uma figura proeminente no Brasil em Arbitragem Internacional, escrito pela Global Arbitration Review, 2006.

IDIOMAS

Imagem

Referências

  1. www.gommsmith.com
temas relacionados :