i17 Vamos tratar de: América do Norte: população e diversidade cultural Composição étnica EXPLORANDO O MAPA Suas hipóteses sobre a Distribuição da

Texto

(1)

Si17 América do Norte:

população e diversidade cultural

Em 2017, a população da América do Norte totalizava 490,3 milhões de ha- bitantes. Mas como ela está distribuída pelo território dos paises que a compõem?

Observe a imagem abaixo. O que ela nos revela sobre a distribuição da popu- lação? Depois observe o mapa da densidade demográfica deste subcontinente.

Vamos tratar de:

Distribuição da

população

Principais cidades

e aglomerações urbanas

s Indicadores sociais

Composição étnica

da população

EXPLORANDO O MAPA

Suas hipóteses sobre a Vista noturna da

América do Norte em

distribuição da

população da América

mosaico de imagens de satélite de 2016.

do Norte pela observação da

América do Norte: densidade demográfica-2017 imagem de satélites

confirmaram após a

80° 0

observação do mapa de densidade

demográfica?

OCEANO GLACIAL ÁRTICO Circulo Polar Artico

OCEANO Qttawa

PACIFICO

OCEANO ATLANTICco Washington D.C.

Habitantes por km*

Acima de 500 250-500 125-250

15-6 125

8-15 3-8 Abaixo de3

Trópico de Câncer

Fonte: elaborado em OXFORD. Atlas of the com base

World. 24th ed. New York:

Oxford University Press 2017. p. 88-89.

Cidade db Méxioo

1300 2600

Espera-se que os alunos respondam que sim, pois estas São as areas de maior densidade demográica do subcontinente; portanto, há uma coincidéncia entre o mapa eo mosaico de

230

UNIDADE

7 America do Norte imagens de satélite

(2)

Como você pôde perceber, a distribuição da população da América do

Norte é bastante

desigual

n o território. As cadeias montanhosas que dominamn

a

porção

oeste da América do Norte e os climas frio e

polar encontrados

no

Alasca, em grande parte do Canadá e na Groenlândia fazem com que a ocu- pação dessas regiðes seja esparsa, com baixíssima densidade demográfica.

Vista panorâmica de Ancoragem, a maior cidade do Alaska (Estados Unidos),

em 2017.

Já no vale do rio So Lourenço, na região dos Grandes Lagos, no nordeste e

no litoral sudoeste dos Estados

Unidos,

bem como no

planalto Mexicano,

ele

vada densidade demográfica, com a presença de grandes aglomerações urbanas.

O Canad é o segundo maior país do mundo em extensão territorial, mas, como sua população é relativamente pequena (36,6 milhões de pessoas em 2017, segundo dados da ONU), sua densidade demográfica é baixa. O mesmo não se aplica aos Estados Unidos: o país ocupa a quarta posição mundial em extensão territorial (quando se consideram as terras descontínuas, como o ter- ritório do Alasca e o do Havai), mas também é a terceira maior população do

planeta. Em 2017, tinha 324,5 milhões de habitantes, quase dez vezes mais do

que a população do Canadá.

A população dos Estados Unidos se concentra sobretudo na região nordes te do país, banhada pelo oceano Atlântico, por onde começou a colonização do território e principalmente o processo de industrialização (como veremos no

próximo capítulo, até hoje essa região é a mais industrializada do país).

México é o segundo país mais populoso da América Norte, com uma populagão de 129,2 milhões de habitantes (2017), a maioria vivendo no planalto

do México, onde fica a maior cidade do subcontinente, a Cidade do México, capital do país.

Vista panorâmica da cidade de Nova York (Estados Unidos), em 2018.

Filippo Delzano/Ascent Xrnedia/Getty Images

231

(3)

Grandes cidades da América do Norte

A taxa de

urbanização

é muito elevada nos

países

da América

do Norte.

Fm

2018,

o

México,

o menos

urbanizado

dos

très,

concentrava

80,2%

de sua popu-

lação em cidades. No Canadá a taxa de urbanização era de 81,4% e nos Estados

Unidos,

o mais

urbanizado

dos

três,

era de

82,3%.

O número de

grandes cida

des é

elevado

no

subcontinente

como

podemos

observar no mapa

abaixo

e na

tabela da página seguinte.

América do Norte: maiores aglomerações urbanas 2016

100° 0

OCEANO GLACIAL ÁRTICO

Chreulg Poler Artico.

Alasca (EUA)

CANADA

Detroit

o Toronto MontYea-

Seate

OCEANO

PACÍFICO

Chicago

ESTADOS

UNIDO Dallas

Boston

População (em milhoes)

San Francis6o Nova York

Phoenix

Los Angeles Atlantar

Filadélfia

Washington D. C.

De 3 a 4,9

San Diego-

DIcO de Câncer

M o n t e r r e v E X I C O

Houston - -

OCEANO

O o QUEE

Miami ATLANTICO

10 ou mais

Guadalajau

Uma megalópole

se torma quando os fluxos de

700 |400

Cidade do México

km

pessoas, capitais,

intormações,

mercadorias e Fonte: elaborado com base em UNITED NATIONS. Department of Economic and Social Affairs. The World's Cities in 2016.

New York, 2016. Disponível em:

<www.un.org/en/development/desa/population/publications/pdf/urbanization/the_worids

cities in_2016 data_booklet.pdf>. Acesso em: 24 ago. 2018.

serviços entre duas ou mais áreas metropolitanas ou metrópoles estão

fortemente

Foram representadas as cidades cuja região metropolitana contém mais de 3 milhões de habitantes (Pittsburgh, da megalópole ChiPitts, tinha 1,7 milhão de habitantes).

ExPLORANDO O MAPA

integrados por

Compare este mapa com o mapa de densidade demográfica da página 230.

Há relação entre eles? Qual?

modernas redes de transporte e

telecomunicação.

s atunos devefn pereber qie as inaiores agiomeraçoes urtanas coineidem com J5 areas a i

conurbação:

processo de

expansãoo

periférica das cidades que vão se interligando e formando uma

densidade demograticd.

As primeiras megalópoles do mundo se formaram nos Estados Unidos

Observe no

mapa

acima que

há conurbação de várias aglomerações urbanas

com destaque para Boston/Nova York/Washington, D. C. (BosWash), Chicago Detroit/ Pittsburgh (ChiPitts), São Francisco/Los Angeles/San Diego (Sansan,

nos

Estados Unidos; Cidade do México/Guadalajara,

no

México;

e

Toronto

Montreal, no Canadá.

grande mancha urbana integrada, embora possa

haver åreas As grandes aglomerações urbanas da América do Norte apresentam muit

problemas, especialmente as grandes cidades mexicanas, com destaque par

a Cidade do México.

a r a

agricolas

entre elas.

232 UNIDADE 7 America do Norte

(4)

AMERICA DO NORTE: MAIORES AGLOMERAÇOES URBANAS

E CIDADES GLOBAIS-2016

Habitantes Cidade

Habitantes Cidade

Cidade (milhões) global Cidade (milhões) global

Cidade do México 21,2 Alfa Washington, D.C.

Guadalajaraa

5,0 Alfa-

Nova Yor*

Los Angeles

18,6 Alfa++ 4,9 Gama Fonte: elaborado com base em

12,3 Alfa UNITED NATIONS

Department of Economic and Social Affairs. The World's

Monterrey 4,6 Beta -

Chicago

8,8 Alfa Boston 4,3 Betat Cities in 2016. New York, 2016.

Disponivel em: <www.un.org/

en/development/desa/

population/publications/pdf/

urbanization/the_worlds_crties_

in_2016 data_booklet.pdf>.

Acesso em: 24 ago. 2018.

Toronto 6,1 Alfa hoenix 4,1 Gama

Miami 5,9 Alfa- Montreal 4,0 Beta

Dallas

5,8 Beta+ Detroit 3,6 Gama+

Houston 5,8 Beta+ São Francisco 3,3 Alfa * F o r a m r e p r e s e n t a d a s a s

cidades cuja região

metropolitana possui mais de 3 milhões de habitantes.

Filadélfia 5,6 Beta Seattle 3,3 Beta-

Atlanta

5,2 Beta+ San Diego 3,1 Beta-

Um dos problemas urbanos mais graves do México é a carência de habita- ções adequadas: 11% da população do país vive em assentamentos precários,

NA TEL Roger e eu.

Direção: Michael como tavelas.

Nos Estados Unidos não há favelas, mas há pessoas morando em cortiços em áreas degradadas das grandes cidades e mesmo nas ruas. Segundo a ONG Coalition for the Homeless (Coalizão para os Sem-Teto), no final de 2017 apenas

Moore. Estados Unidos, 1989.

(91 min)

Esse tilme mostra

em Nova York havia 63495 pessoas sem-teto. A maior parte dessas pessoas não mora propriamente nas ruas: à noite vai para abrigos públicos. Embora em menor quantidade, as grandes aglomerações urbanas canadenses também têm moradores de rua. Segundo dados da prefeitura de Toronto, a cidade tinha 5253 moradores de rua no final de 2013 (dado mais recente disponível).

Outro problema que muitas grandes cidades dos Estados Unidos enfrentam é a decadência econômica, com todas as consequências sociais decorrentes, como

desemprego, degradação das habitações e aumento da violência urbana. Omaior

exemplo disso aconteceu em Detroit (estado de Michigan), que na década de 1950

foi

a cidade sofreu um processo de degradação urbana porque muitas fábricas de o maior centro

mundial da

indústria

automotiva.

A

partir

do

final dos anos 1970

veiculos e autopeças fecharam e se transferiram para outras regiðes dos Estados

Unidos e até mesmo para outros países.

sso gerou muito

desemprego, migra

çãoe forte queda

no preço dos imóveis.

Com isso, a aglomeração urbana de

Detroit foi reduzida de 3,9 milhões de habitantes, em 2000, para 3,6 milhões

as consequências

SOCiais e

econômicas do techamento de uma fábrica da General Motors em Flint (cidade da årea metropolitana de Detroit), na a década de 1980.

Yuri Cortez/Agènca France-Ptesse

em 2016.

Assentamento precário na

Cidade do México (México), em 2017.

CAPÍTULO 17 America do Norte: populaào e diversidade cuitural 233

(5)

NA REDE Indicadores sociais

U.S. Census

da população norte-americana

Bureau No site do U.S.

Census Bureau Observe nas tabelas abaixo o IDH (e seus indicadores) e dados sobre a

distribuição de renda nos países da América do Norte. O que podemos concluir

voce encontra

diversas informaçes,

mapas, textos, análises e tabelas

sobre população,

economia,

geogratia e outros temas dos Estados

com base neles?

AMERICA DO NORTE: IDH-2015

Escolaridade

média

escolaridade

Renda nacional Indice de

Desenvolvimento de vida ao Humano (DH)

Expectativa

Posição/país bruta per capita

nascer (anos) Unidos (em inglês).

Disponível em:

esperada(anos)olar PPC*)

<www.census. Desenvolvimento humano muito elevado

gov>. Acesso em:

24 ago. 2018. 10. Canadá 82,2 13,1/16,3 42 582

10. Estados Unidos

0,920

0,920 79,2

13,2/16,5

53 245

Dólar ajustado

pelaDesenvolvimento humano elevado

Paridade de Poder de 77. México

Compra (PPC). 0,762 77,0

8,6/13,3

16383

Fonte: elaborado com base em UNDP Human Development Report 2016. New York: United Nations Development Programme, 2016. p. 198-201.

O Canad e os Estados Unidos apresentam o mesmo IDH, ambos na

EXPLORANDO A TABELA

O

que indicam os dados

de IDH dos três países

da América do Norte?

10 posição no grupo

aos paises de IDH muito elevado, o que

AMERICA DO NORTE: INDICADORES SoCIAIS

em meaia indica boas condicoes de vida para

Distribuição de renda Pobreza

a populaçao. O M xico

População vivendo com menos de 3,20 dólares por dia (%)

esta na 77 posicao no

Renda Renda

País (ano da

pesquisa) Indice

de Gini

anking do Priud, no

nacional com os 10% mais

nacional com os 10% mais ricos (%)

grupo de paises de IDH eievado. A renda é

pobres (%)

muito concenirada, e D0a parte da população ainda tem condições de vida insatisiatórias.

Canadá (2013) 2,4 25,3 34,0 0,7

Estados Unidos (2016) 1,6 30,6 41,5 1,3

México (2016) 2,2 34,8 43,4 11,2

Fonte: elaborado com base em THE WORLD BANK. World Development Indicators 2017. Washington, D. C., 2018.

Disponivel em: <http:/wdi.worldbank.org/tables>. Acesso em: 19 jul. 2018.

O Canadá é o pais ExPLORANDO A TABELA

onde & renda e mais bem dstribuida, Com indice de Gini 34.

Como está distribuída a renda nos países da América do Norte?

pior distrbuição

aconmece no lMexICO, Observe que, apesar de teremo mesmo

IDH,

os Estados Unidos são mais

ricos queo Canadá, considerando a renda per capita, o que indica uma eco nomia mais dinâmica e produtiva. No entanto, a distribuição da renda cana

dense é mais equilibrada, como aponta o indice de Gini.

OMéxico apresenta IDH

elevado,

situando-se no

ranking do Pnud próximo

a

outros países emergentes, como o Brasil. Um dos maiores problemas do México, além de a produtividade econômica ser relativamente mais baixa, o que se refle te numa renda per capita bem inferior à dos vizinhos desenvolvidos, é a grande

concentragão da riqueza e um indice de pobreza ainda muito elevado.

CUO dCE OE GIn

43,4

234 I UNIDADE 7 America do Norte

(6)

O Canadá apresenta baixa taxa de natalidade e elevada expectativa de vida. Em 2015, a taxa de fecundidade da população canadense era de 1,6 filho

por mulher.

Segundo

a ONU, a taxa de

reposição

é de

2,1,

ou

seja,

cada mulher

deve ter dois filhos (algumas, mais de dois) para que a população não aumen- te nem diminua. No mesmo ano, 18,6% dos canadenses tinham 65 anos ou mais de idade. A tendência é que a proporção de idosos na população total aumen-

te n o s próximos a n o s .

E por isso que o Canadá promove políticas de incentivo ao ingresso de

imigrantes.

O

objetivo

é

suprir

a necessidade de mão de obra. Entretanto, a

entrada

de

imigrantes

é controlada

pelo

governo, que seleciona o s

países

de

O QUE E 2

A linha nacional de pobreza nos Estados Unidos é diferente da linha

origem,

a

profissão

e a idade dos

migrantes.

Quando falta mão de obra em

algum

setor, o governo

divulga

uma lista de

profissões

e as pessoas com for-

mação compativel podem se inscrever como candidatas à imigração.

Nos Estados Unidos os indicadores de desenvolvimento também são mui-

internacional de pobreza da ONU.

Segundo a United to elevados, mas, como vimos, diferentemente do Canadá, há grande desi-

gualdade social e um alto fndice de pobreza para unm país desenvolvido, inclu-

States Census Bureau, em 2015 era considerada

sive em regiões industriais degradadas pelo fechamento de fábricas. Tal característica contribuiu para a eleição de Donald Trump, com um programna

o b r e a pessoa que, vivendo sozinha, tivesse

de governo nacionalista e xenófobo (leia o texto da seção Para conhecer mais, uma renda de até

12082 dólares

na página a seguir).

Como vimos no capítulo 5, em 2015, 13,5% da população estadunidense

vivia abaixo da linha nacional de

pobreza.

Dessa

parcela,

a maioria tinha a s c e n -

dência

africana, seguida pela hispânica.

Em

2015, 24,1%

da

população

afrodes-

cendente vivia abaixo da linha de

pobreza.

Entre a

população hispânica

esse

índice e r a de 21,4%. entre os brancos

(não hispânicos)

apenas

9,1%

vivia

anuais (33,10 dólares/dia). O limite de pobreza

para uma tamilia de quatro pessoas era de 24 257 dólares anuais (16,61 dólares/dia

por pessoa).

abaixo da linha nacional de pobreza.

Sem-teto atravessa avenida em Nova York (Estados

Unidos), 2017. A desigualdade social é mais acentuada

nas grandes cidades americanas.

Sem-teto e m Toronto (Canadá), 2018. A desigualdade

social n o Canadá é a m e n o r das Américas. Embora muito reduzida, lá também existe pobreza.

CAPÍTULO 17-America doNorte: população e diversidade cultural I 235

(7)

No México, além da concentração de renda, o maior problema éo elevads

contingente de pobreza da população. Como vimos, mais de 11% da populacan

mexicana vive

abaixo

da

linha internacional de pobreza. Enquanto

nos

Estados

Unidos a pobreza atinge mais a população afrodescendente, no México ela

atinge mais a população indígena, sobretudo nos estados do sul do pais, no

Chiapas e Oaxaca.

os

Assim como acontece em vários outros países latino-americanos, os indica.

dores sociais do México têm melhorado nas últimas décadas, mas ainda estän

em nivel bem inferior aos dos países desenvolvidos vizinhos. Como veremos no

texto a seguir, isso estimula a emigração de mexicanos para os Estados Unidos Ao mesmo tempo, faz crescer a xenofobia.

PARA CONHECER MAIS

Leia o trecho da entrevista de Thomas Piketty, um economista francês que tem se destacado pelos estudos sobre a concentração da riqueza e Suas consequências sociais e econômicas. Ele é professor da Escola de Economia de Paris desde 2007. Seu livro mais conhecido é O capital no século XX.

Desigualdade, baixo crescimento, nacionalismo...

...] A história dos EUA e da Europa mostra que só depois de grandes choques políticos como as duas grandes guerras do século 20 a desigualdade diminuiuea economia cresceu com vigor, permitindo que fatias maiores da população colhessem os benefícios.

No

Brasil, podemos

concluir que as elites

políticas

e os diferentes

partidos

que governaram o país nos útimos anos foram incapazes de executar políticas que levassem a uma distribuição mais igualitária da renda e da riqueza. Acho que isso é precondição para o crescimento econômico.

...] Em países como os EUA e a França, temos visto a ascensão do nacionalismo e da xenofobia, e quero entender melhor o que significa. O maior risco criado pelo aumento da desigualdade é a ascensão do racismo e da xenofobia.

Muitos pcicos Expoama'rustraC30

0e setores da porDulação COma desiguacade SOC.e, Cue e Crescente

Em VEr.0 paiseS, Como

Se não resolvermos o problerma da desigualdade de forma pacífica e de

mocrática, vamos sempre ter políticos tentando explorar a frustração causada pela desigualdade, incentivando a xenofobia e pondo a culpa dos nossos problemas

E um risco para a globalização e os fluxos de comércio. A eleição de Donala sociais em

imigrantes

e

trabalhadores estrangeiros

Trump nos EUA e a decisão do Reino Unido de sair da Unio Europeia nao

foram de mais uma CIesceu

coincidência.

nos últimos São os dois

países ocidentais

em que a

desiguaida

anos

USam o5 irigrertes Con o DOCE Ec1OD

O0s probemas

SOC0ecOiomicos

Teios ESSe fO um

fator iDomanie CUe

Ce Donaic i r r p o s EEds Ungce Ele se elegeu pomietedo echar o pa's a0s eStrangEiros, e alvo principal de suas

BALTHAZAR, Piketty. Folha de Ricardo. Brasil não S.Paulo, 28 cresce se set. 2017. não reduzir Disponível sua em:

desigualdade, diz hr <www1.folha.uol.com.

mercado/2017/09/1922435-brasil-nao-cresce-se-nao-reduzir-sua-desigualdade-di2-thod a

manestcoes yenofobas são os imIgrantES mexicanos

Uma de suas as

piketty.shtml>. Acesso em: 19 jul. 2010.

promesSas de Carnpania foi construir

Qual é a

relação

entre

desigualdade social

e

xenofobia? Relacione

isso com a

eleição

de

Donald Trump

nos

Estados Unidos.

um muro na divica dos EstadoS Unidos Com o Vlexico.

236 UNIDADE 7 America do Norte

(8)

18 América do Norte: economia

AAmérica do Norte é composta de dois países desenvolvidos -os Estados

Unidos e o Canadá -e um

país

emergente o México. Os trés so

países in

dustrializados. Porém, enquanto os Estados Unidos iniciaram seu processo de

industrialização na

primeira

metade do século

XIX,

e o

Canadá,

no final do

mesmo

século,

o desenvolvimento industrial do México começou por volta da década de 1930 e teve um

grande impulso

com a criação do Acordo

Norte

-Americano de Livre Comércio (Nafta), em 1994, como veremos neste capítulo Vamos tratar de:

Industrialização

dos Estados

Unidos

Nafta

Distribuição das

atividades

econômicas

PEA e

setores da economia

Industrialização dos Estados Unidos

A

colonização

britânicano território

hoje ocupado pelos

Estados Unidos

Ocorreu

primeiro

em uma faixa ao

longo

do litoral banhado

pelo

oceano Atlân- tico, área que ficou conhecida como a das treze colönias (observe o mapa a

seguir).

Na parte sul houve intensa

exploração

de mão de obra escravizada em

grandes

fazendas que

plantavam principalmente algodão

para exportação

numa

colonização

de

exploração

idêntica à ocorrida no Brasil e no Caribe enquanto no norte dominou a

colonização

de povoamento. Com a

indepen-

dência dessas

colônias,

em

1776,

e o

gradativo

processo de

expansão

territorial e de

industrialização subsequentes,

foram ficando cada vez mais evidentes as

diferenças econômicas, sociais e culturais entre as sociedades das duas regiões.

Os fazendeiros

sulistas,

em decadência

política

e econômica, tentaram

O QUE E

A Guera de

Secessão, também

conhecida como

Guerra Civil

Amencana (1861-1865),

estourou apos a

eleição do presidente Abraham Lincoln manter o

poder

e o

regime

escravocrata por meio da

criação

dos Estacos

Confederados da América, levando o governo central a declarar guerra, dando

início a um conflito que ficou conhecido como Guerra de Secessäão

A vitória das forças nortistas manteve a unidade territorial do pais, que ja (1809-1865), quando

os estados

escravistas do sul

deciararam sua

separação da

se estendia do Atlântico ao Pacífico. Observe no mapa abaixo como toi essa

expansão territorial dos Estados Unidos. União.

Estados Unidos: formação do território

100 w CANADA

MASSACHU`ETTS S NEW NACHUSETIS OREGON São Lou

YORK RHODE ISLAND LOUISIANA j CONNECTICUT

LERSILVANIAOVA JERSEY

CALIFORNIA Teritório original das treza colônias (1776) -DELAWARE MARYLAND Conguistado do Reino Unido após vitória na Guerra de lndependéncia (1783) VIRGNA CAROL LINA DO NORT CAROINA Comprado da França (1803)

Obtido por tratado com o Ruino Unido (1818)

Comprado da Espanha (1819)

Oblido por tratado com o Reino Unido (1842) EORGIy OCEANO ATLANTICo Fontes: elaborado com base

em CHALIAND, Gerard; RAGEAU, Jean-Pierre. Atlas du

millenaire: la mort des empires

1900-2015. Paris: Hachette

Littératures, 1998. p. 85; ENCICLOPEDIA do estudante História geral. SãoPaulor

Moderna, 2008. v. 4. p. 202. TEXAS OCEA PACIFICO TORMA Tomado do Mèxico, dando inicio à guerra entre esso pais e 0s Estados Unidos (184 Obtido por tratado com o Reino Unido (1846) aUESIA Golfo México do

A MEXICO Terras obtidas como resultado da vitória

d guerro COntra o Mexico (1848) ASCA CANADA

Comprado do México (1853) 615 1230

m cUB Compradoda Rússia (1867) Alagca oCEANO HAA PALPILD Anexado após disputa com o Japão (1898)

244 UNIDADE 7 América do Norte

(9)

Para aumentar o mercado consumidor dos bens produzidos em escala cada

vez maior pelas indústrias nascentes, o governo controlado pela elite empresarial

do norte proibiu o uso de mão de obra escravizada e passou a incentivar a imi-

gração de europeus. Entre o final do século XIXe o início do XX, houve expansão

da industrialização e grandes contingentes de imigrantes chegaramao país.

A maioria dos imigrantes ficou nas cidadeslocalizadas no nordeste do ter

ritório, que cresceram rapidamente. No entanto, muitos toram para o oeste e

se apropriaramde terras indigenas e de parte do território que pertencia ao

México. Essa foi a primeira expansão territorial dos Estados Unidos, conhecida

como "imperialismo interno". Nesse processo houve um grande genocidio das

comunidades nativas e o México, independente da Espanha desde 1821, perdeu

metade de seu territórionas guerras expansionistas empreendidas pelos Esta-

dos Unidos.

O processo de industrialização se intensificou durante o século XX, trans-

formando os Estados Unidos na maior potência industrial e na maior economia

do mundo.

No mapa abaixo estão representadas as maiores concentrações industriais

no território estadunidense e os respectivos setores predominantes.

Estados Unidos: indústria -2014

Fonte: elaborado com

100° O base em CHARLIER,

Jacques (Dir.). Atlas du 21° siècle edition 2012. CANADA Groningen: Wolters -Noordhoff; Paris: Editions

Seatus

Nathan, 2014. p. 141.

Portland syracus

Boston

Minneap tPau

nd O tfia s, Pauo ufalo

Chicago evéland va York

Gakimore 5alt Lake City Pittsburgh São Francisco dianápplis Hun ONoo Denver Kansas City ncnnat Huntington Kansas AS. Louis O Vale do Albuquerque Pueblo Gceensbbyo Silicio Wichita

Tulsa

Chattapg0ga J mphi .Greerille oCEANO Região industrial Los Angeles ATLANTICo Indústrias Little RocKHuntsvile Atanta .Phoenix JBirmingham

Birming-Tcolumbucksonv

Siderurgica San Diego $avannah

ballas

Fort Worth Austin Housto San Antonið Metalúrgica Baton Rouge Naval OCEANO PACÍFICO Orlando Automobilistica Nhya Orleans Tampa Aeronautica

Golfo a

México

Miam

Quimica

Têxtil MEXICO . Madeireira e de papel Trópico de Cancer- --710 Eletrônica Alta tecnologia

ExPLORANDO O MAPA

Em qual região há maior concentração industrial nos EstadosUnidos atualmente?

Compareeste mapa com o mapa da página anterior: E possivel explicara concentração industrial atual a partir dessa comparação? Por que?

ATegiao de naior Concentração industrial dos Estados Unidos éo nordeste, desde

l:1oral até o sul dos Grandes Lagos, onde começou o processo de colonizaçao de

Oamioiio do pais e se reuniram condições sociais, econömicas e naturais CAPITULO 18 Améica do Norte: cconomia 245

(10)

A região nordeste dos Estados Unidos foi a primeira a se industrializar e

atualmente concentra diversos setores industriais. As siderúrgicas, por exemplo

se desenvolveram na região por causa da grande disponibilidade de carvão

mineral, de minério de ferro, de meios de transporte e da proximidade dos

centros consumidores. Nesse contexto, destaca-se Pittsburgh, conhecida como

a "capital do aço"

Nessa região,mais precisamente em Detroit, também se desenvolveu un

grande parque de indústrias automotivas. A localização das fábricas em uma

posição central facilitou a recepção de matérias-primas e de componentes

além do posterior envio dos produtos acabados aos mercados consumidores

surgiram as três grandes automobilisticas do país -a General Motors (GM.

a Ford e a Chrysler - além de diversas indústrias de autopeças, o quea tornou

conhecida como a "capital do automóvel". No entanto, a concorrência com as

montadoras estrangeiras e a crise econômica que se iniciou em 2008 fizeram

com que muitas fábricas fechassem ou se mudassem para outros lugares.

Nova York é o maior centro financeiro dos Estados Unidos, onde localizam.

-se as sedes das principais empresas industriais, comerciais e financeiras, além

da maior bolsa de valores do mundo, a NYSE (sigla em inglês para Bolsa de

Valores de Nova York), e da bolsa eletrônica Nasdaq (sigla em inglês para As-

sociação Nacional de Corretores de Titulos de Cotação Automáticas)

Em Massachusetts, principalmente na região metropolitana de Boston

estão concentradas as indústrias de alta tecnologia, como as dos setoresde

informática e biotecnologia.

interior da Bolsa de Valores de Nova York (Estados Unidos), em 2017. Drew Angerer/Gery images

F

YORK 9

NSG121s o100 2

(11)

Desconcentração industrial Assim

como em

diversas

outras

regiões

e

países,

ocorre nos

Estados Unidos, á há algumas décadas,

um

processo

de

desconcentração industrial.

O

norde

i te

do pais,

que

chegou

a reunir no

início

do

século

XX mais de

75%

da

produção industrial nacional,

teve sua

participação reduzida

a menos de

50%, atualmen-

te. Essa

dispersão

aconteceu em

virtude

da

necessidade

de as

empresas bai-

xarem seus custos de

produção

e, com

isso, surgiram

novos centros

industriais

no sul e no oeste do país.

Após

a

Segunda Guerra Mundial

o

processo de dispersão das indústrias O Centro Espacial

Lyndon B. Johnson, da Nasa, em

pelo território

se

intensiticou

com o

incentivo

do

governo,

que

estimulou

a

expansão industrial no sul. Huntsville (Alabama)

tornou-se um centro

de fabricação de aviðes militares

e

de misseis,

por

exemplo. Hoje abriga também

o

Centro de

Voos

Espaciais Marshall,

da Nasa

(sigla

em

inglês

para

Administração Nacional de Aeronáutica

e

Espaço).

No

sul também

se

instalaram

outros

importantes

centros

de pesqui-

sas

espaciais

e de

lançamento de foguetes,

como o

Centro Espacial Kennedy,

na

Flórida,

e o

Centro Espacial Johnson,

no

Texas, ambos

da Nasa. No Texas

também

se concentram

indústrias ligadas

ao

petróleo,

como a Exxon

Mobil,

Houston, Texas

(Estados Unidos), é

a base de comando

de astronautas e éé

responsável pelo treinamento tanto dos astronautas do

pais quanto dos de paises parceiros. Na fotografia, sala de controle de treinamentos uma das maiores

empresas

dos

Estados Unidos.

espaciais em 2018.

Há outras

indústrias

no sul dos

Estados Unidos associadas

à

abundante disponibilidade

de

matérias-primas agrícolas,

como as

indústrias têxteis (Geór- gia, Tennessee, Carolina

do Norte e

Carolina

do

Sul). Lembre-se

de que se

planta algodão

nos

estados

do

sul desde

a

época

da

colonização.

Outra

atividade

que merece

destaque

no sul é o

turismo, propiciado pelo

clima

favorável, pelas praias

e

ilhas

nas

proximidades

de Miami

(Flórida),

que atraem muitos

turistas.

ainda

a

indústria do entretenimento,

com

diversos parques temáticos.

CADÍTULO 18- Amenca do Norte. economia 247

(12)

A última região dos Estados Unidos a se industrializar foi a oeste. A Califór.

nia é um dos estados industriais mais importantes do pais. No eixo São Fran.

cisco-Los Angeles-San Diego há um parque industrial bastante diversificado.

Concentram-se desde indústrias tradicionais, como petroquímicas, metalúrgicas

e automotivas, até as mais importantes empresas de alta tecnologia do pais

(reveja o mapa da página 245).

Diversas cidades ao sul de São Francisco formam o maior tecnopolo do

mundo, o Vale do Silício. Esse parque tecnológico ficou conhecido por esse

nome porque a industrialização da região se desenvolveu a partir de empresas

produtoras de semicondutores (o silício é um dos componentes usados na

produção de microchips eletrônicos), de computadores e de programas e sis NA TELA

Steve Jobs.

Direção: Danny

Boyle. Estados Unidos, 2015.

(2h 2 min)

O filme mostra os bastidores do desenvolvimento de produtos de

uma das maiores

empresas de

informática do mundo, que

mudaram a torma temas computacionais (softwares). Mais recentemente ai também surgiram as

principais empresas de internet. Em Seattle (estado de Washington) destaca-se de lidar com as

tecnologias

digitais. Leva o

espectador aos

bastidores da a indústria aeronáutica.

SpVVK/Getty Images revoluço informacional O Vale do Silício se desenvolveu em retratando a torno da genialidade de

Steve Jobs. Universidade

Stanford (em

NA ESTANTE

destaque na

imagem, iocalizada

ISAACSON,

Walter. Steve em Palo Alto

(Califórnia).

Fotografia de 2017 Jobs: a biografia.

São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

Considerada a meihor biografia

de Steve Jobs,

Apesar do dinamismo

de sua eco-

Empresas entre as 500 maiores do mundo

conta sua história e a da empresa de

Computadores quJe

fundou e como ela

nomia e da liderança em alta tecnolo-

gia,

os

Estados Unidos perderam

a Número de empresas 200 revolucionouas

posição de maior potência industra

em consequência do avanço chines 185 2000 2017 tecnologias de informação e

Comunicação.

1993

159

150 (embora continuem sendo a maior

135 126 economia do mundo). Segundo o e

111 104 latório de Desenvolvimento Industriai 100

2018, em 2015 a China era responsave

por

23,5%

do valor da

produção

indus

trial mundial; os Estados Unidos v

nham na segunda posição, com 16,370

Em

função disso também,

o

numE

52 Fontes: elaborado com base 50

em FORTUNE. Global 500. v. 130, n. 2. New York: Time Inc. 25 jul. 1994. p. 84-88;

FORTUNE. Global 500. v. 144, n. 2. New York: Time Inc. 23 jul. 2001. p. 26-36: FORTUNE. Global 500 2018.

,34 32

2

12 0

Estados

Unidos China Japão de empresas estadunidenses entre a Alemanha Disponível em: <http:// fortune.com/global500/>. Acesso em: 26 ago. 2018. S00 maiores

do

mundo vem

cainou Observe

os

dados do gráfico

ao

laco

Em 1993 a China não tinha nenhuma empresa entre as 500maiores do mundo.

248

UNIDADE

7 America do Norte

(13)

Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta)

Os Estados Unidos, o Canadáe o México integram o Tratado Norte-Ame-

ricano de Livre Comércio (Nafta, da sigla em inglês North American Free Trade Agreement).O México também integra a Aliança do Pacifico, com Chile, Co-

lômbia e Peru.

O Nafta entrou em vigor em 1 de janeiro de 1994, com o objetivo de elimi-

nar as barreiras alfandegárias entre os três países-membros e criar regras claras

para o comércio, além de facilitaro fluxo de investimentos mútuos. Sua criação

era parte da estratégia do governo dos Estados Unidos para fortalecer as em-

presas estadunidensese ampliar seus mercados diante de competidores euro-

peus e sobretudo asiáticos.

O tratado gerou uma enorme dependência do México e do Canadá em

relação ao grande vizinho: cerca de 80% do comércio exterior desses países éé

feito com os Estados Unidos. Essa dependência é um dos fatores que explicam

por que a crise econômica de

2008,

que, como vimos no

capítulo 1,

teve sua

origem no sistema imobiliário dos Estados Unidos, atingiu mais gravemente

esses países, principalmente o México. Observe no gráfico a seguir o tamanho

da economia dos países do bloco.

América do Norte: PIB 20177

Estados Unidos Canadá Milhões de dólares

1 20000 19391 1

15 000 72 80

10 000

México

Distribuição nos setores de atividades (6) 5000 Agropecuária 30 1 653 1150 Indústria 67 Serviços Canadá México indlui o comércio Estados Unidos

onte: elaborado com base em THE WORLD Bank. World Development Indicators 2017 Washington, D.C., 2018.

DIsponivel em: <http://wdi.woridbank.org/tables>. Acesso em: 26 ago. 2018.

PACA AS ATIVIDADES NO CADERNO

TROCANDO IDEIAS

Discuta com seus

colegas

as

questões

propostas sobre os

países

do

Nafta.

1. Qual é a maior economia do Nafta?

A maior economia do Nafta é a dos Estados Unidos, com um PIB de 19,4 trilhöes de dolares

2. disparidade entre as economias do Natta?

2. Sim, h uma grande disparidade entre as economias dos trés paises que integram o Nafta e uma enorme preponderância da economia dos Estados uriOos, CAPÍTULO 18 América do Norte: economia 1249

que coresponde a 87% do PIB do bloco.

(14)

Benco de imagens/Arquivo da editora

i l i

3 0 y o p o i «

O

D

D

O O

D

D

CD

D

(D

u y y e g a p

(15)

Ericson Gulheme Lucieno/Arquvo da editore

Canadá

Méxic

Chine

Japão

Reino U

D

China

(D

D

O

Japão

Alemanha

(D

Coreia do S do Su

Reino Unido

D

2

D

CD

c

»Unido

Alemanha

Coreia do Su

México

Canadà

(16)

O

baixo

custo da mão de

obra

no México atrai

indústrias estadunidenses

e de outros

países desenvolvidos inte ressadas

em reduzir o custo da

produ- ção

na

linha

de

montagem.

E o caso das

indústrias têxteis,

de

calçados,

de

montagem

de

produtos eletrônicos,

entre outras. Essa

situação

se

reflete

no

percentual

de mão de obra mexi-

cana

utilizada

na

indústria (leia

os da-

dos da tabela abaixo).

No

México

regiões agriícolas modernas,

que

seguem

o mesmo

mo delo dos paises desenvolvidos,

mas Linha de

produção

de indústria têxtil na cidade de Juárez (México), também

regiðes

em que

predomina

a

agricultura tradicional, principalmente

no

sul do país. Após

o

ingresso

no

Nafta,

os itens

agrícolas importados

dos

Estados Unidos

e do

Canad ficaram

mais

baratos

do que os

produzidos

no

México,

o que

re

duziu o

mercado

para os

produtores locais.

Nos

Estados Unidos

e no

Canadá

os

grandes agricultores

recebem

apoio

do

governo,

e isso

contribui

para dimi- nuir o custo da

produção. Assim,

a

competição desigual prejudicou

o cultivo de

diversos produtos,

como o

milho,

base da

alimentação mexicana,

que era em 2017.

produzido

em

pequenas

e médias

propriedades

e

perdeu

o

mercado consumi-

dor

nacional

para

grandes empresas agrícolas dos Estados Unidos. PEA

e

setores da economia Observe

na

tabela

a

distribuição

da

População Economicamente

Ativa

(PEA

nos três paises.

AMÉRICA

DO

NORTE: COMPOSIÇÃO DA PEA-2016 Trabalhadores

nos setores

(%

da

PEA)

PEA (em

milhões)

País

Agropecuária Indústria Serviços

Masc.

Fem.

Masc. Fem. Masc. Fem. Estados Unidos 162,8 2,3 0,9 27,7 8,370,0 90,9 Canadá

19,9

2,7 1,1 90,2 29,3 8,7 68,0 México 57,0 18,4 3,4 79,7 30,7 16,9 50,9 Fonte: elaborado com base em THE WORLD Bank. VWorld Development Indicators 2017 Washington, D.C., 2018. Disponivel em: <http://

wdi.worldbank.org/

tables>. Acesso em: 26

Uma das caracteristicas de países desenvolvidos

é ter uma

agropecua

que

emprega pouca mão de obra, porque

é

muito mecanizada. Entretanto apesar

de

moderno

e

produtivo,

esse setor

da economia contribui relativame

te

pouco para

a

composição do PIB, diante do

enorme

peso da industrid sobretudo das atividades de comércio

e

serviços.

ago.2018.

Inclui o comércio.

252 UNIDADE 7 America do Norte

Imagem

Referências

temas relacionados :