Bol. da PM n.º 120 02JUL Acesso ao Sistema de Pessoal da PMERJ SISPES

99 

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

Aj G – Bol da PM n.º 120 - 02 Jul 12

7. ATO DO DIRETOR GERAL DE PESSOAL - SISTEMA DE PESSOAL DA PMERJ

(SIS-PES) – ATO N° 001/06 DE OTIMIZAÇÃO E CONTROLE DOS PROCEDIMENTOS E

ROTINAS – ALTERAÇÕES - REPUBLICAÇÃO - DETERMINAÇÃO

Este Diretor, visando a administração, o controle e as rotinas dos procedimentos do Sistema de Pes-soal da PMERJ (SISPES) e a necessidade de se editar Atos no intuito de otimizar tais procedimentos, REPU-BLICA o Ato nº 001/06 e suas alterações, a saber:

1. Compete a Diretoria de Pessoal (DGP) o Gerenciamento do Sistema de Pessoal da PMERJ e o Controle do Sistema de Pessoal da Ativa e a Diretoria de Inativos e Pensionistas (DIP) a atualização e o Con -trole do Sistema de Pessoal Inativo e Pensionista.

2. Compete ao Diretor de Pessoal designar um Oficial para ser o Gerente do Sistema de Pessoal (SISPES), e ainda, estabelecer todas as rotinas necessárias para o bom funcionamento do Sistema de Pessoal, bem como realizar inspeções, quando assim julgar necessário, visando o perfeito funcionamento do Sistema.

3. Compete a Diretoria de Pessoal, através do seu Diretor, autorizar o fornecimento de senhas e atribuir os respectivos níveis de acesso, conforme o Quadro anexo na presente publicação, e ainda estabelecer as atualizações que julgar necessárias nos níveis de acesso visando sua dinamização.

4. O CCI deverá designar um Oficial e/ou Graduado da Área de Suporte, fornecendo ao Diretor da DGP seus nomes e telefones para contato, com o objetivo de estreitar as relações, procurando facilitar a manu -tenção do sistema e o seu suporte.

5. O CCI deverá fornecer ao Diretor da DGP a relação atual das autorizações de acesso com os seus respectivos níveis existentes.

6. A senha será individual, sendo vedada sua utilização por pessoa que não seja a que estiver autorizada pelo Diretor da DGP, cabendo aos Comandantes, Chefes e Diretores ou Autoridade prevista, solicitar e in dicar os usuários de acordo com as necessidades do serviço, evitando indicações desnecessárias, devendo o So -licitante responsabilizar-se pela indicação, o uso adequado conforme a legislação e as normas previstas e pelo sigilo das informações.

7. O Indicado que obtiver sua senha após autorização, não poderá fornecê-la a outra pessoa para acessar o Sistema, responsabilizando-se pelo sigilo das informações contidas no SISPES, assinando o formulá-rio de cadastro com o termo de responsabilidade juntamente com a autoridade que o indicou.

8. Os novos usuários do Sistema deverão solicitar nova autorização de acesso diretamente ao Dire-tor da DGP, encaminhado o ofício através da DGP/SISPES.

ANEXO I

QUADRO DOS NÍVEIS DE ACESSO AO SISPES

NÍVEL

ACESSO

NÍVEL I

FICHA COMPLETA DE TODOS OS PPMM PARA ALTERAÇÕES

NÍVEL II

FICHA COMPLETA DE TODOS OS PPMM, SEM PODER REALIZAR

ALTE-RAÇÕES

NÍVEL III

FICHA COMPLETA PARA DEVIDAS ALTERAÇÕES DOS PPMM DA OPM

NÍVEL IV

FICHA COMPLETA DOS PPMM DA OPM

NÍVEL V

CONSULTA COM ENDEREÇO DE TODOS OS PPMM

NIVEL VI

CONSULTA COM ENDEREÇO DOS PPMM DA OPM

NÍVEL VII

CONSULTA SEM ENDEREÇO (NOME, RG, OPM)

(2)

Aj G – Bol da PM n.º 120 - 02 Jul 12

ANEXO II

FORMULÁRIO DE CADASTRAMENTO PARA SENHA DE ACESSO AO SISPES

TIPO DE SOLICITAÇÃO: ( ) Cadastramento de Usuário ( ) Alteração de Usuário ( ) Desativação de Usuário ( ) Recadastramento de Usuário

Assumo total responsabilidade pela utilização das informações do SISPES, comprometendo-me a manter o sigilo das ações. De-claro-me conhecedor da legislação acima.

Data: _____ / _____ / _____ ________________________ Indicado / Usuário Assumo toda responsabilidade pela pessoa indicada, comprometendo-me a fiscalizar o uso adequado das informações.

Data: _____ / _____ / _____ ________________________ Comandante / Chefe / Diretor

Autorizo:

Data: _____ / _____ / _____ ________________________ DGP

(Nota s/nº – 02 Jul 2012 - DGP)

25

NOME: GH:

RG: CPF: OPM: FUNÇÃO / CARGO:

TEL. FUNC: TEL.RES.: CELULAR:

JUSTIFICATIVA

JUSTIFICATIVA

JUSTIFICATIVA

JUSTIFICATIVA

JUSTIFICATIVA

JUSTIFICATIVA

DIVULGAÇÃO DE SEGREDO – Art. 153, § 1º. A divulgar, sem justa causa, informações sigilosas ou reservadas, assim definidas em lei, contidas ou não nos sistemas de informações ou banco de dados da Administração Pública. Pena – detenção de 1 (um) a 4 (quatro) anos e multa .

INSERÇÃO DE DADOS FALSOS EM SISTEMA DE INFORMAÇÕES – Art. 313-A. Inserir ou facilitar, o funcionário autorizado, dados falsos, alterar ou excluir indevidamente dados corretos nos sistemas informatizados ou banco de dados da Administração Pública com o fim de obter vantagem indevida, para si ou para outrem, ou para causar dano. Pena – reclusão de 02 (dois) a 12 (doze) anos e multa.

MODIFICAÇÃO OU ALTERAÇÃO NÃO AUTORIZADA DE SISTEMA DE INFORMAÇÕES – Art. 313-B. Modificar ou alterar, o funcionário, sistema de informação ou programa de informática sem autorização ou solicitação de autoridade competente. Pena – Detenção de 03 (três) meses a 02 (dois) anos e multa. Parágrafo único. As penas são aumentadas de um terço até a metade se a modificação ou alteração resulta dano para a Administração Pública ou para o administrado.

FALSIDADE IDEOLÓGICA - ART. 299 - Omitir, em documento público ou particular, declaração que dele deva constituir, ou nele inserir, fazer inserir declaração falsa ou diversa da que deva ser escrita, com fim de prejudicar direito, criar obrigação ou alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante.

Pena - Reclusão, de 1 (um) a 5 (cinco) anos e multa, se o documento é público, e reclusão de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa, se o documento é particular.

Parágrafo único - Se o agente é funcionário público e comete o crime prevalecendo-se do cargo, ou se a falsificação ou alteração é de assentamento de registro civil, aumenta-se a pena de sexta parte.

VIOLAÇÃO DE SIGILO FUNCIONAL - Art. 325 - Revelar fato de que tem ciência em razão do cargo e que deva permanecer em segredo, ou facilitar lhe a revelação.

Pena - detenção, de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos, ou multa, se o fato não constitui crime mais grave.

Art. 325, § 1º - Na mesma pena deste artigo incorre quem: I – permite ou facilita, mediante atribuição, fornecimento e empréstimo de senha qualquer outra forma, o acesso de pessoas não autorizadas a sistema de informação ou banco de dados da Administração Pública; II – se utiliza, indevidamente, do acesso restrito. § 2º Se da ação ou omissão resulta dano à administração pública ou a outrem. Pena – reclusão, de 02 (dois) a 06 (seis) anos e multa.

FUNCIONÁRIO PÚBLICO - Art. 327 - Considera-se funcionário público, para os efeitos penais, quem, embora transitoriamente ou sem remuneração, exerce cargo, emprego ou função pública.

§ 1º - Equipara-se a funcionário público quem exerce cargo, emprego ou função em entidade paraestatal e quem trabalha para empresa prestadora de serviço contratada ou conveniada para execução de atividade típica da Administração Pública.

§ 2º - A pena será aumentada da terça parte quando os autores dos crimes previstos neste capítulo forem ocupantes de cargos em comissão ou de função de direção ou assessoramento de órgãos da administração direta, sociedade de economia mista, empresa pública ou fundação instituída pelo poder público.

(3)

Aj G – Bol da PM n.º 120 - 02 Jul 12

8. SITEMA DE PESSOAL DA PMERJ (SISPES) – ADMINISTRAÇÃO E ROTINA DE

PRO-CEDIMENTOS – DETERMINAÇÃO

Considerando que a Diretriz nº. 014/2011 (Programa Estadual de Integração na Segurança – PRO-EIS) necessita que os dados do policial militar devam ser atualizados no SISPES;

Considerando que o sistema apresenta constantemente informações não atualizadas e muitas vezes não confiáveis;

Considerando que para o pleno funcionamento do SISPES há a necessidade da constante atualiza-ção dos dados suscetíveis a mudanças, onde a participaatualiza-ção dos diversos responsáveis por tais inserções é de fun-damental importância e,

Considerando que continua havendo incongruência dos dados cadastrais, mais especificamente, en-dereço, telefone e dependentes.

Este Comando atendendo proposta do Diretor Geral de Pessoal republica a rotina de administração e alimentação do SISPES, a saber:

ROTINA DE ALIMENTAÇÃO DO SISPES

A cargo do Centro de Recrutamento e Seleção de Praças - CRSP

A primeira carga de informações dos dados cadastrais básicos (Nome completo, Registro Geral, CPF, Filiação, Estado Civil, Sexo, Endereço, nº da Identidade, da CNH, do Título de Eleitor e demais informa -ções disponíveis quando da incorporação do Policial Militar).

A cargo da DGP/DPA/Seção de Movimentação – DGP/DPA/SM

Lotação da OPM, Movimentação e Histórico das movimentações.

A cargo da DGP/DPA/Seção de Promoções – DGP/DPA/SP

Data da promoção, Boletim que publicou a promoção e o critério da mesma.

A cargo da DGP/DPA/Seção de Identificação – DGP/DPA/SI

Inclusão e atualização da fotografia do Policial militar.

A cargo da DGP/SISPES

Reforma, reserva remunerada, reserva ex-offício, exclusão e licenciamento ex-offício, a bem da disciplina, e a pedido, aguardando transferência para a reserva remunerada, demissão, deserção, extraviado, ex -clusão do efetivo da Corporação, averbações de tempo de serviço e publicações de medalhas.

A cargo da DGEI

Atualização de cursos e estágios (dentro ou fora da PM)

A cargo da DGS/FUSPOM

Atualização dos dependentes.

A cargo do CCI

Manutenção do Software.

A cargo da DGP/DIP

Atualização dos dados cadastrais básico dos policiais militares inativos.

A cargo das Agências de Inteligência (AIA, AIB e AIC)

Inclusão e exclusão de arma de fogo.

A cargo de todas as Unidades (Operacionais, Especiais, de Saúde, Órgãos e UPP)

P/1 (Praças)

Férias, licenças (maternidade, paternidade, especial e LTIP (cadastro das concessão, início e térmi -no), atualização de endereço e dados pessoais, situação sanitária (LTS, LTSPF, Nutriz, apto Cat “A”, “B” e “C” e confecção de alterações, devendo as mesmas serem confeccionadas no SISPES, a partir do 2º Semestre do cor -rente ano.

(4)

Aj G – Bol da PM n.º 120 - 02 Jul 12

Secretaria (Oficiais)

Férias, licenças (maternidade, paternidade, especial e LTIP (cadastro das concessões, início e térmi -no), atualização de endereço e dados pessoais, situação sanitária (LTS, LTSPF, Nutriz, apto Cat “A”, “B” e “C” e confecção de alterações, devendo as mesmas serem confeccionadas no SISPES, a partir do 2º Semestre do cor -rente ano.

SSJD

Situação Disciplinar (CD, CRD,CED,CJ), preso, preso à disposição da Justiça, classificação de comportamento e atualização de ficha disciplinar.

As Unidades que não possuam senha do SISPES deverão solicitar diretamente a DGP/DPA/SISPES, conforme padronização pública em Bol PM nº 192, de 19 out 06, páginas (45 a 48), devendo ainda, reme -ter à DGP/SISPES, através de ofício, o nome, RG, endereço e telefones (residencial, celular e nextel) dos polici-ais encarregados de operar o SISPES, no prazo de 72 horas.

O CCI deverá estar em condições de fornecer ao EMG e a DGP, quando necessário, as informações relativas à periodicidade de atualização dos dados por OPM, sendo tal fato orientador para futuras inspeções.

A DGP/SISPES providenciará data para esclarecimento de dúvidas de preenchimento de campos ou como efetuar pesquisas no SISPES.

A partir de julho de 2012, informações incorretas eventualmente detectadas no SISPES resultarão em aplicação de sanção disciplinar, no operador do SISPES ou no policial que não informou o dado atualizado à sua OPM.

Ficam revogadas as publicações constantes nos Bol PM nº 082, de 06 mai 11 e Bol PM nº 051, de 16 mar 12.

(Nota s/nº – 02 Jul 2012 - DGP)

9. TRANSCRIÇÃO DE CORRESPONDÊNCIA

São Paulo, 29 de junho de 2012

Ao Batalhão de Operações Especiais BOPE PMERJ Tem. Cel. Wilman Rene Alonso

Comandante do Bope

Excelentíssimo Senhor

No dia 18 de julho de 1994, às 9 horas e 53 minutos da manhã de uma segunda feira, foi perpetrado um ato ter -rorista bárbaro contra uma população civil, bem como contra a soberania Argentina. A Associação Mutua Israe-lita, AMIA, foi atacada por um carro-bomba, que resultou na morte de 85 pessoas e deixou mais de 300 feridos.

A Confederação Israelita do Brasil, em parceria com o Congresso Judaico Latino Americano e a Federação Is -raelita do Estado do Rio de Janeiro, realizarão uma programação específica para as forças públicas brasileiras, levando um pequeno grupo à Argentina com a finalidade de participar do ato em homenagem às vítimas do atentado, que ocorre todo ano no local do ataque.

Assim, convidamos V Exa a participar desta programação que será realizada do dia 16 ao dia 19 de julho de 2012, na cidade de Buenos Aires, Argentina.

As instituições judaicas envolvidas arcarão com as despesas de passagem, hospedagem, transporte e alimenta-ção dos convidados.

Gostaríamos imensamente de contar com a participação de V Exa como forma de agradecimento pelo trabalho realizado com a comunidade judaica brasileira.

Cordialmente, Shalom!

Claudio L. Lottemberg Fernando K. Lottenberg Presidente Secretário

(Nota nº 0410 – 02 Jul 12 - EMG)

Imagem

Referências

temas relacionados :