FICHA DA UNIDADE CURRICULAR / CURRICULAR UNIT FORM

Texto

(1)

1/5

FICHA DA UNIDADE CURRICULAR / CURRICULAR UNIT FORM

2º SEMESTRE - ANO LETIVO 2016 / 2017

2ND SEMESTER - SCHOOL YEAR 2016 / 2017

1. DESIGNAÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR - Nº CRÉDITOS ECTS 5

Gestão Cultural I

1. CURRICULAR UNIT - 5 ECTS CREDITS Cultural Management I

2. DOCENTE RESPONSÁVEL E RESPETIVA CARGA LETIVA NA UNIDADE CURRICULAR (PREENCHER O NOME COMPLETO)

Rui Manuel Pinto Ibañez Matoso - 4 horas por semana.

2. INSTRUCTOR IN CHARGE AND INDIVIDUAL TEACHING TIME (FILL IN THE FULL NAME) Rui Manuel Pinto Ibañez Matoso - 4 hours a week

3. OUTROS DOCENTES E RESPETIVAS CARGAS LETIVAS NA UNIDADE CURRICULAR (PREENCHER O NOME COMPLETO)

3. OTHER INSTRUCTORS AND THEIR TEACHING TIME (FILL IN THE FULL NAME)

4. OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM (CONHECIMENTOS, APTIDÕES E COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER PELOS ESTUDANTES) (MÁX. 1000 CARACTERES)

Na unidade curricular de Gestão Cultural I, pretende-se alcançar os seguintes objectivos:

1) Identificar as principais diferenças entre profissionais da produção cultural; 2) Desenvolver as competências iniciais do “Gestor(a) Cultural”;

3) Compreender as múltiplas relações entre cultura e território; 4) Conhecer a interdependência entre políticas e práticas culturais;

5) Desenhar e implementar estratégias de financiamento da produção cultural.

4. LEARNING OBJECTIVES (KNOWLEDGE, SKILLS AND COMPETENCIES TO BE DEVELOPED BY THE STUDENTS) (1000 CHARACTERS MAX)

In the curricular unit of Cultural Management I, it is intended to achieve the following objectives:

1) Identify the main differences between cultural production professionals; 2) Develop the initial competencies of the "Cultural Manager";

3) Understand the multiple relationships between culture and territory;

4) To know the interdependence between cultural policies and cultural practices; 5) Design and implement strategies to finance cultural production.

5. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS (MÁX. 1000 CARACTERES)

I – INTRODUÇÃO À GESTÃO CULTURAL O que é a “Gestão Cultural”

Diferenças entre profissionais da cultura As funções do Gestor Cultural

(2)

2/5 O Pensamento Estratégico

II – CULTURA E TERRITÓRIOS Definições de Cultura Cultura e Globalização Gestão Cultural do Território

Cultura em Espaço Urbano / Espaço Rural Redes Culturais

Cartografia Cultural

III - AS POLÍTICAS CULTURAIS Conceitos de Política Cultural

A Cultura na Constituição da República Portuguesa Orçamento de Estado para Cultura

Instituições Públicas de Cultura Democracia e Direitos Culturais

Internacionalização da Artes e da Cultura A Agenda 21 da Cultura

IV - INTRODUÇÃO À ECONOMIA DA CULTURA Serviços e Produtos Culturais

Produção Cultural Mercados Culturais Lei de Baumol

Financiamentos Públicos e Privados Receitas Próprias

V – PÚBLICOS E PRÁTICAS CULTURAIS Práticas Culturais

Estudos de Públicos da Cultura Cultura Digital

Comunicação e Marketing da Cultura 5. SYLLABUS (1000 CHARACTERS MAX)

I - INTRODUCTION TO CULTURAL MANAGEMENT What is a "Cultural Management"

Differences with other culture professionals The functions of the Cultural Manager

Management of Equipment vs.Management of Projects Strategic Thinking

II - CULTURE & TERRITORIES Culture Definitions

Culture & Globalization

Cultural Management of the Territory Culture in Urban Space/Rural Space Cultural Networks

Cultural Cartography III - CULTURAL POLICIES

(3)

3/5 Concepts of Cultural Policy

Culture in the Constitution of the Portuguese Republic State Budget for Culture

Public Institutions of Culture Democracy & Cultural Rights

Internationalization of Arts & Culture The Agenda 21 for Culture

IV -INTRODUCTION TO THE ECONOMY OF CULTURE Cultural Services & Products

Cultural production Cultural Markets Baumol's Law

Public & Private Support & Financing Aspects of Culture Marketing

V -PUBLIC & CULTURAL PRACTICES Free Times & Portuguese Cultural Practices Studies of Cultural Audiences

Digital Culture

Communication & Marketing

6. DEMONSTRAÇÃO DA COERÊNCIA DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS COM OS OBJETIVOS DA UNIDADE CURRICULAR (MÁX. 1000 CARACTERES)

A relação de coerência entre os conteúdos programáticos e os objectivos curriculares é verificável pela coincidência com as temáticas propostas. Pretende-se favorecer o conhecimento teórico produzido na actualidade relativamente às questões económicas intrínsecas à Gestão Cultural, mas também promover uma abordagem prática dirigida às possibilidades de financiamento das artes performativas. Entre os campos teórico e prático temos a preocupação de desenvolver as competências iniciais do gestor(a) cultural e, sempre que possível, num contexto concreto de relação entre cultura e território.

6. PROOF OF COHERENCE BETWEEN THE SYLLABUS AND THE LEARNING OBJECTIVES (1000 CHARACTERS MAX)

The coherence relation between the programmatic contents and the curricular objectives is verifiable by the coincidence with the themes proposed. The aim is to promote the theoretical knowledge produced at the present time in relation to the economic issues inherent to Cultural Management, but also to promote a practical approach to the possibilities of financing the performing arts. Between the theoretical and practical fields we have the concern to develop the initial competences of the cultural manager and, whenever possible, in a concrete context of relation between culture and territory

7. METODOLOGIAS DE ENSINO (AVALIAÇÃO INCLUÍDA) (1000 CARACTERES)

Os conteúdos programáticos são abordados através de recursos expositivos, de casos de estudo e do debate em sala de aula, nos quais os alunos partilham as suas opiniões e levantam as suas questões.

Avaliação:

(4)

4/5 nota final)

• Elaboração de pequenos trabalhos solicitados ao longo das aulas (20%) • Realização de um trabalho prático final (40%)

• Frequência (40%)

7. TEACHING METHODS (INCLUDING ASSESSMENT) (1000 CHARACTERS MAX)

Programmatic content is addressed through expository resources, case studies, and classroom discussion in which students share their opinions and raise their issues. Evaluation:

Assiduity and Assertive participation in classes (penalty or increase in final

grade)

Elaboration of small works requested throughout the classes (20%)

Carrying out a final practical work (40%)

Test (40%)

8. DEMONSTRAÇÃO DA COERÊNCIA DAS METODOLOGIAS DE ENSINO COM OS OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM DA UNIDADE CURRICULAR (MÁX. 3000 CARACTERES)

Numa disciplina de Gestão Cultural é fundamental haver uma explicação clara e sucinta dos conteúdos, bem como a análise de casos de estudo relacionados com as matérias, pois permite verificar a implementação empírica dos conceitos e das práticas na gestão das organizações e projectos culturais. Na componente prática serão desenvolvidos trabalhos em torno de algumas das necessidades da Gestão Cultural, nomeadamente no que diz respeito às várias possibilidades de financiamento ou à análise dos públicos e de determinados grupos sociais.

8. PROOF OF COHERENCE BETWEEN THE TEACHING METHODS AND THE LEARNING OBJECTIVES (3000 CHARACTERS MAX)

In a course of Cultural Management it is fundamental to have a clear and succinct explanation of the contents, as well as the analysis of case studies related to the topics, as it allows to verify the empirical implementation of the concepts and pratices in the management of cultural organizations and projects. In the practical component, work will be carried out around some of the needs of Cultural Management, in particular as regards the various possibilities of financing or the analysis of publics and certain social groups.

9. BIBLIOGRAFIA PRINCIPAL (MÁX. 1000 CARACTERES) / MAIN BIBLIOGRAPHY (1000 CHARACTERS MAX)

ABREU, Miguel e outros (2006). GAVE – Guia das Artes Visuais e do Espectáculo. Instituto das Artes / Ministério da Cultura

APPADURAI, Arjun (2004). Dimensões Culturais da Globalização. Lisboa. Editorial Teorema

CASACUBERTA,David e MESTRES, Ággel (s/d). Aspectos genéricos y conceptuales sobre Planificación Estratégica y Gestión Cultural.

COSTA, Pedro (Coord.) (2015). Políticas Culturais Para o Desenvolvimento. ARTEMREDE.

COLBERT, François (2007). Marketing de las Artes y de la Cultura. Ariel

FORTUNA, Carlos, org. (2001). Cidade, Cultura e Globalização. Ensaios de Sociologia. Oeiras: Celta Ed

IGLESIA, Roberto Gómez (s/d). Aspectos operativos en la relación entre sectores público y privado en la gestión cultural.

(5)

5/5 organizaciones para la complejidad social.

LOPES, João Teixeira (2009). Dos Públicos como Actores. In Teatro do Mundo. Centro de Estudos Teatrais da Universidade do Porto.

*

10. OBSERVAÇÕES

*

MATOSO, Rui (2014). Cultura, Espaço Público e Desenvolvimento – Que opões para uma política cultural transformadora”. CIMAC- Évora.

OLMOS, Héctor Ariel (2008). Gestión cultural y desarrollo: claves del desarrollo. Agencia Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo.

OROZCO, José Luis Mariscal (s/d) Formación y capacitación de los gestores culturales. Revista Apertura.

PAIS, José Machado e SANTOS, Maria de Lourdes Lima (2010) (orgs.). Novos Trilhos Culturais- Práticas e Políticas. Lisboa:ICS.

PUIG, Toni (2004). Se acabó la diversión: ideas y gestion para la cultura que crea ciudadania. Barcelona:Paidós.

10. GENERAL REMARKS

Imagem

Referências

temas relacionados :