Fuvest 2014 Geografia 2ª Fase (Terceiro Dia)

Texto

(1)

GEOGRAFIA 1 (População)

Os gráficos abaixo representam a composição da população brasileira, por sexo e idade, nos anos de 1990 e 2013, bem como sua projeção para 2050.

Observe que, para cada ano, está destacado o percentual da população economicamente ativa (PEA).

Com base nas informações acima e em seus conhecimentos, atenda ao que se pede.

a) Na atualidade, o Brasil encontra-se no período denominado “janela demográfica”. Caracterize esse período.

Resolução:

O termo janela demográfica trata-se de um lapso de tempo em que a parcela da população dependente, formada por crianças/adolescentes e idosos, torna-se numericamente bem inferior ao segmento da população em idade adulta, em condições de exercer atividade econômica. É um período em que se diminui substancialmente o ônus da dependência que pesava sobre os ombros dos que sustentam a sociedade. Por isso esse período pode ser chamado de bônus demográfico. Tecnicamente, a janela demográfica começa quando a percentagem de população em idade ativa, de 15 a 64 anos, supera a chamada razão de dependência (RD), que é obtida pela soma de crianças/adolescentes e idosos dividida pela população em idade ativa. A janela demográfica brasileira teve início em 1995 e haverá de se fechar por volta de 2055.

(2)

Atualmente, a RD é de 50 e continua em leve queda, chegando próxima a 40 entre 2020 e 2025, quando ocorrerá o máximo de abertura. Portanto, o Brasil está diante de uma chance de avançar o seu desenvolvimento socioeconômico. Para usar o bônus de que dispõe, o Brasil precisa investir basicamente em dois eixos fundamentais: educação dos jovens e qualificação da população em idade adulta.

b) Analise a pirâmide etária de 2050 e cite duas medidas que poderão ser tomadas pelo governo brasileiro para garantir o bem-estar da população nesse contexto demográfico. Explique.

Resolução:

A pirâmide etária do Brasil em 2050, caso confirme as expectativas, mostrará um enorme contingente de idosos, uma redução do número de adultos e um número reduzido de crianças/adolescentes e jovens. Esse envelhecimento da população exigirá do governo medidas como a adoção de políticas de apoio à população idosa. O investimento do governo deve se voltar às políticas de assistência à saúde pública, que são largamente utilizadas quando a população tem idade mais avançada, e que precisam de investimentos vultosos no momento, porque as carências nesse setor têm sido persistentes e muito graves. O envelhecimento da população também agravará um problema crucial da sociedade brasileira, que é a questão previdenciária, cujo sistema na atualidade é considerado altamente deficitário; o aumento da idade de aposentadoria e do tempo de contribuição previdenciária, tanto privada quanto pública, vem sendo estudado como possível saída para minimizar essa questão.

(3)

GEOGRAFIA 2 (Agropecuária brasileira)

Considere os mapas a seguir.

Os mapas representam alterações na distribuição espacial e quantitativa do efetivo de bovinos no Brasil.

a) Identifique e explique dois fatores responsáveis por essa mudança.

Resolução:

O efetivo de bovinos no Brasil avançou no período indicado em direção à front eira agrícola atual, localizada nas bordas sul e leste da Amazônia Legal, conhecida como a Região do Arco do Desmatamento. Essa nova distribuição espacial do rebanho pode ser relacionada às melhorias do setor de transporte, ao menor preço das terras nas áreas

mais ocidentais do país e ao tipo de criação de gado realizada no Brasil – a pecuária

extensiva que ocupa grandes propriedades rurais.

Quanto ao aumento quantitativo do rebanho, este se relaciona ao crescimento da demanda mundial e do mercado interno por carne bovina e às novas técnicas introduzidas no campo brasileiro, que favorecem a ampliação da produção e da produtividade de gado como, por exemplo, o melhoramento genético.

(4)

b) Explique dois impactos ambientais decorrentes da alteração da distribuição espacial do efetivo de bovinos, no Brasil.

Resolução:

A criação bovina no Brasil ocorre, em sua maior parte , de forma extensiva ou semi-intensiva. Esse tipo de técnica promove vários impactos negativos ao meio ambiente, pois precisa de grandes extensões de terras para se desenvolver, provocando gigantescos desmatamentos em todo o país. A perda de vegetação, em geral, causa erosão do solo, aumento da lixiviação, da laterização, da arenização, do assoreamento e do desmoronamento do solo em alguns locais. Na maior parte das vezes , o desmatamento é

promovido por meio das queimadas que empobrecem os solos e emitem CO2 para a

atmosfera. Além dessa situação, a destruição dos biomas causa grande perda de biodiversidade.

(5)

GEOGRAFIA 3 (Geopolítica e Economia)

A Coreia do Sul e a Coreia do Norte têm populações com a mesma composição étnica, mas modelos políticos e econômicos contrastantes.

Com base nas informações acima e em seus conhecimentos,

a) descreva o processo de divisão política que levou à formação desses dois países situados na península da Coreia, caracterizando seus respectivos regimes políticos;

Resolução:

A divisão política da Coreia se deu no contexto da Guerra Fria, nos anos de 1950, com a Guerra da Coreia, quando o norte do país ficou sob influência sino-soviética, aderindo ao sistema político e econômico dos vizinhos, ao passo que o sul se manteve sob influência dos EUA, aderindo ao modelo político e econômico deste. Nesse sentido, a Coreia do Norte se manteve como uma estrutura política antidemocrática, com um regime ditatorial que sobrevive há algumas décadas, enquanto os sul-coreanos vivem em um país democrático.

b) explique qual é posição de cada um desses países em relação à questão nuclear;

Resolução:

A Coreia do Norte não assinou o TNP (Tratado de não proliferação de armas nucleares) da ONU e entrou na “Corrida Armamentista” desenvolvendo ogivas atômicas, com certa capacidade destrutiva, porém com relativo atraso na tecnologia de lançamento. O país se utiliza disso para fazer ameaças e exigências aos vizinhos e aos EUA. Por outro lado, a

(6)

Coreia do Sul, signatária do TNP, não investiu no setor, apesar de ter investimentos em tecnologia de defesa e ter um acordo militar com os EUA desde a Guerra da Coreia.

c) explique a situação atual de cada um desses dois países, no contexto das exportações mundiais. Justifique com exemplos.

Resolução:

Os dois países apresentam diferenças significativas em relação ao comércio exterior. A Coreia do Sul possui uma industrialização sólida, que apresentou forte crescimento a partir da década de 1970, estruturando-se como uma plataforma de exportação. Hoje ela se caracteriza pela produção de tecnologia e de bens de consumo duráveis, produzidos por empresas mundialmente conhecidas, como a Samsung, a LG e a Hyundai. Esses produtos representam grande parcela das exportações, além de possuírem alto valor agregado. A Coreia do Norte se caracteriza pelo seu isolamento geopolítico e econômico, além de um grande atraso tecnológico, tendo como pauta de exportação produtos minerais e agropecuários, de baixo valor agregado, e de equipamentos militares. Vale ressaltar que outra diferença importante é o desti no das exportações. Enquanto a Coreia do Norte apresenta uma forte dependência do mercado chinês, a do Sul possui maior variedade de mercados, com destaque para os países mais desenvolvidos e emergentes.

(7)

GEOGRAFIA 4 (Geografia Socioambiental e Econômica)

Considere o mapa esquemático do rodoanel na região metropolitana de São Paulo.

Com base no mapa e em seus conhecimentos, atenda ao que se pede.

a) Identifique um impacto ambiental e um impacto social que poderão ocorrer nessa região com a construção do trecho norte do rodoanel. Explique.

Resolução:

O Rodoanel, anel viário que liga as rodovias que cruzam a região metropolitana de São Paulo, com o objetivo de diminuir a circulação de veículos, em especial de caminhões, nas marginais, tem o término de sua obra previsto para 2016, sendo que o trecho norte se encontra atualmente em construção. Trata-se de uma área com grande vulnerabilidade ambiental, onde encontramos a Serra da Cantareira, que é um expressivo remanescente de Mata Atlântica. Dessa forma, pode-se considerar como os principais impactos ambientais decorrentes de tal construção: a supressão da vegetação e a morte de animais silvestres em razão do desmatamento; o avanço da mancha urbana, em direção às áreas especialmente protegidas, uma vez que o anel viário poderá servir como vetor de ocupação dos veículos, capazes de afugentar animais silvestres. No tocante a impactos sociais, é poss ível destacar o deslocamento/desalojamento de pessoas, com a desapropriação de suas residências ao longo das áreas afetadas pelas obras, bem como

(8)

a valorização/desvalorização dos imóveis da região em razão da proximidade do anel viário.

b) O Estado de São Paulo é um importante produtor/exportador de laranja e seus derivados. Cite uma área com importante produção no Estado e identifique, a partir do mapa, os trajetos rodoviários mais utilizados para o escoamento dessa produção até o seu principal porto de exportação.

Resolução:

O Estado de São Paulo é um dos maiores produtores de laranja do mundo, o epicentro dessa produção está localizado no centro do Estado, abrangendo as regiões de Araraquara-Bebedouro-Limeira. Essa produção visa à exportação para vários centros mundiais com destaque para a Europa e os EUA. Além do produto in natura, o beneficiamento e a transformação em suco é um dos destaques do desenvolvimento da região.

A partir dos eixos rodoviários apresentados no mapa e as principais áreas de produção, os trajetos mais utilizados são as rodovias Anhanguera e Bandeirantes, passando por dentro da região metropolitana da capital com a utilização das marginais ou pelos trechos oeste e sul do Rodoanel (já em operação), chegando por fim às rodovias Anchieta e Imigrantes para atingir o Porto de Santos, principal porto de exportação.

(9)

GEOGRAFIA 5 (Geografia Física)

O perfil topográfico, abaixo, apresenta alguns aspectos estruturais da vegetação nativa e do comportamento dos totais anuais de chuva em um segmento que se estende do litoral até os contrafortes da Serra da Mantiqueira.

Com base nessas informações e em seus conhecimentos, atenda ao que se pede.

a) Das seções numeradas de 1 a 18, considere as que correspondem à Serra do Mar, identificando aquela onde, tendo em vista os fatores naturais, os processos erosivos podem ser mais freqüentes e intensos. Justifique.

Resolução:

A região da Serra do Mar que pode sofrer maior erosão está descrita na figura pela seção 14, cuja altitude e inclinação favorecem os deslizamentos e as formações como as ravinas e as voçorocas. Como a área destacada no perfil é elevada , acaba funcionando como uma barreira para as nuvens vindas do oceano, o que provoca aumento de precipitações orográficas.

b) Observe que, na encosta escarpada da Serra da Mantiqueira, a estatura da vegetação aumenta em direção às partes mais baixas. Identifique duas causas desse fenômeno.

(10)

Resolução:

A vegetação com maior estatura na encosta escarpada da Serra da Mantiqueira destaca-se na destaca-seção 6, pois, nessas áreas, os solos apredestaca-sentam maior profundidade e fertilidade, devido ao fato de a infiltração de água ocorrer de maneira intensa em terrenos com menor declividade e por possibilitar maior acúmulo de matéria orgânica superficial. Esse fenômeno favorece o desenvolvimento e a fixação das árvores. Outro ponto a ser destacado é a presença de condições climáticas favor áveis, médias térmicas elevadas e umidade abundante para o desenvolvimento da vegetação latifoliada.

(11)

GEOGRAFIA 6 (Geografia Econômica)

Analise os dados de população e o PNB (Produto Nacional Bruto) da União Europeia e da Índia, apresentados abaixo.

Com base nessas informações e em seus conhecimentos,

a) discuta a relação população/PNB na União Europeia e na Índia e compare as implicações sociais passíveis de serem inferidas dessas informações;

Resolução:

A observação dos gráficos mostra que a população da União Europeia (UE) é menor que a população da Índia, enquanto que o Produto Nacional Bruto (PNB) daquela é muito maior que o do país indiano. Isso determina que o PNB per capita da UE seja bem superior ao da Índia. A implicação social passível de ser inferida dessas informações é que essas desigualdades refletem nas condições de vida de suas populações. Enquanto na UE, a maior parte da população apresenta um padrão socioeconômico relativamente elevado, na Índia, a maioria da população é marcada por graves deficiências sociais.

b) identifique um país asiático insular no qual a proporção entre população e PNB seja semelhante à da União Europeia. Analise a atual inserção desse país no cenário econômico mundial.

Resolução:

O único país asiático insular que apresenta uma relação PNB per capita semelhante à da União Europeia é o Japão, cuja economia destaca-se como uma das mais poderosas do

(12)

mundo. Trata-se de um país altamente industrializado, com sofisticada tecnologia e de alta competitividade no mercado mundial. No fluxo de comércio internacional, destaca-se como grande importador de commodities e exportador de produtos de alta tecnologia e, portanto, de alto valor agregado. Vale lembrar que as principais empresas japonesas atuam globalmente.

Imagem

Referências

temas relacionados :