• Nenhum resultado encontrado

Metodologias Kaizen aplicadas a um armazém de matérias-primas

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "Metodologias Kaizen aplicadas a um armazém de matérias-primas"

Copied!
85
0
0

Texto

(1)

Universidade de Aveiro 2016

Departamento de Economia, Gestão, Engenharia Industrial e Turismo

ANDRÉ

(2)
(3)

Universidade de Aveiro 2016

Departamento de Economia, Gestão, Engenharia Industrial e Turismo

ANDRÉ

SILVA COUTO

METODOLOGIAS KAIZEN APLICADAS A UM

ARMAZÉM DE MATÉRIAS-PRIMAS

Relatório de estágio apresentado à Universidade de Aveiro para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Engenharia e Gestão Industrial, realizada sob a orientação científica do Prof. Doutor José António de Vasconcelos Ferreira, Professor Associado do Departamento de Economia, Gestão, Engenharia Industrial e Turismo da Universidade de Aveiro.

(4)
(5)

Dedico este trabalho aos meus pais, à minha irmã, à minha namorada e aos meus amigos.

(6)
(7)

o júri

Presidente Professora Doutora Ana Luísa Ferreira Andrade Ramos

professora auxiliar, Universidade de Aveiro

Vogal (Arguente Principal) Professor Doutor Carlos Alberto Bragança de Oliveira

professor auxiliar da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

Vogal (Orientador) Professor Doutor José António de Vasconcelos Ferreira

professor associado, Universidade de Aveiro

(8)
(9)

agradecimentos

Gostaria de agradecer à empresa CIN, S.A, em especial ao Engenheiro Pedro Cruz pela oportunidade e confiança depositada em mim.

Agradeço também aos Engenheiros Ricardo Silva e Sara Pinto por toda a ajuda e colaboração no desenrolar deste projeto.

Agradecer ainda à equipa do Armazém de Matérias-Primas, Vitor Correia, Vitor Pereira, Fernando Lara, Domingos Sequeira e Hugo Lopes pela

disponibilidade, auxílio e companheirismo que sempre demonstraram para comigo.

Agradeço ao meu orientador, Prof. Doutor José António de Vasconcelos Ferreira, pelo apoio e orientação, desde o primeiro momento em que abracei este projeto.

(10)
(11)

palavras-chave

Kaizen Diário, Organização de equipa, Organização de espaços, Normalização, Armazém de matérias-primas.

resumo

O presente trabalho enquadra-se num projeto realizado na empresa CIN, S.A. com sede na Maia, Portugal.

O mesmo tem como objetivo a implementação da ferramenta Kaizen Diário no armazém de matérias-primas. Numa fase inicial, procurou conhecer-se a situação vivida no armazém, identificando-se vários desperdícios e

oportunidades de melhoria. Através dos vários níveis que constituem o Kaizen Diário procedeu-se à organização de equipa e espaços e ainda à normalização das tarefas do dia-a-dia.

Por fim, salienta-se a melhoria de 20% conseguida na produtividade do mês base para o mês seguinte.

(12)
(13)

keywords

Daily Kaizen, Team organization, Space organization, Standard Work, Raw Materials Warehouse.

abstract

This work is part of a project carried out in the company CIN, S.A. based in Maia, Portugal, and it reflects the implementation of the Kaizen Daily tool in raw materials warehouse.

Initially we carried out a survey of the scenario in the warehouse and have identified several waste situations as well as some improvement opportunities. Through the Daily Kaizen’s diverse levels, spaces and teams were restructured and day by day tasks were also normalized.

Important to refer, the 20% productivity improvement achieved from the initial month to the one after.

(14)
(15)
(16)
(17)
(18)
(19)
(20)

Metodologias Kaizen aplicadas a um armazém de matérias-primas

(21)

Introdução

(22)

Metodologias Kaizen aplicadas a um armazém de matérias-primas

(23)

Universidade de Aveiro | 3 Introdução

(24)

4 | André Couto

(25)

Universidade de Aveiro | 5 Introdução

(26)

Metodologias Kaizen aplicadas a um armazém de matérias-primas

(27)

Introdução

(28)

Metodologias Kaizen aplicadas a um armazém de matérias-primas

(29)

Fundamentos Teóricos

2.

FUNDAMENTOS TEÓRICOS

(30)

10 | André Couto

(31)

Universidade de Aveiro | 11 Fundamentos Teóricos

(32)

12 | André Couto

(33)

Universidade de Aveiro | 13 Fundamentos Teóricos

(34)

14 | André Couto

(35)

Universidade de Aveiro | 15 Fundamentos Teóricos

(36)

16 | André Couto

(37)

Universidade de Aveiro | 17 Fundamentos Teóricos

(38)

18 | André Couto

(39)
(40)

20 | André Couto

(41)

Universidade de Aveiro | 21 O armazém de matérias-primas na CIN

3.

O ARMAZÉM DE MATÉRIAS-PRIMAS

NA CIN

(42)

22 | André Couto

(43)

Universidade de Aveiro | 23 O armazém de matérias-primas na CIN

(44)

24 | André Couto

(45)
(46)

26 | André Couto

(47)

Universidade de Aveiro | 27 O armazém de matérias-primas na CIN

(48)

28 | André Couto

(49)

Universidade de Aveiro | 29 O armazém de matérias-primas na CIN

(50)

30 | André Couto

(51)

Universidade de Aveiro | 31 O armazém de matérias-primas na CIN

(52)

32 | André Couto

(53)

Universidade de Aveiro | 33 O armazém de matérias-primas na CIN

(54)

34 | André Couto

(55)

Universidade de Aveiro | 35 Implementação do Kaizen Diário

4.

IMPLEMENTAÇÃO DO KAIZEN

DIÁRIO

(56)

36 | André Couto

(57)

Universidade de Aveiro | 37 Implementação do Kaizen Diário

(58)

38 | André Couto

(59)

Universidade de Aveiro | 39 Implementação do Kaizen Diário

(60)

40 | André Couto

(61)

Universidade de Aveiro | 41 41 | André Couto

(62)

42 | André Couto

Metodologias Kaizen aplicadas a um armazém de matérias-primas

(63)

Universidade de Aveiro | 43 43 | André Couto

(64)

44 | André Couto

Metodologias Kaizen aplicadas a um armazém de matérias-primas

Universidade de Aveiro | 44

(65)

Universidade de Aveiro | 45 45 | André Couto

(66)

46 | André Couto

Metodologias Kaizen aplicadas a um armazém de matérias-primas

(67)

Universidade de Aveiro | 47 Implementação do Kaizen Diário

(68)

48 | André Couto

(69)

Universidade de Aveiro | 49 Implementação do Kaizen Diário

(70)

50 | André Couto

(71)

Universidade de Aveiro | 51 Resultados da implementação do Kaizen Diário

5.

RESULTADOS DA IMPLEMENTAÇÃO

DO KAIZEN DIÁRIO

(72)

52 | André Couto

(73)

Universidade de Aveiro | 53 Resultados da implementação do Kaizen Diário

(74)

54 | André Couto

(75)

Universidade de Aveiro | 55 Resultados da implementação do Kaizen Diário

(76)

56 | André Couto

(77)

Universidade de Aveiro | 57

6.

CONCLUSÕES E PROPOSTAS DE

MELHORIAS FUTURAS

(78)

58 | André Couto

(79)

Universidade de Aveiro | 59 Conclusões e propostas de melhorias futuras

(80)

60 | André Couto

(81)

Universidade de Aveiro | 61 Referências Bibliográficas

(82)

62 | André Couto

(83)

Universidade de Aveiro | 63 Anexo A

ANEXO A - Utilização do empilhador eléctrico

Data Estado Duração Notas

25-02-2016 Em separação 06:03 9h de trabalho consideradas Em arrumação 00:35 Em carga 01:57 Parado 00:25 26-02-2016 Em separação 03:20 9h de trabalho consideradas Em arrumação 02:25 Em carga 03:02 Parado 00:13 29-02-2016 Em separação 04:18 9h de trabalho consideradas Empilhador avariado Em arrumação 00:10 Em carga 01:40 Parado 02:52 03-03-2016 Em separação 02:52 9h de trabalho consideradas Em arrumação 03:33 Em carga 01:49 Parado 00:46 04-03-2016 Em separação 02:43 9h de trabalho consideradas Em arrumação 02:03 Em carga 03:52 Parado 00:22 07-03-2016 Em separação 04:21 9h de trabalho consideradas Em arrumação 01:20 Em carga 02:44 Parado 00:35 08-03-2016 Em separação 05:42 9h de trabalho consideradas Em arrumação 01:15 Em carga 01:55 Parado 00:08 09-03-2016 Em separação 05:23 9h de trabalho consideradas Em arrumação 00:49 Em carga 02:16 Parado 00:32 10-03-2016 Em separação 05:45 9h de trabalho consideradas Em arrumação 00:17 Em carga 01:47 Parado 01:11

(84)

64 | André Couto

Metodologias Kaizen aplicadas a um armazém de matérias-primas

Data Estado Duração Notas

11-03-2016 Em separação 04:34 9h de trabalho consideradas Em arrumação 02:01 Em carga 01:24 Parado 01:01 14-03-2016 Em separação 04:49 9h de trabalho consideradas Em arrumação 00:59 Em carga 02:52 Parado 00:20 15-03-2016 Em separação 05:35 9h de trabalho consideradas Em arrumação 02:00 Em carga 01:09 Parado 00:16 17-03-2016 Em separação 03:04 9h de trabalho consideradas Em arrumação 02:15 Em carga 03:19 Parado 00:22 18-03-2016 Em separação 05:41 9h de trabalho consideradas Em arrumação 01:13 Em carga 01:58 Parado 00:08 21-03-2016 Em separação 04:57 9h de trabalho consideradas Em arrumação 00:44 Em carga 03:04 Parado 00:15 22-03-2016 Em separação 02:55 9h de trabalho consideradas Em arrumação 03:23 Em carga 02:28 Parado 00:14 23-03-2016 Em separação 03:57 9h de trabalho consideradas Em arrumação 02:26 Em carga 02:03 Parado 00:34

(85)

Universidade de Aveiro | 65 Anexo A

Data Estado Duração Notas

24-03-2016 Em separação 05:59 9h de trabalho consideradas Em arrumação 00:20 Em carga 02:02 Parado 00:39 28-03-2016 Em separação 05:37 9h de trabalho consideradas Em arrumação 00:00 Em carga 02:24 Parado 00:59 29-03-2016 Em separação 03:14 9h de trabalho consideradas Em arrumação 02:35 Em carga 02:10 Parado 01:01 31-03-2016 Em separação 04:51 9h de trabalho consideradas Em arrumação 02:14 Em carga 01:16 Parado 00:39

Referências

Documentos relacionados

(1988) ao analisarem líquido ruminal proveniente de búfalos obtiveram contagem de protozoários ciliados mais baixa antes da alimentação e aumento até seis horas após o

intitulado “O Plano de Desenvolvimento da Educação: razões, princípios e programas” (BRASIL, 2007d), o PDE tem a intenção de “ser mais do que a tradução..

Além desta verificação, via SIAPE, o servidor assina Termo de Responsabilidade e Compromisso (anexo do formulário de requerimento) constando que não é custeado

A presente dissertação é desenvolvida no âmbito do Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação (PPGP) do Centro de Políticas Públicas e Avaliação

de professores, contudo, os resultados encontrados dão conta de que este aspecto constitui-se em preocupação para gestores de escola e da sede da SEduc/AM, em

De acordo com o Consed (2011), o cursista deve ter em mente os pressupostos básicos que sustentam a formulação do Progestão, tanto do ponto de vista do gerenciamento

Após apresentado em que consiste a gestão do conhecimento, irá se, agora, referir, a título de exemplo, apesar de existirem outras, uma das principais metodologias para a

Por conseguinte, preconizamos ser erro nefando a tratativa dos regimes jurídicos regulatórios do segmento de E&P através, exclusivamente, da álea do mercado –