I - REQUERIMENTOS. Mestrandos. Direito Público

14 

Texto

(1)

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Ciências Sociais

Faculdade de Direito

Ata da Reunião do Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Direito

da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a ser realizada em 05 de maio de

2010, presentes os professores doutores: Adilson Pires (Coordenador), Jorge Câmara

(vice-coordenador), Patricia Glioche (direito penal), Maurício Mota (direito da

cidade), Carmen Tiburcio (direito internacional), Daniel Sarmento (direito público),

e o representante discente Fabiano Gomes; além do Diretor da Faculdade Antonio

Madureira e coordenador da graduação Alexandre Assumpção.

I - REQUERIMENTOS

Mestrandos

Direito Público

■ Cintia Guimarães Morgado Barroso Mendes/08 – Del. 052/07

A requerente vem reiterar pedido (encaminhado ao Colegiado na última reunião) de prorrogação do prazo para depósito de dissertação por 70 (setenta) dias, sem prejudicar o prazo de defesa, tendo em vista as razões a seguir:

1) A requerente já realizou o exame de qualificação, atendendo ao requerido pelo Colegiado (comprovante, em anexo).

2) A requerente esteve afastada do país durante cinco meses, quando cursou um período de Mestrado da Faculdade de Direito de Coimbra. Neste sentido, lá escolheu o tema da dissertação e realizou a pesquisa e leitura do que havia colhido. No entanto, como chegou em fevereiro deste ano ao Brasil, apenas a partir de então, pôde finalizar a pesquisa e a colheita de material bibliográfico da doutrina brasileira, o que gerou a necessidade de mais tempo.

3) A requerente ainda fez recentemente o exame de qualificação, tendo em vista que desde setembro de 2009 estava afastada. Assim, seria importante ter um tempo maior para consolidar o que foi debatido no exame.

4) A requerente está há 30 (trinta) dias no Núcleo de Medicamentos da Procuradoria do Estado, que conta em torno de 10 mil processos por Procurador, o que denota a carga de trabalho que há enfrenta no período final de elaboração da dissertação, que trouxe como conseqüência a necessidade de tratamento médico pela autora.

5) A requerente utilizou as férias que possuía para cursar o Mestrado em Coimbra, não podendo mais gozar de tal benefício.

O requerimento tem o “de acordo” de sua orientadora, Professora Arícia Fernandes Correia.

Em anexo: Documentos comprobatórios: diagnóstico médico e Ata do exame de qualificação.

Decisão: DEFERIDO, DESDE QUE NÃO ULTRAPASSE O PRAZO MÁXIMO PARA A DEFESA, QUE É FINAL DE AGOSTO DE 2010.

(2)

■ Bruno Boquimpani Silva/08 – Del. 052/07

Solicita a dilação de prazo para o depósito da dissertação para o mês de agosto de 2010, respeitada a data limite para a defesa.

O requerente informa que ingressou no mestrado em Direito Público em 2008 e a previsão de depósito da dissertação seria em maio de 2010. Tendo em vista o cronograma de desenvolvimento do trabalho previsto em seu projeto não poder ter sido concluído a tempo, sobretudo em função da expansão das pesquisas por linha teórica não prevista originalmente (referindo-se, especificamente, à análise econômica do direito, a ser aplicada ao tema), faz a presente solicitação..

O requerimento tem o “de acordo” do orientador do mestrando, Professor Alexandre Santos de Aragão.

Decisão: DEFERIDO, DESDE QUE NÃO ULTRAPASSE O PRAZO MÁXIMO PARA A DEFESA, QUE É FINAL DE AGOSTO DE 2010

Direito Internacional

■ Rafael Zelesco Barretto/09 – Del. 052/07

Solicita o deferimento da inscrição em disciplina “Tópicos Especiais de Direito Público: Teoria do Estado de Direito”, ministrada pela Professora Jane Reis (a disciplina é da linha de pesquisa de Direito Público – DIR 02748). O requerente gostaria de cursar a disciplina, como eletiva, pela proximidade com o tema de sua dissertação – direitos humanos e o Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Alternativamente, o requerente pede inscrição na disciplina “Teoria do Estado de Direito” – DIR 01811 – que é a mesma matéria, ministrada pela mesma professora, mas oferecida somente para o curso de Doutorado em sua linha de pesquisa.

Decisão: DEFERIDO

Direito Processual

■ Valdimir Morcillo da Costa/08 – Del. 052/07

Solicita dilação de prazo para apresentação de sua dissertação, pelo período de três meses, tendo em vista o mestrando ter tido o agravamento de um quadro de “tendinite” nos dedos da mão direito e no respectivo punho, levando à limitação temporária de sua capacidade laborativa – ficando impossibilitado de digitar.

O requerimento tem o “de acordo” de seu orientador Professor Flávio Mirza Maduro.

Em anexo: Laudo médico, cópia de exames e o “de acordo” do Professor orientador.

Decisão: DEFERIDO

■ Franklyn Roger Alves Silva/08 – Del. 052/07

Solicita prorrogação, por 30 dias, do prazo para entrega da dissertação, tendo em vista o aprofundamento do tema, através da aquisição de livros estrangeiros, cuja chegada da remessa está prevista somente para metade do mês de maio, bem como pela prolação de recente decisão do Supremo Tribunal Federal que interfere diretamente na abordagem do tema da dissertação (Modulação Temporal da Jurisprudência).

Decisão: DEFERIDO, DESDE QUE NÃO ULTRAPASSE O PRAZO MÁXIMO, QUE É FINAL DE AGOSTO DE 2010.

■ Beatriz Medina Maia Novaes de Castro/08 – Del. 052/07

Solicita dilação do prazo para depósito da dissertação, por mais de 60 dias, sem prejuízo do prazo para defesa. O pedido deve-se à alteração de enfoque do tema central da dissertação, com a conseqüente necessidade de reestrutura de conteúdo e sumário, bem como de busca de novas bibliografias, aliado ao fato de que está com viagem marcada para o exterior para 20/05 (data designada por terceiros), fatos esses de ciência de seu orientador.

(3)

O requerimento tem o “de acordo” de seu orientador, Professor Paulo Cezar Pinheiro Carneiro.

Decisão: DEFERIDO, DESDE QUE NÃO ULTRAPASSE O PRAZO MÁXIMO, QUE É FINAL DE AGOSTO DE 2010.

Doutorandos

Direito Internacional

■ Raphael Carvalho de Vasconcelos/10 – Del. 052/07

O doutorando requer reconsideração de pedido de aproveitamento de créditos já apreciado por este Colegiado.

O requerente cursou Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Direito da UERJ e apresentou requerimento a este órgão Colegiado, objetivando o aproveitamento de créditos de matérias cursadas na instituição. Das seis matérias pleiteadas, apenas três foram admitidas sob o argumento de alteração do entendimento em razão de necessidade de se fixar limites ao aproveitamento, com vista à manutenção do perfil pedagógico do curso de Doutorado.

Segundo o requerente, os objetivos do novo entendimento, ainda que louváveis, merecem ser questionados e a nova orientação apresenta-se, por uma série de motivos, que elenca em seu requerimento, em anexo, passível de reconsideração.

Em anexo: Requerimento do doutorando apresentando as razões de seu pedido de reconsideração.

Decisão: EM QUESTÃO DE ORDEM, O PROF. JORGE CÂMARA MANIFESTOU-SE ACERCA DA NECESSIDADE, EM GRAU DE RECONSIDERAÇÃO, DE SE APROFUNDAR AS DISCUSSÕES DOS CRITÉRIOS DE APROVEITAMENTO DE DISCIPLINAS NO DOUTORADO, E, NESSE SENTIDO, DA NECESSIDADE DA MANIFESTAÇÃO DOS DEMAIS MEMBROS DO COLEGIADO. VENCIDO O PROF. JORGE CÂMARA, DECIDIU-SE QUE SE PROCEDERIA IMEDIATAMENTE À APRECIAÇÃO DO RECURSO, COLHENDO-SE, CONTUDO, A MANIFESTAÇÃO E VOTOS DOS MEMBROS AUSENTES. NO MÉRITO, O COLEGIADO DECIDIU, VENCIDA A PROF.ª PATRÍCIA GLIOCHE E ABSTENDO-SE O PROF. JORGE CÂMARA, RECONSIDERAR A DECISÃO TOMADA NA REUNIÃO DE ABRIL DE 2010, ADMITINDO-SE O APROVEITAMENTO, DIRETO OU POR EQUIPARAÇÃO, DE DISCIPLINAS ELETIVAS, SEM IMPOR-SE LIMITE AO NÚMERO DE ELETIVAS PASSÍVEIS DE APROVEITAMENTO. O PROF. DANIEL SARMENTO PROPÔS A POSSIBILIDADE DE SE DEFERIR O APROVEITAMENTO, NO DOUTORADO, DE DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS, TENDO-SE DECIDIDO POR UNANIMIDADE, NESTE PARTICULAR, ADIAR A VOTAÇÃO, PARA AMADURECIMENTO DA MATÉRIA PELOS MEMBROS DESTE COLEGIADO.

CONSIDERANDO-SE A PRESENTE RECONSIDERAÇÃO, DECIDIU-SE DEFERIR O REQUERIMENTO DO DISCENTE RAPAHEL CARVALHO DE VASCONCELLOS, PARA SE ADMITIR O APROVEITAMENTO DAS SEIS DISCIPLINAS APRESENTADAS COMO ELETIVAS DO DOUTORADO. DE IGUAL MODO, O COLEGIADO DECIDIU RECONSIDERAR DE OFÍCIO AS DECISÕES EM SENTIDO DIVERSO, TOMADAS NA REUNIÃO DE ABRIL DE 2010.

■ Carolina de Campos Melo/08 – Del. 052/07

A requerente, em março de 2009, apresentou requerimento com vistas ao aproveitamento de créditos referentes à disciplinas “História e Tempo: História e Cultura da Memória”, à época em curso junto à Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Em reunião de 01.04.09, esse r. Colegiado declarou-se “ciente quanto à disciplina a ser cursada em outra instituição, para exame posterior do aproveitamento”. Por sua vez, em reunião de 11.11.09, esse Colegiado apreciou o atestado emitido pela PUC- Rio e o programa da disciplina, decidindo que a requerente deveria indicar a disciplina que pretendesse ser aproveitada, com o parecer do orientador. A requerente entende que os créditos obtidos

(4)

em disciplina cursada na PUC-Rio devam ser aproveitados como eletiva “Tópicos de Direito Internacional” e destaca que a disciplina abordou temas como memória, história, esquecimento, lembrança, temporalidade, considerados fundamentais para a melhor compreensão do debate sobre o direito à verdade e à memória, tema da tese de doutorado. A monografia apresentada ao final do curso intitulada “Memória como justiça: apontamentos sobre comissões de verdade” versou a apropriação da memória como matéria-prima para o trabalho político-jurídico de comissões de verdade como as instituídas na Argentina, Chile, El Salvador, África do Sul e Guatemala para a apuração de graves e sistemáticas violações de direitos humanos.

O requerimento tem o “de acordo” do orientador, Professor Antonio Celso Alves Pereira. Decisão: DEFERIDO, TENDO EM VISTA O PARECER FAVORÁVEL DO REPRESENTANTE DA LINHA

■ Isabel Alves de Melo Miranda/10 – Del. 052/07

Solicita o aproveitamento dos créditos das seguintes disciplinas, cursadas durante o Mestrado em Direito Internacional, para o Doutorado em Direito Internacional:

o Direito da Integração

o Teoria das Relações Internacionais o Teoria da Justiça

o Direitos Humanos

o Arbitragem Comercial Internacional o Direito Processual Civil Internacional

A requerente informa que tais disciplinas foram cursadas entre 2007 e 2009, na Faculdade de Direito da UERJ, e solicita que as mesmas sejam aproveitadas como eletivas.

Em anexo: Ementas das disciplinas cursadas.

Decisão: DEFERIDO

Direito da Cidade

■ Társis Nametala Jorge/07 – Del. 022/04

Solicita o aproveitamento integral da disciplina “Sociologia das relações jurídicas”, cursada no segundo semestre de 2008, ministrada pelo Professor Emilio Dellasopa, tendo em vista que, na ocasião, não estava sendo oferecida a disciplina “Sociologia Urbana”. O requerente informa que apresentou o seguinte trabalho final da disciplina: “Normogênese legislativa estatal na ótica da Sociologia Jurídica (A inércia de um sistema social é diretamente proporcional ao número de seus componentes e inversamente proporcional a sua coesão) – O estudo de um caso: a abolição da escravatura no Brasil”.

O doutorando alega que ambas as disciplinas teriam pontos em comum suficientes para que seja possível o câmbio entre elas sem que haja prejuízo para o seu correto desenvolvimento acadêmico. Sendo assim requer o aproveitamento da disciplina já cursada, com a respectiva dispensa da disciplina “Sociologia Urbana”.

Decisão: DEFERIDO

Direito Civil

■ Sérgio Ricardo Savi Ferreira/06 – Del. 052/07

Solicita prorrogação do prazo para sua defesa de tese de doutorado até o dia 07 de maio de 2010, com seu compromisso e de sua orientadora, Professora Maria Celina Bodin de Moraes, de tentar reunir os integrantes da banca, já homologado por este Colegiado, na reunião do dia 03 de março de 2010, para que a defesa ocorra o quanto antes, se possível nos dias 26 ou 27 de abril de 2010. O requerente esclarece que após a homologação da banca, ao fazer a revisão final da tese, a sua orientadora, Professora Maria Celina Bodin de Moraes, apesar de ter aprovado o seu conteúdo, solicitou fossem feitas substanciais alterações de redação e em sua estrutura antes da defesa. Como a versão final da tese a ser defendida deve ser

(5)

recebida pelos examinadores que integrarão a banca com pelo menos três semanas de antecedência e a semana dos dias 19 a 23 de abril está comprometida em razão dos feriados dos dias 21 (quarta) e 23 (sexta), vem requerer prorrogação do prazo.

A Professora Maria Celina Bodin de Moraes encaminhou o seu “de acordo” ao requerimento do discente, conforme solicitação do Colegiado.

Decisão: REFERENDADA A AUTORIZAÇÃO DO COORDENADOR DO PGDIR UERJ.

■ Milena Donato Oliva/06 – Del. 052/07

Solicita aproveitamento de créditos obtidos em 2006 por ocasião do Mestrado em Direito Civil, sob a égide da Deliberação 022/04, em matérias obrigatórias que atualmente coincidem com créditos de matérias eletivas para o doutorado, quais sejam:

1. Requer o aproveitamento da disciplina “Direito Civil na Constituição”, obrigatória para o Mestrado na Del. 022/04, no lugar da disciplina “Direito Civil-Constitucional”, eletiva para o Doutorado na Del. 052/07.

2. Requer o aproveitamento da disciplina “Teoria da Justiça”, obrigatória para o Mestrado na Del. 022/04, no lugar da disciplina “Teoria da Justiça”, eletiva para o Doutorado na Del. 052/07.

3. Requer o aproveitamento da disciplina “Acesso à Justiça e Tutela dos Direitos”, obrigatória para o Mestrado na Del. 022/04, no lugar da disciplina “Acesso à Justiça, Tutela dos Direitos Fundamentais e Jurisdição Internacional”, eletiva para o Doutorado na Del. 052/07.

Decisão: DEFERIDO

Direito Penal

■ Tiago Joffily/09 – Del. 052/07

Solicita autorização para realizar atividades de pesquisa na Universidade Autônoma de Madri, sob a co-orientação do Professor Miguel Bajo Fernandez, catedrático daquela instituição de ensino superior espanhola, pelo período de 12 meses, a partir do primeiro semestre de 2011.

O requerente esclarece que já cumpriu, até a presente data, mais de 2/3 do total de créditos exigidos pelo Programa, tendo previsão de completá-los integralmente ao final do 1º semestre do corrente ano. Da mesma forma, compromete-se a observar rigorosamente os prazos estabelecidos na Resolução nº 02/09, para apresentação do projeto definitivo de tese e exame de qualificação.

Em anexo: Carta de aceitação do Professor Miguel Bajo Fernandez, encaminhada diretamente ao Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito da UERJ.

O requerimento tem o “de acordo” do orientador, Professor Juarez Tavares. Decisão: DEFERIDO.

Direito Público

■ Allan Rocha de Souza/06 – Del. 022/04

A Professora Heloísa Helena Gomes Barboza comunica que não será possível a realização da defesa de tese de seu orientando, Allan Rocha de Souza, em 10 de maio próximo, conforme previsto, por razões de agenda pessoal da orientadora e imperiosos motivos de ordem acadêmica. A orientadora informa que nova data deve ser marcada, para fins do mês de maio (após o dia 23) ou início do mês de junho próximo, de acordo com a disponibilidade de agenda dos demais integrantes da banca.

Decisão: DEFERIDO

■ Patrícia Perrone Campos Mello/10 – Del. 052/07

Solicita aproveitamento direto ou por equivalência de disciplinas cursadas por ocasião do curso de Mestrado em Direito Público, concluído no ano de 2007, nesta mesma instituição, de forma que possam ser aproveitadas como disciplinas eletivas para o doutorado. Foram as disciplinas cursadas: 1) Teoria da

(6)

Justiça, 2) Interpretação Constitucional, 3) Princípios Gerais de Direito do Estado, 4) Tópicos Especiais de Direito do Estado: Jurisdição Constitucional, 5) Teoria dos Direitos Fundamentais (equivalente à disciplina “Direitos Humanos”, cuja diferença na nomenclatura se daria estritamente em virtude da reestruturação curricular que se deu por ocasião da edição da Deliberação nº 052/07, sendo que o conteúdo da disciplina permaneceria inalterado), 6) Direito da Integração, 7) Teoria da Constituição, 8) Metodologia da Pesquisa.

A requerente destaca que pedido semelhante foi formulado por Eduardo Bastos Furtado de Mendonça e deferido pelo Colegiado na reunião ocorrida em 03 de março de 2010.

Em anexo: Histórico escolar do Mestrado da doutoranda.

Decisão: DEERIDO 1 A 7 COMO ELETIVAS DO DOUTORADO E INDEFERIDO COM RELAÇÃO A 8 POR FALTA DE PREVISÃO

Direito Processual

■ Diogo Assumpção Rezende de Almeida/10 – Del. 052/07

Tendo em vista o deferimento de seu requerimento no sentido de poder utilizar três disciplinas já cursadas no Mestrado para aproveitá-las como eletivas no Doutorado, vem indicar as seguintes:

 A Tutela Processual da Liberdade

 Meios Alternativos de Solução de conflitos  Direito Processual Coletivo

Requer, pois, que constem estas disciplinas como cumpridas em seu Histórico Escolar pelo aproveitamento de créditos.

Decisão: DEFERIDO, INCLUSIVE PARA AS DISCIPLINAS ELENCADAS NO REQUERIMENTO APRESENTADO EM ABRIL DE 2010

II – ASSUNTOS ESPECÍFICOS

■ Edital e bibliografia do curso de Mestrado, para a seleção dos candidatos do

Programa de Pós-Graduação em Direito, para as turmas com início em 2011.

Em anexo: Edital e bibliografia.

Decisão: HOMOLOGADO

■ Edital do curso de Doutorado, para a seleção dos candidatos do Programa de

Pós-Graduação em Direito, para as turmas com início em 2011.

Em anexo: Edital e bibliografia.

Decisão: HOMOLOGADO

■ Bancas para a seleção de 2011

o LINHA DE PESQUISA EM DIREITO DA CIDADE: MESTRADO

Professores Doutores:

Maurício Jorge Pereira da Mota (Presidente) Vânia Siciliano Aiêta

Ângela Moulin Penalva Santos Suplente: Vanderlei Martins

(7)

Professores Doutores:

Marcos Alcino de Azevedo Torres (Presidente) Marcello Raposo Ciotola

Maurício Jorge Pereira da Mota Ricardo Nery Falbo

Vicente de Paulo Barretto

Suplente: Antonio Carlos Cavalcanti Maia

Decisão: HOMOLOGADO

o LINHA DE PESQUISA EM DIREITO PENAL: MESTRADO

Professores Doutores:

Patrícia Mothé Glioche Bezé (Presidente) Carlos Eduardo Adriano Japiassú

Artur de Brito Gueiros Souza Suplente: Heitor Costa Júnior

DOUTORADO

Professores Doutores:

Nilo Batista (Presidente) Juarez Estevam Xavier Tavares Artur de Brito Gueiros Souza Carlos Eduardo Adriano Japiassú Jorge Luis Fortes Pinheiro da Câmara Suplente: Patrícia Mothé Glioche Bezé

Decisão: HOMOLOGADO

o LINHA DE PESQUISA EM DIREITO INTERNACIONAL: MESTRADO

Professores Doutores:

Professora Carmen Beatriz de Lemos Tibúrcio Rodrigues – Presidente Professora Marilda Rosado de Sá Ribeiro

Professora Ana Cristina Paulo Pereira

Professor Gustavo Senechal de Goffredo - Suplente

DOUTORADO

Professores Doutores:

Professora Carmen Beatriz de Lemos Tibúrcio Rodrigues – Presidente Professora Marilda Rosado de Sá Ribeiro

(8)

Professor Gustavo Senechal de Goffredo

Professor Antonio Celso Alves Pereira - Suplente

Decisão: HOMOLOGADO

o LINHA DE PESQUISA EM DIREITO PROCESSUAL: MESTRADO

Professores Doutores:

Professor Paulo Cezar Pinheiro Carneiro – Presidente Professor Leonardo Greco

Professor Humberto Dalla Bernardina de Pinho

Professor Aluísio Gonçalves de Castro Mendes - Suplente

DOUTORADO

Professores Doutores:

Professor Paulo Cezar Pinheiro Carneiro – Presidente Professor Leonardo Greco

Professor Humberto Dalla Bernardina de Pinho Professor Aluísio Gonçalves de Castro Mendes Professor Flávio Mirza Maduro - Suplente

Decisão: HOMOLOGADO

o LINHA DE PESQUISA EM DIREITO PÚBLICO: MESTRADO

Professores Doutores:

Professor Luiz Roberto Barroso – Presidente Professor Daniel Sarmento

Professor Ana Paula de Barcellos Professor Gustavo Binenbojm - Suplente

DOUTORADO

Professores Doutores:

Professor Luiz Roberto Barroso – Presidente Professor Daniel Sarmento

Professora Jane Reis

Professor Gustavo Binenbojm

Professora Ana Paula de Barcellos - suplente

(9)

■ Aprovação da Deliberação nº 006/2010

Autoriza a reformulação do Programa de Pós-Graduação, Cursos de Mestrado Acadêmico e de Doutorado, com áreas de concentração em Transformações do Direito Privado, Cidade e Sociedade; e Estado, Processo e Sociedade Internacional.

Decisão: CIENTE. À SECRETARIA PARA DIVULGAÇÃO

■ Apresentação da grade horária de 2010/ 2º semestre.

Decisão: CIENTE

■ Informação da Rede Sirius sobre o Portal de periódicos da CAPES.

O Portal de periódicos da CAPES está disponibilizando para teste e avaliação, até 15/06/2010, Emerald Social Sciences eBook Series Collection.

A coleção de livros eletrônicos de Ciências Humanas e Sociais da Emerald reúne mais de 220 livros em mais de 35 séries nas áreas de Ciência Política, Psicologia, Sociologia, Assistência à Saúde e Educação. A coleção inclui títulos como Research in the Sociology of Work e Studies in Law, Politics and Society.

As avaliações e comentários sobre a coleção podem ser enviadas aos e-mails: taragao@emeraldinsight.com e avaliacao.periodicos@capes.gov.br

Se bem avaliada, a coleção pode ser adquirida pela CAPES.

Decisão: CIENTE. À SECRETARIA PARA DIVULGAÇÃO.

■ Orientação acadêmica.

o

Paulo Edvandro da Costa Pinto – Doutorado – Direito Internacional/2010 –

Del. 052/07

Considerando a disposição do parágrafo único do artigo 1º da Resolução nº 001/2010, que regulamenta a orientação acadêmica em mestrado e doutorado no PGDIR/UERJ, vem o requerente solicitar a admissão da indicação do Professor Dr. Gustavo Sénéchal de Goffredo como orientador da sua tese no PGDIR.

A par das reconhecidas qualidades de competência, responsabilidade e maturidade intelectual, entre outras, que distinguem a excelência dos docentes do PGDIR, esta solicitação tem como particular fundamento as relações de confiança e afabilidade que existem entre o orientador indicado e o orientando requerente, condições necessárias para o desenvolvimento de um diálogo franco e de discussões proveitosas acerca das propostas para a elaboração da tese.

Por sua vez, na dimensão dos aspectos da avaliação CAPES do PGDIR, a admissão da solicitação em pauta, smj, contribuirá para que este Programa amplie suas candidaturas a bolsas do tipo produtividade na CAPES, uma vez que é necessária, para uma boa avaliação do Programa e do docente, a conclusão de um número de defesas de doutorado. Desta forma, a possibilidade de orientação deste requerente pelo Professor em tela contribuiria para uma boa qualificação do PGDIR no Sistema de Avaliação da CAPES, particularmente no que se refere aos critérios de distribuição, qualificação de produtividade e equilíbrio no fluxo de orientações, haja vista que um de seus orientandos de Mestrado defenderá sua dissertação ainda neste ano, e que outro, de Doutorado, no próximo ano.

O requerimento tem o “de acordo” do Professor Gustavo Sènéchal de Goffredo.

Decisão: RETIRADO DE PAUTA, PARA APRECIAÇÃO CONJUNTA COM OS DEMAIS REQUERIMENTOS DE ORIENTAÇÃO EM JUNHO.

o

Pedidos de substituição de orientação para homologação - Mestrado

(10)

SOCIEDADE

Ordem Aluno Professor

Orientador Quantidade até o dia Decisão MESTRADO/DIREITO DA CIDADE/09 01 Ricardo Tadeu P Genelhú Solicita substituição da Profª Patrícia Glioché pelo Prof.

Nilo Batista/Permanente (02) Prof. Nilo Batista 29.04.10 DEFERIDO

Justificativa: 1) Considerando que desde o ano de 2009, ano de ingresso do mestrando, o Professor Nilo Batista começou a orientá-lo, informalmente, tendo em vista a inexistência de vagas para novos orientandos do mesmo, preenchidas, na ocasião, pela então mestranda Caroline Albernard e os doutorandos Christiano Fragoso e Rodrigo Roig.

2) Considerando, por outro lado, que, em razão de uma extrema gentileza e gesto de altruísmo, a Professora Patrícia Glioche, sensibilizada com seu “desamparo orientador” advindo do afirmado acima, aceitou orientá-lo formal e competentemente, norteando-o mais que satisfatoriamente em sua dissertação até o presente momento.

3) Reputando, todavia, a consideração do Professor Nilo Batista, pela UERJ, agora, como “Professor Permanente”, elevando o quantum de vagas para orientação ofertáveis, de 3 para 6, consoante informação da secretaria do Mestrado.

4) O requerente vem informar que pleiteou a liberação da Professora Patrícia Glioche de sua orientação com a pari passu assunção pelo Professor Nilo Batista, que, teria iniciado ab initio sua orientação, ainda que informal, pedindo o requerente, desde já, escusas à Professora Patrícia Glioche por eventual deselegância, desrespeito ou ingratidão de sua parte, que, adianta, não foram intencionais.

5) O requerente informa que o Professor Nilo Batista já aceitou a referida orientação formal, necessitando o mestrando da ratificação do Colegiado do Programa para definição de seu orientador. O requerimento tem o

“de acordo” do Professor Nilo Batista.

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: ESTADO, PROCESSO E SOCIEDADE INTERNACIONAL

Ordem Aluno Professor

Orientador Quantidade até o dia Decisão MESTRADO/DIREITO PÚBLICO/09 01 Roberto Moreno de Melo Solicita substituição da Profª Ana Paula de

Barcellos pelo Prof. Alexandre Aragão/Colaborador (03) Prof. Alexandre Aragão 29.04.10 DEFERIDO

Justificativa: 1) Diante da impossibilidade da primeira orientadora escolhida, Professora Ana Paula de Barcellos, que, por motivos de ordem pessoal, viu-se impossibilitada de prosseguir com sua orientação acadêmica, o requerente, Roberto Moreno de Melo, necessitou escolher outro orientador.

2) O requerente mudou seu tema e refez seu projeto de pesquisa, escolhendo um novo tema relativo à delimitação da esfera de atuação pública no domínio econômico, tendo como parâmetros desta delimitação, a efetivação de direitos fundamentais, tema que se insere no âmbito de estudos e trabalhos desenvolvidos pelo Professor Alexandre Santos de Aragão, o qual, gentilmente, aceitou o seu convite.

3) Sem desconhecer as diretivas estabelecidas pela resolução 001/2010, segundo as quais, por ser o Professor Alexandre Aragão, colaborador do programa e, portanto, sujeito ao limite de 3 (três) orientandos, sendo que este número já foi alcançado, o requerente vem suplicar que sejam ponderadas algumas circunstâncias:

a) A primeira verifica-se que a indicação da professora Ana Paula, com a sua concordância, realizou-se no prazo referido pela resolução, qual seja, antes de setembro de 2009, sendo esse ano o do seu ingresso no

(11)

programa, logo, sendo absolutamente tempestiva.

b) Na época de sua primeira indicação de orientador, não vigia a resolução 001/2010, restando claro, pelo teor dos primeiros “considerando” e do seu artigo 9º, que era ao menos tolerada a ultrapassagem do limite de orientandos.

c) O requerente chama a atenção para o fato que seu pedido de substituição de orientador se deveu, não por qualquer razão a ele atribuível, mas por decisão de sua orientadora, sendo que, evidentemente, ela o fez por motivos mais do que justificáveis, conforme deixou claro em correspondência que lhe foi dirigida.

d) O requerente gostaria de ter considerado o fato de que o tema proposto guarda uma grande afinidade com o núcleo de trabalho científico do Professor Aragão, de quem foi aluno no Grupo de Pesquisa Institucional que versava sobre novos paradigmas do Direito Administrativo, já adquirindo, desde então, grande afinidade com suas idéias e com sua dinâmica de pesquisa, o que atrai, ao seu humilde sentir, a incidência do parágrafo único do artigo 1º da aludida resolução.

O requerimento tem o “de acordo” do Professor Alexandre Aragão e da Professora Ana Paula de Barcellos.

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: ESTADO, PROCESSO E SOCIEDADE INTERNACIONAL DOUTORADO/DIREITO PÚBLICO/10

Ordem Aluno Professor

Orientador Quantidade até o dia Decisão 01 Gustavo da Gama V de Oliveira Solicita substituição Profª

Jane Reis pelo Prof. Ricardo Lodi/Permanente (01) Prof.Ricardo Lodi 29.04.10 DEFERIDO

Justificativa: Solicita a alteração na indicação de orientação, feita pela banca examinadora da seleção para o doutorado em direito público em 2009. Em relação à indicação, pela banca de seleção, do Professor Ricardo Lobo Torres na condição de co-orientador, foi verificado que o professor, infelizmente, já atingiu o limite máximo de orientandos estipulados pela Resolução nº 01/2010, de forma que se requer ao colegiado que homologue a supressão do nome do professor da qualidade de co-orientador, apenas em razão da necessidade de cumprimento da Resolução nº 01/2010. O requerente informa que a Professora Jane Reis concorda com a substituição e o

requerimento tem o “de acordo” do Professor Ricardo Lodi Ribeiro.

III – HOMOLOGAÇÃO DE BANCA DE DEFESA DE DISSERTAÇÃO E TESE

Mestrandos

Direito Penal/08 – Del. 052/07

Por solicitação do Professor orientador, Dr. Artur de Brito Gueiros Souza, encaminho a Banca de Defesa de dissertação para ser homologada:

ALUNO BANCA PROFESSORES DOUTORES SUPLENTES PROFESSORES

DOUTORES

DECISÃO Artur de Brito Gueiros Souza

(Orientador/UERJ)

Carlos Eduardo Adriano Japiassú (UERJ) Felipe Machado

Caldeira

Thiago Bottino do Amaral (FGV)

Patrícia Mothé Glioche Bezé (UERJ) Luciana Boiteux de Figueiredo Rodrigues

(UFRJ)

HOMOLOGADO

(12)

Por solicitação do Professor orientador, Dr. Artur de Brito Gueiros Souza, encaminho a Banca de Defesa de dissertação para ser homologada:

ALUNO BANCA PROFESSORES DOUTORES SUPLENTES PROFESSORES

DOUTORES

DECISÃO Artur de Brito Gueiros Souza

(Orientador/UERJ)

Patrícia Mothé Glioche Bezé (UERJ) Guilherme Guedes

Raposo

Luciana Boiteux de Figueiredo Rodrigues (UFRJ)

Carlos Eduardo Adriano Japiassú (UERJ) Luiz Fernando Vos Chagas

Lessa (PUC)

HOMOLOGADO

Direito Público/08 – Del. 052/07

Por solicitação do Professor orientador, Dr. Daniel Antonio de Moraes Sarmento, encaminho a Banca de Defesa de dissertação para ser homologada:

ALUNO BANCA PROFESSORES DOUTORES SUPLENTES PROFESSORES

DOUTORES

DECISÃO Daniel Antonio de Moraes Sarmento

(Orientador/UERJ)

Jane Reis Gonçalves Pereira (UERJ) Nadja Machado

Botelho

Cláudio Pereira de Souza Neto (UFF e UGF)

Gustavo Binenbojm (UERJ)

Celso Albuquerque Silva (UNIRIO)

HOMOLOGADO

IV – HOMOLOGAÇÃO DAS BANCAS DE DISSERTAÇÃO E TESE

Mestrandos

Direito Internacional/08

ALUNO DATA TÍTULO BANCA PROFESSORES

DOUTORES

DELIBERAÇÃO DECISÃO Marilda Rosado de Sá

Ribeiro (Orientadora/ UERJ)

Carmen Beatriz de Lemos Tibúrcio Rodrigues (UERJ) Lídia Spitz 04/05/2010 “Eleição de foro estrangeiro: o princípio da autonomia da vontade e seu reconhecimento no direito convencional, regional e brasileiro”

Lauro Gama Júnior (PUC - RJ)

Aprovado. Grau 10 (dez)

HOMOLOGADO

Direito Penal/08

ALUNO DATA TÍTULO BANCA PROFESSORES

DOUTORES

DELIBERAÇÃO DECISÃO Carlos Eduardo Adriano

Japiassú (Orientador/ UERJ)

Artur de Brito Gueiros Souza (UERJ) Vlamir Costa Magalhães 26/04/2010 “A delinqüência econômica na era do Direito Penal Constitucional: por uma reinterpretação do binômio tipicidade-pena à luz da Constituição de 1988”

Pierpaolo Cruz Bottini (USP) Aprovado. Grau: 10,0 (dez). HOMOLOGADO

V – REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS/MESTRADO:

(13)

■ Solicitação de revalidação de diploma de Mestrado cursado na Universidad

Autonoma de Assunción, Paraguai.

COMISSÃO ESPECIAL PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS REQUERENTE PROCESSO

MEMBROS DA COMISSÃO TITULAÇÃO DECISÃO

Marilda Rosado de Sá Ribeiro (UERJ)

Doutora em Direito, pela USP, desde 1996.

Professor Alexandre Ferreira de

Assumpção Alves (UERJ)

Doutor em Direito, pela UERJ, desde 2003.

Artur Pires Martins Matos

1074/10

Lier Pires Ferreira Júnior (UGF)

Doutor em Direito, pela UERJ, desde 2007.

HOMOLOGAD O

■ Vivian Gama Teixeira.

Solicita consulta referente à possibilidade de revalidação pela Faculdade de Direito da UERJ de Mestrado em Gestão e Resolução de Conflitos (Mediação) oferecido pelo Instituto de Formação Continuada da Universidade de Barcelona, Espanha, na forma do que dispõe o art. 48, § 3º da Lei 9394. de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases):

“Artigo 48, § 3º - Os diplomas de Mestrado e de Doutorado expedidos por universidades estrangeiras só poderão ser reconhecidos por universidades que possuam cursos de pós-graduação reconhecidos e avaliados, na mesma área de conhecimento e em nível equivalente ou superior”.

Para melhor avaliação quanto à equivalência do conteúdo do Mestrado a ser cursado no exterior e a Pós-Graduação Stricto Sensu desta Faculdade, na linha de pesquisa Processo Civil, a requerente apresenta, em anexo, o Programa completo do Máster em Gestión de Conflictos: Mediación, da Universidade de Barcelona.

Decisão: O COLEGIADO NÃO É ÓRGÃO DE CONSULTA, MAS DE DELIBERAÇÃO, SUGERINDO O ENCAMINHAMENTO À SR2.

VI – REQUERIMENTOS EXTERNOS:

■ Ilídio José Miguel/10 – Del. 052/07

De acordo com o Programa de Bolsas firmado entre o CNPq e o Ministério da Ciência e Tecnologia de Moçambique, administrado em conjunto por ambas as partes e que tem por objetivo possibilitar cidadãos moçambicanos a realizar seus estudos em Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras para aprimorar seu conhecimento e experiência, na expectativa de contribuírem para o desenvolvimento sócio-econômico de seu país, bem como para a maior interação com o Brasil.

O candidato Ilídio José Miguel foi aceito pela UERJ, pelo Programa de Pós-Graduação em Direito, nível Mestrado, linha de pesquisa de Direito Penal, sendo, então, autorizada a implementação da bolsa PEC-PG/CNPq no âmbito do citado Programa.

Decisão: CIENTE.

VII – ASSUNTOS GERAIS:

■ O prof. Antonio Augusto Madureira comunicou ao Colegiado que o discente Marcos

Alves da Silva (doutorado em direito civil/08) se comprometeu a cumprir estágio docente

em na disciplina eletiva para graduação intitulado Tópicos Especiais de Direito de Família.

Após o início das aulas apurou-se que o discente não compareceu para ministrar a

(14)

disciplina eletiva, alegando incompatibilidade de horário. No entanto, o coordenador de

graduação esclareceu que o aluno foi informado do horário em janeiro de 2010, não tendo

se oposto naquela ocasião. A turma, consequentemente, ficou sem professor, tendo a

Direção que contratar um outro professor para suprir a falta do discente.

Decisão: O COLEGIADO CONSIDERANDO A VIOLAÇÃO DAS

OBRIGAÇÕES DO DISCENTE NA DISCIPLINA, DECIDIU PELA

REPROVAÇÃO DO MESMO. AINDA, COMO O CASO ENVOLVE A

GRADUAÇÃO, ENTENDEU-SE QUE O CASO DEVERIA SER ENCAMINHADO

AO CONSELHO DEPARTAMENTAL PARA SE APURAR A CONVENIÊNCIA

DE REMESSA À REITORIA. VENCIDO, EM AMBOS OS CASOS, O

REPRESENTANTE DISCENTE QUE APESAR DE CONCORDAR NO MÉRITO,

ENTENDIA NECESSÁRIA A PRÉVIA OITIVA DO DISCENTE.

■ Revalidação de diploma de curso superior e de pós-graduação em Direito obtido

em Portugal.

A Comissão de revalidação de diplomas de graduação e pós-graduação apresentou estudo

sobre o assunto, defendendo, em síntese: que nem o Tratado de Amizade entre Brasil e

Portugal, e tampouco a deliberação 45/07 da Uerj determinam a revalidação automática

dos referidos diplomas, pois estabelecem a possibilidade da existência de diferenças

substanciais que impedem esta revalidação, o que é o caso do Curso de Direito. Assim, a

Comissão sugere que no caso de graduação seja exigida uma prova sobre conhecimentos

gerais de Direito Brasileiro (e não as seis provas usualmente exigidas daqueles que

cursaram curso de Direito em outros países). Excepcionalmente, a revalidação será

automática somente se houver convênio entre a Uerj e a Universidade Portuguesa em

questão, prevendo expressamente a revalidação automática ou, ainda, se o requerente

cursou, pelo menos um semestre do Curso de Direito no Brasil, a título de intercâmbio. No

caso de revalidação dos diplomas de mestrado e doutorado em Direito, tendo em vista a

natureza destes cursos, a revalidação se procederia automaticamente.

Decisão: HOMOLOGADO O PARECER DA COMISSÃO. AO DIRETOR,

PARA AS PROVIDÊNCIAS CABÍVEIS JUNTO À GRADUAÇÃO.

Imagem

Referências

temas relacionados :