Fusões e Aquisições no Brasil Junho de 2014

Texto

(1)

Junho de 2014

Fusões e Aquisições

no Brasil

(2)

395 337

415 389

573

722

645 644

799 752 771 812

206 164 155 179

253

334 340

258

391 365 403 398 393

2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014

Jan-Dez Junho

Primeiro semestre de 2014 se mantém alinhado com o mesmo período de anos anteriores. De janeiro a junho foram anunciadas 393 transações.

Em junho de 2014 registramos número recorde de transações - 72 operações. Comparativamente a junho de 2013, há um crescimento de 8,3%. Não houve o tão discutido “efeito Copa do Mundo” e o Brasil continua atrativo e ativo para

investimentos. Questão agora é qual será o impacto nas transações dos cenários político e econômico.

Número de transações anunciadas até Junho/ 2014 confirma patamar de operações históricas no período (1º semestre), com 393 negócios. Tendência continua positiva e o mês de Junho bate recorde de transações no ano com 72 operações anunciadas.

Média de 176 transações de janeiro a junho

Média de 298 transações de janeiro a junho

Média de 392 transações de janeiro a junho

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

Junho 2014

2

(3)

191 184 180 174 189

202 214 222 191

202

199 191 194

187

215 177 191

221

2014 2013 2012 2011 2010

1º Tri 2º Tri 3º Tri 4º Tri

Transações

Transações por trimestre 2010-2014 Comparativo jan-jun (2013 vs. 2014)

53

60

71 74 74

66 60

68

63

69

61

72

janeiro fevereiro março abril maio junho

2013 2014

0 20 40 60 80 100

Número de transações por mês- jan/10 a jun/14

Número de transações

(4)

Sudeste é o líder com 69,7% do mercado de M&A no Brasil

Nota: Não inclui acordos , joint-ventures e transações entre multinacionais.

Fonte: PwC.

Nordeste

0,8 %

Norte

Centro- oeste

Sul

3 %

11 %

5,6 %

SP 54,7%

RJ 9 % MG 5,3%

ES 0,7%

A região Sudeste brasileira lidera as transações anunciadas por região com 274 negócios e 69,7%

das operações – destaca-se que esta participação já chegou a cerca de 75% em anos anteriores.

São Paulo, o estado que concentra o maior número operações com 215 transações, representando 54,7% de toda a atividade. Em segundo lugar, temos a região Sul com 43 negócios anunciados e 11% do total para o período.

Negócios realizados fora do país representam 25%

da atividade total envolvendo ativos brasileiros em 2014, recuperando um patamar existente em 2008/

2009.

Transações por região (jan-jun) 2014

Junho 2014 215

43 21 3 12

99 Sudeste

Sul Nordeste Centro-oeste Norte Estrangeiros

4

(5)

Participação de investidores nacionais cresce e atinge 59% das transações anunciadas no período.

Número de negócios anunciados 1º sem (2002-2014)*

* Não inclui Joint-Ventures e fusões.

101

80 72 67

100

167

203

128

198 184 199 204 212

53 42 46

65

83 84

72 82

133 123

154 147 150

2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014

Nacionais Estrangeiros dos

investimentos são entre grupos e empresas

nacionais.

(6)

A busca por aquisições majoritárias lidera o mercado de M&A Brasil, com 51,7% do total de transações anunciadas

Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

6

Evolução das modalidades de transações- 1ºsemestre 51,7%

40,5%

4,1%

2,0%

1,8%

0,0%

Tipos de transação

Aquisições Compras Joint ventures Incorporações Fusão

Cisão

Junho 2014 0

50 100 150 200 250

2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014

Aquisições

Compras

Joint ventures

Fusões

Incorporações

Cisão

(7)

15%

10%

10%

10%

6% 6%

5%

4%

4%

30%

TI Serv.Auxiliares

Varejo Bancos

Mineração Alimentos

Serv.Públicos Serv.Imobiliários Quím/Petroquím Outros

O setor de TI se mostra líder de 2014, consolidando pelo sexto mês consecutivo sua posição como um dos setores mais ativos – 57 transações no período.

Em segundo lugar temos o segmento de serviços auxiliares no segundo colocado que vem ao longo de 2014 mostrando traços de aquecimento, com 40 negócios anunciados.

Em terceira posição temos o mercado de varejo, com 39 transações, seguido pelo setor de transações envolvendo serviços financeiros, com 38 negócios.

Outros setores, como educação, logística, transporte, saúde, entre outros, somaram 219 transações.

O setor de TI lidera no primeiro semestre de 2014 com 57

transações, tendo uma participação de 15% do mercado total de M&A Brasil

Top 5 setores 1º semestre (2013-2014) Participação dos setores em M&A Brasil

(1º semestre 2014)

0 10 20 30 40 50 60

Mineração Bancos Varejo Serv.Auxiliares TI

2014

2013

(8)

Exemplos de transações - Top 5 setores

1º - TI

•Delivery Hero realiza a compra do PedidosJa;

•Trust Consultores e Associados compra a BIO TI Sistemas e Automações;

2º - Serviços Auxiliares

•Gaster Participações S/A realiza a compra da Shopinvest Empreendimentos;

•O fundo de investimentos TreeCorp realizou a aquisição da MC1;

3º - Varejo

•A CSD realiza a aquisição da rede de supermercados Amigão Lins;

•Os fundos e.Bricks, Qualcomm e DGF Investimentos realizam aporte na Ingresse.com;

4º - Bancos

•O Invex realizou uma incorporação do portifólio do Itau Unibanco Holding AS;

•O Banco do Brasil iniciou seu novo programa de recompra de ações no mercado acionário visando3,5% do total de ações no mercado;

5º - Mineração

•A VM Holding comprou a divisão de mineração de zinco da unidade peruana do Grupo Votorantim

•A Georadar e ION Geophysical, anunciam uma joint-venture criando a OceanGeo.

Junho 2014 Nota: Transações divulgadas na imprensa. Não inclui acordos.

8

(9)

janeiro fevereiro março abril maio junho

2012 25 58 84 117 157 177

2013 28 58 98 139 164 201

2014 10 26 32 69 128 151

0 50 100 150 200 250

Private Equity

38,4%

foi a participação fundos de private equity nas transações anunciadas no período.

Esta participação ainda é superior a média mundial atual.

Total de participações de PE- 1º semestre 2012/2014

(10)

• Movile e 21212 realizaram um aporte na empresa 3BR Tech Desenvolvimento;

• Ingresse recebeu um aporte no valor de 10 milhões de reais dos fundos de investimentos da e.Bricks Early, a americana Qualcomm e a DGF Investimentos;

• Resource It Solutions comprou a divusão de Bussiness Intelligence da Brainworks Solutions Informática;

• Bradesco S.A e Itaú Unibanco realizaram um aporte de R$ 2 bilhões na companhia sucroalcooleira Cosan S.A;

• Grupo Rosset comprou por um valor não anunciado a divisão brasileira do grupo alemão de moda íntima Triumph;

• BHG comprou participação de 50% do hotel Tulip Inn Sete Lagoas;

• CBM&F Bovespa comprou por EUR 170 milhões uma participação de 10% na seguradora SulAmérica;

• Evino, e-commerce especializado no comércio de bebidas de uva fermentadas, recebeu aporte no valor de 7 milhões de reais;

• Viapol Ltda, especializada em soluções em construção, realizou a aquisição da Betumat;

• Sankhya desenvolvedora e provedora de soluções de gestão empresarial comprou a Tectum;

Casos selecionados; não é uma lista exaustiva. Não representa necessariamente as maiores transações anunciadas, mas uma abordagem combinada de relevância e tamanho da operação anunciada. Algumas transações sujeitas a análise e aprovação por parte de órgãos reguladores.

• SIX Semicondutores comprou a LFoundry Rousset;

• Delivery Hero, especializada em soluções de logística para restaurantes em geral, realizou a aquisição da PedidosJa;

• Brace Pharma fez aporte de US$ 15 milhões na companhia norte-americana de soluções em patentes farmacêuticas Tyrogenex;

• Bank of America adquiriu 5,31% do total de ações da companhia PDG Realty;

• Tarpon comprou participação adicional na fabricante e comercializadora de produtos de cuidados médicos e higiene Cremer S.A;

• Highline do Brasil e o Grupo Bandeirantes de Comunicação anunciaram uma joint venture para operações de rádio e televisão, a Highline Broadcast;

• VM Holding comprou a divisão de mineração de zinco da unidade peruana do Grupo Votorantim;

• Warburg Pincus comprou por um valor total de EUR 975 milhões participação de 50% na divisão global de custódia do banco espanhol Santander;

• Mitsui comprou participação de 50% da controlada da companhia norueguesa de navegação Viken Shipping, a Viken Shuttle;

Algumas transações anunciadas em junho

10 Junho 2014

(11)

• Baumgarten comprou a gráfica argentina Autopack, localizada na cidade metropolitana de Pablo Podesta;

• Bekaert comprou por um total de EUR 255 milhões a divisão de fabricação de cabo de aço para pneumáticos da italiana Pirelli;

• BlackBridge comprou uma participação de 50% na consultora de soluções geoespaciais Santiago & Citra;

• Centrais Elétricas Brasileiras (Eletronorte) comprou por R$ 40 milhões, uma participação remanecente de 51% na companhia que mantia com a espanhola Abengoa, a Linha Verde

Transmissora de Energia;

• Centro Integrado Para Formação de Executivos (Fatex) comprou o prédio onde se localiza o Colégio Imaculada Conceição (CIC), no município de Mogi Mirim-SP;

• CTBH comprou por R$ 187,5 milhões o empreendimento Boulevard Corporate Tower;

• Gafisa, em cumprimento ao seu programa de recompra de ações, anunciou a recompra de 4% do total de ações ordinárias em circulação no mercado;

Casos selecionados; não é uma lista exaustiva. Não representa necessariamente as maiores transações anunciadas, mas uma abordagem combinada de relevância e tamanho da operação anunciada. Algumas transações sujeitas a análise e aprovação por parte de órgãos reguladores.

• DocuSign comprou, por um valor não anunciado, a brasileira Comprova.com;

• FIP Brasil Óleo e Gás comprou uma participação de 14,29%

no braço de oil&gas do BTG, o BTG Oil & Gas Empreendimentos e Participações;

• Cemig GT, através de seu fundo FIP Melbourne gerido pelo Banco Modal comprou, por R$ 835,4 milhões, uma

participação de 83% do capital social total e 49% com direito a voto da SAAG Investimentos S.A, que detêm 12,4% da Madeira Energia S.A (Santo Antônio Energia);

• Singapura Global Logistic Properties comprou, por R$ 3,18 bilhões, um conjunto de 34 galpões comerciais pertencentes à BR Properties;

• Grupo Financeiro Inbursa comprou por US$ 45 milhões a divisão brasileira do banco sul africano Stantard Bank;

• Iconix Brand comprou por US$ 42 milhões participação remanecente de 50% em sua subsidiária latino americana Iconix Latin America;

• Alexander Otto comprou, por um valor de US$ 343,6, uma participação de 50% na administradora de shoppings centers Sonae Sierra Brasil, vendida pela norte-americana DDR Corp.;

Algumas transações anunciadas no primeiros semestre

(12)

• A Finch Soluções comprou a Efficeon;

• A Aceco TI comprou a companhia de data center espanhola Quark;

• A DLM comprou uma participação de 35% da brasileira Clic Holdings;

• O fundo de investimentos A5 Internet realizou um aporte, no valor de R$ 3,5 milhões, na 4Good;

• A Marisa comprou por R$ 26 milhões, uma participação de 20% da Netpoints;

• O fundo de investimentos Alupar comprou ações preferenciais Funcef, detendo o equivalente a 5,17% do total em circulação;

• A 3D Systems comprou uma participação de 70% na companhia Robtec

• A Linx S.A comprou por R$ 49,9 milhões a fabricante de softwares mineira Rezende Sistemas

• A Crusader Resources comprou o projeto de mineração Jurema Gold Project

• O banco de Morgan Stanley adquiriu via mercado aberto uma participação acionária adicional da companhia Smiles detendo um total de 6,2%

• O fundo de investimentos General Atlantic realizou um aporte, na editora de livros brasileira Sistema Ari de Sá;

Casos selecionados; não é uma lista exaustiva. Não representa necessariamente as maiores transações anunciadas, mas uma abordagem combinada de relevância e tamanho da operação anunciada. Algumas transações sujeitas a análise e aprovação por parte de órgãos reguladores.

• A Brasil Insurance adquiriu uma participação acionária da Neuberger Berman Group detendo 5,05% do total de ações no mercado;

• O fundo de investimentos TIAA anunciou a compra de uma participação de 36% do shopping JK Iguatemi

• A Havenbedrijf Rotterdam firmou uma joint venture com o Estado do Espírito Santo e a companhia de logística brasileira TPK;

• A Odebrecht realizou uma aquisição da Companhia de Energia del Centro por um valor de US$31,5 milhões;

• A B2W fez a aquisição da Niyati por um valor de 127 milhões de reais;

• A Senior Solution realizou uma recompra de suas ações no mercado pelo valor de R$ 2,5 milhões de reais.;

• A Santa Clara fez a compra da divisão de laticínios da Cotrigo por um valor de 10 milhões de reais.;

• A Cyrela anunciou um programa de recompra de ações que serão adquiridas, no máximo, 10% do total de ações no mercado;

• A OCP deterá uma participação adicional entre 9,5% a 10,5%

das ações ordinárias da Fertilizantes Heringer;

• Amerra Capital Management comprou 25% da Fiagril.

12

Algumas transações anunciadas no primeiros semestre

Junho 2014

(13)

Aquisição de participações controladoras são aquelas em que o comprador obtém, na transação, o controle da empresa. Enquadram-se nesta categoria as transações de compra de 100% das ações, de uma

participação majoritária (maior do que 50%, mesmo que por apenas uma ação), participações adicionais que

transferem o controle para o comprador (por exemplo, um acionista que já possui 30% ao comprar uma participação adicional de 21%), ou qualquer outra transação em que fique explícito que o controle foi transferido para o comprador.

Compra de participações não-controladoras são aquelas em que o controle da empresa não é transferido junto com as ações - tipicamente, são transações menores do que 50% do capital.

Joint venture caracteriza-se por ser um empreendimento de dois ou mais sócios em uma nova empresa, sendo que os sócios continuam a existir com suas operações

independentes. É diferente de um acordo comercial (uma representação, por exemplo), em que não existe a criação de uma nova empresa.

Fusão é quando duas empresas juntam suas operações e deixam de existir isoladamente, dando origem a uma terceira nova empresa.

Incorporação acontece quando uma empresa absorve as operações de outra, que deixa de existir.

Cisão é o tipo de transação em que uma empresa é dividida, surgindo daí uma outra empresa. É caso das empresas que querem separar os negócios em unidades independentes.

Definições aplicadas neste relatório na categorização de uma transação

(14)

© 2014 PricewaterhouseCoopers. Todos os direitos reservados. “PwC” refere-se ao network de firmas membros da PwC International Limited, cada uma constituindo uma pessoa jurídica separada e independente.

Alexandre Pierantoni

alexandre.pierantoni@br.pwc.com 11 3674 3899

Rogério Gollo

rogerio.gollo@br.pwc.com 11 3674 3899

Leonardo Dell’Oso

leonardo.delloso@br.pwc.com 11 3674 2209

@PwCBrasil youtube.com/PwC PwC Brasil PwC Brasil

pwc.com.br

Imagem

Referências

temas relacionados :