RECONSTUINDO O HOMEM VITRUVIANO COM O AUXÍLIO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS

Loading.... (view fulltext now)

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

RECONSTUINDO O HOMEM VITRUVIANO COM O AUXÍLIO DE

TECNOLOGIAS DIGITAIS

Clarissa Lopes Trojack ASES Educacional – Unidade Charqueadas/RS

clarissatrojack@gmail.com

Resumo

Neste trabalho apresentamos uma prática de sala de aula, realizada em uma turma de oitavo ano do Ensino Fundamental sobre o Homem Vitruviano. Iniciamos com uma pesquisa na Internet buscando informações sobre os criadores do Homem Vitruviano: Vitruvius e Da Vinci. Marcus Vitruvius Pollio, arquiteto do século I a.C. afirmou que “a altura de um homem é igual ao alcance de seus braços estendidos e que essas duas medidas, formam um quadrado que encerra o corpo inteiro, enquanto que as mãos e os pés tocam o círculo que tem seu centro no umbigo. ” Porém, foi apenas no ano de 1490 que Leonardo Da Vinci fez o desenho em um de seus diários e se se tornou um ícone. Após conhecermos um pouco da história e as afirmações sobre algumas proporções do corpo humano, partimos para a reprodução deste desenho através de meios computacionais. Recriamos o Homem Vitruviano usando fotografia, editor de imagens e o software Geogebra, juntamente com o resgate de um momento histórico antigo. Calculamos áreas de quadrados e círculos e a razão entre as figuras. Os alunos puderam através da reconstrução do Homem Vitruviano entender e visualizar as afirmações de Vitruvius. Perceberam que o homem perfeito só existe na imaginação.

Palavras-chave: Homem Vitruviano. Editor de imagem. Geogebra. Geometria.

Introdução

Na escola em que lecionamos hoje temos uma nova disciplina chamada Códigos e Linguagens Digitais em Matemática. No oitavo ano do Ensino Fundamental, na ementa da disciplina consta que os alunos devem conhecer o mundo matemático disponibilizado com o uso de ferramentas digitais; e usar adequadamente as ferramentas disponíveis para o desenvolvimento matemático. Baseada nesta ementa, foi solicitado que os alunos realizassem uma pequena pesquisa sobre Marcus Vitruvius Pollio, Leonardo Da Vinci e o Homem Vitruviano. Em geral verificamos que os alunos não têm interesse por assuntos matemáticos antigos e, uma boa maneira de fazer com que se interessem é entrar no mundo digital deles. Será que com atividades diferenciadas, usando tecnologias, eles irão mostrar mais interesse? A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em suas competências específicas de Matemática para o Ensino Fundamental sugere:

(2)

2 Reconhecer que a Matemática é uma ciência humana, fruto das necessidades e preocupações de diferentes culturas, em diferentes momentos históricos, e é uma ciência viva, que contribui para solucionar problemas científicos e tecnológicos e para alicerçar descobertas e construções, inclusive com impactos no mundo do trabalho. (BRASIL, 2017, p. 265).

Nosso objetivo nesta atividade é recriar o Homem Vitruviano usando as tecnologias digitais como a fotografia, editor de imagem e o software Geogebra, juntamente com o resgate de um momento histórico antigo.

Desenvolvimento

Iniciamos o trabalho fazendo uma pesquisa na Internet sobre o Homem Vitruviano. Na pesquisa apareceram os nomes de Vitruvius e Da Vinci.

Marcus Vitruvius Pollio foi um arquiteto romano que viveu no século I a.C. e deixou como legado a obra De Architectura, único tratado europeu do período greco-romano que chegou aos nossos dias e serviu de fonte de inspiração a diversos textos sobre Arquitetura, Urbanismo, Hidráulica e Engenharia. No terceiro livro, ele descreve as proporções do corpo humano masculino e entre elas afirmou que “a altura de um homem é igual ao alcance de seus braços estendidos e que essas duas medidas formam um quadrado que encerra o corpo inteiro, enquanto que as mãos e os pés tocam o círculo que tem seu centro no umbigo”. (TROJACK e CARVALHO, 2006)

Por meio do desenho, Leonardo da Vinci não só realizou estudos para a elaboração de obras de pintura, escultura e arquitetura, muitas das quais jamais se concretizaram, mas também registrou aspectos da natureza com interesse científico. Esboçou também inventos que só se tornaram possíveis séculos depois. Em 1490, Leonardo Da Vinci esboçou o Homem Vitruviano [figura 1] inspirado na afirmação de Vitruvius e que mais tarde, se transformou em um ícone utilizado em vários contextos.

(3)

3 Figura 1 - Homem Vitruviano

Fonte – https://www.significados.com.br/homem-vitruviano/

Apoiados nos conhecimentos da pesquisa, o desafio foi: Recriar o Homem Vitruviano usando ferramentas digitais.

Primeiro fotografaram com o smartphone um aluno de cada grupo conforme a Figura 2. Para facilitar a retirada do fundo das imagens, usamos a técnica de chroma-key que é uma técnica de efeito visual que consiste em colocar uma imagem sobre outra através do anulamento de uma cor padrão, como por exemplo o verde ou o azul. Muito utilizado em telejornais para mostrar os mapas da previsão do tempo. Usamos como fundo um TNT verde por ser um material barato e encontrado com facilidade.

(4)

4 Figura 2 – fotos com o chroma-key de fundo

Fonte – acervo da autora

No momento de execução das fotos, os alunos tiveram o cuidado de fotografar seus colegas em lugar com bastante luz para não ficarem sombras. Esta etapa do trabalho foi tranquila e todos realizaram corretamente.

Em seguida, as fotos foram transferidas para o computador e inseridas no Power Point. Usando a ferramenta remover plano de fundo retiraram o fundo verde conforme figura 3. Existem outros softwares de edição de imagens que fazem o mesmo trabalho, porém nesta situação, no qual os alunos estão tendo o primeiro contato com edição, usaram o Power Point por ser um programa de fácil manejo, em que eles já conhecem e disponível nos computadores da escola.

Nesta parte do trabalho os estudantes tiveram um pouco de dificuldade com o manejo das fotos, pois para aumentar ou diminuir a imagem, deformavam a foto deixando braços longos e corpo curto, por exemplo.

(5)

5 Figura 3 – Fotos depois de retirado o fundo verde

Fonte – Acervo da autora

Ainda no Power Point fizeram a sobreposição das imagens, cuidando para ficar bem harmônico como visto na figura 4.

Figura 4 – sobreposição das imagens

Fonte – acervo da autora

Depois de feito todos os ajustes, a imagem final foi salva em formato JPEG, por ser um dos formatos que o software Geogebra aceita.

No Geogebra, usando a ferramenta polígono regular, os alunos construíram um quadrado usando a afirmação: “A altura de um homem é igual ao alcance de seus braços estendidos e que essas duas medidas formam um quadrado que encerra o corpo inteiro. ”

Este momento gerou bastante polêmica, pois em várias imagens, a afirmação de Vitruvius não se concretizou. Geralmente, os braços eram mais curtos e não tocavam os lados do quadrado. Ainda assim, continuaram o trabalho. Em seguida, usando a ferramenta círculo

(6)

6 dado centro e um de seus pontos, colocaram o ponto de centro no lugar do umbigo conforme a afirmação: “As mãos e os pés tocam o círculo que tem seu centro no umbigo”. Como resultado tiveram a figura 5.

Figura 5 – Construção do Homem Vitruviano no Geogebra

Fonte – acervo da autora

Concluída a reconstrução do Homem Vitruviano no Geogebra, foi solicitado aos alunos que inserissem uma imagem do Homem Vitruviano original, feito por Leonardo Da Vinci e ajustada para que ficasse do mesmo tamanho da reconstrução feita por eles. Calcularam então, a área do quadrado e do círculo no desenho original. Com o uso da janela CAS, calcularam então, a razão entre a área do círculo e área do quadrado. O resultado foi 1,15 unidades de área. Em seguida fizeram o mesmo com a reconstrução do Homem Vitruviano feita por eles e a resposta também foi 1,15 unidades de área.

Para finalizar e sintetizar o conhecimento histórico do Homem Vitruviano, foi produzido um vídeo no editor de vídeos Biteable que se encontra no endereço: https://biteable.com/

O Biteable é uma ferramenta Web que permite a criação de vídeos explicativos para serem compartilhados com os estudantes. Os vídeos produzidos são clips animados curtos que fazem uso de uma biblioteca variada de materiais visuais e multimídia que transmitem uma mensagem de uma maneira concisa e compreensível. A ferramenta é muito fácil de ser usada e não requer habilidades avançadas de edição. Basta selecionar um formato de animação na galeria, editar o texto e as cores, adicionar imagens e escolher uma trilha musical de fundo. Quando terminado, o link do vídeo é enviado por e-mail. Biteable é gratuito na versão com

(7)

7 marca d’água. Para remover a marca é necessário pagar e tornar-se premium. Nosso vídeo encontra-se no seguinte endereço: https://www.youtube.com/watch?v=s5eEhCK5BkM&t=9s

Considerações Finais

Nesta atividade não foi possível reproduzir perfeitamente o Homem Vitruviano da mesma maneira que Leonardo Da Vinci fez em seu desenho. Porém, os alunos chegaram à conclusão de que Da Vinci, em seu desenho, pode ter feito ajustes que em imagens reais não são possíveis, ou também, porque os alunos são adolescentes em fase de crescimento, e ainda, estão sofrendo mudanças em seus corpos. Os braços abertos são mais curtos que suas alturas. Acreditam que as afirmações de Vitruvius foram feitas para um homem adulto, com medidas ideias de beleza e perfeição clássica. Contudo, foi notado que a razão entre o círculo e o quadrado, tanto no desenho de Leonardo Da Vinci, quanto dos alunos, foi muito semelhante e as vezes até igual. Este fato mostra que os estudos de Vitruvius ainda hoje são atuais. Nosso objetivo de recriar o homem vitruviano usando as tecnologias digitais foi atingido.

Em suma, inserir as tecnologias em conhecimentos diversos é muito estimulante para a aprendizagem dos alunos. Ajuda a desenvolver a percepção, a imaginação, a observação, o raciocínio e capacidades que podem influenciar em outras aprendizagens.

Esta prática de sala de aula, no oitavo ano do Ensino Fundamental, é uma sugestão de atividade que mostra que a inserção de tecnologias digitais pode ser utilizada em assuntos bastante variados e mesmo antigos.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum

Curricular. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf. Acesso em 17 ago. 2018.

TROJACK, C.L., CARVALHO L.F., O número de Ouro e o Homem Vitruviano. In: IX Encontro Gaúcho de Educação Matemática, Anais do IX EGEM. Caxias/RS, 2006.

Imagem

temas relacionados :