AVC-MÉTODO BRUNNSTROM E EXERCÍCIOS DOMICILIARES

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

MÉTODO BRUNNSTROM E EXERCÍCIOS

DOMICILIARES

Fonte: Manual Prático de Reeducação Motora do Membro Superior na Hemiplegia.

Fundamentos no Método Brunnstrom

Método de tratamento embasado nos estudos profundo da neurofisiologia, filogenia, ontogenia e observação das respostas motoras comuns a todo hemiplégico.

O retorno neurológico após o AVC foi dividido em sete fases por Brunnstrom:

- Fase I: flacidez imediata, não há presença de atividades reflexa ou voluntária nas extremidades atingidas e as reações associadas não podem ser elicitadas.

Segurar o cotovelo do lado afetado e movimentar para cima e para baixo, para um

lado e para o outro (balançar o braço como se estivesse balançando um bebê)

Apoiar o cotovelo do lado afetado sobre uma mesa e girar o braço para fora e depois em direção ao corpo

(2)

Segurar o punho do lado afetado, realizar movimentos deixando a palma da mão para cima e depois para baixo

Juntar as palmas das mãos e realizar movimentos com o punho

Segurar o punho, dobrar e esticar o cotovelo

- Fase II: início do aparecimento da espasticidade, alguns componentes das sinergias básicas começam a aparecer, mesmo que sob a forma de reações associadas (precisando ser evocadas). Normalmente a flexão do cotovelo e a extensão do joelho são os primeiros componentes a aparecerem. A espasticidade é percebida como leve resistência ao estiramento passivo.

(3)

Apoiar a mão aberta sobre uma cama, e apoiar o corpo sobre o braço por 1 ou 2 minutos

Fazer um "braço de ferro" com alguém, com o lado não afetado

Empurrar a mão de uma outra pessoa ou a parede

(4)

- Fase III: espasticidade mais evidente e atingindo o grau máximo, movimentos das sinergias básicas são controlados voluntariamente mesmo que incompletos (sem todos os componentes).

Colocar uma almofada na axila do lado sadio, deve-se apertá-la contra o corpo. Levar a mão do lado afetado em direção ao ombro do mesmo lado

Apoiar o membro do lado afetado (sobre uma mesa ou com ajuda de uma pessoa), o paciente deve dobrar o cotovelo e esticar

Segurar um cabo de uma vassoura sobre um plano inclinado e realizar movimentos de empurrar e puxar

(5)

Segurar uma lixa com a mão do lado afetado. Realizar movimentos de empurrar e puxar, inicialmente para frente e para trás e depois para um lado e para o outro

Segurar com as duas mãos uma lixa e realizar movimentos de semicírculos

Sentado ao lado de uma mesa, realizar movimentos de empurrar e puxar, permitindo inclinação lateral do corpo

- Fase IV: espasticidade começa a perder sua intensidade, aparecem os movimentos desviados das sinergias.

(6)

Segurar e soltar objetos grandes com ambas as mãos. Tentar abrir o máximo possível os dedos

Passar objetos de um lado para o outro, depois voltar os cones para a posição inicial

(7)

Arremessar objetos em um cesto com o membro afetado

Colocar e tirar argolas do braço afetado, depois realizar com o outro braço

Segurar o cabo de uma vassoura com ambas as mãos, esticar o braço para frente e rolar o bastão para um lado e para o outro

(8)

Levantar o bastão para cima da cabeça e depois até a nuca

Segurar o bastão com a mão afetada, rodar para um lado e para o outro, sem movimentar o ombro, movimentar apenas o punho

- Fase V: espasticidade esboçada, sinergias perdem sua dominância sobre o comportamento motor e aparecem os movimentos combinados.

- Fase VI: espasticidade praticamente ausente, contração muscular isolada pode ser efetuada.

- Fase VII: restauração completa da função motora, coordenação motora praticamente normal.

http://consultoriodereabilitacao.blogspot.com.br/2012/08/metodo-brunnstrom-e-exercicios.html

Imagem

temas relacionados :