Aula XV - Arachnida

58 

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

Aula XV – 14/11/2008

Aula XV – 14/11/2008

Felipe A. L.

Felipe A. L. Contrera

Contrera

Arthropoda: Chelicerata:

Arthropoda: Chelicerata:

Arachnida

Arachnida

(2)
(3)

Classe Arachnida

Classe Arachnida

70.000 espécies descritas;

70.000 espécies descritas;

1 m

1 milhão estima

ilhão estimadas;

das;

Incluem: aranhas, escorpiões,

Incluem: aranhas, escorpiões,

ácaros, carrapatos e outros menos

ácaros, carrapatos e outros menos

familiares;

familiares;

11 grandes grupos, 80% são

11 grandes grupos, 80% são

aranhas e ácaros;

aranhas e ácaros;

(4)

A

Ara

rach

chni

nida

da in

incl

cluí

uí::

Eurypterida

Eurypterida

††

Sc

Scorp

orpio

iones

nes (es

(escor

corpi

piões

ões);

);

Pal

Palpigr

pigradi

adi (palpí

(palpígrados

grados);

);

Uropy

Uropygi

gi (esc

(escorpi

orpião

ão vinagr

vinagre);

e);

Ar

Aran

anaea

aea (a

(ara

ranha

nhas)

s);;

Amb

Ambly

lypy

pygi

gi (amb

(amblipig

lipigio)

io);;

So

Soliliguga

gugaee (s

(sol

olíf

ífugos

ugos);

);

Pse

Pseudosc

udoscorpi

orpiones

ones (ps

(pseudo-

eudo-escor

escorpiã

pião);

o);

Op

Opililio

iones

nes (op

(opili

ilião)

ão);;

Ri

Rici

cinule

nuleii (ri

(ricin

cinúl

úleos

eos);

);

(5)

É um dos dois grupos de artrópodes terrestres de

É um dos dois grupos de artrópodes terrestres de

maior sucesso (outro Tracheata);

maior sucesso (outro Tracheata);

Ara

Arachni

chnida

da inc

inclui

lui todos

todos os

os quel

quelic

icerados

erados ter

terrest

restres,

res,

mais alguns que retornaram ao ambiente aquático;

mais alguns que retornaram ao ambiente aquático;

Ponto importante no domínio ao ambiente terrestre =

Ponto importante no domínio ao ambiente terrestre =

conser

conservação

vação da água;

da água;

Ep

Epic

icut

utíc

ícul

ulaa se tor

se tornou ce

nou ceros

rosaa par

para re

a reduz

duzir

ir a perd

a perda de

a de

água;

água;

Brânquias foliáceas foram modificadas para utilizar o

Brânquias foliáceas foram modificadas para utilizar o

ar, pulmões foliáceos e traquéia;

ar, pulmões foliáceos e traquéia;

T

Túbul

úbulo de

o de M

Malpi

alpighi

ghi e a condiç

e a condição uri

ão uricot

cotélic

élica;

a;

Apêndices se tornaram adaptados a uma locomoção

Apêndices se tornaram adaptados a uma locomoção

terrestre;

terrestre;

Inovações únicas: teias das aranhas, pseudo-

Inovações únicas: teias das aranhas,

pseudo-escorpi

escorpiões e de

ões e de alguns ácaros e glândula de veneno

alguns ácaros e glândula de veneno

dos escorpiões, aranhas e pseudo-escorpiões

(6)

Arachnida

Arachnida

Representante fóssil data

Representante fóssil data

Devo

Devonia

niano

no e f

e foss

osséis

éis de

de esc

escorpi

orpiões

ões

aquáticos no Siluriano;

aquáticos no Siluriano;

O p

O pririmeiro

meiro aracnídeo terrestre

aracnídeo terrestre

pertencia a um grupo extinto

pertencia a um grupo extinto

(Trigonotarbida) e mais

(Trigonotarbida) e mais relacionad

relacionadoo

com as aranhas;

(7)

Estrutura

 Compartilham um plano básico dividido em dois tagmas:

 Cefalotórax; não segmentado, coberto por uma carapaça, esclerito

simples,

 Abdome, segmentação evidente em alguns táxons  Apêndices do cefalotórax:

 Mais anterior é a quelícera bi ou triarticulada (estrutura de alimentação

ou defesa), as vezes equipada com glândulas de veneno ou ceda, embrião é pós-oral e adulto é pré-oral;

  Pedipalpo hexarticulado, pode ser quelado ou em forma de perna

(função: raptorial, locomotora, sensorial, defensiva, fossorial ou

reprodutiva), coxa é um gnatobase utilizada para macerar o alimento na cavidade pré-bucal);

 Os quatro outros apêndices são pernas locomotoras seta artículos: do

proximal para distal:  1.Coxa,  2. trocanter,  3. fêmur,  4. patela,  5. tíbia,  6. metatarso,  7. tarso

(8)

Estrutura

 Pernas podem terminar em garras, freqüentemente

possuem estruturas sensoriais como tricobótrios e órgãos em fendas e podem assumir outras funções;

 Cefalotórax e o abdome podem estar unidos por um

cintura estreita: pedicelo (7º. Segmento); nos ácaros estão completamente fundidos;

 Na maioria dos táxons o abdome é segmentado, divido

em pré-abdome e pós-abdome;

 Apêndices abdominais estão normalmente ausentes,

quando presentes altamente modificados (pulmões foliáceos, fiandeiras, opérculo genital e pectinas);

 Espinho caudal ou télson esta normalmente ausente, esta

presente em escorpiões como aguilhão e nos palpigrados, uropígios e esquizômidos como flagelo sensorial

(9)

Nutrição

Aracnídeos com exceção de alguns ácaros e

opiliões, são carnívoros (pequenos artrópodes);

Digestão se inicia externamente, apenas alimento

líquido entra pela boca; sistema digestivo adaptado

para processo líquido;

Digestão ocorre na cavidade pré oral (bolsa formada

pela carapaça e apêndices que estão ao redor (não

é parte do sistema digestivo);

Enzimas do trato digestivo médio se movem

anteriormente através do esôfago e para fora da

boca;

A massa resultante é parcialmente digerida é sugada

(10)

Trocas gasosas

 Pulmões foliáceos ou traquéia (invaginação do

exoesqueleto para dentro da hemocele;

 Alguns pequenos aracnídeos (palpígrados e alguns

ácaros) trocas gasosas pela superfície cutânea;

 Pulmões foliáceos são localizados na parede ventral do

abdome;

 Um espiráculo em forma de fenda (estigma) conecta o

exterior com um átrio invaginado;

 Ventilação dentro do átrio pode ser difusão como o auxílio

de um músculo;

 Pulmões foliáceos são presentes em Scorpiones (4 pares)

Aranaea (1 ou 2 pares), amblipígeos (2 pares) e uropígios (2 pares); os gases são transportados dos pulmões para os tecidos metabolizantes pelo sangue;

(11)

Trocas gasosas

 Traquéia dos aracnídeos surgiu independente dos

traqueados (miriapodas e hexapodas);

 Nos aracnídeos as traquéias estão cercadas por sangue e

não tem contato direto com as células metabolizantes, então a transferência de oxigênio para os tecidos é feita pelo

sangue

 Insetos traqueados = sangue não atua como condução de

oxigênio;

 Traquéia conserva mais água do que os pulmões, razão pela

qual animais pequenos tem traquéia.

 Dois tipos de traquéia:

 Traquéia crivada – derivada de pulmões foliáceos (algumas

aranhas, pseudo-escorpiões e ricinúleos)

 Traquéia tubulares – por ser ramificados ou não ramificados

surgindo da superfície do espiraculo (opiliões, na maioria das aranhas, ácaros e solífugos)

(12)

Transporte interno

O coração é um tubo muscular dorsal na parte

anterior do abdome e raramente se estende para

dentro do cefalotórax;

Parede do coração é músculo circular;

Aorta anterior e posterior saem de pontos opostos

do coração e artérias pares saem nas laterais de

cada segmento;

O sangue é oxigenado pelos pulmões foliáceos e

ou traquéias;

O sangue de alguns aracnídeos como escorpiões

e muitas aranhas com pulmões foliáceos, contém

pigmento respiratório hemocianina

(13)

Excreção

 A excreção de compostos nitrogenados do metabolismos de

proteínas e ácidos nucléicos é uma fonte potencial de perda de água, e os animais terrestres devem utilizar produtos nitrogenados que não requerem muita água para a sua eliminação

 Amônia é utilizada pela grande parte dos animais aquáticos e

desperdiça muita água;

 Animais terrestres como os aracnídeos de pendem

primariamente de guanina, adenina, xantina e ácido úrico;

 Aracnídeos utilizam dois tipos de órgão de excreção:  Nefrídios sacudiformes ou glândulas coxais (herdado de

ancestrais aquáticos)

 Túbulos de Malpighi (origem endodérmica do intestino médio,

em Arachnida, nos traqueados ectodermica trato digestivo posterior)

 Possuem células fagocitárias grande denominadas

(14)

Sistema Nervoso

O SNC dos aracnídeos é altamente

cefalizado pela concentração de gânglios

no cefalotórax;

O cérebro consiste em apenas 2 partes:

Protocérebro – centros ópticos e esta

conectado com os olhos pelo nervos óptico;

um par de gânglios quelicerais (homólogo ao

tritocérebro) inerva a queliceras;

(15)

Órgão dos Sentidos

 Três tipos:

 Cerdas sensoriais, mecanorreceptores, quimiorreceptores e

tricobótrios;

 Olhos, três a cinco olhos pequenos com omatídeos altamente

modificados, podem ser laterais, medianos ambos ou nenhum; Olhos direto (células fotorreceptoras podem ser orientadas em direção da luz) e indiretos (para longe da luz, presença de refletor: tapetum)

 Órgãos em forma de fenda: medidores de pressão cuticulares

que detectam pequenas mudanças na tensão do exoesqueleto por meio de deformidade, podem ser isolados ou coletivos (órgão liriformes);

 A ausência de antena no primeiro segmento da cabeça é

compensada por uso de um par de pernas;

 Em alguns táxons o télson, é conhecido como flagelo, é

(16)

Reprodução e Desenvolvimento

 São sempre gonocóricos com fertilização interna, mas a

transferência de espermatozóide pode ser direta e indireta;

 Alguns tem um pênis como órgão copulador para

transferência direta (aranhas);

 Indireta ocorre por espermatóforo (escorpiões, uropígios,

esquizômidos, pseudoescorpiões e amblipígios);

 As gônadas ficam no abdome e podem ser simples ou em

pares;

 Complexo ritual de corte; fêmea responde por estímulos

químicos, táteis e visuais (reconhecer o macho como parceiro e não alimento);

 Ovos macrolécitos são centrolécitos e a clivagem é

geralmente superficial

 Maioria é ovípara, mas todos os escorpiões e ácaros são

(17)
(18)

Euquelicerados extintos

Habitavam o ambiente aquático do Ordoviciano

até o Permiano;

Escorpiões predadores;

Marinho, estuário e água-doce;

Maiores artrópodes de todos os tempos;

Corpo com dois tagmas: cefalotórax e abdome;

Seis pares de apêndices: o primeiro um

pequena quelícera e o ultimo em forma de remo

(andar e nadar);

Pode ter ocorrido um ferrão venenoso

(19)
(20)

Arachnida: Scorpiones

 Táxon antigo: Siluriano;

 1.200 espécies descritas ocorrem em todos os

continentes, exceto Antártica;

 Discretos e noturnos, escondendo durante o dia sob

troncos, cascas de árvores, rochas e buracos no solo;

 Exclusivamente terrestre em todos os tipos de ambiente:

floresta, pastagem, deserto, cavernas, sobre árvores e alguns em zonas entremarés;

 Associados a habitações humanas;

 Exibem uma fluorescência verde, podendo ser facilmente

(21)

Arachnida: Scorpiones

Estrutura

 Cefalotórax é completamente coberto por uma carapaça; no centro um

par de grandes olhos medianos elevados; além desses dois a cinco pares laterais; Espécies cavernícolas não apresentam olhos;

   Quelíceras pequenas;

   Pedipalpos formando um par de pinças para captura presas;  Não existe um pedicelo;

 Abdome é composto de pré-abdome (7 segmentos largos) e

pós-abdome (5 segmentos);

 Dorsalmente o abdome é coberto por 7 segmentos TERGITOS e

ventralmente por ESTERNITOS;

 Presença de duas PECTINAS no segundo segmentos são estruturas

sensoriais;

 Os esternitos 3 a 7 apresentam um par de espiraculo = abertura dos

pulmões foliáceos;

 No ultimo segmento do pós-abdome localiza-se o ânus e o aparelho do

(22)
(23)

Arachnida: Scorpiones

Nutrição

 Alimenta-se de invertebrados (insetos e outros

aracnídeos);

 Captura sua presa por espreita;

 Presa detectada pelos tricobótrios dos

pedipalpos ou por pêlos tarsais e de órgãos sensoriais em fenda;

 Presa é imobilizada pelo pedipalpo e paralisa

pelo ferrão;

 Presa transferida até a cavidade pré-oral onde

as quelíceras e gnatobase lentamente a esmagam e rasgam;

 O ferrão localiza-se à extremidade posterior do

último segmento e consiste em uma base bulbosa e uma agulha afinada com veneno que é produzido por um par de glândula dentro da base do aparelho;

 Veneno é neurotóxico podendo causar

convulsões, paralisia do músculo;

 Escorpiões são imunes ao seu próprio veneno    (Suicídio????);

(24)

Arachnida: Scorpiones

Estrutura interna e Função

 Troca gasosa somente pelo quatro pares de pulmões foliáceos;  Perda de água reduzida por espiráculos com controle muscular;  Sistema hemal inclui um coração dorsal tubular com sete pares de

óstios segmentares;

 O transporte de oxigênio dos pulmões foliáceos para o tecido;

 A excreção é realizada por dois pares de túbulos de Malpighi e um único

par de nefrídios saculiformes;

 Adaptações contra dissecação das espécies de deserto:

 Evaporação através do corpo é mínima;  Fezes secas.

 Hábito noturno e vivem em tocas;

 Estancamento (elevação do corpo para circulação do ar por baixo do animal);

 Sistema nervos dos escorpíões difere dos outros aracnídeos retém um

cordão nervoso ventral com sete gânglios;

 Tricobótrios são a fonte mais importante de informação sensorial;  Não esta claro a função precisa das pectinas (quimio e

(25)

Arachnida: Scorpiones

Reprodução e Desenvolvimento

São gonocóricos e utilizam espermatóforos para

transferência indireta de esperma;

As gônadas se localizam entre os divertículos do

intestino médio no pré-abdome e possuem ;

Presença de receptáculo seminal;

Detalhamento de corte e acasalamento

Macho prende a fêmea com o pedipalpo e juntos

andam para frente a para trás;

Usa a pectina para a escolha do local adequado a

deposição do espermatóforo;

(26)

Arachnida: Scorpiones

Escorpiões são vivíparos;

Ovos ficam retidos no trato reprodutivo da mãe;

Gasto de tempo e energia com a prole;

Desenvolvimento direto; adultos em miniaturas;

Desenvolvimento lento vários meses ou mesmo

(27)
(28)

Arachnida: Uropygi

 180 espécies descritas;  Escorpião-vinagre;

 Na carapaça apresenta um par de olhos medianos e três

ou quatro pares laterais;

 Quelíceras pequenas e com dois segmentos;

 Pedipalpos são grandes e fortes; os últimos dois artículos

dos pedipalpos em forma de quela (captura de presa);

 Abdome dividido em pré-abdome (oito segmentos) e

pós-abdome (três segmentos);

 Presença de um grande flagelo

 Presença de glândula repugnatória (ao lados do ânus);

fluído contendo ácido acético e ácido caprilico; queima e odor de vinagre;

(29)
(30)

Arachnida: Amblypygi

 Tropicais e subtropicais;  100 espécies conhecidas;  Hábito noturno e descrito;  4 a 45 mm;

 Carapaça com um par de olhos medianos e três pares de olhos laterais;

 Queliceras queladas como as das aranhas, mas sem glandula de veneno;

 Pedipalpos são raptoriais, fortes e espinhoso (capturar presas);  Primeiro par de pernas em forma de antena;

 Todas as pernas são sensoriais;  Move-se lateralmente;

 Presença de um pedicelo estreito;  Dois pares de pulmões foliáceos;  Não produzem seda;

(31)
(32)

Arachnida: Araneae

 Segundo maior grupo de Arachnida;  40.000 espécies descritas;

 100 famílias e 3.000 gêneros  170.000 espécies estimadas;

 Grande sucesso em relação aos outros aracnídeos é a inovação do uso

da seda;

 Grande irradiação adaptativa, podendo se comparar a seda de Aranae

com a capacidade de vôo dos Hexapodas;

 Animais terrestres em todos os continentes, excluindo Antártica;

 Todos os ambientes terrestres, ausentes no mar e uma espécie de água

doce;

 Facilmente reconhecida pelo pedicelo entre o cefalotórax e o abdome;  Únicos com apêndice tecedor de seda = fiandeiras;

 São estritamente carnívoras;  Dividida em três táxons:

 Mesothelae; (tipo primitivo de quelícera)

 Mygalomorphae (quelíceras ortognatas nas quais os aguilhões se movem

somente no plano horizontal)

 Araneomorpha (a maioria das espécies, aguilhões labdognatos movem no

(33)

Arachnida: Araneae

Estrutura

 Variam de 0,5mm a 9cm;

 Dois tagmas (cefalotórax e abdome) separados por pedicelo;  Abdome pode se mover independente e distribuir a seda;  Cefalotórax com 6 segmentos fundidos;

 Abdome 12 sem sinais de segmentação;  Carapaça com, geralmente, oito olhos;

 Cada quelícera consiste em um aguilhão distal e de uma peça basal;

 Na ponta do aguilhão presença de um poro; abertura do duto da glândula de veneno;

 Pedipalpo das fêmeas são curtos em forma de perna; mas os machos modificaram-se como órgão copulatório;

 Quatro pares de pernas; cada perna composta de 7 artículos mais duas garras tarsais terminais;

 Aranhas tecedoras de teia tem um garra adicional;

 Abdome não segmentado apresenta os pulmões foliáceos e as fiandeiras;

(34)

Arachnida: Araneae

Seda

 Produção de seda é uma característica distinta, mas não exclusiva;  Seda é produzida por várias glândulas sericígenas grandes

localizadas no abdome e liberadas através das fúsulas localizadas na extremidade distal das fiandeiras;

 Primitivamente 4 pares de fiandeiras, grupos modernos somente 3;  Fiandeiras nos apêndices abdominais 4 e 5;

 Cribelo = encontrado em araneomorfa (autopomorfia) é uma

fiandeira modificada possuindo mais de 40.000 fúsulas diminutas;

 A seda é uma proteína composta predominantemente de glicina,

alanina e serina (semelhante aos dos insetos);

 A seda é tão forte quanto o nylon, porém é mais elástico;

 Função primária – reprodutiva – os ovos de todas as espécies de

aranhas são envolvidos em um estojo ovígero sedoso;

 O macho tece uma teia espermática de seda com parte do processo

(35)

Arachnida: Araneae

Seda

A maioria das aranhas produz

continuamente o fio-guia;

Construção de ninho;

(36)

Captura de presas

 São predadores de insetos e de pequenos vertebrados;  A presa é captura por uma armadilha sedosa pelas

aranhas construtoras de teias ou ativamente pelos membros dos grupos mais ativos cursórios;

 Fio-guia origem da teia;

 Mais elaborada teia: orbicular (Araneidae)

(37)

Arachnida: Araneae

Captura de presas

Aranhas cursórias incluem caranguejeiras e

Pisauridae (pescadoras);

Presença de escópulas – tufos compostos de

fios que se dividem como um vassoura e

aumenta a superfície de contato das cerdas

com o substrato;

Algum vagueiam em busca de alimento; outras

se camuflam em flores ou arbustos (tocaia);

andam pela superfície da água em busca de

insetos;

Embora a maioria e solitária ocorre algum grau

de organização social, onde a colônia

compartilham a teia e colaboram na captura de

presas;

(38)

Arachnida: Araneae

Nutrição

 São carnívoras e ingerem alimento líquido após a digestão na cavidade pré-oral;

 Quelíceras são equipadas com glândulas de veneno que se abrem na ponta do aguilhão são exclusivas das

aranhas;

 Veneno neurotóxico;

   Laxoceles = aranha marrom;

 Presença de cerdas urticantes – caranguejeira; as cerdas são farpadas e irritantes;

 Dois tipos de digestão pré-oral:

 Picam a presa intacta e bombeiam enzimas digestivas e

depois suga os fluídos e deixa uma casca quase intacta da presa que é descartada

 Usam a quelícera para macerar a presa em um massa amorfa

e misturam isso com enzimas digestivas do trato digestivo

 Como adaptação ao hábito predatório podem passar prolongados períodos sem se alimentar;

 São predadores e presas de insetos; vespa Pompilidae deposita ovos nas aranhas para que as larvas se

(39)

Arachnida: Araneae

Trocas Gasosas

As aranhas possuem pulmões

foliáceos e/ou traquéias para trocas

gasosas;

Transporte interno

Sistema hemal descrito para os

outros Arachnida

Alta pressão sanguínea – Salticidae –

salto de até 50 vezes o comprimento

corpóreo;

(40)

Arachnida: Araneae

Excreção

 As excretas nitrogenadas são principalmente guanina,

adenina e ácido úrico, que são absorvidos do sangue pelos túbulos de Malpighi e depositado na câmara cloacal

Sistema Nervoso e órgãos sensoriais

 O SNC altamente cefalizado, com gânglio segmentares

unidos no gânglio supra-esofagico e sub-esofágico;

 A maioria apresenta oito olhos arranjados em quatro

pares; o par mediano anterior (olho principal) olhos diretos;

 Olhos secundários são os pares anterior-lateral,

posterior-mediano e posterior-lateral; possuem tapetum; desenvolvidos em migalomorfas;

 As aranhas tem o maior desenvolvimento dos órgãos

sensoriais em fenda entre os aracnídeos; Aranhas de teias na localização de presas

(41)

Arachnida: Araneae

Reprodução

 As aranhas são gonocóricas e possuem fertilização

interna com transferência indireta de espermatozóide; entretanto ao contrário de outros aracnídeos ela não utilizam espermatóforos, e os machos usam os

pedipalpos para transferir o espermatozóide;

 Aranhas possuem dimorfismo sexual e os machos são

menores que as fêmeas, e os machos possuem pedipalpos grandes e altamente modificado;

 Cordão de acasalamento;

 Formação de um taça sedosa, que após a postura dos

ovos recebe uma cobertura adicional adquirindo a forma oval = ooteca;

 Os filhotes de aranha eclodem dentro da ooteca e

permanecem ai até a primeira muda;

(42)
(43)

Arachnida: Palpigradi

70 espécies conhecidas;

1,5mm a 3mm;

São cegos da região intersticial do solo em hábitat

tropicais ou subtropicais;

No pós-abdome um longo flagelo;

Não se conhece estrutura respiratória;

Presença somente de um par de nefrídios

saculiformes;

Sensorial por cerdas tricobótrios;

Sistema hemal reduzido incluí um coração

tubular;

(44)
(45)

Arachnida: Pseudoscorpiones

 2.500 espécies  No máximo 7mm;

 São comuns na serrapilheira; no húmus de folhas, no solo, sob cascas

de árvores e pedra, algumas espécies associadas a ninhos de abelhas;

 Parente próximo de Solifugo

 Lembram os escorpiões por causa da presença (convergência) de

grandes pedipalpos quelados;

 Movem rapidamente para trás, as vezes para os lados e para frente;  Exibem o fenômeno de FORESIA, o qual se prendem à perna de algum

inseto com os pedipalpos e pegam carona quando ele voa;

 Presença de um ou dois pares de olhos brancos na carapaça grossa;

presença de dois pares de olhos laterais, podendo também ser ausente;

 Presença de quelíceras que possuem fiandeiras produtoras de seda;  Alimentam-se de colêmbolos e ácaros;

(46)

Arachnida: Pseudoscorpiones

 Troca gasosa por traquéia

 Não possuem túbulos de Malpighi;

 Sistema sensorial com quimiorreceptores desenvolvidos;  Tricobótrico é o mais importante

 Gonocóricos com corte variando de ausente a elaborada;  Espermatóforo;

 Fêmea constrói um ninho de cria com seda e outros

materiais;

 Ovos microlécitos

 O ciclo de vida inclui três instares jovens: protoninfa,

deutoninfa e tritoninfa; e um adulto;

 Desenvolvimento direto;  Adultos não mudam;  Hibernação

(47)
(48)

Arachnida: Solifugae

 800 a 1.000 espécies;  7 cm;

 Presença de olhos medianos próximos colocados na borda

anterior e uma pequena carapaça posterior ou tergo;

 Característica mais distinguível é o tamanho enorme de

suas quelíceras, que se projetam na frente do cefalotórax;

 Télson está ausente;  São carnívoros/onívoros;

 Pedipalpo sensoriais localizam as presas e a quelícera

matam e rasgam o tecido;

 Sistema traqueal altamente ramificado (mais parecida com

os dos insetos do que com os aracnídeos);

 Alguns com transferência indireta (espermatóforo) outros

(49)
(50)

Arachnida: Opiliones

 Opiliões;

 Mais de 5.000 espécies;

 Vivem tanto em clima temperado como tropicais;

 Na vegetação, serrapilheira, tronco de árvores, húmus e

cavernas;

 Não produzem seda e nem toxina;

 A maioria é predadora, mais podem ser herbívoros e

comedores de matéria orgânica;

 Capazes de ingerir matéria orgânica sólida (faringe não

possui o filtro de cerdas)

 5 a 10 mm.  Diversas cores;  Corpos espinhosos;

 Sem divisão de cefalotórax e abdome – corpo ovóide;  Somente olhos medianos (laterais ausentes);

(51)

Arachnida: Opiliones

Glândulas repugnatórias (quinonas e

fenóis), odor amargo;

Quelíceras pequenas;

Pedipalpos longos parecidos com

pernas;

Autoamputação (autotomia), pernas não

se regeneram;

Não há túbulos de Malpighi;

São gonocóricos e possuem fertilização

interna e transferência direta de

(52)
(53)

Arachnida: Ricinulei

 75 espécies de pequenos aracnídeos;  Serrapilheira e cavernas;

 10mm;

 Cutícula é muito espessa, bastante esclerotizada e

freqüentemente esculpida;

 Presença do cuculo (capuz que cobre a cavidade pré-oral,

boca e quelícera);

 São cegos; mas possuem áreas laterais sensíveis a luz;  Pedipalpos são quelados, o segundo par de pernas é

sensorial e o terceiro par de pernas do macho é usado para transferência de esperma ao gonóporo da fêmea;

 Um par de túbulos de Malpighi e os nefrídios saculiformes

(glândulas coxais) são os órgãos excretores;

 Transferência de esperma envolve a terceira perna;

(54)

Arachnida:

Acari

(55)

Arachnida: Acari

 40.000 espécies;  Ácaros e carrapatos;

 São os mais importante para o homem (saúde);

 Maioria de vida livre, numerosas espécies são parasitas de

pessoas, animais domésticos e plantações;

 Ácaros ocorrem o ambiente terrestre, água doce e marinho;  Menores aracnídeos 0,25 a 0,75mm, algumas com 0,1mm

vivem em traquéia de abelhas, debaixo das asas dos

besouros, nas quilhas das penas, nos pulmões dos caracóis;

 Carrapatos são os maiores 3cm;

 Principal característica é a ausência de tagma ou

segmentação;

 Dois novos e exclusivos tagmas:

 Idiossoma (cefalotórax e todo o abdome)

 Gnatossoma ou capítulo (parte mais anterior da cabeça, não

(56)

Arachnida: Acari

Gnatossoma é uma estrutura retrátil para

alimentação, constituindo de:

Quelíceras;

Coxa de pedipalpo;

Cavidade pré-oral;

Cerdas recobrem o corpo;

Alta diversidade alimentar: digestão externa;

carnívoros (raspam ou sugam as presas), herbívoros

(quelíceras em forma de agulha); consumidores de

carniça e detritívoros; alimenta-se de óleo, pele morta

e fragmento de pena (não parasita); ectoparasita e

endoparasita; sangue (tegumento especializado da

fêmea, não é altamente esclerotizado e é capaz de

uma grande expansão quando ingurgitado de

(57)

Arachnida: Acari

Ácaro de vida livre possui sistema digestivo típico,

alguns sem ânus;

Sistema hemal reduzido (espécies pequenas) alguns

sem coração; contração dos músculos corporais;

Sistema circulatório ausente, alguns com traquéia;

trocas gasosas pela superfície do corpo;

Cerdas sensoriais são os órgãos sensoriais mais

importante;

Olhos medianos e laterais podem estar presentes

mais a maioria é cega;

Gonocóricos;

Transmissão do esperma é indireto (espermatóforo);

Alguns depositam os ovos em estojo

(58)

Filogenia Arachnida

Arachnida

   Scorpiones (pectinas, pedipalpos quelados; télson com glândula de veneno e

aguilhão, um par de nefrídios saculiformes; 4 pares de pulmões foliáceos; abdome com 12 segmentos)

   Lipoctena (dois pares de pulmões e opistossoma com flagelo)

   Megopercula (quelíceras com 2 artículos, espermatozóide flagelado)

  Uropygi (pedipalpo quelado muito robusto; glândulas defensivas

anais; 1º. Par de pernas sensoriais)

  Labellata (pedicelo; trato digestivo com estômago sugador

pós-cerebral)

 Amblypygi – (1ª. Perna locomotora anteniforme; pedipalpos

grandes e raptoriais)

 Araneae – (glândula de seda no abdome, fiandeiras e seda;

glândula de veneno quelíceras; transferência de esperma pedipalpo e teia espermática, sem espermatóforo)

   Apulmonata (ausência de pulmões foliaceos; olhos laterais reduzidos a

Imagem

Referências

temas relacionados :