Referente: Autos Prestação de contas das continuadas.

19 

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

Marechal Cândido Rondon, 20 de fevereiro de 2017.

A(o)

Excelentíssimo(a) Senhor(a) Doutor(a) Juiz(a) de Direito da Primeira Vara Cível da Comarca de Cascavel - Paraná.

Referente: Autos 0002067-29.2015.5.16.0021 - Prestação de contas das continuadas.

Scherer Assessoria Empresarial Ltda, empresa integrante do Grupo Sigha, nomeada como Auxiliar Contábil e Gestor, nos Autos 0024946-3520128160021, por seu representante, César Luis Scherer, em vistas as atribuições mencionadas na Sentença de Convolação de Recuperação Judicial em Falência, vem mui respeitosamente apresentar relatório da gestão, relativas ao mês de dezembro de 2016, bem como do acumulado do ano, das empresas em continuidade:

a) Dip Frangos S/A; b) Jornal OParaná S/A;

c) Diplomata Petróleo S/A., ainda operando com a Dial face não regularização junto a ANP. O relatório aborda aspectos legais, mas principalmente de análise de desempenho da gestão, analisando a evolução das receitas, dos resultados e das dificuldades encontradas.

Informamos também que estamos à disposição para apresentar outras informações que entenderem necessárias.

Atte.

César Luis Scherer Gestor Judicial

(2)

Sumário

1 Situação das Subsidiárias Integrais. ... 4

2 Análise da gestão do quadro de colaboradores. ... 4

2.1 Quadro do Primeiro Trimestre: ... 4

2.2 Quadro do Segundo Trimestre: ... 4

2.3 Quadro do Terceiro Trimestre: ... 5

2.4 Quadro do Quarto Trimestre: ... 5

2.5 Evolução do quadro funcional ativo. ... 5

2.6 Evolução das horas trabalhadas. ... 6

2.7 Evolução do aproveitamento Hora/homem ... 6

3 Balanço Social. ... 6

3.1 Em 2015: ... 7

3.2 Em 2016: ... 7

4 Análise da empresa “Jornal O Paraná S/A”. ... 8

4.1 Análise dos Resultados até o mês de Dezembro de 2016. ... 8

5 Análise da empresa “Diplomata Petróleo S/A” ... 8

5.1 Análise dos resultados de 2016. ... 8

5.2 Receita Bruta ... 9

5.3 Gráfico dos resultados mensais – em reais. ... 9

5.4 Gráfico da evolução dos resultados mensais – média mensal nos últimos anos. ... 10

6 Análise da empresa “Dip Frangos S/A.” ... 10

6.1 Análise das exportações. ... 10

6.2 Abate de animais / Volumes. ... 10

6.3 Produção de carne. ... 11

6.4 Análise do Demonstrativo de Resultado. ... 11

6.4.1 Despesas da Massa Falida. ... 11

6.4.2 Acordo com os produtores de aves. ... 11

6.4.3 Atualização dos débitos. ... 12

6.4.4 Demonstrativo de resultados... 12

6.5 Lucro/Prejuízo Líquido ... 13

6.6 Vendas Mercado Externo x Mercado Interno ... 13

6.7 Resultado da Variação patrimonial. ... 13

7 AVALIAÇÃO GERAL – TODAS AS EMPRESAS. ... 15

7.1 Demonstrativo de resultados do grupo. ... 15

7.2 Análise das receitas. ... 15

7.3 Análise do Lucro Bruto ... 16

(3)

7.4 Análise do Lucro Bruto em percentuais. ... 16

7.5 Gráfico da evolução das despesas. ... 16

7.6 Análise do Lucro Líquido. ... 17

8 Balanços do exercício de 2016. ... 17

8.1 Dip Frangos S/A. ... 17

8.1.1 Absorção dos prejuízos acumulados. ... 17

8.1.2 Impostos e contribuições em atraso. ... 18

8.1.3 Ativos e passivos de funcionamento. ... 18

8.1.4 Valor do Patrimônio Líquido. ... 19

(4)

1 Situação das Subsidiárias Integrais.

Permanece inalterado a situação mencionada nos relatórios apresentados pela gestão judicial, a continuidade das atividades das empresas através das subsidiárias integrais, foi consolidada para as atividades do agronegócio e da comunicação, pendente ainda a atividade de distribuição de derivados de petróleo, que está aguardando o cumprimento de determinação judicial no sentido de proceder a transferência do registro pela ANP.

2 Análise da gestão do quadro de colaboradores.

As unidades em conjunto empregam atualmente 1386 funcionários diretos, praticamente estável com pouca alteração nos meses de maio e junho, face implementação do segundo turno. Vejamos a evolução do quadro.

2.1 Quadro do Primeiro Trimestre:

2.2 Quadro do Segundo Trimestre: MÊS

DESCRITIVO Ativos Afastados Horas de

Trabalho Ativos Afastados

Horas de

Trabalho Ativos Afastados

Horas de Trabalho

Sede 25 4.400 26 4.576 25 4.400

Capanema (Frigorífico) 633 20 111.408 644 18 113.344 652 15 114.752 Dois Vizinhos (Matrizes) Desativado Abr-16 74 3 13.024 77 3 13.552 71 2 12.496

Xaxim (Matrizes) 1 176 1 176 1 176

Realeza (Incubatório) 68 4 11.968 69 3 12.144 72 3 12.672 Indústria de Esmagamento 71 12.496 69 1 12.144 70 1 12.320 Fábrica de Ração (Cascavel) 50 8.800 50 8.800 51 8.976 Unidade Pesagem - Insumos (Cascavel) 1 176 1 176 1 176 Dial (Combustíveis) 16 2 2.816 17 1 2.992 18 1 3.168 Jornais (Cascavel e Umuarama) 81 14.256 72 12.672 69 12.144 Ativare (Medição de Energia) - Inativa 0 0 0

Boa Vista (Roraima - Fazenda) Desativado Abr-16 3 3 3 Porto Alegre (Unidade Comercial) - Inativa 1 1 1 Campo Grande (Incubatório) - Inativa 1 1 1 Piraquara (Incubatório) - Inativa 1 1 1 Ibiporã (Incubatório) - Inativa 1 1 1 Londrina (Frigorífico) - Inativa 0 0 0

Xaxim (Frigorífico) - Inativa 1 1 1

Dipflex (Transportes) - Desativado Abr-15 0 0 0 Laticínio (Itaipulândia) - Desativado Mar-15 4 4 4 Super DIP (Mercados) - Desativado Jan-15 3 3 3

Total 1.035 29 179.520 1.041 26 180.576 1.045 22 181.280

mar/16

jan/16 fev/16

MÊS

DESCRITIVO Ativos Afastados Horas de

Trabalho Ativos Afastados

Horas de

Trabalho Ativos Afastados

Horas de Trabalho

Sede 26 1 4.576 25 1 4.400 26 1 4.576

Capanema (Frigorífico) 687 21 120.912 808 24 142.208 922 25 162.272 Dois Vizinhos (Matrizes) Desativado Abr-16 4 2 704 2 2 352 2 2 352

Xaxim (Matrizes) 0 0 0 0 0 0 0

Realeza (Incubatório) 76 2 13.376 71 1 12.496 78 1 13.728 Indústria de Esmagamento 70 1 12.320 70 1 12.320 71 0 12.496 Fábrica de Ração (Cascavel) 51 8.976 52 9.152 62 10.912 Unidade Pesagem - Insumos (Cascavel) 1 176 1 176 1 176 Dial (Combustíveis) 19 2 3.344 19 2 3.344 19 1 3.344 Jornais (Cascavel e Umuarama) 67 11.792 66 11.616 65 11.440 Ativare (Medição de Energia) - Inativa 0 0 0

Boa Vista (Roraima - Fazenda) Desativado Abr-16 0 0 0 Porto Alegre (Unidade Comercial) - Inativa 1 1 1 Campo Grande (Incubatório) - Inativa 1 1 1 Piraquara (Incubatório) - Inativa 1 1 1 Ibiporã (Incubatório) - Inativa 1 1 1 Londrina (Frigorífico) - Inativa 0 0 0

Xaxim (Frigorífico) - Inativa 1 1 1

Dipflex (Transportes) - Desativado Abr-15 0 0 0 Laticínio (Itaipulândia) - Desativado Mar-15 4 4 4 Super DIP (Mercados) - Desativado Jan-15 3 3 3

Total 1.013 29 176.176 1.126 31 196.064 1.258 30 219.296

mai/16

abr/16 jun/16

(5)

2.3 Quadro do Terceiro Trimestre:

2.4 Quadro do Quarto Trimestre:

2.5 Evolução do quadro funcional ativo.

Reiterando que apesar da desativação de algumas atividades que se mostraram deficitárias, em um primeiro momento após falência, o número de colaboradores se manteve estável, o que foi motivado pela necessidade de contratação no frigorifico. Depois um novo acréscimo gradativo iniciado em abril de 2016, face implementação do segundo turno.

MÊS

DESCRITIVO Ativos Afastados Horas de

Trabalho Ativos Afastados Horas de

Trabalho Ativos Afastados Horas de Trabalho

Sede 28 2 4.928 28 2 4.928 29 2 5.104

Capanema (Frigorífico) 958 24 168.608 1.031 20 181.456 1.030 20 181.280

Dois Vizinhos (Matrizes) Desativado Abr-16 1 1 176 1 1 176 1 1 176

Xaxim (Matrizes) 0 0 0 0 0 0 0 0 0

Realeza (Incubatório) 76 1 13.376 72 1 12.672 71 0 12.496

Indústria de Esmagamento 70 0 12.320 69 0 12.144 69 0 12.144

Fábrica de Ração (Cascavel) 62 0 10.912 60 1 10.560 61 1 10.736

Unidade Pesagem - Insumos (Cascavel) 1 0 176 1 0 176 1 0 176

Dial (Combustíveis) 19 1 3.344 19 1 3.344 19 0 3.344

Jornais (Cascavel e Umuarama) 66 1 11.616 66 1 11.616 68 1 11.968

Ativare (Medição de Energia) - Inativa 0 0 0

Boa Vista (Roraima - Fazenda) Desativado Abr-16 0 0 0

Porto Alegre (Unidade Comercial) - Inativa 1 1 1

Campo Grande (Incubatório) - Inativa 1 1 1

Piraquara (Incubatório) - Inativa 1 1 1

Ibiporã (Incubatório) - Inativa 1 1 1

Londrina (Frigorífico) - Inativa 0 0 0

Xaxim (Frigorífico) - Inativa 1 1 1

Dipflex (Transportes) - Desativado Abr-15 0 0 0

Laticínio (Itaipulândia) - Desativado Mar-15 4 4 4

Super DIP (Mercados) - Desativado Jan-15 3 2 2

Total 1.293 30 225.456 1.358 27 237.072 1.360 25 237.424

jul/16 ago/16 set/16

MÊS

DESCRITIVO Ativos Afastados Horas de Trabalho Ativos Afastados Horas de Trabalho Ativos Afastados Horas de Trabalho

Sede 29 2 5.104 29 1 5.104 28 2 4.928

Capanema (Frigorífico) 1.043 22 183.568 1.051 27 184.976 1.058 29 186.208

Dois Vizinhos (Matrizes) Desativado Abr-16 1 1 176 1 1 176 1 1 176

Xaxim (Matrizes) 0 0 0 0 0 0 0 0

Realeza (Incubatório) 71 0 12.496 71 2 12.496 74 2 13.024

Indústria de Esmagamento 69 0 12.144 69 0 12.144 69 12.144

Fábrica de Ração (Cascavel) 62 1 10.912 62 1 10.912 61 1 10.736

Unidade Pesagem - Insumos (Cascavel) 1 0 176 1 0 176 1 176

Dial (Combustíveis) 19 1 3.344 19 1 3.344 19 1 3.344

Jornais (Cascavel e Umuarama) 65 1 11.440 66 1 11.616 64 0 11.264

Ativare (Medição de Energia) - Inativa 0 0 0

Boa Vista - Fazenda) Desativado Abr-16 0 0 0

Porto Alegre (Unidade Comercial) - Inativa 1 1 1

Campo Grande (Incubatório) - Inativa 1 1 1

Piraquara (Incubatório) - Inativa 1 1 1

Ibiporã (Incubatório) - Inativa 1 1 1

Londrina (Frigorífico) - Inativa 0 0 0

Xaxim (Frigorífico) - Inativa 1 1 1

Dipflex (Transportes) - Desativado Abr-15 0 0 0

Laticínio (Itaipulândia) - Desativado Mar-15 4 4 4

Super DIP (Mercados) - Desativado Jan-15 2 2 2

Total 1.371 28 239.360 1.380 34 240.944 1.386 36 242.000

dez/16 nov/16

out/16

(6)

2.6 Evolução das horas trabalhadas.

2.7 Evolução do aproveitamento Hora/homem

O número de horas trabalhadas por homem vem se mantendo estável. Esse número já esteve próximo aos 160 porém a questão de 1 ano se estabilizou próximo as 174 horas, demonstrando o uso pleno das horas disponíveis.

3 Balanço Social.

O balanço social é um demonstrativo publicado anualmente pelas empresas reunindo um conjunto de informações sobre os projetos, benefícios e ações sociais dirigidas aos empregados, investidores, analistas de mercado, acionistas e à comunidade. É também um instrumento estratégico para avaliar e multiplicar o exercício da responsabilidade social corporativa.

O balanço social favorece a todos os grupos que interagem com a empresa e seu processo de realização estimula a participação dos colaboradores na escolha das ações e projetos sociais, gerando um grau mais elevado de comunicação interna e integração nas relações entre dirigentes e o corpo funcional.

Um foco bem abrangente, aqui nos ateremos tão somente no que se refere a geração de recursos, vinculados aos colaboradores. Ou seja, os recursos que empresa gera que tem sua motivação pela contratação de funcionários de forma direta, conforme contas constantes dos quadros seguintes:

(7)

3.1 Em 2015:

3.2 Em 2016:

Cabe ressaltar que o montante até o encerramento do exercício de 2016, retornou a sociedade de forma direta, o montante de R$ 64.739.200,66. Lembrando que ainda não estão computados quaisquer valores relacionados a pagamento de produtores, impostos, fretes e outros fornecedores de produtos e serviços.

Acumulado até Nov/15 17.196.379,38 1.939.285,00 1.686.152,27 4.658.461,13 25.480.277,78

Sede - Cascavel R$ 138.247,00 R$ 7.920,00 R$ 13.177,16 R$ 33.550,42 R$ 192.894,58

Fábrica de Ração - Cascavel R$ 85.417,00 R$ 9.000,00 R$ 8.014,50 R$ 21.954,19 R$ 124.385,69

Lajeado R$ 3.225,00 R$ 0,00 R$ 303,53 R$ 751,35 R$ 4.279,88

Frigorífico - Capanema R$ 1.031.180,00 R$ 114.120,00 R$ 95.715,93 R$ 230.024,65 R$ 1.471.040,58

Incubatório - Realeza R$ 97.988,00 R$ 12.780,00 R$ 8.821,81 R$ 16.948,02 R$ 136.537,83

Indústria de Óleos - Cascavel R$ 152.412,00 R$ 12.780,00 R$ 14.024,02 R$ 59.035,62 R$ 238.251,64

Matrizeiros - Dois Vizinhos R$ 111.042,00 R$ 13.860,00 R$ 10.178,30 R$ 21.855,30 R$ 156.935,60

Dial - Combustível R$ 37.656,00 R$ 5.940,00 R$ 3.661,35 R$ 18.871,62 R$ 66.128,97

Jornal - Comunicação R$ 177.177,00 R$ 15.390,00 R$ 16.137,36 R$ 38.213,61 R$ 246.917,97

Total Mensal R$ 1.834.344,00 R$ 191.790,00 R$ 170.033,96 R$ 441.204,78 R$ 2.637.372,74

Acumulado até dezembro/15 R$ 19.030.723,38 R$ 2.131.075,00 R$ 1.856.186,23 R$ 5.099.665,91 R$ 28.117.650,52

Sede - Cascavel R$ 30.774,00 R$ 3.197,99 R$ 13.750,57 R$ 47.722,56

Fábrica de Ração - Cascavel R$ 19.295,00 R$ 1.890,87 R$ 8.558,52 R$ 29.744,39

Lajeado R$ 777,00 R$ 75,81 R$ 336,91 R$ 1.189,72

Frigorífico - Capanema R$ 207.566,00 R$ 20.767,52 R$ 81.558,82 R$ 309.892,34

Incubatório - Realeza R$ 23.197,00 R$ 2.258,12 R$ 8.839,11 R$ 34.294,23

Indústria de Óleos - Cascavel R$ 34.594,00 R$ 3.373,92 R$ 17.282,91 R$ 55.250,83

Matrizeiros - Dois Vizinhos R$ 25.338,00 R$ 2.503,19 R$ 10.347,52 R$ 38.188,71

Dial - Combustível R$ 16.483,00 R$ 1.756,89 R$ 18.237,34 R$ 36.477,23

Jornal - Comunicação R$ 47.549,00 R$ 4.834,06 R$ 21.721,81 R$ 74.104,87

Total Mensal R$ 405.573,00 R$ 0,00 R$ 40.658,37 R$ 180.633,51 R$ 626.864,88

Acumulado até dezembro/15 R$ 19.436.296,38 R$ 2.131.075,00 R$ 1.896.844,60 R$ 5.280.299,42 R$ 28.744.515,40

Unidades - 2ª Parcela 13º 2ª Parc 13º Nutricard FGTS INSS Total

Folha - Dezembro 2015 (Fonte: Setor de Recursos Humanos da empresa)

Unidades Folha Dezembro Folha Nutricard FGTS INSS Total

Acumulado até Novembro/16 R$ 40.916.653,38 R$ 4.789.311,00 R$ 3.943.504,44 R$ 10.705.058,56 R$ 60.354.527,38

Sede - Cascavel R$ 104.772,00 R$ 8.400,00 R$ 12.572,87 R$ 32.837,92 R$ 158.582,79

Fábrica de Ração - Cascavel R$ 96.615,00 R$ 12.200,00 R$ 10.346,74 R$ 28.617,70 R$ 147.779,44

Frigorífico - Capanema R$ 1.395.439,00 R$ 204.000,00 R$ 147.363,56 R$ 356.656,48 R$ 2.103.459,04

Incubatório - Realeza R$ 109.696,00 R$ 14.800,00 R$ 11.124,70 R$ 24.215,01 R$ 159.835,71

Indústria de Óleos - Cascavel R$ 135.645,00 R$ 13.800,00 R$ 16.231,94 R$ 70.333,69 R$ 236.010,63

Dial - Combustível R$ 46.670,00 R$ 6.935,00 R$ 6.194,54 R$ 24.490,80 R$ 84.290,34

Jornal - Comunicação R$ 149.776,00 R$ 13.952,00 R$ 14.862,84 R$ 35.461,74 R$ 214.052,58

Total Mensal R$ 2.038.613,00 R$ 274.087,00 R$ 218.697,19 R$ 572.613,34 R$ 3.104.010,53

Acumulado até Dezembro/16 R$ 42.955.266,38 R$ 5.063.398,00 R$ 4.162.201,63 R$ 11.277.671,90 R$ 63.458.537,91

Sede - Cascavel R$ 44.559,00 R$ - R$ 5.242,40 R$ 22.305,74 R$ 72.107,14

Fábrica de Ração - Cascavel R$ 43.268,00 R$ - R$ 4.447,54 R$ 23.347,82 R$ 71.063,36

Frigorífico - Capanema R$ 515.667,00 R$ - R$ 52.472,74 R$ 238.260,16 R$ 806.399,90

Incubatório - Realeza R$ 48.419,00 R$ - R$ 5.110,08 R$ 22.470,11 R$ 75.999,19

Indústria de Óleos - Cascavel R$ 66.185,00 R$ - R$ 7.054,56 R$ 42.492,38 R$ 115.731,94

Dial - Combustível R$ 18.278,00 R$ - R$ 1.984,17 R$ 21.069,37 R$ 41.331,54

Jornal - Comunicação R$ 60.824,00 R$ - R$ 6.583,79 R$ 30.621,89 R$ 98.029,68

Total Mensal R$ 797.200,00 R$ - R$ 82.895,28 R$ 400.567,47 R$ 1.280.662,75

Acumulado até Dezembro/16 R$ 43.752.466,38 R$ 5.063.398,00 R$ 4.245.096,91 R$ 11.678.239,37 R$ 64.739.200,66

Unidades - 2ª Parcela 13º 13º Nutricard FGTS INSS Total

Folha - Dezembro 2016 (Fonte: Setor de Recursos Humanos da empresa)

Unidades Folha Dezembro Folha Nutricard FGTS INSS Total

(8)

4 Análise da empresa “Jornal O Paraná S/A”.

4.1 Análise dos Resultados até o mês de Dezembro de 2016.

Analisando o Demonstrativo de resultados de 2016, acumulou prejuízos da ordem de R4 720.702,31.

5 Análise da empresa “Diplomata Petróleo S/A”

5.1 Análise dos resultados de 2016.

A empresa continua apresentando melhora nos resultados conforme pode ser visto no relatório com os resultados a seguir:

A Dial Petróleo que no início também vinha acumulando prejuízos, face falta de capital para o financiamento das suas atividades, em 2016 recuperou em boa parte o seu espaço no mercado, e voltou gerar resultados positivos.

Contas jan-16 fev-16 mar-16 abr-16 mai-16 jun-16 jul-16 ago-16 set-16 out-16 nov-16 dez-16 2016 (+) Faturamento 377.650,01 553.851,20 464.862,53 417.084,79 416.798,24 360.903,77 406.773,06 400.544,64 512.885,08 347.221,02 357.514,37 520.408,68 5.136.497,39 Assinaturas 29.735,00 82.987,00 79.565,00 63.860,00 42.392,50 52.188,00 45.472,00 42.550,00 42.620,00 31.176,50 36.128,00 30.380,00 579.054,00 Impressão Grafica 62.538,51 93.235,52 101.581,00 88.460,40 91.400,38 92.640,69 106.931,19 97.934,81 229.795,41 71.681,78 78.708,17 346.176,52 1.461.084,38 Jornais 17.968,70 4.498,00 36.281,84 7.397,90 14.018,50 14.089,50 9.250,60 14.506,90 12.160,00 16.209,75 17.607,00 15.827,80 179.816,49 Publicidades 288.453,36 401.721,00 335.960,03 320.083,83 287.613,26 236.378,70 279.882,43 258.843,93 277.565,35 239.814,60 259.876,25 267.623,27 3.453.816,01 RCK 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 Sucatas/Residuos 0,00 0,00 900,00 749,00 790,00 990,00 0,00 750,00 960,00 705,00 925,00 0,00 6.769,00 (-) Cancelamentos de Vendas -21.045,56 -28.590,32 -89.425,34 -63.466,34 -19.416,40 -35.383,12 -34.763,16 -14.041,00 -50.215,68 -12.366,61 -35.730,05 -139.598,91 -544.042,49 (-) Deduções 2.289,41 3.407,70 3.707,71 3.228,80 3.336,11 3.381,38 3.902,99 3.574,62 8.387,53 8.121,75 -2.632,52 12.635,44 53.340,92 Impostos s/Vendas 2.289,41 3.407,70 3.707,71 3.228,80 3.336,11 3.381,38 3.902,99 3.574,62 8.387,53 8.121,75 -2.632,52 12.635,44 53.340,92 Receita Liquida 375.360,60 550.443,50 461.154,82 413.855,99 413.462,13 357.522,39 402.870,07 396.970,02 504.497,55 339.099,27 360.146,89 507.773,24 5.083.156,47 (-) Custos 80.867,22 88.951,87 116.754,62 113.636,15 104.910,31 110.009,48 109.904,08 88.288,65 134.954,66 88.313,42 86.285,30 160.341,25 1.283.217,01 CMV - gerais 80.867,22 88.951,87 116.754,62 113.636,15 104.910,31 110.009,48 109.904,08 88.288,65 134.954,66 88.313,42 86.285,30 160.341,25 1.283.217,01 (=) Lucro Bruto 294.493,38 461.491,63 344.400,20 300.219,84 308.551,82 247.512,91 292.965,99 308.681,37 369.542,89 250.785,85 273.861,59 347.431,99 3.799.939,46 (-) Despesas Operacionais 440.688,91 441.177,39 408.470,48 344.235,72 374.433,38 347.330,30 373.657,31 328.954,64 345.235,22 347.846,65 350.271,28 418.340,49 4.520.641,77 Pessoal 299.273,17 318.886,58 245.039,88 231.687,93 262.230,65 239.679,53 266.199,45 221.179,97 233.436,28 241.045,50 236.684,02 269.554,53 3.064.897,49 Administrativas 48.991,98 29.233,66 49.546,36 31.941,48 20.854,41 24.973,41 24.543,81 37.486,61 19.386,05 28.057,56 34.336,62 29.147,87 378.499,82 Comerciais 89.414,94 89.512,85 98.859,65 75.083,12 84.959,82 75.764,62 77.162,95 65.407,81 86.404,98 73.742,97 73.244,05 109.477,30 999.035,06 Financeiras 3.625,76 4.477,17 15.719,69 7.076,31 6.656,65 7.185,66 6.080,88 6.839,70 6.436,48 5.223,50 6.188,46 10.503,74 86.014,00 (-) Receitas Financeiras -616,94 -932,87 -695,10 -1.553,12 -268,15 -272,92 -329,78 -1.959,45 -428,57 -222,88 -181,87 -342,95 -7.804,60 (=) Resultado Operacional -146.195,53 20.314,24 -64.070,28 -44.015,88 -65.881,56 -99.817,39 -80.691,32 -20.273,27 24.307,67 -97.060,80 -76.409,69 -70.908,50 -720.702,31

Demonstrativo Resultado Exercicio Jornal

DIAL - DISTRIBUIÇÃO, ABASTECIMENTO E LOGÍSTICA LTDA

CONTAS jan-16 fev-16 mar-16 abr-16 mai-16 jun-16 jul-16 ago-16 set-16 out-16 nov-16 dez-16 2016

RECEITA OPERACIONAL BRUTA

Vendas de Produtos 8.420.235,05 9.634.081,60 9.321.853,00 9.593.937,30 8.609.667,80 8.519.442,54 9.421.380,20 9.785.634,56 9.772.529,80 10.132.574,60 10.460.778,00 11.292.431,58 114.964.546,03

DEDUÇÕES DA RECEITA 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 -50.360,00 0,00 0,00 -50.360,00

TOTAL DA RECEITA LIQUIDA 8.420.235,05 9.634.081,60 9.321.853,00 9.593.937,30 8.609.667,80 8.519.442,54 9.421.380,20 9.785.634,56 9.772.529,80 10.082.214,60 10.460.778,00 11.292.431,58 114.914.186,03 CUSTO PRODUTOS VENDIDOS -8.035.837,71 -9.305.345,11 -8.938.525,96 -9.036.845,52 -8.248.487,62 -8.178.629,36 -8.981.384,62 -9.346.297,05 -9.349.247,12 -9.710.168,51 -10.008.045,33 -10.716.963,18 -109.855.777,09 LUCRO BRUTO 384.397,34 328.736,49 383.327,04 557.091,78 361.180,18 340.813,18 439.995,58 439.337,51 423.282,68 372.046,09 452.732,67 575.468,40 5.058.408,94 % Margem Bruta 4,57% 3,41% 4,11% 5,81% 4,20% 4,00% 4,67% 4,49% 4,33% 3,69% 4,33% 5,10% 4,40% DESPESAS OPERACIONAIS Despesas c/Pessoal -76.377,45 -77.256,34 -89.351,56 -99.384,37 -84.342,83 -89.996,56 -89.319,78 -96.390,27 -89.801,24 -89.200,10 -87.303,05 -114.972,74 -1.083.696,29 Despesas Administrativas -76.314,26 -69.953,54 -92.252,01 -96.188,68 -53.541,07 -76.783,95 -84.839,29 -72.273,55 -70.862,01 -75.576,00 -75.833,14 -79.167,48 -923.584,98 Despesas Comerciais -134.078,86 -127.616,60 -160.174,52 -154.666,14 -181.831,04 -174.435,80 -194.431,37 -201.415,35 -204.540,85 -196.832,82 -188.764,05 -185.900,69 -2.104.688,09

Outros Ganhos/Perdas Operacionais 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00

Total Despesas Operacionais -286.770,57 -274.826,48 -341.778,09 -350.239,19 -319.714,94 -341.216,31 -368.590,44 -370.079,17 -365.204,10 -361.608,92 -351.900,24 -380.040,91 -4.111.969,36 % Desp. Operacionais x Rec. Liquida -74,60% -83,60% -89,16% -62,87% -88,52% -100,12% -83,77% -84,24% -86,28% -97,19% -77,73% -66,04% -81,29% RESULTADO OPER. ANTES FINANCIEIROS 97.626,77 53.910,01 41.548,95 206.852,59 41.465,24 -403,13 71.405,14 69.258,34 58.078,58 10.437,17 100.832,43 195.427,49 946.439,58 Receitas Financeiras 19.487,79 29.046,75 41.937,47 33.542,55 38.562,86 32.436,84 33.909,66 39.589,91 29.780,83 35.350,03 81.304,87 51.307,18 466.256,74 Despesas Financeiras -37.519,46 -31.771,70 -146.650,00 -53.678,66 -28.645,70 -31.111,64 -92.281,93 -46.406,92 -48.462,01 -44.770,39 -43.119,27 -50.868,30 -655.285,98 (-) Deduções Rec.Financeiras -944,37 -1.350,67 -1.556,94 -1.952,89 -1.402,81 -1.508,27 -1.576,81 -1.802,74 -2.180,98 -1.044,98 -3.745,81 -2.363,13 -21.430,40 PROVISÃO PARA DEV. DUVIDOSOS 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 -174.153,21 -174.153,21

PDD 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 -174.153,21 -174.153,21

LUCRO (PREJUÍZO) ANTES PROVISÃO IMPOSTOS 78.650,73 49.834,39 -64.720,52 184.763,59 49.979,59 -586,20 11.456,06 60.638,59 37.216,42 -28,17 135.272,22 19.350,03 561.826,73 (-) CONTRIBUIÇÃO SOCIAL SOBRE O LUCRO 0,00 0,00 4.124,27 0,00 0,00 19.459,77 0,00 0,00 9.959,50 0,00 0,00 21.272,71 54.816,25 (-) IMPOSTO DE RENDA DA PESSOA JURIDICA 0,00 0,00 6.873,78 0,00 0,00 48.054,93 0,00 0,00 21.665,27 0,00 0,00 9.818,18 86.412,16

LUCRO LIQUIDO DO PERIODO 78.650,73 49.834,39 -75.718,57 184.763,59 49.979,59 -68.100,90 11.456,06 60.638,59 5.591,65 -28,17 135.272,22 -11.740,86 420.598,32

DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS

(9)

5.2 Receita Bruta

A evolução da receita bruta, demonstra de forma inequívoca a recuperação da empresa. O Faturamento em 2016 de janeiro a dezembro, apresentou crescimento da ordem 34% (trinta e quatro por cento).

5.3 Gráfico dos resultados mensais – em reais.

O gráfico a seguir mostra os resultados do último ano.

O lucro acumulado alcançou em 2016 o valor de R$ 420.598,32 mesmo com a provisão de R$ 174.153,21 de devedores duvidosos, segundo os critérios da legislação do imposto de renda, que não significa necessariamente uma perda, porque os valores poderão ainda serem recebidos. Caso ocorrer, devem ser lançados como recuperação da mencionada provisão.

(10)

5.4 Gráfico da evolução dos resultados mensais – média mensal nos últimos anos.

6 Análise da empresa “Dip Frangos S/A.”

6.1 Análise das exportações.

O gráfico mostra os valores das exportações no último ano, o mercado reaqueceu a partir de julho como pode ser visualizado a seguir.

6.2 Abate de animais / Volumes.

A seguir o quadro demonstrando as quantidades de aves abatidas a cada mês. O aumento nos últimos meses é reflexo do segundo turno de abate.

(11)

6.3 Produção de carne.

Abaixo gráfico que evidencia a produção de carne, da mesma forma o aumento que pode ser observado é reflexo do segundo turno de operações. Neste a produção foi de 4,9 milhões de Kg.

6.4 Análise do Demonstrativo de Resultado.

No mês de dezembro foram realizados ajustes contábeis, como estorno das despesas da massa falida, provisão para pagamento aos produtores, dos valores relativos ao período em que a remuneração destes foi reduzida. 6.4.1 Despesas da Massa Falida.

Mensalmente vinha-se lançando as despesas da massa falida como se fossem despesas da Dip Frangos, procedimento incorreto considerando a inobservância do princípio da entidade. Assim no encerramento do exercício de 2016, os valores foram adicionados aos resultados, conforme segue:

6.4.2 Acordo com os produtores de aves.

Em meados de 2016, diante da grave crise, efetivamos acordo com os produtores para a redução da remuneração na parceria em 10% (dez por cento). Previa também que se houvesse recuperação dos resultados ainda em 2016, o valores apurados e pagos em 2017, motivo pelo qual este valor foi provisionado ainda em 2016.

Encargos da Massa - Adicionados aos resultados

2015 julho agosto setembro outubro novembro dezembro TOTAL

PESSOAL 53.050,57 53.446,24 63.589,32 56.181,80 63.056,08 61.580,77 350.904,78 ADM 7.296,31 10.195,92 7.467,36 5.632,57 16.034,25 30.954,25 77.580,66 TÉCNICAS 31.247,34 38.424,20 41.648,72 33.048,32 42.180,01 37.543,79 224.092,38 TRIBUT 990,40 - 29,28 - 8,99 321,00 1.349,67 TOTAIS 92.584,62 102.066,36 112.734,68 94.862,69 121.279,33 130.399,81 653.927,49

2016 janeiro fevereiro março abril maio junho julho agosto setembro outubro novembro dezembro TOTAL PESSOAL 65.207,49 63.995,19 61.809,03 66.480,34 52.277,57 50.003,88 51.093,51 47.669,65 46.932,94 44.202,37 47.839,83 36.251,46 633.763,26 ADM 25.570,03 24.863,70 40.155,86 24.501,37 26.807,79 26.348,15 42.372,85 20.573,04 33.812,02 19.474,67 29.977,23 34.876,22 349.332,93 TÉCNICAS 40.577,46 40.548,07 46.487,69 42.159,12 46.887,07 37.927,95 39.862,94 38.392,48 41.686,09 42.196,44 42.468,54 38.560,90 497.754,75 TRIBUT 4.579,04 4.571,01 4.539,50 4.539,50 4.576,50 4.573,79 4.539,50 185,15 34,29 - - 32.138,28 INATIVAS 168.748,67 125.000,00 125.000,00 125.000,00 125.000,00 125.000,00 125.000,00 125.000,00 125.000,00 125.000,00 125.000,00 125.000,00 1.543.748,67 TOTAIS 304.682,69 258.977,97 277.992,08 262.680,33 255.548,93 243.853,77 262.868,80 231.820,32 247.465,34 230.873,48 245.285,60 234.688,58 3.056.737,89

Rateio ate março 498.526,74 498.526,74 498.526,74 1.495.580,23

262.680,33

255.548,93 243.853,77 262.868,80 231.820,32 247.465,34 230.873,48 245.285,60 234.688,58 2.215.085,15

Total a estornar despesa 761.207,07 754.075,67 742.380,51 262.868,80 231.820,32 247.465,34 230.873,48 245.285,60 234.688,58 3.710.665,38 1.495.580,23

(12)

O valor total, conforme detalhado no anexo 1 – Produtores Rurais, é de R$ 495.126,10, que serão pagos aos produtores, conforme programação a ser definida em março ou abril de 2017.

6.4.3 Atualização dos débitos.

Também em dezembro, efetuamos a provisão dos encargos relativos aos tributos em atraso, conforme segue:

6.4.4 Demonstrativo de resultados.

Diante dessas adequações, os resultados dos meses anteriores restou alterado, conforme evidenciamos no demonstrativo de resultados.

Para efeito comparativo colocamos os resultados do ano anterior que engloba o total dos resultados de julho até dezembro, desde que a DipFrangos iniciou as atividades, seguido do resultado dos meses de 2016 e valores acumulados desde o início das atividades:

FGTS Juros 5.523,37

Multa 30.477,68 TR 3.705,01 Total 39.706,06 INSS s/Faturamento Juros 185.409,62 Multa 481.279,05 Total 666.688,67 INSS s/ Folha Juros 355.741,10 Multa 820.957,77 Total 1.176.698,87 Funrural Juros 61.095,86 Multa 152.841,59 Total 213.937,46 Parcelamento Juros 50.359,39 Total dos encargos. 2.147.390,45

Encargos contabilizados em 31/12/2016

D.R.E. (R$'000) jan-16 fev-16 mar-16 abr-16 mai-16 jun-16 jul-16 ago-16 set-16 out-16 nov-16 dez-16

RECEITA BRUTA 33.670 33.858 29.985 29.106 38.731 43.122 30.529 27.692 33.147 33.302 37.497 45.715 Vendas Merc.Externo 6.368 6.881 6.439 5.697 6.115 5.473 6.128 9.061 11.615 10.455 11.088 13.623 Vendas Merc.Interno 27.080 26.495 22.869 23.043 32.321 37.411 24.215 18.458 21.396 22.711 26.280 31.468 Outras Receitas 223 482 677 366 296 237 186 173 136 137 129 624 (-) DEDUÇÕES 116 (1.587) (198) (115) (75) (355) (140) (424) (371) (510) (298) (1.021) Pis s/Faturamento 69 73 44 53 101 101 40 0 34 30 44 20 Cofins 317 334 201 245 468 466 182 3 151 139 204 95 Icms s/Vendas (268) (575) (429) (352) (644) (721) (98) (142) (388) (333) (503) (365)

(-) Dev/Canc Vdas Merc.Externo - - - - (158) - - (170)

(-) Dev/Canc Vdas Merc.Interno (2) (1.419) (13) (61) (1) (201) (263) (286) (9) (345) (42) (601)

RECEITA LÍQUIDA 33.786 32.271 29.787 28.991 38.656 42.767 30.389 27.267 32.776 32.792 37.199 44.695 CMV/CPV (30.275) (28.729) (28.090) (29.301) (37.732) (41.778) (28.493) (25.511) (28.868) (29.467) (32.045) (38.643) % R.L. -89,6% -89,0% -94,3% -101,1% -97,6% -97,7% -93,8% -93,6% -88,1% -89,9% -86,1% -86,5% CMV/CPV - Mercado Externo (5.467) (6.461) (6.236) (5.595) (6.093) (5.718) (6.349) (8.532) (9.924) (9.270) (9.188) (11.515) CMV/CPV - Mercado Interno (24.808) (22.268) (21.854) (23.707) (31.639) (36.060) (22.144) (16.979) (18.944) (20.197) (22.857) (27.129) MARGEM BRUTA 3.511 3.543 1.697 (310) 924 989 1.896 1.756 3.907 3.325 5.154 6.051 % R.L. 10,4% 11,0% 5,7% -1,1% 2,4% 2,3% 6,2% 6,4% 11,9% 10,1% 13,9% 13,5% DESPESAS C/ VENDA (864) (960) (777) (881) (855) (1.202) (1.147) (1.181) (1.084) (1.133) (1.209) (1.154) % R.L. -2,6% -3,0% -2,6% -3,0% -2,2% -2,8% -3,8% -4,3% -3,3% -3,5% -3,3% -2,6% Desp. Variáveis - Mercado Externo (207) (234) (202) (179) (199) (167) (192) (261) (313) (288) (300) (356)

Desp. Variáveis - Mercado Interno (657) (726) (575) (702) (656) (1.035) (956) (921) (772) (845) (909) (799)

Desp. Fixas - Filiais Comerciais - - - -MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO 2.647 2.583 920 (1.191) 69 (212) 749 575 2.823 2.192 3.945 4.897 % R.L. 7,8% 8,0% 3,1% -4,1% 0,2% -0,5% 2,5% 2,1% 8,6% 6,7% 10,6% 11,0% DESPESAS GERAIS / ADM. (753) (776) (706) (696) (662) (598) (617) (607) (610) (578) (643) (384)

% R.L. -2,2% -2,4% -2,4% -2,4% -1,7% -1,4% -2,0% -2,2% -1,9% -1,8% -1,7% -0,9% Despesas Administrativas (403) (367) (381) (412) (373) (328) (370) (362) (355) (340) (395) (174)

Despesas c/ Pessoal (341) (273) (278) (266) (255) (248) (221) (222) (222) (223) (233) (189)

Despesas Tributárias (8) (104) (30) (8) (17) (10) (9) (9) (14) (4) (5) (5)

Despesas Comerciais (1) (32) (16) (10) (16) (12) (17) (14) (18) (11) (10) (16)

Outros Resultados Operacionais - - - -EBITDA 1.895 1.807 215 (1.887) (593) (810) 131 (33) 2.213 1.614 3.302 4.513 % R.L. 5,6% 5,6% 0,7% -6,5% -1,5% -1,9% 0,4% -0,1% 6,8% 4,9% 8,9% 10,1% Depreciação (852) (747) (614) (304) (308) (309) (309) (311) (311) (312) (312) (312)

Despesas Financeiras (549) (723) (702) (649) (905) (892) (827) (741) (816) (839) (792) (2.994) Receitas Financeiras 3 3 122 39 128 135 77 47 22 17 16 69

Outras Rec./Desp. Não Operac. - - 183 100 - - -

-LUCRO BRUTO 497 339 (797) (2.700) (1.677) (1.876) (928) (1.038) 1.108 481 2.214 1.275 % R.L. 1,5% 1,1% -2,7% -9,3% -4,3% -4,4% -3,1% -3,8% 3,4% 1,5% 6,0% 2,9% Provisão p/IRPJ (122) (83) 201 - - - - (221) Provisão p/Contrib.Social (45) (31) 73 - - - - (80) LUCRO LÍQUIDO 330 226 (523) (2.700) (1.677) (1.876) (928) (1.038) 1.108 481 2.214 973 % R.L. 1,0% 0,7% -1,8% -9,3% -4,3% -4,4% -3,1% -3,8% 3,4% 1,5% 6,0% 2,2%

(13)

6.5 Lucro/Prejuízo Líquido

A partir de setembro, com a redução dos custos de produção, que comprometeu os resultados em boa parte de 2016, a Dip Frangos a gerar resultados positivos.

6.6 Vendas Mercado Externo x Mercado Interno

Para apreciação os dados de volume financeiro entre mercado interno e externo. Aqui pode-se perceber o reaquecimento das exportações que aconteceu a partir de agosto deste ano.

6.7 Resultado da Variação patrimonial.

O resultado patrimonial corresponde à diferença entre o valor total das variações patrimoniais aumentativas e o valor total das variações patrimoniais diminutivas de um dado período.

Caso o total das variações patrimoniais aumentativas sejam superiores ao total das variações patrimoniais diminutivas, diz-se que o resultado patrimonial foi superavitário ou que houve um superávit patrimonial, que em última instância significa dizer que houve um lucro líquido.

Caso contrário, diz-se que o resultado patrimonial foi deficitário ou que houve um déficit patrimonial, ou ainda que houve um prejuízo líquido.

D.R.E. (R$'000) - jan-16 fev-16 mar-16 abr-16 mai-16 jun-16 jul-16 ago-16 set-16 out-16 nov-16 dez-16 2016

RECEITA BRUTA 33.670 33.858 29.985 29.106 38.731 43.122 30.529 27.692 33.147 33.302 37.497 45.715 416.354 Exportações 6.368 6.881 6.439 5.697 6.115 5.473 6.128 9.061 11.457 10.455 11.088 13.453 98.615 Exportação em Percentual 18,9% 20,3% 21,5% 19,6% 15,8% 12,7% 20,1% 32,7% 34,6% 31,4% 29,6% 29,4% 23,7% Vendas Merc.Interno 27.078 25.077 22.856 22.982 32.320 37.210 23.952 18.172 21.386 22.365 26.237 30.867 310.502 M.Interno em Percentual 80,4% 74,1% 76,2% 79,0% 83,4% 86,3% 78,5% 65,6% 64,5% 67,2% 70,0% 67,5% 74,6% Outras Receitas 223 482 677 366 296 237 186 173 136 137 129 624 3.665

(14)

Uma das dificuldades que normalmente se tem, quando uma empresa apresenta lucros, é explicar onde está esse lucro, porque erroneamente se imagina que quando da ocorrência de lucros, automaticamente há dinheiro para se retirar e/ou distribuir para os acionistas.

Lucro não significa que a empresa tenha folga financeira e o contrário também é verdadeiro. Ou seja, empresa que tem prejuízos pode não ter problemas financeiros. Logicamente sempre no curto prazo, porque obviamente no longo prazo os reflexos de bons ou maus resultados acabam contaminando o caixa e/ou disponibilidades.

O objetivo deste relatório, é demonstrar aos acionistas o reflexo do resultado nas contas patrimoniais, seja lucro ou prejuízo.

O resultado da variação patrimonial deve ser sempre exatamente o mesmo, como já mencionamos, igual o demonstrativo de resultados.

Como demonstramos no item anterior, o resultado de dezembro foi de 973 mil reais, depois de todos os ajustes evidenciados (números arredondados para unidades de milhares de reais):

A seguir o relatório das origens das variações das contas patrimoniais de forma que se chegue ao resultado apontado pelo DRE. Vejamos:

\ LUCRO BRUTO 497 339 (797) (2.700) (1.677) (1.876) (928) (1.038) 1.108 481 2.214 1.275 (3.102) % R.L. 1,5% 1,1% -2,7% -9,3% -4,3% -4,4% -3,1% -3,8% 3,4% 1,5% 6,0% 2,9% -0,8% Provisão p/IRPJ (122) (83) 201 - - - - (221) (225) Provisão p/Contrib.Social (45) (31) 73 - - - - (80) (83) LUCRO LÍQUIDO 330 226 (523) (2.700) (1.677) (1.876) (928) (1.038) 1.108 481 2.214 973 (3.410)

Saldos em nov/16 dez/16 Variação

Ativo Circulante 65.639.134,10 65.988.567,35 349.433,25 Disponibilidades 293.111,33 19.452,71 (273.658,62) Clientes 16.449.119,50 21.798.360,70 5.349.241,20 Impostos a Recuperar 15.792.905,16 17.024.683,83 1.231.778,67 Pessoal 134.441,27 110.807,61 (23.633,66) Estoques 23.216.221,86 20.909.921,28 (2.306.300,58) Mercadorias a Receber 9.713.664,82 5.971.258,47 (3.742.406,35) Despesas Antecipadas 39.670,16 154.082,75 114.412,59 Não Circulante 46.721.855,26 46.659.372,90 (62.482,36)

Créditos Diversos - Mútuo 851.143,06 988.642,27 137.499,21 Investimentos 2.510,00 2.510,00 - Imobilizado 45.868.202,20 45.668.220,63 (199.981,57) - Variação Ativo 112.360.989,36 112.647.940,25 286.950,89 Passivo Circulante 65.146.795,03 64.460.459,30 (686.335,73) Fornecedores 29.539.267,79 27.352.865,39 (2.186.402,40)

Valores Massa Falida 6.709.317,71 6.709.317,71 - Fornecedores Agropecuarios 7.008.325,58 6.977.523,81 (30.801,77) Instituições Financeiras - - - Obrigações Sociais e Trabalhistas 8.538.525,15 10.088.723,77 1.550.198,62 Obrigações Fiscais e Tributarias 1.725.621,13 4.276.701,12 2.551.079,99 Ordenados e Salários 2.033.232,00 1.842.167,00 (191.065,00) Rescisões Massa Falida 2.076.969,90 2.076.969,90 - Mercadorias a Entregar/trad.f utras 3.161.259,98 1.913.886,81 (1.247.373,17) Provisões Dedutiveis 4.354.275,79 3.222.303,79 (1.131.972,00)

Passivo Não Circulante - - -

Rescisões Massa Falida - - -

Patrimonio Liquido 48.867.794,72 48.867.794,72 -

Capital Social 48.198.752,37 48.198.752,37 - Lucros do Exercicio 669.042,35 669.042,35 -

Variação Passivo 114.014.589,75 113.328.254,02 (686.335,73)

Variação Ativo total x Passivo Total (1.653.600,39) (680.313,77) 973.286,62

Demonstração do Aumento no Capital Circulante Líquido (em R$):

(15)

Importante observar a última coluna, que indica o quanto cada variável alterou. Vejamos por exemplo a conta Clientes:

O saldo da conta cliente em final de novembro era de 16,4 milhões e em final de dezembro o valor passou para 21,7 milhões. Indica que a conta cresceu, que a Dip está financiando os seus clientes e que agora tem mais a receber do que em novembro.

Como enfatizado a variação indica onde foi parar o dinheiro, e a soma de todas as variações é exatamente igual o valor do resultado do período.

7 AVALIAÇÃO GERAL – TODAS AS EMPRESAS.

7.1 Demonstrativo de resultados do grupo.

7.2 Análise das receitas.

Descrição de Contas jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 ago/16 set/16 out/16 nov/16 dez/16 2016 Receita Liquida 42.582 42.456 39.570 38.999 47.679 51.644 40.213 37.450 43.053 43.213 48.020 56.495 531.373 Receitas Agronegócio 33.786 32.271 29.787 28.991 38.656 42.767 30.389 27.267 32.776 32.792 37.199 44.695 411.376

Receita Jornais 375 550 461 414 413 358 403 397 504 339 360 508 5.083

Receita Distr.Petróleo 8.420 9.634 9.322 9.594 8.610 8.519 9.421 9.786 9.773 10.082 10.461 11.292 114.914 Custos dos prod/serviços (38.392) (38.123) (37.145) (38.452) (46.085) (50.067) (37.584) (34.946) (38.353) (39.266) (42.139) (49.521) (490.072) Custos Agronegócio (30.275) (28.729) (28.090) (29.301) (37.732) (41.778) (28.493) (25.511) (28.868) (29.467) (32.045) (38.643) (378.933)

Custos Jornais (81) (89) (117) (114) (105) (110) (110) (88) (135) (88) (86) (160) (1.283)

Custos Dist.Petroleo (8.036) (9.305) (8.939) (9.037) (8.248) (8.179) (8.981) (9.346) (9.349) (9.710) (10.008) (10.717) (109.856)

Lucro Bruto 4.190 4.333 2.425 547 1.594 1.578 2.629 2.504 4.700 3.948 5.881 6.974 41.301

% do Lucro Bruto sobre a Receita 9,84% 13,45% 6,13% 1,40% 3,34% 3,05% 6,54% 6,69% 10,92% 9,14% 12,25% 12,34% 7,77%

Despesas totais (3.927) (4.037) (3.088) (3.106) (3.287) (3.621) (3.626) (3.502) (3.562) (3.564) (3.608) (6.083) (45.011) % das Despesas sobre a Receita -9,2% -9,5% -7,8% -8,0% -6,9% -7,0% -9,0% -9,4% -8,3% -8,2% -7,5% -10,8% -8,5%

Resultado Liquido 263 296 (663) (2.559) (1.693) (2.044) (997) (998) 1.138 384 2.273 891 (3.710)

(16)

7.3 Análise do Lucro Bruto

Um importante indicativo da gestão da empresa é sinalizado pelo lucro bruto pois mostra a capacidade de gerar caixa pela atividade operacional. Após o período negativo causado principalmente pela crise de oferta do milho, os valores voltaram a ficar significativamente positivos.

7.4 Análise do Lucro Bruto em percentuais.

7.5 Gráfico da evolução das despesas.

(17)

Observa-se um acréscimo substancial nas despesas, que decorre especialmente pela atualização dos impostos em atraso, com a provisão dos juros, multas e correção monetária. Assim todos os débitos tributários constantes do balanço estão devidamente atualizados.

7.6 Análise do Lucro Líquido.

8 Balanços do exercício de 2016.

Por ora encaminhamos os balancetes de 2016, das empresas analisadas. Os balanços serão encaminhados oportunamente, tão logo auditados, porque eventualmente a auditoria independente poderá recomendar ajustes.

8.1 Dip Frangos S/A.

Cabe comentar a evolução da Dip Frangos, que atua com o abate de aves, que no ano de 2016, passou por dificuldades extremas, conforme já amplamente descrito pela gestão.

Depois das dificuldades que levaram a diversos frigoríficos, tidos como bem estruturados, encerrarem suas atividades, os resultados de Setembro em diante são muito alentadores, e já indicam uma certa tranquilidade. 8.1.1 Absorção dos prejuízos acumulados.

O balancete anexo já indica, que os prejuízos sofridos foram praticamente todos absorvidos até o encerramento do exercício de 2016, restando tão somente R$ 11.271,42 de prejuízo acumulado.

\

Significa dizer, que mesmo de uma das maiores crises da avicultura brasileira, que resultou no fechamento de muito frigoríficos, a Dip Frangos, que não pode contar com recursos para o financiamento das suas atividades, conseguiu reverter os prejuízos.

(18)

8.1.2 Impostos e contribuições em atraso.

A situação mais desconfortável para gestão, sem sombra de dúvidas são os tributos em atraso, que realmente a empresa não tinha como honrar no momento mais profundo da crise. Optamos em manter em dia os salários e os fornecedores, para que as atividades não fossem comprometidas num primeiro instante.

Abaixo o valor dos impostos em aberto.

Por outro lado, como uma empresa exportadora, tem valores consideráveis de créditos tributários. Vejamos:

Pode-se observar que os créditos superam os débitos em praticamente 3 milhões de reais. No entanto, a compensação é extremamente restritiva, penalizando a empresa.

Nesse sentido, a consultoria tributária mantida pela empresa, vem desenvolvendo expediente para fazer esta compensação.

8.1.3 Ativos e passivos de funcionamento. As contas de funcionamento mais são:

O Saldo positivo indica, que liquidando os ativos de curto prazo, é possível honrar os compromissos de curto prazo, restando ainda um saldo positivo de mais de 5 milhões.

Este valor em meados de agosto estava praticamente zerado, motivo pelo qual, naquela oportunidade manifestávamos preocupação extrema, temendo pela continuidade da empresa.

Estes resultados foram possíveis pela mudança do cenário para atividade, com a queda dos custos de produção, somadas as medidas de ajustes na estrutura de custos. Os resultados só não são melhores em decorrência

Contas Saldos Clientes liquido 21.798.360,70 Estoques 20.909.921,28 Produtos a receber 5.971.258,47 Fornecedores 34.062.183,10 Forn.Agropecuários 6.977.523,81 Mercadorias a entregar 1.913.886,81 Saldo positivo 5.725.946,73

(19)

da crise econômica do Brasil, queda do Dólar e os custos do milho ainda são pouco elevados, se considerando a evolução histórica dos mesmos.

8.1.4 Valor do Patrimônio Líquido.

No balanço patrimonial, a diferença entre o valor dos ativos e dos passivos representa o Patrimônio Líquido, que é o valor contábil devido pela pessoa jurídica aos sócios ou acionistas, baseado no Princípio da Entidade.

Ou ainda, honrando todos os passivos restariam aos sócios o valor de R$ 48.187.480,95. Este valor é fortemente influenciado pelo valor do ativo imobilizado, que percebemos está muito distanciado do valor de mercado, especialmente pelos investimentos realizados, e a implantação do segundo turno.

São estas as informações que entendemos relevantes neste momento e nos colocamos ao inteiro dispor para complementar.

Atenciosamente

César Luis Scherer Gestor Judicial

Imagem

Referências

temas relacionados :