A Importância do curso de maturidade espiritual Texto: Mateus 4; 1 Pe 5:8. Momento de colher alguns testemunhos INTRODUÇÃO

Texto

(1)

A Importância do curso de maturidade espiritual

Texto: Mateus 4; 1 Pe 5:8 Momento de colher alguns testemunhos

INTRODUÇÃO

Alerta!!! Todos os aliançados devem aprender vigiar e devem entenderem que o adversário poderá usar a família, os amigos, etc. Após o Retiro da Aliança, o inimigo tentará nos intimidar para sairmos da bênção. Muitas situações satanás armará para tentar nos prender. O que devemos fazer, então? Devemos entender que estamos no meio de uma batalha espiritual e que ternos que resistir ao inimigo. Os contra-ataques do inimigo virão, por isso devemos estar vigilantes e preparados.

No Retiro Deus realizou uma obra maravilhosa e específica na sua vida. Isto foi um ataque ao reino das trevas, pois o diabo perdeu mais uma batalha na sua vida. E, como estamos em meio a uma guerra, o reino inimigo está preparando um contra-ataque. É por isso que você precisa participar do Curso de maturidade espiritual, para saber corno vencer o contra- ataque do diabo.

1 - O contra-ataque do inimigo - De onde vem o contra-ataque?

Satanás utilizará as áreas de fragilidade da nossa alma. O contra-ataque virá por uma área que lhe afeta, mexe, assusta, amedronta (nunca por uma área em que você já esteja plenamente curado). Satanás virá para afrontar, dizendo que nada do que lhe aconteceu no Retiro da Aliança realmente vai permanecer em você. Foi assim com Jesus quando saiu do retiro de 40 dias com Deus no deserto - satanás veio afrontá-lo. Suas áreas de fragilidade podem ser: brigas, álcool, drogas, amigos mundanos, prostituição, brincadeiras sujas, adultério, insubmissão, grosseria, namoro ilícito, família, etc.

Satanás fará tudo para afetar a sua comunhão com Deus, para promover o desânimo; este é o alvo do inimigo. O nosso despreparo permite que o desânimo venha. O diabo tem estratégias para destruir sua vida. Estas estratégias são fraudulentas, sujas. Satanás tem um curriculum sujo.

- Como neutralizar o contra-ataque? Lembre-se: Se você está num contra-ataque é porque antes você atacou, Satanás se sentia seu dono e por isso ele não gostou de te ver aliançado com Deus. Você não atacou sozinho, Jesus estava com você.

Esteve no retiro e estará para sempre com você. Ele é vencedor, está à sua frente. Agora, para satanás lhe vencer, terá que vencer Jesus; como isso não é possível, porque Jesus já o venceu, você está seguro. Assegure-se da sua vitória: venha o que vier, você é vencedor. Tenha a linguagem de Jesus na sua boca durante o contra-ataque. Você é uma nova criatura, não deve responder da forma que fazia antes. Você precisa agir como Jesus agiria na situação que está enfrentando.

Aprenda a calar na maioria das vezes. Não agrida, não discuta, não murmure cuide da sua língua (Tg. 3:1-12).

Creia na grande obra que Jesus fez, e ainda está fazendo, na sua vida. Está escrito: “Sem fé é impossível agradar a Deus”.

A fé é o escudo para apagar os dardos inflamados de satanás contra você (Ef. 6:16). Dardos são lanças, no mundo físico;

no espiritual são ingerências na mente, nas emoções, ou mesmo no corpo. São situações ou pensamentos que satanás lança para que caiamos na armadilha dele. A fé na Palavra de Deus, o agir e o falar direcionado pelo Espírito Santo, farão com que você envergonhe o inimigo e ele terá que desistir de você (Tg 4:7).

Quando você for agredido aprenda a agir no Espírito. Se alguém vier a você com pedras, vá com amor. (Gl 5:22-23)

• Não lute contra as pessoas, lute contra satanás e seus demônios. Está escrito: Nossa luta não é contra carne e sangue, mas sim contra satanás e seus agentes (Ef. 6:12). Por isso, ore, busque a Deus, peça conselhos ao seu líder ou pastor, não vá pela sua própria carne, pelo seu próprio desejo: agora você é uma nova criatura (2 Co. 5:17).

As áreas de Contra-Ataque

- Amigos do passado (Tg 4:4) Eles virão para o persuadir na fé: “Ah, você é doido!”; “Ah, você vai virar mulher de pastor?” Nós sentimos a perda deles. Vão nos criticar com gozações. Virão fazer observações sobre sua fé e vida. Trarão novas propostas para tentar nos impedir de prosseguir firmes na fé. O que fazer?

1. Resistir firme para não perder a comunhão com Deus.

2. Procurar lembrar dos ensinamentos recebidos, até que esteja firmado; talvez precise mudar de hábitos, ter novos amigos.

3. Fugir do homem mau (carnal). Por quê? Com ele o nível de conversa não é boa, e as más conversações corrompem os bons costumes (1 Co 15:33).

4. Não voltar a se aliançar com os incrédulos (Sl 1:1). Evite saídas com seus antigos amigos se você sabe que eles

1° Lição

(2)

processo, e O Senhor lhe dará novas estratégias para ganhar seus amigos para Jesus, mas não volte para o mundo.

5. Satanás pode tentar usar alguém da sua família para desanimá-lo. Por que da família? Porque a ferida feita por uma pessoa que amamos dói muito mais do que aquela feita por alguém com quem não temos tanto afeto.

Temos que rejeitar toda idéia que vem contra a nossa fé. As pessoas de dentro de casa serão ganhas por você (At. 16:31).

Você vai conquistar cada membro da sua família através da oração. Diga: A minha família não ficará nas mãos do inimigo.

6. Saúde (Êx 23:25b) O diabo vai querer mexer em sua saúde. Lembre ao inimigo que Isaías 53 é uma verdade.

7. Finanças (Fp 4:19) Seja fiei no pouco e sobre o muito o Senhor o colocará. (Is. 1: 19; Lc. 16:10)

Seja fiel nos dízimos e nas ofertas. (Ml 3:10) É visível a bênção para os fiéis; as brechas são fechadas, então, vão aparecendo coisas novas para abençoar sua vida. (2 Co 8:9).

8. Ataques na mente e na alma - O tempo todo você poderá sentir a vontade de questionar, dizendo: será que isto é verdade? Estou mesmo no lugar certo? A nossa mente é um campo de batalha e o diabo nos ataca. Rejeite todo pensamento do inimigo, em nome de Jesus ( Fp 4:8). Recebemos a mente de Jesus Cristo, por isso Ele vai transformá-la, tirar todo o lixo do diabo (Rm 12:1-2).

Diga: Fora os padrões do mundo, eu sou de Deus!

A mente renovada transforma o mundo (Rm 12:1-2).

Nossa mente é dominada pelo que nós ouvimos, vemos, lemos, sentimos.Você gastou muito tempo da vida se expondo ao que não era de Deus, agora terá que trabalhar sua mente pela Palavra. Gaste tempo lendo a Bíblia, orando e jejuando até que sua mente esteja limpa e cheia de Jesus.

Leve sua memória a lembrança do que aconteceu no momento da cruz

Divulgarão a memória de tua muita bondade e com júbilo celebrarão a

tua justiça. (Sl. 145:7)

(3)

Conservando a Libertação e a Cura Interior

1 - Revestindo-se de toda a armadura de Deus (Efésios 6:10-18)

 Cingindo-se com a verdade.

 Vestindo-se da couraça da justiça.

 Calçando os pés com a preparação do evangelho da paz.

 Embraçando sempre o escudo da fé.

 Tomando o capacete da salvação.

 Tomando a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus.

 Orando em todo o tempo no Espírito.

2 - Confessando a bênção

Declarações negativas caracterizam a influência demoníaca. Confissão positiva é fé expressada. Confesse aquilo que a Palavra de Deus diz. Qualquer outra declaração abrirá a porta ao inimigo (Hb. 10:23).

3 - Permanecendo nas escrituras

Jesus resistiu às tentações de satanás pelo uso das Escrituras. A Palavra é um espelho para a alma; é lâmpada para os pés, mostra claramente o caminho (SI. 119:105); é um purificadora (Ef. 5:26); é como uma espada de dois gumes (Hb. 4:12); é alimento para o espírito (1 Pe.2:2 / Mt. 4:4). Ninguém pode conservar sua libertação por muito tempo sem que a Palavra de Deus seja um fator primordial em sua vida.

“Bem aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido.” (Sl 1.1-3)

4 - Crucificando a carne

Tome sua cruz diariamente e siga a Jesus (Lc. 9:23). Quebre os hábitos ligados com os espíritos do mal. Se os vícios, desejos e concupiscências não estão entregues ao pé da cruz, o caminho para a volta dos demônios está aberto (Gl 5:19- 21,24). Ainda que você sinta um intenso desejo de voltar à prática do pecado, diga "não" a si mesmo, renuncie, lute. Não atenda aos apelos da carne.

5 - Desenvolvendo uma vida de louvor e de oração contínua

O louvor cala o inimigo. Não devemos louvar apenas quando temos vontade, mas em todo momento, mesmo que o nosso coração esteja triste, ou que as situações sejam adversas. Isto é sacrifício de louvor ao Senhor (Hb 13:15). O louvor deve ser a expressão de gratidão a Deus, expressão de adoração e alegria através do falar, cantar, dançar, tocar instrumentos, bater palmas, etc. A Palavra nos exorta a orar sem cessar (1 Ts 5:17). Devemos orar no Espírito (em línguas) e também no entendimento (1 Co 14:14).

6 - Mantendo uma vida de comunhão e um ministério espiritual

A ovelha que anda desgarrada é a que está em maior perigo. Junte-se ao rebanho de Jesus. Procure cumprir sua função dentro do Corpo de Cristo. Deseje os dons espirituais e deixe-os operarem, através de você, sendo útil na Igreja (1 Co 12:7-14). Mantenha-se submisso à autoridade. Sempre procure seu seu líder ou pastor para lhe ajudar. Busque a comunhão com os irmãos.

7 - Entregando-se por completo a Cristo

Determine que cada pensamento, palavra e ação reflita a natureza de Cristo. Permaneça em Cristo, de modo que o fruto do Espírito possa fluir em abundância. Os espíritos demoníacos são inimigos do fruto do Espírito. A fé e a confiança em Deus são as armas mais poderosas contra as mentiras do diabo. “Embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno”. (Ef. 6:16)

8 - Fechando as janelas da alma

a) Olhos - cuide com seus olhos, desvie o olhar de coisas impuras. Ex.: alguns programas da TV, revistas pornográficas, etc.

b) Ouvidos -não ouça tudo que lhe dizem. Você pode até escutar, mas não retenha, não deixe entrar.

c) Tato - não toque em coisas imundas.namoro extravagante, sexo fora do casamento, etc.

d) Olfato - Ex.: incenso, perfumes associados ao despertamento sexual, etc.

2° Lição

(4)

Momento de Oração!!!!

Meditação bíblica O que é meditação bíblica?

Meditar é o ato ou efeito de ponderar, pensar, refletir, estudar, considerar sobre. Nota-se que o conceito diz: ato ou efeito, subentendendo ação ou reação, ou seja, a meditação é uma atitude da qual se colhe um resultado. Sendo ela ato/efeito, destrói-se a atmosfera mística que passou revestir a palavra Meditação como prática das seitas orientais e do movimento Nova Era, onde a pessoa aprende a esvaziar a sua mente, deixando-a na verdade, à mercê da atuação de espíritos demoníacos.

A meditação bíblica é, então, o ato voluntário de refletir sobre a palavra de Deus, a bíblia, expondo-se a ela para receber dos seus benefícios. (SL 119:15-16 ; 19:14)

A importância da meditação bíblica.

Deus, na sua soberana vontade, tem muitas formas de falar com o homem, e uma delas é através da sua palavra revelada, a bíblia. Neste tipo de comunicação, a meditação bíblica é um instrumento de grande importância porque é um modo de:

 Nos expormos à palavra de Deus, para cura, consolo, restauração e direção.

 Buscarmos a sua vontade.

 Nos envolvermos nos seus propósitos.

 Conhecermos as suas promessas.

 Gerarmos comunhão com o Espírito Santo.

 Aprendermos a respeito de Deus e de seu reino.

 Crescermos espiritualmente, sabendo quem somos e qual a nossa missão neste reino.

P

assos para a meditação bíblica.

A meditação bíblica não deve ser realizada de qualquer jeito, pois as coisas pertinentes ao reino de Deus devem ser

realizadas com decência e ordem. ( 1Co 14:40 ). Iremos ver sete passos a serem cumpridos para o êxito da meditação, que envolvem o ato de se separar para meditar.

1°. Orar pedindo a Deus um coração limpo, para sermos santificados e para mantermos uma comunhão verdadeira com a ele. MT 5:8

2°. Reconhecer que não sabemos orar como convém. Rm 8:26 3°. Calar a nossa vontade. MT 6:10

4°. Calar a voz de Satanás. Mc 1:23,25 5°. Ouvir a voz de Deus. Hb 3:7

6°. Render-se a Deus para que ele abra o entendimento. Sl 119:18 7°. Orar agradecendo a Deus. MT 11:25

N

a meditação bíblica devem ser realizadas nas seguintes tarefas:

1°. ler e entender o texto.

2°. Identificar e memorizar o texto a chave.

3°. Extrair do texto a promessa de Deus para si, usando os pronomes sempre na primeira pessoa do plural -

Eu

- para

auxiliar na tomada de posse do que Deus estiver prometendo.

4°. Extrair a condição para o cumprimento da promessa.

5°. Ver qual a aplicação prática da promessa para a própria vida .

3° Lição

(5)

6°. A agradecer, louvar, a dourar a Deus e glorificar o seu nome.

H

ábitos a serem cultivados na Meditação Bíblica 1°. Manter um caderno para anotação diária sobre o que foi meditado . 2°. Procurar, se possível, meditar no mesmo horário todos dias.

3°. Ter um local apropriado para a meditação, observando a comodidade o silêncio.

4°. Rever as anotações, assinalando as promessas alcançadas.

5°. Considerar a meditação como um momento de um encontro marcado com Deus.

Exemplos de meditação bíblica.

Data:___/___/___ Texto SL 1 :1-3

Texto chave: Antes, tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.

Promessa: E tudo quanto eu fizer; prosperará.

Condição: Não devo andar segundo o conselho dos ímpios; devo meditar continuamente na lei do Senhor.

Aplicação prática: ( Devemos anotar como as verdades da passagem bíblica se aplicam a nossa própria vida, à qual devemos avaliar identificando as atitudes a serem corrigidas para que possamos alcançar a promessa .) Não devo mais tomar parte nas turmas que se fazem nas horas do almoço no meu trabalho, participando de conversas vãs, piadinhas e falatórios.

Procurarei cumprir com alegria o que diz a palavra de Deus e estarei envolvido nela o tempo todo. Não vou esquecer:

devo ser testemunha viva do Reino de Deus.

Conversa com Deus. ( anotar o que Deus mostrou, e o Rhema recebido através dessa medicação.

Assim sendo, li o texto, compreendi a mensagem, memorizei o versículo e sua referência, tomei a decisão e orei a Deus.

Data: ___/___/___ Texto: 1Tm 6:10-12

Texto chave: Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda espécie de males.

Promessa: Combatendo a boa milícia da fé, tomarei posse da vida eterna.

Condição: Fugir da cobiça e me aplicar a fé, mansidão, amor e justiça.

Aplicação prática: Preciso do dinheiro para a satisfação de minhas necessidades, mas apenas para isso devo

considerá-lo. A minha segurança é o meu Deus e não a minha conta bancária. O dinheiro não me dará a vida eterna, nem me levara à gloriosa presença de Deus . O dinheiro não dá paz a minha alma, não compra a minha saúde nem proporciona a verdadeira comunhão com os meus irmãos. Quero aprender a ser como Paulo: saber viver no muito e no pouco.

Prepare-se para meditar

Após Deus criar o homem ele vinha, diariamente, na viração do dia, encontrar-se com sua criação.

Podemos imaginar como esses encontros deveriam ser prazerosos, ( homem e Deus ), numa conversa de dia a dia, compartilhando grandes descobertas, pequenas experiências, simplesmente se relacionando.

Mas um dia essa interação foi quebrada, e Adão certamente deve ter carregado ao longo do resto dos seus 930 anos, a saudade daqueles momentos tão especiais. Muitas vezes deve ter sentido um imenso vazio ao olhar o porto sol.

Para nós, porém, nasceu o Sol da justiça, a resplandecente Estrela da manhã, e podemos, por causa dele, Jesus Cristo, nos encontrar novamente, todos os dias, com o nosso Criador.

E a meditação bíblica é um dos modos que podemos utilizar para fazer com que esse encontro aconteça.

Não deixemos Deus esperando por nós, nem o entristeçamos pela nossa ausência.

(6)

Oração e Jejum

Texto: 1Ts 5:17 ; Lc 11:1-13

Muito se tem falado a respeito da oração e quando se pergunta: o que é oração

?

As respostas são diversas: diálogo com Deus, comunhão com Deus, conversar com Deus, abrir o coração a Deus como um amigo. Pois aí estão algumas definições de oração. Pela oração, mantemos comunhão com Deus e obtemos o fortalecimento para a nossa vida.

Necessidade da oração

Nós não somente precisamos, mas devemos orar. A oração é como nossa respiração espiritual.

1°. Orar é um dever. O que Jesus disse sobre isso? Leia em Lc 18:1 Devemos perseverar, persistir em nossa oração não se desfalecendo.

2°. Orar é uma ordem bíblica. Mt 26:41

3°. Orar deve ser uma prática constante.1Tm 2:1

4°. A oração nos fortalece. É através da oração que recebemos o fortalecimento interior. Paulo sabia como era importante estar em oração pela igreja. Ef 1:15-18. ; 3:14-21

5°. Deixar de orar é pecado. 1°Sm 12:23 Deus responde às orações

1°. Recompensa. O Senhor afirmou que o Pai recompensa aquele que o busca em oração. MT 6:6 ; Hb 11:6

2°. Deus faz mais do pedimos. Ef 3:20. você se lembra de ter se surpreendido com uma resposta de oração muito melhor que o pedido? Nosso Deus é maravilhoso.

3°. Obtermos cura da através da oração. Thiago afirmou o poder da oração no caso de enfermidades Tg 5:15.

4°. Deus responde no tempo certo. Deus pode demorar a nos responder: Mas essa demora é apenas aparente, porque Deus sabe o tempo certo para responder. Lc 18:7

C

ondições para resposta a coração

1°. Fé. A primeira condição para Deus responder a oração é que esta seja feita com fé. Mc 11:24 2°. Pedir em nome de Jesus. Esta é a segunda condição. Ele mesmo a instituiu. Jo 14:13-14 3°. A vontade de Deus.

4°. Ausência de motivos egoístas. Quando se ora com motivos errados, Deus não atende a essa oração.

5°. Um coração puro Sl 66:18. ´´Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá.``

6°. Humildade. A oração deve ser humilde, aceitando o que Deus determinar. Lc 18:9-14 ; Tg 4:6

7°. Persistência. Orar até receber a resposta,ou a convicção do Espírito de que o Senhor já respondeu. Rm 12:12 8°. Objetividade. A oração deve ser específica. MT 6:7

A

spectos da oração

1°. Oração. É súplica por nós mesmos, Por nossas necessidades.

2°. Intercessão. É quando oramos por outras pessoas, cidades, nações, etc.

3°. Ações de graças. É quando agradecemos a Deus por alguma bênção recebida.

4°Lição

(7)

4°. Louvor. Que também pode ser um tipo de oração.

Jejum.

Texto: Jl 2:12-13 ; Is 58

O que é, como, quando e porque jejuar

?

São questões que estaremos abordando o neste breve estudo.

O verdadeiro jejum é: Praticar a justiça, fazer a caridade,ser humilde,ter um coração puro,ser sincero.

Promessas para aquele que o pratica: O Senhor guardara o seu caminho do mal,os ouvidos do senhor estarão atentos ao seu clamor,ele te sustentará por onde andares,serás bem aventurado e nada te faltara.

Jejum não é apenas privação de Alimentos. A credibilidade do jejum não está na abstinência pura e simples; mas, na sinceridade, humildade, no arrependimento e na maneira de viver daquele que o pratica. Jl 2:12-13.

Jejuar envolve orar, arrepender, sondar o coração.

 O jejum torna mais eficaz nossa intercessão em tempos de aflição. 1Rs e 21:27-29

 Através do jejum podemos buscar orientação de Deus nas decisões. At 13:2-3

 O jejum fortalece nosso espírito, aumenta a percepção espiritual, pois nossa comunhão com o Pai aumenta .

 A legiões de demônios que só saem com jejum. MT 17:14-21

Podemos jejuar individualmente ou em grupo, como uma manifestação conjunta da fé e reconhecimento de Deus.

Se nós, cristãos, orarmos e jejuarmos em prol de nossa nação, como o povo de Israel fazia ao enfrentar crises sérias, numa atitude de arrependimento, humildade e reconhecimento da dependência de Deus, haveria grandes mudanças e salvação em nossa pátria. O mundo poderia sofrer uma reviravolta, se aqueles que têm acesso ao Senhor Deus, buscassem sua face.

Escreva o que você entende ao ler o seguinte texto. Depois discuta na classe.

´´ O valor do nosso e jejum é medido pelo empenho que demonstramos no serviço cristão, depois que o encerramos.

Jesus disse:´´ Sereis minhas testemunhas...`` At 1:8. O jejum deve nos ajudar a ser testemunhas melhores, fazendo de nós ganhadores de almas mais eficazes.`` Se quisermos ter bons frutos,devemos gastar tempo os cultivando com

jejuns e orações.

A bíblia não determina quanto tempo deve durar nosso jejum. Devemos jejuar buscando orientação de Deus e sondando nossas motivações. Nosso objetivo glorifica a Deus? Estamos buscando as coisas de Deus através do jejum? MT 6:33 Quando jejuamos, demonstramos nossa fé e firmeza de propósitos. Planeje seu jejum de acordo com suas limitações e cumpra seu propósito. No jejum deve-se fazer plano de gastar tempo de oração, estudo e meditação, um tempo dedicado à buscar a face de Deus. Desfrute da comunhão com o Senhor. Alimente-se de Jesus no dia de seu jejum.

O jejum apresenta alguns perigos de natureza física. Talvez, por isso a bíblia não apresenta um mandamento sobre ele.

Cada um deve estar atento às suas limitações e as orientações do Espírito Santo sobre como e durante quanto tempo deve jejuar. Comece com jejuns pequenos e aos poucos vá aumentando à medida que for ganhando experiências de como usá- lo para a glória de Deus. Entregue o jejum sempre em oração.

Os alimentos nos trazem satisfação, mas algo deve ser mais atraente para nós, como era para Jesus. De acordo com Jo 4:34 o que satisfazia a Jesus mais que a comida? Fazer a vontade de Deus ( proclamar o evangelho ).

Pergunte a Deus o que ele deseja que você faça em relação ao jejum. Acredito que isso lhe será uma bênção espiritual, A oração é a respiração da alma.O cristão que não ora fica asfixiado.

Nós precisamos orar sempre e nunca esmorecer. Estar sempre na brecha da oração é uma das nossas maiores necessidades, a que não

podemos negligenciar.

(8)

Salvação

a Velha e a Nova Natureza, Batismo nas Águas Texto: Rm 3:23

Para compreender o significado da salvação, temos que voltar ao Éden, a criação do homem. A necessidade de salvação surgiu de uma perda. E que perda foi esta? Tudo era perfeito e muito bom! O homem se alegrava em Deus, e Deus se alegrava com o homem. Havia relacionamento, comunhão entre o Criador e sua criatura especial.

O homem, porém, desobedeceu uma ordem expressa de Deus, trazendo para si, para a natureza e para toda a raça humana, conseqüências terríveis.

O

homem criado por Deus.

• Era perfeito

• Sem pecado

• Em inocência

• Com grande capacidade física e intelectual

• Vivia em perfeita comunhão com o Criador

• Não conhecia a morte, não tinham medo, nem pavor. A vida era uma promessa constante, não havia doença nem dor.

A queda do homem Leia Gn 3:1-19.

Qual foi a causa da queda do homem? A desobediência , por ter comida da fruta da qual deus havia proibido.

As conseqüências do pecado de Adão e Eva foram terríveis. Logo depois que comeram, tiveram os olhos abertos, mas não para serem iguais a Deus. Passaram a conhecer o bem e o mal na própria experiência. O homem morreu espiritualmente, ficando separado de Deus. Rm 3:23

As conseqüências do pecado de Adão e Eva se fizeram sentir o em toda a humanidade. As conseqüências passaram a todos os homens. Rm 5:12,18-19. Todos os homens já nascem pecadores, porque pertencem a semente de Adão.

A obra expiatória de Jesus Cristo

Deus tomou a iniciativa para salvar o homem perdido. Jo 3:16-18

Jesus morreu pelos nossos pecados, o Justo pelos injustos, para nos conduzir a Deus. 1Pe 3:18 ; Rm 5:8

Estando efetuada a obra redentora de Cristo, o que precisamos fazer para ser salvos? Procure nos textos indicados para responder.

At 2:38 ; 3:19: Arrepender-se,ser batizado,converter-se de seus maus caminhos.

Jo 3:15 ; 5:24 ; Rm 10:9: Crer em Jesus,confessar o seu nome.

Fomos criados a imagem e semelhança de Deus, para com ele vivemos em comunhão. A desobediência de Adão trouxe para toda a humanidade suas tristes conseqüências. O pecado nos separou de Deus, que é Santo. O pecado nos trouxe

condenação, morte e culpa.

Mas Deus nos amou de tal maneira que enviou o seu filho Jesus para morrer em nosso lugar, e, assim, nos livrar da condenação e da morte eterna.

Da parte de Deus, está realizado tudo o que é necessário para a nossa salvação. Mas, qual é a nossa resposta para essa providência divina? Somente aqueles que reconhecem o seu estado de pecado e se arrependem, crendo que Jesus é o único

capaz de nos conduzir a Deus, serão salvos.

A velha e a nova natureza

5°Lição

(9)

Texto: 2Co 5:17

Sabemos que a velha natureza é a natureza de pecado que nos dominava, antes de recebermos o Senhor Jesus em nossas vidas. Em Rm 5:12 e seguintes, Paulo nos explica como o pecado entrou no mundo e se espalhou por toda a raça humana,

um efeito devastador! Mas, assim como pela desobediência de um só homem, todos se tornaram pecadores, assim também, por meio da obediência de um só ( Jesus ), somos aceitos por Deus. Se somos de Cristo, temos uma nova

natureza.

Nosso prazer não é mais o pecado; queremos agradar a Deus, buscar as coisas lá do alto, onde Cristo vive.

A velha natureza

O que produz a natureza do homem sem Deus?

Gl 5:19-21. Prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, ciúmes, iras, pelejas.

Uma nova natureza

O ser tem a natureza daquele que o gera. Se o homem nasce de Adão, tem a natureza de Adão. Mas se nasce de Deus, tem a natureza de Deus. 1Jo 3:9

Como filhos da luz, devemos dar o fruto da luz. Examine o texto de Gl 5:16-17,24. Escreva baixo como vencer a concupiscência da carne. Vivendo no Espírito, crucificando a carne com suas paixões.

Gl 5:17 Temos um conflito dentro de nós. O que nossa carne deseja é contra o que o Espírito quer. Portanto, irá prevalecer, em nós, a natureza que mais fortalecermos.

Batismo nas águas

Texto: MT 28:19

O batismo nas águas é aquele ordenado pelo Senhor Jesus MT 28:18-20. Simboliza principalmente identificação e purificação. Pelo batismo de João, os judeus, inclusive com o próprio Jesus, identificavam-se como a atitude que João apregoava, com relação ao pecado e a justiça. Pelo batismo cristão identificamo-nos com nosso Salvador em sua morte,

sepultura e ressurreição, reconhecendo-nos, pela fé, mortos e ressuscitados com Ele. Rm 6:1-6.

O que é o batismo

?

 Significado do termo. A palavra BATISMO se originou no grego BAPTIZO, que significa ´´ mergulhar, imergi

``.

 Significado do ato. O batismo de uma das ordenanças do Senhor Jesus para a sua igreja e representa exteriormente uma experiência interior. Antes de sermos batizados em água, precisamos ser batizados em Cristo. Isso significa uma identificação total com Cristo na sua morte e ressurreição. Cristo morreu e morremos com ele, fomos sepultados com ele e ressuscitados com ele. Assim, morremos para o mundo e andamos em novidade de vida. Com esta experiência, somos admitidos a igreja de Jesus. E somos batizados no corpo de Cristo. O batismo em água é o testemunho dessa experiência.

 Batismo é um mandamento de Cristo. MT 28:18-20

 Batismo é uma admissão a igreja local. Através do batismo, o cristão se torna membro de uma igreja local. Ele passa, a partir daí, a ter privilégios e responsabilidades como um membro dessa igreja.

 Para quem é o batismo? O batismo é para os regenerados, os que crêem Mc 16:16. É para aquele que tem consciência de seus atos e já é salvo. Não tem valor batizar o incrédulo At 2:38

O batismo nas águas é o testemunho da experiência do novo nascimento. Através do

´´ Que o Espírito, que nos deu a vida, controle também a nossa vida.`` Gl 5:25

(10)

Espírito Santo

Quem é o Espírito Santo?

É o parákleto de Deus, palavra que, no hebraico, significa consolador e literalmente, chamado para junto de alguém, aquele que cuida de nossas necessidades, nossa causa, nosso interesse, alguém que está todo o tempo ao nosso lado, que

nos assiste em nossas fraquezas . Jo 14:16-17

Ele não é uma energia, uma força, um fogo, uma pomba, um vento, um arrepio, ou uma emoção levando alguém ao delírio, apesar de ele ter vários símbolos.

O

Espírito Santo tem atitudes de uma pessoa.

1°. Ele fala. Ap 2:7 ; At 8:26-31 2°. Ensina. Lc 12:11-12

3°. Intercede e ora. Rm 8:26-27 4°. Testifica. Jo 15:26

5°. Nos convence do pecado. Jo 16:8 6°. Nos guia e conduz. Rm 8:14 ; Jo 16:13 7°. Ele ordena ´´ tem autoridade ``. At 16:6-8 8°. Consola. Jo 14:16-17

9°. Nomeia ´´ delega autoridades ``. At 20:28

O Espírito Santo não é uma onda invisível de um transmissor. Ele é uma pessoa com atitudes e reações. At 5:3 ; Ef 4:30 MT 12:31-32

O

utras atribuições do Espírito Santo.

1°. Ele é eterno ´´ estava na criação``. Hb 9:14 ; Gn 1:2 2°. Nele há poder. Lc 1:35 ; Jz 3:7-11

3°. Ele é onipotente, onipresente. Sl 1239:7-12 4°. Ele é onisciente. 1Co 2:10-11

5°. Ele está na trindade. Mt 28:19 ; 2Co 13:13 6°. Ele é doador de talentos. Ex 31:2-5

7°. Ele nos reveste de poder para a proclamação do evangelho. At 1:8 8°. Ele inspirou as sagradas escrituras. 2Tm 3:16 ; 2Pe 1:20-21 9°. Possibilita os frutos necessários para uma vida santa. Gl 5:22-23

A

lguns símbolos do Espírito Santo 1°. Água. Jo 7:38-39

2°. Vento. Jo 3:8 3°. Fogo. At 2:3-4 4°. Pomba. MT 3:16 5°. Óleo. Sl 133:1-2

V

amos ver como o Espírito Santo atuou na vida de Jesus

6°Lição

Imagem

Referências

temas relacionados :