Amor Familiar, Vocação e Caminho de Santidade.

Texto

(1)

‘‘Amor Familiar, Vocação e

Caminho de Santidade.’’

(2)

SEMANA DA FAMÍLIA E DA VIDA 2022

‘‘Amor Familiar, Vocação e Caminho de Santidade’’

DIOCESE DE LUZ

Comissão Diocesana da Pastoral Familiar setorfamilia.com.br

PASTORAL FAMILIAR - DIOCESE DE LUZ - MG Bispo: Dom José Aristeu Vieira

Assessor: Padre Samuel Henrique Borges

Coordenadores: Anísio Gonçalves e Sônia Lucimar Carvalho Gonçalves (Paróquia São Cristóvão, Arcos)

Vice Coordenadora: Rozane Margarete de Oliveira Santos (Paróquia Santo Antônio, Santo Antônio do Monte)

(3)

APRESENTAÇÃO

Antes de tudo, meu agradecimento cordial ao Padre Samuel Henrique e equipe diocesana de Pastoral Familiar, pelo dedicado esforço empenhado neste subsídio que põe em nossas mãos, para ser bem aproveitado na missão das Famílias. Nosso tema será: Amor Familiar, Vocação e Caminho de Santidade.

Ressalto a sintonia e comunhão com os subsídios e temas nacionais, assim como o Encontro Mundial de Francisco com as famílias, celebrado em Roma de 22 a 26 de Junho, com o tema: Amor Familiar e Caminho de Santidade.

Ou seja, as temáticas estão alinhadas no mesmo fio de ouro do encontro mundial, da equipe nacional e a de nossa Semana da Família.

Bem, como usei a expressão “FIO DE OURO”, então vou me servir da “estória” que originou essa expressão. Contam que um rei poderoso não queria partilhar seu reino com ninguém, acreditando-se imortal, não queria casar sua Filha, uma bela princesa. Então criou um desafio misterioso: um labirinto terrível. Os pretendentes à mão da princesa tinham que entrar no labirinto, cumprindo a tarefa de ir até o centro dele.

Se voltasse, poderia casar-se com a princesa. Mas a tarefa era impossível!

Se fosse até o centro seria devorado por uma fera, e mesmo se não fosse devorado não conseguiria voltar, ficando impreterivelmente perdido.

Mas para tudo dá-se um jeito. Um dia apareceu um certo pretendente que caiu nas graças da princesa e ela, sem que o Rei percebesse, lhe deu um fio de ouro finíssimo, quase imperceptível, e o orientou que ele fixasse uma ponta na entrada e que segurasse firme a outra ponta, dando- lhe,também o segredo da fera. E deu tudo certo! O rei teve, então, que cumprir sua palavra. A princesa e seu escolhido casaram-se e foram felizes para sempre.

Aplicando essa lenda, digamos uma verdade: urgentemente, hoje, nossas famílias precisam, de novo, encontrar seu FIO DE OURO, se não quiserem acabar perdidas ou destruídas!

A sociedade pós-moderna, com o surgir da NET (rede digital,

(4)

onde ninguém se responsabiliza por nada, nem ninguém), está cheia de labirintos bem armados, e feras disfarçadas ( o mercado), que ameaçam todo o caminho feito, sufocam todo legítimo sonho de felicidade familiar, seqüestrando projetos bonitos, e impondo os seus. Podem até me tachar de pessimista, mas não se trata disso. Alías, não tem como fugir desses mundos, mas estou querendo é reafirmar que, só vão sobreviver nesta

“guerra” declarada, quem reencontrar seu FIO DE OURO, principalmente, a comunidade familiar cristã!

E vocês já me perguntam: mas o que é? Onde está? Quem nos dará esse “fio de ouro” ? Não vou responder, nem me adiantar. Essa é sua busca! A constituição “ Amoris Laetitia” (alegria do amor), de Francisco, assim como o recente encontro dele, em Roma, com as famílias, tratam disso! A semana da Família, dentro do mês vocacional, é justo para isso:

encontrar-se em família, entre famílias e com a comunidade para rezar, refletir, dialogar, partilhar, avaliar, repensar, refazer as Alianças, renovar compromissos e encontrar novos caminhos para que apesar de tudo, a família continue perseguindo com perseverança, sua vocação e missão de construir a alegria do amor familiar: ambiente de recepção e proteção da vida, e ser o que de fato é, o que se refletiu no Sínodo da juventude: a família é o ventre de toda vocação, uma vez que ali ela é gerada, nutrida e impulsionada à sua plena realização! Mas para que assim seja, não só as famílias, elas primeiro, mas toda a Igreja: cada batizado (a), discípulo(a) do Cristo, cada comunidade discípula missionária, todos os ordenados e consagrados, por todos os meios e em todos os meios, o digital principalmente, trabalhemos para uma CULTURA VOCACIONAL QUE... faça frente à “fakes”; à e ilusória cultura da “auto- imagem” nos perfis das redes sociais; do prazer a qualquer custo, do individualismo indiferente à dor dos outros e aos sinais da realidade, do consumo insaciável, do subjetivismo religioso relativista que exclui qualquer compromisso pessoal.

Finalizando uma noticia ótima, que vai nos permitir continuar essa conversa em torno de família, vocação, etc: o Papa declarou um ANO AMORIS LAETITIA! Nossa CNBB criou o terceiro ANO

(5)

VOCACIONAL! Tudo isso vai fazer com que conversemos mais, vai nos permitir maior reflexão e busca do desejado FIO DE OURO de que tanto precisamos.

Deus abençoe você e sua família, e cada família! Que o Espírito do Senhor encha de sabedoria e entusiasmo nossos padres, religiosos (as), todos os líderes paroquiais e comunitários, pastorais e movimentos.

Que todos abracemos esta causa e sejamos alegres animadores da Semana da Família, mas também de todo o nosso mês vocacional.

Boa Semana da Família para todos! Ah, acrescendo um desafio à lenda acima: o doce que sobrou daquela festa será distribuído na conclusão da nossa Semana da Família para quem não perder nenhuma atividade da Semana da Família, você topa concorrer?

Dom Jose Aristeu Vieira

Bispo Diocesano de Luz.

(6)

CAPA

O TEMA: “Amor Familiar, Vocação e Caminho de Santidade”

A SAGRADA FAMÍLIA CAMINHANDO EM DIREÇÃO À CATEDRAL:

O CAMINHO: Simboliza o trabalho evangelizador a ser trilhado dentro de cada lar. Um caminho longo e sinuoso, que mostra os desafios a serem vencidos com perseverança e fé.

SILHUETA DA SAGRADA FAMÍLIA: A silhueta e Jesus, Maria e José, colocados no início do caminho, representam o exemplo de santidade a ser seguido por todas as famílias. Maria aponta para o final do caminho, como a mãe que educa e direciona. José carrega, e leva, o cajado, mostrando seu exemplo de trabalho e fortaleza, moldando o caráter de Jesus, que observa e aprende com os ensinamentos de seus Pais. A figura da Sagrada família, mostra a importância de um lar estruturado, com figuras fortes, capazes de desenvolver nos filhos, potencialidades que os permitam trilhar seus próprios caminhos.

SILHUETA DA CATEDRAL DE NOSSA SENHORA DA LUZ:

Colocada no final do caminho, a catedral representa o objetivo de santidade, que deve ser buscado por todas as famílias.

LOGOTIPO DA ASSEMBLEIA DIOCESANA: A assembleia fornece os subsídios necessários para a compreensão de todo o evento, com seus quatro pilares. A Palavra de Deus como alicerce, que promove maravilhas na vida do povo, que abraça a missão de anunciar o evangelho. Colocado ao fundo, como um “pôr-do-sol”, ela ilumina a caminhada das famílias.

COMPOSIÇÃO: A Sagrada Família, caminhando em direção à catedral, guiada pelos pilares da Assembleia Diocesana reforçam a importância do amor no desenvolvimento da vocação familiar na caminhada em busca da Santidade.

(7)
(8)

ORIENTAÇÕES PASTORAIS

1. Cada paróquia e cada comunidade terão sempre a devida autonomia e liberdade para celebrar a Semana da Família, obedecendo a um planejamento paroquial.

É fundamental a articulação da Pastoral Familiar com as demais Pastorais, Movimentos e Serviços afins, para a promoção da Semana da Família. Portanto, uma Comissão Paroquial ou mesmo o Conselho Paroquial de Evangelização (CPE), poderá convidar representantes dos diversos seguimentos da Igreja que prestam serviço à Família para organizar a referida Semana.

2. Acreditamos que a celebração da Semana da Família possa ser potencializada no sentido de valorizarmos a Família, ao mesmo tempo em que confirmamos os propósitos vindos da nossa Diocese de Luz e de toda a Igreja no Brasil.

3. Estas sugestões enquadram-se na tentativa de oferecer, o mais amplamente possível, subsídios que estejam sintonizados com a nossa realidade particular, a Diocese de Luz.

4. Que estas sugestões sejam acolhidas como dicas da ação evangelizadora, com vistas à unidade e à comunhão eclesial em nossa Diocese e não como um roteiro definitivo de como celebrar a Semana da Família nas Paróquias e/ou Comunidades.

5. O mais importante é que todas as Paróquias e suas Comunidades não percam essa preciosa chance de celebrar a Família, acolhendo a orientação da Igreja no Brasil e também da nossa Diocese de Luz.

(9)

SUGESTÕES E ORIENTAÇÕES COM RELAÇÃO À PROGRAMAÇÃO

1. Pastoralmente, temos de estar atentos a não limitarmos o conceito de “Família”

ao conceito tradicional de pai, mãe e filhos. Pelo contexto atual, temos que ampliar nosso alcance e fazer o possível para incluir, nessas celebrações, as famílias em situação especial. Portanto, cada comunidade, com suas lideranças, saberá a melhor maneira de proceder diante desse desafio.

2. Tanto para o 1º dia, quanto para os demais, é importante o elemento da comunicação e da divulgação. Como se trata de um acontecimento maior é preciso mais que avisos ao final da Missa. Uma divulgação mais apropriada cumprirá melhor o insistente pedido de novos métodos e novo ardor na Evangelização.

Onde for possível, deve haver um programa oficial para toda a Semana, sendo utilizado canais de comunicação, tais como: Rádios, Blogs, Facebook, WhatsApp, Instagran e Youtube. Também fazer cartazes e colocá-los nas casas de comércio, nas UBS’s, na Igreja. Trabalhar nas escolas, orientando as crianças. Cada dia, poderá haver breves palestras e/ou programas de rádio, relacionados à Família e seus desafios atuais.

Todos os encontros devem ser preparados com antecedência, devem ser tomados todos os cuidados de prevenção ao COVID, de acordo com a vigilância sanitária, como uso de máscara, álcool, distanciamento social.

Se os encontros forem feitos na igreja, comunicar com a Equipe de Liturgia.

O coordenador deve preparar com antecedência, cada encontro.

1 - Primeiro dia: abertura celebrando o dia dos pais. Cada paroquia fará a abertura a seu critério, com celebração festiva, carreata, passeio ciclístico, shows, etc. Na celebração eucarística o padre deve abençoar as imagens da Sagrada Família (ou encarte incluído no livro).

(10)

2 - Segundo dia: Na entronização da Sagrada Família, na segunda-feira, as famílias deverão levar imagens ou estampas para colocar em sua casa. Cada um setor, comunidade fará a entronização da maneira como for melhor para a comunidade.

Se for na Igreja, o padre fará as orientações.

3 - Terceiro dia: Para o momento da Oração do Terço, criem formas para rezar juntos com a Sagrada Família: as crianças podem fazer capelinhas de cartolina;

fazer terços para serem trocados entre a comunidade, fazer caminhos com flores, velas.

4 - Quarto dia: Renovação da Aliança de Amor em Família.

Fazer da nossa casa um Santuário da Aliança de Amor em Família.

5- Quintodia:AHoraSantadaFamília,preparadaparaaquinta-feira,serácelebrada onde for permitido (Comunidades e/ou Matriz). Caso contrário, o coordenador ou dirigente deverá organizar as famílias para que possam acompanhar, através das redes sociais, a adoração ao Santíssimo (caso as igrejas ainda permaneçam fechadas).

As celebrações ocorridas durante a semana, deverão ser registradas e disponibilizadas nas redes sociais, como uma forma de partilha.

6- Sextodia:Celebração Penitencial (momento de extrema espiritualidade).

Preparação do espaço para lavar as mãos: usar bacias para colocar água;

nessa bacia pode colocar pétalas e/ou outras. Providenciar toalhas de papel para secar as mãos. Música para um momento de espiritualidade.

7 - Sábado: A missa de encerramento da Semana da Família, preparada para o sábado ou domingo, será celebrada onde for permitido (Comunidades e/ou Matriz). O coordenador ou dirigente deverá reunir antecipadamente com a equipe de Liturgia.

O coordenador ou dirigente deverá preparar o ambiente com: símbolos vocacionais, vela, crucifixo e imagem da Sagrada Família.

(11)

(Segundo Encontro)

Canto Inicial

Pode ser o que segue ou outro a escolha:

É no campo da vida que se esconde um tesouro / Vale mais que o ouro, mais que a prata que brilha / É presente de Deus, é o céu já aqui / O amor mora ali e se chama família. // Até mesmo o céu desejou ser família / Para que a família desejasse ser céu / Nela se faz a paz no ouvir, no falar / E na arte de amar, o amargor vira mel

Como é bom ter a minha família, como é bom! / Vale a pena vender tudo mais para poder comprar / Esse campo que esconde um tesouro, que é puro dom / É meu ouro, meu céu, minha paz / Minha vida, meu lar

Canto Inicial

Animador(a): Sejam todos bem vindos. Vamos hoje consagrar nossas famílias a Sagrada Família de Nazaré. Iniciemos este encontro invocando a presença da Santíssima Trindade: (rezado ou cantado)

Todas(os): Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Animador(a): Esta família, que hoje, recebe a Sagrada Família em seu lar, estão de parabéns, pois, abrem as portas de seu lar, para que Jesus seja o amigo, o irmão, o Senhor e Deus. Que José seja modelo e pai desta família e Maria seja modelo e mãe amorosa neste lar.

Entronização da Sagrada Família no Lar

1. Início e acolhida

(12)

Família: Sê Bem-Vinda em nosso lar, Sagrada Família. Que nossos corações fiquem parecidos com o de Jesus que é manso e humilde. Fica conosco, para que possamos nos transformar no amor. Faze-nos crescer na Vossa graça. Dá-nos o sentido da vida, da união, do perdão, da alegria, da fé e da partilha.

Animador(a): Abençoa, Senhor, estas famílias! Dá-lhes o aumento da fé, da esperança e do amor. Dá-lhes saúde e prosperidade, harmonia e paz.

Família: Conduze-nos, Senhor, pelos caminhos do bem e livra-nos de todo o mal. Que a Vossa Sagrada Família seja nossa alegria, nosso refúgio, nossa proteção, nosso consolo. Que nossa casa se abra para acolher com fé e amor todos quantos nos procuram.

Animador(a): Jesus costumava visitar as famílias. Seu primeiro milagre aconteceu numa festa de casamento, nas Bodas de Caná, na Galileia.

Famílias: Vem Coração de Jesus! Visita nossa família! Ensina-nos as lições do amor, da fé, da alegria, do perdão e da partilha.

Animador(a): Jesus tinha amigos. Muitas vezes ia à casa de Marta, Maria e Lázaro. Foi à casa de Pedro e curou sua sogra. Esteve na casa de Jairo e ressuscitou sua filhinha. Com os discípulos de Emaús partilhou o pão. Esteve na casa do chefe dos cobradores de impostos, Zaqueu, e a vida dele mudou depois desta visita de Jesus à sua família. Ouçamos:

(Canto de aclamação)

Todas(os): Eu vim para escutar, Tua Palavra (3x) de amor.

2. Palavra de Deus

(13)

(Jo 2, 1-11)

Leitor 1: Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João:

Naquele tempo, realizou-se um casamento em Caná da Galileia e lá estava a Mãe de Jesus. Jesus e os seus discípulos foram também convidados para o casamento. A certa altura, faltou o vinho. Então, a Mãe de Jesus, disse- Lhe: Não tem vinho. Jesus respondeu-lhe: Mulher, que temos nós com isso? Ainda não chegou a minha hora. Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo o que Ele vos disser. Havia ali seis talhas de pedra, destinadas à purificação dos judeus, e cada uma levava duas ou três medidas. Disse- lhes Jesus: Enchei essas talhas de água. Eles encheram-nas até acima.

Depois disse-lhes: Tirai agora e levai ao chefe de mesa. E eles levaram.

Quando o chefe de mesa provou a água transformada em vinho, ele não sabia de onde viera, pois, só os serventes, que tinham tirado a água, sabiam – Chamou o noivo e disse-lhe: Toda a gente serve primeiro o vinho bom e, depois de os convidados terem bebido bem, serve o vinho inferior. Mas tu guardaste o vinho bom até agora. Foi assim que, em Caná da Galileia, Jesus deu início aos seus milagres. Manifestou a sua glória e os discípulos acreditaram n’Ele.

Palavra da Salvação.

Todas(os): Glória a vós, Senhor!

Leitor(a) 2: Hoje a Salvação entra mais uma vez em nossa família. O Senhor quer nos ajudar a manter a alegria permanente com o vinho da sua presença salvadora. Peçamos ao Senhor que sempre esteja ao nosso lado, principalmente quando vierem as provações e os dissabores desta vida.

Todas(os): Maria Santíssima, vossa presença em nosso lar sempre será de grande valor e importância pois nos ajuda a mostrar a Jesus o que mais precisamos para termos harmonia felicidade e paz. Ajuda- nos a fazer sempre o que Jesus nos disser!

(14)

Leitor(a) 1: Nossos sonhos e projetos familiares precisam sempre da colaboração do Senhor para chegar a bom término. E precisam de nossa vigilância constante para ajudarmos uns aos outros a superar os medos, inseguranças e as dificuldades da vida.

Todas(os): Sagrada Família de Nazaré, que vosso exemplo de amor habite em nossa família para que possam sempre fazer a vontade de Deus e servir os irmãos. Ensina-nos a sustentarmos uns aos outros na fé e na perseverança.

Família: Sagrada Família de Nazaré, ajuda-nos a fazer a partilha dos gestos de amor e de fé. Sejamos compreensivos e misericordiosos uns para com os outros e encontraremos a verdadeira alegria que consiste em amar e servir.

Animador(a): Cantemos: À Família de Nazaré:

Olhando a Sagrada Família: Jesus, Maria e José, saibamos fazer a partilha dos gestos de amor e de fé.

1. Maria, Mãe Santa e esposa exemplar; José, Pai zeloso voltado a seu lar; Jesus, Filho amado em missão de salvar: caminhos distintos num só caminhar.

2. Maria do Sim e do amor-doação; José operário a serviço do pão; Jesus ocupado com sua missão. Três vidas distintas num só coração.

3. Se todas as Mães em Maria se acharem; e todos os pais em José se espelharem; se todos os filhos em Cristo se olharem, serão mais família quanto mais se amarem.

(15)

Animador(a): Façamos a Consagração à Sagrada Família:

Consagração à Sagrada Família

Ó Jesus, nosso amabilíssimo Redentor, que, vindo do céu para ser luz do mundo com a doutrina e com o exemplo, quisestes passar a maior parte da Vossa vida mortal humilde e submisso a Maria e a José na pobre casa de Nazaré, para santificar esta família que devia ser o modelo da família cristã: dignai-Vos acolher benignamente as nossas famílias que agora se dedicam e consagram a Vós; protegei-as, guardai-as e fazei que nelas reinem, com o divino modelo da Vossa Sagrada Família, e todos sem exceção de ninguém, mereçam alcançar a eterna felicidade.

Todas(os): Ó Maria, Mãe amorosíssima de Jesus e nossa Mãe, fazei, por vossa piedosa intercessão, que Jesus acolha benignamente a oferta que Lhe fazemos de nossas famílias e nos conceda as Suas bênçãos e graças.

Todas (os): Ó São José, guarda amorosíssimo de Jesus e Maria, concedei- nos o socorro do vosso patrocínio em todas as necessidades espirituais e temporais, a fim de que possamos, com a Bem-Aventurada Virgem Maria e convosco, louvar e bendizer eternamente a Jesus Cristo, nosso Divino Redentor. Amém.

3. Consagração à Sagrada Família

(16)

Animador(a): Consagrados à Sagrada Família, vamos fazer agora a entronização da Sagrada Família em nosso lar.

Leitor 2: Entronizar a Sagrada Família significa dar lugar a Jesus, Maria e José para que possam ter seu trono na nossa família, cuidando de cada pessoa para que consiga realizar o plano de amor de Deus dentro de nossa Família.

Leitor 1: Com este gesto de amor dizemos a José que no ensine cada vez mais, a ter coragem de defender e cuidar de nossa família. Confiamos a Maria, nossa família, para que nos ajude a crescer na fé e na confiança total no projeto de Deus para nós. Dizemos a Jesus que é Ele o centro de nossa vida e de nossa fé e que, com Ele, sabemos que nossa família vai continuar unida pelo amor.

(Colocando a imagem no lugar, rezem os familiares)

Família: Sagrada Família vem visitar este lar e encher de vossa Graça e Amor todos os que aqui moram. Jesus, reconhecemos seu Reinado sobre nossa família e vos consagramos nossas alegrias e tristezas, as dores e trabalhos, o presente e o futuro deste lar, que, de hoje para sempre, é inteiramente vosso.

Todas(os): Sagrada Família, abençoai todos os presentes. Abençoai os queridos ausentes e firmai, nesta casa, o domínio de vossa caridade.

Infundi em cada um dos moradores, o espírito de fé, de santidade e de amor.

4. Entronização da Sagrada Família

(17)

Família: Senhor Jesus, queremos doravante viver a Vossa vida; queremos que floresçam no seio desta família, as virtudes de Vossa Sagrada Família.

Reina, Senhor, em nossas inteligências, pela simplicidade de nossa fé.

Em nossos corações, pelo amor sem reservas, de que estão abrasados para convosco.

Todas(os): Sagrada Família de Nazaré, permaneça conosco em nossos momentos de família, abençoe nossos sonhos e projetos. Afaste de nós as angústias, santifique as nossas alegrias, alivie as nossas penas.

Animador: Sagrada Família de Nazaré Todas(os): Nossa casa vossa é!

Animador: Sagrada Família de Nazaré Todas(os): Nossa família vossa é!

(Enquanto o animador asperge a casa com água benta, pode-se cantar:)

Todos: Esta família será abençoada, pois o Senhor vai derramar o seu amor. Derrama ó Senhor, derrama ó Senhor, derrama sobre ela o teu amor…. (2x) (esta casa, os pais, os filhos…)

Animador(a): Tendo entronizado a Sagrada Família rezemos a ladainha:

(Leitor 1 e leitor 2 revezam enquanto todas(os) respondem)

Jesus, Salvador do mundo, tende piedade de nós.

Jesus, filho de Maria e Irmão nosso, tende piedade de nós.

Jesus, tesouro e delícia da Sagrada Família, tende piedade de nós.

5. Ladainha

(18)

Santa Maria, Rainha dos céus, rogai por nós.

Santa Maria, Mãe de Jesus e nossa doce Mãe, rogai por nós.

Santa Maria, ornamento e alegria da sagrada família, rogai por nós.

São José, pai legítimo de Jesus, rogai por nós.

São José, casto esposo de Maria, rogai por nós.

São José, guia e amparo da sagrada família, rogai por nós.

Sagrada Família, que debaixo da proteção nos temos consagrado a Deus, rogai por nós.

Sagrada Família, que temos tomado por modelo, rogai por nós.

Sagrada Família, predileta do Pai celestial, rogai por nós.

Sagrada Família, conduzida pelo Espírito Santo, rogai por nós.

Sagrada Família, santificada pela presença do Filho de Deus, rogai por nós.

Sagrada família, terror do inferno, rogai por nós.

Sagrada Família, asilo de todas as virtudes, rogai por nós.

Sagrada família, santuário da divina trindade, rogai por nós.

Sagrada Família, precioso tabernáculo de Deus Vivo, rogai por nós.

Sagrada Família, escondida e ignorada sobre a terra, rogai por nós.

Sagrada Família, pobre e laboriosa, rogai por nós.

Sagrada Família, modelo de paciência e resignação, rogai por nós.

Sagrada Família, alegria nas tribulações, rogai por nós.

Sagrada Família, venerada pelos pastores, rogai por nós.

Sagrada Família, honrada pelos magos, rogai por nós.

Sagrada Família, por Herodes perseguida, rogai por nós.

Sagrada Família, pelos judeus depreciada, rogai por nós.

Sagrada Família, desejada pelos patriarcas, rogai por nós.

Sagrada Família, pelos anjos respeitada, rogai por nós.

Sagrada Família, modelo de todos os santos, rogai por nós.

Sagrada Família, ornamento da celestial Jerusalém, esteja sempre conosco.

Sede-nos propícia, socorrei-nos em todos os perigos da alma e corpo,

(19)

vos rogamos, ouvi-nos.

Sede nosso refúgio contra os males que nos cercam, vos rogamos, ouvi- nos.

Sede nossa força nos combates e provas, vos rogamos, ouvi-nos.

Sede nosso forte muro contra os ataques do inimigo de nossa saúde, vos rogamos, ouvi-nos.

Sede nossa esperança nesta vida e nosso consolo na hora da morte, vos rogamos, ouvi-nos.

Sede eficaz protetora daqueles que vos invocam com verdadeira confiança, vos rogamos, ouvi-nos.

Sede medianeira dos que morrem no senhor e advogada dos pecadores perante o soberano Jesus, vos rogamos, ouvi-nos.

Sede liberadora das almas detidas no Purgatório e saúde dos que esperam em vos, vos rogamos, ouvi-nos.

Sede sempre sustento dos débeis e ajuda dos imperfeitos, vos rogamos, ouvi-nos.

Sede sempre protetora de nossa família e de toda a sociedade, vos rogamos, ouvi-nos.

Sede sempre espelho dos cristãos, modelo dos justos, vos rogamos, ouvi-nos.

Sede sempre consoladora dos aflitos e refúgio de vossos devotos, vos rogamos, ouvi-nos.

Sede sempre apoio e defesa dos que se tem consagrado a vosso serviço, vos rogamos, ouvi-nos.

Animador(a): Sagrada Família, sede glorificada em todos os séculos.

Todas(os): Reinai para sempre em todos os corações.

Animador(a): Divino Salvador, bendigo todas as Vossas obras.

Recompensai, de uma maneira digna de vós, a todos os que trabalham por Vossa glória. Concedei a paz e a vida eterna a nossos irmãos mortos.

Concedei também a Vossos operários, as graças que lhes são necessárias para a conversão dos pecadores, santificação dos justos e aumento de

(20)

vossa família cristã, a fim de que sejais conhecido e glorificado por todas as criaturas com Maria e José, e reineis em todos os corações agora e sempre. Ó Vós que viveis e reinais com Deus Pai, em unidade do Espírito Santo, por todos os séculos. Amém.

Animador(a): Jesus, Maria e José, Todas(os): Nossa família Vossa é.

Animador(a): Jesus nos diz:

Leitor(a) 1: Eu estou aqui. Quando você chegar em casa, estarei à sua espera. Se você chegar alegre, disposto ou mesmo chateado, triste, preocupado, Eu estarei aqui para ajudá-lo. Ao sair para o trabalho irei com você. Estarei a seu lado, conte comigo. Estaremos sempre ligados pelos laços de uma profunda amizade. Jamais o abandonarei. Sou Jesus, seu amigo fiel.

Animador(a): Na Sagrada Família encontramos o exemplo do verdadeiro Amor, a fonte da Vida, a união da Família. Encontramos motivações para caminhar, para perdoar, a força para recomeçar, para amar acima de tudo, e até dar a vida.

Leitor(a) 2: Cristo é o Amor que faz a família mais feliz. Todos os dias recomeçamos nossa vida, porque cremos no Amor.

Animador(a): Vamos encerrar nossa celebração de entronização cantando a oração da Família. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.

Todas(os): Como era no princípio, agora e sempre, amém.

6. Orações finais

(21)

Animador(a): Jesus, Maria e José, Todas(os): Nossa família vossa é.

Canto Final: Oração da Família

Que nenhuma família comece em qualquer de repente. Que nenhuma família termine por falta de amor. Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente E que nada no mundo separe um casal sonhador.

Que a família comece e termine sabendo onde vai. E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai. Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor. E que os filhos conheçam a força que brota do Amor.

Abençoa, Senhor, as famílias. Amém! Abençoa, Senhor, a minha também!

(bis)

(22)

(Terceiro Encontro)

Animador(a): Acolhemos a todas e todos com alegria para este terço em louvor à Sagrada Família. Que meditando sobre a vida de Jesus com Maria e José possamos aprofundar nosso desejo de tornar Sagrada também a nossa família. Invoquemos a Santíssima Trindade:

Todas(os): Reunidos em Nome do Pai. Reunidos em Nome do Filho.

Reunidos em Nome do Espírito Santo. Amém.

Leitor 1: A graça de Deus estava com José e Maria desde o anúncio do nascimento de Jesus pela presença do Divino Espírito Santo. Confirmemos nosso desejo de que a Luz de Deus ilumine nossas mentes e corações, rezemos:

Todas(os): Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra. // Oremos: Ó Deus que instruíste os corações dos vossos fiéis, com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos da sua consolação. Por Cristo Senhor Nosso. Amém

Animador(a): Iniciando este terço honorífico à Sagrada Família vamos lembrar o nome dos membros de nossas famílias para que rezemos na intenção de todos e todas.

Momento para que se apresentem as intenções.

Terço da Sagrada Família

Oração Inicial

(23)

Na conta do Pai Nosso

Animador(a): Bendita sejais Maria, por Jesus que nasceu em Vós!

Todas(os): Sagrada Família de Nazaré, a Vós nos consagramos.

Guiai, sustentai e protegei as nossas famílias na paz, e no amor e aumentai a nossa fé.

Leitor 2: Pai Nosso….

Todas(os): O Pão nosso…

Animador(a): 1ª Ave Maria: Louvemos a Maria, Filha bem amada do Pai Eterno.

Leitor 1: Ave Maria….

Todas(os): Santa Maria…

Animador(a): 2ª Ave Maria: Louvemos a Maria, Mãe admirável de Deus Filho.

Leitor 1: Ave Maria….

Todas(os): Santa Maria…

Animador(a): 3ª Ave Maria: Louvemos a Maria, Esposa fidelíssima de Deus Espírito Santo.

Leitor 1: Ave Maria….

Todas(os): Santa Maria…

Animador(a): Glória ao Pai,....

Todas(os): Como era no princípio…

Animador(a): Glória ao Pai....

Todas(os): Como era no princípio…

(24)

1º Mistério:

Animador(a): Contemplamos a Sagrada Família, obra de Deus.

Leitor 1: Ler Lucas 1, 26-38

No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia chamada Nazaré. Foi a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José, que era descendente de Davi. E o nome da virgem era Maria. O anjo entrou onde Ela estava, e disse: Alegra-Te, cheia de graça! O Senhor está contigo! Ouvindo isto, Maria ficou preocupada e perguntava a Si mesma o que a saudação queria dizer. O anjo disse: Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Eis que vais ficar grávida, terás um Filho e dar-Lhe-ás o nome de Jesus. Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo. E o Senhor dar-Lhe-á o trono de seu pai David, e Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacob. E o seu reino não terá fim. Maria perguntou ao anjo: Como vai acontecer isso, se não vivo com nenhum homem? O anjo respondeu: O Espírito Santo virá sobre Ti e o poder do Altíssimo Te cobrirá com a sua sombra. Por isso, o Santo que vai nascer de Ti será chamado Filho de Deus. Também a tua parenta Isabel, apesar da sua velhice, concebeu um filho. Aquela que era considerada estéril já há seis meses que está grávida.

Para Deus nada é impossível. Maria disse: Eis a escrava do Senhor. Faça- se em mim segundo a tua palavra. E o anjo deixou-A.

Nas contas do Pai -Nosso:

Animador(a): Sagrada Família, rogai por nós e dai-nos Vosso Santo exemplo! Família que reza unida permanece unida.

Nas contas das Ave-Marias:

Leitor 2: Jesus, Maria e José!

Todos: Minha Família Vossa é!

Terço

(25)

2º Mistério:

Animador(a): Contemplamos a Sagrada Família em Belém.

Leitor 1: Ler Lucas 2,1-10

Naqueles tempos apareceu um decreto de César Augusto, ordenando o recenseamento de toda a terra. Este recenseamento foi feito antes do governo de Quirino, na Síria. Todos iam alistar-se, cada um na sua cidade. Também José subiu da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à Cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, para se alistar com a sua esposa Maria, que estava grávida. Estando eles ali, completaram-se os dias dela. E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria. Havia nos arredores uns pastores, que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campos durante as vigílias da noite. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor. O anjo disse-lhes: Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo.

Nas contas do Pai -Nosso:

Animador(a): Sagrada Família, rogai por nós, por todos os casais, e convertei-nos na Fé, na Esperança, e na Caridade!

Todas(os): Família que reza unida permanece unida.

Nas contas das Ave-Marias:

Leitor 2: Jesus, Maria e José!

Todos: Minha Família Vossa é!

(26)

3º Mistério:

Animador(a): Contemplamos A Sagrada Família no Templo Leitor 1: Ler Lucas 2,22-30;40-50

Concluídos os dias da sua purificação segundo a Lei de Moisés, levaram- no a Jerusalém para o apresentar ao Senhor, conforme o que está escrito na Lei do Senhor: Todo primogênito do sexo masculino será consagrado ao Senhor (Ex 13,2); e para oferecerem o sacrifício prescrito pela Lei do Senhor, um par de rolas ou dois pombinhos. Ora, havia em Jerusalém um homem chamado Simeão. Esse homem, justo e piedoso, esperava a consolação de Israel, e o Espírito Santo estava nele. Fora-lhe revelado pelo Espírito Santo que não morreria sem primeiro ver o Cristo do Senhor. Impelido pelo Espírito Santo, foi ao templo. E tendo os pais apresentado o menino Jesus, para cumprirem a respeito dele os preceitos da Lei, tomou-o em seus braços e louvou a Deus nestes termos. Agora, Senhor, deixai o vosso servo ir em paz, segundo a vossa palavra. Porque os meus olhos viram a vossa salvação. O menino ia crescendo e se fortificava: estava cheio de sabedoria, e a graça de Deus repousava nele.

Seus pais iam todos os anos a Jerusalém para a festa da Páscoa. Tendo ele atingido doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa.

Acabados os dias da festa, quando voltavam, ficou o menino Jesus em Jerusalém, sem que os seus pais percebessem.Pensando que ele estivesse com os seus companheiros de comitiva, andaram caminho de um dia e o buscaram entre os parentes e conhecidos.Mas não encontrando, voltaram a Jerusalém, à procura Dele. Três dias depois acharam no templo, sentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. Todos os que ouviam estavam maravilhados da sabedoria de suas respostas. Quando eles viram, ficaram admirados. E sua mãe disse-lhe: Meu filho, que nos fizeste?! Eis que teu pai e eu andávamos à tua procura, cheios de aflição.

Respondeu-lhes Ele: Por que me procuráveis? Não sabíeis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai? Eles, porém, não compreenderam o que Ele lhes dissera.

(27)

Nas contas do Pai -Nosso:

Animador(a): Sagrada Família, rogai por nós, nossos filhos, nossos pais e irmãos

Todas(os): Família que reza unida permanece unida.

Nas contas das Ave-Marias:

Leitor 2: Jesus, Maria e José!

Todos: Minha Família a Vossa é!

4º Mistério:

Animador(a): Contemplamos a Sagrada Família que foge do Egito e regressa a Israel

Leitor 1: Ler Mateus 2, 13-15;19-23

Depois que os magos partiram, o Anjo do Senhor apareceu em sonho a José e lhe disse: Levanta-te, pega o menino e sua mãe e foge para o Egito! Fica lá até que eu te avise! Porque Herodes vai procurar o menino para matá-lo. José levantou-se de noite, pegou o menino e sua mãe, e partiu para o Egito. Ali ficou até a morte de Herodes, para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: Do Egito, chamei o meu Filho.

Quando Herodes morreu, o anjo do Senhor apareceu em sonho a José, no Egito, e lhe disse: Levanta-te, pega o menino e sua mãe, e volta para a terra de Israel; pois aqueles que procuravam matar o menino já estão mortos. José levantou-se, pegou o menino e sua mãe, e entrou na terra de Israel. Mas, quando soube que Arquelau reinava na Judeia, no lugar de seu pai Herodes, teve medo de ir para lá. Por isso, depois de receber um aviso em sonho, José retirou-se para a região da Galileia, e foi morar numa cidade chamada Nazaré. Isso aconteceu para se cumprir o que foi dito pelos profetas: Ele será chamado Nazareno.

(28)

Nas contas do Pai -Nosso:

Animador(a): Sagrada Família, rogai por nós, em nossa esperança de sermos pessoas justas e viver em santidade.

Todas(os): Família que reza unida permanece unida.

Nas contas das Ave-Marias:

Leitor 2: Jesus, Maria e José!

Todos: Minha Família a Vossa é.

5º Mistério:

Animador(a): Contemplamos a Sagrada Família em Nazaré Leitor 1: Ler Lucas 2,39-40,51-52

Após cumprirem todas as exigências da lei do Senhor, os pais de Jesus voltaram para casa em Nazaré, na Galileia. Ali o menino foi crescendo, saudável e forte. Era cheio de sabedoria, e o favor de Deus estava sobre Ele. Então voltou com os pais para Nazaré, e lhes era obediente. Sua mãe guardava todas essas coisas no coração. Jesus crescia em sabedoria, em estatura e no favor de Deus e das pessoas.

Nas contas do Pai -Nosso:

Animador(a): Sagrada Família, rogai por nós, e por nossa obediência à vontade de Deus!

Todas(os): Família que reza unida permanece unida.

Nas contas das Ave-Marias:

Leitor 2: Jesus, Maria e José!

Todos: Minha Família a Vossa é.

(29)

Animador(a): Concluindo nosso terço em louvor à Sagrada Família peçamos a proteção de nossa Mãe Santíssima rezando a Salve Rainha.

Todas(os): Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, Salve! A Vós bradamos, os degradados filhos de Eva. A Vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois, Advogada nossa, esses Vossos olhos misericordiosos a nós volvei; e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito Fruto do Vosso ventre.

Ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria!

Animador(a): Rogai por nós Santa Mãe de Deus.

Todas(os): Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém.

Animador(a): Sagrada Família: Jesus, Maria e José! Exemplos de amor e Santidade, acolhei as súplicas que Vos fazemos, para que, imitando-Vos à Vossa Imagem, o mundo seja uma grande família na qual só reine a paz e o amor. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém!

Animador(a): Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo, Todas(os): Para sempre seja louvado.

Salve Rainha

Oração Final:

(30)

(Quarto Encontro)

Canto Inicial

A família como vai? Meu irmão venha e responda! Quem pergunta é o pai, a verdade não esconda!

1. Vem à igreja reza e pede / O amor que sempre mede quando é hora de doar? / Sufocando o seu desejo / Vai vivendo no varejo, não é templo nem altar? / Vai levando a vida em curso / Pregadora de discurso, sem combate à opressão? / Nada falta, tem de tudo / Tem até coração mudo / E jamais reparte o pão? /

2. Num viver de alegria / Dia e noite, noite e dia num eterno agradecer / Com o pouco que se tem / Se trabalha para o bem, sem deixar ninguém sofrer

3. Coração que se faz templo / Moderado o bom exemplo de amor puro e profundo / Abram templo e coração / Para que na comunhão / Se devolva a paz ao mundo!

Animador(a): Sejam bem-vindas, bem-vindos a esse nosso encontro.

Nesta Semana da Família estamos pedindo ao Senhor a graça de viver em família como a Sagrada Família de Nazaré. Por isso, hoje vamos renovar a aliança de amor que une todos os membros de nossa família. Iniciemos invocando a Santíssima Trindade: Todos(as): (pode ser cantado): Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Animador(a): Em Junho deste ano aconteceu o X Encontro Mundial das Famílias. O tema deste encontro foi “O amor na família: vocação e caminho de santidade”. Rezemos a oração desse encontro:

Renovação da Aliança de amor em família

Início e acolhida

(31)

Pais: “Pai Santo, estamos aqui diante de Ti para louvar, para agradecer-Te pelo grande dom da família. Nós Te pedimos pelas famílias consagradas no sacramento do matrimônio, para que possam redescobrir, todos os dias, a graça recebida e, como, pequenas Igrejas domésticas, saibam testemunhar a Tua presença e o amor com o qual Cristo ama a Igreja.

Mães: Nós Te pedimos pelas famílias que passam por dificuldades e sofrimentos, doenças ou por problemas que só Tu conheces. Que Tu as sustentes e as tornes conscientes do caminho de santificação ao qual as chamas, para que, possam experimentar a Tua infinita misericórdia e encontrar novos caminhos para crescer no amor.

Crianças e Jovens: Nós Te pedimos pelas crianças e jovens para que possam encontrar-Te e responder com alegria à vocação que planejaste para eles; por seus pais e avós, para que sejam conscientes de serem um sinal da paternidade e maternidade de Deus no cuidado dos filhos que, na carne e no espírito, Tu confias a eles; pela experiência de fraternidade que a família pode dar ao mundo.

Todas(os): Senhor, conceda que cada família possa viver a própria vocação à santidade na Igreja como um chamado para ser protagonista da evangelização, a serviço da vida e da paz, em comunhão com os sacerdotes e em cada estado de vida. Abençoa o Encontro Mundial das Famílias. Amém”.

(32)

Sete Elos da Aliança do Amor Familiar

(Pode-se fazer um cartaz onde esteja escrito no meio “Aliança do Amor Familiar” e, ao redor, espaço para colar os sete elos formando uma aliança. Sete elos: “harmonia e paz”, “Perdão e misericórdia”, “amor doação”, “convivência fraterna”, “gratidão”, “fidelidade e gratuidade”, “Sonho e projetos”)

Animador(a): Vamos renovar a Aliança de Amor que une nossa família refletindo sobre dez laços da aliança de Amor na Família tirados das reflexões do Papa Francisco. Seremos motivados por ele a cuidar uns dos outros na família: os esposos guardam-se reciprocamente, depois, como pais, cuidam dos filhos, e, com o passar do tempo, os próprios filhos tornam-se guardiões dos pais.

Animador(a): Primeiro elo: A IMPORTÂNCIA DE SONHAR Leitor(a)1: Diz-nos o Papa Francisco: Não é possível uma família sem o sonho. Numa família, quando se perde a capacidade de sonhar, os filhos não crescem, o amor não cresce; a vida debilita-se e apaga-se. Por isso, recomendo-vos que à noite, ao fazer o exame de consciência, vos ponhais também esta pergunta: hoje sonhei com o futuro dos meus filhos? Sonhei com o amor do meu esposo, da minha esposa? Sonhei com os meus pais, os meus avós que fizeram a vida avançar até mim? […] Não percais esta capacidade de sonhar. E, na vida dos cônjuges, quantas dificuldades se resolvem, se conservarmos um espaço para o sonho; se nos detivermos a pensar no cônjuge e sonharmos com a bondade, com as coisas boas que tem. Por isso, é muito importante recuperar o amor através do sonho de cada dia. Nunca deixeis de ser namorados! (Encontro das Famílias, Manila, Filipinas, 15 de janeiro de 2015)

Pais e Mães: Senhor, este mundo cheio de ilusões e provações quer roubar nossos sonhos. Faz-nos fortes para perseverar sonhando os sonhos de Deus, acreditando no amor e cuidado de nossa família. Sagrada Família

(33)

de Nazaré que enfrentastes tribulações e grandes desafios, ensina-nos a não desistir de nossos projetos em família e a dar, a cada um de nossa família, a oportunidade de se realizar como pessoa e crescer como filha e filho de Deus em idade, sabedoria e graça.

Todas(os): Neste momento renovamos nosso compromisso com os projetos e sonhos de Deus para nossa família. Sonhos que são elo da aliança de amor, que nos anima e nos motiva a encontrar a verdadeira felicidade junto à nossa família.

(Alguém cola o elo no cartaz onde está escrito “Sonho e projetos”) Crianças e Jovens: Ave Maria, Cheia de Graça, o Senhor é convosco.

Bendita sois vós entre as mulheres. Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Todas(os): Abençoa Senhor as famílias, amém! Abençoa Senhor, a minha também.

Animador(a): Segundo elo - A FAMÍLIA NOS ENSINAAABERTU-RAAO OUTRO

Leitor(a)2: Diz-nos o Papa Francisco: as relações baseadas no amor fiel, até à morte, como o matrimônio, a paternidade, o ser filho ou irmão, aprendem-se e vivem-se no núcleo familiar. Quando estas relações formam o tecido básico de uma sociedade humana, conferem-lhe coesão e consistência. Portanto, não é possível fazer parte de um povo, sentir-se próximo, cuidar de quem está mais distante e infeliz, se, no coração do homem, estiverem fragmentadas estas relações fundamentais que lhe dão segurança na abertura ao outro. […] Perante uma visão materialista do mundo, a família não reduz o homem ao vazio de ser coisa nenhuma, mas oferece-lhe um canal para a realização dos seus desejos mais profundos.

(Mensagem por ocasião do I Congresso Latino-Americano de Pastoral Familiar, 5 de agosto de 2014)

(34)

Pais e Mães: Senhor ajuda-nos a entender que precisamos sempre uns dos outros a começar por aqueles que formam nossa família. Que possamos ser suporte uns dos outros, nos momentos de fraqueza e desânimo. Sagrada Família ensina-nos a sermos próximos, compreensivos e misericordiosos com todos. Que, a Vosso exemplo, tenhamos uns pelos outros, um amor total e gratuito que nos abra às necessidades de cada membro de nossa família.

Todas(os): Renovamos o elo de fidelidade e gratuidade da aliança de amor familiar para que nosso amor sempre dure e a todos alcance.

(Alguém cola no cartaz o elo “fidelidade e gratuidade”)

Crianças e Jovens: Ave Maria, Cheia de Graça, o Senhor é convosco.

Bendita sois vós entre as mulheres. Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Todas(os): Abençoa Senhor as famílias, amém! Abençoa Senhor a minha também.

Animador(a): Terceiro elo - CADA FILHO É UM MILAGRE Leitor(a)1: Diz-nos o Papa Francisco: Um filho muda a vida! Todos nós vimos — homens, mulheres, que, quando chega um filho a vida muda, é outra coisa. Um filho é um milagre que muda a vida. Vós, meninas e meninos, sois precisamente isto: cada um de vós é fruto único do amor.

Vindes do amor e cresceis no amor. Sois únicos, mas não sozinhos!

E o fato de terdes irmãos e irmãs vos faz bem: os filhos e as filhas de uma família numerosa são mais capazes de comunhão fraterna desde a primeira infância. Num mundo muitas vezes marcado pelo egoísmo, a família numerosa é uma escola de solidariedade e de partilha; e destas atitudes beneficia toda a sociedade. (Discurso à Associação Nacional das Famílias Numerosas, Vaticano, 28 de dezembro de 2014)

(35)

Pais e Mães: Senhor, realizastes maravilhas em nossas famílias e reconhecemos os filhos, frutos de nosso amor, como os melhores dons e presentes que o Senhor poderia ter-nos dado. Sagrada Família de Nazaré, ensina-nos a cuidar dos nossos familiares como milagres preciosos recebidos de Deus. Ensina-nos a sempre fazer o melhor por cada um daqueles que o Senhor nos presenteou.

Todas(os): Renovamos o elo de amor familiar, da gratidão por cada membro de nossa família, reconhecendo a bondade do Senhor que, apesar de nossas limitações, nos achou capazes e merecedores de tão grandes dons.

(alguém cola do elo “gratidão” no cartaz)

Crianças e Jovens: Ave Maria, Cheia de Graça, o Senhor é convosco.

Bendita sois vós entre as mulheres. Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Todas(os): Abençoa Senhor as famílias amém! Abençoa Senhor a minha também.

Animador(a): Quarto elo - “PERDER TEMPO” COM OS FILHOS Leitor(a)2: Diz-nos o Papa Francisco: Quando confesso um homem ou uma mulher casados, jovens, e, da confissão, sobressai algo em relação ao filho ou à filha, eu pergunto: […] diga-me, o senhor brinca com os seus filhos? — Como, Padre? — o senhor perde tempo com os seus filhos? Brinca com os seus filhos? — Mas não, pois quando saio de casa de manhã cedo — diz-me o homem — eles ainda dormem, e quando volto, já estão na cama. Também a gratuidade, aquela gratuidade do pai e da mãe em relação aos filhos, é muito importante: “perder tempo” com os filhos, brincar com os filhos. Uma sociedade que abandona as crianças e

(36)

marginaliza os idosos corta as suas raízes e ofusca o seu porvir. (Discurso aos participantes na Plenária do Pontifício Conselho para a Família, Vaticano, 25 de outubro de 2013)

Pais e Mães: Senhor, o mundo quer nos enganar dizendo que o tempo é dinheiro e, deve ser das coisas. Queremos reaprender, a cada dia, a usar nosso precioso e escasso tempo com quem mais importa; nossos familiares, e, em especial, nossos filhos. Sagrada Família de Nazaré ajuda-nos a ter tempo suficiente para ficar com nossos familiares, a nos divertirmos uns com os outros. Que nosso tempo livre, ainda que seja pouco, seja usado para estar junto daqueles que amamos.

Todas(os): Renovemos o elo da Aliança do Amor Familiar que nos faz entender o que de fato importa para nós e nossa felicidade: a convivência fraterna, alegre e feliz em família. Queremos encontrar cada vez mais tempo para estar ao lado dos que amamos.

(Alguém cola no cartaz o elo “convivência fraterna”)

Crianças e Jovens: Ave Maria, cheia de Graça, o Senhor é convosco.

Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Todas(os): Abençoa Senhor as famílias amém! Abençoa Senhor a minha também.

Animador(a): Quinto elo - O AMOR SUPERA A DIFICULDADE Leitor(a)1: Diz-nos o Papa Francisco: Os filhos dão trabalho. Nós, como filhos, demos trabalho. Às vezes, em casa, vejo alguns dos meus colaboradores que vêm trabalhar com olheiras. Eles têm um bebê de um mês, dois meses. Eu lhes pergunto: “Não dormiste?” Respondem: “Não,

(37)

chorou a noite toda”. Na família há dificuldades, mas essas dificuldades são superadas com amor. O ódio não supera nenhuma dificuldade. A divisão dos corações não supera nenhuma dificuldade. Só o amor é capaz de superar a dificuldade. Amor é festa, o amor é a alegria, o amor é seguir em frente. (Vigília de oração com as famílias, Filadélfia, Estados Unidos, 26 de setembro de 2015)

Pais e Mães: Senhor, bem sabeis o quanto nos esforçamos para cuidar de nossas famílias. Ajuda-nos a reconhecer que todo o trabalho, dedicação e esforço são motivados por amor e que, por isso, não são pesados, nem sofridos. Sagrada Família de Nazaré, fizestes grandes sacrifícios para defender e proteger-vos uns aos outros. Ensina-nos que cada esforço, cada sacrifício são suaves e leves se feitos por amor.

Todas(os): Renovamos o elo da Aliança de Amor Familiar que dá sentido, a todo e qualquer esforço, desprendimento e sacrifício - o amor doação como o de Jesus na Cruz. Que sejamos movidos pela graça de Deus para enxergar em cada provação uma oportunidade de aprofundar nosso amor.

(Alguém cola no cartaz o elo “amor doação”)

Crianças e Jovens: Ave Maria, cheia de Graça, o Senhor é convosco.

Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Todas(os): Abençoa Senhor as famílias amém! Abençoa Senhor a minha também.

(38)

Crianças e Jovens: Ave Maria, cheia de Graça, o Senhor é convosco.

Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Animador(a): Sexto elo - NUNCA DEIXAR AS PAZES PARA DEPOIS

Leitor(a)2: Diz-nos o Papa Francisco: O matrimônio é o caminho conjunto de um homem e de uma mulher, no qual o homem tem o dever de ajudar a esposa a ser mais mulher, e a mulher tem o dever de ajudar o marido a ser mais homem. Este é o dever que tendes entre vós: “Amo- te e por isso faço-te mais mulher” – “Amo-te e por isso faço-te mais homem”. É a reciprocidade das diferenças. Não é um caminho suave, sem conflitos, não! Não seria humano. É uma viagem laboriosa, por vezes difícil, chegando mesmo a ser conflituosa, mas isto é a vida! […] É normal que os esposos briguem: é normal! Acontece sempre. Mas dou- vos um conselho: nunca deixeis terminar o dia sem fazer as pazes. Nunca.

(Homilia em missa com o rito do matrimônio, Vaticano, 14 de setembro de 2014)

Pais e Mães: Senhor, ensina-nos a superar todo e qualquer conflito em nossa convivência familiar. Que nossas diferenças possam fazer- nos crescer e a melhorar nossos limites e fragilidades. Sagrada Família de Nazaré, ajuda-nos a amar tão profundamente nossa família que busquemos o melhor para cada pessoa. Ensina-nos a desenvolver os dons de cada um e a ensinar o caminho de conversão para quem erra.

Todas(os): Renovemos o elo da Aliança de Amor Familiar que nos faz compreender as fragilidades e limitações de cada pessoa, desejando sua conversão permanente, o crescimento constante, o perdão e a misericórdia.

(Alguém cola no cartaz o elo “Perdão e misericórdia”)

(39)

Crianças e Jovens: Ave Maria, cheia de Graça, o Senhor é convosco.

Bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

Todas(os): Abençoa Senhor as famílias amém! Abençoa Senhor a minha também.

Animador(a): Sétimo elo - A HARMONIA QUE VEM DE DEUS Leitor(a)1: Diz-nos o Papa Francisco: Queridas famílias, como bem sabeis, a verdadeira alegria que se experimenta na família não é algo superficial, não vem das coisas, das circunstâncias favoráveis… […] Na base deste sentimento de alegria profunda está a presença de Deus. Na presença de Deus na família, está o seu amor acolhedor, misericordioso, cheio de respeito por todos. […] Só Deus sabe criar a harmonia a partir das diferenças. Se falta o amor de Deus, a família também perde a harmonia, prevalece o individualismo, se apaga a alegria. Pelo contrário, a família que vive a alegria da fé, comunica-a espontaneamente. É sal da terra e luz do mundo; é fermento para toda a sociedade. (Homilia na Jornada da Família por ocasião do Ano da Fé, Vaticano, 27 de outubro de 2013) Pais e Mães: Senhor Deus da paz, ensina-nos a encontrar a harmonia em nossa família. Que, cada diferença entre nós, seja algo positivo que faz nossa família ser melhor, mais harmoniosa e feliz. Que possamos superar as asperezas e os desencontros e viver em Vossa presença. Sagrada Família de Nazaré ensina-nos a descobrir as maravilhas dos dons que existem em nossas famílias, e que a diversidade entre nós seja nossa grande riqueza.

Todas(os): Renovemos nosso desejo de paz e harmonia como elo da Aliança de Amor Familiar. Que possamos ver nossas diferenças como dons que nos tornam uma família melhor e mais feliz.

(Alguém cola no cartaz o elo “harmonia e paz”)

(40)

Animador(a): Tendo renovado nossa aliança de amor familiar, vamos pedir ao Senhor que derrame sobre todos os membros de nossa família sua Graça e Sua Benção.

Animador(a): Benção das esposas e esposos: vamos estender nossas mãos na direção dos esposos e esposas invocando sobre eles a bênção do Senhor

Leitor(a) 1: Nós Vos louvamos e bendizemos, Senhor Deus, criador do universo, que no princípio do mundo formastes a humanidade para constituírem uma comunidade de vida e de amor. Nós Vos damos graças, porque Vos dignastes abençoar a união familiar dos vossos servos, para se tornarem imagem da união de Cristo com a sua Igreja. Vós que os conservastes unidos pelo amor, nas alegrias e trabalhos, olhai hoje para eles com bondade: renovai constantemente a sua aliança de amor, aumentai o seu amor e fortalecei-os pelo vínculo da paz, para que gozem sempre da vossa bênção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

Animador(a): Benção das Filhas e Filhos: aqueles que estão com suas filhas e seus filhos estendam suas mãos na sua direção pedindo a benção e proteção de Deus

Leitor(a) 2: Senhor nosso Deus, que da boca das crianças recebestes o louvor do vosso nome, olhai benignamente para estas crianças, adolescentes e jovens que a fé da Igreja recomenda à Vossa imensa piedade; e assim como o Vosso Filho, nascido da Virgem Maria, recebia de boa vontade as crianças, as abençoava e abraçava e as propunha a todos como exemplo a imitar. Assim também, Pai Santo, derramai a vossa bênção, para que, à medida que vão crescendo, por meio da sã

Bênçãos e Oração Final

(41)

convivência com as pessoas maiores e com a assistência do Espírito Santo, se tornem testemunhas de Cristo no mundo e sejam mensageiras e defensoras da fé que professam. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.

Animador(a): Benção das Mães e Pais: agora é a vez das filhas e filhos que estão com seus pais nesta oração pedir a proteção e a benção sobre eles. Vamos estender nossas mãos em direção aos nossos pais.

Leitor(a) 1: Pai Celestial, nós vos damos graças pelas nossas mães, e nossos pais a quem confiastes o cuidado precioso da vida humana. Vós lhes destes a capacidade de participar convosco da criação de novas vidas.

Fazei que cada pessoa compreenda o pleno significado desse dom, que lhe dá uma capacidade ilimitada de amar, desinteressadamente, todas as crianças. Dai-lhes coragem nos momentos de medo ou dor; compreensão nos momentos de incerteza e dúvida; esperança diante das dificuldades.

Concedei-lhes a alegria diante do nascimento dos seus filhos! Fazei que possam dignamente incentivar a fé dos seus filhos. Ajudai também todas as mães e os pais espirituais, que, apesar de não terem filhos próprios, cuidam dos filhos dos outros, de qualquer idade e estado de vida. Amém.

Animador(a): Benção das Avós e Avôs: Vamos invocar a benção de Deus sobre aquelas e aqueles que nos trazem a lembrança constante do amor de Deus em nossas famílias. Vamos estender as mãos em direção às avós e aos avôs:

Leitor(a) 2: Deus eterno e misericordioso, Pai de todas as gerações, que escolhestes Joaquim e Ana para serem os avós de Jesus, derramai as vossas bênçãos sobre estes avós. Sejam fortalecidos pela vossa graça, para transmitir às gerações mais novas, a história da nossa salvação e a experiência da Vossa Ternura. Que sejam iluminados pelo vosso Espírito para partilharem com os mais novos a sua sabedoria e a sua fé, as suas alegrias e esperanças. Que sejam configurados com Cristo para que, nas dificuldades dos seus dias encontrem alegria na comunhão familiar,

(42)

ânimo no cuidado dos netos, e paz no seu mundo. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amém.

Animador(a): Benção das famílias: Enfim, vamos pedir a benção para toda a nossa família. Aqueles que puderem, de cada família, e se quiserem podem colocar os braços nos ombros uns dos outros num abraço de carinho e amor.

Leitor(a) 1: Nós te bendizemos, Deus nosso Pai, porque quiseste que o teu Filho vivesse numa família humana, partilhando as suas alegrias e tristezas. Oramos por nossa família: mantém-na sob tua proteção, fortalece-a com a tua graça, torne-a pacífica e feliz. Ajude toda a nossa família a ajudar uns aos outros nas provações e sofrimentos. Faz com que vivamos em harmonia e amor, seguindo o exemplo de teu Filho, Aquele que reina contigo para todo o sempre. Amém.

Animador(a): Encerrando nossa renovação da aliança de amor familiar rezemos esta oração do Papa Francisco, fazendo dela nossa oração final:

Todas(os): Jesus, Maria e José, em Vós, contemplamos o esplendor do verdadeiro amor. A Vós, com confiança, nos dirigimos. Sagrada Família de Nazaré, tornai, também as nossas famílias, lugares de comunhão e cenáculos de oração. Escolas autênticas do Evangelho e pequenas Igrejas domésticas. Sagrada Família de Nazaré, que nunca mais se faça, nas famílias, experiência de violência, egoísmo e divisão. Quem ficou ferido ou escandalizado, depressa, conheça a consolação e a cura. Sagrada Família de Nazaré, fazei despertar, em todos, a consciência do carácter sagrado e inviolável da família, a sua beleza no projeto de Deus. Jesus, Maria e José, escutai, atendei a nossa súplica.

Animador(a): Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Todas(os): Para Sempre Seja Louvado!

(43)

Canto Final

1- Um lar aonde os pais ainda se amam / e os filhos ainda vivem como irmãos/ e venha quem vier, encontra abrigo / e todos têm direito ao mesmo pão.

Onde todos são por um e um por todos / onde a paz criou raízes e floriu, / um lar assim feliz seja o sonho das Famílias do Brasil!

2- Os filhos, qual rebento de oliveira, alegrem os caminhos de seus pais E façam a família brasileira achar seu amanhã na mesma paz!

3- Que os jovens, corações enamorados, humildes e aprendendo o verbo amar, Não deixem de sonhar extasiados, que, um dia, também eles vão chegar!

4- Que aqueles que se sentem bem casados, deu certo seu amor, o amor valeu, Não vivam como dois alienados: partilhem esta paz que Deus lhes deu!

(44)

Hora Santa (Quinto Encontro)

Animador(a): Nesta semana especial, dedicada à Família, vamos colocar nossas famílias diante de Jesus. Ele é a fonte de nossa vocação familiar.

Sustenta nossa fé e mantêm nossos laços de amor e fraternidade. Iniciemos cantando.

Canto Inicial

(Escolher um canto de adoração conhecido)

Animador(a): Em Nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Graças e louvores se deem a cada momento.

Todas(os): Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.

Leitor(a)1: Senhor Jesus, nossas famílias estão vivas e buscando no Senhor a alegria verdadeira. Aquela alegria que se vive em comunhão, que se partilha e se participa, porque somos mais bem-aventurados no dar do que no receber”.

Todas(os): O amor fraterno multiplica a nossa capacidade de alegria, porque nos torna capazes de alegrar-nos pelo bem dos outros.

Leitor(a)2: Acreditamos no que o Papa Francisco nos diz: “A família está viva se estiver unida em oração”. “A família é forte se redescobre a Palavra de Deus e o valor providencial de todas as suas promessas”.

Todas(os): Por isso nos reunimos aqui, para fortalecer nossa intimidade convosco. Queremos continuar sendo sinal da Vossa presença neste mundo dilacerado por tanta dor e sofrimento.

Início e acolhida

(45)

Leitor 1: A família é generosa e constrói a história, se permanecer aberta à vida; se não discrimina e serve os mais frágeis e necessitados. Se não deixa de oferecer ao mundo, o pão da caridade e o vinho da fraternidade.

Leitor(a) 2: Somos chamados a acompanhar, a ouvir, a abençoar o caminho das famílias, não apenas a delinear a direção, mas ajudá-las a fazer o caminho com elas, e a entrar nas casas com discrição e com amor.

Todas(os): Senhor, sabemos da vossa proximidade para conosco, por isso queremos ser guardiões da beleza da família e cuidar compassivamente de sua fragilidade e de suas feridas. Ajuda-nos a anunciar às famílias uma Palavra que os ajuda a compreender o significado autêntico de sua união e de seu amor, sinal e imagem do amor trinitário e da aliança entre Cristo e a Igreja.”

Animador(a): Num momento de silêncio, vamos apresentar ao Senhor, a caminhada de nossas Famílias, nossas alegrias e também nossas provações. Apresentamos também os trabalhos que temos desenvolvido como igreja para colaborar com a caminhada das famílias de nossas comunidades e paróquias.

(Após um instante de silêncio pode-se cantar a música que segue ou outra música conhecida)

Canto:

1. Glória a Jesus na hóstia santa / Que se consagra sobre o altar / E aos nossos olhos se levanta / Para o Brasil abençoar /

Que o Santo Sacramento / Que é o próprio Cristo Jesus / Seja adorado e seja amado / Nesta terra de Santa Cruz / Seja adorado e seja amado / Nesta terra de Santa Cruz

2. Glória a Jesus, Deus escondido / Que vindo a nós na comunhão / Purificado, enriquecido / Deixa-nos sempre o coração /

(46)

Animador(a): Graças e louvores se deem a cada momento.

Todas(os): Ao Santíssimo e Diviníssimo Sacramento.

Animador(a): Vamos apresentar a Jesus nossas intenções para este momento de adoração e de intercessão pelas famílias de nossa comunidade.

Após cada intenção, rezaremos uma Ave- Maria.

(Se houver muita gente fazendo a adoração juntas, pode-se rezar uma Ave Maria após 3 ou 4 intenções)

Animador(a): Vamos concluir este momento de apresentação das intenções, rezando a oração do Papa Francisco à Sagrada Família:

Todos(as): Jesus, Maria e José, em Vós contemplamos o esplendor do verdadeiro amor. Confiantes, a Vós nos consagramos. Sagrada Família de Nazaré, tornai também as nossas famílias lugares de comunhão e cenáculos de oração; autênticas escolas do Evangelho e pequenas igrejas domésticas. Sagrada Família de Nazaré, que nunca mais haja nas famílias episódios de violência, de fechamento e divisão; e quem tiver sido ferido ou escandalizado, seja rapidamente consolado e curado. Sagrada Família de Nazaré, fazei que todos nos tornemos conscientes do carácter sagrado e inviolável da família, da sua beleza no projeto de Deus. Jesus, Maria e José, ouvi-nos e acolhei a nossa súplica. Amém.

Animador(a): Cantemos pedindo que a Luz do Senhor Jesus esteja em nossas famílias

Intenções

Imagem

Referências

temas relacionados :