Toda Biosfera evoluiu da água. Quantidade. Toda Biosfera evoluiu da água. Água Potável. Estados Físicos 25/10/2014

Loading.... (view fulltext now)

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

Prof. Leonardo F. Stahnke

6º Anos

Toda Biosfera evoluiu da água

Todos os seres

vivos (plantas,

animais, etc)

necessitam de água

para viver e só

evoluíram devido à

presença deste

elemento no

planeta.

Toda Biosfera evoluiu da água

30% 70%

Quantidade

50% 38% 10% 1% 1% Lagos Solo Atmosfera Rios Seres Vivos 79% 20% 1% Geleiras Águas Subterrâneas Águas Superficiais 97% 3%

Água Salgada Água Doce

Água Potável

Água potável é aquela que

podemos consumir sem

prejuízo à nossa saúde.

Incolor;

Insípita;

Inodora;

Sem a presença de agentes

orgânicos (microorganismos)

ou químicos (agrotóxicos)

prejudiciais.

H H

O

Cl é aquela extraída

de fontes subterrâneas e, portanto, traz em sua composição minerais

presentes nas rochas.

ÁGUA MINERAL

(2)

evaporação respiração e transpiração dos animais respiração e transpiração dos vegetais infiltração subterrânea escoamento superficial condensação precipitação de chuva precipitação de granizo precipitação de neve degelo

Classificação da Água

Salgada

Salobra

Doce

Classe Especial

Serve de abastecimento sem necessidade de tratamento

Classe 1

Contato primário, abastecimento após um simples tratamento, irrigação de hortaliças

Classe 2

Abastecimento após tratamento convencional; contato primário, irrigação de hortaliças Classe 3

Abastecimento após tratamento convencional; dessedentação de animais e culturas arbóreas Classe 4

Navegação, paisagem, usos menos exigentes

Resolução CONAMA 357/05

As águas doces podem ser classificadas em 5 Classes e a medida que as classes aumentam, a qualidade das águas piora, sendo a Classe 4 imprópria ao consumo.

Bacia Hidrográfica

Nascente

Foz Afluentes

Relevo diferenciado Local, delimitado por morros, onde a água subterrânea que sai para a superfície através

de nascentes, a água de pequenos afluentes (arroios) e a água da chuva, escoam para um relevo mais baixo, formando um rio principal que termina em uma foz.

Política da Água

Agência Nacional das Águas – ANA (Lei 9984/2000)

Comitê de Bacia Hidrográfica (COMITESINOS) – Primeiro Comitê de Gerenciamento de Bacia Hidrográfica do Brasil (1988).

 Política Nacional dos Recursos Hídricos (Lei 9433/1997) – Tem o intuito de auxiliar no gerenciamento de ações para se atingir a quantidade

e qualidade das águas de uma região,

de acordo com os usos que se pretende para cada trecho de um rio.

Áreas de

Preservação

Permanente - APP

Áreas de

Preservação

Permanente - APP

desempenham funções importantes para a conservação da Áreas de Preservação Permanente são áreas que água, solo, biodiversidade e da população humana, evitando

deslizamentos, enchentes e outras catástrofes.

São elas: topos de morro; encostas; mata

ciliar de nascentes, arroios, rios, lagos, açudes; e vegetação de restinga (que segura as dunas no litoral).

(3)

Usos da Água

Uso urbano – doméstico, comercial e público.

Uso industrial – sanitário e na refrigeração de processos.

Irrigação no meio rural – hortaliças, frutas, cereais, etc.

Recreação e lazer.

Harmonia paisagística.

Preservação da Flora e Fauna.

Navegação fluvial.

Geração de energia.

Controle de incêndios.

Pesca.

Usos da Água

3L

6L

Água da Chuva Água da Rede

Água no Mundo

Favela Mahim, Bombaim (Índia)

Água no Brasil

O Brasil detém 12% da água doce

superficial do mundo.

Os 70% da água disponíveis para uso

estão localizados na Região Amazônica.

Os 30% restantes distribuem-se desigualmente

pelo País, para atender a 93% da população.

(4)

Água no Brasil

A falta de água em algumas regiões, como na Caatinga Nordestina, provoca a

saída de muitas pessoas para outras regiões, aumentando ainda mais as

diferenças hídricas.

Livro “Vidas Secas” de Graciliano Ramos (1938)

Aquífero Guarani

Maior manancial transfronteiriço de água doce subterrânea

no planeta, com extensão total aproximada de 1,2 milhões

de km².

Localizado no centro-leste da América do Sul,

abrangendo quatro países: Argentina, Brasil,

Paraguai e Uruguai.

A porção brasileira integra o território de oito

Estados: MT, MS, GO, MG, SP, PR, SC e RS.

A população atual do domínio de ocorrência

do aquífero é estimada em 15 milhões de

habitantes.

Bacias Hidrográficas do RS

Rio dos Sinos

Delta do Rio Jacuí

Lago Guaíba

Laguna dos Patos

Oceano Atlântico

Localiza-se na Região Hidrográfica do Guaíba;

O nome do rio deve-se ao fato dele ser muito sinuoso;

A área da Bacia é de 3.696 Km² (± 1,3% da área do RS);

Compreende 32 municípios;

Nascente localiza-se em Caraá;

Foz entre os municípios de Canoas e Nova Santa Rita

(onde desagua no Delta do Jacuí);

Possui três afluentes principais:

Rio Rolante;

Rio da Ilha;

Rio Paranhana.

Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos

Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos

Mortandade de cerca de 100 toneladas peixes em Outubro/2006 devido a EUTROFIZAÇÃO

Eutrofização

Consequências:

Proliferação de algas e microorganismos;

Retirada de Oxigênio Dissolvido na água;

Morte de peixes e outros seres aquáticos.

É um fenômeno que acontece devido ao

excesso de nutrientes na água por conta da

matéria orgânica proveniente da introdução

(5)

Arroio João Corrêa – São Leopoldo

Arroio da Manteiga – São Leopoldo

No Brasil, mais de 90% dos esgotos domésticos e cerca de 70% dos efluentes industriais são lançados nos corpos d’água sem tratamento.

(IBGE, 2011)

Banhado do Arroio Gauchinho – São Leopoldo Os banhados desempenham a “função esponja”,

absorvendo o excesso de água nos períodos de enchentes e devolvendo-a ao rio nos períodos de estiagem (seca).

Poluição da Água

Causas:

Esgoto doméstico ;

Esgoto industrial;

Resíduos sólidos;

Pesticidas e herbicidas agrícolas;

Petróleo e Detergentes;

Metais pesados (garimpos e indústrias);

Poluição térmica.

Consequências:

Proliferação de Doenças;

Perda da biodiversidade (fauna associada);

Maiores gastos no tratamento da água;

Falta de quantidade ou de qualidade da água;

Eutrofização.

Água no Corpo

10 milhões de mortes anuais são atribuídas a

doenças intestinais transmitidas pela água;

Segundo a ONU, já existem 1,1 bilhão de indivíduos

sem acesso à água doce, e, em 2050, pelo menos

45% da população mundial não contará com a

porção mínima de água necessária às suas

atividades básicas de saúde.

www.uniagua.org.br

Água no Corpo

África do Sul

33% da humanidade tem

doenças ou debilidades como

resultado da impureza das águas;

Água no Corpo

www.uniagua.org.br

Outros 33% estão

ameaçados pelo lançamento

de substâncias químicas

nas águas de efeito

desconhecido.

(6)

Água no Corpo

www.uniagua.org.br

IN

G

EST

Ã

O

C

O

N

TA

TO

IN

SET

O

S

Cólera Leptospirose Esquistossomose Dengue PÁGINA 162

Tratamento da Água e Esgoto

ETA

ETE

ETA - Tratamento da Água

PÁGINA 145 Coagulação

Além dos

metais pesados,

antibióticos,

agrotóxicos e

hormônios

também não são

removidos da água

durante o

tratamento.

Contaminantes não tratados

ETE - Tratamento de Esgoto

PÁGINA 161

1. Remoção da parte grosseira 2. Desarenação 3. Decantação primária 4. Decomposição da matéria orgânica por bactérias 5. Decantação secundária

6. Retorno da água bruta ao rio

Em regiões onde não há rede de esgoto, utiliza-se sumidouros ou sistemas de raízes para o manejo do esgoto, os quais retiram grande parte dos coliformes antes de voltarem à natureza.

(7)

Dicas para Conservar a Água

Fechar a torneira enquanto escovar os dentes, fazer a barba ou

ensaboar as mãos;

Tomar banhos curtos ou desligar o chuveiro enquanto

ensaboa-se;

Não lavar o carro ou a calçada com mangueira, mas reutilizar

a água da máquina de lavar, armazenada em baldes, para esse

fim;

Verificar de que não existam vazamentos nas torneiras e

canos de sua casa, providenciando a manutenção ou o

conserto o mais breve possível;

Proteger e não aterrar os banhados e áreas úmidas;

Proteger e respeitar as APPs;

Quantidade

Dicas para Conservar a Água

Quantidade

Manter uma área verde em seu quintal, evitando a

impermeabilização por calçamentos;

Substituir a descarga do vaso sanitário por uma

descarga inteligente;

Instalar arejadores de vazão nas torneiras;

Apoiar e auxiliar na criação de Leis que exijam que

novas construções sejam obrigadas a ter sistemas de

captação e reutilização da água da chuva (cisternas);

Evitar culturas vegetais que necessitem grandes

quantidades de água para a irrigação e o desvio de rios.

Dicas para Conservar a Água

Não destruir a mata ciliar através de desmatamentos ou

queimadas e, se possível, plantar mais árvores nativas;

Comprar e consumir produtos orgânicos;

Não jogar o óleo de cozinha no ralo da pia;

Descartar o lixo nas lixeiras corretas;

Exigir que seu município amplie o tratamento de

esgotos (ETE) e, quando houver, ligar a rede de sua casa

à essa rede municipal;

Exigir que as indústrias também realizem o tratamento

de esgotos e denunciar aquelas que não o fazem;

Qualidade

Dicas para Conservar a Água

Qualidade

Fiscalizar as plataformas de petróleo e o transporte

desse recurso, a fim de se evitar derramamentos;

Não perfurar poços artesianos sem licença ambiental,

pois podem facilitar a infiltração de contaminantes nas

águas subterrâneas;

Utilizar produtos biodegradáveis que reduzem a

eutrofização dos corpos d’água;

Utilizar a energia de forma responsável, evitando que

mais barragens sejam construídas – o que trás inúmeros

impactos socioambientais.

(8)

Barragens no RS

A Barragem Garabi-Panambi ameaça o Parque Estadual do Turvo (Salto do Yucumã, com 1800m)

As barragens produzem energia para nossas casas, mas causam vários impactos negativos, dentre os quais podemos citar:

• Bloqueio do rio e sua transformação em um grande lago de água parada;

• Interrupção da migração de alguns peixes durante a piracema;

• Perda da biodiversidade de plantas e animais (tanto aquáticos como terrestres); • Destruição da mata ciliar;

• Retirada de pessoas de suas terras (índios, agricultores, pescadores, etc).

“Quando a última árvore tiver caído,

quando o último rio tiver secado,

quando o último peixe for pescado,

vocês vão entender que dinheiro não

se come”.

Mas antes que isso aconteça,

podemos nós fazer a diferença...

Vamos juntos proteger nosso planeta!

Imagem

Referências

temas relacionados :