UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA CENTRO DE DESPORTOS E RECREAÇÃO REGULAMENTO GERAL

31 

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

1

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA

CENTRO DE DESPORTOS E RECREAÇÃO

REGULAMENTO GERAL

56º Jogos Estudantis da Primavera

Ponta Grossa

2011

(2)

2

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

EVENTOS DATA HORÁRIO LOCAL

INSCRIÇÃO DAS ESCOLAS

1ª FASE – entrega do mapa geral, termo de responsabilidade e interpretação musical 22 a 26 agosto (2ª a 6ª feira) 14h as 17h30 CDR Campus Uvaranas CONGRESSO TÉCNICO 09/09/2011 (4ª feira) A partir das 13h Grande Auditório da UEPG - Centro INSCRIÇÃO DAS MODALIDADES

2ª FASE – entrega das relações de atletas e dirigentes 20/09/2011 (3ª feira) 14h as 17h30 CDR Campus Uvaranas SOLENIDADE DE ABERTURA 23/09/2011

(Sexta-feira) 19h30min Gin. Oscar Pereira

FESTIVAL DE INTERPRETAÇÃO MUSICAL

Grupo I 29/09/2011 !9h

Cine Teatro Pax Grupo II 30/09/2011

19h Final grupos I e II 01/10/2011

19h

CERIMONIAL DE ENCERRAMENTO 01/10/2011 19h Cine Teatro Pax

Site para inscrição: www.uepg.br/primavera

INFORMAÇÕES:

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA CENTRO DE DESPORTOS E RECREAÇAO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE UVARANAS FONE: (42) 3220-3162 / 3226-4322

EMAIL: jogosdaprimavera@uepg.br

(3)

3

REITOR - Prof. João Carlos Gomes

VICE-REITOR - Prof. Carlos Luciano Sant´Ana Vargas

COMISSÃO ORGANIZADORA

COORDENADOR GERAL Prof. Werner Eisner

VICE-COORDENADOR Prof. Milton Aparecido Anfilo

COORDENAÇÃO TÉCNICA Prof. Carlos Henrique Pedroso

Prof. Luciano Marçal

COORDENAÇÃO DE PROJETOS E REGULAMENTO Prof. Milton Aparecido Anfilo

COORDENAÇÃO DE ARBITRAGEM Prof. Nelson da Rocha França Jr

COORDENAÇÃO FINANCEIRA Prof. Fausy Asis Chagury

COORDENAÇÃO DE CERIMONIAIS

Prof. Janete Barbato Michelis Prof. Carla Stadler

COORDENAÇÃO DE MANUTENÇÃO,

REFORMAS E SEGURANÇA

Eng°. Ítalo Sergio Grande Eng°.Ubirajara B. Martins

COORDENAÇÃO DE ALOJAMENTO Heitor Michelis

CERIMONIAL Centro de Recursos Audiovisuais (CRAV)

Assessoria de Comunicação Social (ASCOM)

SECRETARIA GERAL Acad. Juliane Rocio Quirino Dias

SECRETARIA TÉCNICA E ADMINISTRATIVA Prof.ª Meyre Adriane Corgozinho

(4)

4

56º JOGOS ESTUDANTIS DA PRIMAVERA EDIÇÃO 2011

REGULAMENTO GERAL

A UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA, através do Centro de Desportos e Recreação (CDR) e da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais (PROEX), com o apoio da Secretaria Municipal de Esportes e Recreação de Ponta Grossa e da Paraná Esportes, desejando contribuir decisivamente para o desenvolvimento da vida estudantil e oferecer aos estudantes um meio mais propício ao seu aprimoramento cultural, moral e físico, promoverá os 56º JOGOS ESTUDANTIS DA PRIMAVERA, do qual poderão participar os estabelecimentos de ensino convidados, desde que se comprometam a seguir o presente regulamento.

DA COMISSÃO ORGANIZADORA

ART. 1º - A Comissão Organizadora dos Jogos Estudantis da Primavera será designada conforme o parágrafo único deste artigo.

Parágrafo Único - A Comissão Organizadora será composta dos seguintes membros: • Coordenação Geral;

• Vice-Coordenação; • Coordenação Técnica;

• Coordenação de Projetos e Regulamento; • Coordenação de Arbitragem;

• Coordenação Financeira; • Coordenação de Cerimoniais;

• Coordenação de Manutenção, Reformas e Segurança; • Coordenação de Alojamento;

• Secretaria Geral;

• Secretaria Técnica e Administrativa.

ART. 2º - A organização da justiça, do processo, das infrações e respectivas penalidades, conforme deliberação da justiça desportiva de Ponta Grossa será exercida através do Tribunal Especial de Justiça Desportiva (TEJD), com a aplicação do vigente Código de Organização da Justiça e Disciplina Desportiva do Paraná (COJDD).

DA ÉPOCA E DURAÇÃO

ART. 3º - Os Jogos Estudantis da Primavera serão realizados às vésperas ou durante a estação que lhes empresta o nome, sendo que no ano de 2011 serão realizados no período de 23 de setembro a 01 de outubro.

ART. 4º - As disputas dos jogos e competições programadas serão realizadas nos locais, dias e horários determinados e divulgados pela Coordenação Técnica através de Boletins Oficiais.

DA PARTICIPAÇÃO

ART. 5º - Poderão participar dos 56º Jogos Estudantis da Primavera, os Estabelecimentos de Ensino Fundamental, Médio, Pós-Médio, Seqüencial, Profissionalizante, Centros de Educação Básica de Jovens e Adultos – CEEBJA e Instituições de Ensino Superior convidados pela coordenação dos jogos.

Parágrafo Primeiro - Será vedada a participação dos Estabelecimentos de Ensino na forma de complexo escolar ou com seleções de Educandários, mesmo que tenham sede em mais de uma cidade.

Parágrafo segundo - Os Estabelecimentos de Ensino que possuam regimes e calendários especiais, a exemplo dos Cursos Pré-Vestibulares, Cursos Pós-médios e Centros de Educação Básica de Jovens e Adultos – CEEBJA, poderão participar da competição, obedecidas as instruções contidas no presente Regulamento.

Parágrafo Terceiro - As Instituições de Ensino Superior poderão participar dos 56º Jogos Estudantis da Primavera, com 01 (uma) representação de cada curso de graduação em todas as modalidades esportivas, de acordo com cada

(5)

5

especificidade de formação (licenciaturas, bacharelado), ou, com uma seleção formada pelos acadêmicos de todas as áreas de formação.

Parágrafo Quarto - As Faculdades, Centros Educacionais e Campi avançados de Universidades Públicas ou Particulares, poderão participar dos 56º JEP de acordo com o parágrafo 5º do presente artigo, ou, com uma seleção formada pelos acadêmicos de todos os cursos de graduação da Instituição.

Parágrafo Quinto - As instituições de ensino superior somente poderão participar dos 56º JEP com equipes formadas por acadêmicos regulamente matriculados em seus cursos de graduação.

DOS GRUPOS

ART. 6º - Os 56º Jogos Estudantis da Primavera serão disputados em 03 (três) grupos, assim formados: GRUPO I - Para alunos do ensino fundamental, nascidos no ano de 1997 e posteriores;

GRUPO II - Para alunos do ensino fundamental e médio, nascidos no ano de 1995 e posteriores;

GRUPO III – Para os alunos pertencentes às Instituições de Ensino Superior, Ensino Médio, Pós-Médios, Profissionalizantes, Seqüencial, Supletivos, Pré-Vestibulares, Centros de Educação Básica de Jovens e Adultos convidados pela coordenação dos jogos.

DOS REQUISITOS PARA A INSCRIÇÃO ART. 7º - São condições para inscrição dos Estabelecimentos de Ensino: A - Inteira concordância ao presente Regulamento;

B - Preenchimento do formulário na Internet, através do endereço eletrônico, www.uepg.br/primavera que estará disponível no período compreendido entre 27 de julho e 20 de setembro, de acordo com os quesitos necessários; C – Entrega no período de 22 a 26 de agosto de 2011 (2ª a 6ª feira), das 13h30 as 17h30 horas, na sede do Centro de Desportos e Recreação, campus universitário de Uvaranas, dos seguintes documentos:

• Termo de Responsabilidade devidamente preenchido e assinado pela direção em 01 (uma) via;

• Mapa Geral de modalidades inscritas, por grupo e sexo, devidamente preenchido e assinado pela direção em 01 (uma) via;

• Ficha de inscrição do Festival de Interpretação Musical devidamente preenchida e assinada pela direção da escola em 01 (uma) via;

Gravação da música pelo(s) candidato(s) intérprete(s) em CD, na tonalidade desejada, precedida apenas do nome da música a ser interpretada;

• Gravação original da referida música em CD pelo intérprete que a consagrou. Essa gravação é fundamental para o acompanhamento da Banda Oficial.

Quatro (04) cópias da letra da música escolhida, com a tonalidade desejada, o(s) nome(s) do(s) autor (es) e intérprete(s) que a consagrou(aram);

• Ficha de autorização para o uso dos direitos de imagem dos participantes (preenchida pelo representante da Escola no Festival);

ART. 8º - Entrega no dia 20 de setembro (terça-feira), no período das 13h30 as 17h30, na sede do Centro de Desportos e Recreação, Campus Universitário de Uvaranas, dos seguintes documentos:

• Relação geral de atletas por grupo e sexo, em 01 (uma) via;

• Formulários de inscrição impressos dos atletas das modalidades devidamente preenchidos da página Oficial dos Jogos Estudantis da Primavera, na Internet - 02 (duas) vias;

• Formulários de inscrição impressos específicos das modalidades de atletismo, natação e vôlei de Praia, obedecendo para tal as instruções contidas nos mesmos, 02 (duas) vias;

• Pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 2,00 (dois reais) por atleta,

ART. 9º - O formulário correspondente à relação de atletas por modalidade, grupo e sexo, deverá ser assinado pela Direção do Estabelecimento de Ensino, o qual atestará as condições legais dos atletas e de regularidade dos Professores inscritos na condição de Técnico, e também pelo Médico Assistente da mesma, o qual atestará as condições físicas e de saúde dos atletas do Estabelecimento de Ensino Regular.

Parágrafo Único - Na falta da assinatura do médico, a Direção do Estabelecimento de Ensino, assume todas as responsabilidades quanto à condição física e de saúde de seus atletas.

(6)

6

ART. 10º – Os Estabelecimentos de Ensino poderão a qualquer momento, credenciar os responsáveis técnicos pelas equipes, através de documento oficial, assinado pelo Diretor, que conste o nome completo do profissional, idade, RG, e CPF. O referido documento poderá ser entregue diretamente para os coordenadores das modalidades.

ART. 11 - Após as inscrições das modalidades, NÃO será permitido o complemento da relação de atletas.

ART. 12 – Aos atletas fica livre a participação em número de modalidades dentro do grupo em que o mesmo estiver inscrito.

DA CONDIÇÃO DE INSCRIÇÃO DOS ATLETAS ART. 13 - São condições para Inscrição dos atletas:

a-) ser aluno efetivo do Estabelecimento de Ensino pelo qual se inscreve, desde 31 de março de 2011, em se tratando de regime anual e desde o início do período regular, em se tratando de Estabelecimento de Ensino de regime semestral ou Calendário Especial;

b) expirado o prazo estabelecido no item a, o atleta que efetuar transferência escolar para outro Estabelecimento de Ensino, não poderá utilizar deste elo de identificação com o antigo e novo Estabelecimento de Ensino.

c-) não estar sofrendo punição escolar;

d-) ter cumprido as obrigações escolares, principalmente no que se refere a prestação de provas bimestrais, semestrais ou finais;

e-) ter 75% (setenta e cinco por cento) de freqüência nas aulas, na escola pela qual for inscrito; f-) estar em perfeita condição física, de saúde e apto à prática do desporto;

g-) não ter sofrido punição na Justiça Desportiva dos Jogos Estudantis Municipais, da cidade de Ponta Grossa e ou dos Jogos Estudantis da Primavera.

Parágrafo Primeiro - Os atletas inscritos só poderão participar nas modalidades previstas dentro do Grupo estabelecido pelo Regulamento.

Parágrafo Segundo - Os filhos de funcionários públicos estaduais, federais e militares poderão participar dos 56º JEP´s, mesmo que estes tenham sido transferidos de outras localidades durante o ano letivo.

Parágrafo Terceiro - Os atletas que já concluíram o ensino médio, somente poderão participar dos 56º JEP’s, representando Cursos Pós-Médio e/ou profissionalizantes, Cursos Pré-Vestibular e Cursos de Graduação.

Parágrafo Quarto - Será vedada a participação no Grupo III de atletas que já concluíram o Ensino Superior e que não estejam matriculados em outro curso de Ensino Superior, não podendo participar alunos de cursos de pós-graduação e cursos de Extensão.

Parágrafo Quinto - Os atletas que estão com suas matrículas trancadas nas Instituições de Ensino Superior não poderão participar do Grupo III.

ART. 14 - São condições de jogo dos atletas, além do caput do artigo anterior, fazer-se acompanhar de documento com foto que goze de fé pública em todo território nacional, que possua fotografia capaz de retratar as atuais condições físicas de seu portador, devendo ser apresentado na sua forma original e não poderá estar com o prazo de validade vencido (Carteira de Identidade, Passaporte, Carteira de Trabalho, Carteira de Motorista, Registro Profissional).

Parágrafo Primeiro - Fotocópias de documentos relacionados neste artigo somente serão aceitos, desde que autenticados em cartório.

Parágrafo Segundo - O atleta deverá estar relacionado nas súmulas das modalidades coletivas ou nas fichas de inscrição das modalidades individuais.

Parágrafo Terceiro - Os documentos danificados somente serão aceitos com autorização expressa do Tribunal Especial de Justiça Desportiva (TEJD) da competição, sendo que para a emissão da autorização será necessária a presença do próprio participante no Tribunal Especial de Justiça Desportiva (TEJD).

Parágrafo Quarto - Os participantes que optarem pela apresentação de outro documento, somente poderão participar dos Jogos Estudantis da Primavera, após autorização expressa da Justiça Desportiva.

Parágrafo Quinto - Os documentos devem ser apresentados antes do início da partida e deverão permanecer com a coordenação da modalidade até o final da partida ou prova.

(7)

7

ART. 15 - Os autores e co-participantes de fraudes e falsificações documentais, além das punições impostas pela TEJD serão encaminhados à Justiça Criminal para cabíveis providências.

ART. 16 - O estudante que pertencer a 02 (dois) Estabelecimentos de Ensino poderá participar, exclusivamente, por um deles de sua livre escolha, obedecido o prescrito nas condições de participação dos atletas.

DO CONGRESSO TÉCNICO

ART. 17 - Os 56º Jogos Estudantis da Primavera serão precedidos de um Congresso Técnico, que no ano de 2011 realizar-se-á no dia 09 de setembro (quarta-feira), no Grande Auditório da UEPG - Centro, conforme segue:

13h – Credenciamento dos representantes e confirmação das inscrições nas modalidades coletivas e individuais. 13h30 horas - Avisos e esclarecimentos.

14h – Sorteio das chaves e grupos das modalidades coletivas.

ART. 18 - É responsabilidade das escolas participantes a verificação, antes da realização do sorteio por parte da coordenação técnica, em quais modalidades esportivas está inscrita, de acordo com o grupo e sexo.

Parágrafo Primeiro - As desistências deverão ocorrer no momento da confirmação das modalidades inscritas, e somente será possível através de documento oficial assinado pelo responsável da escola.

Parágrafo Segundo - Encerrado o prazo de conferência das modalidades inscritas (13h às 14h), não serão aceitas reclamações de parte dos Estabelecimentos de Ensino relacionadas a inscrições de equipes.

ART. 19 - Os grupamentos realizados em sorteio estarão disponíveis na página Oficial dos jogos da primavera (www.uepg.br/primavera) a partir do dia 10 de setembro de 2011 (quinta-feira).

ART. 20 - Só poderão manifestar-se e ter direito a voto no Congresso Técnico os representantes DEVIDAMENTE CREDENCIADOS (oficio em papel timbrado) pela direção do Estabelecimento de Ensino inscrito.

ART. 21 – Todas as decisões tomadas no Congresso Técnico serão consideradas como complementares ao presente regulamento, devendo ser acatada por todos os participantes.

DO DESFILE DE ABERTURA

ART. 22 - Os 56º Jogos Estudantis da Primavera serão precedidos de um Desfile de Abertura, que no ano de 2011 será levado a efeito às 19h30min do dia 23 de setembro (sexta-feira), no Ginásio de Esportes Oscar Pereira. Todos os Estabelecimentos de Ensino, Cursos Pré-Vestibulares e Cursos de Graduação inscritos nos 56º JEP deverão participar obrigatoriamente do desfile de abertura, com o mínimo de 05 (cinco) e o máximo de 10 (dez) atletas, preferencialmente uniformizados, sob pena de eliminação da competição.

Parágrafo Único - O Tribunal Especial de Justiça Desportiva (TEJD) poderá, a seu critério, transformar a pena de eliminação da competição em penalidade de cunho social.

DAS MODALIDADES

ART. 23 - As modalidades esportivas a serem disputadas, bem como os números máximos de atletas inscritos em cada modalidade nos 56º JOGOS ESTUDANTIS DA PRIMAVERA serão as seguintes:

Modalidades

Grupo I Grupo II Grupo III

M F M F M F

Atletismo 31 31 37 37 37 37

Basquetebol 12 12 12 12 12 12

Futebol 18 18 18 18 - -

(8)

8 Handebol 14 14 14 14 14 14 Interpretação Musical 04 04 - - Judô 40 40 40 40 40 40 Natação 16 16 16 16 16 16 Tênis de Mesa 05 05 05 05 05 05 Voleibol 12 12 12 12 12 12 Vôlei de Praia 06 06 06 06 06 06 Xadrez 05 05 05 05 05 05 DA REGULAMENTAÇÃO DESPORTIVA

ART. 24 - Nos 56º JOGOS ESTUDANTIS DA PRIMAVERA serão aplicados Códigos e Regras Oficiais, no que não forem expressamente especificados no presente Regulamento e instruções emitidas oficialmente pela Comissão Organizadora ou Pareceres do Tribunal Especial de Justiça Desportiva (TEJD).

ART. 25 - Somente serão programadas as competições que apresentarem o mínimo de 03 (três) Estabelecimentos de Ensino inscritos nas modalidades coletivas e 02 (dois) Estabelecimentos de Ensino nas modalidades Individuais, Parágrafo Único - Nas modalidades de Atletismo, Judô e Natação se fazem necessários 02 (dois) atletas inscritos, por categoria de peso ou prova e 02 (duas) equipes nos revezamentos.

ART. 26 - Os Árbitros e seus Auxiliares, bem como, os locais e horários de jogos, serão escolhidos e determinados pela Comissão Organizadora e em nenhuma hipótese poderão ser recusados.

ART. 27 - Não serão alteradas as escalas e tabelas dos jogos para atender às necessidades de qualquer Estabelecimento de Ensino, podendo haver alteração de horários de acordo com a necessidade da Coordenação Técnica.

ART. 28 – Haverá uma tolerância de 15 minutos (quinze) de atraso apenas para o primeiro jogo de cada rodada, não havendo tal para as demais.

Parágrafo Único - Nas modalidades individuais, os atletas deverão se apresentar para as provas, no momento em que forem convocados pela equipe de arbitragem, sendo que a ausência será considerada como desistência.

ART. 29 – Os Estabelecimentos de Ensino que desistir não comparecer, comparecer fora do prazo regulamentar ou comparecer sem as condições materiais exigidas pelas regras especificam da respectiva modalidade para atuação, através de equipe ou atleta individualmente considerado, conforme o caso, para a disputa de jogo ou prova oficialmente programada, será considerado perdedor por WO (Walk Over), sendo desclassificado do evento, além de ter os resultados obtidos na competição cancelados.

Parágrafo Único - Quando a desclassificação ocorrer após o inicio de qualquer fase subseqüente, não poderá permitir a qualquer equipe requerer sua ascensão.

ART. 30 – Somente será permitida a permanência na área de competição as:

I – pessoas envolvidas diretamente com a partida em questão, de acordo com as regras da modalidade; II – pessoas devidamente credenciadas, membros da CCO, imprensa, segurança e Justiça Desportiva; III - pessoas com autorização do supervisor ou coordenador da modalidade.

ART. 31 – Para um melhor acompanhamento dos jogos, os representantes dos Estabelecimentos de Ensino deverão acompanhar diariamente junto a Comissão Organizadora, os boletins de programação, resultados, notas oficiais, e outros documentos expedidos pela Comissão Técnica.

Parágrafo Primeiro - Além das conseqüências previstas neste artigo, o faltoso ficará sujeito às penalidades previstas no Código de Organização da Justiça e Disciplina Desportiva do Paraná (COJDD);

(9)

9

Parágrafo Segundo - Somente poderá dirigir a equipe desportiva, tanto nas modalidades coletivas, quanto nas individuais, os responsáveis técnicos devidamente inscritos e registrados pelo estabelecimento de ensino que apresentarem antes do início da partida, documento oficial de identificação com foto e que goze de fé pública (Carteira de Identidade, Passaporte, Carteira de Trabalho, Carteira de Motorista, Registro Profissional).

Parágrafo Terceiro - Quando a equipe se apresentar sem a presença do responsável técnico, a coordenação de modalidade deverá encaminhar denúncia ao Tribunal Especial de Justiça Desportiva (TEJD) da competição, para responsabilização do Estabelecimento de Ensino na esfera desportiva.

ART. 32 - Os atletas poderão participar das competições sem a presença do responsável técnico, desde que devidamente identificados e uniformizados, entretanto, a responsabilidade pela integridade física, saúde e segurança dos mesmos será da Direção do Estabelecimento de Ensino responsável pela inscrição da equipe.

ART. 33 - Em todos os grupos as equipes deverão apresentar-se devidamente uniformizadas, sendo camisas iguais e calções iguais, em suas cores e modelos, sem os quais não poderão participar das disputas.

Parágrafo Primeiro - Não se aplica ao caput deste artigo à modalidade de Natação e Judô.

Parágrafo Segundo - Na modalidade de Xadrez, os atletas poderão utilizar como uniforme o agasalho esportivo, desde que sejam iguais para toda a equipe.

ART. 34 - Caso exista a coincidência de cores dos uniformes das equipes em disputa, de modalidades coletivas, um sorteio indicará qual das equipes deverá mudar o uniforme.

ART. 35 – Qualquer acidente que venha ocorrer durante a participação dos atletas nas competições será de inteira responsabilidade dos mesmos, ou a quem de direito ao aluno envolvido.

Parágrafo Único – A condição de saúde dos participantes, bem como a responsabilidade sobre a participação dos alunos menores de idade, de acordo com a legislação vigente no país, ficará sob a responsabilidade dos seus respectivos estabelecimentos de ensino.

ART. 36 – É vetado o uso de qualquer tipo de instrumento musical (percussão ou sopro) dentro dos locais de competição.

DA FORMA DE DISPUTA

ART. 37 - A forma de disputa do 56º JEP, nas modalidades coletivas será a seguinte: a) - Até 05 equipes:

Fase Final: Rodízio completo no grupo;

b) - de 06 a 08 equipes:

Fase Classificatória: Dois grupos com rodízio completo entre as equipes do grupo, classificando-se as duas melhores equipes de cada grupo para a fase semifinal.

GRUPO A GRUPO B

01. 1º Classif./2010 02. 2º Classif./2010

03. 04.

05. 06.

07. 08.

Fase Semifinal (Cruzamento olímpico): Jogo 01 = 1º do grupo A x 2º do grupo B. Jogo 02 = 2º do grupo A x 1º do grupo B.

Fase Final:

Decisão de 3º e 4º lugares = Perdedor do jogo 01 x Perdedor do jogo 02 Decisão de 1º e 2º lugares = Vencedor do jogo 01 x Vencedor do jogo 02

(10)

10

c) - de 09 a 11 equipes:

Fase Classificatória: Os concorrentes serão divididos em três grupos, disputados pelo sistema de rodízio no grupo, classificando-se a melhor equipe de cada grupo e a melhor equipe classificada em 2º lugar de todos os grupos por Critério Técnico - CT conforme Art. 39. Composição dos grupos:

GRUPO A GRUPO B GRUPO C

01. 1º classif./2010 02. 2º classif./2010 03.

04. 05. 06.

07. 08. 09.

10. 11.

Fase Semifinal (Cruzamento olímpico):

Jogo 01: 1º do grupo A x 1º do grupo C/ou 2º do grupo C/ou 2º do grupo B Jogo 02: 1º do grupo B x 1º do grupo C/ou 2º do grupo A

Obs.: Os jogos das Semifinais serão disputados pelas equipes de grupos diferentes da Fase Classificatória, evitando assim que ocorram jogos entre equipes oriundas do mesmo grupo.

Fase Final:

Decisão de 3º e 4º lugares = Perdedor do jogo 01 x Perdedor do jogo 02 Decisão de 1º e 2º lugares = Vencedor do jogo 01 x Vencedor do jogo 02

d) - 12 equipes:

Fase Classificatória: Os concorrentes serão divididos em quatro grupos, disputados pelo sistema de rodízio completo no grupo, classificando o 1º lugar de cada grupo para a fase semifinal.

Composição dos grupos:

GRUPO A GRUPO B GRUPO C GRUPO D

01. 1º classif./2010 02. 2º classif./2010 03. 04.

05. 06. 07. 08.

09. 10. 11. 12.

Fase Semifinal:

Jogo 01 = 1º do Grupo A X 1º do Grupo D Jogo 02 = 1º do Grupo B X 1º do Grupo C

Fase Final:

Decisão de 3º e 4º lugares = Perdedor do jogo 01 x Perdedor do jogo 02 Decisão de 1º e 2º lugares = Vencedor do jogo 01 x Vencedor do jogo 02

e) - 13 ou mais equipes: Eliminatória simples, com decisão de 3º e 4º lugares para perdedores da fase semifinal e de 1º e 2º lugares para vencedores.

Parágrafo único: O 1º e 2º colocados nas modalidades disputadas em 2010 ficarão como cabeça de chave por ordem de classificação na presente edição dos Jogos Estudantis da Primavera.

DO CRITÉRIO TÉCNICO DE CLASSIFICAÇÃO

ART. 38 - Havendo a necessidade de classificar uma equipe como 2ª colocada, sendo o mesmo número de equipes em todos os grupos em disputa, será classificada a equipe que obtiver o maior número de pontos (por vitória, empate ou derrota) em todos os jogos da fase.

Parágrafo Primeiro - Considerando que duas os mais equipes classificadas em segundo lugar dentro dos seus grupos, possuam o mesmo número de pontos ou, se o número de equipes nos grupos for diferente, utilizar-se-á o seguinte critério para a definição da melhor equipe classificada.

(11)

11

a) Basquetebol

1º– Média de pontos average (nº de pontos sofridos divididos pelo nº de pontos feitos em todos os jogos da fase, divididos pelo nº de jogos efetuados na fase. Classifica-se o menor coeficiente);

2º– Média de pontos pró (nº de pontos feitos divididos pelo nº de jogos efetuados na fase. Classifica-se o maior coeficiente);

3º – Média de pontos contra (nº de pontos sofridos dividido pelo nº de jogos efetuados na fase. Classifica-se o menor coeficiente);

4º – Sorteio.

b) Futebol / Futsal / Handebol

1º - Média de gols average (nº de gols sofridos divididos pelo nº de gols feitos, divididos pelo nº de jogos efetuados na fase. Classifica-se o menor coeficiente);

2º – Média de gols pró (nº de gols feitos divididos pelo nº de jogos efetuados na fase. Classifica-se o maior coeficiente);

3º – Média de gols contra (nº de gols recebidos divididos pelo nº de jogos efetuados na fase. Classifica-se o menor coeficiente);

4º – Sorteio.

c) Voleibol/Vôlei de Praia

1º - Média de sets average (nº de sets perdidos divididos pelo nº de sets ganhos, divididos pelo nº de jogos efetuados na fase. Classifica-se o menor coeficiente);

2º – Média de sets pró (nº de sets ganhos divididos pelo nº de jogos efetuados na fase. Classifica-se o maior coeficiente);

3º – Média de pontos pró (nº de pontos feitos dividido pelo nº de jogos efetuados na fase. Classifica-se o maior coeficiente);

4º – Sorteio.

- Quando o 1º critério de classificação previsto no parágrafo 1º do ART. 38 não tiver condições de apontar a equipe melhor classificada, deverá ser utilizado o 2º critério de classificação e assim sucessivamente, até que se conheça a melhor equipe classificada.

Parágrafo Segundo - Quando o resultado obtido pela equipe for igual a 00 (zero), quer seja ponto, partida, gol e set, estes critérios deverão ser descartados, já que não existe divisão por zero (matemática), nesse caso passa a ser utilizado o 2º critério de classificação e assim sucessivamente, até que se conheça a melhor equipe classificada, entre todas as equipes envolvidas.

DA CLASSIFICAÇÃO E CONTAGEM DE PONTOS

ART. 39 - Para efeito de classificação geral em todas as modalidades de cada grupo e sexo, excetuando-se o Festival de Interpretação Musical, será adotada a seguinte pontuação:

§ 1º Lugar - 20 pontos § 2º Lugar - 16 pontos § 3º Lugar - 14 pontos § 4º Lugar - 12 pontos § 5º Lugar - 10 pontos § 6º Lugar - 09 pontos § 7º Lugar - 08 pontos § 8º Lugar - 07 pontos § 9º Lugar - 06 pontos § 10º Lugar - 05 pontos § 11º Lugar - 04 pontos § 12º Lugar - 03 pontos § 13º Lugar - 02 pontos

(12)

12

Parágrafo Único- O Festival de Interpretação Musical terá uma pontuação diferenciada com relação à classificação geral por grupo e sexo, assim estabelecida:

Colocação: Pontuação

1º lugar 15 pontos em cada grupo e sexo

2º lugar 13 pontos em cada grupo e sexo

3º lugar 12 pontos em cada grupo e sexo

4º ao 6º lugares 10 pontos em cada grupo e sexo 7º ao 15º lugares 05 pontos em cada grupo e sexo Demais inscritos não pré-selecionados 02 pontos em cada grupo e sexo

DOS PRÊMIOS

ART. 40 - De acordo com a classificação obtida serão conferidos aos Estabelecimentos de Ensino, técnicos e atletas, troféus e medalhas.

Parágrafo Primeiro - Serão conferidos troféus aos Estabelecimentos de Ensino:

a-) Campeões e vice-campeões das modalidades individuais e coletivas, distintamente para cada grupo e sexo; b-) Campeões e vice-campeões por grupo e sexo.

Parágrafo Segundo - Serão conferidas medalhas:

a-) Aos atletas e técnicos campeões, vice-campeões e terceiros colocados nas modalidades coletivas, até o número máximo de inscritos;

b-) Aos atletas campeões, vice-campeões e terceiros colocados nas diferentes provas das modalidades individuais; Parágrafo Terceiro - Em caso de empate na classificação final por Grupo, será considerado campeão o Estabelecimento de Ensino que obteve o maior número de primeiros lugares e assim sucessivamente.

DAS EQUIPES VISITANTES

ART. 41 - As despesas de transporte até a cidade sede dos Jogos Estudantis da Primavera, bem como o retorno a cidade de origem, a locomoção dentro de Ponta Grossa e a alimentação das delegações correrão por conta dos Estabelecimentos de Ensino que as efetuarem.

ART. 42 – Caso necessitem de alojamento, as escolas situadas fora da cidade sede dos 56º Jogos Estudantis da Primavera, além dos respectivos atletas, poderão ter, no máximo, a seguinte constituição:

a-) um chefe de delegação; b-) um médico;

c-) um massagista;

d-) um técnico para cada modalidade;

e-) uma acompanhante para as atletas do sexo feminino.

DO TRIBUNAL ESPECIAL E JUSTIÇA DESPORTIVA

ART. 43 - A fim de apreciar e julgar as infrações esportivas e disciplinares ocorridas nos 56º Jogos Estudantis da Primavera funcionará um Tribunal Especial de Justiça Desportiva (T.E.J.D).

Parágrafo Único - O Tribunal Especial de Justiça Desportiva (T.E.J.D.) apreciará as ocorrências com atletas, dirigentes, instituições de ensino e demais envolvidos na competição.

ART. 44 - A Direção dos Estabelecimentos de Ensino e/ou Treinadores das Equipes responderão pelas atitudes dos seus alunos na medida de sua (s) culpabilidade (s).

ART. 45 - Os Membros do Tribunal Especial de Justiça Desportiva serão nomeados pelo Coordenador Geral dos 56º JEP, escolhidos entre pessoas idôneas e não vinculadas aos Estabelecimentos de Ensino participantes.

ART. 46 - O Tribunal Especial de Justiça Desportiva (TEJD) será composto e regido pelo Código de Organização da Justiça e Disciplina Desportiva do Paraná (COJDD) em todas as suas instâncias.

(13)

13

ART. 47 - O Tribunal Especial de Justiça Desportiva (T.E.J.D.) terá um órgão recursal de 2ª Instância, o Tribunal de Recursos da Justiça Desportiva (T.R.J.D.), composto por pessoas idôneas, que serão nomeadas pelo Coordenador Geral dos 56º JEP e será composto de 03 membros, sendo um (a) presidente, um (a) procurador (a) e um (a) defensor (a) público (a).

ART. 48 - Todas as denúncias efetuadas em súmulas e documentos por escrito serão encaminhadas ao Tribunal Especial de Justiça Desportiva para apreciação.

ART. 49 - Toda e qualquer denúncia referente à irregularidade deverá ser encaminhada ao (T.E.J.D.) acompanhada das provas, num prazo máximo de 04 (quatro) horas após o encerramento da partida. Para cada processo registrado, a instituição denunciante deverá fazer um depósito (através de cheque nominal Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Cultural da UEPG), no valor de um salário mínimo nacional, sendo que o mesmo será devolvido após julgamento em caso de deferimento do processo.

ART. 50 - Serão aplicadas penas disciplinares previstas no Código de Organização da Justiça e Disciplina Desportiva do Paraná (COJDD), aos representantes, técnicos, atletas e Estabelecimento de Ensino Regular que cometerem ato(s) que infrinja(m) o(s) artigo(s) do COJDD.

ART. 51 - As penalidades impostas pelo Tribunal Especial de Justiça Desportiva aos Estabelecimentos de Ensino, Dirigentes e ou atletas nos 56º Jogos Estudantis da Primavera (2011) também estarão valendo para os XXIII Jogos Estudantis Municipais (JEM) (2012), bem como as penalidades impostas pelo Tribunal Especial de Justiça Desportiva (TEJD) dos Jogos Estudantis Municipais (2011) do município de Ponta Grossa, deverão ser cumpridas rigorosamente na 56º Jogos Estudantis da Primavera sob pena de desclassificação ou eliminação do Estabelecimento de Ensino.

SUSPENSÕES AUTOMÁTICAS

ART. 52 - Estará automaticamente suspenso da partida subseqüente, na mesma modalidade/sexo/grupo, o atleta que:

a-) No Basquetebol for desqualificado; b-) No Voleibol for desqualificado; c-) No Vôlei de Praia for desqualificado;

d-) No Handebol for desqualificado, anexo relatório a súmula de jogo.

e-) No Futsal receber 2 (dois) cartões amarelos (consecutivos ou não) ou 1 (um) cartão vermelho; f-) No Futebol receber 2 (dois) cartões amarelos (consecutivos ou não) ou 1 (um) cartão vermelho;

Parágrafo Primeiro – Não se aplica o disposto neste artigo, se antes do cumprimento da suspensão, a pessoa física for absolvida pelo órgão judicante competente, desde que constante no termo de decisão do respectivo processo disciplinar, o não cumprimento da suspensão automática, nos termos da legislação desportiva vigente.

Parágrafo Segundo – Para fins do disposto neste artigo entende-se por partida subseqüente a ocorrente na mesma competição e no ano especifico correspondente.

ART 53 - No controle de cartões (amarelos e vermelhos), para as modalidades de FUTEBOL e FUTSAL, serão aplicados os seguintes procedimentos:

I – Será de inteira responsabilidade dos Estabelecimentos de Ensino participantes o controle dos cartões recebidos por seus atletas e dirigentes nas respectivas modalidades. Caso haja interesse, o mesmo pode ser solicitado na secretaria dos jogos. A equipe de arbitragem não impedirá a participação de nenhum atleta, caso o técnico queira colocá-lo em jogo.

II - WO. - Na partida em que houver o WO, os atletas que deveriam cumprir a suspensão automática, deverão fazê-lo novamente na partida seguinte. Todos os cumprimentos de suspensão automática e cartões recebidos nos jogos realizados contra a equipe que não compareceu, compareceu tardiamente ou sem as condições materiais exigidas para a disputa da partida, serão mantidos.

III - Desclassificação - todos os cumprimentos de suspensão automática e cartões recebidos nos jogos realizados contra a equipe desclassificada serão mantidos.

(14)

14

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

ART. 54 – Nenhum participante poderá alegar desconhecimento de qualquer ato ou decisão relativa aos 56º JEP´s, tendo, o documento oficial expedido pela Comissão Organizadora sido regularmente publicado através da Imprensa Oficial, ou edital, ofícios, portarias, boletins, notas oficiais ou demais atos administrativos de comunicação.

ART. 55 – Para um melhor acompanhamento dos jogos, os representantes dos Estabelecimentos de Ensino deverão acompanhar diariamente junto a CCO, os boletins de programação, de resultados, notas oficiais, e outros documentos expedidos pela Comissão Técnica, evitando assim maiores transtornos.

ART. 56 – É vetado o uso de qualquer tipo de instrumento musical (percussão ou sopro) dentro dos locais de competição.

ART. 57 – Qualquer acidente que venha ocorrer durante a participação dos atletas nas competições será de inteira responsabilidade dos mesmos, ou a quem de direito ao aluno envolvido.

ART. 58 - Os casos omissos neste Regulamento Geral serão resolvidos pela Comissão Organizadora dos JOGOS ESTUDANTIS DA PRIMAVERA ou pelo T.E.J.D.

ART. 59 - O presente Regulamento Geral passará a vigorar a partir de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

REGULAMENTO DA MODALIDADE DE ATLETISMO

ART. 1º - A Modalidade de Atletismo será regida pelas Regras Oficiais, obedecendo às normas contidas neste Regulamento, assim estabelecidas:

ART. 2º - A modalidade de Atletismo será disputada pelos Grupos I, II e III masculino e feminino.

ART. 3º - O uniforme a ser utilizado pelo atleta será constituído de: calção e camiseta, sendo facultativo o uso de sapatilhas ou tênis, podendo ainda competir descalço.

ART. 4º - Cada Estabelecimento de Ensino poderá inscrever 03 (três) atletas por prova individual e uma equipe na prova de revezamento.

ART. 5º - Os Estabelecimentos de Ensino somente participarão nas provas em que realizarem inscrição, através da relação nominal. Caso a escola inscreva 01 (um) atleta por prova, apenas 01 (um) participará.

ART. 6º - A substituição de atletas por prova só será permitida por outro constante na relação nominal.

ART. 7º - Cada atleta poderá competir no máximo em 03 (três) provas individuais e dos revezamentos.

ART. 8º - Os atletas só participarão das provas mediante a sua identificação.

ART. 9º - Fica expressamente proibida a entrada de técnicos ou atletas, fora do momento da participação, nos locais de realização das provas. Somente será permitida a entrada de atletas participantes das provas em disputa, que deverão acompanhar o Árbitro da prova. Quando do não cumprimento desta determinação, implicará na desclassificação do infrator, seja técnico ou atleta.

ART. 10 - Na prova de Salto em Distância para o Grupo I, o salto será medido a partir do último contato com o solo, dentro de uma zona de impulsão de 60 cm demarcada dentro do corredor de saltos. Nos demais grupos a regra será oficial.

ART. 11 - Nas provas de velocidade serão obrigatórias à saída baixa (com ou sem bloco de partida), no grupo aberto obrigatório uso de bloco de partida

(15)

15

ART. 12 - As provas de revezamento serão pontuadas em dobro.

ART. 13 - A confirmação dos atletas deverá ser efetuada pelo técnico ou atleta e iniciam-se 30 (trinta) minutos antes da prova, não será aberto precedente em hipótese alguma.

ART. 14 - Nas provas de salto em altura, o sarrafo estará colocado inicialmente nas medidas: Grupo I Feminino - 1.10 m

Grupo I Masculino - 1.15 m Grupo II Feminino - 1.15 m Grupo II Masculino - 1.30 m Grupo III Feminino - 1.30 m Grupo III Masculino - 1.50 m

ART. 15 - Será permitido o uso de implementos próprios pelos atletas desde que os mesmos sejam previamente entregues para aferição ao Coordenador da Modalidade até 01 (uma) hora antes de cada etapa.

ART. 16 - Os implementos devidamente aferidos e aprovados poderão ser usados pelos demais atletas inscritos nas provas.

ART. 17 - Sempre que, após a confirmação para uma prova de corrida individual ou revezamento em pista marcada, o número de concorrentes não exceder o número de raias, a prova será realizada como final.

ART. 18 - As provas de atletismo serão as seguintes: GRUPO I – MASCULINO

a-) Corridas: 75m; 250m; 1.000m; 80 metros c/ barreiras – altura de 0,84m (12 m - 08 m - 12 m); b-) Revezamentos: 4x75 metros;

c-) Saltos: Distância e Altura; d-) Arremesso: Peso (4 Kg);

e-) Lançamento: Disco (1 Kg); Dardo.

GRUPO I – FEMININO

a-) Corridas: 75m; 250m; 1.000m; 80 metros c/ barreiras – altura de 0,76m (12 m - 08 m - 12 m); b-) Revezamentos: 4x75 metros;

c-) Saltos: Distância; Altura; d-) Arremesso: Peso (3 Kg);

e-) Lançamento: Disco (1 Kg); Dardo.

GRUPO II - MASCULINO

a-) Corridas: 100m; 200m; 800m; 3.000; 110 m c/ barreiras (altura 0,91m); b-) Revezamentos: Revezamento Medley (100; 200; 300 e 400 metros);

c-) Saltos: Distância; Altura; Triplo (opcional tábua de 09 e 11m); d-) Arremessos: Peso (5 Kg);

e-) Lançamentos: Disco (1,5 Kg); Dardo (700g).

GRUPO II – FEMININO

a-) Corridas: 100m; 200m; 800m; 3.000m; 100 m c/ barreiras (altura 0,76m); b-) Revezamentos: Revezamento Medley (100; 200; 300 e 400 metros);

c-) Saltos: Distância; Altura; Triplo (opcional tábua de 07 e 09m); d-) Arremesso: Peso (4 Kg);

e-) Lançamentos: Disco (1 kg); Dardo (600g).

GRUPO III – MASCULINO

a-) Corridas: 100m; 200m; 1.500m; 5000m; 110m c/ barreiras (1,06m); b-) Revezamento: 4x100 metros; 4x400 metros;

(16)

16

c-) Saltos: Distância; Altura; Triplo (11 metros); d-) Arremesso: Peso (7,260 Kg);

e-) Lançamentos: Disco (2 Kg); Dardo (800 g).

GRUPO III – FEMININO

a-) Corridas: 100m; 200m; 1.500m; 5000m; 100 metros c/ barreiras (0,84m); b-) Revezamento: 4x100 metros; 4x400 metros;

c-) Saltos: Distância; Altura; Triplo (9 metros); d-) Arremesso: Peso (4 Kg);

e-) Lançamentos: Disco (1 Kg); Dardo (600 g).

ART. 19 - A classificação final da modalidade de Atletismo, em cada um dos grupos será dada para os 15 (quinze) primeiros atletas de cada prova masculinos e femininos feita de acordo com a pontuação a seguir:

Classificação Final • 1º Lugar - 25 pontos • 2º Lugar - 19 pontos • 3º Lugar - 15 pontos • 4º Lugar - 13 pontos • 5º Lugar - 11 pontos • 6º Lugar - 10 pontos • 7º Lugar - 09 pontos • 8º Lugar - 08 pontos • 9º Lugar - 07 pontos • 10º Lugar - 06 pontos • 11º Lugar - 05 pontos • 12º Lugar - 04 pontos • 13º Lugar - 03 pontos • 14º Lugar - 02 pontos • 15º Lugar - 01 ponto

ART. 20 - Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela Coordenação de Modalidade, após consulta à Coordenação Técnica ou Coordenação Geral do evento.

REGULAMENTO DA MODALIDADE DE BASQUETEBOL

ART. 1º - A modalidade de Basquetebol será regida pela Regras Oficiais da Federação Internacional de Basquetebol - FIBA, e regida pelo presente Regulamento, conforme as seguintes especificações:

ART. 2º - A modalidade de Basquetebol será disputada pelos Grupos I, II e III masculino e feminino.

ART. 3º - Em todos os grupos, o tempo de jogo será de 40 minutos corridos e divididos em quatro períodos de 10 minutos cada um com paralisação do cronômetro durante os pedidos de tempo, cobrança de lance livre e a critério do árbitro, sendo que o último minuto do 1°, 2° e 3° períodos e os 03 (três) minutos finais do último período serão cronometrados.

ART. 4º – As partidas de basquetebol serão programadas em local determinado pela Coordenação Geral, podendo ser utilizadas quadras com demarcações da regra oficial anterior.

ART. 5º - Os intervalos serão de 05 (cinco) minutos entre o 2º e o 3º períodos e 01 minuto entre o 1º e 2º períodos e o 3º e 4º períodos.

ART. 6º - Não haverá tempo de aquecimento dentro da quadra, portanto as equipes deverão realizar seu aquecimento fora de quadra.

(17)

17

ART. 7º - Estará automaticamente suspensa da partida subseqüente a pessoa física que for desqualificada.

ART. 8º - O sistema de pontuação para classificação no grupo será: - 02 pontos por vitória

- 01 ponto por derrota

ART. 9º - O sistema de desempate para classificação nos grupos: a) Empate entre 2 (duas) equipes – resultado do confronto direto; b) Empate entre 3 (três) equipes:

- saldo de pontos nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - saldo de pontos em todos os jogos realizados no grupo na fase; - ataque mais positivo nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - ataque mais positivo em todos os jogos realizados no grupo na fase; - sorteio.

Parágrafo Único - Quando do empate entre 03 (três) ou mais equipes, continuarem 02 (duas) equipes ainda empatadas e houver necessidade de classificar mais uma equipe, prevalecerá o critério de desempate entre “02 (duas) equipes”.

ART. 10 - Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela Coordenação de Modalidade, após consulta à Coordenação Técnica ou Coordenação Geral do evento.

REGULAMENTO DA MODALIDADE DE FUTEBOL

ART. 1º - A modalidade de Futebol será regida pela Regras Oficiais da F. I. F. A., e pelo presente Regulamento, conforme as seguintes especificações:

ART. 2º - A modalidade será ofertada para os grupos I e II no sexo masculino.

ART. 3º- O uniforme a ser utilizado pelos atletas será constituído de meia de cano longo, chuteira ou tênis, camiseta numerados e calção, sendo o goleiro obrigado a usar camisa de cor diferente dos demais atletas em campo.

ART. 4º - Será facultativo o uso de caneleira.

ART. 5º - A bola utilizada para o jogo será a oficial da categoria adulta (nº 5) em todos os grupos.

ART. 6º - Para o grupo I a duração do jogo será de 02 (dois) períodos de 30 (trinta) minutos com intervalo de 05 (cinco) minutos.

ART. 7º - Para o Grupo II a duração do jogo será de 02 (dois) períodos de 35 (trinta e cinco) minutos com intervalo de 05 (cinco) minutos.

ART. 8º - Durante a realização de uma partida, poderão ser substituídos 07 (sete) atletas, não sendo permitido o retorno do atleta que já foi substituído.

ART. 9º - No local destinado ao banco de reservas, além do Técnico, Auxiliar Técnico e Massagista, poderão permanecer até 07 atletas.

ART. 10 - Em caso de empate no sistema de eliminatória simples, haverá a cobrança uma série de 05 (cinco) penalidades máximas alternadas com jogadores diferentes em cada cobrança, dentre os que participaram até o final da partida, inclusive o goleiro. Se persistir o empate, serão cobradas tantas séries de uma penalidade máxima, por qualquer atleta, dentre os que participaram até o final da partida, até que se conheça um vencedor.

(18)

18

- Três (03) pontos por vitória; - Um (01) ponto por empate; - Zero (00) ponto por derrota;

ART. 12 - Sistema de desempate para classificação nos grupos: Parágrafo Primeiro - Empate entre 02 (duas) equipes:

- resultado do confronto direto;

- saldo de gols de todas as partidas do grupo na fase; - ataque mais positivo de todas as partidas do grupo na fase; - sorteio.

Parágrafo Segundo - Empate entre 03 (três) equipes:

- saldo de gols nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - saldo de gols em todos os jogos realizados no grupo na fase;

- ataque mais positivo nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - ataque mais positivo em todos os jogos realizados no grupo na fase; - sorteio.

Parágrafo terceiro - Quando do empate entre 03 (três) ou mais equipes, continuarem 02 (duas) equipes ainda empatadas e houver necessidade de classificar mais uma equipe, prevalecerá o critério de desempate entre “02 (duas) equipes".

ART. 13 - Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela Coordenação de Modalidade, após consulta à Coordenação Técnica ou Coordenação Geral do evento.

REGULAMENTO DA MODALIDADE DE FUTSAL

ART. 1º - A modalidade de Futsal será regida pela Regras Oficiais da Confederação Brasileira de Futsal – CBFS/FPFS, e regida pelo presente Regulamento, conforme as seguintes especificações:

ART. 2º - A modalidade de Futsal será disputada pelos Grupos I, II e III no masculino e feminino.

ART. 3º - A bola a ser utilizada para os Grupos I, II e III será a oficial da CBFS/FPFS - de acordo com as faixas etárias preestabelecidas.

ART. 4º - Tempo e bola do jogo:

Parágrafo Primeiro - Grupo I – O tempo de jogo será de 30 (trinta) minutos corridos, divididos em dois tempos de 15 (quinze) minutos, sendo que o último minuto de cada período será cronometrado, com intervalo de 05 (cinco) minutos.

Parágrafo Segundo - Grupo II e III – O tempo de jogo será de 40 (quarenta) minutos corridos, divididos em dois tempos de 20 (vinte) minutos sendo que o último minuto de cada período será cronometrado, com intervalo de 05 (cinco) minutos.

ART. 5º - As partidas que terminarem empatadas e houver necessidade de se conhecer um vencedor, aplicar-se-á o seguinte:

Parágrafo Primeiro - na fase classificatória, uma série de 03 (três) penalidades máximas com os atletas que participaram da partida, inclusive o goleiro;

Parágrafo Segundo - Persistindo o empate será escolhido, a critério da equipe, um atleta que participou da partida, inclusive o goleiro que cobre as penalidades máximas, tantas vezes quanto for necessário até que haja vencedor, sendo as cobranças alternadas de penalidades máximas.

Parágrafo Terceiro: Na fase Semifinal e Final haverá prorrogações de 02 tempos de 05 (cinco) minutos cada, persistindo o empate será uma série de 03 (três) penalidades máximas com os atletas que terminarem a partida, inclusive o goleiro.

Parágrafo quarto - Persistindo o empate será escolhido, a critério da equipe, um atleta que participou da partida, inclusive o goleiro que cobre as penalidades máximas, tantas vezes quanto for necessário até que haja vencedor, sendo as cobranças alternadas de penalidades máximas.

(19)

19

- 03 pontos por vitória - 01 ponto por empate

ART. 7º - Sistema de desempate para classificação nos grupos: Parágrafo Primeiro - Empate entre 02 (duas) equipes:

- resultado do confronto direto;

- saldo de gols de todas as partidas do grupo na fase; - ataque mais positivo de todas as partidas do grupo na fase; - sorteio.

Parágrafo segundo - Empate entre 03 (três) equipes:

- saldo de gols nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - saldo de gols em todos os jogos realizados no grupo na fase;

- ataque mais positivo nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - ataque mais positivo em todos os jogos realizados no grupo na fase; - sorteio.

Parágrafo Terceiro - Quando do empate entre 03 (três) ou mais equipes, continuarem 02 (duas) equipes ainda empatadas e houver necessidade de classificar mais uma equipe, prevalecerá o critério de desempate entre “02 (duas) equipes".

ART. 8º - O atleta ou técnico que receber 02 (dois) cartões amarelos (cumulativos), ou 01 (um) vermelho na competição, cumprirá uma suspensão automática na modalidade, grupo e sexo em disputa e ficará sujeito a julgamento pelo T.E.J.D, sendo que o controle de cartões cabe aos dirigentes das Equipes.

Parágrafo Único – Os cartões vermelhos não eliminam os amarelos.

ART. 9º - Somente o técnico credenciado poderá dirigir a equipe, e deverá permanecer sentado no banco de reservas durante o transcorrer da partida. O técnico após instruções deverá voltar ao banco de reservas, sua área de atuação será delimitada pela zona de substituição.

ART. 10 - Participarão do banco de reservas 07 (sete) atletas, 01 (um) técnico e 01 (um) auxiliar técnico ou massagista, devidamente credenciados e registrados em súmula.

ART. 11 - Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela Coordenação de Modalidade, após consulta à Coordenação Técnica ou Coordenação Geral do evento.

REGULAMENTO DA MODALIDADE DE HANDEBOL

ART. 1º - A modalidade de Handebol será regida pela Regras Oficiais de Handebol, e regida pelo presente Regulamento, conforme as seguintes especificações:

Parágrafo Único - A modalidade de Handebol será disputada pelos Grupos I, II e III masculino e feminino.

ART. 2º - O tempo de jogo será:

Parágrafo Primeiro - Para o Grupo I a duração da partida será em 02 (dois) tempos de 20 (vinte) minutos, com intervalo de 05 (cinco) minutos.

Parágrafo Segundo - Para os Grupos II e III a duração da partida será em 02 (dois) tempos de 25 (vinte e cinco) minutos, com intervalo de 05 (cinco) minutos.

ART.3º - As partidas que terminarem empatadas e houver necessidade de se conhecer um vencedor aplicar-se-á o seguinte: Uma prorrogação de 10 (dez) minutos, divididos em 02 (dois) tempos de 05 (cinco) minutos para cada período, sem intervalo. Persistindo o empate, serão realizadas cobranças de tiro de 07 (sete) metros por 03 (três) atletas de cada equipe alternadamente. Caso ainda não esteja definido o vencedor serão realizadas cobranças alternadamente até que se tenha um vencedor

ART.4º - A bola a ser utilizada obedecerá ao seguinte:

(20)

20

- Grupo II e III feminino - Bola de Handebol Feminino. - Grupo I masculino e feminino: - Bola de Handebol Feminino.

ART. 5º -. Sistema de pontuação para classificação no grupo: - 03 pontos por vitória

- 02 pontos por empate - 01 ponto por derrota

ART. 6º - Critério de desempate para classificação nos grupos: Parágrafo Primeiro - Empate entre 02 (duas) equipes:

- resultado do confronto direto;

- saldo de gols de todas as partidas do grupo na fase; - ataque mais positivo de todas as partidas do grupo na fase; - sorteio.

Parágrafo Segundo - Empate entre 03 (três) equipes:

- saldo de gols nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - saldo de gols em todos os jogos realizados no grupo na fase;

- ataque mais positivo nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - ataque mais positivo em todos os jogos realizados no grupo na fase; - sorteio.

Parágrafo Terceiro - Quando do empate entre 03 (três) ou mais equipes, continuarem 02 (duas) equipes ainda empatadas e houver necessidade de classificar mais uma equipe, prevalecerá o critério de desempate entre “02 (duas) equipes”.

ART. 7º - Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela Coordenação de Modalidade, após consulta à Coordenação Técnica ou Coordenação Geral do evento.

REGULAMENTO DA MODALIDADE DE JUDÔ

ART. 1º - A modalidade de Judô será regida conforme as Regras Oficiais da Confederação Brasileira de Judô e Federação Internacional de Judô, no que não estiverem especificadas neste regulamento.

ART. 2º - A modalidade de Judô será disputada pelos Grupos I, II, III masculino e feminino.

ART. 3º - O uniforme a ser utilizado será o judogui branco ou azul e chinelo;

ART. 4º - A faixa será usada de acordo com a graduação do atleta.

ART. 5º - Categorias de Pesos:

GRUPO I MASCULINO FEMININO

SUPER LIGEIRO ATÉ36KG ATÉ36KG

LIGEIRO +36A40KG +36A40KG M. LEVE +40A44KG +40A44KG LEVE +44A48KG +44A48KG MEIO MÉDIO +48A53KG +48A53KG MÉDIO +53A58KG +53A58KG MEIO PESADO +58A64KG +58A64KG PESADO +DE64KG +DE64KG

GRUPO II MASCULINO FEMININO

SUPER LIGEIRO ATÉ51KG ATÉ40KG

LIGEIRO +51A55KG +40A44KG

(21)

21 LEVE +60A66KG +48A52KG MEIO MÉDIO +66A73KG +52A57KG MÉDIO +73A81KG +57A63KG MEIO PESADO +81A90KG +63A70KG PESADO +DE90KG +DE70KG

GRUPO III MASCULINO FEMININO

SUPER LIGEIRO ATÉ51KG ATÉ40KG

LIGEIRO +51A55KG +40A44KG M. LEVE +55A60KG +44A48KG LEVE +60A66KG +48A52KG MEIO MÉDIO +66A73KG +52A57KG MÉDIO +73A81KG +57A63KG MEIO PESADO +81A90KG +63A70KG PESADO +DE90KG +DE70KG

ART. 6º - Cada Estabelecimento de Ensino poderá inscrever até 05 (cinco) atletas por categoria de peso em cada grupo e sexo.

ART. 7º - O campeonato será realizado em circuito misto (masculino e feminino) e consiste de competição individual.

Parágrafo Primeiro - Competição Individual: Cada Estabelecimento de Ensino poderá inscrever um número de 05 (cinco) atletas por categoria de pesos.

Parágrafo Segundo – Não haverá competição por equipe em nenhum Grupo Masculino ou Feminino.

ART. 8º - As inscrições dos atletas efetivos e reservas deverão ser feitas após a pesagem oficial de seu grupo. Parágrafo Primeiro: o atleta que não realizar a pesagem oficial na data marcada conforme Boletim Oficial estará automaticamente eliminado, não considerando sua inscrição.

Somente Atletas de outros municípios poderão realizar pesagem até 01(uma) hora antes do início da competição. Não haverá nenhuma tolerância no peso, será usada a tabela oficial.

Parágrafo Segundo: O Estabelecimento de Ensino que não participar da Sessão Técnica não terá o direito de recurso técnico.

ART. 9º - Na arbitragem será utilizado apenas um árbitro por área:

Parágrafo Primeiro – O Coordenador de Arbitragem, após consulta prévia ao Coordenador da Modalidade dentro de suas atribuições terá autonomia para corrigir pontuação errada eventualmente pelo árbitro.

Parágrafo Segundo – O atleta que for desclassificado por motivo de indisciplina ficará automaticamente suspenso para o próximo ano.

Parágrafo Terceiro – Uso do “Golden Score”: em caso de empate nos confrontos dos Grupos I poderá ter um novo confronto com o tempo regulamentar de 2”00”, para o Grupo II 2’00” e o Grupo e III 2’30”, com intervalo apenas para arrumar o judogui, não zerar os placares somente o cronômetro. Será considerado vencedor o atleta que pontuar primeiro. Em caso de empate no “Golden Score”, o árbitro central e os mesários decidirão o vencedor, ao que mais aplicou técnica durante o segundo confronto (Golden Score).

ART. 10 - Forma de Disputa:

Parágrafo Primeiro: - Competição Individual:

a) Todos os combates inclusive os finais, terão duração de:

Grupo I - 03 (três) minutos – Golden Score 2’00” (dois minutos)

Grupo II e III - 04 (quatro) minutos – Golden Score 2’30” (dois minutos e meio) d) Critérios para desempate:

1 - Somar o maior nº de "ippon";

2 - Caso persista o empate, somar o maior nº de vitórias por "wazaris"; 3 - Somar maior número de vitórias por "yukos";

(22)

22

4 - Maior numero de atletas participantes no Grupo; 5 - Sorteio.

ART.11 - Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela Coordenação da Modalidade, após consulta à Coordenação Técnica ou Coordenação Geral do evento.

REGULAMENTO DA MODALIDADE DE NATAÇÃO

ART. 1º - A modalidade de Natação será regida pela Regras Oficiais da Federação Internacional de Natação Amadora (FINA), no que não estiverem especificadas neste regulamento.

Parágrafo primeiro - A modalidade de Natação será disputada pelos Grupos I, II e III masculino e feminino. Parágrafo Segundo - O uniforme do atleta será traje de banho e touca, sendo facultativo o uso de óculos.

Parágrafo Terceiro - Em todos os Grupos, todas as provas serão regidas pelas regras oficiais da FINA, portanto qualquer violação a regra será passivo de desclassificação, com exceção às contidas neste regulamento.

ART. 2º - A saída será realizada da seguinte maneira: Os atletas deverão postar-se atrás da baliza, o árbitro dará um apito longo onde os atletas deverão subir ao bloco de partida, o comando será “as suas marcas” onde os atletas deverão se posicionar e será dado um apito breve de comando da partida.

Parágrafo Único - Nos grupos após 02 saídas falsas, o atleta que queimar será desclassificado.

ART.3º - Cada Estabelecimento de Ensino poderá inscrever 03 (três) atletas em cada prova individual e 01 (uma) equipe de revezamento por prova. Cada atleta poderá participar no máximo de 03 (três) provas individuais mais os revezamentos.

Parágrafo Único - As provas somente serão realizadas com o mínimo de 02 (dois) atletas e ou 02 (duas) equipes nos revezamentos de Estabelecimento de Ensino diferente.

ART. 4º - As provas de revezamento terão pontuação dobrada.

Parágrafo Primeiro - No ato da realização das provas não será permitido inclusões e/ou alterações, somente desistências.

Parágrafo Segundo - A confirmação dos atletas deverá ser realizada no Congresso Técnico, bem como as substituições e alterações.

Parágrafo Terceiro - Em hipótese alguma será permitida a inclusão de atletas no dia da competição e no Congresso Técnico.

Parágrafo Quarto - A classificação final da modalidade Natação, para o sexo masculino e feminino, dar-se-á pela soma dos pontos obtidos na disputa das provas, conforme abaixo:

1º lugar 13 pontos 2º lugar 08 pontos 3º lugar 06 pontos 4º lugar 05 pontos 5º lugar 04 pontos 6º lugar 06 pontos 7°lugar 02 pontos 8°lugar 01 ponto

ART. 5º - As provas serão as seguintes: GRUPO I MASCULINO E FEMININO

a-) 50 metros nado livre; b-) 50 metros nado costas; c-) 50 metros nado peito; d-) 50 metros nado borboleta;

e-) Revezamento 4x50 metros nado livre.

GRUPO II MASCULINO E FEMININO

(23)

23

b-) 50 metros nado costas; c-) 50 metros nado peito; d-) 50 metros nado borboleta;

GRUPO III MASCULINO E FEMININO a-) 50 metros nado livre; b-) 50 metros nado costas; c-) 50 metros nado peito; d-) 50 metros nado borboleta;

e-) Revezamento 4x50 metros nado livre

ART. 6º - Todas as substituições poderão ser feitas somente na reunião técnica da modalidade, em data, horário e local a ser informado em Boletim Oficial, sendo que no dia da competição somente serão realizadas desistências. Todas as decisões tomadas na Reunião Técnica serão consideradas como complementares ao presente regulamento, devendo ser acatada por todos os participantes.

ART.7º - Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela Coordenação da Modalidade, após consulta à Coordenação Técnica ou Coordenação Geral do evento.

REGULAMENTO DA MODALIDADE DE TÊNIS DE MESA

ART. 1º - A modalidade de Tênis de Mesa será regida pelas Regras Oficiais da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM e ITTF;

ART. 2º - A modalidade de Tênis de Mesa será disputada pelos Grupos I, II, III no masculino e feminino.

ART. 3º - O uniforme a ser utilizado pelos atletas será constituído de: camisetas ou coletes, calção, meia e tênis;

ART. 4º - No torneio de equipe será utilizado o sistema da Copa Internacional, isto é, melhor de 02 (duas) partidas vencedoras.

ART.5º - A equipe será constituída de até 05 (cinco) atletas para os grupos sendo necessária à presença de no mínimo 02 (dois) atletas, para o início da competição de equipe, denominada A, B e C e da outra X, Y e Z, dispostas da seguinte forma:

1º jogo - A x X 2º jogo - B x Y 3º jogo - C x Z 4º jogo - A x Y 5º jogo - B x X

Parágrafo Único - O direito a ser ABC ou XYZ será decidido por sorteio entre os técnicos das equipes disputantes, sendo que eles devem entregar ao árbitro, logo após o sorteio, a escalação dos seus jogadores, segundo as letras.

ART. 6º - Serão realizadas provas: Individual (03 atletas em ambos os sexos) e Dupla (01 dupla masculina e 01 dupla feminina).

A partida será decidida em melhor de 02 sets vencedores de 11 pontos cada, até a semifinal. E, em melhor de 03 sets vencedores de 11 pontos cada, na final.

As disputas serão realizadas em sistema de grupos com até 04 (quatro) atletas, classificando os 02 (dois) melhores de cada grupo para uma chave de eliminatória simples.

Parágrafo Primeiro: o atleta inscrito na dupla não poderá participar no individual e vice-versa.

ART. 7º - A Classificação Geral se dará com uma somatória das provas: equipe, individual e dupla; sendo feita de acordo com a seguinte pontuação distinto por grupo e sexo.

1º Lugar - 13 pontos 2º Lugar - 08 pontos 3º Lugar - 06 pontos 4º Lugar - 05 pontos 5º Lugar - 04 pontos 6º Lugar - 03 pontos

(24)

24

7º Lugar - 02 pontos 8º Lugar - 01 ponto

ART. 8º - Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela Coordenação de Modalidade, após consulta à Coordenação Técnica ou Coordenação Geral do evento.

REGULAMENTO DA MODALIDADE DE VOLEIBOL

ART. 1º - A Modalidade de Voleibol será regida pelas Regras Oficiais da FIVB, obedecendo às normas contidas neste Regulamento.

ART. 2º- A modalidade de Voleibol será disputada pelos Grupos I, II e III, nos sexo masculino e feminino.

ART. 3º - As partidas de Voleibol serão disputadas em melhor de 02 (dois) sets vencedores, disputados no Sistema “Tie-Breake” (ponto corrido), com contagem até 25 (vinte e cinco) pontos, sendo necessária uma diferença mínima de 02 (dois) pontos sobre o adversário para se fechar o set. Se houver necessidade de set desempate, este será disputado com contagem de 15 (quinze) pontos.

ART. 4º Sistema de pontuação para classificação no grupo: - 02 pontos por vitória;

- 01 ponto por derrota.

ART. 5º Sistema de desempate para classificação no grupo: Parágrafo Primeiro - Empate entre 02 (duas) equipes:

- Resultado do confronto direto;

Parágrafo Segundo - Empate entre 03 (três) equipes:

- saldo de sets nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - saldo de sets em todos os jogos realizados no grupo na fase; - saldo de pontos nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - saldo de pontos em todos os jogos realizados no grupo na fase; - sorteio.

Parágrafo Terceiro - Quando do empate entre 03 (três) ou mais equipes, continuarem 02 (duas) equipes ainda empatadas e houver necessidade de classificar mais uma equipe, prevalecerá o critério de desempate entre “02 (duas) equipes".

ART.6º - A altura da rede será:

Grupo I feminino - 2,15 metros Grupo I masculino - 2,35 metros Grupo II feminino - 2,24 metros Grupo II masculino - 2,43 metros Grupo III feminino - 2,24 metros Grupo III masculino - 2,43 metros

ART. 7º - Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela Coordenação da Modalidade, após consulta à Coordenação Técnica ou Coordenação Geral do evento.

REGULAMENTO DA MODALIDADE DE VÔLEI DE PRAIA

ART. 1º - A modalidade de Vôlei de Praia será regida pela Regras Oficiais da Federação Internacional de Voleibol - FIVB, e regida pelo presente Regulamento, conforme as seguintes especificações:

ART. 2º - A modalidade de Vôlei de Praia será disputada pelos Grupos I, II e III masculino e feminino.

(25)

25

ART. 3º - A Modalidade de Vôlei de Praia será regida pelas Regras Oficiais, obedecendo às normas contidas neste Regulamento. Cada estabelecimento de ensino poderá inscrever até 02 (duas) dupla em cada grupo e sexo.

ART. 4º - As equipes serão formadas por 03 (três) jogadores, sendo que após o início da partida não poderá haver substituição.

Parágrafo Primeiro - As partidas de Vôlei de Praia serão disputadas em todas as fases em 01 (um) set vencedor de 21 (vinte e um) pontos, no sistema “tiebraik”, sendo necessária uma diferença mínima de 2 pontos sobre o adversário para se fechar o set.

Parágrafo Segundo - Sistema de pontuação para classificação no grupo: - 02 pontos por vitória;

- 01 ponto por derrota.

Parágrafo Terceiro - Sistema de desempate para classificação no grupo: a-) Empate entre 02 (duas) equipes:

- resultado do confronto direto; b-) Empate entre 03 (três) equipes:

- saldo de sets nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - saldo de sets em todos os jogos realizados no grupo na fase; - saldo de pontos nos jogos realizados entre as equipes empatadas; - saldo de pontos em todos os jogos realizados no grupo na fase; - sorteio.

Parágrafo Quarto - Quando do empate entre 03 (três) ou mais equipes, continuarem 02 (duas) equipes ainda empatadas e houver necessidade de classificar mais uma equipe, prevalecerá o critério de desempate entre "02 (duas) equipes".

ART. 5º - No ato da inscrição deverá ser informado a dupla “A” e dupla “B”. Em hipótese alguma poderá ser trocado o atleta entre as duplas, após o recebimento das inscrições, no dia 20 de setembro de 2011.

ART. 6º - A classificação final da modalidade, por grupo e sexo se dará através da seguinte pontuação: 1º Lugar – 14 pontos 2º Lugar – 08 pontos 3º Lugar – 06 pontos 4º Lugar – 05 pontos 5º Lugar – 04 pontos 6º Lugar – 03 pontos 7º Lugar – 02 pontos

8º Lugar em diante – 01 ponto

ART. 7º - Cada equipe terá direito a 02 (dois) pedidos de tempo de 30 segundos no set, o qual deverá ser solicitado pelo técnico ou na ausência deste, pelo capitão da equipe.

Parágrafo Único - Somente poderá ser solicitado o pedido de tempo quando a bola não estiver em jogo.

ART. 8º - Haverá troca do lado da quadra sempre que as equipes totalizarem a somatória de 07 (sete) pontos.

ART. 9º - Estará automaticamente suspenso da partida subseqüente o atleta, técnico ou dirigente que for desqualificado.

ART – 10 - A altura da rede será:

Grupo I feminino - 2,15 metros Grupo I masculino - 2,35 metros Grupo II feminino - 2,24 metros Grupo II masculino - 2,43 metros Grupo III feminino - 2,24 metros Grupo III masculino - 2,43 metros

Imagem

Referências

temas relacionados :