• Nenhum resultado encontrado

ASSOCIAÇÃO DE EMPRESAS DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO NACIONAL E INOVAÇÃO. Conectando quem investe com visão de futuro!

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "ASSOCIAÇÃO DE EMPRESAS DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO NACIONAL E INOVAÇÃO. Conectando quem investe com visão de futuro!"

Copied!
12
0
0

Texto

(1)

Conectando quem investe com visão de futuro!

ASSOCIAÇÃO DE EMPRESAS DE

DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

(2)

QUEM SOMOS

Perfil das empresas associadas P&D Brasil

• R$ 24 bilhões em faturamento bruto total

• R$ 8,7 bilhões em faturamento com exportações

• R$ 3,6 bilhões em faturamento incentivado LI (80% com Tecnologia Nacional) • R$ 616 milhões em investimento em P&D

• 44 mil postos de trabalho • 5 mil funcionários em P&D

• Média de 25 anos de existência

• Base de desenvolvimento tecnológico no Brasil

• Domínio do ciclo de desenvolvimento de produtos sofisticados • Presença consistente no mercado Brasileiro

• Exportações crescentes

• Alta diversidade setorial e regional

Nossas associadas investem mais de meio

bilhão em Pesquisa,

Desenvolvimento e Inovação!

(3)

PROPÓSITO

Promover o desenvolvimento tecnológico nacional e a internacionalização das empresas associadas Por meio do:

• Promoção de políticas industriais favoráveis ao ambiente de desenvolvimento tecnológico • Desenvolvimento de produtos com alto valor agregado e incentivo à exportação

• Formação de RH, acesso a fundos de financiamento, subvenção e capital • Encomendas tecnológicas e compras públicas

• Interação cooperativa entre as empresas associadas

VISÃO

Trazer valor efetivo para seus associados e ser referência como

associação promotora do desenvolvimento tecnológico nacional . Por meio da:

• Mobilização de seus associados e o relacionamento alinhado com entidades de governo e academia

(4)

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO P&D BRASIL

MISSÃO: Promover o desenvolvimento econômico, tecnológico e a internacionalização das empresas associadas

• Participação efetiva na associação como forma principal de atingir os objetivos comuns

• Ampliação da base de associados

R e su lt ad os Pr oc e sso s Pr oj et os Ba ses

Desenvolvimento de políticas públicas para a valorização da tecnologia nacional

Aumento do faturamento e exportações

Aprimoramento da capacitação tecnológica

Política Industrial Capital e Financiamento Promoção Comercial e Exportação Recursos Humanos Tecnologia

• Poder de Compra • Regimes Aduaneiros • Regime Tributário • Encomendas Tecnológicas • Adicionalidade LI • Fundos Setoriais • BNDES • FINEP • ICT’s • Mapeamento programas de governo • Apoio à internacionalização e exportação • Acompanhamento ACTs Internacionais • Networking Empresarial (Raio-X) • Visitas Técnicas

• Curso Gestão P&D • Acordos de Cooperação

Associativismo Articulação Gestão

• Executivo • Legislativo • Entidades relacionadas • Entidades de ensino • Administração • Marketing • Funding

(5)

O VALOR AGREGADO É ALTO QUANDO A TECNOLOGIA É NACIONAL

Tecnologia Nacional 15% Componentes importados 30% Custos Comerciais, Adm. e margem 6% Engenharia Desenvolvimento 22% Engenharia Produção 15% Componentes Nacionais PPB Produto Importado 12% Resultado Tecnológico 48% Importação de kits 30% Custos Comerciais, Adm. e margem 17% Engenharia Produção 30% Custos Comerciais, Adm. e margem 70% Importação produtos acabados 85% / 100% 52% / 100% 30% / 100% 5% Comp.Nacionais

(6)
(7)

AMBIENTE DE ATUAÇÃO DA P&D BRASIL - EXTERNO

Mesa Executiva de Tecnologia da Informação ME Conselho Consultivo da Rede EMBRAPII/MCTI de Inovação em Inteligência Artificial MCTI / EMBRAPII Câmara Brasileira da Indústria 4.0 MCTI / ME Coalizão Empresarial Brasileira (CEB) CNI Conselho Empresarial Brasil-Chile (Cebrachile) CNI Convênio Aquisição Inovadora Telecom

P&D Brasil / ABRINT / BRDE / SICOOB Câmara do AGRO 4.0 MCTI / MAPA Conselho Nacional de Combate à Pirataria e Delitos contra a Propriedade Intelectual MJ Comitê da Área de Tecnologia da Informação (CATI) MCTI Câmara Internet das Coisas MCTI Grupo de Trabalho RoHS Brasileira MMA

Câmara das Cidades 4.0

MCTI / MCom / MDR Mobilização Empresarial pela Inovação – MEI CNI Câmara da Saúde 4.0 MCTI / MS Conselho Consultivo da Rede EMBRAPII/MCTI de Inovação em Transformação Digital MCTI / EMBRAPII

(8)

Porto

Datacom P&D BrasilRosilda Digicon/PertoKorman FurukawaAlcântara MPT CableReinaldo

CÂMARAS TEMÁTICAS P&D BRASIL

Política Industrial

e Tributária Agronegócio

C

ÂMAR

AS

Financiamentos Compras Públicas Comércio Exterior Cidades Inteligentes

- Lei de Informática - Lei do Bem - LGPD - Reforma Tributária - Estratégia Nacional de Inovação A ÇÕE S - BNDES: Financiamentos, FINAME, Internacionalização - Finep: Programa Aquisição Inovadora; Apoio à Inovação. - FNDCT, FUST, FUNTTEL

- Embrapii: PPI (Lei de Informática) ; Projetos IA, Transformação Digital

- Lei de Licitações - Lei Estatais - Direito de Preferência( Lei de Informática Art. 3º Lei 8.248/91)

- Last Call

- CEB/CNI

- Consulta Pública Ex-Tarifário - Missões Internacionais - Cases de Internacionalização - Câmara Cidades 4.0 (MDR/Mcom/MCTI) - Projeto CIDHADE 2020 P&D Brasil - Ambiente de Demonstração de Cidades Inteligentes - Editais FINEP/BNDES Cidades Inovadoras - Câmara Agro 4.0 (MAPA/MCTI) - Parcerias Estratégicas - Topologia e Mapeamento Soluções AGRO 4.0 - Cases Agronegócios Débora IMS PRE SI DEN TES

(9)

Aluísio

Engetron HT MicronEdelweis PrysmianMarcelo DatacomPorto PedroWEG

A

ÇÕE

S

Energia Diretiva ROHS Brasileira

M

ARA

S

Semicondutores Fibras e Cabos Telecom

CÂMARAS TEMÁTICAS P&D BRASIL

- Programa Finep Aquisição Inovadora Energia

- Proposta PPB

- Portarias Inmetro

- IoT (Smart Cities, Smart Factory, etc). - Industria 4.0; Agro 4.0; Saúde 4.0; Cidades 4.0 - PADIS - Programa Finep Aquisição Inovadora Telecom - Ex-tarifário - PPB / Portaria 950 - Edital 5G - Consultas Públicas Anatel - Consultas Públicas PPB - Proposta PPB Telecom - Programa Finep Aquisição Inovadora Telecom Ministério do Meio Ambiente – Grupo de Trabalho ROHS Brasileira PRE SI DEN TES

(10)

AGENDA P&D BRASIL

Políticas de competitividade, incentivo à inovação, desenvolvimento tecnológico e internacionalização

Financiamento à projetos de inovação, desenvolvimento tecnológico e expansão de negócios

Políticas de Compras Governamentais

Combate ao contrabando e produtos não certificados no mercado nacional

Projetos de Cidades Inteligentes

Transformação Digital

Estudos e subsídios ao Governo

Política de Competitividade e Inovação

Desenvolvimento Sustentável

Normativos (Diretiva ROHS, Minamata, Estocolmo)

IoT / Indústria 4.0 / 5G / AGRO 4.0 / Saúde 4.0

Políticas de estímulo às Startups

Ambiente regulatório favorável ao desenvolvimento tecnológico nacional

(11)

ASSOCIADAS P&D BRASIL

Automação Bancária Fundadores Titulares Aliados Automação Industrial Energia Informática Redes Semicondutores Segurança Telecom ICTs

(12)

Marcelo Andrade – Presidente Conselho Deliberativo

Rosilda Prates – Presidente Executiva

End. SCN Qr. 05 Bloco A n° 50 – Brasília Shopping Torre Norte – Sala 926 – Asa Norte – Brasília-DF

CEP: 70715-900 – Tel.: 61 3326-9977 pedbrasil@pedbrasil.org.br

Referências

Documentos relacionados

Poderá o azote ser absorvido, aprehendi- do directamente pelas vegetaes ? E' uma ques- tão que segundo creio está hoje resolvida af- íirmamente como veremos. Da exposição al- guma

Além da multiplicidade genotípica de Campylobacter spp., outro fator que pode desencadear resistência à desinfecção é a ineficiência dos processos de limpeza em si,

O abate ocorreu quando os animais atingiram peso médio de 325 kg (±20), entre 28 e 30 meses de idade, sendo avaliados os parâme- tros comprimento de carcaça fria, peso dos

Pela Reforma Constitucional de 1926 alterou-se o cabimento do recurso extraordinário, passando a dispor o art. 60, § 1.º: “Das sentenças das justiças dos Estados em última

Quanto à educação, a relação entre o número de filhos tidos e o declarado como ideal segue o mesmo comportamento verificado para as mulheres: entre os menos escolarizados

Os navegadores foram surpreendidos pela tempestade – oração subordinante Que viajavam para a Índia – oração subordinada adjetiva relativa

10.. No poema, a palavra “vassoura” surge como um nome mas também como um verbo, tal como podemos confirmar no verso “Uma vassoura vassoura”.. 14. Esta frase é do tipo

Não estudei francês – oração subordinante; porque estava doente – oração subordinada adverbial causal. 9- Logo que entrei na sala, o Ricardo pediu-me ajuda