Alimentar as plantas aquáticas, de acordo com a natureza

19 

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

Alimentar as plantas aquáticas,

de acordo com a natureza

• Energia

luminosa

• Minerais

• Dióxido de

Carbono

67

Manual

(2)

2

para a fotossíntese, garante a utilização do Dióxido de Carbono de forma conveniente (pág. 4)

para a planta poder crescer e aumentar a sua capacidade de degradar os poluentes (pág. 6)

captados através das raízes e das folhas (pág. 14)

Assim, devemos

assegurar uma

“alimentação” natural.

Tal inclui:

As plantas desempenham

Energia luminosa

Dióxido de Carbono (CO

2

)

Nutrientes minerais

(3)

Não há vida num aquário

sem plantas aquáticas.

Juntamente com as bactérias que habitam a areia do fundo, as plantas criam um forte ciclo de purificação da água. As plantas captam o Amónio e os Nitratos, entre outras, provenientes das excreções dos pei-xes. Desta forma elas desintoxicam a água. As plantas removem ainda os nutrientes uti-lizados também pelas algas. Durante a fotos-síntese, as plantas utilizam o Dióxido de Carbono como nutriente. Ao mesmo tempo enriquecem a água em Oxigénio, elemento essencial para os peixes.

As plantas proporcionam esconderijos para os peixes, contribuindo para o alívio do “stress”. Os peixes recém-nascidos necessi-tam de ambientes densamente plantados, com plantas de folha fina, para se poderem esconder dos seus companheiros mais esfo-meados.

Um aquário densamente plantado fá-lo-á gostar ainda mais do exótico mundo sub-aquático.

(4)

Energia luminosa

Tal como na natureza, as plantas de um aquário necessitam de luz para poderem viver. As plantas usam a energia luminosa durante a fotossíntese, para formar hidratos de carbono (= açúcares) a partir do CO2e da

Água. Eles são necessários para que a planta cresça. A fotossíntese inclui ainda a produ-ção de Oxigénio, vital para o biótipo do aquá-rio. Oxi gé nio (O2 ) Dió xido deCar bono (CO2) Ág ua (H 2O)

(5)

e em quantidade suficiente. A SERA fornece a lâmpada SERA plant color, especialmente adequada para este efeito. Combinada com outras lâmpadas SERA ela garante uma ópti-ma iluminação para o aquário. A lâmpada

SERA plant color emite uma luz de cor

ver-melho-e-azul, que intensifica as cores

natu-rais dos peixes e das plantas, facilitando ainda a fotossíntese. Só isto permite um crescimento saudável das plantas do aquá-rio. Ao mesmo tempo, a lâmpada SERA plant

color realça o aspecto exótico do seu

aquá-rio. Nem todo o tipo de luz é adequada. Na natu-reza as plantas recebem exclusivamente a radiação solar e utilizam só os comprimen-tos de onda que lhes são úteis. No aquário, temos que lhes fornecer uma luz adequada

Dióxido de Carb ono (CO 2) O xig én io (O 2)

(6)

CO

2

– O gás que faz as plantas crescerem

Depois de garantirmos uma iluminação adequada para as plantas, devemos manter uma quantidade suficiente de CO2

na água do aquário. Só assim é que as plantas conseguem elaborar compostos orgânicos, necessários para o cresci-mento, durante a fotossíntese.

O Dióxido de Carbono (CO2) é um “resíduo” que os animais e

o homem expiram. O CO2excretado pelos peixes do aquário

pode ser o suficiente para manter poucas plantas de cresci-mento lento. No entanto, na maior parte dos casos não há CO2natural disponível no aquário em quantidade suficiente.

Por outro lado, o CO2sai da água do aquário com a agitação

necessária da mesma, por ex: devida a pedras difusoras ou fil-tros.

Um bom “stock” de plantas, cada vez mais bonitas, com vá-rias espécies incluindo algumas de crescimento rápido, necessita de uma fonte adicional de CO2. As plantas

frequen-temente exibem crescimentos pobres sem o fornecimento de CO2, os peixes têm falta de Oxigénio, os valores de pH

podem ser elevados demais e os caracóis podem começar a reproduzir-se descontroladamente. O CO2dissolve o calcário.

Isto fragiliza as carapaças dos caracóis, permitindo a muitos peixes comê-los. Quanto melhor for o crescimento das plan-tas, mais eficazmente estas consomem os nutrientes, impe-dindo as algas de os obterem. Assim, um bom crescimento das plantas pode evitar-lhe muitos problemas com algas. No entanto, o CO2traz ainda outros benefícios ao seu

aquá-rio biótopo, ao estabilizar a dureza de carbonatos e ao baixar e estabilizar o valor de pH, de forma continuada.

As necessidades em CO2são

muito diferentes e depen-dem da espécie de planta. Plantas de crescimento lento (por ex: Anubias) requerem habitualmente pouco CO2. Já as plantas de

crescimento rápido, como a muito bonita Cabomba Verde (Cabomba aquatica) ou a decorativa Lotus Tigre Vermelho (Nymphaea lotus) têm elevadas necessidades de CO2. Um biótopo

saudá-vel necessita de plantas de crescimento rápido. Assim, a fertilização regular com CO2é tão importante.

Anubias barteri Cabomba aquatica Nymphaea lotus

Dióxido de Carbono (CO2)

(7)

SERA CO2-Start consiste no SERA reactor de CO2e nas SERA

CO2-Tabs plus.

A dissolução de SERA CO2-Tabs plus liberta oligoelementos e

substâncias activadoras, para além do CO2. Os minerais

dissol-vem-se imediatamente na água do aquário. O CO2difunde-se

lenta e uniformemente através do material plástico especial do SERA reactor de CO2, ficando disponível para as plantas

durante muitas horas. Isto permite às plantas a captação dos nutrientes de que necessitam, de uma forma óptima.

SERA CO

2

-Start

SERA CO

2

fertilização para aquários

pequenos

CO2 CO2 CO2 Minerais CO2

(8)

SERA sistema de fertilização CO

2

O SERA sistema de fertilização CO2

assegura-lhe a distribuição uniforme da quantidade de CO2pretendida. Pode também integrar

com-ponentes da tecnologia de CO2da SERA no

seu sistema de CO2.

A tecnologia de CO2da SERA põe à sua

dis-posição uma alternativa a bom preço para iniciar a fertilização do seu aquário com CO2,

de acordo com o “princípio de construção por kit” possibilitando-lhe ainda a sua expan-são para um sistema de CO2com controlo

electrónico.

Adição automática de CO

2

com a SERA:

1

2

(9)

1

SERA garrafa de CO2

SERA válvula redutora de pressão

baixa a pressão do gás até ao valor ideal.

2

seramic sistema de controlo de CO2

monitoriza e controla o fornecimento de CO2.

Estabiliza o valor de pH no aquário.

3

SERA reactor de CO2

dissolve o CO2gasoso a 100 % na água

do aquário.

4

SERA eléctrodo pH

5

SERA peça em T

6

SERA indicador CO2de longa duração

para monitorizar o nível de CO2na água

do aquário, de forma permanente.

4

5

(10)

SERA sistema de fertilização CO

2

Os

componen-tes simples

SERA conjunto base CO

2

adequado para qualquer garrafa de gás sob pressão com o respectivo redutor de pres-são

• SERA reactor de CO2 com contador de

bolhas integrado • SERA peça em T

• SERA indicador CO2de longa duração

• mangueiras para ligação

• ventosas para fixação e escovilhão de limpeza

SERA sistema de fertilização

CO

2

o kit completo para o controlo mecânico da fertilização com CO2

• inclui o mesmo equipamento que o

SERA conjunto base CO2

• inclui também a SERA garrafa de CO2e o

SERA válvula redutora de pressão para

válvulas internas

seramic sistema de

contro-lo de CO

2

para um controlo automático e electrónico do CO2

O seramic sistema de controlo de CO2

con-trola automaticamente a adição de CO2 e

mantém constante o valor de pH no aquário. Com ele, pode ajustar com precisão e em qualquer altura o valor de pH. O seramic

sis-tema de controlo de CO2 compara o valor

programado com o valor de pH existente na água. A diferença é corrigida mediante a adi-ção automática de CO2. O kit inclui:

• sistema electrónico de controlo de CO2a

ser ligado à corrente eléctrica • SERA eléctrodo pH

• suporte de parede e ventosas de fixação • 3 m de mangueira de CO2

(11)

garrafas de gás recarregáveis

SERA válvula redutora de

pressão

A elevada pressão na garrafa de CO2(aprox.

50 bar) tem de ser reduzida para 0,5 – 1 bar. Uma válvula de ajuste fino é assim necessária e permite a regulação exacta da quantidade mínima de gás necessária. O redutor de pressão de precisão da SERA, com válvula integrada de ajuste fino, está disponível para garrafas de CO2 com válvula de segurança

interna.

SERA reactor de CO

2

O CO2 é totalmente dissolvido dentro do

SERA reactor de CO2 com contador de

bo-lhas integrado. Não há perdas de gás não uti-lizado.

Para ligação a uma bomba de água ou filtro exterior:

SERA reactor de CO2 com contador de

bo-lhas integrado para aquários até 400 litros. Inclui uma peça em T, 50 cm de mangueira e uma válvula anti-retorno.

(12)

SERA válvula solenóide CO

2

2 W

A válvula solenóide está colocada entre o redutor de pressão e os dispositivos de interrupção automática de fornecimento de CO2. O corte no fornecimento de CO2é acon-selhável em determinadas situações, espe-cialmente à noite ou quando as luzes estão desligadas, já que nestes casos as plantas deixam de consumir CO2. A SERA válvula

solenóide CO2 pode ser ligada a qualquer

tipo de temporizador.

SERA eléctrodo pH

O SERA eléctrodo pH está equipado com uma ficha BNC e um cabo com 2 m. Pode ligá-lo ao seramic sistema de controlo de

CO2e a todos os leitores de pH equipados

com uma entrada BNC.

SERA indicador CO

2

de

longa duração

Visualização contínua do teor de CO2na água do aquário.

(13)

SERA adaptador

para garrafas com válvula exter-na

art. nº 8032

SERA escova para limpeza CO2

art. nº 8019

SERA mangueira de CO24/6

mangueira especial à prova de CO2

art. nº 8022

SERA mangueira de água 6/8

art. nº 8026

SERA peça de redução 10-6

art. nº 8024 SERA peça em T 2 x 12/16, 1 x 6/8 (ajustável) art. nº 8027 SERA peça em T 2 x 16/22, 1 x 6/8 (ajustável) art. nº 8028

SERA válvula anti-retorno

art. nº 8818

SERA equipamento adicional para CO

2

SERA tampa de protecção CO2

para garrafas com válvula interna art. nº 8008

SERA garrafa de CO2500 g

com válvula interna art. nº 8010

SERA garrafa de CO22 kg

com válvula externa art. nº 8014

SERA anel de vedação

para garrafa de CO2de 500 g

art. nº 8016

SERA adaptador de recarga de CO2

para garrafas com válvula interna art. nº 8020

SERA suporte de garrafa

para garrafas de CO2de 500 g

art. nº 8021

SERA anel de vedação

para adaptador de recarga (art. nº 8020)

art. nº 8023

SERA recarga CO2

para garrafas de 500 g art. nº 8011

SERA recarga CO2

para garrafas de 2 kg art. nº 8041

(14)

As plantas aquáticas necessitam de quanti-dades relativamente grandes destes nu-trientes: • Azoto (N) • Fósforo (P) • Enxofre (S) • Potássio (K) • Cálcio (Ca) • Magnésio (Mg)

As plantam captam o Azoto (N) sob a forma de Nitrato (NO3) ou ião Amónio (NH4). Entre outros, elas usam-no para sintetizar amino-ácidos e, consequentemente, proteínas. O Fósforo (P) é absorvido como Fosfato (PO4) e desempenha um importante papel no ciclo de energia de qualquer célula viva. Os Nitratos e Fosfatos estão muitas vezes pre-sentes em excesso, devido aos dejectos dos peixes. Quando em concentrações muito altas favorecem o crescimento das algas. Por isso os adubos para plantas da SERA não con-têm estas substâncias.

Os outros macro nutrientes, Enxofre (S), Potássio (K), Cálcio (Ca) e Magnésio (Mg) são, entre outros, necessários para um grande número de reacções enzimáticas (por ex: a fotossíntese, o metabolismo e, logicamente, o crescimento). Pode, muitas vezes, detec-tar a falta destes nutrientes através do apa-recimento de folhas mal formadas ou ama-reladas.

Nutrientes minerais,

indispensáveis para as plantas:

Nutrientes principais (macro nutrientes):

Azoto (N) Fósforo (P) Enxofre (S) Potássio (K) Cálcio (Ca) Magnésio (Mg) +

(15)

3-As plantas aquáticas necessitam de pequenas ou muito pequenas quantidades destas subs-tâncias. No entanto os micro nutrientes são tão importantes como os macro nutrientes. Os oligoelementos mais importantes são:

• Ferro (Fe) • Cobre (Cu) • Manganês (Mn) • Zinco (Zn) • Boro (B) • Molibdénio (Mo) • Vanádio (V)

O Ferro (Fe) é parte integrante de uma enzi-ma envolvida na síntese da clorofila, embora a clorofila propriamente dita não tenha Ferro, mas sim Magnésio (Mg). Pode também detectar falta de Ferro pelo amarelecimento das folhas (falta de clorofila). O Molibdénio (Mo) garante a importante capacidade de captação dos Nitratos. Isto possibilita a con-tribuição das plantas na biodegradação dos poluentes. O Manganês e o Vanádio são res-ponsáveis pela manutenção da actividade enzimática. Nenhuma planta consegue cres-cer sem estas substâncias.

As plantas aquáticas necessitam dos nutrien-tes minerais em quantidades bastante dife-rentes. Por isso, dividimo-los em dois grupos:

Oligoelementos (micro nutrientes):

Ferro (Fe) Cobre (Cu) Manganês (Mn) Zinco (Zn) Boro (B) Molibdénio (Mo) Vanádio (V)

(16)

Ao contrário das plantas terrestres, as aquáticas podem obter os nutrientes através de toda a sua superfície corporal. Por isso, as plantas aquáticas necessitam de fertilização líqui-da (SERA florena), para absorverem determinados nutrientes através das folhas, mais fertilização de fundo (SERA

florede-pot e SERA florenette A) para absorção de nutrientes através

das raízes. Há espécies de plantas que obtêm a sua nutrição através das folhas, enquanto outras espécies fazem o mesmo através das raízes.

Plantas com folhas particularmente finas, tais como as Cabomba, absorvem

os nutrientes através das fo-lhas. Um fertilizante líquido (SERA florena) deve, assim, for-necer todos os nutrientes numa forma que as plantas possam absorver. Tenha o cui-dado de agitar a água do aquá-rio, mesmo que de uma forma ligeira, para garantir que toda a planta tenha acesso aos nutrientes.

As raízes das plantas aquáticas fixam a planta ao fundo e tam-bém absorvem certos nutrien-tes que foram armazenados sob a forma de um adubo de fundo (SERA floredepot e SERA

florenette A). Também há

plan-tas aquáticas que absorvem os nutrientes através das raízes (por ex: Cryptocoryne, Anubias e Echinodorus).

É ainda aconselhável a aplica-ção de um promotor de cresci-mento (SERA floreplus), para um crescimento rápido das plantas, especialmente duran-te as primeiras semanas após a montagem do aquário, após a adição de plantas ou, ocasio-nalmente, para as fortalecer.

Como é que as plantas absorvem os

nutrientes?

(17)

Lista de verificação para o fornecimento de nutrientes

para plantas aquáticas

Sintomas de deficiência

as folhas ficam amarelas (clorose) perda precoce de folhas

problemas de crescimento, as plantas ficam amarelas

as pontas e os bordos das folhas ficam amarelas

partes deformadas de plantas em cresci-mento

clorose, perda de cor, perda de folhas

as folhas ficam amarelas

crescimento anormal, folhas de formato em espiral

falta de Ferro, morte dos tecidos entre as nervuras

cor amarelada entre as nervuras das fo-lhas, inibição do crescimento, caules e folhas malformados

problemas de transporte, folhas jovens com aspecto enrugado

Subida de Nitratos, manchas amarelas entre as nervuras das folhas

inibição de crescimento Nutrientes Azoto Fósforo Enxofre Potássio Cálcio Magnésio Ferro Cobre Manganês Zinco Boro Molibdénio Vanádio

Tarefas dentro da planta

síntese de aminoácidos e proteínas

balanço energético

síntese de proteínas, aminoáci-dos, enzimas, coenzimas

activador enzimático, osmose, balanço iónico

reacções enzimáticas, metabo-lismo

activador enzimático, compo-nente da clorofila, transporta-dor de iões

sistemas enzimáticos, síntese de clorofila

fotossíntese, metabolismo pro-teico, distribuição de hidratos de carbono, balanço hídrico

reacções enzimáticas, fotossín-tese

activador enzimático

utilização do Cálcio, crescimento

utilização dos Nitratos

sistemas enzimáticos, libertação de minerais

(18)

O conceito SERA de nutriente

SERA floredepot é distribuído por baixo do

areão de fundo nas áreas de plantio, espe-cialmente em aquários recém montados.

SERA floredepot cria as condições exigidas

pelas plantas para um crescimento rápido e para a formação de raízes fortes e de uma folhagem luxuriante. O uso de SERA

florede-pot como material de fundo é literalmente a

base para a manutenção de plantas com sucesso. Este vai providenciar muita área de

fixação para as bactérias que degradam os poluentes. SERA floredepot contém ainda valiosos ácidos húmicos e oligoelementos. As plantas são bem fornecidas de nutrientes durante a sua fase de início de crescimento (4 – 6 semanas). SERA floredepot estimula ainda a emissão de rebentos por parte das plantas. Faça fertilizações de uma forma regular a partir das 4 – 6 semanas.

SERA substrato arenoso – a base para um crescimento

saudável das plantas

O crescimento exuberante das plantas depende de uma mistura optimizada de nutrientes e do método correcto de fertili-zação. A SERA disponibiliza uma gama de fer-tilizantes que vai de encontro às necessida-des de manutenção de plantas de uma forma natural. Os fertilizantes para plantas da SERA não contêm Nitratos nem Fosfatos.

(19)

para plantas aquáticas

SERA florena é um fertilizante líquido

que disponibiliza uma mistura bem equilibrada de nutrientes que as plan-tas aquáticas absorvem através das folhas. Para além de minerais e oligo-elementos, também contém Ferro. Pode monitorizar este nutriente na água do aquário com o SERA Teste de

ferro. Verifique o nível de Ferro na

água do aquário uma hora após a ferti-lização. Deve estar situado entre 0,5 e 1 mg/l. Se o nível de Ferro se revelar muito baixo é muito provável que também os outros nutrientes já

te-nham sido consumidos. É então necessário adicionar outra vez SERA

florena. Através de um processo de

fabrico especial SERA florena garante a actividade dos nutrientes na água até serem consumidos pelas plantas. Isto faz com que seja fácil uma fertili-zação correcta com os produtos SERA.

Fertilizantes SERA para absorção foliar

Fertilizantes SERA para serem absorvidos pelas raízes

Crescimento pretendido das plantas facilitado pela SERA

Mesmo com uma nutrição equilibrada é possível aumentar o crescimento das plantas de aquário. Por exemplo, é suposto que as plantas cresçam de uma forma particularmente rápida para que possam desempenhar as suas tarefas no biótopo do aquário. Ou pode acontecer que elas não tenham recebido a quantidade de nutrientes de que necessitam durante algum tempo. Nestes casos o “turbo” entre os promotores de crescimento, SERA

floreplus, poderá dar uma ajuda. Ele

tem na sua composição importantes macro elementos e para além disso irá potenciar os efeitos de SERA

flore-na e SERA florenette A.

A mistura especial de substâncias naturais indutoras de crescimento assegura um crescimento rápido, quase à vista, folhas de um verde intenso, raízes fortes e simplesmente plantas saudáveis e resistentes.

SERA florenette A são pastilhas de

fer-tilizante que asseguram o acesso das raízes aos nutrientes correctos. Estes nutrientes não podem ser monitoriza-dos. Estas pastilhas fertilizantes foram projectadas de forma a assegurar que

uma pastilha aplicada por cada 3 – 4 plantas durará cerca de 4 semanas.

SERA florenette A também ajuda na

prevenção do “Apodrecimento” das

Imagem

Referências

temas relacionados :