Diário do Mercado I 3 de novembro de 2016 Citi Corretora

Texto

(1)

Pag 1 de 10

Market Overview

Fechamento:

O Ibovespa encerrou a sessão em queda de 2,46%, a 63.326 pontos, movimento de realização influenciado pela pesquisa eleitoral nos Estados Unidos que mostrou Donald Trump a frente de Hillary Clinton e produziu aversão a risco global nos mercados. Na agenda de indicadores econômicos, a produção industrial de setembro mostrou alta, porém insuficiente para recuperar o forte tombo no mês de agosto, dado que reforçou as projeções de contração do PIB no 3º T16. Os juros DI fecharam em alta, pressionados pela alta do câmbio, que refletiu as tensões no exterior, com o resultado da pesquisa eleitoral nos Estados Unidos. A alta do câmbio foi liderada pelo peso mexicano, que atingiu o maior nível em três semanas e influenciou as moedas emergentes. O volume financeiro do Ibovespa totalizou R$ 9,6 bilhões.

Mercado hoje:

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quinta-feira, após dados positivos da economia chinesa.O índice PMI de Serviços da China subiu para 52,4 em outubro, de 52,0 em setembro e afasta o temor de desaceleração mais intensa da economia. No Japão, a bolsa de Tóquio não operou devido a um feriado. As bolsas europeias e futuros de NY operam com volatilidade nesta manhã e tentam buscar recuperação apoiadas na alta do preço do petróleo, após o tombo de ontem, que registrou expressiva alta dos estoques nos Estados Unidos e também pela influência negativa nos mercados de novas pesquisas eleitorais que mostraram o candidato Donald Trump à frente de Hillary Clinton na reta final da corrida eleitoral. O preço do petróleo sobe 0,75%. O Euro Stoxx sobe 0,50%. Na reunião de política monetária do Fed, a instituição manteve a taxa de juros inalterada no intervalo entre 0,25% e 0,50%, mas reforçou no comunicado que os argumentos para elevar os juros na reunião de dezembro se fortaleceram. O S&P opera dentro da estabilidade e a cautela prevalece à espera do resultado de mais pesquisas eleitorais. O sentimento de cautela deve predominar nos mercados locais na volta do feriado, após o resultado de algumas pesquisas eleitorais dos Estados Unidos, mostrarem o candidato Donald Trump à frente de Hillary Clinton. A agenda doméstica é vazia, sai apenas o PMI de manufaturados da Markit, às 10h.

Empresas & Setores

Petrobras: Câmbio de volta no comando? Mantemos compra (pg.5)

Energisa:Atualização do modelo e prévia do 3T16 (pg.6)

Vale: Elevamos para Neutro devido a Fluxo de Caixa Livre e Sazonalidade (pg. 7)

TIM: Se aproximando de um ponto de inflexão, mas já negocia no preço justo – Neutro (pg. 8)

CTEEP: Mantemos recomendação Neutra, elevamos preço alvo. (pg. 9)

Ibovespa – Intra Day

61.500 62.000 62.500 63.000 63.500 64.000 64.500 65.000 65.500

10 11 12 14 15 17

Performance (%)

Fe c h. Dia S e m. Mê s Ano Ibovespa 63.326 (2,5) (0,8) (2,5) 46,1 IBX- 50 10.602 (2,5) (0,9) (2,5) 44,1 S&P 500 2.098 (0,7) (1,9) (1,3) 2,6 Dow Jones 17.960 (0,4) (1,3) (1,0) 3,1 Nasdaq 5.106 (0,9) (2,8) (1,6) 2,0 Dólar Ptax 3,205 0,8 2,8 0,8 (17,9)

Maiores Altas/Baixas – Ibovespa (%)

Código Compa nhia V a r.

EMBR3 Embraer² 3,50

BRKM5 Braskem 1,31

VALE3 Vale 1,00

VALE5 Vale 0,68

JBSS3 JBS 0,31

CMIG4 Cemig - 5,74

USIM5 Usiminas PNA - 5,32

RENT3 Loc aliza - 4,74

PETR4 Petrobras PN² - 4,69

CSNA3 CSN - 4,66

Performance por Setor (%)

-1,4 -1,9

-2,0

-2,3

-2,5

-2,5

-2,5

-2,8

-2,9

-2,9

-3,8

Transp. & Infra-…

Consumo & Varejo Utilities Telecom, Mídia &…

Ibovespa Financials Saúde & Educação Materials Industrials Imobiliário Energia

Fontes: Bloomberg, Ibovespa ANALISTAS RESPONSÁVEIS: Cauê Pinheiro, CNPI & Larissa Nappo, CNPI-P

(2)

Pag 2 de 10

MONITOR DE MERCADO

(3)

Pag 3 de 10

AGENDA DE INDICADORES ECONÔMICOS

Agenda Semanal de Indicadores Econômicos

Segunda, 24/out Período Anterior Expec.

11h45 EUA Markit - PMI Manufatura (Prévia) Out 51,50 51,50

06h00 Z. Euro Markit - PMI Manufatura (Prévia) Out 52,60 52,70

05h30 Alemanha Markit - PMI Manufatura (Prévia) Out 54,30 54,30

10h30 EUA Fed Chicago - Índice de Ativ. Nacional Set -0,55 -0,13

08h00 Brasil FGV - IPC-S 22/out 0,14% --

08h25 Brasil Pesquisa Focus

Terça, 25/out Período Anterior Expec.

12h00 EUA Índice confiança consumidor Out 104,10 101,00

12h00 EUA Fed de Richmond - Índice de manufatura Out -8,00 -4,00

08h30 Brasil Ata do Copom

09h30 Brasil Dívida Pública Total Set 2955b --

10h30 Brasil Saldo em conta corrente Set -$579m --

Quarta, 26/out Período Anterior Expec.

04h00 Alemanha Confiança do consumidor Nov 10,00 10,00

10h30 EUA Estoques no atacado (m/m) (Prévia) Set -0,20% 0,10%

11h45 EUA Markit - PMI Composto (Prévia) Out 52,30 --

05h00 Brasil FIPE - IPC Semanal 23/out 0,02% --

08h00 Brasil FGV - Confiança do Consumidor Out 80,60 --

10h30 Brasil Empréstimos pendentes Set 0,00% --

10h30 Brasil Total empr em aberto Set 3115b --

23h30 China Lucros da Industria (a/a) Set 19,50% --

Quinta 27/out Período Anterior Expec.

06h30 R. Unido PIB (t/t) 3T 0,70% 0,30%

10h30 EUA Pedidos de bens duráveis (Prévia) Set 0,10% 0,10%

10h30 EUA Novos pedidos seguro-desemprego 22/out 260mil --

12h00 EUA Vendas de casas pendentes (M/M) Set -2,40% 1,20%

09h00 Brasil PNAD - Taxa de desemprego nacional Set 11,80% --

21h30 Japão Taxa de desemprego Set 3,10% 3,10%

21h30 Japão IPC (a/a) Set -0,50% -0,50%

Sexta 28/out Período Anterior Expec.

07h00 Z. Euro Confiança do consumidor Out -- --

10h00 Alemanha IPC (m/m) (Prévia) Out 0,10% 0,10%

10h30 EUA PIB (t/t) 3T 1,40% 2,50%

12h00 EUA Univ. Mich. - Sentimento do Consumidor Out 87,90 88,10

08h00 Brasil FGV - IGP-M (m/m) Out 0,20% 0,17%

Brasil Resultado primário do governo central Set -20.3b --

Brasil CNI - Confiança do Consumidor Out 103,10 --

A definir Período Anterior Expec.

Brasil Arrecadação Federal Set R$91,81bi R$95,26bi

Leia mais

(4)

Pag 4 de 10

NOVEMBRO 2016

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

31 1 2 3 4

Embraer (A) AES Tiete Alpargatas

Energias do Brasil (D) CCR (D) Banco ABC (A)

Equatorial Eletropaulo Ser Educacional

Fibria (A) JHSF

Itau Unibanco Minerva

M Dias Branco (D) Multiplus (D)

Magazine Luiza (A) TOTVS (D)

Porto Seguro (A) Smiles (D) TIM

Transmissão Paulista (A)

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

7 8 9 10 11

Aliansce (D) Anima Educação (D) BR Properties (D) B2W Alupar

BB Seguridade (A) BTG (D) Cosan (D) Banco do Brasil (A) Cemig

Direcional Cielo (D) CSN BM&F Bovespa CESP

Gol (A) Gafisa CVC Brasil Bradesco (A) Energisa

Guararapes (D) Iguatemi (D) EcoRodovias Braskem Lojas Americanas

Iochpe Maxion Itausa Ez Tec Cetip (D) Lupatech

Linx (D) JSL (D) Gerdau (A) Copasa (D)

Marcopolo Minerva Mahle - Metal Leve Copel

Qualicorp (D) SLC Agrícola (D) QGEP (D) CPFL (D)

Tupy Taesa (D) Rumo (D) Cyrela (D)

Ultrapar Estácio (D)

Valid (D) Even

Kroton (A) Light Marfrig (D) Oi (A) Petrobras Sabesp Tecnisa

SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA

14 15 16 17 18

JBS (D) Arteris BR Malls MRV Engenharia São Martinho

Legenda: (A) - Ant es da abert ura do merc ado; (D) - Depois do fec hament o do merc ado Font e: Bloomberg

Calendário dos Resultados do 3T16

(5)

Pag 5 de 10

Empresas & Setores

Petrobras

Câmbio de volta no comando? Mantemos compra

O câmbio contra-ataca e as ações caem 5%, com a alta do dólar e os preços do petróleo. Embora a nova prática de preços de combustível chame um câmbio mais fraco para evitar cortes no fluxo de caixa ou mesmo apoie aumentos de preços. Assumindo que a nova política seja efetiva, o câmbio mais fraco impactaria o potencial da contribuição de ativos a venda da Petrobras.

Mantemos nossa visão positiva para as ações e para uma recuperação nos preços do petróleo até o final de 2017 e 2018.

Reavaliação dos direitos de produção deve renovar o foco para o NAV – Esperamos que a reavaliação dos direitos de produção não deve ser anunciada até o final do ano. Após encontro com acionistas chave, existe grandes chances de a Petrobras receber crédito de R$74 bilhões sobre o preço pago em 2010. O crédito seria guiado por menores preços futuros de petróleo e pelo ajuste no tempo pelo pagamento feito de 2010 até 2014 ou 2016 sob uma taxa de desconto de 8,8%. Não estimamos o tamanho do crédito/débito. Assim, não esperamos entrada ou saída de caixa para a Petrobras e estimamos que o cenário mais provável deve ser o que o governo licite um novo contrato para explorar o potencial total dos campos (além dos 5bi de barris de óleo equivalente da PETR) e a PETR poderia adquirir o mesmo por meio de um ajuste do crédito. Uma alternativa também poderia ser envolver a amortização de impostos em disputa legal. Assim, um novo guidance com o valor justo desses ativos poderia implicar num significativo upside para o nosso NAV.

Fluxo de venda de ativos permanece forte no curto prazo – Com o guidance de vendas da LPG, PTA e venda de participação em campos de produção offshore pode gerar um retorno de US$2,5-3,0 em caixa.

Prévia do 3T16 – Bons resultados recorrentes, embora com potencial corte de preços – Esperamos um Ebitda recorrente de R$22 bilhões e lucros de R$1,3 bilhão. Os resultados podem ser impactados por provisões de um programa de aposentadoria antecipado.

O foco pode ficar em quando a PETR cortará o preço dos combustíveis novamente. Alteramos nossa estimativa para sermos mais conservadores com uma média de corte de 3%

aos preços dos combustíveis por mês até o final do ano.

Fonte: Citi Research (baseado em Petrobras – Currency back in command? Maintain Buy, de Pedro Medeiros, publicado em 02/11/2016)

Rating Código Preço-Alvo Último Preço Upside (%)

Trading

Market Cap (Milhões) Volume Médio 3M (Milhões) Máxima (52 semanas) Mínima (52 semanas)

Performance % Abs Vs. Ibov

1 Mês 24,2 15,7 3 Meses 48,4 35,7 12 Meses 118,7 80,6 Compra / Risco Alto

R$ 18,49 R$ 4,12 PETR4 R$ 21,50 R$ 16,86 27,5

R$ 227.894 R$ 942,6

(6)

Pag 6 de 10

Empresas & Setores

Energisa

Atualização do modelo e prévia do 3T16

Prévia 3T16 - Esperamos um Ebitda de R$ 403 milhões (-19%

a/a) principalmente por conta da contração de volume no mercado regulado (~ -3% a/a) no 3T16. O lucro líquido deve estar de volta para positivo (Esperamos lucro de R$ 42 milhões contra perda Líquida no 3T15 de R$ 127 milhões). Aproveitamos também a oportunidade para atualizar nosso modelo seguindo as estimativas macro revisadas do Citi. Consequentemente, reduzimos as nossas estimativas de LPA de 2016/17/18 em 12% / 4% / 2%. Mantivemos nosso preço-alvo (R$ 26,00/ação) e recomendação de Compra.

Agenda - A Energisa deve divulgar seus resultados dia 11 de novembro.

Fonte: Citi Research (baseado em Energisa– Energisa: Model Update and 3Q16 Preview, de Marcelo Britto, publicado em 02/11/2016)

Rating Código Preço-Alvo Último Preço Upside (%)

Compra ENGI11 R$ 26,00 R$ 22,44 15,9

(7)

Pag 7 de 10

Empresas & Setores

Vale

Elevamos para Neutro devido a Fluxo de Caixa Livre e Sazonalidade

Novidades - Elevamos a Vale para Neutro devido à melhora na geração de fluxo de caixa livre e favoráveis ventos sazonais de curto prazo. Em 2014, rebaixamos a Vale para Venda com a tese de que 2014-16 seria um período de crise de caixa, o que agora parece ter sido superado. A produção de aço na China e os preços do minério de ferro surpreenderam positivamente neste ano. Estruturalmente ainda temos preocupações residuais de que a demanda de aço chinesa possa cair na próxima década. Nosso novo preço-alvo é de R$24,38/ação.

Sazonalidade - O período de Novembro a Fevereiro é tipicamente o período mais forte para os preços de minério de ferro devido a distúrbios sazonais na oferta. A Vale também se beneficiar de maiores preços no carvão que dão suporte a preços maiores para o aço na China e impulsionam os prêmios do minério de ferro.

Fluxo de caixa livre positivo - A Vale deve gerar ~$1 bilhão de fluxo de caixa livre em 2017, mesmo com nossas estimativas relativamente pessimistas de $46/ton para o preço do minério de ferro. Com o minério de ferro a $55/ton, o FCF seria de ~$3,5 bilhões ou 9% de yield.

Forte posição de custo - A Vale deve conseguir manter seus custos estáveis apesar dos efeitos de cambio, petróleo e frete (~$32/ton entregues na China no 3T16). A S11D irá reduzir os custos médios com frete. Os contratos com maiores custos de frete estão começando a terminar.

Valuation - Vemos a ação da Vale atualmente descontando o preço do minério de ferro a $55/ton, o que é em linha com nossas estimativas de longo prazo.

Fonte: Citi Research (baseado em Vale – Upgrade To Neutral On FCF and Seasonality, de Alexander Hacking, publicado em 01/11/2016)

Rating Código Preço-Alvo Último Preço Upside (%)

Trading

Market Cap (Milhões)

Neutro VALE5 R$ 24,38 R$ 20,77 17,4

R$ 111.909.648

Performance % Abs Vs. Ibov

1 Mês 34,9 26,4 3 Meses 41,7 28,9 12 Meses 48,0 10,0

(8)

Pag 8 de 10

Empresas & Setores

TIM Participações

Se aproximando de um ponto de inflexão, mas já negocia no preço justo – Neutro

Não há razão para ficar empolgado ainda – Atualizamos o nosso modelo após o sólido resultado do 3T16, e elevamos o nosso preço-alvo para R$9,50/ação (vs 8,70), principalmente por conta de maiores estimativas para os lucros (29% na média para o período de 2016/18). Agora vemos 9% de retorno total para a TIMP3, e espaço limitado para expansão de múltiplos. As ações agora negociam a 4,0x EV/Ebitda 2017e, um ligeiro desconto para a média histórica – o que parece razoável dado que o caso de investimentos da Tim há pouco tempo atrás se focou na consolidação de mercado no Brasil, o que poderia potencialmente ter feito dela um alvo, e as ações negociaram com prêmio entre 2013 e 2015. Apesar dos sinais de estabilização da receita e do robusto controle de custos, esperamos por melhoras nos dados de telefonia móvel para ficarmos mais construtivos em Tim – Neutro.

O bom controle de custos agora sustenta o Ebitda – O Ebitda de R$1,3 bilhão ficou 4% acima de nossa estimativa e 1% maior a/a – após cinco trimestres consecutivos de encolhimento. Isto reflete o eficiente controle de custos da Tim dado que: 1) vendeu poucos aparelhos, 2) reduziu esforços de marketing e despesas gerais, de vendas e administrativas e 3) economizou com menores tarifas de interconexão. A margem Ebitda recorrente de 33,4% no 3T16 – a maior margem para o 3T, ficou 2 pp acima de um ano antes. Esperamos uma margem média para os próximos anos da Tim em 33,4%.

Fonte: Citi Research (baseado em TIM Participações – TIM nearing inflection point, but fairly priced – Neutral, de Lucio Aldworth, publicado em 02/11/2016)

Rating Código Preço-Alvo Último Preço Upside (%)

Trading

Market Cap (Milhões) Volume Médio 3M (Milhões) Máxima (52 semanas) Mínima (52 semanas)

Performance % Abs Vs. Ibov

1 Mês 10,3 1,8 3 Meses 6,2 (6,5) 12 Meses 5,8 (32,2)

Múltiplos (x) 2016E 2017E

VE/EBITDA 4,6 4,2 P/L 42,3 28,2

1) Consenso Bloomberg

Neutro

R$ 9,50 R$ 5,48 TIMP3 R$ 9,50 R$ 8,71 9,1

R$ 21.080 R$ 30,6

(9)

Pag 9 de 10

Empresas & Setores

CTEEP

Mantemos recomendação Neutra, elevamos preço alvo. Importantes catalizadores a caminho, compensação RBSE e projetos greenfield já precificados

Ação em território neutro após aprovação da compensação por renovações e projetos greenfield Reiteramos recomendação Neutra para CTEEP e elevamos o preço alvo para R$74,80 (de R$65,20) para levar em conta 1) as receitas anunciadas para a compensação dos ativos de transmissão pré- 2000 (RBSE) e 2) os projetos greenfield levados no ultimo leilão de transmissão. Acreditamos que o mercado já precifica as maiores receitas com transmissão para compensar a CTEEP pela renovação de concessões e os retornos atrativos nos novos projetos.

Vemos falta de catalizadores de curto prazo para a ação. O regulador de energia revelou a preliminar das receitas permitidas de R$1,75 bilhão, dos quais R$943 milhões são relacionados a pagamentos de anuidade (coleta da compensação RBSE não paga) e R$811 milhões relacionados aos retornos antes de impostos sobre a base tarifária. Não esperamos grandes mudanças nesses números. O esquema de compensação deve impulsionar os lucros pelos próximos 8 anos, mas esse fato está precificado nos níveis atuais. Não aumentaríamos nossa posição nesse momento devido ao valuation justo, falta de visibilidade para leilão de transmissão em 2017 e ventos não resolvidos (passivos atrasados, venda de ativos de baixa tensão, recebíveis relacionados a pensão).

Caso pessimista/otimista – Nosso caso base assume que 1) a CTEEP colete receitas permitidas de R$1,754 milhões nos próximos 8 anos, 2) que retenha os ativos de baixa tensão e 3) que a companhia passe por obrigações relacionadas a pensão no Estado de São Paulo. Nossa análise de cenário mostrou um caso pessimista com 1% de downside e um caso otimista com 24% de upside.

Fonte: Citi Research (baseado em CTEEP

-

Reiterate Neutral, up TP.

Major catalysts underway, RBSE compensation and greenfield projects fairly priced in, de Marcelo Britto, publicado em 02/11/2016)

Rating Código Preço-Alvo Último Preço Upside (%)

Trading

Market Cap (Milhões) Volume Médio 3M (Milhões) Máxima (52 semanas) Mínima (52 semanas)

Performance % Abs Vs. Ibov

1 Mês 3,0 (5,5) 3 Meses 0,9 (11,8) 12 Meses 59,9 21,8

Múltiplos (x) 2016E 2017E

VE/EBITDA 17,9 10,0 P/L 24,5 16,2

1) Consenso Bloomberg

Neutro

R$ 71,99 R$ 39,95 TRPL4 R$ 74,80 R$ 67,95 10,1

R$ 10.616 R$ 37,9

(10)

Pag 10 de 10

Informações Importantes:

Este relatório foi elaborado por Cauê Pinheiro & Larissa Nappo (“Analistas”), analistas de investimentos credenciados junto à Apimec e vinculados à Citigroup Global Markets Brasil CCTVM S.A. (“CGMB”), uma afiliada do Citigroup Global Markets Inc. (“CGMI”). Cauê Pinheiro é o responsável principal pelo conteúdo deste relatório de acordo com a Instrução CVM nº 483, de 6 de julho de 2010.

Este material tem caráter meramente informativo, não constituindo oferta de compra ou de venda de títulos e/ou valores mobiliários pela CGMB, ainda que aqui mencionados. As informações constantes deste material podem auxiliar o investidor em suas decisões de investimento, porém o investidor será responsável, de forma exclusiva, pela verificação da conveniência e oportunidade da movimentação de sua carteira de investimentos e pela tomada de decisão quanto à efetivação de operações de compra e/ou venda de títulos e/ou valores mobiliários. Este material apresenta informações para diversos perfis de investimento e o investidor deverá verificar e atentar para as informações próprias ao seu perfil de investimento, uma vez que as informações constantes deste material não são adequadas para todos os investidores. Quaisquer projeções de risco ou retorno potenciais são meramente ilustrativas e não são e não devem ser interpretadas pelo investidor como previsão de eventos futuros e/ou garantia de resultados. Além disso, não garantimos a exatidão das informações aqui contidas e recomendamos ao investidor que não utilize este relatório com única fonte para embasar suas decisões de investimento. Os investimentos realizados pelo investidor para sua carteira estão sujeitos a diversos riscos inerentes aos mercados e aos ativos integrantes da carteira, incluindo, sem limitação, risco de mercado, risco de crédito, risco de liquidez, risco cambial, risco de concentração, risco de perda do capital investido e de disponibilização de recursos adicionais, entre outros.

Com relação às companhias, mercados e valores mobiliários ora analisados, nos termos da regulamentação em vigor, os Analistas declaram que:

(i) As recomendações do presente relatório de análise refletem única e exclusivamente as suas opiniões pessoais, sendo certo que o relatório foi elaborado de forma independente, inclusive em relação à CGMB e da CGMI.

(ii) A remuneração recebida pelo Analista está condicionada ao cumprimento de premissas qualitativas e quantitativas estabelecidas pela CGMB, podendo inclusive levar em consideração o resultado total da CGMB, mas não é influenciada, direta ou indiretamente, por recomendações específicas ou opiniões expressas pelo Analista neste relatório de análise.

(iii) A CGMB é membro do grupo Citi, que possui empresas e negócios em mais de 100 países. Considerando a atual estrutura do grupo Citi, é provável que alguma empresa do grupo, inclusive as próprias CGMB e CGMI, tenham interesses financeiros e/ou comerciais relevantes em relação às companhias, mercados e aos valores mobiliários objeto do presente relatório de análise.

As opiniões aqui constantes foram elaboradas com base em informações e dados obtidos de diversas fontes, inclusive no material de análise elaborado pela Citi Investment Research & Analysis (“CIRA”), conforme devidamente identificadas e indicadas no corpo do documento. CIRA é a divisão de análise de investimento da CGMI, cuja política aplicável às suas opiniões e relatórios de análises está disponível em http://www.citigroupgeo.com. O presente relatório foi elaborado de forma independente pelo Analista vinculado à CGMB e não obstante a utilização do material de análise elaborado pela CIRA, as opiniões do Analista podem divergir das opiniões da CIRA.

SAC Citi - Serviço de Apoio ao Cliente Reclamações, Cancelamentos e Informações 0800 979 2484 (deficientes auditivos - 0800 724 2484)

Todos os dias, 24h

Se não ficar satisfeito com a solução apresentada, de posse do protocolo, contate a Ouvidoria 0800 970 2484 (deficientes auditivos - 0800 722 2484).

Em dias úteis das 9h às 18h Fale Conosco: www.citicorretora.com.br

Imagem

temas relacionados :