Sexta-feira, 20/8/ Edição nº Ano 45 - R$ 2,00 VALOR CONSIDERA CINCO DAS SEIS CONCESSIONÁRIAS

Texto

(1)

Sexta-feira, 20/8/2021 - Edição nº 13.658 - Ano 45 - R$ 2,00 @oparana hojenews

Pedagiômetro atinge R$ 1,5 bi de faturamento 40 dias antes de 2019, ano sem pandemia

VALOR CONSIDERA CINCO DAS SEIS CONCESSIONÁRIAS

Perto do fim dos atuais contratos, o Pedagiômetro acaba de alcançar R$ 1,5 bilhão deixados nas praças de pedágio neste ano no Paraná, marca atingida 40 dias antes que em 2019, ano pré-pandemia. O valor conside- ra apenas cinco das seis concessionárias, porque não há dados da Econorte. Em todo o ano passado, as seis empresas faturaram R$ 2,658 bilhões de pedágio, apesar de alegada queda decorrente da pandemia. l

Geral 5

Governador sanciona delegação de rodovias à União

LEIA MAIS 4l

Um incêndio destruiu uma extensa área de lavoura e pasto na região de Espigão Azul, interior de Cascavel. O Corpo de Bombeiros foi acionado para conter as chamas, que se alastraram rapidamente em meio à vegetação seca.

CONTRA O CRIME Polícia “caça”

procurados que pediram auxílio

emergencial

lGeral 6

Comissão encontra na gaveta 500 leis que dão nome a ruas de Cascavel

3l

Destruição

REPRODUÇÃO

esplanada

5l

(2)

DESDE 15 DE MAIO DE 1976

expediente

redacao@oparana.com.brEmails comercial@oparana.com.br assinaturas@oparana.com.br

REPRESENTANTE NACIONAL Merconet (41) 3079-4666 Jornal Oparana S/A CNPJ: 21.819.026/0001-36

Redação, administração, publicidade e oficinas

Rua Rio Grande do Sul esquina com Uruguai, 2.601 - Cascavel -PR CEP 85.801.011 - Caixa Postal 761

Telefone Central (45) 3321-1000 Direção-Geral

Clarice Roman Editora-chefe Carla Hachmann editoria@oparana.com.br www.oparana.com.br

2

GERAL Sexta-feira 20 de agosto de 2021 @oparana hojenews

falecimentos

Óbitos registrados ontem, até às 17h, pela Acesc, em Cascavel Sibila Campos Cavalheiro (73) Dulcinel Maria Aragao (86) Delir Jose Trevisol (57) Mafalda Durigon Rotta (72) Jose Francelino de Souza (101) Jose Manoel de Oliveira (68) Joao Batista de Padua (82) Joao Tadeu de Oliveira (58) Rodovia das Cataratas S.A. - Ecocataratas

CNPJ/MF nº 02.228.721/0001-89 - NIRE 41.300.015.775 Ata de Reunião do Conselho de Administração

Data, Horário e Local: Em 21/07/2020 às 14h, na sede social da Rodovia das Cataratas S.A.

- ECOCATARATAS (“Companhia”), na Rodovia BR 277, km 581, Cascavel/PR, CEP 85.818- 560. Presença: Participação da totalidade dos conselheiros efetivos, por meio de conferência telefônica. Mesa: Presidente: Nicolò Caffo; e Secretário: Marcello Guidotti. Ordem do Dia:

Deliberar sobre a autorização para celebração, na qualidade de contratante, do 1º Termo de Aditamento ao Contrato de Fornecimento de Materiais ECPR-ENG-CT 00041/20, que tem por objeto acrescer ao seu escopo do contrato o fornecimento e transporte 9.400 toneladas de CAP POLIMERO 60/85 (“1º Aditivo”). Deliberações: Nos termos do artigo 16, inciso VII do Estatuto Social, por unanimidade de votos e sem quaisquer ressalvas, os conselheiros aprovaram a celebração do 1º Aditivo, bem como seus eventuais aditamentos, desde que não importem em variação de valor superior a 20% em relação ao inicialmente contratado. O Conselho de Administração autorizou a diretoria da companhia a realizar todos os atos necessários para formalizar a deliberação acima, bem como publicar a presente ata em forma de extrato. Encerramento: Nada mais havendo a tratar, a presente ata foi lida, aprovada e assinada pelos conselheiros. Cascavel, 21/07/2020. Presidente: Nicolò Caffo; e Secretário:

Marcello Guidotti. Conselheiros: Marcello Guidotti, Marcelo Lucon, Nicolò Caffo e Rui Juarez Klein. Certifico que a presente é cópia fiel da ata lavrada em livro próprio. Mesa: Nicolò Caffo - Presidente, Marello Guidotti - Secretário. JUCEPAR nº 20215518411 em 17/08/2021.

Protocolo: 215518411 em 17/08/2021. Leandro Marcos Raysel Biscaia - Secretário Geral.

Curitiba - O Paraná vai receber mais 325.660 doses de vacinas contra a covid-19 nesta sexta-feira (20). A primeira remessa, com 138.060 imuni- zantes produzidos pela Pfizer, tem previsão de chegada no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, às 8h25 (voo LA-4787). Na sequên- cia, às 10h20, o lote será fina- lizado com 187.600 doses da CoronaVac (voo G3 1126).

O Ministério da Saúde ainda não informou como será a divisão

Paraná recebe mais 325.660 doses

das vacinas entre primeiras e segundas doses. A quantidade, porém, vai permitir ao Estado avançar na vacinação de adul- tos com mais de 18 anos - após alcançar 80,6% dos adultos imu- nizados com a primeira dose ou dose única na terça-feira (17), com duas semanas de antecedência, o governo do Estado tem por meta completar 100% deste público até o fim de setembro.

Após o desembarque no

Cascavel INTERNADOS

casos ativos enfermaria UTI

19/ago 459 22 56

18/ago 454 22 59

17/ago 342 22 58

16/ago 294 22 51

14/ago 402 9* 44*

13/ago 397 22 57

12/ago 367 17 56

11/ago 390 18 57

10/ago 353 19 70

09/ago 294 21 68

07/ago 292 10 51

06/ago 314 28 62

05/ago 250 20 57

04/ago 248 24 50

03/ago 245 26 53

02/ago 228 25 54

*sem dados do Hosp de Retaguarda

AMÉRICO ANTONIO/SESA

terminal aéreo, as doses serão encaminhadas para o Cemepar (Centro de Medicamentos do Paraná), em Curitiba, onde permanecerão armazenadas até que a distribuição para as 22 regionais seja definida pela Secretaria de Estado da Saúde.

Segundo os dados do Vacinômetro Nacional, o Paraná aplicou 9.604.803 vacinas con- tra a covid-19, sendo 6.780.861 primeiras doses e 2.823.942

Saúde confirma mais 3.528 casos e 82 óbitos

A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) divulgou nessa quinta-feira (19) mais 3.528 casos e 82 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento mostram que o Paraná soma 1.426.554 casos e 36.553 mortes em decorrência da doença.

Os casos informados são de janeiro (4), fevereiro (8), março (41), abril (28), maio (133), junho (145), julho (85), e agosto (2.920) de 2021, e dos seguintes meses de 2020: maio (1), junho (1), julho (1), agosto (2), setembro (2), outubro (1), novembro (4) e dezembro (152).

O número de internados em leitos exclusivos para tratar covid-19 ficou igual ao de quarta-feira. Ontem, havia 2.637 pacientes internados, dos quais 1.328 em UTI.

Quanto aos óbitos informados, tratam-se de 39 mulheres e 43 homens, com idades que variam de 3 a 99 anos. Os óbitos ocorreram de 26 de dezembro de 2020 a 18 de agosto de 2021.

Cascavel - O número de infectados com coronavírus voltou a subir em Cascavel e o Município elevou a matriz de risco da bandeira laranja para bandeira vermelha. No bole- tim de ontem foram confirma- dos mais 198 infectados com covid-19 e o Município chega a 459 casos ativos da doença (com capacidade de transmitir o vírus). Esse número dobrou desde o início deste mês (228).

Também foram informadas mais cinco mortes, chegando a 945 óbitos em decorrência das complicações da covid-19

desde o início da pandemia.

A semana teve aumento de dois pontos na matriz de risco em relação à semana anterior.

Já foram registrados 43.687 casos de covid-19 desde o iní- cio da pandemia.

Das 459 pessoas com o vírus ativo, 56 estão internadas em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 22 em leitos de enfermaria. O res- tante se recupera em casa.

Conforme o Consamu, a Macrorregional Oeste tem 62,4% dos leitos de UTI Covid ocupados, e 38,4% dos leitos de enfermaria.

Curitiba - Já está dispo- nível no Google Play (para sistema Android) e na Apple Store (iOS) a nova versão do aplicativo Escola Paraná para alunos da rede esta- dual e pais ou responsáveis.

Lançado em 2017, o app é gratuito e permite o acom- panhamento do dia a dia da escola. É possível consultar, por exemplo, a grade com

horários de aulas, professo- res do dia, notas parciais e consolidadas, tela de avisos e agenda com datas de ava- liações e entrega de trabalhos.

Agora, após passar por uma grande atualização, a ferra- menta está com nova interface, mais intuitiva e fácil de nave- gar, e com novas funcionalida- des para a comunidade escolar.

Uma delas é o acesso, que antes era pelo código de matrícula mais o token enviado por SMS e, agora, pode ser feito pelo @ escola, login pelo qual os estu- dantes já acessam demais pla- taformas educacionais em uso, como o Google Classroom.

Outra novidade é o con- trole de frequência, que mos- tra já na tela inicial o percen- tual (%) de faltas do aluno - anteriormente havia apenas o número das ausências e era necessário fazer cálculos para ter essa informação.

Estudantes e pais também podem agora ter acesso ao conteúdo planejado das aulas

futuras, para saber o que pro- vavelmente será abordado em determinado dia/disciplina.

Após a aula, é possível confir- mar o que foi realizado, con- forme informado pelo profes- sor. Além disso, foi criado um canal direto de atendimento, o “Fale com a escola”, para envio de solicitações, suges- tões e dúvidas para a adminis- tração do colégio.

“Fizemos essa atualização tanto para facilitar o acesso dos estudantes a informações importantes do seu dia a dia escolar, como para os pais, que podem com ainda mais detalhes saber exatamente como seu filho ou filha está indo nos estu- dos, além de ampliar a comuni- cação com a escola”, diz o secre- tário estadual da Educação e do Esporte, Renato Feder.

Também está mais fácil, nessa versão 2.0, ter acesso ao histórico de notas de trimes- tres anteriores e foi inserido um espaço com as notícias do portal da Secretaria. Até três segundas doses ou doses úni- cas. O painel administrado pelo SUS (Sistema Único de Saúde), porém, não é atualizado desde a terça-feira (17).

Até ontem, o Ministério da Saúde confirmou o envio de 207,1 milhões de doses para estados e municípios. Dessas, 168 milhões já foram aplicadas, sendo 117 milhões primeiras doses e 51,1 milhões segundas doses ou doses únicas da vacina.

Aplicativo Escola Paraná traz novas funcionalidades para alunos e pais

pessoas podem ter acesso ao mesmo usuário - o próprio estudante e mais duas: pai e mãe e/ou responsáveis.

Desde que a atualização foi liberada, no fim da última semana, quase 400 mil usuá- rios já atualizaram o aplicativo, sendo mais de 383 mil no sis- tema Android e cerca de 12 mil no iOS. O desenvolvimento foi feito em conjunto pela Celepar com a Diretoria de Tecnologia e Inovação (DTI) da Seed-PR.

Novas doses só devem chegar às cidades na próxima semana

Casos sobem e Cascavel

volta à bandeira vermelha

(3)

3

Sexta-feira 20 de agosto de 2021 POLÍTICA

@oparana hojenews

editoria e colaboradores

da redação

Informe

Curitiba - Seguindo o obje- tivo de aplicar cada vez mais as últimas tecnologias na sua ati- vidade fiscalizatória, o TCE-PR (Tribunal de Contas do Estado do Paraná) está prospectando agora o uso da telerrobótica para verificar situações espe- cíficas, como o andamento de obras públicas realizadas por seus entes jurisdicionados.

Nesta semana, foi apresen- tado ao presidente da Corte, conselheiro Fabio Camargo, o protótipo de um robô produ- zido pela empresa Beenocu- lus, o qual pode ser controlado remotamente para a realiza- ção de atividades desse tipo por meio do uso de um equi- pamento de realidade esten- dida, semelhante aos óculos de realidade virtual.

Conforme o diretor de

Tecnologia da Informação do TCE-PR, Hélio Amaral, o uso da telerrobótica permitiria à equipe técnica da Casa efetuar inspe- ções a distância como se fossem presenciais, a exemplo do que já é feito na Petrobras para fins de monitoramento submarino de plataformas petrolíferas.

Ainda segundo ele, a inten- ção não é adotar a ferramenta imediatamente no órgão de controle: “Estamos buscando novas tecnologias a fim de nos prepararmos para o futuro pois, dentro de alguns anos, ferramentas como essa se tor- narão financeiramente viáveis para o Tribunal, tendo em vista sua rápida evolução”.

TCE 5.0

A iniciativa de prospectar tec- nologias inovadoras faz parte

do Programa TCE 5.0 - Transfor- mação Digital e Inovação, cujo objetivo é alavancar a atuação do órgão de controle por meio da aplicação da tecnologia da informação (TI), buscando pos- sibilitar ao Tribunal um desem- penho ainda mais eficiente, ágil, dinâmico e respeitado.

Em breve, essa procura por novas tecnologias será feita no âmbito de um laboratório de inovação a ser criado pela Corte como parte do projeto TCE 5.0. “O investimento no uso da TI para incrementar o controle externo sobre a admi- nistração pública deve ser rea- lizado de forma permanente.

Do contrário, o Tribunal não conseguirá acompanhar o ritmo dos avanços tecnoló- gicos que acontecem ao seu redor”, afirmou Amaral.

1ª infância

O governador Ratinho Júnior participou da cerimônia de adesão dos estados do Sul do Brasil ao Pacto Nacional pela Primeira Infância. O Marco Legal da Primeira Infância determina a atua- ção integrada em prol do pleno desenvolvimento humano nessa etapa da vida, que vai do nascimento aos seis anos de idade. “O governo estadual já capa- citou 2.461 pessoas para a atenção especializada à primeira infância. Para atingir o nosso propósito e tornar o Paraná um lugar mais seguro para as crian- ças, temos trabalhado em conjunto na profissionaliza- ção dessas pessoas”, disse o governador.

100% esporte

O superintendente do Esporte, Helio Wirbiski, apresentou o programa “O Esporte Que Queremos”, do governo do Paraná. O projeto é pioneiro no Estado e, em uma de suas fases, com a parceria da UFPR (Universidade Federal do Paraná), será realizado um diagnóstico de demandas e potenciais, capacitação de cada região. A proposta é que 100% dos municípios sejam contemplados pelo programa.

Nova direção

Graciela Nienov assumiu interinamente o comando do PTB após a prisão de

Ponte Jaime Lerner

Apesar dos apelos contrários de entidades e líderes de Foz do Iguaçu, o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 1.984/21, do deputado Evandro Roman (Patriota-PR), que dá o nome do ex-governador Jaime Lerner

à nova ponte entre Foz do Iguaçu e Presidente Franco, no Paraguai. A obra ainda está em construção e vem sendo chamada de Ponte da Integração. O projeto segue agora

para o Senado.

Obras inacabadas

A pouco mais de três meses do fim do contrato, a Justiça Federal do Paraná realiza nesta sexta-feira (20) audiência de conciliação entre a Concessionária Caminhos do Paraná,

o Estado do Paraná e o DER-PR para tentar acordo em rela- ção à execução das obras pendentes do Lote 4 do Anel de Integração. A realização da audiência é uma determinação do juiz federal Friedmann Anderson Wendpap, da 1ª Vara Federal de Curitiba. A concessionária não realizou investi- mentos necessários previstos no contrato, como a constru-

ção de passarelas e terceiras faixas, duplicações, trevos e correção nas pistas, entre outros. Em decisão recente, o juiz federal determinou que a Caminhos depositasse mais de R$ 265 milhões como caução, que poderá ser reduzido

à medida que as obras sejam entregues.

Roberto Jefferson. Graci, como é conhecida, define-se como “leoa petebista, bolso- narista, conservadora, cristã e patriota” em suas redes sociais, e integra o PTB há pelo menos uma década.

Alerta de golpe

Agora é a vez do Detran-PR (Departamento de Trân- sito do Paraná) alertar a população sobre golpes que estão sendo aplicados envolvendo o nome da autarquia. Foram identifica- dos e estão sendo inves- tigados os mais diversos tipos de ações falsas que se utilizam de informações do órgão.

Golpe II

O Detran-PR orienta a popu- lação a ficar atenta ao envio de boletos falsos por e-mail, cobranças de serviços por e-mail, mensagem SMS ou redes sociais; venda da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), solicitações de documentos por e-mail, SMS ou redes sociais;

leilão via site falso e redes sociais, cobrança de ser- viços utilizando o nome do Detran via telefone, e-mail, SMS e demais canais;

ofertas de empregos e estágios, concursos falsos e solicitação de regularização de documentos por e-mail, SMS, telefone e redes sociais. Na dúvida, acesse o portal www.detran.pr.gov.br, as redes sociais oficiais, ou ligue para 0800 643-7373.

Cascavel - A Comissão Especial formada na Câmara de Cascavel para revisar e colocar em prática as leis municipais que tratam de datas comemorativas e da denomina- ção de logradouros e próprios públicos se reuniu novamente esta semana. A comissão é for- mada pela vereadora Beth Leal (Republicanos), Josias de Souza (MDB), Dr. Lauri (PROS), Cidão da Telepar (PSB e Professor San- tello (PTB), e, nessa reunião, contou com a presença do dire- tor legislativo, Anderson Carva- lho, e da procuradora jurídica, Aline Guerke da Cruz.

Desde 1953, quando foi ins- talado o Poder Legislativo em

Cascavel, até 2021, mais de 500 leis para dar nome a pró- prios públicos e logradouros foram aprovadas e estão na gaveta. “Por muitos anos, os projetos dessa natureza eram apresentados sem a indicação do local que receberia aquele nome, por isso há centenas de leis em arquivo hoje” explica a vereadora Beth Leal.

Hoje, os vereadores só podem apresentar uma home- nagem com o nome de um cidadão já indicando o prédio público ou a rua que receberá o nome, após verificado se já não existe nomeação.

A comissão também recebeu representantes dos Correios e da

Sanepar, que detalharam as difi- culdades que têm para localizar certos endereços na cidade, seja porque os prédios não têm em sua fachada o nome oficial ou porque as ruas têm vários nomes diferentes em sua extensão.

Um ofício será encaminhado à prefeitura com as leis encon- tradas para que o Município se pronuncie sobre qual providên- cia deseja tomar em relação a essas homenagens que não foram efetivadas e sobre aque- las em que há algum tipo de erro ou conflito de informações.

A partir de agora, a Comis- são irá concentrar seu trabalho na análise das datas inseridas no Calendário Oficial do Município.

Comissão encontra

“na gaveta” 500 leis que dão nome a ruas

Cascavel - Uma série de obras que estão previstas dentro do Programa Avança Mais 2021, da Prefeitura de Cascavel, foi tema de uma reunião na tarde dessa quinta-feira (19) entre o prefeito Leonaldo Paranhos e parte da equipe de governo.

O encontro serviu para ali- nhar alguns detalhes das obras que terão investimentos da Sedu (Secretaria de Desenvol- vimento Urbano do Paraná), por meio do Paranacidade.

A diretora de operações do

Paranacidade, Camila Mileke Scucato, participou do encon- tro de forma remota.

Na semana passada, o pre- feito Paranhos protocolou na Câmara de Vereadores um pedido de captação de recur- sos do Paranacidade. Serão R$ 79 milhões aplicados em diversas obras, como centro de convivência, reformas e construção de quadras espor- tivas, infraestrutura tecnoló- gica, pavimentação de vias urbanas e a revitalização do

Terminal Rodoviário Helenise Tolentino, entre outras.

“São obras importantes que estamos propondo e vale lembrar que conseguimos colocar Cascavel dentro desse financiamento da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, mas também conseguimos um investimento de R$ 5 milhões a fundo perdido.

Fico muito feliz porque é mais um cardápio extraor- dinário de obras para a nossa cidade”, afirma o prefeito.

Reunião discute obras do Avança Mais 2021 em parceria com o Paranacidade

TCE estuda usar telerrobótica para

fiscalizar andamento de obras no PR

(4)

4

GERAL Sexta-feira 20 de agosto de 2021 @oparana hojenews

Da Redação ADI-PR Curitiba

Coluna publicada simultaneamente em 22 jornais e por- tais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br

Futuro do Paraná

O chefe da Casa Civil, Guto Silva, reiterou o compromisso do governo estadual em projetar e transformar em realidade o futuro do Paraná.

“Um dos pontos que vão ala- vancar o parque industrial do Paraná é o Plano Estadual do Gás. Está, inclusive, aberta a consulta pública sobre esse plano, que atende às dire- trizes do novo Mercado do Gás, um marco legal do setor no Brasil. O plano estadual prevê investimentos de R$

3,36 bilhões e ligações de pelo menos 127 mil novos usuários. Isso vai garantir menor preço ao consumidor, emprego e economia aque- cida no Paraná”, disse.

Futuro do Paraná II

Guto afirma que o Paraná está sendo preparado para décadas do futuro com outros grandes projetos como: a concessão de rodo- vias estaduais ao governo federal, a Nova Ferroeste, o leilão dos quatro aeroportos paranaenses que prevê R$

566,2 milhões de investimen- tos nos próximos 30 anos, investimentos no Porto de Paranaguá, implantação da tecnologia 5G, ampliação no serviços e modernidade das operadoras de telefonia e a implantação de 25 mil quilô- metros de linhas trifásicas de distribuição de energia no campo.

Rodovias em Debate

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná promo- verá, no dia 31 de agosto, o evento on-line Concessão de Rodovias em Debate. O evento tem o objetivo de contribuir na tomada de deci- são sobre a concessão de

rodovias estaduais à União, os impactos à economia e à mobilidade dos paranaenses nas próximas décadas. A live começa às 14h e terá trans- missão ao vivo pelo canal da Escola de Gestão Pública do TCE-PR no YouTube.

Condicionantes

Projeto de lei do deputado federal Ricardo Barros (PP- PR), líder do Governo na Câmara dos Deputados, condiciona o recebimento dos repasses do FNS (Fundo Nacional de Saúde) pelas cidades ao envio dos dados detalhados sobre os servi- ços de saúde prestados à população por meio do SUS a cada dois meses. Segundo a proposta, deverão ser envia- dos dados sobre consultas, exames, medicamentos prescritos (inclusive judicia- lizados), sempre constando data, nome e CPF do usuário do SUS. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

4ª melhor

Prefeitura de Cascavel, enti- dades dos mais diferentes setores e empresas vão unir forças para divulgar os indica- dores que fazem de Cascavel a quarta melhor cidade do País em urbanismo e planeja- mento. Inspirada em centros como Maringá, que é modelo em várias áreas, Cascavel trabalha há anos para des- pertar nas pessoas o senti- mento de pertencimento e de orgulho de sua cidade. “Essa é uma conquista cobiçada e precisamos estar juntos para fazer com que essa condição seja devidamente divulgada e reconhecida”, disse o secre- tário municipal de Comunica- ção, Jefferson Lobo.

Inédito no País

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Bra- sileiro (PSD), vai encaminhar à Câmara de Vereadores o projeto de lei que cria o Fundo Municipal de Compliance e Gover- nança (FMCG), que será gerido pela Secre- taria Municipal de Transparência e Gover- nança. O fundo, inédito no País, vai financiar, além de gestão da governança, ações e programas para prevenir, fiscalizar e reprimir a corrupção no âmbito da administração pública. “Esse fundo ajudará a consolidar

as mudanças que estamos fazendo na prefeitura. Atualmente, Foz tem as contas municipais aprovadas pelo Tribunal de Contas sem nenhuma ressalva. Essa é a marca que queremos deixar de legado para os iguaçuenses”, disse Chico Brasileiro.

ASSESSORIA

Brasília - Para a concessão do PNI (Parque Nacional do Iguaçu) para os próximos 30 anos, o pre- feito Chico Brasileiro e os prefei- tos lindeiros defenderam frente aos deputados federais, em Bra- sília, uma licitação que contem- ple também investimentos na região formada por 14 cidades no entorno ao PNI. “O parque é unidade de conservação voltada ao turismo da natureza e para isso precisa de investimento e planejamento adequados, de novos atrativos para o ecotu- rismo para evitar a grande con- centração no corredor das que- das”, disse Brasileiro.

E, para isso, é premente uma maior participação dos municí- pios lindeiros no atual conselho do parque nacional para defi- nir e priorizar os investimentos necessários na região. “Tanto na parte de infraestrutura quanto na divulgação de pro- moção e de marketing do des- tino turístico”. Segundo ele, as prefeituras querem participar diretamente do debate. “Este é o momento e os prefeitos estão participando ativamente”.

NOVA MODELAGEM Os investimentos previstos no edital representam, segundo Brasileiro, oportunidade ímpar para aprimorar o apoio à visi- tação, modernizar a operação dos serviços turísticos e viabi- lizar custeio de ações para ges- tão e conservação do parque.

“No entanto, não se pode negar que há aspectos que devem ser revistos, sob risco de penalizar a região lindeira privando-a de recursos que somente poderão

ser outra vez postulados depois de 30 anos”, reitera o prefeito.

Dentre as prioridades lis- tadas pelos prefeitos, além das tarifas diferenciadas de ingresso, está a aplicação dos recursos advindos de outorga aos municípios lindeiros.

“Defendemos que estes recur- sos permaneçam na região, devendo ser aplicados no desenvolvimento regional sus- tentável, contribuindo para ações de gestão ambiental, turismo, saúde, educação, infraestrutura, entre outros”.

Os prefeitos defendem ainda uma nova modelagem que privi- legie o “menor valor de ingresso aliado ao maior investimento”

em substituição do “valor máximo de outorga e valor máximo do ingresso”. “Entendemos que o modelo proposto para a conces- são eleva significativamente o custo do destino, o que é danoso para toda a cadeia produtiva de turismo instalada não apenas den- tro do parque, mas, substancial- mente, na região de seu entorno”.

ARRECADAÇÃO

Em outro pleito, os prefei- tos defendem a destinação de 2% da receita bruta anual em promoção, marketing e divul- gação turística do parque e seu entorno. “A promoção do des- tino é encargo que a futura con- cessionária deve compartilhar com os municípios lindeiros”.

“Destacamos que a cidade de Foz do Iguaçu, entre 1998 e 2020, aportou R$ 161 milhões em promoção turística do destino, projetando ainda aporte de R$ 210 milhões para

promoção turística no prazo de 30 anos, correspondente ao tempo de vigência da nova con- cessão”, adianta o prefeito.

Na pauta dos prefeitos, está ainda a implantação de mono- trilho para visitação às Catara- tas, como alternativa ao modelo atual de transporte motorizado com combustíveis fósseis. “Ao mesmo tempo, é necessário oportunizar ao visitante maior contato com a natureza e redu- zir o risco de atropelamento de animais no parque”.

DEFESA DO BIOMA

“Além dessas demandas, é imprescindível uma efetiva parti- cipação dos municípios lindeiros no acompanhamento dos indica- dores de desempenho da futura concessionária, que influenciam a arrecadação da outorga variá- vel, bem ainda na gestão do con- trato de concessão”, apontam os prefeitos em documento entre- gue aos deputados.

O apelo dos prefeitos é pela união na defesa do bioma de 185 mil hectares de diversidade na fauna e flora, maior conjunto de quedas d’água do planeta e um dos raros remanescentes da Mata Atlântica, hoje reduzida a apenas 7,3% da cobertura original.

“É de absoluto interesse e res- ponsabilidade de Foz do Iguaçu, dos municípios lindeiros e de todos que almejam justiça para a sociedade e a natureza que esse processo licitatório seja tratado com mais absoluta lisura, trans- parência e correção no que diz respeito a irradiar oportunida- des à comunidade do oeste para- naense”, completam.

Curitiba - O governador Car- los Massa Ratinho Junior san- cionou a Lei 20.668, que prevê a delegação das rodovias esta- duais para a nova concessão rodoviária federal. O texto, publi- cado no Diário Oficial do Estado dessa quinta-feira (19), autoriza o Poder Executivo do Estado do Paraná a repassar à União, pelo prazo de até 30 anos, a admi- nistração de rodovias e explo- ração de trechos de rodovias, ou obras rodoviárias estaduais.

A peça jurídica foi analisada e aprovada pela Assembleia Legislativa, em segunda dis- cussão, na quarta-feira (18).

A d e l e g a ç ã o s e r á

formalizada mediante convê- nio entre as partes. Segundo o texto, a União poderá explorar a via ou parte da via delegada diretamente ou por meio de concessão, nos termos das leis federais que regem as conces- sões. A partir desse acordo, há a possibilidade de o Estado des- tinar recursos para construção, conservação, melhoramento e operação de trechos ou rodo- vias que não sejam de respon- sabilidade dos concessionários.

A nova lei ajuda a dar ampla garantia jurídica para a nova concessão rodoviá- ria do Paraná, que terá 3,3 mil quilômetros (sendo 1,2

mil quilômetros de trechos estaduais) e mais de R$ 44 bilhões em investimentos.

O formato do leilão já foi definido pelo Ministério da Infraestrutura e o governo do Estado, restando ainda o aval do TCU (Tribunal de Contas da União) para o leilão dos seis lotes na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) - a expectativa é de que o leilão ocorra no primeiro semestre de 2022.

Entre as principais obras previstas, estão 1.783 qui- lômetros de duplicação de vias, sendo que 90% do total deverá ser executado até o sétimo ano da concessão.

Governador sanciona lei que delega rodovias estaduais para a União

Nova concessão não pode penalizar

lindeiros, alerta Chico Brasileiro

(5)

reportagem@colunaesplanada.com.br Whatsapp/celular (61) 99855-3339

Esplanada

POR LEANDRO MAZZINI Twitter @colunaesplanada

coluna

5

Sexta-feira 20 de agosto de 2021 GERAL

@oparana hojenews

Pedagiômetro alcança R$ 1,5 bilhão faturados 40 dias antes de 2019

Cascavel - Criado com o objetivo de oferecer mais transparência para os pedá- gios do Paraná, o Pedagiôme- tro alcançou nesta semana a marca de R$ 1,5 bilhão dei- xados nas praças de pedágio neste ano. O valor considera apenas cinco das seis con- cessionárias, já que não há dados da Econorte (lote 1) há mais de dois anos. Mesmo assim, a marca é atingida mais de 40 dias antes de 2019, ano pré-pandemia. Naquele ano, as cinco pedageiras chegaram a esse faturamento apenas em 27 de setembro. Em 2018, a marca foi batida em 14 de setembro, mas, na ocasião, incluía o fatu- ramento da Econorte (R$ 154 milhões), ou seja, das seis empresas que administram o Anel de Integração do Paraná.

Devido à pandemia, o fatu- ramento das concessionárias caiu ano passado. Tanto que, conforme o pedagiômetro, em 23 de julho, as cinco pedagei- ras chegavam a R$ 1 bilhão.

Não há registro do dia em que elas alcançaram R$ 1,5 bilhão, porque o site não guarda dados passados.

DADOS COLETADOS ÀS 10H DE 19 DE AGOSTO DE 2021 Concessionária ...Faturamento ... veículos Viapar ...R$ 288.617.199,40 ... 13.381.414 Ecocataratas ...R$ 216.571.941,70 ... 7.558.004 Caminhos do Paraná ...R$ 271.940.034,60 ... 7.706.429 Rodonorte...R$ 551.907.032,10 ... 20.194.537 Ecovia ...R$ 189.377.687,90 ... 3.518.731 Pedagiômetro ...R$ 1,522 bilhão ... 52,5 milhões

RECEITAS TOTAIS DE 2020 Econorte ...R$ 258.068.110,00 Viapar ...R$ 456.233.810,00 EcoCataratas ...R$ 347.661.690,00 Caminhos do Paraná ...R$ 394.746.120,00 Rodonorte ...R$ 866.944.370,00 Ecovia ...R$ 335.211.360,00 Total ... R$ 2.658.865.460,00

Concessionária 2018 2019 2020* 2021*

Econorte R$ 154 milhões não informado não informado não informado Viapar R$ 262,3 milhões R$ 329 milhões R$ 227 milhões R$ 288.617.199,40 Ecocataratas R$ 214,5 milhões R$ 239 milhões R$ 118 milhões R$ 216.571.941,70 Caminhos do Paraná R$ 241,7 milhões R$ 264 milhões R$ 217,1 milhões R$ 271.940.034,60 Rodonorte R$ 500 milhões R$ 472 milhões R$ 308,9 milhões R$ 551.907.032,10 Ecovia R$ 193 milhões R$ 198 milhões R$ 117,9 milhões R$ 189.377.687,90 TOTAL R$ 1,565 bilhão R$ 1,502 bilhão R$ 989 milhões R$ 1,518 bilhão

*Valor atualizado às 18h de 22 de julho de 2020

**Valor atualizado às 10h de 19 de agosto de 2021

Em todo o ano passado, as seis empresas faturaram R$ 2,658 bilhões de pedá- gio, apesar de queda decor- rente da pandemia.

As seis concessionárias foram contratadas em 1997 e os contratos se encerram em 27 de novembro deste ano.

Conforme o DER-PR (Departa- mento de Estradas de Roda- gem do Paraná), de 1998 a 2020, elas faturaram R$ 44 bilhões (em valores atualizados). Para se ter uma ideia, esse valor é maior

que todos os investimentos pre- vistos para a próxima concessão (R$ 43,5 bilhões) de 30 anos, a qual pretende arrecadar R$

156 bilhões (254% a mais) nas mesmas 27 praças e mais 15 que serão construídas.

Acesse pelo QR code para acompanhamento em tempo real do Pedagiômetro

Totais de tráfego e arrecadação das Concessões Rodoviárias do Anel

de Integração do Paraná em 2021

VIAPAR

ECOCATARATAS

CAMINHOS DO PARANÁ RODONORTE

ECOVIA

Calendário

Caso entre na disputa, como querem muitos apoiadores, Mourão tem até 151 dias antes do pleito (maio de 2022) para transferir o domicílio eleitoral do DF para o Rio.

Tenso

Castro temia que o Bolso- naro lançasse alguém. Isso, há meses. Mas o desgaste da imagem do presidente o tranquilizou. Agora, torce para que Mourão não saia candidato.

O outro lado

Principal aliado de Lula da Silva no Estado, Washington Quaquá defende a articula- ção de diferentes palanques para o petista, inclusive o de Castro contra Bolsonaro.

Cartas à mesa

Os pontos eleitorais a favor do governador Castro são a retomada de investimentos com dinheiro da privatização da Cedae (como a volta do teleférico do Alemão, citado pela Coluna), e a rejeição ao potencial adversário Marcelo Freixo no meio evangélico, muito forne na urna.

Bloqueio digital

O destino de Jefferson será o mesmo do deputado federal Daniel Silveira, em breve: em casa, com tornozeleira e sem redes sociais.

Sabe onde pisa

A filha Cristiane Brasil visitou ontem Jefferson na cadeia na condição de advogada.

Levou um bilhete dele a uma amiga, em que, num trecho, cita: “Hoje somos nós, ama- nhã serão outros, mas este amanhã depende do nosso hoje”. Jefferson foi preso pela PF por ameaças ao Poder Judiciario e a togados,

Sobre o Rio

Terceiro maior colégio eleitoral do Brasil, o Estado do Rio de Janeiro - segunda residência do presidente Jair Bolsonaro - voltou ao foco nas conversas eleitorais dentro do Palácio do Planalto para 2022. O governador neófito Cláudio Castro (PSL)

não tem garantia do apoio do presidente - e, pelo constatado nas últimas semanas, tampouco o quer. A Coluna já citou que

o presidente pode lançar ao Governo um nome 100% bolso- narista, como o deputado Hélio Negão. A meteórica ascensão

eleitoral do vice-presidente General Mourão nas pesquisas fluminenses chama a atenção. A despeito das rusgas discre-

tas entre eles, Mourão e Bolsonaro se falam, e pela ordem num Rio que passeia pelas páginas policiais há anos, podem se unir em torno do nome do militar - mesmo que o presidente

não participe da sua campanha eleitoral.

além de incentivar violência por meio de armas em vídeos nas redes sociais.

Approach

A embaixadora Cláudia Buzzi, chefe da Afepa (Assessoria Especial de Relações Fede- rativas e com o Congresso Nacional), foi, na quarta-feira, à Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara, a pri- meira vez desde que assu- miu o cargo, com a posse de Carlos França. Mas seu desempenho foi criticado pelos colegas.

Boiando

Segundo alguns parlamenta- res, a Afepa não acompanha a tramitação dos acordos internacionais, não dialoga com mandatários nem sequer articula a relatoria de mensagens e projetos de interesse do Itamaraty. Car- los França teria sido “obri- gado” a mantê-la no cargo por indicação da senadora Kátia Abreu, que preside a comissão no Senado.

Apoio estrangeiro

O projeto do deputado Arthur Oliveira Maia que cria o Fundo Nacional de Apoio à Repatriação de Brasileiros no Exterior, por exemplo, conta com a rejeição do Itamaraty e caberia à Afepa discutir com o deputado a sua apresenta- ção, mas até agora ninguém o procurou. Ele já apresentou substitutivo pela aprovação e, se passar, o Itamaraty terá de remanejar orçamento já que não há previsão para esse tipo de despesa.

Má hora

E isso tudo ocorre em meio à crise política-humanitária no Afeganistão. O governo fede- ral não tem ideial de quais e quantos são os brasileiros que possam estar em perigo.

(6)

6

GERAL Sexta-feira 20 de agosto de 2021 @oparana hojenews

Cascavel - Depois dos dias congelantes que assolaram os paranaenses neste ano, uns dias de calor vêm a calhar.

Com eles, suas consequências, como a baixa umidade do ar, que atiça as alergias respira- tórias, complica o sono e pode trazer outros problemas como desidratação e mal-estar.

A massa de ar quente e seco é tão densa que tem impedido que novas frentes frias atinjam o oeste do Paraná. A última chegou ao Rio Grande do Sul e se desviou para o oceano.

A próxima, que derrubaria as temperaturas para 5ºC na pró- xima semana, chega sem força e as mínimas não devem pas- sar de 10ºC no sábado dia 28.

E essa secura do ar deve ser companheira dos paranaen- ses por pelo menos mais uma semana, segundo o Simepar (Sis- tema de Tecnologia e Monitora- mento Ambiental do Paraná).

A umidade relativa do ar ontem (19) chegou a 27% em Cascavel, mas o ideal é acima de 60%. “Em Cascavel e em todo o Paraná, a atuação desse ar seco deve permanecer pelo menos até a semana que vem.

Curitiba - A PCPR (Polícia Civil do Paraná) e a CGU (Contro- ladoria-Geral da União) realizaram operação para cumprimento de mandados de prisão de pessoas que receberam o auxílio emer- gencial e são procuradas pela Justiça. Ao menos cem pessoas foram presas durante as ações, que tiveram início na segunda

(16) e foram finalizadas ontem (19), em todo o Estado. Dentre os presos, estão foragidos por crimes de roubo, homicídios, tráfico de drogas e outros. As dili- gências seguem a fim de localizar outros procurados.

Durante a operação, o trabalho da CGU consistiu em fazer a identificação de

pessoas que solicitaram auxílio emergencial e que são procu- radas pela Justiça. A PCPR foi responsável por fazer as inves- tigações, apontar a localização dos procurados e distribuir a todas as unidades do Estado, responsáveis pela captura.

O governo federal pagou parcelas do auxílio emergencial

em valores de R$ 600 e R$ 1.200 para pessoas inscritas no CadÚ- nico (Cadastro Único). Os valores seriam destinados originalmente aos trabalhadores informais, autônomos, microempreende- dores individuais (MEI) e con- tribuintes da Previdência que ainda não possuíam informa- ções no CadÚnico.

Foz do Iguaçu - A PRF (Polí- cia Rodoviária Federal) realiza a operação Rapinam (que sig- nifica roubo, em latim) para a repressão aos crimes de roubo na região de acesso à Ponte Internacional da Amizade, bem como nos locais críticos de ocor- rências ao longo da BR-277, no trecho sob circunscrição da Delegacia de Foz do Iguaçu.

Com a retomada econô- mica regional, e o consequente aumento do fluxo viário trans- fronteiriço, elevam-se as práticas criminosas. Assim, a PRF atuará nos pontos mais suscetíveis a assaltos, com base nos dados amplificados de inteligência.

A zona primária no acesso à ponte - localidade que exige complexo nível de atuação da PRF, pela proximidade da fron- teira com o Paraguai e com comunidades lindeiras - possi- bilita uma potencialização das ações logísticas criminais, com variadas rotas de fuga.

Trata-se de um sensível perí- metro o qual demanda a execu- ção de um trabalho coordenado dos órgãos de segurança pública federais, estaduais e municipais.

E a PRF intervém com rondas volantes dinâmicas, com a iden- tificação criminal de pessoas e veículos, de modo a inibir e impedir a prática dos “roubos de oportunidade”.

De modo sinérgico, os poli- ciais da União também comba- tem as organizações criminosas, altamente armadas, as quais tentam praticar assaltos em uma das maiores rotas nacio- nais de drenagem dos produtos ilegais, que é a BR-277.

Enfim, através de uma inci- siva repressão qualificada, a PRF efetiva a segurança dos turistas, moradores e comer- ciantes da região, bem como impacta setores estratégicos para a prosperidade nacional.

No litoral, a umidade será maior, mas, no interior, é sempre mais seco”, explica a meteorologista Lidia Mota, do Simepar.

Quando a umidade está abaixo de 30%, a tendência é de que as doenças respiratórias se agravem. A orienta- ção do Inmet (Instituto Nacional de Meteoro- logia) é beber bastante líquido (não alcoólico), evitar desgaste físico nas horas mais secas e evitar a exposição ao sol das 11h às 16h.

Julho ainda é con-

siderado o mês com menor umidade de 2021, quando a umidade relativa do ar che- gou a 18,4%.

Os termômetros sobem bastante nos próximos dias, chegando a 35ºC e chegando a 35ºC e 36ºC em Cascavel e região na próxima segunda e terça-feira. Eles antecedem a chuva, que promete (por enquanto) vir forte, com acu- mulados de 30 milímetros na próxima quinta (26) e mais de

46mm na sexta (27).

Segundo o meteorologista Lizandro Jacobsen, até agora choveu apenas 22mm em agosto, um quarto da média do mês. O bloqueio pode per- manecer e mudar a previ- são para a próxima semana.

“Esperávamos uma frente fria nos dias 16 e 17, que não chegou, na sequência havia a possibilidade de chegada da frente fria nos dias 21 e 22, e também não aconteceu”.

Se a chuva conseguir che- gar, ela derruba as temperatu- ras, mas nada para se apavo- rar. O Simepar prevê mínima de 13ºC e máxima de 17ºC na sexta (27) e mínima de 10ºC no sábado, quando as máximas já voltam aos 20ºC.

O Simepar prevê que a chuva fique nos três últimos dias do mês (de domingo a ter- ça-feira), com acumulados diá- rios de 10mm, o que mantêm a temperatura mais amena.

Polícia Civil e CGU prendem

procurados que pediram auxílio

Boa notícia: Ar seco impede nova frente fria; má notícia: calorão vai ser de rachar

PRF desencadeia operação contra crimes na zona

primária de fronteira

(7)

7

Sexta-feira 20 de agosto de 2021 EDUCAÇÃO

@oparana hojenews

UNIVEL

Engenharia na Prática: acadêmicos dos cursos de Engenharia Mecânica e de Produção da Univel participam de palestras com profissionais da área

A série de palestras

“Engenharia na Prática” tem como objetivo a troca de conhecimentos e experiências entre profissionais da área e

acadêmicos

Acadêmicas e docentes inte- grantes do projeto de extensão

“Combate à violência contra a mulher: aspectos jurídicos e psi- cológicos”, do Centro Universi- tário de Cascavel - Univel, esti- veram presentes no evento “15 anos da Lei Maria da Penha: da violência à independência”, na Câmara Municipal de Cas- cavel, que teve o intuito de debater os avanços e os desa- fios no combate

à violência contra a mulher.

Sancionada em 2006, a Lei 11.340, a Lei Maria da Penha, é u m m a r co quando se trata de avanços em prol da defesa das mulheres que são vítimas de

violência doméstica e familiar.

O projeto de extensão visa conscientizar homens e mulheres da comunidade local acerca da agressão que é a violência contra a mulher, Os acadêmicos dos cursos de Engenharia Mecânica e Enge- nharia da Produção do Centro Universitário de Cascavel - Univel participaram da série de pales- tras “Engenharia na Prática”, ministrada por profissionais que atuam nas mais diversas áreas de atuação da engenharia, para compartilhar conhecimentos e experiências do cotidiano.

Na última edição da série de palestras, foi convidada a enge- nheira mecânica Juliana Farah, que explicou sobre o Método de Análise e Solução de Problemas (MASP), ferramenta empregada por ela na indústria para Gestão da Manutenção.

Na segunda palestra, a engenheira de produção Micaela La Falce falou sobre o trabalho realizado com o estudo e a implantação da ISO 9001, trabalho desenvol- vido integrado a um escritório

de advocacia, mostrando que, além da indústria, há outros ramos em que os profissionais de engenharia podem atuar.

De acordo com o coordena- dor dos cursos de Engenharia Mecânica e de Produção, Ger- mano Assunção, as palestras são uma oportunidade para os acadêmicos conhecerem a rotina de trabalho e as áreas de atuação. “Durante a série ‘Enge- nharia na Prática’, profissionais

de diferentes áreas de atua- ção da Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção apre- sentaram sobre sua rotina de trabalho, desafios enfrentados e como a formação em enge- nharia os auxilia nessa jornada”, ressalta Germano.

Para a acadêmica do 6º semestre do curso de Enge- nharia de Produção da Univel Natiele de Lara, as palestras são uma oportunidade de

conhecer exemplos práticos do cotidiano dos profissio- nais da área. “São importan- tes as palestras com pessoas que atuam em campo e têm um vasto conhecimento para assim poder nos dar feedback e exemplos práticos cotidia- nos que ocorrem e/ou acarre- tam no local onde trabalham.

Podendo ser uma palestra mais dinâmica e proveitosa para os alunos, focados no

que realmente acontece den- tro das organizações. Achei muito interessante nas pales- tras a inserção do curso de Engenharia de Produção em outros tipos de organização além da indústria. Além desse ponto, achei de grande impor- tância a existência de um pro- jeto de mentoria e consultoria para auxiliar além de nós, alu- nos, a população interessada no assunto”, conta Natiele.

Integrantes do projeto de combate à violência contra a mulher da Univel

participam do evento “15 anos da Lei Maria da Penha: da violência à independência”

Evento promovido pela Câmara Municipal de

Cascavel teve como objetivo comemorar os

15 anos da Lei Maria da Penha, debater sobre os direitos das mulheres e as ações promovidas em prol

dessa causa

bem como demonstrar os efei- tos jurídicos e psicológicos.

Para a professora orienta- dora do projeto, dra. Caroline de Cássia Francisco Buosi Velasco, estar presente no evento é sig- nificativo, pois é uma forma de os acadêmicos poderem con- tribuir de forma científica para com a temática. “É muito rele- vante estarmos participando de eventos como esse, que ocorreu na Câmara Munici- pal, na qual nós e nossos acadêmi- cos pudemos con- tribuir de forma científica com considerações sobre o assunto, e também pude- mos escutar os principais repre- sentantes do nosso município que trabalham com essa temá- tica para estarmos em contí- nua atualização para continui- dade do nosso projeto, que já vem levando conhecimento para nossa cidade há 4 anos!”,

ressalta Caroline.

Acadêmica do 6º semestre de Psicologia, Gabriele Rau- ber Neves viu no projeto uma possibilidade de estar infor- mada e se atualizar nas pau- tas dessa temática, e é uma possibilidade de ter contato com a abordagem partindo da psicologia, do direito e da pró- pria sociedade. “No projeto, estudamos a fundo a questão da lei, as mudanças e os avan- ços. Estivemos presentes no evento do 15º aniversário da Lei Maria da Penha. Foi uma oportunidade para ter con- tato com outras informações e pudemos ver que é um pro- blema social e estruturado. A partir da minha participação, tirei a conclusão de que faltam

profissionais da área da Psico- logia trabalhando nessa temá- tica e no projeto podemos ver quais são as ações que a Psico- logia pode abordar”, destaca.

De acordo com a acadê- mica, o projeto é muito impor- tante para levar informação, prevenção e conscientização.

“Estava conversando com meu namorado sobre o projeto e o motorista de aplicativo per- guntou uma coisa que muitas pessoas perguntam e muitas pessoas respondem de uma

forma errônea. Foi perguntado sobre o que acontece quando a mulher apanhou várias vezes e ainda fica com homem ou não o deixa ser preso; respondi que, muitas vezes, essa mulher não entende o que está acontecendo com ela ou tem uma dependên- cia enorme desse homem, que nós de fora não entendemos. Eu me senti privilegiada de poder formular uma resposta correta, em uma conversa inesperada, e poder levar informação para outras pessoas”, conta Gabriele.

(8)

8

ECONOMIA Sexta-feira 20 de agosto de 2021 @oparana hojenews

Empresário/empregador

Contribui 11% sobre pró-labore, en tre R$ 1.100,00 (R$ 121,00) e R$ 6.433,57 (R$ 707,69), por GPS.

Autônomo

1) Quem só recebe de p. físicas: recolhe 20% entre R$

1.100,00 (R$ 220) a R$ 6.433,57 (R$ 1.286,71). 2) Rece - be de jurídicas: a em presa recolhe 11% sobre o má xi - mo de R$ 6.433,57 (R$ 707,69) e desconta do au tô - nomo. 3) Re cebe jurídicas e físicas: des conto de 11% s/

que recebe de jurídicas até R$ 6.433,57 (R$ 707,69). Se não atingir este teto, reco lhe 20%, via carnê, sobre a dife rença até R$ 6.433,57. 4) Aut. espe cial:sobre R$

1.100,00, recolhe 5% (donas de casa, Lei 12.470/2011) ou 11% (demais), mas só aposenta por idade.

Facultativo

Contribui com 20% sobre valores entre R$ 1.100,00 (R$ 220,00) a R$ 6.433,57 (R$ 1.286,71), por carnê.

Índice em % JUN JUL ano 12m

IPCA (IBGE) 0,53 0,96 4,76 8,99 IGP-M (FGV) 0,60 0,78 15,98 33,83 IGP-DI (FGV) 0,11 1,45 15,91 33,35

Índice JUN JUL AGO

IGP-M (FGV) 1,3704 1,3575 1,3383 IGP-DI (FGV) 1,3653 1,3453 1,3335

* Correção anual. Multiplique valor pelo índice REAJUSTE DE ALUGUÉIS

ÍNDICES DE INFLAÇÃO

SELIC ANUAL: 5,25% | TJLP: 4,88%

BASE (R$) Alíq. % deduzir

Até 1.903,98 - -

De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80 De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,80 De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13 Acima de 4.664,68 27,5 869,36 Dedução p/dependente: R$ 189,59; IR 2021: 4ª parcela vence em 31/08, com juros Selic de 1,67%.

Período/ Poup. antiga Poup. nova TR depósitos... até 3/5/12 part. 4/5/12 17/7 a 17/8 0,5000 0,2446 0,0000 18/7 a 18/8 0,5000 0,2446 0,0000 19/7 a 19/8 0,5000 0,2446 0,0000 20/7 a 20/8 0,5000 0,2446 0,0000 21/7 a 11/8 0,5000 0,2446 0,0000

Ações % R$

Petrobras PN -0,56% 26,64

Vale ON -5,71% 97,51

ItauUnibanco PN -1,29% 29,90

CVC Brasil ON +7,91% 19,10

Totvs ON +5,78% 36,60

Sid. Nacional ON -5,78% 37,00 IBOVESPA: +0,45% 117.164 pontos

Iene 109,77

Libra est. 0,73

Euro 0,86

Peso arg. 97,29

% dia compra venda % mês COMERCIAL +0,9% 5,4220 5,4230 +4,1%

PTAX (BC) +2,2% 5,4174 5,4180 +5,8%

PARALELO +0,4% 5,3000 5,6900 +3,6%

TURISMO +0,4% 5,3000 5,6700 +3,7%

EURO +2,1% 6,3335 6,3364 +4,3%

R$/m2 JUN JUL %m %ano %12m

Paraná 1.856,51 1.963,00 5,74 14,13 21,17 Norte 1.893,55 1.938,18 2,36 10,58 21,15 Oeste 1.881,56 2.001,21 6,36 13,79 22,98

DÓLAR 19/08

Iene R$ 0,0494 Libra est. R$ 7,41 Peso arg. R$ 0,056 R$1: 1.279.26 guaranis POUPANÇA - TR

US$ 1 É IGUAL A: MOEDAS X REAL

BOVESPA 19/08 TABELA DO IR PREVIDÊNCIA COMP. JULHO

CUSTO DA CONSTRUÇÃO(CUB)

INDICADORES ECONÔMICOS MERC. RURAL

I R$ 1467,40 II R$ 1524,60

III R$ 1577,40 IV R$ 1696,20 Em reais. *Faixa II: empregados domésticos.

SAL. MÍNIMO PR (jan/21 a dez/21)

JUN JUL AGO

TJLP (%) 4,61 4,88 4,88

Sal. mínimo 1.100,00 1.100,00 1.100,00

UPC 23,54 23,54 23,54

OUTROS INDICADORES

SOJA set/21 1.323,00 -35,25 -4,3%

FARELO set/21 351,50 -6,10 -2,3%

MILHO set/21 550,00 -11,75 -1,1%

TRIGO set/21 727,50 -9,75 4,3%

SOJA 160,46 0,0% 4,5% 160,00

MILHO 95,27 -0,7% 3,7% 95,00

TRIGO 90,15 0,0% 8,4% 92,00

BOI GORDO 309,64 -0,1% 0,2% 307,00

FRANGO 2,80 0,0% 0,0% -

PREÇO PRODUTOR(DERAL/SEAB)

Em 19/08 PR DIA 30d. Casc.

Em Pontos. 1 ponto =1 centavo de dólar/bushel na soja (27,2kg), milho e trigo (25,4kg) e US$ tonelada curta no farelo (907kg). DIA: variação em pontos

Em 19/08 CONT. FECH. DIA 30d.

BOLSA DE CHICAGO

Em 19/08 PRAÇA R$/sc SEM 30d.

LOTES/ATACADO(AgDOSSIÊ:DINHEIRO) SOJA Cascavel 171,50 2,1% 4,6%

SOJA Paranaguá 175,00 2,9% 2,3%

MILHO Cascavel 107,00 0,9% 4,9%

Soja, milho e trigo sc 60kg, boi gor do arroba e frango kg

ÍNDICES DE INFLAÇÃO

Empregados- taxas de desconto Taxa até R$ 1.100,00 (sal. mínimo) 7,5%

Taxa entre R$ 1.100,01 e R$ 2.203,48 9%

Taxa entre R$ 2.203,49 e R$ 3.305,22 12%

Taxa entre R$ 3.305,23 e R$ 6.433,57 14%

COMO EFETUAR O CÁLCULO: calcule o valor da taxa de cada intervalo de salário, e depois some os va lores EMPREGADOR - Taxa de 12%(Pes. físicas) Venc.: emp. 20/8 físicas 16/8,domésticos 6/8

Brasília - Depois da má rea- ção à proposta de parcelar o paga- mento de precatórios no ano que vem, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que, se a mudança não for aprovada, não haverá verba suficiente para fazer rodar a máquina pública e que até recursos para pagamento de salá- rios dos servidores vão faltar.

“Se precatório não passar, vamos mandar orçamento de R$

90 bilhões [para 2022] e vai faltar dinheiro para pagamentos até de salários. Se não descumprir uma lei, descumprimos outra”, disse o

ministro, durante audiência pública da Comissão de Relações Exteriores do Senado nessa quinta-feira (19).

Salários do funcionalismo são despesas obrigatórias do governo federal, assim como os benefícios da Previdência. Antes de cortá-las, seria preciso tesourar outro tipo de gasto, chamado de discricio- nário, e que envolve gastos da máquina pública e investimentos.

Na semana passada, o governo enviou uma PEC (Pro- posta de Emenda Constitucio- nal) com mudanças para o paga- mento das despesas advindas de

sentenças judiciais, que chegam a R$ 89 bilhões no ano que vem.

Entre as medidas está o parcela- mento das dívidas acima de R$ 66 milhões em até dez anos.

Guedes fez coro às amea- ças de sua equipe de “parcela- mento ou nada”.

Na quarta-feira (18), o secretá- rio do Orçamento Federal, Ariosto Culau, disse que, se não for parce- lado, o crescimento dos precató- rios comprometerá praticamente todos os programas em 2022, incluindo a compra de vacinas para a aplicação da terceira dose

contra a covid-19 e o pagamento de emendas parlamentares, caso o pagamento das dívidas judiciais não seja modificado. “Não posso quebrar a Lei de Responsabilidade Fiscal nem a do teto [de gastos], então tenho que oferecer alterna- tivas”, completou o ministro.

REFORMA DO IR

Guedes também falou que seria “um erro” não aprovar outro projeto enviado pelo governo e que encontra resistência no parla- mento: a reforma do Imposto de Renda. Nesta semana, a votação

São Paulo - Com o apoio de ações do setor financeiro, a Bolsa brasileira (B3) conseguiu zerar as perdas do dia nessa quinta-feira (19) e escapar do mau humor generalizado que atingiu os prin- cipais ativos do exterior. O Ibo- vespa fechou com leve alta de 0,45%, aos 117.164,49 pontos. No câmbio, o dólar avançou 0,89%, cotado a R$ 5,4228 - na máxima, bateu em R$ 5,45.

Na mínima do dia, o Ibovespa caiu aos 114.801,00 pontos, menor nível intradia desde 29 de março.

Ativos em todo o mundo, em espe- cial os ligados às commodities, des- pencaram, após a queda de 3% do petróleo e também o tombo supe- rior a 13% no minério de ferro nego- ciado na China - agora no menor nível desde 30 de novembro.

Também pesou a perspec- tiva de diminuição da liquidez global, após a ata do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) revelar que parte dos dirigentes da instituição quer começar a reduzir a com- pra mensal de títulos - da ordem de US$ 120 bilhões - ainda neste ano. Além disso, a perda de dinamismo das economias americana e chinesa, diante do avanço da variante Delta da covid, começa a preocupar.

AGU pede ao STF para negociar com estados R$ 15,6 bi de precatórios

A AGU (Advocacia-Geral da União) pediu ao STF (Supremo Tri- bunal Federal) que suspenda a ordem dada à União para pagar dívidas judi- ciais com estados relativas a repas- ses do Fundef, fundo para o desen- volvimento do ensino fundamental e valorização do magistério que vigorou até 2006. O órgão jurídico do governo também solicitou ao presidente do STF, Luiz Fux, que abra uma conci- liação sobre o tema.

O pedido foi feito no âmbito de uma ACO (Ação Cível Originária) movida pelo Estado da Bahia, que tem R$ 8,767 bilhões a receber do governo federal em 2022. Mas a própria AGU já antecipou no documento que vai ingressar com solicitações semelhantes em outras três ações, movidas por Pernambuco, Ceará e Amazonas. Ao todo, o pedido alcançará R$ 15,6 bilhões em precatórios previstos no Orçamento do ano que vem.

Caso Fux aceite o pedido, União e estados poderão negociar um acordo para o pagamento do passivo do Fun- def, após a Corte ter reconhecido que os repasses foram subestimados no passado. A conciliação abriria cami- nho a uma possibilidade de parcela- mento amigável da dívida.

PEC Precatórios: Guedes diz que

faltará dinheiro para pagar servidor

Bolsa vira e fecha em alta;

dólar sobe

foi adiada na Câmara dos Depu- tados por falta de acordo, mesmo após muitas concessões que fize- ram a ala do próprio Ministério da Economia apontar que a reforma

“já não se paga”. “Mandamos o segundo capítulo da reforma tribu- tária, se não for aprovada, não tem problema, paramos. Mas é um erro, um equívoco”, afirmou Guedes.

Imagem

Referências

temas relacionados :