• Nenhum resultado encontrado

Editora Recanto das Letras

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "Editora Recanto das Letras"

Copied!
23
0
0

Texto

(1)
(2)

Vida,

minha

Vida!

(3)
(4)
(5)

© Luzia Barroso

Editora Executiva: Cássia Oliveira Projeto gráfico: Estúdio Caverna Impressão: Forma Certa

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Andreia de Almeida CRB-8/7889

Barroso, Luzia

Vida, minha vida! / Luzia Barroso – Sorocaba : Recanto das Letras, 2017. 104 p.

ISBN: 978-85-69943-63-1 1. Poesia brasileira I. Título

17-1684 CDD B869.1

Índices para catálogo sistemático: 1. Poesia brasileira

EDITORA RECANTO DAS LETRAS

Rua Laura Barbero Shimmelpfeng, 260 - Sorocaba - São Paulo www.recantodasletras.com.br/editora

editora@recantodasletras.com.br

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta obra pode ser reproduzida ou trans-mitida por quaisquer meios (eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e gravação) ou arquivada em qualquer sistema ou banco de dados sem permissão escrita da autora.

(6)

Dedico este livro a todas as pessoas que amo, e àquelas que, direta ou indiretamente, contribuíram para o surgimento da ideia de escrever esta pequena história de vida.

(7)
(8)

Agradecimentos

A Deus, que sempre me iluminou nos caminhos da vida em busca de minha realização pessoal e profissional, à minha família, ao meu esposo e amigos que muito me incentivaram.

(9)
(10)

Sumário

Apresentação ...13

Prefácio ...15

Resumo biográfico...17

Dedicatória Aos Meus Pais MINHA MÃE ...19

CORAGEM E BRAVURA QUE MUITOS NÃO TÊM ...20

VIDA, MINHA VIDA – I ...21

QUERO CUMPRIR MEU DESTINO ...28

O SONHO DE UMA VIDA MELHOR ...29

SONHANDO EU CONTINUAVA ...30

ACOMPANHANDO UMA HISTÓRIA DE AMOR ...31

NO BANCO DAQUELA PRAÇA ...33

AMIZADE ...35

EU VIVO SÓ ...37

UM POETA ME FALOU ...39

(11)

O QUE É O AMOR ...44

SENTIMENTO ...46

VIVER É AMAR ...47

O SENTIDO DA VIDA É AMAR ...49

TEU AMOR ME ACENDE UMA CHAMA ...51

ESTE TEU JEITO ME ENLOUQUECE ...53

NÃO DESISTO DO QUE QUERO ...54

MULHER...55

SOU EU QUEM MAIS TE AMA ...56

TEU SOL FOGE DA MINHA PRAIA ...57

NO SILÊNCIO DA NOITE ...58

TENHO SONHADO MUITO COM VOCÊ ...59

QUE TU ME QUERES EU SEI ...60

QUANDO ME AFASTEI ...61

HOJE ESTOU A MEDITAR ...62

QUERO SER FELIZ ...63

UM DIA, QUANDO EM SUA VIDA... ...65

NOSSA HISTÓRIA ...67

ME ANALISE...68

O ENCONTRO TÃO ESPERADO ...70

EU... SELETO AMOR ...72

EU QUERO ESQUECER O MUNDO ...74

(12)

LUA DE MEL ...78

VOCÊ ME ENSINOU O QUE VALIA A PENA SABER ...79

NOSSO AMOR SERÁ FORTE ...80

ESPERANDO THALYTA LORRANA ...82

SER MAMÃE ...83

QUANDO THIAGO NASCEU ...85

VOCÊ É ROMÂNTICO ...87

VIDA, MINHA VIDA II ...88

ENFEITANDO A VIDA...89

QUE SEJA ABENÇOADO O NOSSO AMOR ...90

PARTE RESERVADA AO AMOR PELA MINHA CIDADE ...91

Minha cidade, Barra de minha infância BARRA DO CORDA ...94

MINHA QUERIDA BARRA DO CORDA ...97

A PRINCESA DO SERTÃO ...98

(13)
(14)

13

Apresentação

Em toda a minha trajetória de vida, sempre fui muito persis-tente e esperançosa naquilo que faço. Entendo que cada ser humano faz a sua própria história. Cada um é aquilo que acredita e faz acon-tecer! A sua verdadeira essência sempre está pronta para fluir, basta apostar no seu potencial, no seu talento e no seu dom.

Por mais remota que seja uma vida, sempre haverá um me-lhor caminho a seguir, o importante é agir com sabedoria e persona-lidade. Momentos de descrença e desesperança sempre aparecem na hora da dor e da angústia, mas quem carrega um verdadeiro sonho dentro de si jamais se deixa abater e não foge da luta.

Talvez essas palavras não teriam sido pronunciadas se não fosse o sonho que sempre permaneceu em mim durante todos es-ses anos. Motivos para deixar de acreditar? Tive muitos. Contudo, aprendi a ter amor e perseverança desde que me reconheci como pessoa no mundo.

Sei que devo tudo que sou aos meus pais que, mesmo em meio à pobreza e falta de estudos, não deixaram de cumprir o seu papel, o

(15)

14

Luzia Barroso

que para mim foi primordial. Prepararam-me para saber enfrentar a vida de frente, sem medo de recomeçar, sem medo de levantar quan-do tropeçar e sem desistir de um sonho diante quan-do primeiro obstáculo encontrado.

E, assim, sempre tive em mim o desejo de realizar o que real-mente me preenche e me deixa feliz. Este trabalho representa toda a vida de uma menina e mulher que muito sonhou, acreditou em um amanhã melhor e, principalmente, acreditou que para uma história bonita nunca há um ponto final.

(16)

15

Prefácio

"VIDA, MINHA VIDA!" não é apenas um livro de memó-rias, muito menos um relato com perspectiva autobiográfica, mas a trajetória de uma vida narrada por um coração aberto com palavras simples e serenas. Uma história de luta, um desafio superado com a confiança em Deus e com muita persistência e entrega!

Neste livro, a autora, de forma simples e sensível, narra o percurso vivenciado e interpreta, de forma consciente, os revezes de uma vida caracterizada pelo amor, fio condutor de aventuras e desventuras, emoções e dissabores que alicerçaram a superação de desafios e a perseguição de sonhos!

A coletânea de poesias autobiográficas "VIDA, MINHA VIDA!" revela um amplo leque de sentimentos em que a autora re-corda determinadas passagens de sua vida, revividas com palavras simples, e apresenta o esvair das trajetórias percorridas por lágrimas e solidão, mas também por muitas esperanças e acalentar de sonhos!

A poética não se isenta da emoção e a poesia nem sempre é só síntese, sendo também capaz de ilustrar uma trajetória de vida,

(17)

16

Luzia Barroso

como ocorre nesta coletânea: a autora discorre sobre sua vida, de forma corajosa, e desnuda-se dos mais profundos sentimentos, de-monstrando singeleza e serenidade enquanto se conta através das palavras.

Ao ler estas poesias, tendemos a acreditar em finais felizes e a pensar que as "pedras do caminho" são apenas pequenos obstáculos que retardam a felicidade, de modo a torná-la mais desejada... Podem também representar cicatrizes que exercem um papel importante na construção da identidade da autora, cujas poesias são marcas de lem-branças expressas em versos que demonstram o fato de a poeta ter sobrevivido a todos os seus naufrágios e conseguido, enfim, ser feliz!

Boa Leitura!

(18)

17

Resumo biográfico

Luzia Alves Barroso e Silva, professora, poetisa, romancista, política. Especializada em Planejamento Educacional pela Univer-sidade Salgado de Oliveira, em Supervisão, Orientação e Adminis-tração Escolar pela Faculdade de Teologia Hokemãh (FATEH), em Educação Infantil pela Faculdade Evangélica do Meio Norte (FAE-ME) e Licenciada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ma-ranhão (UEMA).

Nasceu no Município de Itaipava do Grajaú em 13 de de-zembro de 1976, tendo chegado à Barra do Corda em 1986. Filha de Mariano Barroso da Costa e Dilva Alves da Costa Barroso, sempre estudou em escola pública e desempenhou sua primeira atividade profissional na Casa de Cultura Galeno Brandes. Passou a desem-penhar a função de professora na rede pública a partir de 1998, tra-balhou como diretora e coordenadora na escola Centro Educacio-nal Padre Pio (CEPAP) e como coordenadora pedagógica na Escola Nossa Senhora de Fátima - Diocesano de Barra do Corda.

(19)

18

Luzia Barroso

Começou a escrever versos românticos aos 11 anos de ida-de, tendo sempre participado das ações de comemorações alusivas a datas comemorativas, desenvolvendo poemas e músicas de sua au-toria como forma de abrilhantar os eventos culturais da cidade de Barra do Corda. A maioria de suas poesias são baseadas em fatos reais. Tem exercido o cargo de Secretária Municipal de Cultura do município de Barra do Corda de 2013 até a presente data.

(20)

19

Dedicatória Aos Meus Pais

MINHA MÃE

A rainha mais bela Quero homenagear Mulher doce e singela Digna de ser rainha do lar. Mamãe acalma o coração

Traz aconchego na hora da aflição Acalenta nossa alma

Transmite ternura e paixão.

Nem todas as palavras do mundo podem dizer O valor que uma mãe tem

Pessoa que mais conhece o amor Que mais sabe fazer o bem!

(21)

20

Luzia Barroso

CORAGEM E BRAVURA QUE MUITOS

NÃO TÊM

Coragem de um lutador

Coragem e bravura que muitos não têm Meu velho pai, um agricultor

Que tanto admiro e quero bem. Sua luta árdua de sol a sol em demasia Todos os dias a trabalhar

Para trazer o pão de cada dia E a seus filhos sustentar.

Bravo, bravo, meu querido lutador Que luta e não se cansa

Um homem cheio de amor Carregado de esperança!

(22)

21

VIDA, MINHA VIDA – I

Nasci num interior

Num pequeno pedaço de chão Meu pai era agricultor

E minha mãe a rosa do lar e do sertão. Cresci vendo o céu aberto

Não tinha medo de nada Aquele mundo em que vivia

Mais parecia uma floresta encantada. À noite sob a luz do luar

Num recanto eu me via cantar Fazia canção da família E daquele lugar que vivia

Mas ainda faltava algo para a minha alegria. Numa casa isolada

Em meio aos aromas florestais Brincava com os passarinhos Que tinham lindos corais

(23)

Referências

Documentos relacionados

CSEPE - Eleição para Representação Docente das Categorias do Magistério - Professor Assistente Opções Alunos Qtd Professores Qtd Técnicos Qtd Total Qtd. Valeria de Oliveira

Ramos (2005) menciona a necessidade de discussão dos tipos de tarefas de consciência fonológica e elege critérios de caracterização das tarefas metafonológicas, sendo

Antes de sua decisão, amado Deus, rogo ao Senhor Antes de sua decisão, amado Deus, rogo ao Senhor para que vigie com carinho e cuidado aqueles que lá para que vigie com carinho

Caso seja verificado que o número de votantes não corresponde ao número de cédulas oficiais, e esta diferença resulte, comprovadamente, de fraude, a urna será lacrada e será

Os efeitos de Entacapona Teva em associação com a levodopa sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas são consideráveis. Por este motivo, deve-se ter cuidado ao conduzir

Com o TimeSelect poderá aceder eficaz e rapidamente aos mais variados serviços, desde a sugestão e reserva de um restaurante, à compra de um bilhete para aquele concerto imperdível,

Ao participar de atividades de produção de mudas de plantas medicinais, os estudantes do curso Técnico em Agropecuária da Escola Agrícola Assis Chateaubriant, Campus II da

Para esta avaliação, foram selecionados quatro indicadores de desempenho hospitalar (proporção média de cesárea, taxa média de ocupação, taxa média de mortalidade e tempo médio