• Nenhum resultado encontrado

Regulamento das 'rovas de Ingresso nos Cursos de licenciatura disponibilizados pela Universidade de Cabo Verde no ano letivo

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "Regulamento das 'rovas de Ingresso nos Cursos de licenciatura disponibilizados pela Universidade de Cabo Verde no ano letivo"

Copied!
6
0
0

Texto

(1)

UN1VERSJD... D~ •

>

un

GABINETE DA REITORA

Regulamento das 'rovas de Ingresso nos Cursos de licenciatura disponibilizados pela Universidade de Cabo Verde no ano letivo 2014-2015

Artigo 1° (Objeto)

O presente regulamento estabelece as normas de procedime!}to a que deve obedecer a

organização das provas de avaliação da capacidade e dos conhecimentos para a frequência dos cursos de licenciatura ministrados pela Universidade de Cabo Verde

(Uni-C V), no ano letivo 2014-2015.

Artigo

r

(Finalidade)

As provas de ingresso aqui referidas, adiante designadas provas, visam a seriação dos candidatos à frequência de um curso de licenciatura com base nos critérios definidos no artigo 8° deste regulamento.

Artigo 3°

(Natureza e princípios)

1.As provas de ingresso para a frequência dos cursos de licenciatura no ano letivo 2014-2015 têm a natureza de provas de conhecimento, nos termos previstos no artigo 1

r

dos Estatutos da Uni-C V, aferidos em conformidade com os programas curriculares do 3° Cicio do Ensino Secundário, em vigor.

2.As provas destinam-se a avaliar os conhecimentos e competências dos candidatos em áreas cientíjicas diretamente relevantes para o ingresso nos cursos de licenciatura. 3.As provas têm caráter nacional e são acessíveis a qualquer candidata/o que tenha concluído o ensino secundário ou com habilitação equivalente.

4.A prestação de provas é obrigatória para os candidatos que pretendem ingressar nos cursos de licenciatura da Uni-CV.

Artigo 4°

(Organização das provas)

1.A organização das provas é da competência da Uni-CV, através da Comissão Central de Preparação do Ano Letivo, adiante designada Comissão Central, nomeada por despacho reitora!.

Reitoria da Universidade de Cabo Verde - Praça António Lereno - C.P.379- C

Tel. (00238) 2619904/261.9894 Fax. (00238) 261.26.60 E-mail: Rcjtoria@adm.unic.edu.cv; Site: www.unicy.edu.cv

(2)

UNIVUSID,o.Qe •

unl

'-J

GABINETE DA REITORA

2.As provas são organizadas de acordo com o calendário em conformidade com o disposto no presente regulamento. Compete à Comissão Central estabelecer o referido calendário e proceder à sua ampla divulgação.

3. A Comissão Central, após análise da demanda potencial dos cursos e das condições existentes, define os centros de realização das provas, que devem ser divulgados em

conformidade com o plano de publicidade previsto. Artigo 5°

(Composição das provas) As componentes das provas são as seguintes:

a) Os objetivos a serem avaliados, definidos em consonância com os do 3° Ciclo do

Ensino Secundário;

b) As orientações para a realização da prova;

c) O enunciado da prova contendo as diferentes questões de aferição de

conhecimentos;

d) A grelha de correção contendo propostas e/ou cenários de respostas;

e) A grelha de cotação com recurso à escala de Oa 20 valores, até às centésimas.

Artigo 6°

(Equipas de elaboração das provas)

I.As provas são elaboradas por uma equipa composta por até três docentes do ensino superior da respetiva área científica, designados pela Comissão Central, ouvidos os Conselhos Diretivos das Unidades Orgânicas.

2.A equipa de elaboração de provas, a que se refere o número anterior, poderá ser integrada por um docente do ensino secundário com experiência relevante neste subsistema.

3.A cada equipa cabe a elaboração de uma prova da área científica respetiva.

4. Caso se revele necessário, a equipa poderá elaborar duas provas, reservando-se à Comissão Central a decisão de escolher a que será aplicada.

Artigo 7°

(Divulgação)

Reitoria da Universidade de Cabo Verde - Praça António Lereno - C.P.379- C Tel. (00238) 261.99.04/261.98.94 Fax. (00238) 261.26.60

(3)

UNIVEJlSID,AI>E •

>

uni

GABINETE DA REITORA

A lista das disciplinas abrangidas pelas provas, os objetivos das mesmas, a ficha de inscrição e, sendo possível, uma ou mais provas executadas em anos anteriores, constituem o dossier a ser divulgado, para conhecimento dos interessados, segundo um plano de publicidade estabelecido.

Artigo 80

(Inscrição para as provas)

1.No ato da inscrição, a/o candidata/o escolhe, em formulário próprio, a(s) prova(s) da(s) disciplina(s) indicada(s) como necessária(s) para o ingresso no(s) curso(s) a que pretende candidatar-se, num máximo de três cursos, que deve indicar por ordem de preferência, tendo em conta a lista de cursos publicada no site da Uni-CV

2. Oformulário a que se refere o número anterior será disponibilizado no site da Uni­ Cv, pelos Serviços Académicos e demais estruturas de inscrição.

3.Para efeitos de inscrição da/o candidata/o, o formulário deve ser adequadamente preenchido e acompanhado dos seguintes documentos:

a) Fotocópia de bilhete de identidade;

b) Certificado de conclusão do 3° ciclo do ensino secundário com classificação

final e, quando necessário, da respetiva equivalência;

c) Histórico escolar do 3° ciclo do ensino secundário (11 o e 12);

d) Comprovativo do pagamento da taxa de inscrição, no valor de 1.500$00 (mil e quinhentos escudos), por curso, de 2.500$00 (dois mil e quinhentos escudos), se forem dois cursos, ou de 3.000$00 (três mil escudos), se forem três cursos.

4.0s originais oufotocópias autenticadas dos documentos referidos nas alíneas b) e c) do número anterior podem ser entregues posteriormente à data da inscrição, num prazo nunca posterior à data de prestação das provas.

5.A inscrição, que decorrerá no período de 16 a 30 de Junho de 2014, é efetuada, de forma presencial, nos seguintes locais:

a) Campus do Plateau (Praia) -instalações do edificio denominado Escola Grande;

b) DECM -campus da Ribeira de Julião, em S Vicente;

c) DCSH-S Vicente -instalações do edificio denominado Liceu Velho;

d) Delegações do Ministério da Educação e Escolas Secundárias, em todos os concelhos, exceto na Praia e em São Vicente.

Reitoria da Universidade de Cabo Verde - Praça António Lereno -CP.379-C

Tel (00238) 261.99.04/261.98.94 Fax. (00238) 261.26.60

(4)

VN'V""S'DAO. •

>

unl

Ut

GABINETE DA REITORA

6.A inscrição pode ainda ser efetuada através das seguintes vias:

a) Por correspondência postal registada, com aviso de recepção, fazendo fé sobre a data de expedição a constante do carimbo da estação de Correios de Cabo Verde, endereçada aos Serviços Académicos da Universidade de Cabo Verde, contendo, no interior do envelope, os documentos referidos no n° 4, e, no e~terior do envelope, o nome e o endereço postal do remetente;

b) Por correio eletrónico, no endereço candidatura2014@adm.unicv.edu.cv, com a observância das condições estabelecidas na alínea anterior.

7.A inscrição só se torna efetiva mediante a comprovação do recebimento do formulário, devidamente preenchido, e dos demais documentos exigidos.

8.A lista dos candidatos inscritos é publicada no site da Uni-CV Artigo 9°

(Realização e supervisão das provas)

1. As provas de uma mesma disciplina são efetuadas à mesma hora em todos os centros de realização das mesmas.

2.A Comissão Central divulga, com a antecedência necessarza, o calendário das provas, e estabelece o plano de vigilância e supervisão das provas, designando as respetivas equipas.

3. Compõem as equipas de vigilância das provas dois docentes da Uni-CV ou, em alternativa, dois docentes do ensino secundário que atuam sob a supervisão de um ou mais docentes da Uni-CV

4.Integram as equipas de supervlsao, os membros das equipas de elaboração das provas ou docentes das respetivas áreas científicas.

5.A Comissão Central, consoante os casos, nomeará um júri constituído por dois a três docentes da área científica, para a realização de provas a candidatos que tenham necessidades especiais, devidamente comprovadas.

6.As equipas de vigilância e de supervisão deverão encontrar-se no local de realização da prova até 30 minutos antes do início da prova, para recolher todas as informações necessárias, verificar as condições existentes e tomar as providências que para o efeito se tornarem necessárias.

Reitoria da Universidade de Cabo Verde - Praça Ant6nio Lereno - C.P.379-C

Te!. (00238) 261 .99.04/261.98.94 Fax. (00238) 261.26.60

(5)

UNIV'R"'D...D~ •

>

unl

~

GABI N ElE DA REllORA

7.A/o candidata/o à prestação da prova deve apresentar-se 20 minutos antes da realização da mesma, munida/o de documento de identificação (bilhete de identidade ou passaporte).

8.No ato de realização da prova, as equipas de vigilância devem estar na posse do número de inscritos na disciplina e da lista nominal dos candidatos por sala.

Artigo 10°

(Correção e classificação das provás)

1.A Comissão Central nomeará as equipas de correção das provas distribuindo-as por dois centros, um na Praia e outro no Mindelo.

2.A organização interna e o modo de funcionamento das equipas de correção são da competência destas.

3.A classificação das provas é atribuída na escala numérica de O a 20, até às casas centesimais se pertinente.

Artigo 11 0 (Seriação e Seleção)

1.A nota de candidatura a partir da qual é feita a seriação dos candidatos resulta da conjugação dos seguintes elementos:

a) Média da classificação final no 3° ciclo do Ensino Secundário; b) Classificação na prova de seleção (Prova de Ingresso).

2.Afórmula para o cálculo da nota de candidatura é a seguinte:

Média do 3° ciclo (25%) + média da disciplina nuclear do 30

ciclo (25%) + classificação na prova de selecção (50%)

100

3. Os resultados obtidos são válidos apenas para o ano letivo 2014-15.

Reitoria da Universidade de Cabo Verde - Praça António Lereno -C.PJ79- C Tel. (00238) 261.9904/261.98.94 Fax. (00238) 261.26.60 E-mail: ReitQriarilladm.unic.edu.cv; Site: www.unjcvedu.cy

(6)

UNIVERSIDADe •

>

unl

~

GABINETE DA REITORA

Artigo ]20

(Publicação dos resultados)

Cabe aos Serviços Académicos da Uni-CV a publicação dos resultados da seleção com respeito estrito ao calendário publicado.

Artigo 13° (Prazo de -reclamação)

1. Alo candidata/o pode reclamar, por escrito, junto dos Serviços Académicos da Uni­ Cv, da classificação obtida na(s) pro va(s), até 48 horas após a publicação dos

resultados, mediante o pagamento de uma taxa de 3.000$00 (três mil escudos), por curso.

2.A taxa a que se refere o número anterior será reembolsada à/ao candidata/o, caso a reclamação lhe for favorável.

Artigo 14° (Segunda época)

I. Caso se mostrar conveniente, a Reitora poderá determinar a organização de uma segunda época de provas de ingresso nos cursos a que se refere o presente regulamento.

2.As provas realizadas ao abrigo do artigo anterior obedecerão ao disposto no presente regulamento, com as necessárias adaptações, e a um calendário específico, a ser aprovado pela Comissão Central.

Artigo 1Y

(Dúvidas e casos omissos)

As dúvidas e os casos omissos suscitados no processo de organização e realização das provas são resolvidos pela Comissão Central, com recurso para a Reitora.

Reitoria da Universidade de Cabo Verde, aos 14 dias do mês de maio de 2014.

Reitoria da Universidade de Cabo Verde - Praça Anfónio Lereno - C.P.379- C

Tel. (00238) 261.99.04/261.98.94 Fax. (00238) 261.26.60 E-mail: Reitoria@adm.unic.edll.cv; Site: wwwunicv.edll.cv

Referências

Documentos relacionados

Depois de exibido o modelo de distribuição orçamentária utilizado pelo MEC para financiamento das IFES, são discutidas algumas considerações acerca do REUNI para que se

intitulado “O Plano de Desenvolvimento da Educação: razões, princípios e programas” (BRASIL, 2007d), o PDE tem a intenção de “ser mais do que a tradução..

No Brasil, a falta de uma fiscalização mais rigorosa é uma das razões que possibilitam que certas empresas utilizem os estágios como forma de dispor de uma mão-de-obra

O capítulo I apresenta a política implantada pelo Choque de Gestão em Minas Gerais para a gestão do desempenho na Administração Pública estadual, descreve os tipos de

As práticas de gestão passaram a ter mais dinamicidade por meio da GIDE. A partir dessa mudança se projetaram todos os esforços da gestão escolar para que fossem

O Programa de Avaliação da Rede Pública de Educação Básica (Proeb), criado em 2000, em Minas Gerais, foi o primeiro programa a fornecer os subsídios necessários para que

O caso de gestão estudado discutiu as dificuldades de implementação do Projeto Ensino Médio com Mediação Tecnológica (EMMT) nas escolas jurisdicionadas à Coordenadoria

Dessa forma, diante das questões apontadas no segundo capítulo, com os entraves enfrentados pela Gerência de Pós-compra da UFJF, como a falta de aplicação de