• Nenhum resultado encontrado

Lição 01: O Espírito Santo e a Palavra

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "Lição 01: O Espírito Santo e a Palavra"

Copied!
6
0
0

Texto

(1)

1° TRIMESTRE 2017 – JANEIRO á MARÇO 2017

TEMAS DA SEMANA

1. O Espírito e a Palavra – 31 de dezembro de 2016 a 7 de janeiro de 2017 2. O Espírito Santo: atuando nos bastidores – 7 a 14 de janeiro

3. A divindade do Espírito Santo – 14 a 21 de janeiro 4. A personalidade do Espírito Santo – 21 a 28 de janeiro

5. O batismo e a plenitude do Espírito Santo – 28 de janeiro a 4 de fevereiro 6. O Espírito Santo e a vida santificada – 4 a 11 de fevereiro

7. O fruto do Espírito Santo – 11 a 18 de fevereiro 8. Os dons do Espírito Santo – 18 a 25 de fevereiro

9. O Espírito Santo e a igreja – 25 de fevereiro a 4 de março 10. O Espírito Santo, a Palavra e a oração – 4 a 11 de março 11. Entristecendo e resistindo ao Espírito – 11 a 18 de março 12. A obra do Espírito Santo – 18 a 25 de março

Lição 01: O Espírito Santo e a Palavra

31 de Dezembro 2016 á 07 de Janeiro 2017 Verso para Memorizar:

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2Tm 3:16, 17).

Ano Bíblico:

Vista geral de toda a Bíblia Sábado á Tarde:

LEITURAS DA SEMANA: 2Pe 1:19-21; 1Co 2:9-13; Sl 119:160; Jo 17:17

Conforme o texto de 2 Timóteo 3:16, 17, a Bíblia descreve a si mesma como “inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”. A Bíblia cumpre esse papel porque é a Palavra de Deus revelada à humanidade por meio da obra do Espírito Santo. Nela, o Espírito nos revela a vontade de Deus, mostrando-nos como ter uma vida agradável a Ele.

No entanto, a atuação do Santo Espírito não se manifestou somente no passado distante, no

surgimento da Bíblia. Seu envolvimento com a Palavra ocorre até hoje, de muitas outras maneiras.

Talvez a mais importante delas aconteça quando a lemos desejando compreendê-la corretamente. É então que precisamos do Espírito Santo. Esse mesmo Espírito divino desperta em nós o desejo de aceitar a Palavra de Deus e aplicar seus ensinos à nossa vida. Portanto, o Espírito atua com a Palavra escrita e por meio dela, a fim de nos transformar em novas criaturas em Cristo.

Nesta semana, traçaremos a obra do Espírito Santo em sua relação com as Escrituras.

Fortaleça sua experiência com Deus. Acesse o site reavivados.org/

DOMINGO, 01 DE JANEIRO 2017 – O ESPÍRITO SANTO E A REVELAÇÃO – (Ano Bíblico: Gn

(2)

1–3)

Como Deus Se certifica de que Sua vontade seja fielmente comunicada aos seres humanos caídos?

Ele faz isso por meio de duas principais ações relacionadas ao Espírito Santo: revelação e inspiração.

No processo da revelação, nós, seres humanos, dependemos do auxílio de Alguém para nos revelar coisas que, como criaturas caídas, não podemos conhecer por nós mesmos. Isto é, o Espírito Santo nos ensina verdades que precisam ser ditas a nós (veja, por exemplo, Daniel 2:19-23); caso

contrário, nunca poderíamos conhecê-las por meios naturais.

A revelação é um processo no qual Deus torna conhecidas aos seres humanos Sua pessoa e Sua vontade. O conceito fundamental associado à palavra “revelação” é desvendar ou descobrir – a manifestação de algo que, de outra maneira, estaria oculto. Precisamos de tal revelação porque, como seres finitos e caídos, separados de Deus por causa do pecado, temos muitas limitações quanto ao que podemos aprender por conta própria. Dependemos de Deus para conhecer Sua vontade.

Consequentemente, dependemos de Sua revelação, pois não somos Deus e temos apenas um conhecimento natural e muito limitado da Sua pessoa.

1. Leia 2 Pedro 1:19-21. Qual é a origem da mensagem profética da Bíblia? O que a origem divina da mensagem bíblica nos revela sobre a autoridade da Palavra de Deus?

De acordo com o apóstolo Pedro, a mensagem profética do Antigo Testamento não é de origem humana. Os profetas foram movidos pelo Espírito Santo de tal forma que o conteúdo da mensagem deles veio de Deus. Esses homens não criaram a mensagem. Eles foram simplesmente os canais da revelação, não seus originadores. Pedro, de maneira muito intencional, destacou o Espírito como fonte de inspiração das profecias: embora escritas por homens, “jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana” (2Pe 1:21). É essa origem divina que confere à Bíblia a autoridade máxima sobre nossa vida.

Deus usou seres humanos para proclamar Sua Palavra ao mundo. Como podemos ser usados pelo Espírito Santo para fazer algo semelhante hoje, não escrevendo as Escrituras, mas proclamando o que foi escrito?

SEGUNDA, 02 DE JANEIRO 2017 – O ESPÍRITO SANTO E A INSPIRAÇÃO (Ano Bíblico: Gn 4–7)

Inspiração é o termo usado para descrever a influência de Deus, mediante a atuação do Espírito Santo, na comunicação de Sua mensagem por meio de instrumentos humanos. A atuação do Espírito no processo de inspiração é a razão de encontrarmos uma unidade fundamental em toda a Bíblia no que diz respeito à verdade. Como Espírito da Verdade (Jo 14:17; 15:26; 16:13), Ele nos guia a toda a verdade.

2. Leia 2 Pedro 1:21, Deuteronômio 18:18, Miqueias 3:8, e 1 Coríntios 2:9-13. O que esses textos dizem sobre os escritores bíblicos e sobre o envolvimento de Deus na origem da Bíblia? Assinale a alternativa correta:

A. ( ) Deus é o Autor da revelação. Os escritores bíblicos foram simples instrumentos transmissores da mensagem, que proveio de Deus, não da parte deles.

B. ( ) Deus é o Autor da revelação, porém os escritores bíblicos diluíram a mensagem bíblica de acordo com o que julgavam importante.

(3)

C. ( ) Deus é o Autor da revelação. Os escritores bíblicos não tiveram nenhum papel na mensagem bíblica. Deus a ditou palavra por palavra.

Ser “movido pelo Espírito Santo” (2Pe 1:21) é uma forte confirmação da obra do Espírito Santo na inspiração. Em 1 Coríntios 2:9-13, o apóstolo Paulo atribui ao Espírito Santo a revelação e a inspiração. Ele disse que, para eles, os apóstolos, Deus revelou as coisas ocultas que nenhum olho viu, as quais ele mencionou no versículo 9. Deus as revelou por meio do Espírito (1Co 2:10). Os apóstolos receberam esse “Espírito que vem de Deus, para que [conhecessem] o que por Deus [lhes]

foi dado gratuitamente” (1Co 2:12). Em seguida, no versículo 13, Paulo passou a falar da obra da inspiração, de coisas “não ensinadas pela sabedoria humana, mas ensinadas pelo Espírito,

conferindo coisas espirituais com espirituais”. Paulo não tinha dúvidas sobre a origem e a autoridade do que ele proclamava.

Embora muitas partes da Bíblia sejam o resultado da revelação sobrenatural e direta de Deus, nem tudo na Bíblia foi revelado dessa maneira. Algumas vezes, Deus usou escritores bíblicos na

investigação cuidadosa e pessoal das coisas ou no uso que fizeram de documentos existentes, para, assim, revelar e comunicar Sua mensagem (Js 10:13; Lc 1:1-3). Portanto, todas as partes da Bíblia são reveladas e inspiradas (2Tm 3:16). Essa é a razão para Paulo afirmar que tudo o que foi escrito, foi escrito para nossa instrução, para que pela “consolação das Escrituras, tenhamos esperança”

(Rm 15:4). O mesmo Deus que fala e que criou a linguagem humana habilita pessoas escolhidas a comunicar, em palavras humanas e de maneira fidedigna, os pensamentos inspirados.

TERÇA, 03 DE JANEIRO 2017 – O ESPÍRITO SANTO E A VERACIDADE DAS ESCRITURAS (Ano Bíblico: Gn 8–11)

Enquanto a revelação é o ato sobrenatural por meio do qual Deus revela a verdade a pessoas escolhidas, a inspiração é a atuação do Espírito Santo que protege a veracidade daquilo que os autores humanos escreveram, de modo que as palavras deles tenham a plena aprovação de Deus. O Senhor odeia o falso testemunho (Êx 20:16) e não pode mentir (Hb 6:18). Ele é chamado de Deus da verdade (Sl 31:5; Is 65:16). De maneira semelhante, o Espírito Santo é chamado de “Espírito da verdade” (Jo 14:17).

3. O que o Salmo 119:160 ensina sobre tudo o que Deus nos revela? Complete as lacunas:

A ________________________ é a ________________________ da Palavra de Deus; portanto, tudo o que Deus nos __________________________ é __________________________.

4. Leia João 17:17. O que Jesus disse sobre a Palavra de Deus? Assinale “V” para verdadeiro ou “F”

para falso:

A. ( ) A Palavra de Deus é a verdade.

B. ( ) Uma parte da Palavra de Deus é a verdade.

A Palavra de Deus é digna de confiança e de toda a aceitação. Nossa tarefa não é julgar as

Escrituras; ao contrário, elas têm o direito de nos julgar e autoridade para isso. “Pois a Palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração” (Hb 4:12).

Embora a Bíblia tenha sido escrita por aqueles que viveram em épocas, culturas e lugares

específicos, não devemos usar esse fato para enfraquecer ou rejeitar a mensagem que ela tem para

(4)

nós. Uma vez que essa porta é aberta, a Bíblia se torna sujeita a seres humanos e à sua

determinação do que é a verdade. O resultado é que muitas pessoas, embora afirmem crer na Bíblia, rejeitam coisas como a criação em seis dias, o dilúvio global, o nascimento virginal de Jesus, Sua ressurreição corporal e Sua segunda vinda literal. Essas são apenas algumas das muitas verdades bíblicas rejeitadas por pessoas falíveis que se atrevem a julgar as Escrituras. Esse é um caminho que jamais devemos tomar.

Por que é fundamental submeter nosso julgamento à Palavra de Deus e não o contrário?

QUARTA, 04 DE JANEIRO 2017 – O ESPÍRITO SANTO COMO PROFESSOR (Ano Bíblico: Gn 12–15)

Assim como o Espírito Santo foi essencial na comunicação da Palavra de Deus escrita, Ele também é fundamental em nos ajudar a compreendê-la corretamente. Os seres humanos são obscurecidos em sua compreensão da verdade; eles são, por natureza, alienados de Deus (Ef 4:18). Por isso, o mesmo Espírito que revelou e inspirou a Palavra de Deus é o único que nos habilita a compreendê-la. O problema não é que a Bíblia seja um livro obscuro. O problema é a nossa postura, maculada pelo pecado, para com o Deus que Se revela na Bíblia.

O Espírito Santo é um instrutor que deseja nos levar a uma compreensão mais profunda das

Escrituras e a uma alegre apreciação da Palavra de Deus. Ele chama nossa atenção para as verdades bíblicas e nos dá novas percepções sobre essas verdades, para que a nossa vida seja caracterizada pela fidelidade e por uma amorosa obediência à vontade de Deus. No entanto, isso só pode

acontecer se nos achegarmos à Bíblia com um coração humilde e disposto a aprender.

5. Leia 1 Coríntios 2:13, 14. O que Paulo escreveu sobre a nossa necessidade de interpretar as coisas espirituais espiritualmente? Assinale a alternativa correta:

A. ( ) O homem pode compreender as coisas espirituais, pois elas lhes são reveladas através do eu interior, da natureza e da consciência.

B. ( ) O homem não pode compreender as coisas espirituais, pois elas se discernem espiritualmente.

Somente o Espírito pode nos ajudar a compreendê-las.

C. ( ) O homem não pode compreender as coisas espirituais e jamais poderá. Está fadado a uma leitura humana das coisas.

Dependemos do Espírito Santo para compreender a Bíblia. Sem o Ele, o significado espiritual das palavras bíblicas não é discernido, mas apenas o seu significado linguístico. Além disso, como seres humanos pecadores, muitas vezes nos opomos à verdade divina, não porque não a compreendamos, mas porque preferimos não segui-la. Sem o Espírito Santo não há nenhuma simpatia pela mensagem de Deus. Consequentemente, não há nenhuma esperança, confiança ou amor da nossa parte. Aquilo que o Espírito vivifica está em harmonia com a verdade já proclamada na Bíblia.

“As muitas opiniões contraditórias que surgem com referência ao que a Bíblia ensina não têm sua origem em alguma obscuridade do livro em si mesmo, mas na cegueira e preconceito da parte dos intérpretes. Os homens deixam de lado as claras afirmações da Bíblia para seguirem seu próprio juízo pervertido” (Ellen G. White, Review and Herald, 27 de janeiro de 1885; Conselhos Sobre a Escola Sabatina, p. 23, 24).

(5)

QUINTA, 05 DE JANEIRO 2017 – O ESPÍRITO SANTO E A PALAVRA (Ano Bíblico: Gn 16–19)

O Espírito Santo, que revelou e inspirou o conteúdo da Bíblia aos seres humanos, jamais nos conduzirá de maneira contrária à Palavra de Deus.

6. Leia João 5:39, 46, 47 e João 7:38. A que autoridade Jesus Se referiu? Como a Bíblia confirma que Jesus é o Messias?

Algumas pessoas afirmam ter recebido do Espírito Santo instruções e “revelações” especiais que vão contra a clara mensagem da Bíblia. Para elas, um suposto “Espírito Santo” alcançou autoridade maior do que a Palavra de Deus. Sempre que a Bíblia, escrita e inspirada pelo Senhor, é invalidada e nos esquivamos de sua clara mensagem, caminhamos em terreno perigoso e não seguimos a

orientação do verdadeiro Espírito de Deus. Somente a Bíblia é a nossa salvaguarda espiritual.

Somente ela é o padrão confiável para todas as questões de fé e prática.

“Por intermédio das Escrituras, o Espírito Santo fala à mente e grava a verdade no coração. Assim, Ele expõe o erro, expulsando-o da alma. É pelo Espírito da verdade, atuando pela Palavra de Deus, que Cristo submete a Si Seu povo escolhido” (Ellen G. White, O Desejado de Todas as Nações, p.

671).

Ellen G. White deixou bem claro que “o Espírito não foi dado, nem nunca o poderia ser, a fim de sobrepor-Se à Escritura; pois esta declara explicitamente ser ela mesma a norma pela qual todo ensino e experiência devem ser avaliados” (O Grande Conflito, p. 9).

O Espírito Santo nunca é dado para substituir a Palavra de Deus. Ao contrário, Ele atua em

harmonia com a Bíblia e por meio dela a fim de nos atrair a Cristo, tornando-a assim o único padrão para a espiritualidade bíblica genuína. Podemos ter a certeza de que, quando alguém faz afirmações em contradição com a Palavra de Deus, não está falando a verdade. Não podemos julgar os motivos nem o coração. Podemos, entretanto, julgar a teologia, e o único padrão que temos para julgá-la é a Palavra de Deus.

Quais ensinamentos contrários à Palavra de Deus as pessoas tentam promover na igreja? Qual deve ser nossa resposta a esses erros e às pessoas que os promovem?

SEXTA, 06 DE JANEIRO 2017 – ESTUDO ADICIONAL (Ano Bíblico: Gn 20–22)

Leia, de Ellen G. White, O Grande Conflito, “Nossa Única Salvaguarda”, p. 593-602. Leia também O Desejado de Todas as Nações, “Não se Turbe o Vosso Coração”, p. 662-680.

Pense em toda a verdade que conhecemos somente porque nos foi revelada na Bíblia. Pense, por exemplo, na criação. Que contraste entre o que a Palavra de Deus ensina sobre o modo pelo qual fomos criados e o que a humanidade ensina sobre nossa origem! – Isto é, através do processo hoje chamado de “síntese neodarwiniana”. Veja quanto a compreensão dos seres humanos está

equivocada! Pense, também, na segunda vinda de Jesus e na ressurreição dos mortos no fim dos séculos. Essas são verdades que nunca poderíamos descobrir por conta própria. Elas têm que ser reveladas a nós e estão na Palavra de Deus, que foi inspirada pelo Espírito Santo. Na realidade, a verdade mais importante de todas, a de que Jesus Cristo morreu pelos nossos pecados e que somos salvos mediante a fé nEle e em Sua obra em nosso favor, é algo que nunca poderíamos ter

descoberto por nós mesmos. Nós a conhecemos porque ela nos foi revelada. Pense em outras

(6)

verdades que conhecemos somente porque nos foram reveladas pela Palavra de Deus. Tais verdades cruciais são encontradas apenas na Bíblia. O que esse fato nos revela sobre quanto a Palavra de Deus precisa fazer parte da nossa vida?

PERGUNTAS PARA REFLEXÃO:

1. Por que a Bíblia é um guia mais seguro em questões espirituais do que as impressões subjetivas?

Quais são as consequências de não aceitarmos a Bíblia como o padrão pelo qual provamos todos os ensinamentos e até mesmo as nossas experiências espirituais?

2. Muitas vezes, a palavra “verdade” é utilizada em variados contextos. Na classe, fale sobre o conceito de “verdade”, o que é ou não verdade. Além disso, pergunte: O que significa dizer que algo é “verdadeiro”?

3. Como sua igreja deve agir se alguém afirmar que tem “nova luz”?

4. Qual é a diferença radical entre a compreensão mais recente da teoria da evolução e a mensagem da Bíblia? Por que devemos confiar na Bíblia acima de tudo?

RESPOSTAS SUGESTIVAS:

1. Com uma semana de antecedência, escolha um aluno e solicite que ele leia 2 Pedro 1:19-21 e explique à classe qual é a origem da Bíblia. Além disso, pergunte à classe: A Palavra de Deus é realmente uma autoridade em sua vida?

2. A.

3. Verdade – essência – revela – verdadeiro.

4. A (V); B (F).

5. B.

6. Com uma semana de antecedência, escolha um aluno e solicite que ele estude as passagens e apresente uma resposta durante a recapitulação da lição.

Referências

Documentos relacionados

DEVEMOS LEVANTAR UM LOUVOR A DEUS 21.. ESPÍRITO, ESPÍRITO SANTO DE DEUS

Vós conheceis a palavra que se divulgou por toda a Judeia, tendo começado desde a Galileia, depois do batismo que João pregou, como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com

Aí é onde Cristo está em Espírito Santo Se reproduzindo em filhos e filhas de Deus, por meio da Sua manifestação em Espírito Santo, através do Mensageiro de cada Era

Desde a Bíblia o crente sabe que ele/ela pode prazer o Deus, tal viver uma vida puro e santo, fazendo a Vontade de Deus, guiado pelo Espírito Santo e cheio dEle, para não

Presidente para denominação do arruamento constituído pelas ruas 02 e 03 do loteamento urbano das Courelas da Igreja, sito em Cuba, do promotor PREDICUBA, “Rua

O Espírito Santo não apenas revela a verdade sobre Deus.. Ele também revela a verdade sobre

Dentro do contexto de uma produção com destaque para a presença dos negros, protagonizada por mulheres negras, que gerou debate e comoção em determinadas

Salvo se estabelecido de forma diversa, por escrito e antes do leilão, o COMPRADOR será responsável pelo pagamento da comissão de compra, a qual recai sobre o valor do lote