Livro de Zacarias - Capítulo 3 Por Felipe Moura. Capítulo 3

Download (0)

Full text

(1)

Livro de Zacarias - Capítulo 3 Por Felipe Moura

Capítulo 3

3 1Ele me fez ver Josué, sumo sacerdote, que estava de pé diante do Anjo de YHWH, e Satã, que estava de pé à sua direita para acusá-lo. 2O mensageiro de YHWH disse ao acusador: "Que YHWH te reprima, acusador, reprima-te YHWH, que elegeu Jerusalém. Este não é, por acaso, um carvão tirado do fogo?”

1) O Contexto da Visão

“A quarta visão mostra o sumo sacerdote Josué acusado por satan (lit. o satan, ou o adversário, isto é, o advogado de acusação na corte celestial) é absolvido… Sua purificação subsequente… significa a renovação dos serviços do Templo, que fazem provisão para a purificação da comunidade.” (Oxford Bible Study - Zc. 3)

2) O Adversário

“A NJPS corretamente traduzi o hebraico “ha’satan” como o acusador ao invés do comum, mas errôneo “Satan”.” (Jewish Study Bible - Zc. 3:1)

É fundamental recordar que Proto-Zacarias trata-se, fundamentalmente, de visões. Da mesma forma que os cavalos em Zc. 2, o pergaminho voador em Zc. 5, não são elementos literais, a visão aqui não pode ser tomada literalmente.

A oposição aqui feita é ao sumo-sacerdote Josué, como representante do povo judeu, e não ao Criador. Essa oposição é relatada historicamente no livro de Esdras:

“Logo que Sanabalat soube que estávamos reconstruindo a muralha, encolerizou-se e mostrou-se muito irritado. Escarneceu dos judeus, e exclamou diante de seus irmãos e diante da aristocracia da Samaria: "Que estão fazendo esses pobres judeus?... Vão desistir? ou sacrificar? ou terminar num dia? Farão reviver estas pedras, tiradas de montões de escombros e já calcinadas?" Tobias, o amonita, que estava a seu lado, disse: "Isso que eles estão construindo, se uma raposa subir aí, derrubará sua muralha de pedras!" Ouve, ó nosso Senhor, como somos desprezados! Faze recair seus insultos sobre sua cabeça. Entrega- os ao desprezo numa terra de escravidão! Não perdoes seu pecado e que sua iniqüidade e seu pecado não sejam cancelados diante de ti: pois ofenderam os construtores! Ora reconstruímos a muralha que foi restaurada por completo até meia altura. O povo trabalhava de bom coração.

Quando Sanabalat, Tobias, os árabes, os amonitas e os azotitas souberam que as restaurações da muralha de Jerusalém iam adiante — que as brechas começavam a ser fechadas —, ficaram muito irritados e juraram todos, uns aos outros, que viriam atacar Jerusalém e me importunar. Invocamos então nosso Senhor e, para proteger a cidade, estabelecemos contra eles um policiamento dia e noite. Os judeus, contudo, !1

(2)

saibam ou vejam qualquer coisa, surgiremos no meio deles: então vamos massacrá-los e arrasar a obra!”” (Neemias 3:33-4:4)

O adversário aqui representado - que fazia oposição à reconstrução - eram os próprios persas, os árabes, os amonitas, os samaritanos, etc.


(3)

Capítulo 3

3Josué estava vestido de roupas sujas, enquanto estava de pé diante do mensageiro. 4aE ele falou aos que estavam de pé diante dele: "Tirai-lhe as vestes sujas 4ce vesti-o" com vestes luxuosas; 5colocai em sua cabeça um turbante puro. Colocaram um turbante puro em sua cabeça e o vestiram com roupas limpas. O mensageiro de YHWH estava de pé, 4be lhe disse: "Vê! Tirei de ti a tua iniquidade".

3) As Vestes

No antigo Oriente Médio, as vestimentas eram também simbólicas do estado de uma pessoa ou grupo.

As vestes sujas são explicadas na visão: Representam o pecado. E o sumo sacerdote é o representante do povo perante o Eterno.

Era importante para aquela geração ter a certeza de que o pecado do povo judeu já havia sido perdoado. Muitos atribuíam as adversidades e a oposição enfrentada para a reconstrução de Jerusalém como um sinal de que eles ainda estavam sendo punidos. Exatamente como na visão anterior, o objetivo é mostrar que o tempo da punição havia cessado.

O turbante puro, bem como as roupas limpas, também indica que Josué poderia oficiar como sacerdote, pois a pureza cerimonial era um pré-requisito para essa função. Isso indica que o Eterno estava autorizando o reinício das atividades sacerdotais, o que estava associado à reconstrução do Templo.

Além disso, o sumo sacerdote Josué é vestido com vestes nobres. Isso significa que acabara o tempo da angústia - das vestes simples, do pano de saco - e o povo passaria da humilhação para a exaltação.

É possível ainda que a visão objetive legitimar a liderança do sumo-sacerdote Josué, assim como logo em seguida Zorobabel seria legitimado.

O fortalecimento da liderança, conforme visto no comentário de introdução a Proto-Zacarias, era fundamental para a reconstrução de Jerusalém e, consequentemente, da própria Judéia.


(4)

6E o mensageiro de YHWH declarou solenemente a Josué: 7"Assim disse YHWH dos Exércitos: Se andares pelos meus caminhos e guardares os meus preceitos, então tu governarás a minha casa e administrarás os meus pátios e eu te darei acesso entre os que estão aqui de pé. 9aPois eis a pedra que coloquei diante de Josué; sobre essa única pedra há sete faces; eis que vou gravar sua inscrição, oráculo de YHWH dos Exércitos".

4) Obediência da Liderança

Neste ponto, a visão se ocupa de dizer que o sumo sacerdote Josué será bem sucedido, caso ande em obediência aos preceitos do Criador.

Isso é particularmente relevante, pois o receio do povo estaria sobre a questão da liderança conseguir se estabelecer de forma segura na terra.

5) A Pedra de Sete Faces

“Essa pedra provavelmente se refere à ‘roseta’ descrita em Êxodo 28:36-38. Essa pedra teria sido colocada no turbante do sumo sacerdote, e a inscrição na pedra seria semelhante à mencionada em Ex. 28:36 e Zc. 14:20: ‘Santidade a YHWH’. As sete faces… [simbolizam] pontos de reflexão para as sete lâmpadas do Candelabro do Templo, descrito na visão subsequente… neste ponto, a visão exibe otimismo para o sumo sacerdote… a purificação do sacerdote conduzirá à remoção da culpa da terra segundo o fim deste versículo.” (Smyth & Helwys Bible Commentary: The Book of the Twelve: Micah–Malachi - Zechariah 3:1-10)


(5)

Capítulo 3

8Ouve, pois, Josué, sumo sacerdote, tu e teus companheiros que estão sentados diante de ti — porque eles são homens de presságio —: Eis que vou introduzir o meu servo "Rebento". 9bEu afastarei a iniquidade desta terra em um único dia. 10Naquele dia — oráculo de YHWH dos Exércitos — convidar-vos-eis uns aos outros debaixo da vinha e debaixo da figueira.

7) O Renovo

O termo aqui traduzido como Renovo é o hebraico Sema’h (חַמֶצ). Esse termo vem da raíz חמצ, que significa germinar.

Não é necessário tentar adivinhar quem é o Renovo. O próprio profeta Zacarias esclarecerá, mais adiante, no capítulo 6:

“Toma, digo, prata e ouro, e faze coroas, e põe-nas na cabeça do sumo sacerdote Josué, filho de Jozadaque. E fala-lhe, dizendo: Assim diz YHWH dos Exércitos: Eis aqui o homem cujo nome é Renovo; ele brotará do seu lugar, e edificará o Templo de YHWH. Ele mesmo edificará o Templo de YHWH, e ele levará a glória; assentar-se-á no seu trono e dominará, e será sacerdote no seu trono, e conselho de paz haverá entre ambos os ofícios.” (Zacarias 6:11-13)

O Renovo é Zorobabel. Há inclusive um trocadilho com o nome de Zorobabel, que significa “semente da Babilônia”, que muito provavelmente recebera esse nome por ter nascido no exílio.

A semente, que estava na Babilônia, germinaria e se tornaria um renovo.

Como profetizado por Zacarias, houve harmonia entre Josué e Zorobabel, e essa harmonia foi fundamental para a edificação do Templo, que o próprio Zacarias atribuirá a Zorobabel:

“As mãos de Zorobabel lançaram os fundamentos deste Templo: suas mãos o terminarão. (E vós reconhecereis que YHWH dos Exércitos me enviou a vós.” (Zacarias 4:9)


(6)

Estar debaixo da vinha e da figueira era símbolo de prosperidade e de tranquilidade. O povo retornado do exílio finalmente teria um período de paz e tranquilidade.

O vinho era símbolo de alegria, e o figo é uma das frutas típicas da região do Oriente Médio.

Mas, além disso, as figueiras também eram sinônimo de árvores muito antigas, algumas chegam a viver séculos.

(7)

Colabore Conosco

Retribua nosso esforço, através de uma das contas abaixo indicadas: Itaú (Preferencialmente)

Ag. 7062 C/C 26683-3

Caixa Econômica Federal (pode ser feito em lotéricas) Conta Poupança: 1374.013.93399- 5

(este número já inclui conta, agência e operação) Banco do Brasil (pode ser feito nos Correios) Ag. 3559-9

C/C 51292-3

Que o Eterno te abençoe!

Figure

Updating...

References

Related subjects :