Ano XVII - nº Edição de 06 Dezembro de 2016

Texto

(1)

Ano XVII - nº 250 - Edição de 06 Dezembro de 2016

IBRI e BM&FBOVESPA: o papel do profissional de RI no processo do voto a distância

A partir de janeiro de 2017, será obrigatória a adoção do voto a distância para companhias que têm ao menos uma espécie ou classe de ação compreendida nos índices Ibovespa ou IBrX-100, em 07 de abril de 2015 (data da publicação da Instrução CVM 561). “O profissional de RI (Relações com Investidores) terá papel importante na adoção do voto a distância”, enfatiza Cristiana Pereira, diretora Comercial e de Desenvolvimento de Empresas da BM&FBOVESPA.

De acordo com Cristiana Pereira, o RI deve engajar e educar os investidores a utilizarem o voto a distância, além de identificar e mapear os acionistas que têm a intenção de incluir temas a serem votados na Assembleia. Ela explica que, em abril de 2015, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) divulgou a Instrução CVM 561, que normatizou o voto a distância, possibilitando aos acionistas votar por meio do preenchimento e envio do Boletim de Voto a Distância.

De acordo com a ICVM 561, a disponibilização do voto a distância é obrigatória nos seguintes casos: AGO (Assembleia Geral Ordinária); AGE (Assembleia Geral Extraordinária) com convocação para eleger membros do Conselho de Administração ou do Conselho Fiscal. O boletim de voto deve conter todas as matérias que serão deliberadas na Assembleia Geral. Cristiana Pereira aponta outro papel importante do RI que é o de preparar a Assembleia, tarefa a ser compartilhada com outros departamentos da companhia como o Jurídico.

O processo inicia quando o representante da empresa acessa o sistema online da Bolsa para criar o boletim de voto padronizado (similar a uma cédula de votação), com opções para deliberação:

(2)

aprovar, reprovar ou abster-se. Cristiana Pereira observa que há um sistema de controle que garante a segurança da informação.

Uma vez criado o boletim padronizado, há a divulgação para todo o mercado por meio dos canais de comunicação da Bolsa. Ao mesmo tempo, a empresa deve arquivar o boletim - bem como os demais documentos da Assembleia - pelo sistema Empresas.Net, como já é feito hoje. O acionista pode encaminhar seu voto diretamente para a empresa, que deve especificar as condições de envio; encaminhar diretamente para o escriturador (caso o acionista esteja apenas no livro escritural da companhia); ou para o agente de custódia, que vai receber o voto, entrar no sistema da Bolsa e inserir a instrução de voto.

Comissão de Valores Mobiliários comemora 40 anos

Os 40 anos da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) estão sendo comemorados em semana especial de eventos relacionados à educação financeira, entre os dias 05 e 09 de dezembro de 2016, no Rio de Janeiro (RJ).

Jornalistas, educadores e planejadores financeiros são alguns dos palestrantes. No dia 07/12/2016, data em que se comemora o aniversário da Autarquia, será lançado o Livro sobre os 40 anos da instituição.

Confira a programação completa das atividades:

05/12/2016: Fintech Day. Painéis com uma visão geral sobre o tema e a aplicação de DLT (Distributed Ledger Technology) nos mercados de capitais, seguidos de debate sobre o potencial impacto das novas tecnologias financeiras e apresentação de estudos de caso.

06/12/2016: Seminários de Pesquisas em Educação Financeira e Comportamento. Sessões de reflexões em profundidade sobre aplicações de insights comportamentais em políticas públicas, além de intervenções de educação financeira.

07/12/2016 (manhã): 40º Aniversário da CVM. Evento que reunirá reguladores de mercado de capitais e ex-presidentes da CVM. Lançamento de livro sobre os 40 anos da CVM.

07/12/2016 (tarde) e 08/12/2016: Conferência de Ciências Comportamentais e Educação do Investidor. Aplicando insights comportamentais a políticas públicas e tópicos em psicologia econômica. No dia 08/12/2016, serão apresentadas experiências de educação de investidores em vários países, estudos sobre envelhecimento e vulnerabilidade financeira, adequação de produtos e serviços financeiros ao perfil do investidor, antropologia das finanças e apresentação de estudo sobre o grau de capacidade financeira da população dos EUA.

09/12/2016: Seminário Regional sobre Novas Tendências em Educação Financeira. Lançamento do Centro CVM-OCDE de Educação Financeira para a América Latina e o Caribe.

O evento trará as experiências de educação financeira em países do BRICS, projetos de educação financeira nas escolas do Brasil e de Portugal, iniciativas para crianças, jovens e adultos na Argentina, Canadá, Chile, Espanha, Portugal e Suécia, além de reflexões sobre as prioridades de pesquisa sobre o tema, na América latina e Caribe.

Para mais informações e inscrições, acesse o site http://www.iecbrazil.com.br/. Local do evento

(3)

Agende-se – Jantar de Confraternização do IBRI

O IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) promove seu tradicional Jantar de Confraternização, em 19 de dezembro de 2016, a partir das 20 horas, no Hotel Golden Tulip Paulista Plaza (Alameda Santos, 85 - Jardins - São Paulo – SP). O evento celebrará mais um ano de realizações e esforços do Instituto em aprimorar e valorizar o profissional de Relações com Investidores. Na ocasião, a Diretoria e o Conselho de Administração do IBRI celebram o fim das atividades do ano e início de novo ciclo no jantar exclusivo para Associados do Instituto. O evento contará com a honrosa presença de Leonardo Pereira, presidente da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Confirme sua presença pelo e-mail: ibri@ibri.com.br ou pelo telefone (11) 3106-1836.

IBRI participa da solenidade de entrega do Prêmio ABRASCA de Relatório Anual

Luiz Roberto Cardoso, superintendente do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores), representou o Instituto durante a solenidade do Prêmio ABRASCA de Relatório Anual, que ocorreu, das 10 horas às 13 horas, em 24 de novembro de 2016, na sede da BM&FBOVESPA, em São Paulo (SP).

Luiz Cardoso entregou o Prêmio a Daiana Schüler, gerente de Comunicação e Ouvidoria da CONCER (Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora-Rio). O relatório de sustentabilidade da CONCER foi considerado o melhor na categoria companhias fechadas, no Grupo 2 (empresas com receita líquida abaixo de R$ 1 bilhão).

Palestras - “A cada ano percebe-se uma sensível melhora nos relatórios anuais”, disse Guilherme

Setubal, membro do Conselho Diretor da ABRASCA e coordenador da Comissão Técnica do IBRI, na abertura do evento.

"O prêmio volta seu olhar para as informações não financeiras", afirmou Lélio Lauretti, ex-presidente da Comissão Julgadora, que realizou palestra sobre “A Relevância em Primeiro Lugar”. Houve, também, palestra de Rogério Garcia, diretor técnico do Ibracon (Instituto dos Auditores Independentes do Brasil) sobre o “Novo Relatório do Auditor”.

Premiados - O Banco Bradesco venceu na Categoria Companhia Aberta, Grupo 1 (empresas com

receita líquida igual ou acima de R$ 3 bilhões); e a CTEEP no Grupo 2 (empresas com receita líquida abaixo de R$ 3 bilhões). Já a Categoria Companhias Fechadas teve a Brasilprev no Grupo 1 (empresas com receita líquida igual ou acima de R$ 1 bilhão) e a CONCER, no Grupo 2 (empresas com receita líquida abaixo de R$ 1 bilhão). Já como Organização Não Empresarial venceu a inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias).

Menções honrosas - A Comissão Julgadora ainda premiou com Menções Honrosas as seguintes

(4)

Elektro; Estratégia, EDP Energias do Brasil; Gestão de Riscos, AES Tietê; e Governança Corporativa, Fibria.

O Relatório Anual do IBRI foi finalista no 18º Prêmio ABRASCA na categoria Organização Não Empresarial. O 18º Prêmio ABRASCA Relatório Anual (edição 2016) foi destinado aos melhores relatórios anuais referentes ao ano de 2015.

BM&FBOVESPA divulga a 12ª carteira do ISE

A BM&FBOVESPA realizou, em 25 de novembro de 2016, evento para apresentação da 12ª

carteira do ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial), que vigorará de 02/01/2017 a 05/01/2018.

Sonia Favaretto, presidente do CISE e diretora de Imprensa, Sustentabilidade e Comunicação da

BM&FBOVESPA, e Aron Belinky, coordenador do Programa de Desempenho e Transparência do Centro

de Estudos em Sustentabilidade da FGV, também mediaram a reunião de trabalho aberta “Objetivo

estratégico 1 – Ampliar o uso do ISE pelos agentes do mercado”, que contou com a participação de alguns conselheiros do ISE.

A nova carteira reúne 38 ações de 34 companhias. Ela representa 15 setores e soma R$ 1,31 trilhão em valor de mercado, o equivalente a 52,14% do total do valor das companhias com ações negociadas na BM&FBOVESPA, com base no fechamento de 22/11/2016 (no ano anterior, somava R$ 1,15 trilhão em valor de mercado, o equivalente a 45,68% do total).

São convidadas a participar do processo anual do ISE -- cujo parceiro técnico desde a criação do índice é o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (GVces) -- as companhias que detém as 200 ações mais líquidas da Bolsa na virada da carteira. Para o processo da carteira, foram convidadas 179 companhias. Destas, 41 participaram do processo, sendo 39 como elegíveis e duas como treineiras.

A carteira do ISE para 2017 marca o início do disclosure das respostas do questionário como pré-requisito para a participação no Índice. Com isso, as respostas das 34 companhias estão disponíveis no site isebvmf.com.br.

Esta carteira também inaugura a inclusão dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) no questionário em alinhamento e de forma tempestiva à adoção dos ODS pela ONU no final de 2015. A partir de uma abordagem integrada, as perguntas foram estruturadas a fim de que as empresas possam:

·Analisar as implicações das práticas empresariais em relação aos ODS

(5)

·Prever recursos compatíveis com seus objetivos e metas

·Considerar possibilidades de cooperação para atingimento dos objetivos e metas

Desde a sua criação, em 2005, o ISE apresentou rentabilidade de +145,36% contra +94,11% do Ibovespa (Base de fechamento em 22/11/2016). No mesmo período, o ISE teve ainda menor volatilidade: 25,25% em relação a 28,05% do Ibovespa.

O processo da carteira 2017 do ISE contou novamente com a asseguração externa da KPMG, que emitiu parecer de “Asseguração Limitada sem Ressalvas”. A asseguração do processo do ISE é realizada desde 2012, o que confere ainda mais credibilidade e confiabilidade ao índice.

Fazem parte da carteira:

AES Tietê, B2W, Banco do Brasil, Bradesco, Braskem, BRF, CCR, Celesc, Cemig, Cielo, Copel, CPFL, Duratex, Ecorodovias, EDP, Eletrobras, Eletropaulo, Embraer, Engie*, Fibria, Fleury, Itaúsa, Itaú Unibanco, Klabin, Lojas Americanas, Lojas Renner, Light, MRV, Natura, Santander, SulAmerica, Telefônica, TIM, Weg

*Tractebel altera razão social para Engie em 21/07/2016

Representantes do IBRI realizam palestras na “Semana Capital Empreendedor” do

SEBRAE

Uma das missões do IBRI é disseminar o conhecimento sobre a profissão de Relações com Investidores e sua importância para o desenvolvimento do mercado de capitais, seja ao promover eventos ou ter representantes em iniciativas de entidades parceiras, como o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). Representantes do Instituto participaram da Semana Capital Empreendedor 2016 nas cidades de Salvador, Brasília e Porto Alegre.

No dia 17 de novembro de 2016, das 11:00 às 12:30, Carlos Henrique Temporal, gerente de Relações com Investidores da FERBASA (Companhia de Ferro Ligas da Bahia), representou o IBRI e realizou palestra, em Salvador (Bahia). Maria Auxiliadora Umbelino de Souza, analista da UAMSF (Unidade de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros) do SEBRAE Nacional, declarou que a palestra de Carlos Henrique Temporal possibilitou conteúdo bastante interessante para as empresas atendidas pelo SEBRAE.

Maria Auxiliadora diz que a ideia do projeto da Semana do Capital Empreendedor é ajudar empreendedores a prepararem os negócios para que se aproximem de fundos de investimento e investidores-anjos, “mas para isso precisávamos orientar e capacitar os nossos gestores do SEBRAE para o funcionamento do capital empreendedor para que eles pudessem indicar as empresas com potencial, pois não é qualquer empresa que pode participar e nem qualquer investidor”, declara.

De acordo com Maria Auxiliadora Umbelino de Souza, o convite ao IBRI foi com o objetivo de mostrar às empresas que estão buscando investimentos externos a importância de se ter as informações estruturadas e transparência na gestão. “É importante estruturar a informação independente do tamanho da empresa”, acrescenta. Em sua avaliação o profissional de Relações com

(6)

Investidores deve estar na empresa desde sua formação, não importa o tamanho e nível de faturamento ou segmento de atuação da companhia.

Em Brasília (DF), Joaquim Camilo de Castro, RI do Banco do Brasil, representou o Instituto e participou de Talk Show no evento ao lado de representantes do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico) e INSEED, no dia 24 de novembro de 2016, das 11:00 às 12:30. E no dia 1º de dezembro de 2016, Rodrigo Maia, diretor da Regional Sul do IBRI e gerente de Relações com Investidores da Gerdau, representou o Instituto, no evento do SEBRAE, das 11:00 às 12:30, em Porto Alegre (RS). Na avaliação de Maria Auxiliadora Umbelino de Souza, a participação dos representantes do IBRI foi muito positiva e todos os palestrantes expuseram muito bem as ideias.

“Foi uma ótima oportunidade de troca de experiências com os participantes. Pensamos fora da caixa no sentido de aproximar os novos empresários do SEBRAE ao mundo das grandes corporações, onde existe um processo de ganha-ganha nesse novo universo digital”, comenta Rodrigo Maia. Segundo ele, as grandes companhias estão em busca de soluções rápidas e de baixo custo desenvolvidas por novos empresários. Também foi possível apresentar os pilares da profissão de Relações com Investidores: credibilidade, governança e formas de comunicação. O livro “Relações com Investidores - da Pequena Empresa ao Mercado de capitais” foi totalmente adequado para o debate, concluiu Rodrigo Maia.

Para fazer o download da versão e-Book do livro “Relações com Investidores - da Pequena Empresa ao Mercado de capitais”, acesse

http://www.investidor.gov.br/publicacao/Livro-IBRI-CVM.html

Lançamento do livro "Reputação, Norma, Ativo, Confiança e a Gestão Virtuosa

Integradora" ocorreu em 26 de novembro de 2016

O lançamento do livro "Reputação, Norma, Ativo, Confiança e a Gestão Virtuosa Integradora e as interpretações dos sujeitos: capital, comunicação e virtual coletivo" da Profa. Dra. Ana Lucia De Alcântara Oshiro ocorreu, em 26 de novembro de 2016, na Livraria Cultura, do Shopping Center Market Place, em São Paulo (SP). A obra conta com prefácio de Geraldo Soares, membro do Comitê Superior de Orientação, Nomeação e Ética do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) e superintendente de Relações com Investidores do Itaú Unibanco.

O livro publicado pela Editora Buqui oferece ampla discussão teórica sobre as variáveis que circundam a interpretação do termo reputação nos dias atuais. A publicação oferece ainda uma metodologia de estudo para interpretação de discursos coletivos de reputação, sugerindo modelo de gestão reputacional virtuosa a partir dos indicadores obtidos na pesquisa empírica dos estudos realizados na ECA-USP (Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo), com gestores de instituições como IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores), Itaú Unibanco, Conrerp (Conselho Regional de Profissionais de Relações Públicas) e Abracom (Associação Brasileira das Agências de Comunicação).

(7)

IBRI participa de evento sobre Previdência Privada

Elizabeth Benamor, membro da Comissão de Divulgação do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores), representou o Instituto no Fórum sobre Previdência para formadores de opinião, organizado pelo Instituto IBMEC, no dia 22 de novembro de 2016, das 09:00 às 13:15, no Rio de Janeiro (RJ). O evento aconteceu na sede da Associação Comercial do Rio de Janeiro e contou com apoio da ACRio, Abrapp e Fenaprevi. O Fórum debateu propostas para a reforma da previdência.

Superintendente da CVM participa de teleconferência da Comissão Técnica do IBRI

sobre Equity Crowdfunding

Antonio Carlos Berwanger, Superintendente de Desenvolvimento de Mercado da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), participou de teleconferência, em 22 de novembro de 2016, a partir das 16:30, com os membros da Comissão Técnica do IBRI. Na ocasião, Guilherme Setubal, coordenador da Comissão Técnica do IBRI, agradeceu a oportunidade de buscar esclarecer dúvidas relacionadas à audiência pública da CVM (documento SDM n° 6/2016) referente a aspectos da regulamentação de Equity Crowdfunding, que é um modelo de financiamento coletivo de empresas nascentes por meio de plataformas eletrônicas de investimento participativo.

Para mais informações sobre o tema, segue abaixo o link da CVM educacional: https://www.youtube.com/watch?v=B44uFBUc0_k

IBRI marca presença em reunião do Comitê Consultivo de Educação da CVM

Elizabeth Benamor, membro da Comissão de Divulgação do IBRI, representou o Instituto em reunião do Comitê Consultivo de Educação, na sede da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), das 14 horas às 16 horas, em 07 de novembro de 2016, no Rio de Janeiro (RJ). A reunião foi liderada por José Alexandre Vasco, superintendente de Proteção e Orientação aos Investidores da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Houve debate sobre temas e iniciativas para o planejamento do Comitê de Educação para 2017.

(8)

Fabio Cefaly assume diretoria de Relações com Investidores da M. Dias Branco

Fabio Cefaly, coordenador da Comissão de Sustentabilidade do IBRI, deixou a gerência de Relações com Investidores da Natura e assumiu a diretoria de Novos Negócios e Relações com Investidores da M. Dias Branco S.A. Indústria e Comércio de Alimentos, tradicional fabricante de massas e biscoitos.

IBRI apoia evento de mercado

Curso Análise Gráfica da APIMEC-SP (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais)

Data: 06, 07 e 08 de dezembro de 2016 Horário: Das 19:00 às 22:30

Local: sede da APIMEC-SP (Rua Líbero Badaró, 300 - 2º andar - Centro – São Paulo - SP) Inscrições e informações: (11) 3107-1571 ou pelo e-mail: apimecsp@apimecsp.com.br

Imagem

Referências